TítuloModalidadeÁrea temáticaCoordenadorEditalCorpoUnidade de origemurlData de inícioData de términoSituação
Adote uma Árvore: estratégia para recuperação e conservação de mata ciliar. (Cópia) 19-01-2016ProgramaMeio ambienteCelia Maria Lira JannuzziEsse projeto se propõe a realizar atividades relacionadas a Educação Ambiental que contribuam com a preservação do meio ambiente em Santo Antônio de Pádua, como a criação de viveiro para produção de mudas de árvores. Espera-se também a obtenção de mudas de árvores por doação para fins de plantio às margens do rio Pomba em Santo Antônio de Pádua e em algumas nascentes dentro do município. Para tanto, serão envolvidos nas atividades professores e alunos das escolas públicas municipais e estaduais, bem como alunos dos cursos de graduação do INFES/UFF. Espera-se também contar com a participação das comunidades do entorno dessas escolas e da UFF. Como parte do trabalho teremos: 1) levantamento das informações sobre a mata ciliar e as plantas nativas na região; 2) oficinas objetivando conhecer formas de plantio, conservação de mudas e outros temas que possibilitem a discussão sobre a conservação dos recursos ambientais; 3) oficinas sobre construção e manutenção de viveiros; 4) construção de viveiros de mudas, preferencialmente florestais nativas; 5) atividade de plantio de mudas de árvores doadas e/ou cultivadas nos viveiros; 6) acompanhamento das mudas plantadas; 7) orientação de alunos do ensino médio e da graduação para atuarem como multiplicadores das ações desenvolvidas. PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102353
As tecnologias na formação do pedagogo e nos anos iniciais: artes de fazer e fazer-se professor 2016ProjetoEducaçãoRejany dos Santos DominickNeste projeto focamos as ações de interação escola-universidade que acontecem no espaço escolar. Buscamos aprofundar os diálogos entre e com os diferentes saberes de docentes e discentes, sistematizar e produzir novos conhecimentos sobre as tecnologias da educação em consonância com a diversidade que permeia o cotidiano da escola básica. Nossas ações educacionais e culturais estão voltadas para o enraizamento de uma memória coletiva instituinte, plural e democrática entre os profissionais e estudantes envolvidos no projeto. Buscamos a produção de reflexões críticas que gerem ações de interlocução entre os diferentes saberes sobre os usos das tecnologias na educação e que precisam interagir no cotidiano da formação de professores. Acreditamos que a interlocução dos profissionais da educação básica e da universidade é indispensável para a transformação e qualificação dos profissionais dos dois espaços e conseqüente inovação e melhoria da qualidade da educação. Este projeto articula três dimensões indissociáveis na Universidade pública: a pesquisa, o ensino e a extensão. Aqui, damos mais ênfase aos aspectos extencionistas, que é nossa principal porta de diálogo com as escolas e profissionais das redes públicas municipais de ensino. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102378
Oficinas de Experimentação Corporal com Pessoas com Deficiência Visual (Cópia) 10-12-2010 (Cópia) 21-12-2012 (Cópia) 17-01-2014 (Cópia) 08-01-2015 (Cópia) 27-01-2016ProjetoEducaçãoMarcia Oliveira MoraesAs Oficinas de Experimentação Corporal com pessoas com Deficiência Visual visam promover atividades lúdicas que envolvam a conscientização corporal e a sensibilidade. Elas ocorrem no âmbito de uma parceria que envolve o Departamento de Psicologia da Universidade Federal Fluminense e o Instituto Benjamin Constant (IBC), este, uma instituição federal de referência no cenário da deficiência visual. Participam das Oficinas 40 pessoas com deficiência visual adquirida, inscritas no setor de reabilitação do IBC. A deficiência visual adquirida, em especial a cegueira, produz uma grande reorganização na vida das pessoas, exigindo novos aprendizados, pautados em outros sentidos, que não a visão. O conhecimento do próprio corpo é base para estas novas aprendizagens. Aprender a locomover-se com o auxilio da bengala, ler e escrever em Braille, são atividades que exigem uma sensibilização e conscientização do próprio corpo. Nesse sentido, as Oficinas de Experimentação Corporal funcionam como um espaço para promover a consciência corporal, viabilizando, deste modo, a invenção de novos modos de existir, sem a visão.GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102716
Ver e não Ver: corpo e subjetividade entre pessoas com cegas e com baixa visão (Cópia) 16-11-2010 (Cópia) 14-11-2011 (Cópia) 21-12-2012 (Cópia) 16-01-2014 (Cópia) 08-01-2015 (Cópia) 25-01-2016ProgramaEducaçãoMarcia Oliveira MoraesO Programa de Extensão (PPEX) visa realizar ações extensionistas no campo da deficiência, articulando ensino, pesquisa e extensão. As ações são voltadas para as pessoas com deficiência visual, para seus familiares e profissionais que atuam nesta área. O PPEX se realiza através de parcerias interinstitucionais com o Instituto Benjamin Constant,e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/Instituto de Psicologia e UFRJ/Curso de Graduação em Dança) e a Faculdade Escola Angel Vianna. Destacamos algumas das ações extensionistas que são realizadas neste PPEX: a) Oficinas de experimentação corporal com pessoas com deficiência visual (solicitada 1 bolsa de extensão) - realizadas no IBC e também na AFAC, Associação Fluminense de Amparo aos Cegos. b) Grupos de estudos com profissionais que atuam no campo da deficiência visual. c) Ações de intervenção, como rodas de conversa com familiares das pessoas com deficiência visual. d) Ações de formação e capacitação dos profissionais e servidores do Centro de Artes da UFF, voltadas para a inclusão da pessoa com deficiência. e) Interfaces com a educação: Realização de Oficinas sobre Inclusão voltadas para profissionais da educação pública, segmentos infantil / fundamental, em unidade educacional a ser definida. A metodologia do PPEX é baseada na participação efetiva da pessoa com deficiência visual na elaboração e na critica das ações extensionistas. No total, solicitamos 2 bolsas de extensão, uma para o PPEX Ver e não Ver; e mais uma para a ação de extensão que se vincula ao PPEX: a Oficina de experimentação corporal. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102717
Livro QuerubimProjetoEducaçãoAroldo Magno de OliveiraO projeto consiste em publicar em PDF livros temáticos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais com periodicidade semestral. A submissão das propostas de publicação dos livros poderá ser feita por professores, pesquisadores, graduandos e pós-graduandos de todas as universidades brasileiras ou do exterior, das escolas de educação básica e de todos os espaços de educação e formação existentes no Brasil e no mundo.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102718
PROGRAMA DE EXERCÍCIOS DE CONDICIONAMENTO FÍSICO E FORTALECIMENTO MUSCULAR PARA PREVENÇÃO DE QUEDAS DE IDOSOSProjetoSaúdePedro Paulo SoaresA escolha por trabalhar a prevenção de quedas, tem se justificado pelo forte impacto que as mesmas causam na vida dos que envelhecem o que se confirma pela sua inclusão como um dos mais significativos problemas de saúde pública, fato que já levou as quedas de idosos a serem consideradas pelo Ministério da Saúde brasileiro como uma epidemia (Brasil, 2012). Neste seguimento, carecem propostas específicas e com efetividade de trabalhem não só no exercício físico como um fim, mas como uma ferramenta de promoção da saúde. O programa Prev-Quedas do Instituto de Educação Física da Universidade Federal Fluminense (UFF) vem utilizando exercícios de equilíbrio com caráter lúdico para prevenção de quedas em idosos. No entanto, exercícios físicos mais específicos e principalmente atraentes, efetivos que favoreçam a adesão dos participantes ainda precisam ser incorporados. Em suma, a proposta visa adicionar ao Prev-quedas atividades de condicionamento físico e fortalecimento muscular, como a musculação, exercícios de remo, específicos para a musculatura respiratória. Estas atividades propostas têm como ponto de convergência a prevenção de quedas em todas suas dimensões, proporcionado então uma experiência única aos envolvidos.MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102719
Centro de Memória da Extensão da Universidade Federal Fluminense (Cópia) 12-01-2016ProgramaComunicaçãoEllen Cortez ContreirasO reconhecido perfil extensionista de nossa universidade em âmbito nacional e o esforço de nossos extensionistas que há muito trabalham no sentido do apoio, legitimidade e visibilidade de suas ações no ambiente acadêmico acabaram por imprimir a elaboração de um projeto de criação do Centro de Memória da Extensão da Universidade Federal Fluminense (CEMEX-UFF), em ambiente eletrônico, que logo transformou-se em Programa que integra várias ações, e que hoje passa a integrar e alicerçar a nova Divisão de Informação, Difusão e Memória da PROEX. Cabe lembrar, que muitos foram os caminhos percorridos pelos extensionistas da UFF e de outras IES públicas brasileiras para que se chegasse a Extensão Universitária de nossos dias. Consideramos assim, que o registro desse percurso, revelador de saltos quantitativos e qualitativos, é essencial para a preservação da informação singular sobre essa trajetória, especialmente no que tange as políticas e práticas extensionistas, sua interação com o ensino e a pesquisa, desenvolvimento de ações multi/inter/ e transdisciplinar, e o crescente compromisso com a inovação, sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida da população. Sabemos ainda, que as Universidades se constituem em importantes centros de pesquisa científica, e que dispõe de documentação essencial para a história da ciência e da tecnologia, portanto caberá ao CEMEX: pesquisar, organizar, conservar e disponibilizar o acervo extensionista de nossa Universidade, visando atender as demandas da pesquisa acadêmica, em seus diversos níveis e interações, sendo também capaz de se constituir em uma fonte de dados para os diversos planejamentos estratégicos de nossa Universidade.CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102720
Cães e Gatos da Serra da Tiririca ProjetoSaúdeSávio Freire BrunoO projeto fará a esterilização dos animais domésticos (cães e gatos) que residem em áreas do Parque Estadual da Serra da Tiririca- PESET no Hospital Veterinário Universitário - HUVET , ação iniciada no ano de 2015. Possui o objetivo de controlar as populações locais de cães e gatos, promover melhor qualidade de vida aos animais e a seus proprietários, evitando que esses animais influenciem na fauna nativa do parque, por meio da transmissão de patógenos e competição interespecífica. Tem como interesse promover a educação ambiental para que os tutores dos animais castrados compreendam a importância da castração como forma de minimização dos impactos ambientais causado pela presença de animais domésticos em uma unidade de conservação. O projeto, também visa a produção científica por meio das informações e materiais biológicos coletados através de artigos científicos e dissertações de mestrado.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102721
Revista de Psicologia do Curso de Psicologia da UFF-PUVR (Cópia) 28-01-2014 (Cópia) 04-02-2015 (Cópia) 04-02-2016ProjetoComunicaçãoAugusto Cesar Freire CoelhoRevista de Psicologia do Curso de Psicologia da UFF-PUVR (O seu nome fantasia é AYVU: Revista de Psicologia) é um projeto de criação e manutenção de um periódico de psicologia que tem por objetivo acolher e difundir a produção acadêmica, científica e profissional da Psicologia e áreas afins, em sua diversidade de linhas, propostas teóricas e metodológicas. Desde a submissão de trabalhos até a editoração de artigos aprovados, a equipe está diretamente envolvida com todas as etapas, os procedimentos e as particularidades da divulgação de conhecimento científico. A proposta é de orientação e de acompanhamento de bolsista de extensão na execução de atividades relativas ao processo editorial. Tal processo é expressão da preocupação com a divulgação do conhecimento, produzido por pesquisadores de distintas IES brasileiras e estrangeiras, visando favorecer a livre circulação e o debate de idéias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de seu tempo e suas implicações teóricas e éticas. O trabalho do bolsista visa, também, ao enriquecimento acadêmico de sua formação, já que o mesmo acompanha o complexo processo avaliativo e de publicização de conhecimento na área das Ciências Humanas.VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102722
OFICINA DE PRÁTICAS CONTÁBEISProjetoEducaçãoPaulo Mauricio Tavares SiqueiraNEM TODOS OS DISCENTES JÁ ESTÃO DESENVOLVENDO NA PRÁTICA, ATRAVÉS DE ATIVIDADES LABORAIS (ESTÁGIO/EMPREGO) A MATÉRIA CONTÁBIL.MUITOS ESTÃO NO MERCADO DE TRABALHO, MAS NÃO CONSEGUEM COLOCAÇÃO EM SUA ÁREA. O PROJETO BUSCA VIABILIZAR DIVERSAS SEÇÕES DE OFICINAS VOLTADAS PARA AS DEMANDAS QUE SE APRESENTAM. ASSIM, ATRAVÉS DESTAS PERCEPÇÕES, TORNA-SE NECESSÁRIA A IMPLEMENTAÇÃO DE AÇÕES PARA SE TENTAR CORRIGIR, NA MAIORIA DAS VEZES, AS LACUNAS EXISTENTES.STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102723
O CENTRO REGIONAL DE REFERENCIA EM ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NA REGIÃO DO MÉDIO PARAIBA: UMA PARCERIA ENTRE A UFF, A SENAD/MJ E A PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDAProjetoDireitos Humanos e JustiçaCláudia Henschel de LimaA demanda do Município de Volta redonda à Universidade Federal Fluminense, Campus de Volta Redonda, para a capacitação técnica em saúde mental, gerou a elaboração do projeto para a formação do CENTRO REGIONAL DE REFERÊNCIA EM ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DO MÉDIO PARAÍBA. Esse projeto concorreu ao edital DE CHAMAMENTO PÚBLICO n.08/2014-SENAD/MJ, no ano de 2014 para sua formalização ao longo do ano de 2016 e sob coordenação de dois docentes deste campus e pertencentes ao Departamento de Psicologia e Administração Pública e um professor do Departamento de Direito - o que revela sua forte orientação interdisciplinar. Objetiva-se, nesse projeto de extensão a capacitação técnica de profissionais da rede de saúde mental do Município de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, nos eixos: I. a política de álcool e outras drogas para a infância e a adolescência; II. Consultório na Rua; III. Psicopatologia Infantil. Para auxiliar na efetivação deste projeto junto ao Campus, o projeto de extensão justifica a solicitação de dois bolsistas de extensão. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102724
Serviço de Diagnostico de Micoplasmose na UFF pelo NUDMIC (Nucleo de Diagnostico da Micoplasmose) (Cópia) 14-01-2011 (Cópia) 12-12-2011 (Cópia) 08-01-2013 (Cópia) 30-01-2014 (Cópia) 08-01-2015 (Cópia) 01-02-2016ProjetoSaúdeElmiro Rosendo do NascimentoA micoplasmose, causada por diferentes tipos de micoplasmas, afeta várias espécies animais, acarretando problemas respiratórios, reprodutivos, mamários e articulares. Os micoplasmas (Mollicutes), são desprovidos de parede celular e extremamente pequenos, medindo cerca de 200-350 nm. Os objetivos do projeto são manter o serviço de diagnóstico epidemiológico e laboratorial e desenvolver práticas e cursos em micoplasmas de modo a atender, respectivamente, a clientela e capacitar profissionais neste assunto onde o Brasil é carente. O diagnóstico inicia-se pela verificação do crescimento de colônias típicas (forma de ovo frito), em placas, vistas em microscópio estereoscópico, diariamente, por até 21 dias. As colônias, crescidas em placas, serão caracterizadas pelos métodos de Dienes, imunofluorescência indireta, e imunoperoxidase, usando-se soro anti-micoplasmas e conjugado específico anti IgG de coelho, conforme descrição prévia. Partes das amostras obtidas com os macerados de tecidos, lavados e suabes serão processadas para a extração de DNA e PCR. Os soros dos animais serão submetidos aos testes de ELISA, Inibição de hemaglutinação e aglutinação rápida (soro e gema de aves). Para reativação de amostras, com dificuldades de crescimento, será utilizada a inoculação em ovos de galinhas, embrionados. Serão também realizadas técnicas biomoleculares na detecção e caracterização genética dos micoplasmas.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102725
Avaliação da Equivalência Farmacêutica de Medicamentos disponíveis no MercadoProjetoSaúdeSamanta Cardozo MourãoA equivalência farmacêutica é um pré-requisito para o registro de medicamentos genéricos e similares intercambiáveis e que pode ser relacionada com a bioequivalencia, e portanto, com eficácia dos medicamentos. A carbamazepina é um anticonvulsivante indicado para o tratamento da epilepsia, mais especificamente em pacientes com crises tônico clônicas generalizadas e parciais simples e complexas. Além disso, é um fármaco classificado como potencialmente perigoso por possuir baixo índice terapêutico.A fim de verificar a qualidade e a equivalência farmacêutica de comprimidos de carbamazepina disponíveis no mercado do Rio de Janeiro, será realizado um estudo comparativo por meio de testes físico-químicos e análises de diferentes parâmetros dos perfis de dissolução. O estudo envolverá medicamentos de referência, genérico e similar, sendo testados dois lotes diferentes de cada laboratório. LURA/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102726
Apoio Diagnóstico em Patologia Clinica Veterinaria no HUVET-UFFProjetoSaúdeMárcia de Souza XavierO projeto Apoio Diagnóstico em Patologia Clinica Veterinaria no HUVET-UFF objetiva oferecer a execução de exames laboratoriais de auxilio diagnóstico para os animais atendidos no HUVET-UFF ou de projetos desenvolvidos na FaculdadedeVeterinária, Fazendas da Faculdade ou projetos parceiros à faculdade. A execução dos exames é realizada por alunos de: graduação, pós graduação, residência em Medicina Veterinária, sob a supervisão de professores de Patologia Clínica Veterinária da Faculdade de Veterinária da UFF. Detalhando: Realização dos exames de rotina de análises clinicas veterinárias (hemograma, pesquisa de hemoparasitas, bioquímica clínica, análise de líquidos cavitários, urinálise e citologia, exames coproparasitologicos e ectoparasitologicos).MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102727
Parasitoses intestinais em escolares de Niterói, RJ (Cópia) 03-02-2016ProjetoSaúdeClaudia Maria Antunes Uchôa Souto MaiorAs parasitoses intestinais apresentam maior prevalência entre crianças de 5 a 12 anos, determinando interferência no seu desenvolvimento integral. A avaliação da circulação de parasitoses intestinais entre escolares, bem como do conhecimento detido por essa comunidade sobre o tema servem de fomento para a epidemiologia e o controle por meio da educação em saúde e da intervenção medicamentosa. Por meio de técnicas parasitológicas este estudo propõe o diagnóstico de enteroparasitos em alunos das Escolas Municipais de Niterói, aliado a intervenção educativa.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102728
Estudo de variáveis relacionadas à vias de administração do antiveneno de viúva Negra - soro antilatrodectusProjetoSaúdeElizabeth Valverde MacedoAranhas do gênero Latrodectus (Walckneaer, 1805) são cosmopolitas e algumas espécies apresentam veneno neurotóxico com potente ação sobre o corpo humano. No latrodectismo casos letais são raros, porém, a importante morbidade desse envenenamento motiva vários estudos sobre as estratégias de tratamento mais adequado para o acidentado. No Brasil, o soro antilatrodéctico (SAL) é produzido pelo Instituto Vital Brazil (IVB) e em sua bula, de modo diferente a todos os outros soros antipeçonhentos, é indicada a via intramuscular para sua administração. Na literatura e em bulas de outros fabricantes, há indicação de não haver diferença entre as rotas intramuscular e endovenosa em termos de eficácia do medicamento. Este estudo objetiva avaliar comparativamente duas rotas de administração do SAL através da observação da letalidade nos grupos experimentais em que após a inoculação do veneno intraperitoneal (i.p.) como preconizado pela Farmacopéia Brasileira (2010) um grupo receberá o soro SAL por via intramuscular (i.m.), o segundo por via endovenosa (e.v.) e o terceiro grupo o controle receberá por via i.p. solução salina à 0,85%. As Dose Letal50%(DL50) do veneno de Latrodectus curacaviensis e a Dose Efetiva50%(DE50) do soro antilatrodéctico serão fornecidas pelo Departamento de Controle Biológico do IVB.LURA/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102729
Desenvolvimento de um Processo Coletivo de auto avaliação do curso de Graduação de Psicologia ProjetoEducaçãoSilvana Mendes LimaA IX Semana do Curso de Psicologia cumpre a exigência do projeto pedagógico do curso. É o evento anual que reúne todos os envolvidos na graduação de psicologia, sendo realizado com espírito aberto aos debates, discussões e reflexões críticas que levem à atualização e melhoria do curso e da profissão. Objetiva, a partir do que se desenvolve nos conteúdos das disciplinas, grupos de estudo, pesquisa e extensão, avaliar sua dimensão, o alcance de seus propósitos, corrigir falhas e omissões (curriculares), assim como corrigir possíveis excessos que dependam do corpo docente. Efeito de uma construção coletiva, o evento tem viabilizado a comunicação necessária e indispensável entre membros do corpo docente e discente do curso, possibilitando trocas de experiências que acionam as produções científicas da área. Estando aberto a todos os tipos de atividade acadêmica, a VIII Semana do Curso de Psicologia deve contemplar basicamente: I - Apresentação e exposição da produção do corpo docente (pesquisas e extensões). II - Apresentação e exposição da produção do corpo discente. III - Atualização da ação do futuro psicólogo e dos mais recentes temas abrangidos pela psicologia convidando especialistas de cujo corpo docente carece. IV - Realização de atividades abertas à comunidade, tais como mini cursos, grupos de estudo, rodas de conversas entre outras. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102730
EFEITO DA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL EM INDIVÍDUOS COM SINAIS E SINTOMAS DE DESORDENS TEMPOROMANDIBULARESProjetoSaúdeSimone Saldanha Ignacio de OliveiraEsse estudo será um ensaio clínico, randomizado, prospectivo e de intervenção, sendo que os pacientes e as respectivas medidas de interesse serão observadas em dois tempos, antes, e após tratamento oferecido na Clínica de Oclusão. O primeiro tempo constituirá na triagem dos pacientes e envolverá preenchimento de uma ficha clínica por meio do questionário RDC/TMD (Research Diagnostic Criteria / Temporomandibular Disorders) para diagnóstico de DTM que será aplicado, pelos alunos do 9º (nono) período orientados por um examinador treinado e calibrado. Este questionário validado vem sendo usado como padrão ouro no auxílio ao diagnóstico de DTM. Serão aplicados ainda os questionários sobre qualidade de vida (Questionário de Qualidade de Vida – SF36). Na sequência, os pacientes serão randomizados em grupo tratamento clinico oferecido na Clínica de Oclusão e palestras e o grupo controle, apenas tratamento clínico. Após a seleção, os pacientes serão encaminhados para a sala de aula a fim de que seja realizada palestra contendo informações e orientações dos sinais e sintomas da desordem temporomandibular. Após 1 semana, os mesmos serão avaliados por meio de um questionário contendo perguntas relacionadas a sua percepção quanto a informação adquirida. E na 6a semana, os pacientes receberão um folder com informações explicativas complementares à palestra. O período de intervenção clínica envolverá o tratamento dos sinais e sintomas da desordem temporomandibular e serão reavaliados pelos questionários RDC/TMD e qualidade de vida( SF-36) em 12 semanas. MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102731
Produção de biomateriais para tratamento de feridas crônicasProjetoSaúdeSelma Rodrigues de CastilhoA produção magistral de medicamentos é uma alternativa interessante para a ampliação do acesso a produtos medicamentosos. A Farmácia Universitária da UFF (FAU) vem contribuindo com este objetivo, ofertando à população de Niterói e adjacências produtos de qualidade, a preço acessível. Entre seus usuários estão pacientes crônicos atendidos no Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP). O ambulatório de reparos de feridas está entre os principais setores com que a FAU interage. Esta parceria tem promovido vários trabalhos de pesquisa sobre a investigação do processo de reparo de lesões cutâneas com a utilização de biomateriais produzidos na FAU. Os resultados favoráveis obtidos levaram à incorporação de géis de carboximetilcelulose a 2% e de géis de papaína à rotina de tratamento deste ambulatório e ao elenco de produtos da FAU. Em virtude da escassez de produtos no mercado brasileiro ou do custo elevado dos produtos existentes, também outros locais tem procurado usar estes géis, como postos e centros de saúde do município de Niterói e adjacências. No ano de 2016, o projeto envolverá também a produção de produtos magistrais contendo Fator de Crescimento (EGF) para uso em projetos de pesquisa desenvolvidos tanto na Escola de Enfermagem quanto na Faculdade de Farmácia. Espera-se que, no futuro, estes produtos também possam ser incorporados à rotina da FAU. Desta forma. o presente projeto pretende dar continuidade à produção rotineira de produtos para o atendimento ao ambulatório de feridas e a seus pacientes, bem como aos pacientes da rede de saúde de Niterói.MAFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102732
Diálogos na EscolaProjetoDireitos Humanos e JustiçaFernanda Andrade AlmeidaO Projeto Diálogos na Escola objetiva articular o conhecimento produzido academicamente com aquele produzido pela comunidade, compreendendo que a extensão não pode ser algo imposto verticalmente, mas sim uma troca de saberes. O projeto será desenvolvido tendo como público-alvo os alunos do 5º ano matutino da Escola Municipal Joffre Frossard, localizada em Macaé/RJ. Através de um método dialógico, serão trabalhados diversos temas que fazem parte do universo das crianças, e que permeiam o debate acadêmico do curso de Direito. Dentre esses temas, podemos destacar os seguintes: violência, questões de gênero, noções de Direito, identidade e cidadania. MDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102733
Desenvolvimento de formulações sólidas orais a partir de extrato seco de plantas preconizadas pelo SUSProjetoSaúdeSamanta Cardozo MourãoAs plantas medicinais têm assumido importância crescente na atenção primária à saúde, visto a publicação de documentos que incluem fitoterápicos nas políticas públicas de medicamentos, porém ainda é necessário investimento no desenvolvimento e produção de fitomedicamentos no Brasil. As formulações sólidas orais são as mais utilizadas pela comodidade de administração, além de apresentarem melhores características de produtividade e estabilidade. O objetivo deste programa é a otimização do processo de obtenção de comprimidos de espécies citadas na lista de fitoterápicos ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de modo a obter um produto estável e eficaz, que possa atender as necessidades da população. Para tanto deverão ser avaliadas as técnicas de obtenção destes materiais bem como do produto final, com vistas proposição de formas farmacêuticas sólidas diferenciadas e com adequada produtibilidade. LURA/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102734
Centro de Apoio à Terapia Racional pela Informação sobre Medicamentos ProjetoSaúdeSelma Rodrigues de CastilhoO Centro de Apoio a Terapia Racional pela Informação sobre Medicamentos (CEATRIM) é o Centro de Informação sobre medicamentos (CIM) da UFF e tem como objetivos a disseminação de informação técnica de qualidade aos profissionais de saúde e usuários de medicamentos e o desenvolvimento de atividades de farmacoepidemiologia. Desde sua implementação, em 1999, o CEATRIM atua em ações de Ensino-aprendizagem, Produção e Disseminação de Informação e conhecimento técnico-científico sobre medicamentos e Farmacoepidemiologia. Desde 2010, o CEATRIM integra a Rede Brasileira de Centros de Informação sobre Medicamentos - REBRACIM, (Brasil, 2013). Há três grandes frentes de atuação do projeto. A primeira, informação reativa, corresponde a responder as perguntas enviadas ao CEATRIM por email ou telefone, tanto de usuários de medicamentos quanto de estudantes e profissionais de saúde. A segunda frente envolverá a produção de boletins informativos sobre temas de interesse da população em geral e dos farmacêuticos de atenção primária. Esta ação contará com a colaboração do SINFAERJ e da Faculdade de Farmácia da UFRJ-Macaé. O acompanhamento das reações adversas a produtos manipulados na FAU e empregados em projetos de pesquisa em desenvolvimento no ambulatório de reparo de feridas também caberá ao CEATRIM. Tambem serao desenvolvidas atividades de avaliacao da influencia da propaganda de medicamentos nas farmacias comerciais na automedicacao destes usuarios, visando estabelecer estrategias para orientacao sobre esta pratica. Haverá ainda produção de cartazes e folderes para distribuição e exposição na Farmácia Universitária sobre o uso racional de medicamentos.MAFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102735
Expandindo a Casa da Descoberta: Nova Área Física, Novos ExperimentosProjetoEducaçãoCary Cassiano Cavalcanti FilhoA Casa da Descoberta tem como proposta principal aumentar os níveis de alfabetismo científico dos indivíduos em geral, procurando despertar o interesse pela aprendizagem científica ao longo da vida. Neste sentido temos desenvolvido uma série de atividades para contribuir para a divulgação científica na cidade de Niterói e arredores, atuando como um mediador entre a comunidade acadêmica e a sociedade. Iniciamos nossas atividades em 1999, com um projeto piloto no Museu de Artes do Ingá, antigo Palácio do Ingá que era a sede do governo estadual, e desde 2000 passamos a ter uma sede própria no segundo andar do Instituto de Física da UFF. Neste projeto, pretendemos expandir a área física da Casa da Descoberta, através da instalação de uma lona de 200 m2 em área nobre cedida pela universidade. Pretendemos também instalar e recuperar três equipamentos que já estão comprados. Trata-se de uma nova linha de experimentos que demonstra a utilização de formas alternativas de energia, como o gerador eólico, as células foto-voltaicas e uma maquete que apresenta a geração e posterior distribuição de energia elétrica em uma usina hidrelétrica. Outro equipamento bastante atraente, o Girotec será remontado e também instalado neste espaço. Para concluir, o aumento desta área e a utilização destes experimentos interativos devem ser apresentados ao público de maneira segura e através de linguagem adequada à faixa etária e formação dos mesmos. Isto implica em monitores bem formados para interagir com os visitantes de maneira adequada. GFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102736
Farmácia Baldia do Morro das Andorinhas ProjetoSaúdeBettina Monika RuppeltO Projeto Farmácia Baldia do Morro das Andorinhas surgiu a partir da observação dos alunos da disciplina de Estágio em Psicologia Social Comunitária na Universidade Salgado de Oliveira, que perceberam a importância das plantas medicinais para a Comunidade Tradicional do Moro das Andorinhas. O projeto visa resgatar o uso das plantas medicinais através das crianças. Dentre as atividades que serão realizadas destaca-se O Caminho das Plantas Medicinais no Morro das Andorinhas, na qual serão identificadas as principais plantas medicinais nativas e mudas serão preparadas para o replantio. Uma horta utilizando-se vasos ornamentais confeccionados com material reciclável será implantada. Serão confeccionados jogos didáticos pedagógicos relacionados ao tema. Os temas abordados durante os encontros semanais visam sobre identificação, plantio, cultivo, secagem, armazenagem, e uso das plantas medicinais, aromáticas e condimentares. As atividades visam resgatar o conhecimento sobre as plantas medicinais e incentiva a consciência de preservação da cultura e das tradições. A apresentação da peça de teatro criada e encenada pelas crianças será uma das formas de avaliação do projeto. Ao final do projeto espera-se um aumento da autoestima das crianças, uma melhora na qualidade de vida dos membros desta Comunidade Tradicional.LURA/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102737
Estatística é com R! Portal de aprendizagem e informação (Cópia) 02-02-2016ProjetoComunicaçãoLuciane Ferreira AlcoforadoEste projeto tem como objetivo principal desenvolver um site que seja um canal de divulgação e comunicação entre a equipe de elaboração de material didático do departamento de Estatística da UFF e a comunidade em geral no que diz respeito ao software R. GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102739
indieLudens: Laboratório de Produção de Jogos Digitais IndependentesProjetoCulturaEmmanoel Martins FerreiraO presente projeto consiste no desenvolvimento de jogos digitais independentes (indie games), cujas temáticas serão relacionadas a assuntos/pautas que merecem destaque no cenário midiático nacional e mundial. O objetivo destes jogos – que serão distribuídos gratuitamente via Internet, por meio de website que será desenvolvido no âmbito do projeto – é o que levantar reflexões críticas por parte de sua audiência, através das particularidades da mídia jogo digital, investindo na interatividade e na imersão proporcionadas por esta mídia.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102740
Avaliação da qualidade dos medicamentos dispostos pelo SUS, como instrumento de controle de agravos de doenças. na cidade de Niterói.ProjetoTecnologia e ProduçãoElizabeth Valverde MacedoDesde 2004, o acesso da população aos medicamentos básicos e essenciais, vem sendo sendo dispostos através do SUS. Tais medicamentos são importantes instrumentos de controle de agravos de doenças. A Universidade Federal Fluminense (UFF), sediada na cidade de Niterói, com mais de 500.000 habitantes, através dos Laboratório Universitário Rodolpho Albino (LURAEx) / Laboratório de Desenvolvimento de Novas Formulações (LDNF) tem por objetivo implantar o Projeto intitulado Projeto de Avaliação da qualidade dos medicamentos dispostos pelo SUS, como instrumento de controle de agravos de doenças. na cidade de Niterói. Para a execução do projeto, serão envolvidos alunos, técnicos e professores do curso de Farmácia da UFF. Os alunos terão oportunidade de vivencias práticas da profissão farmacêutica, bem como ampliar as experiências acadêmicas e de pesquisa nas áreas de produção e controle de qualidade de medicamentos. Serão 6 medicamentos objetos de análise, possivelmente Prednisona 5mg, Propranolol 40mg, Mebendazol 100mg, Nifedipina 20mg, Hidroclorotiazida 50mg e Furosemida 40mg, com discussão quanto às tecnologias e controle de qualidade. As metodologias analíticas utilizadas serão as inscritas na Farmacopéia Brasileira em vigor. O ganho social com o projeto será ampliado visto que a informação dos resultados insatisfatórios serão repassados, de modo sigiloso, ao Instituto Vital Brazil, com objetivo de recolhimento. O principal resultado esperado será a contribuição para o controle do agravo das doenças no Município de Niterói.LURA/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102741
gameLudens (2016)ProjetoComunicaçãoEmmanoel Martins FerreiraO projeto consiste em encontros regulares para fruição interativa de conteúdos videolúdicos, em particular os jogos eletrônicos (digitais) para computadores e consoles, e subsequente discussão acerca das relações transmidiáticas entre diversos tipos de mídia, como literatura, mídias audiovisuais, mídias sonoras, entre outras, tendo como base os videogames. O presente projeto é basilar para o curso no qual está inserido – Estudos de Mídia – pois contempla conteúdos abordados em diversas disciplinas do curso, sobretudo aquelas do eixo Planejamento e Gestão da Mídia Digital, proporcionando assim uma experiência prática visando à sua melhor compreensão.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102742
Livros didáticos de Matemática: um mapeamento da produção brasileira (Cópia) 02-02-2015 (Cópia) 04-02-2016ProjetoEducaçãoFlávia dos Santos SoaresApós ter sido negligenciado, tanto pelos historiadores quanto pelos bibliógrafos, os livros didáticos vêm suscitando um vivo interesse entre os pesquisadores de uns trinta anos para cá. Isso fez com que os trabalhos relacionados à sua história, sua função e sua utilização em sala de aula venham merecendo, mais recentemente, a atenção também dos pesquisadores em Educação Matemática brasileiros. Os pesquisadores buscam entender o livro didático em suas inúmeras vertentes quer como suporte para o ensino e para a aprendizagem, como uma forma de entender a evolução dos conceitos presentes no texto, para compreender as questões de interesse do mercado editorial, entre outros. Este projeto tem como objetivo contribuir para a pesquisa sobre o assunto, propondo um mapeamento da produção brasileira de livros didáticos de matemática e a construção de um catálogo on line para consulta pública. Com este estudo espera-se contribuir para o conhecimento dos autores de livros didáticos no Brasil ao longo dos séculos XIX e XX bem como da circulação e utilização dessas obras na escola brasileira. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102743
Toxicológia na promoção de Saúde Animal; Proposta InterdisciplinarProjetoEducaçãoLuiz Antonio Moura KellerTem como objetivo principal a conscientização e ensino de técnicas de prevenção para responsáveis e proprietários de animais de estimação sobre as intoxicações e acidentes mais comuns na rotina médico veterinária do Hospital Universitário Veterinário (HUVET). Serão utilizados questionários de levantamento; folhetos informativos a serem diagramados; cartazes e palestras em eventos. Em levantamento prévio através de literatura disponível, os temas de enfoque do grupo, dentro da casuística do centro de triagem em intoxicações da UFF, bem como artigo do HUVET, temos: Intoxicações de causas medicamentosas (de uso sem prescrição ou naturalmente tóxicos para determinadas espécies), acidentes com plantas tóxicas e animais peçonhentos (serpentes, aranhas e escorpiões) e venenosos (sapos). MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102744
SBVT - Suporte Básico de Vida no Trauma 2016ProjetoEducaçãoAndreia Pereira EscudeiroA ação, que tem como área de conhecimento as Ciências da Saúde, objetiva, principalmente, a prevenção, preparação e resposta ao trauma. Sabe-se que o trauma é uma das principais causas de morte e é definido pela Organização Mundial de Saúde como um desastres Humano/Social. Como instrumento, para atingir nossos objetivos, utilizamos a educação quer seja na prevenção através de cursos e palestras de direção defensiva, cuidados com o solo, construções irregulares etc, quer seja com a preparação de membros da comunidade, militares, profissionais de saúde, Agentes de defesa civil, grupos escoteiros etc... para atuação em desastres naturais ou humanos ou com a resposta propriamente dita aos desastres/ações assistenciais. Hoje, desenvolvemos um trabalho junto a Defesa Civil Municipal no qual reconhecemos as áreas de risco para desastres naturais, Humanos, ou mistos e com base nesses dados preparamos cursos e palestras focados no atendimento de urgência aos agravos de saúde e a prevenção de desastres. Os cursos são subdivididos, entre outros, em acidentes de trânsito, acidentes domésticos, desastres humanos, mistos e naturais, sobrevivência, combate a incêndio entre outros e objetivam a capacitação e qualificação de Recursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas etc MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102746
Bem-Estar Animal e a Sociedade (Cópia) 02-02-2013 (Cópia) 16-12-2013 (Cópia) 06-12-2014 (Cópia) 25-01-2016ProjetoEducaçãoJuliana Ferreira de AlmeidaO Projeto Bem-Estar Animal e a Sociedade tem como proposta a difusão de informações sobre comportamento e bem-estar animal em prol da saúde coletiva. Atividades lúdicas e palestras serão realizadas como estratégia pedagógica, para motivar e conscientizar alunos de todos os níveis de ensino, com o objetivo de torná-los multiplicadores de ideias sobre o comportamento das diferentes espécies animais, aspectos biológicos, fisiológicos e Senciência. Tutores e criadores de animais, profissionais de saúde e população em geral serão sensibilizados por meio de campanhas, oficinas, palestras e/ou distribuição de material informativo sobre guarda responsável, boas práticas no manejo e na produção animal; prevenção de agravos como mordeduras, arranhaduras, acidentes domésticos ou de trânsitos e preservação do meio ambiente.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102747
Patrimônio cultural, conhecimentos tradicionais e educação indígenaProjetoEducaçãoSilvana Mendes LimaO projeto Patrimônio Cultural, Conhecimentos Tradicionais e Educação Indígena objetiva o desenvolvimento de reflexões e ações voltadas para a valorização e divulgação do patrimônio cultural indígena no âmbito da educação básica, privilegiando uma abordagem interdisciplinar. O patrimônio cultural indígena tem recebido um reconhecimento no âmbito da educação escolar principalmente a partir da lei 11.645/2008, que estabelece a obrigatoriedade do ensino da história e cultura indígena, considerando sua grande riqueza e contribuição para a compreensão da diversidade da cultura brasileira. Tal legislação está propiciando a demanda por esses conhecimentos. Este projeto pretende dar continuidade às atividades iniciadas em 2011, considerando a relevância da temática abordada e procurando atender demandas de maior qualificação recebidas por parte de professores de educação básica e de alunos de diversas áreas e de licenciaturas. Para tanto, se dará continuidade ao curso de língua e cultura guarani, ministrado pelo professor guarani Alberto Alvares, abrindo uma nova turma além da turma que se estabeleceu no ano de 2015. Também pretende-se consolidar o grupo de estudos envolvendo docentes e discentes da UFF e convidados externos. Outra ação importante diz respeito à difusão das ações que vimos empreendendo desde o início tanto para a comunidade acadêmica quanto para o público externo a ela. Nesta direção, essa ação de extensão conta com a participação do Museu Janete Costa, museu que traz como um de seus objetivos ampliar e divulgar o patrimônio material e imaterial cultural brasileiro.GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102748
Etnoeducação: Formação de Professores, Memória e PatrimônioProjetoEducaçãoMariana PaladinoIniciado em 2014, esse projeto se vincula ao Programa Educação Patrimonial em Oriximiná, desenvolvido no âmbito do IPSi, FE e IHS. Realizado por docentes e alunos da UFF de diferentes cursos, o programa se iniciou em 2008. Ele se constitui numa experiência teórico-metodológica transdisciplinar de pesquisa/intervenção, de formação de professores denominada Etnoeducação e que ocorre no âmbito da rede pública municipal de educação em Oriximiná/Pa. Caracteriza-se por ações articuladas e processuais que se efetivam na interface entre a educação, a cultura local e a etnografia. O programa promove a interação entre saberes locais e acadêmicos e tem viabilizado uma perspectiva formadora tanto dos educandos quanto dos educadores, numa atenção circular da formação. Um dos principais objetivos da presente ação de extensão é aprofundar a formação de educadores desenvolvida pelo programa, através da proposição de uma pós-graduação latu sensu de caráter extensionista. Junto a isso, o projeto tem também por objetivo acompanhar e incentivar as relações sociais intra e extraescolares, promovendo a valorização dos saberes e das práticas locais. Em 2016 acompanharemos as atividades do Grupo de Pesquisa e Estudo Etnoeducação, Cultura e Patrimônio. Realizaremos duas principais atividades: a primeira tratará da organização e operacionalização da pós-graduação latu sensu e principalmente no que diz respeito às disciplinas da área de antropologia e diversidade cultural. Para tanto, serão realizadas reuniões semanais de discussão, estudo e planejamento junto a equipe do Programa. A segunda, consistirá no acompanhamento das atividades de campo e pesquisa que deverão realizar os cursistas para as disciplinas.SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102749
Museu de Ciências Itinerante Inclusivo - MuCItIn ProjetoEducaçãoLucianne Fragel MadeiraA inclusão, como consequência de um ensino de qualidade para todos os alunos, provoca e exige da escola brasileira novos posicionamentos e é um motivo a mais para que os professores aprimorem suas práticas. Na perspectiva da educação inclusiva, o foco não é deficiência do aluno e sim os espaços, os ambientes, os recursos que devem ser acessíveis e responder a especificidade de cada aluno. Portanto, a acessibilidade dos materiais pedagógicos, bem como o investimento no desenvolvimento profissional, criam condições que asseguram a participação aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/ superdotação. O projeto Museu de Ciências Itinerante e Inclusivo tem por objetivos, através de visitas mensais planejadas a escolas do Estado do Rio de Janeiro, trabalhar os conceitos de educação inclusiva no ambiente escolar por meio de atividades lúdico-experimentais estimulantes e promover a formação continuada de profissionais da educação, a conscientização social e a prática da educação inclusiva. O projeto responde à necessidade de acesso de muitas escolas aos conteúdos e ambiente acadêmico-científico, superando a dificuldade de deslocamento de um número grande de alunos aos museus e espaços físicos muitas vezes distantes.GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102750
Ciências Sob Tendas -2016ProgramaEducaçãoLucianne Fragel MadeiraA compreensão dos fenômenos físicos, químicos e biológicos não é uma tarefa simples, principalmente, caso a abordagem dos conteúdos seja realizada apenas através de uma exposição teórica formal. Assim, cabe às atividades de difusão e popularização científica o importante papel de informar e até mesmo educar cientificamente o cidadão brasileiro através dos mais variados processos de comunicação científica. Portanto, o desenvolvimento e ampliação de atividades científicas de caráter lúdica, interativa e criativa para o público leigo contribuirão para a difusão e popularização de conhecimento científico, promovendo a inclusão científica, que pode ser fundamental para o despertar de vocações e para a compreensão de que a prática científica não está afastada do cotidiano. Desta forma, o projeto Ciências sob Tendas contribuirá para a alfabetização científica de, principalmente, indivíduos jovens, propiciando a sensibilização e compreensão pública da ciência e da tecnologia através do desenvolvimento de oficinas lúdicas, criativas e interativas, apresentadas em espaços públicos não convencionais. Esperamos, também, que as atividades e materiais desenvolvidos pelo grupo proponente possam promover uma maior conscientização da população para a importância pesquisa científica para o desenvolvimento tecnológico, econômico e social do Estado do Rio de Janeiro e do nosso País, e também, estimular a curiosidade em geral e despertar vocações para carreiras científicas.GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102751
Exposição de experimentos de Física para alunos do Noroeste Fluminense (Cópia) 16-01-2013 (Cópia) 16-01-2014 (Cópia) 02-02-2015 (Cópia) 03-02-2016ProjetoEducaçãoLuciano Gomes de Medeiros JuniorO objetivo desse projeto é divulgar a Ciência, no caso a Física na região do Noroeste Fluminense, onde a carência por centros de ciências e de museus é bastante acentuada. Esse projeto versa a construção de uma exposição de experimentos de Física, confeccionados de materiais recicláveis e de baixo custo e de equipamentos mais sofisticados, atingindo tanto os alunos da rede pública de ensino quanto à sociedade em geral. Os experimentos sugeridos serão apresentados de forma lúdica e interativa, onde o público brinca ao mesmo tempo em que se depara com conceitos da Física. Concomitantemente às exposições, será oferecida aos professores da rede pública de ensino uma oficina, onde os mesmos aprenderão a confeccionar alguns experimentos de Física feitos de materiais recicláveis e de baixo custo. Tais experimentos servirão como ferramenta importante na contextualização de alguns conceitos da Física em suas aulas, tornando-as mais interessantes e estimulantes. PCHhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102752
Oficina de Teatro e Memória ProjetoCulturaBeatriz Pinto Venancio A Oficina de Teatro e Memo #769;ria e #769; voltada para o pu #769;blico idoso. O objetivo e #769; a construca #771;o de espeta #769;culos teatrais com base na memo #769;ria dos idosos. O desenvolvimento do trabalho acontece em formato de oficina, com exercícios de expressa #771;o corporal e improvisaca #771;o, como preparaça #771;o para o desempenho no palco. Os espetáculos, construidos em processo de criaça #771;o coletiva, são apresentados ao público em diversos espaços. SSNhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102753
Atlas Virtual de ParasitologiaProjetoComunicaçãoClaudia Maria Antunes Uchôa Souto MaiorO uso de multiplos sentidos no processo de ensino aprendizagem permite por meio da observação, reflexão e ação melhor abordagem dos conteúdos e fomenta a consolidação da informação em conhecimento. Além disso, a disponibilização das informações em mídia digital permite acesso mais rápido, principalmente via internet. Na disciplina de Parasitologia são abordados conteúdos teóricos e práticos densos, apresentados geralmente por meio de metodologias tradicionais. Os livros e em especial os Atlas apresentam custo elevado. Ao longo dos anos, observa-se uma dificuldade nos estudantes/profissionais em memorizar os nomes científicos e estruturas utilizadas no diagnóstico das parasitoses intestinais. Por outro lado, o diagnóstico parasitológico etiológico é baseado na identificação de estruturas encontradas em materiais biológicos. A disponibilização de imagens variadas, com acesso fácil, possibilita ao estudante/profissional fonte de consulta para dirimir dúvidas. Na busca de soluções para facilitar a apreensão dessas informações optou-se pelo desenvolvimento de um Atlas Virtual de Parasitologia. Acredita-se que este recurso favoreça o processo de ensino e aprendizagem em Parasitologia, bem como instrumento auxiliar no diagnóstico parasitológico.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102755
Atenção à Saúde Bucal de Pessoas com Necessidades EspeciaisProgramaSaúdeFlávia Maia SilveiraNa atenção à saúde bucal, a inclusão social de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais pode ser vislumbrada a partir de propostas para a integralidade da atenção à saúde e adoção de hábitos e estilos saudáveis. Este Programa tem como objetivos promover a atenção à saúde bucal de pessoas com necessidades especiais, além de promover a sensibilização e aperfeiçoamento técnico-científico de acadêmicos de Odontologia para a prática profissional que considere os aspectos biopsicossociais inerentes ao contexto da vida desses indivíduos. Os participantes são pessoas com deficiência e/ou necessidades especiais atendidas pela Fundação Municipal de Saúde de Nova Friburgo, pelo PSE e pelas Instituições CCAEEP, APAE, AFAPE, seus familiares, profissionais destas instituições e organizações não governamentais envolvidas com o cuidado de tais pacientes. A equipe é composta por membros externos e internos, sendo docentes, servidor e alunos dos três cursos de Nova Friburgo e dois de Niterói. São realizadas ações de educação em saúde, atendimento odontológico (domiciliar e na clínica da Faculdade), discussão de casos e seminários. Espera-se que as propostas deste Programa melhorem a saúde bucal dos participantes e introduzam mudanças no processo ensino-aprendizagem, valorizando a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a integração ensino-serviço-pesquisa, incluindo novos cenários de prática que sejam mais representativos da realidade social.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102756
MOTIVAÇÃO EM HIGIENE BUCALProjetoSaúdeAlessandra Areas e SouzaO projeto consiste em orientar os pacientes atendidos na clínica da Faculdade de Odontologia sobre prevenção, higiene bucal, tirando dúvidas e aproximando os estudantes de odontologia do público da universidade. A atividade acontece diariamente, no início do atendimento na clínica. Os pacientes são convidados a participar, recebem kit de higiene bucal, folders e tiram dúvidas sobre escovação, limpeza bucal e as principais doenças bucais. Então, entram na clínica para o atendimento específico.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102757
Conhecendo Outras Plantas Alimentícias (Cópia) 05-12-2013ProjetoMeio ambienteOdara Horta BoscoloNossos ancestrais conheciam e usavam cerca de 5.000 tipos de vegetais e atualmente são utilizadas apenas 130 espécies, 95% das nossas exigências alimentares são cobertas por apenas 30 vegetais e mais da metade dos nutrientes vem do milho, arroz e trigo. As grandes cidades são abastecidas diariamente pelos mesmos tipos de vegetais destinados a alimentação, o que empobrece o cardápio da população e subvaloriza a biodiversidade local, por não serem plantas nativas, em maioria. Assim, algumas plantas conhecidas como inços ou daninhas apresentam grande potencial alimentício e podem ter um papel importante como suplemento da dieta alimentar, fonte de renda complementar, fator de redução de impactos ambientais, além de ser uma medida de valorização dos recursos naturais. Estas plantas espontâneas com potencial alimentício vêm sendo cada vez mais estudadas, e são denominadas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). Este projeto prevê atividades práticas a serem realizadas por graduandos de diferentes cursos de graduação em turmas das escolas da rede pública de Niterói. Pretende-se abrir espaço para a discussão do tema com professores, funcionários, alunos e familiares. As atividades serão planejadas considerando os interesses das instituições alvo. Ainda, pretende-se ampliar a discussão para as comunidades tradicionais de Niterói, investigando se os moradores destas fazem uso de plantas alimentícias não convencionais. Assim, o projeto busca compartilhar o estudo e incentivar o uso de plantas nativas de potencial alimentício nestas comunidades, como também o conhecimento que as envolve. Os resultados do trabalho serão divulgados à comunidade acadêmica e às comunidades e escolas participantes. GBGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102758
Prevenção, Avaliação e Tratamento de Feridas no Hospital Universitário Antônio Pedro/UFF. (Cópia) 03-01-2012 (Cópia) 04-02-2013 (Cópia) 12-02-2014 (Cópia) 22-01-2016ProgramaSaúdeEuzeli da Silva BrandãoA ação tem como proposta desenvolver atividades assistenciais junto aos clientes , e de ensino junto aos profissionais e acadêmicos da área de saúde do HUAP/UFF e de outras instituições. Estas visam principalmente a prevenção de úlceras por pressão e o tratamento de feridas complexas/afecções cutâneas. As úlceras por pressão representam um problema recorrente no cotidiano das instituições de saúde. Nesse, sentido, destaca-se a importância da avaliação personalizada do cliente, mediante a aplicação de escala de avaliação de risco (Escala de Braden), além de protocolos de tratamento. Para viabilizar a implementação dos instrumentos na instituição, torna-se necessária a atualização dos profissionais e acadêmicos envolvidos no atendimento ao cliente a nível ambulatorial e de internação. A prevenção de úlceras por pressão em clientes acamados e/ou cadeirantes, e o tratamento adequado de feridas complexas/afecções cutâneas de diferentes etiologias, poderão reduzir o tempo de hospitalização, os custos com o tratamento e principalmente o sofrimento do cliente e sua família. Trata-se de um Programa que teve início em 2009 com a implementação da Comissão a partir da DTS nº 29 de 02.07.2009, iniciando o atendimento aos clientes hospitalizados e ambulatoriais, assim como a atualização dos profissionais, elaboração de Procedimentos Operacionais Padrão e padronização de materiais. Além dos atendimentos aos clientes, a ação desenvolve atividades de ensino promovendo cursos, palestras e um evento científico, a ser realizado em parceria com a Sociedade Brasileira de Enfermagem em Dermatologia. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102759
O Laboratório de Educação Matemática (LABEM/UFF): um espaço de reflexão e ação para o ensino e a formação docente (Cópia) 03-02-2014 (Cópia) 21-01-2015 (Cópia) 20-01-2016ProgramaEducaçãoBruno Alves DassieVisando ampliar as ações propostas do Laboratório de Educação Matemática da Faculdade de Educação, em especial ao que se refere à implementação de propostas para formação continuada de professores (Regimento, art. 3º, item 8), este projeto objetiva desenvolver atividades que integrem os professores de Matemática da Escola básica com a Universidade, no município de Niterói e no Noroeste Fluminense, atendendo assim também as propostas do Projeto de Desenvolvimento Institucional da UFF para avançar na direção de uma Universidade comprometida com o social. Em participar, este projeto tem como objetivo criar um locus múltiplo de convivência e integração tanto para os alunos da graduação quanto da comunidade escolar, que visa o desenvolvimento profissional dos futuros professores de matemática e dos professores em atuação, a partir do entendimento deste espaço como: i) local de trabalho para o profissional da educação matemática; ii) alternativa metodológica para o ensino de matemática; e iii) como agente transformador na instituição formadora; iv) espaço de desenvolvimento profissional. As atividades do projeto são de natureza diversa e se efetivam com o oferecimento periódico de cursos, a manutenção de espaços virtuais de comunicação com a comunidade, a publicação do Boletim do LABEM e a manutenção do acervo de livros didáticos e periódicos, disponíveis para empréstimo.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102760
UFF reconstruindo sorrisos: atendimento a crianças com traumatismo dentárioProjetoSaúdeLívia Azeredo Alves AntunesO traumatismo dentário pode ocasionar perdas dentais irreparáveis, em alguns casos, tanto no momento do acidente como do decorrer do tratamento, ou até mesmo anos após. Dessa forma, esta condição pode criar sérios danos estéticos, psicológicos, sociais além de produzir significativos custos para a vítima do traumatismo. No caso de crianças, esses danos podem afetar a sua qualidade de vida bem como de seus pais e familiares. O objetivo deste Projeto é atuar junto à comunidade e profissionais de educação e de saúde fornecendo ação preventivo-educativa além de atendimento clínico de urgência, curativo e de acompanhamento dos traumatismos dento-alveolares ocorridos na infância. Como ação preventivo-educativa, serão realizadas campanhas, palestras/capacitações e discussões com a população e profissionais de educação e saúde do município de Nova Friburgo/adjacências sobre: conscientização sobre importância do tema, formas preventivas do traumatismo, necessidade da busca por atendimento/acompanhamento dos traumatismos dentários. Sob aspecto curativo serão realizados os atendimentos de urgência e tratamento dos traumatismos de forma gratuita nas clínicas da Faculdade de Odontologia do Campus Universitário de Nova Friburgo. No que concerne ao acompanhamento dos casos, serão realizadas a proservação da casuística. Essa a ação extensionista, ainda estará associada a parte de ensino e pesquisa complementando a formação do discente com articulação com diversas áreas da saúde. Assim, com este Projeto espera-se dar instrução a respeito dos traumatismos em crianças e melhorar o atendimento a comunidade; e, além disso, para o aluno espera-se introduzir mudanças no processo ensino-apredizado valorizando a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a triade ensino-pesquisa-extensão.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102761
CirandEJA (Cópia) 30-01-2015 (Cópia) 28-01-2016ProjetoEducaçãoRosa Malena de Araújo CarvalhoAtento aos compromissos da UFF em relação às diretrizes da política de extensão (indissocialibidade entre ensino, pesquisa e extensão), o IEF tem buscado tornar seus projetos de extensão num campo fértil para o desenvolvimento de projetos de pesquisas envolvendo alunos/as da UFF, como de outras universidades na cidade e região. O que pode ser verificado em alguns projetos em desenvolvimento. Na busca em expandir suas ações junto à comunidade de Niterói, prestando um serviço tanto de utilidade pública como oportunizando aos alunos do curso de Educação Física e Pedagogia um campo de pesquisa e extensão do que vem sendo produzido e debatido em relação à Educação de Jovens e Adultos (EJA), é que surge o projeto denominado CirandEJA, através do IEF/UFF. O Projeto CirandEJAs objetiva circular ideias, afetos, projetos, propostas, experiências entrelaçadas com a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Nesse processo, destacamos as práticas corporais em diálogo com o contexto sócio educacional, pois a multiplicidade de linguagens, ritmos e expressões corporais (incluindo a oralidade) possibilitam processos educacionais que valorizem e incluam os saberes populares. GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102762
Curso de Extensão: Educação Física e Educação de Jovens e Adultos (EJA) (Cópia) 25-01-2013 (Cópia) 03-02-2014 (Cópia) 30-01-2015 (Cópia) 28-01-2016CursosEducaçãoRosa Malena de Araújo CarvalhoAtento aos compromissos da UFF em relação às diretrizes da política de extensão (indissocialibidade entre ensino, pesquisa e extensão), o IEF tem buscado tornar seus projetos de extensão num campo fértil para o desenvolvimento de projetos de pesquisas envolvendo alunos/as da UFF, como de outras universidades na cidade e região. O que pode ser verificado em alguns projetos em desenvolvimento. Na busca em expandir suas ações junto à comunidade de Niterói, prestando um serviço tanto de utilidade pública como oportunizando aos alunos do curso de Educação Física um campo de pesquisa e extensão da produção do conhecimento na área da Educação Física Escolar, é que surge o Curso de Extensão Educação Física e EJA. Seu objetivo é contribuir para a formação permanente dos professores da Educação Básica, fortalecendo a importância da problematização, do planejamento e dos registros na organização das práticas pedagógicas. Nesse processo, afirmamos a EJA como Modalidade da Educação Básica e, compreendemos a Educação Física como componente curricular, integrante do projeto político pedagógico de cada unidade escolar. Em 2016, o Curso entrará em seu quinto ano de execução. Além das avaliações positivas, por parte dos Cursistas, já gerou projeto de extensão (CirandEJA); trabalhos de conclusão de curso (alunos da graduação que se aproximaram da Modalidade, através dele) e; motivação ao retorno aos estudos (muitos cursistas concorrem à vaga na Especialização em Educação Física Escolar, oferecida pelo IEF, em sua XXVII turma em 2016). GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102763
Universidade no ar ProjetoComunicaçãoAna BaumworcelO projeto UNIVERSIDADE NO AR existe desde 1996, veiculando programas radiofônicos de cinco minutos feitos pelos estudantes de jornalismo da UFF. Atualmente eles podem ser ouvidos no primeiro sábado de cada mês, às 11 h 30 min, na Rádio CBN. A audiência da emissora neste dia e horário é de 30 mil ouvintes por minuto (pesquisa do IBOPE), o que traz visibilidade para o trabalho dos alunos e para a própria UFF. Como programas educativos e de interesse público são de grande alcance social. Esse projeto contribui para a melhoria do ensino, além de estimular experimentações e pesquisas com a linguagem radiofônica. Antes da CBN, os programas eram transmitidos pela Rádio MEC. No ano de 2003, o projeto ficou em segundo lugar no Prêmio EXPOCOM (Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação) da INTERCOM (Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação) e em primeiro no I Prêmio de Extensão da UFF. Em 2009, o projeto recebeu menção honrosa no I Prêmio CBN de Jornalismo Universitário, concorrendo com faculdades de todo o país, e ganhou o Prêmio Josué de Castro em outros anos. Os programas do projeto de extensão Universidade no ar também são transmitidos na web rádio do IACS e no blog do projeto: uffuniversidadenoar.blogspot.com.br GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102764
Serviço de Psicologia da Área CirúrgicaProgramaSaúdePaulo Roberto Mattos da SilvaO programa promove o atendimento psicológico de pacientes na condição de internação, dadas as circunstâncias críticas que a doença impõe à experiência do sujeito, tendo em vista a angústia deflagrada pelo confronto direto com os limites do corpo, fazendo-o avistar a finitude da vida. Tais condições apresentam interferências diretas sobre o tratamento, podendo concorrer para um desenlace trágico, mesmo quando prognósticos tenham se apresentado como favoráveis. Nessa perspectiva, tornam-se relevantes ações no sentido de realização de interconsultas, envolvendo as equipes assistenciais, visando contribuir para maior entendimento das condições psíquicas dos pacientes e a implementação de atendimento integral aos mesmos. Essa proposta também fomenta a capacitação de alunos de graduação por meio de estágio curricular ou de extensão, capacitando ações clínicas consistentes e relevantes. O programa vem, ao longo de 29 anos de existência, contemplando uma reflexão das condições atuais das assistências médica e psicológica oferecidas em instituição de saúde, através também de sua vinculação com o Grupo de Pesquisa CONFINS: lugar de trabalho clínico e de pesquisa em psicanálise e psicopatologia fundamental e com o Projeto de Extensão Os Confins da Psicanálise em Tela: A Mulher, o Corpo, o Amor e a Morte, fomentando a produção de material teórico clínico.GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102765
Objetos de aprendizagem para o apoio ao ensino do software R (Cópia) 01-10-2015ProjetoEducaçãoLuciane Ferreira AlcoforadoEsta ação tem por objetivo produzir vídeo-aulas sobre o programa livre R, que deverá ser disponibilizado no canal Ufftube ou equivalente para proporcionar à comunidade em geral acesso ao aprendizado do programa R de forma prática.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102767
Programa Vida no Campus 2016 - Sensibilidade em Ações SocioambientaisProgramaMeio ambienteElton Hiroshi MatsushimaO Vida no Campus é um programa de extensão universitária da Universidade Federal Fluminense, sediado no Campus do Gragoatá, em Niterói-RJ. Ele vem, ao longo de seus quinze anos de atuação, investigando o cotidiano do campus universitário e nele intervindo de acordo com estudos e estratégias da Psicologia Ambiental - área da Psicologia que prima pelo entendimento das interações humano-ambientais. Ele busca sensibilizar a comunidade do campus para questões socioambientais em vista de mudanças qualitativas, buscando ainda integrar atividades acadêmicas à administração geral do Campus. Desenvolvendo a co-responsabilidade, pretende ser exemplo de gestão para outros campi. Pelo método de pesquisa-ação realiza-se investigação do cotidiano e das demandas da comunidade paralelamente à atividades estratégicas interventivas. O Vida no Campus-UFF atualmente desenvolve: atividades de sensibilização ambiental comunitária, plantio e cuidados com as árvores, implantação de sistema de coleta seletiva e reciclagem, criação de um centro de convivência com a natureza, reabilitação humana com jardinagem, publicação de um jornal, produção de eventos de conscientização socioambiental, projetos artísticos/culturais, palestras, oficinas terapêuticas e de educação ambiental e, ainda, um grupo de estudos socioambientais. Atualmente as atividades descritas acima cresceram e estão estruturadas na forma de projetos e o próprio Vida no Campus funciona como um programa que os abriga e coordena. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102769
As artes de fazer, de usar e recriar tecnologias nos anos iniciais da educação básica 2016ProjetoEducaçãoRejany dos Santos DominickNeste projeto focamos as ações de interação escola-universidade que acontecem no espaço escolar. Buscamos aprofundar os diálogos entre e com os diferentes saberes de docentes e discentes, sistematizar e produzir novos conhecimentos sobre as tecnologias da educação nos anos iniciais da educação básica. Nossas ações educacionais e culturais estão voltadas para o enraizamento de uma memória coletiva instituinte, plural e democrática entre os profissionais e estudantes envolvidos no projeto. Buscamos a produção de reflexões críticas que gerem ações de interlocução entre os diferentes saberes presentes na cultura e que precisam interagir no cotidiano da formação de professores. Acreditamos que a interlocução dos profissionais da educação básica e da universidade é indispensável para a transformação e qualificação dos profissionais dos dois espaços e consequente inovação e melhoria da qualidade da educação. Este projeto articula três dimensões indissociáveis na Universidade pública: a pesquisa, o ensino e a extensão. Aqui, damos mais ênfase aos aspectos extencionistas, que é nossa principal porta de diálogo com as escolas e profissionais da rede pública municipal de ensino de Niterói. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102770
Tópicos em educação humanitária e ambiental em bem-estar animal no município de Cachoeiras de Macacu (Cópia) 14-08-2014 (Cópia) 18-01-2016ProjetoEducaçãoElyzabeth da Cruz CardosoO presente projeto tem como propósito promover a educação humanitária e ambiental em bem-estar animal a jovens do segundo grau em formação para professor no município de Cachoeiras de Macacu. Refere-se a um curso de capacitação de 20 horas sobre questões ligadas a educação ambiental em bem-estar animal. Por ser de grande relevância e não estar ainda inserido no conteúdo programático do Ensino Nacional de Educação Ambiental, tem o apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e de uma ONG local - Associação Cachoeirense de Defesa Animal no sentido de que haja um repasse de informação e de material didático para esses alunos, futuros professores. MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102771
Jornal Extensão em FOCO ProjetoComunicaçãoMaria Beatriz Costa SoaresO Jornal Extensão em FOCO é uma ação de extensionista da Coordenação de Difusão e Fomento à Extensão (CDFEX) com o objetivo de, através do olhar e percepção dos discentes, divulgar e difundir as ações de Extensão desenvolvidas na Universidade Federal Fluminense, no intuito de apresentar e estimular o envolvimento tanto da comunidade acadêmica como da população em geral com as atividades extensionistas. O Extensão em FOCO foi criado em 2003, desenvolvido por bolsistas de extensão como um informativo sobre a Agenda Acadêmica, impresso uma única folha de papel ofício. O trabalho foi interrompido por um período aproximado de cinco anos e retomado em 2009, com um novo formato que vem sendo aperfeiçoado constantemente a fim de que este veículo possa se tornar, cada vez mais, um Jornal completo capaz de atender as necessidades da Extensão, da comunidade acadêmica e da sociedade. Atualmente, o jornal Extensão em FOCO possui uma tiragem de 5.000 exemplares distribuídos em todas as unidades da UFF, na sede e no interior do Estado do Rio de Janeiro, bem como na Unidade Avançada José Veríssimo (UAJV), no município de Oriximiná-PA; em todas as universidades públicas brasileiras e todas as instituições afiliadas à Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), com bom alcance de recepção, chegando a países como Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde e China (Província de Macau). CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102772
Projeto de Educação em Saúde, Guarda Responsável e Controle Populacional em comunidades carentes.ProjetoSaúdeFabio Otero AscoliO ser humano tem cada vez mais desenvolvido fortes laços afetivos com algumas espécies, principalmente cães e gatos, transformando-os em verdadeiros entes familiares. Em se tratando de populações carentes, muitas vezes isso se dá em ambiente favorável para o crescimento desorganizado da população de cães e gatos e de modo a contribuir negativamente para os problemas na saúde coletiva e prejuízo do bem-estar animal. Nossa proposta de ação atual tem como objetivo trazr para as comunidades carentes de Niterói, o mesmo trabalho que essa ação de extensão já vem desenvolvendo nas comunidades pacificadas da cidade do Rio de Janeiro. Ela permite trazer para os cidadão dessas comunidades conhecimentos básicos sobre guarda responsável, saúde e bem-estar animal, oferecendo serviços veterinários básicos, como vermifugação, vacinação, atendimento clínico gratuito e cirurgias de castração de cães e gatos, além da educação em saúde por meio de palestras, peças teatrais, oficinas, materiais educativos preparados para desenvolver a consciência para o problema das zoonoses, sobre a saúde animal e a necessidade de fazer a guarda responsável. Este projeto vem desde 2012 sendo conduzido com a parceria das associações de moradores, entidades e organizações das comunidades locais, além da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense, Prefeituras local e o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro, através da sua Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar Animal.MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102773
Banco de Imagens em Higiene de alimentos. ProjetoSaúdeClaudia Emília TeixeiraCientes de que uma imagem fotográfica fala por si e vale por mais de mil palavras, a nossa proposta é a manutenção de um banco de imagens atualizado e disponibilizado de modo gratuito na internet contendo imagens relativas aos principais conformidades e desconformidades verificadas na produção, transporte e distribuição de alimentos, como forma de facilitar o preparo de cursos, palestras e treinamentos por todos aqueles profissionais que militam na área de ciência e segurança de alimentos. As imagens que serão utilizadas fazem parte do acervo pessoal do Professor Ismar Araujo de Moraes do departamento de Fisiologia e Farmacologia da UFF, idealizador da ação de extensão, alem de outros professores e alunos envolvidos que se dispuserem a agir da mesma forma, desde que seja feita a cessão de uso para o Banco em respeito às regras de direitos autorais. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102774
Extensão Universitária na Promoção da Biossegurança em Ambientes Coletivos.ProjetoEducaçãoFabio Otero AscoliDiante da necessidade de proteger a vida, a biossegurança vem sendo um tema frequente nos meios de comunicação, mas observa-se que muito dos conceitos e práticas estão voltadas para a proteção individual no ambiente de trabalho, negligenciando os ambientes de uso coletivo. Entende-se que os cuidados com a biossegurança devem ser estendidos para além dos ambientes laborais e neste aspecto esta ação desenvolve várias atividades com objetivo de conscientizar os profissionais da área da saúde quanto os cuidados que devem ser observados para que seus instrumentos de proteção individual, principalmente os jalecos, para que estes não venham a se transformar em instrumentos de agressão à saúde coletiva, assim como quanto a necessidade de proteger o meio ambiente dando a destinação adequada para os resíduos químicos e biológicos que são produzidos nas unidades de ensino, pesquisa e de saúde. São oferecidos minicursos, palestras, workshops e materiais educativos para os profissionais da saúde da cidade de Niterói, palestras para todos os alunos da área da saúde da UFF, além de homepage e oficinas para crianças. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102776
Memória Cognitiva, adesão ao tratamento e Inovação Tecnológica: ações para promoção da saúde na terceira idade ProjetoSaúdeRosimere Ferreira SantanaTrata-se de um projeto extensionista articulado à pesquisa e ao ensino para promoção, prevenção e reabilitação no cuidado a saúde do idoso e sua família. Assim, como desenvolver centros de transferência de tecnologias para terceira idade de forma segura, consciente, qualificada e de baixo custo. Prioritariamente desenvolve-se as intervenções: Oficinas de Estimulação Cognitiva; atendimento a idosos com queixa de humor; avaliação multidimensional; consulta de Enfermagem; orientação quanto à Vacinação do Idoso; Adesão ao Tratamento; Terapias Complementares; Terapia Assistida com Animais (TAA).MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102778
PIOLHO: QUE BICHO É ESSE?ProjetoSaúdeClaudia Maria Antunes Uchôa Souto MaiorA pediculose, infestação por piolhos da cabeça (Pediculus capitis), é um problema de ordem mundial que atinge seres humanos de diferentes raças, sexo, idades e condições sócio-econômicas, constituindo assim, uma doença de grande relevância para a saúde coletiva. No entanto, a pediculose apresenta maior prevalência entre crianças em idade escolar, sendo a principal ectoparasitose infantil. Este projeto propõe a realização de ações educativas com estudantes de 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental I de escolas municipais de Niterói com objetivo de contribuir com a prevenção desta parositose.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102779
Programa de Extensão em educação, saúde e bem estar do Instituto Biomédico. ProgramaEducaçãoIsmar Araujo de MoraesO Instituto Biomédico da UFF se destaca na prática da extensão universitária com vários projetos isolados mas com um viés comum para educação, saúde coletiva e o bem-estar tanto humano quanto animal. Assim, desde 2013, foi proposto e aceito pela PROEX um programa que viesse integrar essas ações que permeiam as diversas áreas do conhecimento e linhas temáticas da extensão. Ele envolve um grande elenco de atividades, de profissionais e acadêmicos nas diferentes formações profissionais, e objetiva atuar no processo de construção de um cidadão mais consciente de seu papel na sociedade, inteirado dos riscos sanitários que lhe cercam e com capacidade de intervir para a minimização destes, para o seu bem-estar e daqueles que os cercam, racionais ou irracionais. Propomos oportunizar para os profissionais e acadêmicos das áreas da saúde, ciências da terra, agrárias e biológicas o acesso às informações atualizadas e um despertar da consciência cidadã. Para o cidadão comum disponibilizamos cursos, oficinas, palestras e encontros possibilitando absorver conhecimentos e práticas que lhe acrescentem saúde e bem-estar. As ações apoiadas e inclusas no programa mantêm a prática da educação em saúde, a segurança dos alimentos, a biossegurança nos ambientes coletivos, a inclusão social e digital, a educação para a guarda responsável de animais e o benefício do controle populacional de cães e gatos, com reflexos no bem-estar animal e humano. Seus projetos vêm logrando êxito inclusive já tendo sido laureados com o Prêmio Josué de Castro da SEMEXT-UFF.CMBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102780
SER: Seminário Internacional de Estatística com R, Inovação e atuação do profissional no mercado (Cópia) 06-12-2015EventosTecnologia e ProduçãoLuciane Ferreira AlcoforadoO encontro Estatística com R: Seminário de Inovação e Atuação do Profissional no Mercado nasceu da necessidade de promover um intercâmbio de conhecimento entre pesquisadores e usuários da linguagem R que vem se tornando uma das mais utilizadas no mundo pois segundo a métrica da IEEE Spectrum, em 2015 esta linguagem obteve o 6º lugar no ranking das mais utilizadas. No dia 2 de junho de 2015 a Linux Foundation anunciou uma nova iniciativa chamada R consortium, unindo a Linux, a Microsoft e o R-project, o que permitirá ao R se tornar uma plataforma ainda melhor para a ciência, a investigação e a indústria. No curso de Graduação em Estatística da UFF, a linguagem R foi introduzida no ano de 2010 na disciplina obrigatória de Métodos Computacionais I. Neste ano iniciaram-se alguns projetos de monitoria que produziram materiais de apoio ao uso deste software. Isso possibilitou aos graduandos realizar análises estatísticas importantes sem a preocupação de obter as licenças necessárias para o desenvolvimento destas atividades. Em 2014 deu-se início à construção de um portal no domínio www.estatisticacomr.uff.br contando com a colaboração de uma equipe de professores e alunos do departamento, com o objetivo de disseminar o emprego desta linguagem para toda a comunidade acadêmica. Neste contexto, o evento pretende unir pessoas trabalhando em diferentes áreas da estatística nas universidades, no setor privado e na administração pública de forma a promover a troca de conhecimentos sobre o uso do R em diversos tipos de aplicações. DataUffhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102781
Atendimento na área de Diagnóstico por Imagem no Ambiente Hospitalar VeterinárioProjetoSaúdeMárcia Carolina Salomão SantosO Diagnóstico por Imagem é fundamental na rotina hospitalar veterinária, uma vez que permite apontar diagnósticos e condutas clínico-cirúrgicas. Apesar da sua importância, existem poucos locais de estágio para os discentes ou mesmos profissionais interessados em se especializar nessa área. O Setor de Diagnóstico por Imagem do HUVET-UFF funciona desde 2006, constituindo-se num excelente local para formação e/ou qualificação de novos profissionais. Nesse sentido foi criado em 2014 o projeto de extensão que tem como missão oferecer um serviço de qualidade para a população da região do Grande Rio e fomentar a formação de discentes da graduação e pós-graduação na área de Diagnóstico por Imagem. Os alunos serão estimulados a desenvolver conhecimento técnico interdisciplinar e humanístico. Por se tratar de um serviço dentro de um Hospital Escola, os alunos irão experenciar a interdisciplinariedade e a interface da extensão com o ensino e a pesquisa. Desse modo, os objetivos do projeto são ampliar as técnicas de diagnóstico por imagem utilizadas, o número de animais atendidos e de pesquisas realizadas; ampliar as oportunidades de estágio para os discentes e/ou profissionais que desejem aprender mais sobre as técnicas envolvidas, qualificar médicos veterinários na área de Diagnóstico por Imagem Veterinário e contribuir para o desenvolvimento de outras áreas de conhecimento dos animais de companhia (cães, gatos e animais selvagens) como a clínica médica, a oncologia, a cirurgia, o laboratório clínico e a anatomia patológica.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102782
Divulgação de Propostas para o Ensino de Física (Cópia) 11-01-2011 (Cópia) 21-01-2012 (Cópia) 20-01-2013 (Cópia) 21-01-2015 (Cópia) 01-02-2016ProjetoEducaçãoLucia da Cruz de AlmeidaA qualidade do ensino/aprendizagem de Física desenvolvida por professore(a)s/aluno(a)s do Nível Médio da Educação Básica tem motivado muitas pesquisas nas últimas décadas. Com a divulgação dos Parâmetros Curriculares Nacionais, dentre outros documentos do MEC para a educação brasileira, o(a)s professore(a)s têm encontrado dificuldades para implementar as mudanças sugeridas. Nesse sentido, o projeto proporciona a integração Universidade-Escola, visando uma construção conjunta para superar as dificuldades mencionadas. Para tanto, com a participação de docentes do Ensino Superior, licenciandos em Física e mestrandos em Ensino de Ciências da Natureza são produzidos recursos didáticos alternativos e coerentes com as atuais tendências para o ensino de Física. Dentre esses recursos, destacam-se: atividades teórico-práticas com ênfase em experimentos; coletânea de situações-problema com tiras de humor; textos ilustrados e apresentações multimídia sobre Física Moderna e Contemporânea; contextualização dos conteúdos escolares a partir de letras da MPB; vídeos monoconceituais de curta duração, vídeos monoconceituais de curta duração com legenda na língua brasileira de sinais (LIBRAS), simulações, textos e áudios sobre temas de Física com exploração lúdica. Por meio de pesquisa participativa, o potencial dos recursos elaborados/produzidos para a melhoria dos processos de ensino e de aprendizagem são avaliados, e, em seguida, disponibilizados na Internet por intermédio do site Divulgação de Propostas para o Ensino de Física (www.propostasensinodefisica.net), como forma de ampliar a abrangência geográfica do projeto e atender à demanda daquele(a)s professore(a)s e estudantes que se encontram distantes dos centros de produção do conhecimento.GFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102783
UFF SOS Comunidade: programa de prevenção de riscos e de desastres (educação, saúde e defesa civil)ProgramaEducaçãoMaria Teresa Costa SoaresO Programa UFF SOS Comunidade foi criado no âmbito da Extensão Universitária, pela Coordenação de Difusão e Fomento à Extensão, após a tragédia ocorrida no Morro do Bumba e em todo o Município de Niterói, em 2010, e na região serrana do Estado do Rio de Janeiro, em 2011. Desde então, realiza Ações Extensionistas em comunidades e escolas, buscando mobilizar, informar e conscientizar a população sobre prevenção de riscos e desastres, por meio de cursos de extensão e capacitação em emergência, palestras, oficinas, seminários e campanhas educativas e preventivas. Adotando uma metodologia interativa, em que ocorre a participação tanto dos membros da equipe quanto da sociedade em geral, as ações do Programa se desenvolvem em torno dos temas sugeridos pela Defesa Civil e de práticas coletivas voltadas para a promoção e proteção à saúde, além daquelas relacionadas aos riscos sociais, ambientais e econômicos. Visando a ampliação de suas ações, os objetivos do Programa em 2016 são: capacitar e qualificar uma equipe inter/multidisciplinar para atuar em situações de emergência, promover uma cultura de prevenção e cooperar para que o município de Niterói seja cada vez mais resiliente, contemplando os riscos e desastres nas áreas da Educação, Saúde, Cidadania, Meio Ambiente, Sustentabilidade, Desenvolvimento Humano, Defesa Civil, Ciência da Informação, Comunicação e Mídias.CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102785
O Aleph em revista 2016: dando início a novos caminhosProjetoEducaçãoDagmar de Mello e SilvaO projeto é uma iniciativa do Aleph: Programa de Pesquisa, Aprendizagem-Ensinagem e Extensão/UFF e conta com parcerias de diferentes grupos de pesquisa em diversas Universidades no Brasil e no mundo. Desejamos acompanhar os trajetos daqueles que acreditam, como Deleuze, que: não há obra que não indique uma saída para a vida, que não trace um caminho entre as pedras e por isso mesmo, buscam saídas para as armadilhas de práticas fascistas que naturalizam engrenagens que emperram movimentos de transformação, justificados por verdades absolutas. Estamos ao lado daqueles que, mesmo à margem da história, lutaram para a construção de uma sociedade que coloque em movimento a vida em toda a sua potencia, na contramão de práticas mecanicistas que desconsideram que a existência humana se faz potente na multiplicidade e na diferença. Motivo pelo qual, a categoria central que vincula nossas publicações é o conceito instituintes. A Revista é um espaço aberto para a troca de experiências que instituam a criação de políticas, não só na produção de conhecimentos, mas na produção da própria vida. Linhares afirma que costuramos nossos trabalhos na RevistAleph entrelaçados por pontos que vão se formando em movimentos plurais, que se complementam através da história dos diferentes sujeitos que passam pela escola. Nossas ações não estão à procura de saberes consolidados por fórmulas e receitas que apontam novidades que não produzem diferenças. Queremos povoar espaços/tempos onde os saberes se cruzam em interseções que quebram a retidão das verdades absolutas abrindo brechas para pulsações desejantes da vida. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102786
O Aleph em revista 2016: uma estrada eletrônica ProgramaEducaçãoLea da CruzO projeto é uma iniciativa do Aleph: Programa de Pesquisa, Aprendizagem-Ensinagem e Extensão/UFF, mas hoje conta com parcerias de diferentes grupos de pesquisa em diversas Universidades no Brasil e no mundo. Desejamos evocar movimentos que desde muito lavraram as margens da história, empenhados em contribuir para a construção de uma outra sociedade e uma outra escola em que prevaleçam os movimentos de solidariedade e includência da vida. A categoria central, instituintes, é sua síntese. Colocamo-nos na contramão das ações e práticas, ainda alicerçadas pela atuação mecânica e reprodutivista, que desconsideram a riqueza humana. A Revista é um espaço aberto para a socialização da produção de conhecimentos instituintes de pesquisadores, extensionistas, professores dos diferentes níveis de ensino e de estudantes das Universidades. Linhares afirma que costuramos nossos trabalhos na RevistAleph entrelaçados por pontos que vão se formando em movimentos plurais, que se complementam através da história dos diferentes sujeitos que passam pela escola. Nossas ações não estão à procura de saberes consolidados, e nem de fórmulas e receitas que expliquem cabalmente os fatos. Buscamos integrar saberes, cruzar disciplinas, quebrar barreiras científicas historicamente construídas e que funcionam muitas vezes apenas para reforçar posições de poder de grupos no mundo acadêmico. O alicerce está na crença na educação e nos educadores que buscam valorizar os movimentos instituintes, ressignificando sujeitos históricos, que se lançam em movimento incessante na construção de outros caminhos, em que os saberes fortaleçam relações, realimentem a criação e recriação de caminhos. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102787
IMPACTO DA REABILITAÇÃO COM PRÓTESES TOTAIS REMOVÍVEIS NA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE BUCAL (Cópia) 15-01-2015 (Cópia) 01-02-2016ProjetoSaúdeAngela Maria do Couto MartinsApesar do alto índice de sucesso exibido pelos implantes osteointegráveis, ainda é expressivo o número de usuários de próteses totais removíveis. O número de edêntulos totais em um ou em ambos os arcos excede os 30 milhões de pessoas no Brasil e muitos não apresentam condições anatômicas, financeiras ou de saúde geral que permitam uma proposta de tratamento mais invasiva. O principal objetivo na execução de uma prótese total removível é oferecer conforto ao paciente, permitindo que ele possa falar sem impedimentos, mastigar os alimentos de forma eficiente, ter uma posição de repouso facial e, além disso, estar atendendo adequadamente aos requisitos estéticos (GUIMARÃES et al, 2013). Porém, a instabilidade gerada pela retenção e estabilidade insatisfatórias das próteses totais removíveis parece afetar a qualidade de vida dos usuários deste tipo de prótese. Fatores importantes na promoção de saúde, como a nutrição e a digestão inicial podem ser comprometidos pela ineficiência mastigatória. Observando fatores sociais, é possível perceber um expressivo retraimento no comportamento dos usuários deste tipo de prótese, com prejuízos inclusive no convívio familiar (DONNELLY; MACENTEE, 2012). Dentro deste viés, fica clara a importância do desenvolvimento de um protocolo de controle . Nesse contexto, é importante uma maior compreensão sobre os aspectos biopsicossociais dos usuários de próteses totais removíveis e sua repercussão na qualidade de vida dos indivíduos. MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102788
O Aleph em revista: migrando para o Open Journal Sistem 2016 ProjetoEducaçãoRejany dos Santos DominickO projeto é uma iniciativa do Aleph: Programa de Pesquisa, Aprendizagem-Ensinagem e Extensão/UFF, mas hoje conta com parcerias de diferentes grupos de pesquisa de universidades no Brasil e no mundo. Desejamos evocar movimentos que desde muito lavraram as margens da história, empenhados em contribuir para a construção de uma outra sociedade e uma outra escola em que prevaleçam os movimentos de solidariedade e includência da vida. A categoria central, instituintes, é sua síntese. Colocamo-nos na contramão das ações e práticas, ainda alicerçadas pela atuação mecânica e reprodutivista, que desconsideram a riqueza humana. A Revista é um espaço para a socialização da produção de conhecimentos instituintes de estudantes, pesquisadores, extensionistas e professores dos diferentes níveis de ensino. Linhares afirma que costuramos nossos trabalhos na RevistAleph entrelaçados por pontos que vão se formando em movimentos plurais, que se complementam através da história dos diferentes sujeitos que passam pela escola. Nossas ações não estão à procura de saberes consolidados, e nem de fórmulas e receitas que expliquem cabalmente os fatos. Buscamos integrar saberes, cruzar disciplinas, quebrar barreiras científicas historicamente construídas e que funcionam muitas vezes apenas para reforçar posições de poder de grupos no mundo acadêmico. O alicerce está na crença na educação e nos educadores que buscam valorizar os movimentos instituintes, ressignificando sujeitos históricos, que se lançam em movimento incessante na construção de outros caminhos, em que os saberes fortaleçam relações, realimentem a criação e recriação de caminhos. Neste projeto estamos consolidando a publicação da RevistAleph por meio do O.J.S.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102789
Grupo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Equinos (Cópia) 08-01-2015 (Cópia) 15-01-2016 FinalProjetoTecnologia e ProduçãoAline Emerim PinnaO presente programa tem como objetivo manter e desenvolver o sistema de produção de equinos e muares na Fazenda do Instituto Vital Brazil, permitindo assim que este sistema juntamente com as demais estruturas físicas da Fazenda sirva de unidade demonstrativa para o ensino, pesquisa e extensão. O programa em questão, conta com a participação do Grupo de estudo, pesquisa e extensão em equinos, composto por discentes bolsistas e estagiários da graduação e pós-graduação, orientados por docentes relacionados ao setor de equideocultura. Os professores, são especialistas em diversas áreas de produção e saúde animal e tem como missão primordial a implementação das atividades extensionistas visando não somente atender a comunidade acadêmica, mais principalmente, a difusão de tecnologia e do conhecimento acadêmico para a população. Os discentes envolvidos recebem treinamento teórico-prático no sistema produtivo da fazenda do Instituto Vital Brazil. É esperado o enaltecimento acadêmico dos alunos, futuros profissionais, como agentes difusores de tecnologia ao meio rural; capacitação de mão-de-obra rural; organização dos sistemas de produção e reprodução de potros e muares. MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102790
Educação Patrimonial em Oriximiná-PA: Processos coletivos de ensino e aprendizagem ProjetoEducaçãoJohnny Menezes AlvarezEssa ação se articula ao Programa Educação Patrimonial em Oriximiná/PA (PROEXT/2016), desenvolvido no âmbito do RAE e IPSi. Integrado por docentes e alunos da UFF de diferentes cursos, o programa vem se desenvolvendo desde 2008, como ação de Extensão em Oriximiná. Caracteriza-se por ações articuladas e processuais que se efetivam na interface entre a educação, a Cultura local e a Etnografia em Oriximiná/PA. O programa promove a interação entre saberes locais e acadêmicos e tem viabilizado uma perspectiva formadora tanto dos educandos quanto dos educadores, numa atenção circular da formação. A principal linha de ação se dá através de pesquisa-intervenção de construção coletiva da metodologia que vem sendo denominada Etnoeducação. De caráter transdisciplinar, agrega contribuições de diversos saberes num atravessamento com áreas acadêmicas (Antropologia, Psicologia, Educação) e os saberes locais que habitam o cotidiano dos atores de Oriximiná-PA. Interessados em acompanhar este processo rico de aprendizagem coletiva e heterogênea propomos no presente projeto continuar nossa busca por uma reflexão sobre nossas práticas que se dão no trabalho de campo em Oriximiná e em nossos encontros de equipe. Assim, propomos acompanhamento sistemático dos processos coletivos de ensino aprendizado que vem ocorrendo. Daremos com isso suporte teórico e pratico no acompanhamento da principal atividade de extensão do Programa Educação Patrimonial em 2016: Realização de uma Pós graduação lato sensu com os professores e gestores da Educação e Cultura de Oriximiná-PA. Este projeto de extensão está vinculado a um dos eixos de sustentação da especilaização: O eixo metodologias de pesquisa e intervenção.GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102791
CUIDAR DE SI COM ARTE 2016ProjetoSaúdeVanessa Maia RangelO Curso de Extensão Cuidar de si com Arte é a ação central do Programa Terapia Expressiva como veículo de Cuidado Integral no Hospital Universitário Antonio Pedro - TECI-HUAP, que tem como objetivo geral contribuir para a humanização e integralidade do cuidado, como eixos o Cuidado de Si e a transdisciplinaridade, e como principal instrumento a Terapia Expressiva. O Curso é anual, dividido em dois módulos consecutivos, que incluem aulas semanais de 4 horas de duração e estágio em campo de 5 horas uma vez ao mês. O Curso desenvolve o Cuidado de Si entre profissionais do HUAP e de outras instituições, para aprimorar a qualidade do cuidado aos usuários. Nas aulas semanais, de caráter teórico-vivencial, os alunos são introduzidos às bases da psicologia analítica de C.G.Jung, e têm a oportunidade de acessar, através de um processo de auto-investigação com o instrumento da terapia expressiva, seu potencial criativo e vocacional, e de experimentar o trabalho em equipe multidisciplinar, numa troca com seus colegas. Nas práticas em campo, tem a oportunidade de participar, dentro da equipe, de atividades de terapia expressiva oferecidas a pacientes e acompanhantes no Núcleo de Atenção Oncológica, atividades essas que contribuem para a implementação da integralidade do cuidado, revendo a perda da dignidade e autonomia sob os protocolos diagnósticos e terapêuticos, e remodelando o conceito de doença, ao considerar os sintomas como símbolos potencialmente regeneradores. O ensino do cuidado utilizando material expressivo como instrumento terapêutico a equipes multiprofissionais em um hospital geral é ação pioneira desse Programa.MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102792
A CONSTRUÇÃO DE UM CUIDADO INTERDISCIPLINAR NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO 2016ProjetoEducaçãoVanessa Maia RangelO projeto A CONSTRUÇÃO DE UM CUIDADO INTERDISCIPLINAR NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO, apenso ao Programa TECI-HUAP, objetiva contribuir para a construção de um cuidado interdisciplinar no Hospital Universitário Antonio Pedro, com a implementação da integralidade do cuidado aos usuários do hospital, seus familiares e cuidadores, revendo a perda da dignidade e autonomia sob os protocolos diagnósticos e terapêuticos, remodelando o conceito de doença ao considerar os sintomas como símbolos potencialmente regeneradores dos estados mórbidos. Nesse processo, através da participação conjunta de estudantes, docentes e profissionais técnicos de diversas áreas do conhecimento, não apenas da saúde, mas também de psicologia, serviço social, ciências sociais, arte e comunicação social, contribui para a humanização e a visão interdisciplinar na formação de estudantes de diversos cursos da UFF. Ao mesmo tempo, constrói um saber transdisciplinar, fruto da troca rica e livre entre pessoas com distintas bagagens e diferentes olhares sobre o processo da doença e da cura, da vida e da morte, o que facilita a ressignificação, pelo doente, do período que está vivendo. O projeto produz conhecimento, a ser veiculado através de artigos em revistas científicas. Promove intercâmbio com outras instituições na capacitação e educação continuada de profissionais. O ensino do cuidado com material expressivo como instrumento terapêutico a equipes multiprofissionais em um hospital geral é ação pioneira no HUAP. Como proposta de Integralidade, estende o olhar à família, cuidador e sociedade, compreendendo a doença do indivíduo como uma das múltiplas facetas de uma mesma dinâmica.MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102793
TERAPIA EXPRESSIVA COMO VEÍCULO DE CUIDADO INTEGRAL NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTÔNIO PEDRO - TECI-HUAP (Cópia) 15-01-2016ProgramaSaúdeVanessa Maia RangelO Programa TECI-HUAP objetiva contribuir na humanização e integralidade do cuidado: -desenvolver o Cuidado de Si entre profissionais do HUAP e outras instituições, para aprimorar a qualidade do cuidado aos usuários; -contribuir para a integralidade do cuidado aos usuários, familiares e cuidadores, revendo a perda de sua dignidade e autonomia sob os protocolos terapêuticos; -contribuir para a humanização na formação em saúde e cultura, pela integração do programa com disciplinas de medicina, enfermagem, psicologia, odontologia, comunicação, cinema e audiovisual, artes, administração; -produzir evidências sobre a eficácia da Terapia Expressiva como veículo de Cuidado Integral, através de pesquisas cadastradas no CONEPE; -socializar o conhecimento produzido pela apresentação de trabalhos em congressos, publicação de livro, artigos, produção de vídeos e documentários, presença nas redes sociais etc; -promover intercâmbio com projetos afins; exportar a experiência do Programa para outras instituições. Inclui curso de extensão para profissionais de saúde e outras áreas; atividades terapêuticas para usuários, familiares e cuidadores; roda de danças circulares; intercâmbio com outros projetos e instituições; socialização do conhecimento pela comunicação. Integra docentes, técnicos, alunos e voluntários multiprofissionais. O ensino do cuidado utilizando material expressivo como instrumento terapêutico a equipes multiprofissionais em um hospital geral é ação pioneira desse Programa.MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102794
Difusão de tecnologia na produção de peixes ornamentais produzidas e comercializadas no estado do Rio de Janeiro (Cópia) 13-12-2015ProjetoTecnologia e ProduçãoRóberson SakabeCom o objetivo de promover o desenvolvimento da comercialização de peixes ornamentais no estado do Rio de Janeiro, este projeto de extensão visa traçar um panorama geral desta atividade por meio de visita e entrevista, além de realizar análises macro e microscópicas das principais espécies de peixes. Será realizado um levantamento dos principais estabelecimentos voltados ao aquarismo para avaliação de questionamentos importantes inerentes a sua produção e comercialização. Serão levantadas informações que incluem: principais espécies de peixes ornamentais, manejo adotado nas lojas de aquarismo, doenças comumente acometidas, formas de tratamentos utilizados para combater estas enfermidades, além de identificar os pontos críticos de produção, aquisição, manutenção e comercialização destes animais e buscar soluções e aplicações práticas necessárias para o desenvolvimento sustentável deste segmento aquícola. Será realizada a coleta de peixes ornamentais sadios e moribundos destes estabelecimentos para a avaliação do seu estado sanitário. Estes animais adquiridos serão encaminhados ao Laboratório de Aquicultura da Faculdade de Veterinária (UFF) para a realização de avaliações macro e microscópicas, por meio das análises parasitológica, hematológica, microbiológica e histológica, quando houver necessidade. Além disso, trabalho com a população buscando a orientação e a conscientização quanto ao bem estar destes animais e questões ambientais que envolvem este segmento. Assim a partir dos resultados obtidos, será realizada um ciclo de palestras e confecção de cartilha e folders promovendo a difusão de tecnologia para o público alvo, além de buscar o desenvolvimento acadêmico do aluno bolsista interessado na área de aquicultura através deste projeto de extensão.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102795
Contatos: (re)construindo a publicidade (Cópia) 13-01-2016ProjetoComunicaçãoAna Paula BragagliaAs ações principais deste projeto são a realização de oficinas de educação crítica para a publicidade junto a alunos de ensino médio, evento anual, e publicações on line sobre o escopo da proposta. O objetivo geral é incentivar a educação crítica frente ao consumo, à publicidade e a demais ações mercadológicas, sob a perspectiva ético-social, buscando caminhos de transformação para técnicas e linguagens do setor. Justifica a ação a lacuna observada nesse sentido, já que esse tipo de discussão costuma ter pouca visibilidade. O público principal são alunos e professores do ensino básico (médio e fundamental), incluindo interessados na profissão de publicitário(a) e outras afins. O contato com professores se justifica porque, pelo projeto, eles podem obter informações relevantes para serem utilizadas em sala. Profissionais do mercado e alunos e professores de universidades diversas também são público-alvo. O projeto prevê ações integradas, seja com universidades, ONGs, ativistas e demais atores envolvidos nas temáticas abordadas. Pensando nisso, firmou-se uma parceria para trabalhar conjuntamente, em algumas frentes, com o Observatório da Publicidade Expandida, da ECO/UFRJ, coordenado pela professora Patrícia Cecilia Burrowes. O Contatos é uma realização do Departamento de Comunicação Social e do ESC – Grupo de Pesquisa sobre Ética na Sociedade de Consumo (Uff), com o apoio (ou parceria na realização, em alguns eventos) do Programa de Pós-graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC, via Lapa - Laboratório de Pesquisas Aplicadas (Uff). A fan page do projeto está incorporada à do ESC (https://www.facebook.com/Contatos.publicidade?ref=ts fref=ts). GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102796
O campo analítico institucional dos maus tratos e abuso sexual na infância e adolescência ProjetoDireitos Humanos e JustiçaSandra Maria do Amaral ChavesO campo analítico demanda reflexões não somente sobre as representações dos diversos atores envolvidos na rede de proteção à criança e ao adolescente, mas ainda, um redirecionamento do nosso olhar sobre a dimensão do instituído versus instituinte quando pensamos o trabalho em rede. Nesse sentido, o projeto tem como premissa desenvolver ações extensionistas em prol da garantia dos direitos de crianças e adolescentes. Contempla atividades para a realização de eventos sobre a temática do projeto, apresentação e debates sobre filmes cuja temática suscita reflexões sobre a condição da criança e do adolescente na nossa sociedade e ainda da mobilização de atores envolvidos na rede de proteção integral da criança e do adolescente. Realizamos ainda ações extensionistas em escolas públicas para divulgação e entendimento sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente ECA. Com o objetivo de ampliarmos os canais de discussão sobre a rede de proteção integral da criança e do adolescente, através de fóruns de discussão e participação em cursos de atualização para todos os atores envolvidos neste processo e divulgação ampla do projeto em eventos intra e extra muros da UFF. Contatos com a coordenadora Profa. Dra. Sandra Chaves - sandrachaves@id.uff.br RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102797
Etnoeducação em Oriximiná-PA: Narrativas e alteridades ProjetoComunicaçãoJohnny Menezes AlvarezEssa ação se articula ao Programa Educação Patrimonial em Oriximiná/PA (PROEXT 2016), desenvolvido no âmbito do Instituto de Humanidades e Saúde (IHS) e do Instituto de Psicologia (IPSi). Realizado por docentes e alunos da UFF de diferentes cursos, o Programa teve inicio em 2008 em Oriximiná. Caracteriza-se por ações articuladas e processuais que se efetivam na interface entre a Educação, Cultura e a Etnografia. A principal linha de ação se inscreve através de pesquisa intervenção de construção coletiva como metodologia que vem sendo denominada Etnoeducação. O principal objetivo desse projeto é planejar e exercitar atividades que deem sustentação aos conteúdos e metodologias trabalhadas nas disciplinas do eixo Modos de expressão do projeto de pós graduação Lato Sensu: Especialização em Etnoeducação. Buscaremos continuar a elaborar, junto com os diversos atores, estratégias de criação de narrativas plurais por meio das experiências de campo (grupos de estudos, disciplinas da pós e atividades nas comunidades escolares), que incluam as singularidades e os contextos locais. Assim, o presente projeto visa instrumentalizar os participantes do Programa de Extensão para construir formas sólidas e singulares de narrativas do outro a partir da polifonia, dialogia e os múltiplos sentidos que atravessam nossa pesquisa. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102798
Educação inclusiva - desafios para o ensino médio e fundamentalProjetoDireitos Humanos e JustiçaSandra Maria do Amaral ChavesAtravés deste projeto de extensão serão realizadas ações direcionadas para a promoção da educação inclusiva em escolas do ensino médio e fundamental da rede pública e privada. As ações extensionistas, consistem em elaborar, discutir e implantar ações direcionadas a educação inclusiva e mediação escolar e comunitária. Tendo como objetivo construir mídias impressas e virtuais para cursos na modalidade a distância sobre mediação escolar e comunitária, em que serão tratadas as questões conceituais e práticas metodológicas sobre mediação, conflitos na escola, comunidade e suas vertentes. Busca identificar atraves das atividades de promoção da educação inclusiva as estratégias para ampliarmos os debates sobre a temática da educação especial através da realização de oficinas e palestras, bem como a realização de um curso de atualização sobre Educação Especial, para os professores da rede pública de ensino médio e fundamental, através da plataforma moodle com o ensino na modalidade a distância. As inscrições serão feitas, através do link: http://www.eadphoenix.uff.br Maiores informações entrem em contato e-mail: sandrachaves@id.uff.br Coordenadora do Projeto.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102799
Programa: Saúde, Trabalho e Meio Ambiente ProgramaSaúdeSandra Maria do Amaral Chaves O Programa Saúde, Trabalho e Meio Ambiente, consiste no conjunto de ações voltadas para a qualidade de vida dos trabalhadores no ambiente laboral. Considerando as ações de proteção a saúde dos trabalhadores no que diz respeito a saúde mental com a coleta de dados sobre o assédio moral e bullying no ambiente laboral, prevenção de acidentes de trabalho, através da identificação de situações de risco e a implementação de ações de educação em saúde, sobre a temática da biossegurança, como por exemplo a realização de cursos de atualização dentre outras ações voltadas para ampliarmos as discussões sobre a NR32, com a qual serão implementadas ações de educação em saúde para os trabalhadores nos hospitais. O programa Saúde Trabalho e Meio Ambiente, será ampliado na realização de ações extensionistas junto aos trabalhadores que lidam no cotidiano de seu ambiente laboral com produtos agrotóxicos, serão realizadas ações de extensão através da busca ativa de parcerias para a minimizar os danos provocados pelos produtos agrotóxicos, através do diagnóstico situacional e construção de medidas prevencionistas.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102800
Iconoscópio - Laboratório de Audiovisual e Mídias Digitais (Cópia) 30-01-2016ProgramaComunicaçãoIndia Mara MartinsO objetivo do Laboratório de Audiovisual e Mídias Digitais do Departamento de Cinema e Vídeo / Universidade Federal Fluminense / UFF, também denominado Iconoscópio, é desenvolver projetos sob a perspectiva de pesquisa e experimentação de novos formatos, produção de conteúdos para televisão digital, web e mídias locativas. A proposta de um Laboratório Interdepartamental na área do Audiovisual e Mídias Digitais sustenta-se pelas características desta área, que envolve diferentes saberes e profissionais, pesquisadores e alunos com projetos transdisciplinares em uma perspectiva de trabalho integrado que têm, em seu horizonte, o aprofundamento das pesquisas – teórica e aplicada. GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102801
Biblioteca Dá LicençaProjetoEducaçãoBruno Alves DassieEste projeto tem por objetivo ampliar e manter o acervo de livros didáticos, paradidáticos, periódicos e livros de divulgação matemática da Biblioteca Dá Licença. Este é um projeto diretamente associado ao Programa Dá Licença, ação de extensão realizada a cerca de 10 anos no Instituto de Matemática e Estatística, e fisicamente está alocado na sala deste Programa, no 5o andar do Instituto (http://www.uff.br/dalicenca/index.php/biblioteca.html). Em particular, a proposta consiste na catalogação, manutenção e sistema de empréstimo do acervo a professores e alunos. Este acervo é constituído a partir de obras temáticas diretamente ligadas ao ensino de Matemática em nível de Educação Básica. Os livros são adquiridos por meio de doações de pessoas físicas, editoras e de Instituições de Ensino e Pesquisa. Em especial, destaca-se a doação de parte do acervo pessoal de livros do professor Manoel Jairo Bezerra, renome da Educação Matemática no Brasil. á temos cerca de 800 livros cadastrados. Os empréstimos estão sendo feio desde 2012 com o apoio do bolsista de extensão. O projeto vem contribuindo diretamente na formação inicial e continuada de professores dedido o acervo específico que está sendo constituído. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102803
webradio Nas Ondas do Iacs ProgramaComunicaçãoHelen Pinto de Britto FontesA webradio Nas Ondas do IACS é um produto desenvolvido pela comunidade acadêmica de jornalismo e de publicidade e propaganda do Departamento de Comunicação Social (GCO) da Universidade Federal Fluminense. A rádio funciona no Instituto de Artes e Comunicação Social (IACS), no bairro do Ingá, em Niterói. A professora Helen Britto coordena o projeto. O objetivo é unir o conteúdo relativo ao rádio já apreendido pelos alunos em disciplinas referentes ao veículo ao longo dos semestres e informação e entretenimento. Atualmente em período de ajustes e testes, o conteúdo produzido para ser veiculado através da webradio Nas Ondas do Iacs contempla todo o Instituto e, desta forma, a expectativa é receber contribuições de todos os setores e departamentos. Por ser uma rádio gerada a partir de uma universidade, naturalmente sua temática é norteada pela Academia e suas manifestações, notícias, produções etc. muitas vezes, com maior ênfase na Comunicação Social, pela origem produtiva. Porém, por tratar-se de uma emissora na Internet, seu alcance pode vir a ditar novas possibilidades temáticas, desde que dialoguem com o interesse acadêmico. GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102804
Uso de drogas entre acadêmicos do curso de psicologia da Universidade Federal FluminenseProjetoSaúdeFrancisco Leonel F FernandesPesquisas tem demonstrado que o período universitário é considerado como crítico para o início e manutenção do uso abusivo prejudicial de álcool e outras drogas. Vale ressaltar que este período coincide com o término da adolescência e início da vida adulta, período marcado por mudanças significativas na vida das pessoas. O ingresso na universidade muitas vezes está atrelado a mudanças de hábitos de vida culturais e sociais, diferença no padrão de consumo, afastamento de familiares, inserção em outras redes sociais, adaptação a novas formas de aprendizado e avaliação, entre outras. Todas essas mudanças podem estar associadas a certa desestabilização na vida dos acadêmicos o que poderá proporcionar o primeiro contato ou intensificação do uso de drogas pelos universitários. O uso de drogas entre universitários acompanha o aumento do padrão de uso da população geral. No entanto, algumas pesquisas tem demonstrado uma proporção maior entre universitários que fazem uso de drogas ilícitas relacionados a população geral. Outra característica também que merece destaque é o fato de estudos demonstrarem alteração relacionada a questão de gênero, entre os universitários tem crescido o aumento das mulheres que fazem uso de drogas ilícitas. Os objetivos desta pesquisa constituem em conhecer o perfil dos universitários da Universidade Federal Fluminense que fazem uso de drogas e como estes percebem o uso de drogas no seu processo de formação. Este será um estudo epidemiológico, de tipo transversal, que buscará abranger alunos das diversas áreas e cursos de graduação da Universidade Federal FluminenseGSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102805
O uso de drogas entre acadêmicos do curso de graduação em Enfermagem da Universidade Federal FluminenseProjetoSaúdeÂndrea Cardoso de SouzaPesquisas tem demonstrado que o período universitário é considerado como crítico para o início e manutenção do uso abusivo prejudicial de álcool e outras drogas. Vale ressaltar que este período coincide com o término da adolescência e início da vida adulta, período marcado por mudanças significativas na vida das pessoas. O ingresso na universidade muitas vezes está atrelado a mudanças de hábitos de vida culturais e sociais, diferença no padrão de consumo, afastamento de familiares, inserção em outras redes sociais, adaptação a novas formas de aprendizado e avaliação, entre outras. Todas essas mudanças podem estar associadas a certa desestabilização na vida dos acadêmicos o que poderá proporcionar o primeiro contato ou intensificação do uso de drogas pelos universitários. O uso de drogas entre universitários acompanha o aumento do padrão de uso da população geral. No entanto, algumas pesquisas tem demonstrado uma proporção maior entre universitários que fazem uso de drogas ilícitas relacionados a população geral. Outra característica também que merece destaque é o fato de estudos demonstrarem alteração relacionada a questão de gênero, entre os universitários tem crescido o aumento das mulheres que fazem uso de drogas ilícitas. Os objetivos desta pesquisa constituem em conhecer o perfil dos universitários da Universidade Federal Fluminense que fazem uso de drogas e como estes percebem o uso de drogas no seu processo de formação. Este será um estudo epidemiológico, de tipo transversal, que buscará abranger alunos das diversas áreas e cursos de graduação da Universidade Federal Fluminense. MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102806
Fortalecendo a educação em saúde através da prática dialogada com ACS: construção de identidade profissional (Cópia) 19-01-2016ProjetoSaúdeRenata Ferraiolo GueirosNo Brasil, adotou-se a Atenção Primária à Saúde (APS) como principal dinâmica de reorientação do modelo de atenção, operacionalizado através da Estratégia Saúde da Família (ESF) que introduz uma nova abordagem nos serviços, visando a atenção integral à saúde, influenciada diretamente pelos aspectos sociais, culturais e econômicos da população adscrita. O agente comunitário de saúde (ACS), foco deste projeto, atua como o principal elo de ligação entre a Unidade de Saúde da Família (USF) e a comunidade, onde suas funções transcendem o campo da saúde na medida em que requerem atenção a múltiplos aspectos das condições de vida da população e do território. Este projeto terá como finalidade desenvolver práticas integradoras e de educação permanente, objetivando a aproximação entre a Universidade e serviços de saúde no município de Nova Friburgo-RJ, no qual compreenderá avaliação da atenção e do cuidado, com ênfase no trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS). O processo ocorrerá por meio de metodologias ativas na construção do processo ensino-aprendizagem que proporcionarão o desenvolvimento crítico-reflexivo dos participantes, permitindo uma construção do saber com foco no trabalho vivo e da prática de forma compartilhada entre discentes, docentes e os ACS. Para fortalecer e aumentar a qualidade da atenção à saúde às demandas da população são necessárias mudanças significativas no relacionamento entre os trabalhadores de saúde e a população usuária, trazendo reflexos na organização dos serviços e no perfil de assistência à saúde. Sendo assim, a capacitação dos ACS, é questão essencial para a efetivação dessa política de saúde.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102807
TEC VET ProjetoEducaçãoLuiza Carneiro Mareti ValenteA presente proposta visa estabelecer projeto de extensão vinculado ao PROPET Sustentabilidade em Medicina Veterinária com o objetivo de oferecer cursos de curta duração aos alunos de Medicina Veterinária. Esses cursos serão gratuitos e terão duração de 1 ou 2 tardes e visam a inclusão digital dos alunos. Assim, pretende-se realizar cursos de softwares importantes para o exercício profissional assim como para o adequado desempenho dos alunos durante o curso.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102809
A veterinária na comunidade: participação da Faculdade de Veterinária da UFF na campanha Adotar é o Bicho ProjetoEducaçãoLuiza Carneiro Mareti ValenteO Brasil é a 4ª maior nação do mundo em população total de animais de estimação e a 2ª em cães e gatos. Entretanto, estudos revelam que os proprietários ainda tem comportamentos pouco adequados no que tange a saúde e o bem estar dos seus animais. Assim, esse projeto pretende levar informação a proprietários de animais e a população em geral sobre guarda responsável e controle das zoonoses de principal importância para o município de Niterói. Assim, os discentes participarão em contato direto com a população durante as campanhas de adoção promovidas mensalmente pela Prefeitura de Niterói.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102810
SOS INformação: gestão da informação do Programa UFF SOS ComunidadeProjetoComunicaçãoMaria Beatriz Costa SoaresNas últimas décadas, houve um aumento significativo em relação aos desastres provocados pelos fenômenos naturais, assim como pelas ações e/ou omissões humanas. Desse modo, o Programa UFF SOS Comunidade, coordenado pela Coordenação de Difusão e Fomento à Extensão, da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal Fluminense (CDFE/EX-PROEX-UFF), surgiu em 2010, após a tragédia que atingiu Niterói e, em 2011, a Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. O crescente volume de produção da informação tem sido objeto de vários estudos, além de estimular diversas iniciativas, principalmente no que tange à forma de organização e disponibilização de documentos. Ao longo de cinco anos de existência, diversos documentos foram produzidos pelo Programa: artigos, relatórios, fotos, vídeos, dentre outros. Diante disso, este projeto tem por objetivo organizar, armazenar e disponibilizar os documentos produzidos pelo Programa UFF SOS Comunidade, bem como aqueles relacionados a riscos e desastres. Para tanto, criou uma base de dados em que esses documentos serão catalogados, facilitando o acesso e uso, a fim de servir como fontes de pesquisas tanto para a equipe do Programa quanto para a comunidade em geral. Como resultado, espera-se não só informar, mas também formar cidadãos conscientes e preparados para lidar com situações que envolvem riscos.CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102811
Implementação da assistência técnica às pisciculturas no estado do Rio de Janeiro (Cópia) 27-11-2014 (Cópia) 07-12-2015ProgramaTecnologia e ProduçãoRóberson SakabeCom o intuito de promover o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva de peixes no estado do Rio de Janeiro (RJ), este projeto de extensão visa realizar o levantamento das principais pisciculturas e implementar um programa de assistência técnica direcionado aos produtores de peixes. Para tanto, está sendo aplicado o questionário, previamente estudado e elaborado, aos proprietários de estabelecimentos aquícolas que trabalham com peixes de engorda e ornamentais, por meio de visita e entrevista. Estão sendo levantadas informações importantes que incluem: principais espécies de peixes produzidas, questionamentos relacionados à produção destes animais, ligados ao manejo produtivo geral, nutricional, reprodutivo, sanitário, identificação dos pontos críticos dentro da cadeia produtiva e soluções e aplicações práticas necessárias para o desenvolvimento deste segmento aquícola. Após o cadastramento destas propriedades, estão sendo realizadas rotineiramente visitas técnicas agendadas às propriedades para o desenvolvimento do programa de assistência técnica aos piscicultores do estado do Rio de Janeiro. No Laboratório de Aquicultura do Departamento de Zootecnia da Faculdade de Veterinária da UFF, estão sendo processadas e discutidas todas as informações levantadas e suas portas estão abertas para novos cadastramentos e visita dos produtores já cadastrados para servir como canal de comunicação para trabalhos futuros que estarão sendo desenvolvidos na área de extensão. Assim, com os resultados obtidos neste trabalho, a expectativa é o agrupamento das informações mais relevantes da cadeia produtiva de peixes, identificação dos pontos críticos, difusão de tecnologia por meio da adoção das boas práticas de manejo e consequente fortalecimento deste setor. MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102812
ENCONTRO DE ZOOTECNIA DA FAZENDA ESCOLA DA UFF EM CACHOEIRAS DE MACACUProgramaTrabalhoCarla Aparecida Florentino RodriguesO ENCONTRO DE ZOOTECNIA DA FAZENDA ESCOLA DE VETERINÁRIA DA UFF EM CACHOEIRAS DE MACACU terá o objetivo de difundir informações aos estudantes de medicina veterinária, zootecnia, agronomia, engenharia agrícola, técnicos agrícolas, produtores, funcionários ruruais e técnicos da região sobre produção, manejo e alimentação animal. O setor agropecuário exerce grande influência na economia dos municípios desta região, sendo a pecuária uma das principais atividades econômicas desenvolvidas na maioria das propriedades rurais. a produção animal é definida por diferentes setores, a atualização e divulgação das inovações em cada setor são de suma importância para o aumento da produtividade e maior viabilidade da produção. Outros fatores também influenciam a produção pecuária: reprodução, sanidade, manejo dos animais, ordenha e outros. O principal objetivo na adoção de técnicas ou tecnologias é melhorar o desempenho reprodutivo e produtivo dos animais visando aumentar o lucro do produtor e consequente melhorar a sua condição de vida. O evento aborda, a cada ano, diferentes pontos do setor produtivo. A Universidade é um difusor de conhecimentos e a fazenda Escola da UFF em Cachoeiras de Macacu pode se tornar um polo de difusão de conhecimentos e tecnologias agropecuárias na região. Sabe-se que é interessante o desenvolvimento de encontros entre profissionais, estudantes e produtores para viabilizar a implementação de tecnologias para melhorar o desempenho dos animais e viabilizar a atividade pecuária.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102814
Antena Brasileira de Popularização de MatemáticaProjetoEducaçãoSimone Dantas de SouzaÉ bem conhecida a dificuldade que os alunos enfrentam em sua vida acadêmica com relação a matemática. Essa dificuldade pode ser traduzida com dados recentes do OCDE que aponta para o baixo desempenho de alunos brasileiros nesta disciplina. Nesse sentido, nosso grupo de pesquisa começou a desenvolver, desde 2008, ações que visam a melhoria do ensino de matemática. As principais intervenções de popularização foram realizadas com o financiamento de projetos FAPERJ e CNPq, coordenados por membros da equipe: oficinas para alunos do ensino médio da rede FAETEC (2009 e 2012); minicursos da Semana da Matemática para alunos de graduação da UFF (2008 e 2010); minicursos para o Prog. de Pós-grad. em Matemática da UFF (2011); orientação de tese de doutorado na área de jogos matemáticos (2010); trabalho de campo no Salão de Cultura e Jogos Matemáticos em Paris (2013). Destacamos que o grupo é a representação brasileira da Antena Francesa de Modelagem Matemática (Maths.a.Modeler) vinculada à Universidade Joseph Fourier, na França, instituição que possui ampla experiência na área de popularização de Matemática. Além disso, o grupo anualmente aproxima pesquisadores das universidades brasileiras das escolas de ensino médio no Estado do Rio de Janeiro através do Workshop de Matemática Discreta e Aplicações (2013, 2014, 2015) e do concurso de filmes CurtaCiência ( 2014 e 2015). O nosso objetivo com este projeto é a reciclagem e formação de professores tendo como foco principal a desmistificação da matemática através do uso de situações do cotidiano que envolvam conteúdos desta área em suas diversas.GANhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102815
Espaços virtuais - um projeto do LAB (Cópia) 25-01-2016ProjetoEducaçãoAndrea Serpa AlbuqueruqueEste projeto para manutenção dos sítios institucionais do CABE/UFF e do LAB, laboratório de Brinquedos vem cobrir os três espaços indissociáveis na Universidade Pública: o ensino, a pesquisa e a extensão, ressaltando a dimensão extensionista da proposta, uma vez que através do portal CABE na internet será possível potencializar e pôr em circulação para a sociedade de maneira geral os saberes técnicos, científicos, artísticos e filosóficos produzidos pelo Centro de Aprendizagens, Pesquisa e Extensão – Cultura, Arte e Brinquedo em educação. Nosso projeto estende-se também aos profissionais de diferentes espaços educacionais, especialmente aos das escolas das redes públicas do Rio de Janeiro, bem como estudantes universitários, docentes, discentes e profissionais da área de Educação e demais áreas das Ciências Humanas.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102816
História na Biblioteca Pública de Niterói (Cópia) 13-01-2016ProjetoEducaçãoKarla Guilherme CarloniHistória na Biblioteca Pública de Niterói Projeto de extensão resultante da parceria entre o Programa de Pós Graduação em História da Universidade Federal Fluminense e a Biblioteca Pública de Niterói, ligada a Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. O projeto proporciona práticas de História Pública que interligam a universidade (ensino e pesquisa em História) e a Biblioteca Pública, pensado as demandas da comunidade niteroiense. Na efetiva interação com a sociedade, o projeto de extensão História na Biblioteca Pública de Niterói é um instrumento privilegiado para disseminação de conhecimentos por meio da promoção de cursos de extensão, exposições, minicursos e projetos temáticos. Coordenadores: Karla Carloni (PPGH-UFF) Comissão Organizadora: Juniele Rabelo (PPGH-UFF) , Renata Schittino (PPGH-UFF) e Jonathan Agra (GHT-UFF) Convênio: Biblioteca Pública de Niterói (Direção: Cláudia Ricci) Parcerias: Marina Bether (PPGH-UFF), Samantha Viz Quadrat (PPGH-UFF), Paulo Knauss (PPGH-UFF) e equipe do projeto PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Incentivo à Docência) ligado ao curso de graduação em História da UFF, representado por Laura Maciel (PPGH-UFF). GHThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102817
Instrumentalização e contextualização para o ensino de ciências (Cópia) 16-12-2010 (Cópia) 13-01-2011 (Cópia) 19-01-2012 (Cópia) 16-01-2013 (Cópia) 04-02-2015 (Cópia) 27-01-2016ProjetoEducaçãoArmando Pereira do Nascimento FilhoAs aulas experimentais são as responsáveis pela assimilação da maioria dos conceitos necessários à formação profissional. Percebemos que a maioria dos nossos alunos não conseguem relacionar o que executam nos laboratórios ou lhes é ensinado nas aulas teóricas com o que ocorre a sua volta. Não há culpados neste processo, se há alguns anos os estudantes buscavam teorias para justificar suas observações do mundo, hoje precisamos dar os conceitos e mostrar onde eles são aplicados. Se os alunos, por qualquer que seja a estratégia, forem inseridos no tema da aula, com uma relação de algo concreto para ele, como cor, sabor, odor, força, resistência, brilho, produtos industrializados, etc, a sua vigília aumenta durante a explanação, e se ainda lhe oferecermos outras relações com nosso mundo macro (visível), a compreensão do assunto ocorre com maior freqüência. A apresentação do tema da aula sob a forma de questionário, provocando os alunos a dar respostas as ações cotidianamente executas por eles, sem que percebam a relação, resultam num maior interesse dos alunos. O projeto tem como objetivo produzir aulas teóricas e experimentais envolvendo o meio ambiente, respaldadas com um instrumental básico/comercial ou de fácil montagem. GQIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102818
GESTÃO DE RESÍDUOS QUÍMICOS NO INSTITUTO DE QUÍMICA DA UFF (Cópia) 13-01-2011 (Cópia) 19-01-2012 (Cópia) 16-01-2013 (Cópia) 29-01-2014 (Cópia) 15-01-2015 (Cópia) 15-01-2015 (Cópia) 27-01-2016ProjetoMeio ambienteArmando Pereira do Nascimento FilhoAs conseqüências das descargas dos resíduos químicos tem impacto óbvio no meio ambiente, com conseqüente decréscimo da produtividade. Portanto, é de vital importância que instituições de ensino e pesquisa avaliem sua contribuição para este impacto ecológico e busque implementar mecanismos de controle. A UFF já apresenta uma consciência ambiental, haja vista os diversos Projetos Ambientais existentes em nível de Graduação e Pós-graduação desenvolvidos em todo o Estado, além da implementação de um Programa de Coleta seletiva. Com este perfil, cresce o interesse no destino final dos rejeitos gerados pelo Instituto de Química, despertando a preocupação com a questão ambiental de nossos docentes, funcionários e alunos. Estimulando discussões entre os estudantes sobre as consequências do descarte indevido de resíduos químicos gerados nos laboratórios que ele frequenta, estaremos formando profissionais conscientes na sua relação com o meio ambiente. Adquirindo conhecimentos de manuseio e descarte de rejeitos, tendo em vista a preservação da qualidade do meio ambiente, estaremos promovendo a capacitação e qualificação de recursos humanos formando uma nova geração de profissionais com a percepção de que é possível a recuperação de materiais, contribuindo para a formação de uma sociedade comprometida com a qualidade de vida. GQIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102819
XII Encontro UFF: O olhar do artista sobre o Meio Ambiente 2016ProjetoMeio ambienteJanie Garcia da SilvaO crescimento acentuado da população não acompanha a preservação ambiental. A falta de conscientização dos cidadãos e o distanciamento da relação homem-natureza se tornaram grandes desafios da educação. Este projeto tem como proposta utilizar a arte como forma de sensibilizar e educar os indivíduos sobre a crescente degradação do meio ambiente. A partir do encontro de artistas de diversos municípios, que utilizam variadas técnicas para produzir suas obras, origina-se uma exposição itinerante anual com a finalidade representar o meio ambiente e a natureza em seus diversos ângulos e perspectivas, contribuindo para conscientizar, orientar e formar agentes multiplicadores. A exposição percorre cinco municípios do Estado do Rio de Janeiro, sendo visitada principalmente estudantes de escolas da rede pública e privadas que compõem parte importante do público alvo, e também todos aqueles que se atinge por meio da divulgação feita, onde se incluem pessoas de varias faixas etárias, classes sociais e níveis de escolaridade, englobando comunidade universitária e externa. Sendo assim, propõe um formato de integração socioambiental onde, através da arte, diferentes atores sociais interagem para despertar, formar, difundir e levar à reflexão sobre as questões relacionadas ao meio ambiente. Com isso, enriquecem e estimulam uma convivência mais harmoniosa propiciando a preservação do ambiente e da qualidade de vida.LAHVIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102820
Implementação do prontuário eletrônico e banco de imagens clínicas e radiográficas dos pacientes atendidos na clínica de estomatologia: uma proposta para aperfeiçoar o atendimento dos pacientes pelos alunos da Faculdade de Odontologia da UniversidadeProjetoTecnologia e ProduçãoRafaela Elvira Rozza de MenezesNovas tecnologias de informação e comunicação (NTICS) no ensino da Odontologia são uma das iniciativas do Governo Federal. Nas universidades, especialmente em especialidades com extenso conteúdo, as NTICS são ferramentas valiosas para o ensino, pesquisa e extensão. Em nosso curso de Odontologia, os alunos têm seu primeiro contato com os pacientes portadores de queixas na disciplina de estomatologia e, às vezes, não realizam o atendimento inicial, responsável por desenvolver habilidades investigativas. Assim, informações retrospectivas adequadamente armazenados são essenciais no aprendizado. As NTICS são utilizadas principalmente nas especialidades de estomatologia e patologia oral e, de acordo com estudos recentes, pouco exploradas por países em desenvolvimento como o Brasil. Nossa equipe em colaboração com o serviço de Informática desta universidade desenvolveu um prontuário eletrônico em um projeto de extensão. O nosso objetivo geral é implementar com o prontuário eletrônico os serviços de estomatologia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense (FO/PUNF-UFF). Para isto, o bolsista de extensão vai participar da clínica/ambulatório de estomatologia atendendo os pacientes e transferir as informações do prontuário único (papel) e imagens fotográficas para o prontuário eletrônico, além de ordenar a documentação fotográfica no computador da equipe docente (modelo Dell, Intel™ Core® i5-4210U). Discussões de casos clínicos usando o prontuário eletrônico como ferramenta também serão implantadas. A prática extensionista é feita através do contato do discente com os pacientes da clínica/ambulatório de estomatologia e, ademais, este projeto busca a indissociabilidade com o ensino e pesquisa, uma vez que os dados da população será metodizada à tecnologia.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102821
Movimentos Sociais Étnico-Raciais e Feministas: Bandeiras de Luta na Atualidade EventosDireitos Humanos e JustiçaZuleide Simas da SilveiraO Encontro tem como objetivo evidenciar a multiculturalidade e a pluriculturalidade da sociedade brasileira, tendo como pano de fundo as novas pautas e bandeiras de lutas da classe trabalhadora e dos movimentos sociais, como o negro, o indígena e o feminista. Busca, assim, provocar o debate em torno das interfaces entre as lutas de classe, raça e gênero.PPGEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102822
A cozinha brasileira e suas raízes (Cópia) 15-01-2016ProjetoCulturaAdriana de Souza LimaA gastronomia enquanto costume de cada povo está relacionada à arte de preparar alimentos à sua cultura vinculada à sua religiosidade, classe social, etnia, localização geográfica e o que cada lugar tem como alimento típico e a influência sofrida. Com isso a gastronomia é cada vez mais, uma fonte de conhecer a cultura de um povo e por meio do turismo ela tem se tornado como uma opção de atrativo turístico-cultural de determinados destinos, favorecendo assim a atividade turística em vários lugares. A metodologia utilizará a vivência, observação e investigação das realidades da cozinha brasileira, sua origem e toda sua complexidade. Aliando teoria, aulas práticas e vivências, o projeto ultrapassará as barreiras do espaço físico do laboratório e da sala de aula e estimulará uma reflexão mais ampla, proporcionando a oportunidade de construção crítica do conceito de cozinha brasileira. Espera-se que os participantes deste projeto façam pesquisas sobre a temática escolhida, desenvolvam técnicas de preparo de alimentos e pratos típicos, aprendam a organizar e executar todas as fases de um evento gastronômico. Espera-se também que a semana de gastronomia brasileira envolva a comunidade acadêmica e externa à UFF em torno da experiência sensorial da alimentação brasileira como marco de atração turística, além de discutir o seu papel neste contexto, debatendo os caminhos a serem trilhados no sentido de trabalharmos métodos e recursos para potencializar seu uso e aprimorar sua vocação turística.STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102824
Desenvolvimento de Atividades de Monitoria no Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas #8194; #8194; #8194; #8194; (Cópia) 20-01-2016ProjetoEducaçãoVera Lúcia Prudência dos Santos CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distúrbio que engloba comprometimento nas áreas relacionadas à comunicação, à interação e às ações simbólicas. Além disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicológico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que é afetado neste contexto, o projeto de extensão Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas (ADACA) que está sendo realizado na Universidade Federal Fluminense, no Campus Volta Redonda, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da criança autista, através de atividades complementares no ensino de matemática, português e música, contribuindo para a inclusão digital dessas crianças. Já foram desenvolvidos vários jogos educativos que que estão sendo usados pelas crianças autistas no LADACA (Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas) o qual é dividido em três ambientes (Lúdico, Computacional e Gerenciamento). Este trabalho tem como foco uma parte específica do projeto ADACA realizada pelos alunos do curso de Psicologia da UFF sob a orientação de uma professora do curso de Psicologia e pesquisadora da equipe do projeto ADACA. O trabalho buscará expor os pressupostos teóricos que fundamentam a relação, a comunicação, a interação e a análise do comportamento das crianças com autismo, expondo suas interferências no ambiente familiar. Visamos com esse trabalho, favorecer a socialização, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construção de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanitária.VFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102825
Liga Multiprofissional de Saúde da Família - LISFProjetoSaúdeAluisio Gomes da Silva JuniorA Liga Acadêmica Multidisciplinar de Saúde da Família e Comunidade (LiSF) é uma iniciativa de estudantes que pretendem, através da extensão universitária, conhecer melhor a Atenção Primária em seus aspectos de integralidade, multidisciplinaridade e universalidade. A aposta da LiSF é que por meio de ações de Extensão Universitária e Educação Popular em Saúde, junto a movimentos sociais e organizações populares, os aspectos constitutivos da Atenção Primária podem ser vivenciados e compreendidos de forma sólida e com potencial de transformação social e produção de autonomia. Desde o início de 2015, os integrantes da LiSF vem realizando atividades extensionistas de Educação Popular em Saúde, divididas em três frentes: 1) Plantas Medicinais e Conhecimento Popular em Saúde; 2) Saúde da mulher: Direitos sexuais, reprodutivos e durante a gestação e 3) Saúde da população negra e iniqüidades raciais em saúde. A execução do projeto é realizada por estudantes de graduação, pós-graduação e docentes da UFF . O público das ações de Extensão são famílias do Movimento dos Trabalhadores Sem-teto (MTST) dos municípios de Niterói (500 famílias) e São Gonçalo (1000 famílias), em processo de cadastramento para conquista de moradia própria via Minha Casa Minha Vida Entidades. A partir das três frentes de atuação e das demandas surgidas do contato direto com as famílias, organizamos seminários e oficinas temáticas, pesquisas direcionadas aos conteúdos trabalhados e atividades de Educação Popular em Saúde junto às famílias da comunidade envolvida.MPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102826
NEPUr-UFF Ajudando a Salvar Vidas 2016ProgramaSaúdeAndreia Pereira EscudeiroO programa NEPUr UFF ajudando a salvar vidas tem como objetivo principal a redução da morbimortalidade por causas externas. Suas atividades preponderantes estão voltadas para assistência comunitária e para integração ensino, pesquisa e extensão. Podemos enumerar diferentes modos de combater os incidentes/desastres, desde ações educativas até as punitivas, como as multas, porém o fato é que em paralelo as medidas de cunho preventivo, ações de intervenção direta a vítima precisam ser tomadas para favorecer um melhor atendimento pré hospitalar, reduzir o tempo de internação em hospitais e as sequelas decorrentes da falta de socorro precoce. Este ano o Estado do Rio de janeiro irá sediar os Jogos Olímpicos, desta forma teremos um irá sediar vários eventos de grande porte e que temos que estar preparados para eles. Portanto, a questão da violência torna-se um grave problema a ser enfrentado e combatido por todos os setores da sociedade, em particular o setor saúde, pois saúde, não é apenas ausência de doenças, mas a resultante de inúmeros fatores dentre eles destaca-se o bem estar social. Pelo exposto podemos afirmar que o programa NEPUr UFF ajudando a Salvar Vidas é bastante abrangente e dinâmico. Tem caráter multiprofissional, de extensão, assistência e pesquisa.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102828
Odontologia na Escola - Vulnerabilidade a cárie dentária de acordo com a microbiota salivar (Cópia) 13-01-2016ProjetoSaúdeFernanda Volpe de AbreuA Organização Mundial de Saúde (OMS) ainda considera a cárie dentária como sendo uma doença de alta frequência, e sua prevenção tem sido objeto de atenção de alguns pesquisadores (WEYNE, 1993; MALTZ, 1996). Embora a prevalência da cárie tenha diminuído muito nos últimos 20 anos, ela persiste como um grave problema de saúde pública em todo o mundo resultando na principal causa de perda dentária para adultos e crianças (FEATHERSTONE, et al., 2000). Esta realidade não é diferente na cidade de Nova Friburgo. Dessa forma, o presente estudo tem por objetivo investigar a vulnerabilidade a cárie de crianças matriculadas nas creches e escolas municipais de Nova Friburgo, de acordo com sua microbiota salivar, buscando-se, assim, a intervenção o mais precoce possível, ou seja, antes que os sinais macroscópicos da doença, apareçam. Para isto buscar-se-á o tratamento preventivo da cárie dentária com aplicações tópicas de fluoreto com frequência ajustada para cada categoria salivar encontrada na população alvo. Além disto será trabalhada a educação em saúde, dentro da filosofia da Promoção de Saúde e da Atenção Primária de Saúde - componente saúde bucal. MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102829
Vídeos em saúde: uma proposta participativa de intervenção social e promoção de saúde de pessoas com necessidades especiais ProjetoSaúdeFlávia Maia SilveiraEsta proposta tem como objetivo produzir vídeos sobre saúde que abordem diversas questões abrangentes sobre a temática deficiências, incapacidades ou necessidades especiais, com intuito de intervir socialmente e participativamente, através da integração de ações de promoção de saúde que estimulem a mudança de comportamento dos indivíduos a partir de informações prestadas e reflexões e discussões proporcionadas pelo processo de criação dos produtos gerados. São realizadas em Unidades de saúde, Educação e Instituições parceiras, além da produção de videos, atividades de educação em saúde com utilização de vídeos como estratégia pedagógica para discussão e estímulo à autonomia e estilo de vida saudável e oficinas para desenvolver habilidades básicas para a produção e utilização de vídeos como uma proposta participativa de promoção da saúde. Busca-se aproveitar as potencialidades educativas e comunicativas da produção e utilização dos vídeos para facilitar a democratização e a universalização das informações sobre saúde e qualidade de vida, com a participação da população, docentes e discentes envolvidos. A estratégia aproveita o recurso audiovisual de várias formas, desde o processo de produção à utilização do produto final, dependendo dos objetivos da atividade de educação em saúde e do público-alvo. A produção e utilização de vídeos em saúde pela Universidade, em conjunto com essas parcerias interdisciplinares e intersetoriais, são importantes como um recurso de ampla utilização tanto para atendimento às demandas da comunidade, quanto para realização de propostas político-pedagógicas mais adequadas à formação profissional dos alunos da graduação de Odontologia, Fonoaudiologia e Biomedicina, únicos cursos ofertados nesse Campus da UFF.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102830
REAÇÕES DIVERTIDAS: CURIOSIDADES DA QUÍMICA NA CASA DA DESCOBERTA (Cópia) 10-02-2014 (Cópia) 14-12-2014 (Cópia) 14-12-2015ProjetoEducaçãoMarcia Narcizo BorgesA vida como um fenômeno fundamentalmente químico, está repleta de exemplos que podem ser explorados pelo professor de forma atraente. O despertar para as transformações químicas que ocorrem trivialmente à nossa volta é o primeiro passo de apreciação da Química. A conscientização de uma abordagem científica é um segundo passo, que acompanha a maturidade intelectual. O desenvolvimento de um estado positivo de alerta e percepção da atuação da Ciência em termos científicos e políticos, é um terceiro passo, que devemos cultivar em nossa postura de investigadores da mesma. O projeto Reações Divertidas, desenvolvido na Casa da Descoberta, espaço de divulgação científica da UFF, procura contribuir para que o educando compreenda a Química dentro da realidade social e econômica na qual estamos inseridos, estimulando-o a usá-la como uma ferramenta de modificação desta mesma realidade, através de uma forma, agradável, lúdica e interativa. GQOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102831
Visita domiciliar como estratégia de atenção à saúde bucal de pessoas com necessidades especiais ProjetoSaúdeFlávia Maia SilveiraEste Projeto tem como objetivos realizar a visita domiciliar (VD) como estratégia de atenção à saúde bucal de pessoas com necessidades especiais, além de promover a sensibilização e aperfeiçoamento técnico-científico de acadêmicos de Odontologia para a prática profissional que considere os aspectos biopsicossociais inerentes ao contexto da vida desses indivíduos. O público prioritário são pessoas com deficiência e/ou necessidades especiais restritas ao leito ou com grande dificuldade de mobilidade, visitados semanalmente. Na primeira VD é realizada a avaliação das condições de vida do usuário e família e dos dados sobre a saúde, além de orientações e início das atividades de educação em saúde que serão constantes ao decorrer da ação. A partir da segunda, executa-se o plano de tratamento para ser obtida a resolubilidade clínica e estimulação para a motivação de usuários/familiares para cuidados preventivos. São realizadas ações de educação em saúde individuais e para a família, atendimento odontológico domiciliar e atividades que estimulem a interdisciplinaridade, como discussão de casos e seminários. A equipe é composta por membros externos e internos, sendo docentes, servidor e alunos dos três cursos de Nova Friburgo. As propostas deste Projeto melhoram a saúde bucal dos participantes e introduzem mudanças no processo ensino-aprendizagem, valorizando a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a integração ensino-serviço-pesquisa, incluindo novos cenários de prática que sejam mais representativos da realidade social.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102832
Cursos de atualização em produção animalProjetoTecnologia e ProduçãoRodolpho de Almeida Torres FilhoO evento será composto por cursos de atualização e terá o objetivo de difundir informações aos estudantes de medicina veterinária, técnicos agrícolas, produtores e técnicos, os quais abordarão diferentes áreas relacionadas à Produção Animal. Cada curso terá oito horas de carga horária, sendo composto de parte teórica e parte prática. Este evento ocorrerá na mesma época do Encontro de Zootecnia na Fazenda Escola da UFF em Cachoeiras de Macacu. O setor agropecuário do Rio de Janeiro é caracterizado por propriedades de médio a pequeno porte, tendo boa parte da sua produção baseada na agricultura familiar. Neste contexto, a alternativa para os produtores estaduais se manterem competitivos no cenário nacional é a busca constante por atualização e inovação, constante do suporte técnico. Considerando o cenário nacional, que demanda cada vez mais técnicos capacitados para o setor agropecuário, e o cenário estadual que exige atualizações constantes, em 2010, o Departamento de Zootecnia da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense, criou o Encontro de Zootecnia e em 2015 criou os cursos de atualização em produção animal que têm como foco principal a difusão de tecnologia nesta área.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102833
Acompanhamento e avaliação de índices zootécnicos de uma Propriedade Leiteira ProjetoTrabalhoCarla Aparecida Florentino RodriguesTécnicos e produtores rurais carecem de informações capazes de qualificar as produções leiteiras e auxiliar tomadas de decisões que levem a sua melhoria, o que se deve, muitas vezes, à falta de um sistema adequado de registros de ocorrências diárias tanto da propriedade quanto de seu rebanho. Um bom e fácil mecanismo de controle de índices zootécnico é um componente fundamental para o desenvolvimento e a evolução de uma propriedade leiteira. Assim, a implantação do Programa para gestão da Propriedade Leiteira –UFFpl será de grande utilidade para os envolvidos na pecuária leiteira, já que os ajuda a realizar esse controle. O projeto consiste na implantação de fichas para controle mensal e anual, compostas por informações a respeito de ocorrências diárias da propriedade e da produção, organizadas na forma de uma Agenda de Escrituração, já testada anteriormente. Além de sua reunião, as informações são lançadas em um sistema desenvolvido em base Excel, o UFFpl, que as organiza em relatórios de forma gráfica que facilitam a visualização de pontos críticos da produção, permitindo que o técnico e o produtor busquem soluções objetivas. Com o auxilio de técnicos, o Programa para gestão da Propriedade Leiteira – UFFpl, será implantado no município de Leopoldina-MG, em propriedades já atendidas por estes profissionais, com o objetivo de conhecer os índices zootécnicos e financeiros de cada uma delas, instrumentos de apoio às decisões técnicas e gerenciais da pecuária leiteira, que permitirão avaliar e orientar as decisões sobre a exploração desta produção. MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102835
Brinquedos, jogos e brincadeiras: experiências docentes no LAB (Cópia) 25-01-2016ProjetoEducaçãoMonica Ledo SilvestriResumo - O Projeto Brinquedos, jogos e brincadeiras: experiências tecidas na sala laboratório da FEUFF - Estação Brinquedo busca potencializar os estudos e investigações realizados especialmente pelos alunos do curso de Pedagogia da UFF quanto aos usos e sentidos que diferentes grupos de crianças dão aos brinquedos. As ações pretendidas serão desenvolvidas no âmbito da sala laboratório da FEUFF e dialogam com princípios que se voltam ao protagonismo infantil - às crianças, suas lógicas, seus saberes, suas experiências, suas memórias e suas formas singulares de aprender brincando. Ao promover experimentação e investigação a respeito da especificidade dos brinquedos, jogos e brincadeiras na educação das crianças buscamos refletir, junto com nossos alunos e os professores das redes sobre as lógicas operatórias presentes nas relações das crianças com os brinquedos e na forma como elas constroem seus conhecimentos. O projeto visa os processos vivos de formação docente pautado no diálogo com os saberes das crianças, com os saberes dos futuros professores e com os saberes das diferentes áreas de conhecimento. Se volta ao oferecimento de cursos e oficinas promovidos pelo Laboratório de brinquedosSSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102837
Fauna BrasilProjetoComunicaçãoSávio Freire BrunoO Projeto Fauna Brasil objetiva oferecer a população brasileira e a comunidade acadêmica material audiovisual com temas relevantes a biodiversidade brasileira e a importância da conservação ambiental e da fauna nativa com a intenção de promover conscientização sobre os temas abordados. Além disso, pretende avaliar o público-alvo através de questionários e assim, obter informações sobre o conhecimento desse público sobre a biodiversidade dos ecossistemas brasileiros e a preservação de espécies ameaçadas.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102838
Revista eletrônica Tô de Olho (Cópia) 25-01-2016ProjetoEducaçãoMonica Ledo SilvestriEste projeto prevê a edição da revista eletrônica: Tô de Olho, cujo principal objetivo é divulgar a produção infantil, textos, ideias, desenhos, desejos, e criatividade das crianças participantes, além de potencializar a autoria infantil, muitas vezes negada/silenciada - uma revista na escola é um bom motivo para a imaginação, a fantasia e para a aquisição do conhecimento e o anúncio de outros formas de formação humana. A revista possui periodicidade semestral e é organizada em seções propostas pelas crianças. O projeto é desenvolvido em parceria entre os grupos CABE, Centro de Aprendizagens, Pesquisa e Extensão Cultura, Arte e Brinquedo em Educação e o GEPENC, Grupo de Pesquisa Escola, Memória e Cotidiano participantes de projetos vinculados ao CABE. Respeitando a articulação ensino-pesquisa-extensão, o projeto visa, finalmente, estender e socializar as ações de iniciação à docência desenvolvidas no âmbito do PIBID e está articulado aos projetos de ensino de suas coordenadoras.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102839
Programa Dá Licença Matemática UFF 2016ProgramaEducaçãoWanderley Moura RezendeO Programa Dá Licença Matemática - UFF consiste de um conjunto de projetos articulados integrando Ensino-Pesquisa-Extensão voltados para a formação continuada do professor de matemática e que visam essencialmente: (1) Produção e Intercâmbio de Informação, (2) Integração Ensino/Serviço/Sociedade, (3) Eventos. Fazem parte do núcleo permanente do Programa Dá Licença Matemática - UFF os seguintes projetos: (i) Caderno Dá Licença, (ii) Jornal Dá Licença, (iii) Eventos em Educação Matemática e (iv) Centro de Memória de Educação Matemática e Biblioteca Dá Licença. Durante seus 16 anos de existência, foram produzidos 65 jornais Dá Licença, 8 Cadernos de Pesquisa (Caderno Dá Licença) e realizadas dezenas de atividades (palestras, minicursos, seminários etc) em Educação Matemática. Neste ano de 2016 dar-se-á início a mais uma ação do Programa: o Cineclube Dá Licença.GMAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102840
PAPELÃO, BOTÃO E GRÃO DE FEIJÃO: materiais pedagógicos feitos à mão - um projeto do LAB (Cópia) 25-01-2016CursosEducaçãoMonica Ledo SilvestriO Projeto objetiva promover espaços para a socialização de saberes e fazeres e intercâmbio de informações teórico-práticas no que se refere às questões relacionadas com a infância, os brinquedos, jogos e brincadeiras na Educação, bem como a formação continuada na perspectiva de formação de um professor brinquedista. Além de abrigar as iniciativas de ensino pesquisa e extensão relacionadas ao Centro de Aprendizagens, Pesquisa e Extensão – Cultura, Arte e Brinquedo em Educação/CABE e do Laboratório de Brinquedos da FEUFF, busca promover a educação ambiental através do reaproveitamento de materiais na criação confecção de brinquedos, jogos e materiais didáticos. Objetiva, ainda, a parceria entre o Laboratório de Brinquedos da FEUFF e as escolas da rede de Niterói através da ambientação de espaços alternativos nas escolas participantes, bem como a criação e confecção de materiais didáticos.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102841
Estudos e Tratamento Fisioterápico das Incontinências (Cópia) 15-12-2015ProjetoSaúdeRachel Moreira Morais dos SantosA incontinência urinária,(IU) definida como condição na qual ocorre a perda involuntária de urina, que gera um problema social ou higiênico, enquanto a incapacidade de contenção fecal, ou seja, a perda involuntária de fezes e gases ou a impossibilidade de eliminar as fezes e/ou gases em local e momento adequados é denominada de Incontinência Anal (IA), são doenças que acarretam problemas de saúde adicionais e, por conseguinte, impactando negativamente a qualidade de vida. Embora sejam doenças que não ameaçam a vida, norteiam para um dilema multifatorial que atinge o indivíduo física e psicologicamente, resultando em seu isolamento progressivo e alterações da imagem corporal, auto-estima e identidade. Diante da escassez de estudos da utilização dos recursos fisioterápicos, falta de busca no tratamento e por acreditarem que a incontinência é uma condição normal e resultado do processo de envelhecimento e não uma doença nos motivou elaborar mecanismos de orientação, construção de conhecimentos e aprimoramento de profissionais da área e a introdução de um serviço para atendimento fisioterápico dos portadores de incontinência, visando à melhoria de qualidade de vida. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102842
Discursos em Contextos Ciberculturais - DCCProjetoComunicaçãoAlexandre FarbiarzPretendemos desenvolver ambientes virtuais com enfoque em educação que atendam à demandas de instituições de ensino superior, médio ou fundamental no Brasil, buscando aliar não somente recursos visuais e de navegação de qualidade, mas principalmente, recursos interativos que possibilitem ao público-alvo, formado mormente por educandos, um nível de participação, interação e co-autoria que promovam um melhor aproveitamento do ambiente, potencializando os objetivos pedagógicos.GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102843
Mudanças ambientais na paisagem costeira do estado do Rio de Janeiro (Cópia) 16-12-2015ProjetoMeio ambienteFábio Ferreira DiasAs mudanças ambientais na zona costeira são de ordem natural e induzidas pelo homem. As variações do nível do mar, por exemplo, ao longo do Holoceno (últimos 11 mil anos da história da Terra) levaram a transformações da paisagem ao afogar áreas que estavam expostas e a devolver o que estava submerso. Essas oscilações do nível do mar levaram a diversas mudanças de cenários. Numa escala de tempo mais curta, o homem aparece como o grande vilão ao aparecer como o grande agente transformador não só da natureza mas como também da qualidade ambiental. Através de trabalhos de campo, técnicas de fotointerpretação e geração de cartogramas serão apresentadas as mudanças na zona costeira em escalas de tempo distintas. Pretende-se ao final do trabalho deixar como produto uma cartilha com as transformações ambientais e seus impactos negativos.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102844
LABVISA - Laboratório de Vigilância em Saúde da Faculdade de Veterinária (Cópia) 16-12-2013 (Cópia) 24-11-2014 (Cópia) 14-01-2016ProgramaSaúdeFlavio Fernando Batista MoutinhoO LABVISA prestará assessoria e consultoria na área de Vigilância Ambiental, Epidemiológica e Sanitária, organizará cursos e treinamentos nestas áreas, oferecerá atividades complementares e de estágio a alunos de graduação, realizará pesquisas, estudos, atividades educativas e divulgará informações sobre as áreas afins.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102845
Gerenciamento de Riscos Financeiros (Cópia) 12-01-2016Prestação de ServiçosTrabalhoMarco Aurélio dos Santos SanfinsDado o crescente aumento do número de fundos de investimento imobiliário (FII) no mercado de capitais do país e consequente aumento na demanda por profissionais do mercado que lidem com a gestão dos riscos associados a estes fundos, através da análise de fatores de risco e do prospecto do FII, este projeto tem como objetivos principais fornecer a gestão de riscos e research, dar apoio operacional e executar processos em fundos de investimento imobiliários para empresas ligadas ao mercado de capitais.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102846
Interações, Pesquisa-Extensão no Laboratório Horto-Viveiro (LAHVI/UFF), como base para Educação Ambiental.ProgramaMeio ambienteJanie Garcia da SilvaO cenário ambiental atual é preocupante e revela problemas graves da interferência humana sobre a natureza. Sendo o homem o principal agente desse processo de degradação do meio ambiente, é necessário trabalhar questões através da educação nos mais diferentes graus de instrução e faixa etária, para assim promover uma nova percepção do meio ambiente. Diante disso, o programa reúne várias atividades onde procura disseminar conhecimentos obtidos em pesquisas no LAHVI, repassando-as à comunidade através da extensão universitária. São realizadas atividades ligadas à educação ambiental em eventos programados durante o ano: Semana do Meio Ambiente (Junho) e Semana da Primavera (Setembro). Nessas ocasiões são realizadas oficinas, palestras, trilhas ecológicas, plantio de mudas, entre outras tarefas, que buscaram interagir com estudantes, professores e a população em geral, interna e externa à universidade, com o objetivo de formar cada vez mais agentes multiplicadores com a possibilidade de despertar uma consciência ecológica acerca da relação homem-natureza. O projeto encontra-se em andamento há vários anos, ao longo dos quais foram realizadas várias ações de educação ambiental promovendo a aproximação da UFF com a comunidade.LAHVIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102847
Atenção Primária Odontológica a Crianças de 0 a 12 anos que sofreram traumatismos dento-alveolaresProjetoSaúdeMaristela Barbosa PortelaApesar de já existir na Universidade Federal Fluminense um atendimento odontológico infantil na disciplina de Odontopediatria (Faculdade de Odontologia), o primeiro atendimento a um paciente traumatizado requer conhecimentos e técnicas especializadas. Ao aluno de graduação, é furtada a oportunidade ao conhecimento e ao paciente é facultado o atendimento odontológico primário. Esses pacientes muitas vezes são então, encaminhados a vários locais de atendimento emergencial, que estão saturados e não localizados na cidade de Niterói. Com isso, muitos procedimentos que poderiam ser conservadores em um primeiro momento, tornam-se radicais e com prognóstico duvidoso para o elemento dental porque o paciente não conseguiu atendimento a tempo. Assim, o objetivo do presente estudo será a implantação de uma clínica exclusiva para atendimento a pacientes infantis (de 0 a 12 anos) que sofreram traumatismos dento-alveolares, onde além do atendimento clínico emergencial devido ao traumatismo e posterior tratamento e acompanhamento, haverá a coleta de dados nos prontuários odontológicos desses pacientes sobre a história do trauma e para traçar o perfil da condição socioeconômica, conhecimentos, percepções e atitudes praticadas pelos cuidadores, bem como determinar a prevalência de cárie, patologias bucais em tecidos moles e duros. Decorrente do cumprimento das metas tem-se a expectativa de implantar uma clínica de referência para atendimento odontológico a crianças que sofreram traumatismos dento-alveolares, estabelecendo uma rotina de atendimento e acompanhamentos a esses pacientes.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102848
Qualidade de vida e bem-estar de trabalhadores de colégio universitárioProjetoSaúdeJorge Luiz Lima da SilvaConhecer fatores relacionados à qualidade de vida e à saúde de professores e profissionais de apoio de um colégio universitário, observando a ocorrência de transtornos, síndromes ou distúrbios que possam reduzir o bem-estar do profissional, assim como conhecer a percepção deste sobre a influência do ambiente laboral em sua vida. A ideia principal é coletar informações e retornar ao grupo, por meio de palestraras suas maiores vulnerabilidades. Dessa forma, construir com o grupo material informativo sobre qualidade de vida, estresse, ginástica laboral e prevenção de doenças crônicas degenerativas.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102849
Espaço aberto para a saúdeProgramaComunicaçãoJorge Luiz Lima da SilvaProgramação de saúde e cidadania-denominada: Espaço Aberto Para Saúde pretende abarcar um conjunto de três programas de exibição mensal para divulgação no canal universitário, a saber: 1 Espaço aberto para saúde – debates de temas sobre saúde, ciência e cidadania com entrevistados especiais, professores da Uff, pesquisadores e bolsistas envolvidos em projetos da área de atendimento à comunidade. 2 Ciência e saúde responde: respostas as perguntas da comunidade que chegarão, através de e-mail e busca ativa na rua de temas de interesse público voltados à saúde e qualidade de vida: todos com base em ciência em pesquisas. 3 Extensão em diálogo - divulgará ações de extensão, onde a população poderá saber informações de como participar das ações de extensão na Uff. Ex: qual projeto poderá conseguir atendimento psicológico, auxílio jurídico ou odontológico... O que a extensão vem fazendo para clientela externa e interna na Uff? Flashes, fotos, entrevistas. De forma geral, este programa- que abarca três projetos- terá caráter informativo e educativo que visará levar informações sobre saúde e qualidade de vida, e das ações de extensão, pesquisa e ensino da Uff e como nossa universidade se insere na comunidade. Bem como promover o reforço de conteúdos aos estudantes de graduação na área da saúde e correlatas. Acredita-se que esse recurso que unirá a área da comunicação com os preceitos da saúde e cidadania, dessa forma, contribuindo para a divulgação de informações que possibilitam a comunidade acadêmica a refletir sobre saúde, cidadania, direitos humanos e promoção da saúde.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102850
Curso de Manipulação e Preparação de Receitas SaudáveisCursosSaúdeSilvia Eliza Almeida Pereira de FreitasO ato de alimentar-se, alimentar seus familiares e os outros é um dos que mais profundamente refletem a riqueza e a complexidade da vida humana em sociedade. No entanto, a preparação de refeições pautada nos princípios da alimentação saudável e alimento seguro não está acontecendo na maioria dos lares brasileiros. Tem-se o aumento da obesidade, do consumo de alimentos ricos em carboidratos simples, lipídios, pobres em fibras e micronutrientes, aliados a isto a escassez de informações para o público em geral do modo de preparo higiênico do alimentos comprovadas pelo aumento do número de pessoas internadas em razão de doenças vinculadas por alimentos consumidos dentro e fora do âmbito doméstico. O objetivo geral do curso, é portanto o de promover o empoderamento do público para a manipulação e produção de refeições saudáveis, baseado nos preceitos da Promoção da Alimentação Saudável e alimento seguro. Os temas abordados no curso serão a) os alimentos como veículos de doenças, b) os alimentos e seus nutrientes, c) as bases das escolhas alimentares e promoção da alimentação saudável. A metodologia envolverá além de aulas teóricas, a oficina culinária. Esta, considerada uma forma lúdica de troca de conhecimentos, será utilizada como ferramenta para a promoção da alimentação saudável e, por conseguinte, da saúde. Propõe-se utilizar este curso presencial como base para a realização de cursos semi-presenciais e à distância ampliando para transmissão de informações e que permitam o trabalho colaborativo em rede difundindo assim o conhecimento nesta área. MNShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102851
Estratégias e Ações para promoção da alimentação saudável na escola: integrando extensão, ensino e pesquisaProjetoSaúdeSilvia Eliza Almeida Pereira de FreitasA infância representa um importante período da vida onde o cuidado com a saúde, em especial a alimentação, é fundamental para as fases subseqüentes. A escola é um espaço onde ocorrem experiências capazes de promover a construção de valores, hábitos e atitudes, além de possuir papel fundamental no desenvolvimento e na aprendizagem para formação social e do cidadão, podendo ser considerada ainda, um espaço privilegiado para promover saúde. Neste sentido, programas de promoção de saúde e nutrição nas escolas podem melhorar a aprendizagem e os resultados educacionais das crianças, bem como a educação de qualidade pode conduzir a melhores resultados de saúde e nutrição. A implementação de atividades de promoção da saúde neste ambiente depende de pelo menos três linhas de ação, a educação em saúde com enfoque integral, a criação de entornos saudáveis e a provisão de serviços de saúde. Este projeto pretende desenvolver três importantes eixos de ação: 1- Apoiar o Município na formação de gestores, professores, pedagogos e técnicos para o desenvovimento de projetos em Segurança Alimentar e Nutricional; 2-Desenvolver e experimentar estratégias e ações com vistas à aproximação dos três pilares da universidade, extensão, ensino e Pesquisa; 3- Incorporar novas dimensões do saber em Nutrição contribuindo para uma formação mais ampliada dos alunos do curso de Nutrição. MNShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102852
Saneamento em Pequenas Comunidades:Uma avaliação através da Bibliometria (Cópia) 17-01-2013 (Cópia) 01-02-2014 (Cópia) 05-01-2015 (Cópia) 21-12-2015ProjetoMeio ambienteAnna Virgínia Muniz MachadoO Saneamento em pequenas comunidades não tem seguido os avanços que se tem obtido no atendimento à população urbana. Esse contingente populacional corre maior risco de contrair doenças infecciosas ou parasitárias, que são adquiridas principalmente pelo contato com o esgoto. O Brasil como signatário dos compromissos estabelecidos com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, deve reduzir em 50% as pessoas sem acesso aos serviços de água e esgotamento sanitário até 2015. A partir de 2016 entram em vigor os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, onde em sua meta 6, é estabelecida a necessidade de atender toda a população mundial com acesso à água de qualidade. Assim, dentro do papel da universidade de apoiar o desenvolvimento urbano e rural, contribuindo para melhoria da qualidade de vida da população, propõe-se esta ação no sentido de, utilizando-se de pesquisas e estatísticas bibliográficas e visitas a campo, reunir informações sobre as alternativas desenvolvidas para atendimento às comunidades de pequeno porte no Brasil, abordando também as alternativas tecnológicas, apresentação de experiências bem sucedidas, além de pesquisas aplicadas e desenvolvidas no meio acadêmico e em instituições.TDThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102853
teste do reflexo vermelho na atenção básica: assistência e capacitaçãoProjetoSaúdeChristiane Fernandes RibeiroA visão representa uma ferramenta de percepção da nova realidade que se modifica logo nos primeiros instantes de vida. Por isso, a saúde ocular em neonatos deve ser fator de investigação logo nos primeiros dias de vida, pois permite identificar anormalidades, muitas delas passíveis de tratamento ou prevenção. Uma forma de triagem, ainda na maternidade, é o Teste do Reflexo Vermelho ( TRV ). A partir da suspeita inicial, então, investiga-se doenças como retinoblastoma, catarata e glaucoma congênitos e retinopatia de prematuridade. Em 2002, pela Lei 3.931/10, o TRV ou Teste do Olhinho passou a ser obrigatório em todas as maternidades do Estado do Rio de Janeiro. O que se percebe, entretanto, é que essa não é a rotina de muitos hospitais, tal como o Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói. Durante 2 anos foi realizado o teste em recém-natos, com alunos da iniciação científica e percebeu-se que o período ideal seria após o 2 meses de vida, isto é, durante a puericultura. Pretende-se, portanto, implementar o TRV na rotina de avaliação do lactente, por ser um método rápido e simples,integrando esta atividade assistencial as atividades realizadas pelos acadêmicos de medicina durante o Trabalho de Campo Supervisionado III, disciplina obrigatória do curriculo da Faculdade de Madicina da UFF, e proporcionar seguimento com oftalmopediatra nos casos em que forem encontradas anormalidades. Em parceria com o Município de Niterói capacitar os pediatras da rede municipal para a realização do teste durante o exame de lactentes. MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102854
Elaboração de material para publicação sobre o tema Saneamento Rural no Brasil (Cópia) 21-12-2015ProjetoMeio ambienteAnna Virgínia Muniz MachadoO Brasil é signatário dos compromissos estabelecidos com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, onde está estabelecida a meta de reduzir em 50% as pessoas sem acesso aos serviços de água e esgotamento sanitário até 2015. A partir de 2016 entram em vigor os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, onde em sua meta 6, é estabelecida a necessidade de atender toda a população mundial com acesso à água de qualidade. No que refere ao atendimento à população urbana, o quadro da situação do saneamento no Brasil tem verificado avanços. Já o atendimento à população rural, o Brasil regrediu na tarefa de reduzir pela metade a proporção da população rural sem acesso a saneamento adequado. Quase dois terços dos brasileiros que vivem fora de áreas urbanas ainda não contam com o serviço básico. Isso significa que mais de 20 milhões de pessoas correm maior risco de contrair doenças infecciosas ou parasitárias, que são adquiridas principalmente pelo contato com o esgoto. Assim, dentro do papel da universidade de apoiar o desenvolvimento urbano e rural, contribuindo para melhoria da qualidade de vida da população, propõe-se esta ação no sentido de reunir informações sobre o saneamento rural no Brasil, abordando também as alternativas tecnológicas, apresentação de experiências bem sucedidas, além pesquisas aplicadas desenvolvidas na academia e em instituições. TDThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102855
Educação Inclusiva e a formação do professor de Física (Cópia) 11-01-2011 (Cópia) 18-01-2012 (Cópia) 14-01-2013 (Cópia) 21-01-2014 (Cópia) 21-01-2015 (Cópia) 20-01-2016ProjetoEducaçãoLucia da Cruz de AlmeidaA política de inclusão instituída pelo MEC, em consonância com a Constituição Federativa do Brasil, visa garantir uma educação de qualidade para todos os alunos. Para tanto, sinaliza que os sistemas de ensino regular devem se transformar em sistemas inclusivos. Essa transformação deve abarcar aspectos estruturais e culturais da escola para que todos os alunos tenham suas especificidades atendidas. Em relação aos aspectos culturais, é necessária uma formação docente condizente com os pressupostos da educação inclusiva. Todavia, na Licenciatura em Física da UFF essa temática não era contemplada. Assim, em 2007, no Instituto de Física, foi formado um grupo de estudos (GE) sobre educação inclusiva e ensino de Física. Os resultados alcançados pelo GE possibilitaram, a partir de 2010, sua continuação como projeto de extensão, voltado à produção de material pedagógico e ao aprimoramento do fazer docente de professores de Física, de modo que saibam implementar planejamentos de ensino que levem em conta as diferenças individuais dos estudantes, incluindo, nas aulas de Física das classes comuns da rede regular, aqueles com deficiências sensoriais. Os resultados alcançados no projeto são disponibilizados na Internet (www.propostasensinodefisica.net), com o intuito de ampliar o acesso aos materiais pedagógicos produzidos e, consequentemente, contribuir para a consolidação da educação inclusiva no contexto escolar.GFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102856
Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Caprinos e Ovinos - GEPECO (Cópia) 11-12-2015ProgramaTecnologia e ProduçãoFelipe Zandonadi BrandãoO programa objetiva auxiliar na consolidação e rentabilidade da cadeia produtiva de ovinos e caprinos no Estado do Rio de Janeiro. Para atingir tal meta, é necessária a transmissão de tecnologia ao campo, associada à formação de mão-de-obra rural e técnica, Médico Veterinária, especializada. O Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Caprinos e Ovinos - GEPECO é composto por discentes de graduação e pós-graduandos em Medicina Veterinária, orientados por docentes da Faculdade de Veterinária. Os professores envolvidos são especialistas em diversas áreas da produção e saúde animal. Os discentes recebem treinamento teórico-prático no setor de ovinos da fazenda-escola da Instituição com bases na visão holística do sistema produtivo. Posteriormente, esses desenvolvem habilidades técnicas profissionais junto às ações de extensão em propriedades rurais assistidas pelo grupo. O programa acredita na importância da interface Interinstitucional. Assim, parcerias como da Secretária de Defesa Animal do Estado do Rio de Janeiro, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA e Instituto Biológico são de suma importância para se atingir tais objetivos propostos. Além disso, após a estruturação do grupo e posterior assistência aos produtores rurais, nos últimos anos, têm-se observado a demanda na necessidade de material impresso ilustrativo associado ao ensino de práticas de manejo ao proprietário/tratador. MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102857
Da célula ao sistema - biologia celular, biologia molecular e embriologia: uma abordagem interdisciplinar contínua através de ferramentas virtuais de fácil acessoProjetoEducaçãoFatima Maria Eusébio de BritoO grande desafio das universidades diante as novas perspectivas interdisciplinares está justamente na falta de conhecimento deste grande recurso estratégico, e sua adequada aplicação, transformando o conhecimento de todos seus colaboradores num enorme e valioso patrimônio. Desta forma, o presente projeto via realizar a interdisciplinaridade no ciclo básico dos cursos de graduação na área da saúde, entre as disciplinas de Biologia celular e molecular e a Embriologia, abordando os conteúdos presentes nas ementas dos projetos políticos pedagógicos, com conteúdo atualizado e divulgando novas estratégias biotecnológicas através da discussão de artigos científicos. Com a rápida expansão da tecnologia da informação, enfrentamos a constante necessidade de inovação dos métodos de ensino aprendizagem, e a criação de um site como ferramenta virtual tem como objetivo acompanhar a velocidade do conhecimento, que com o advento da internet e diferentes meios de acesso a esta, permite a divulgação do conhecimento em tempo real. Possibilita também o acesso gratuito ao conteúdo, atendendo a um grande número de discentes, não importando a distância geográfica, atendendo a essa necessidade de forma democrática, possibilitando a inclusão de alunos com necessidades especiais.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102858
Atendimento de solicitações de cariótipo (Cópia) 11-01-2016Prestação de ServiçosSaúdeHye Chung KangNossa proposta é atender as pessoas com solicitação médica de cariótipo com banda G e algumas técnicas complementares para: •Confirmar a suspeita diagnóstica, ex: clínica sindrômica •Afastar possibilidades, ex: baixa estatura, infertilidade; #61656;Também criamos uma oportunidade dos alunos entrarem em contato com esses pacientes, vivenciarem todas as etapas da realização dos exames além de ser a aplicação de uma metodologia otimizada em projeto de pesquisa anterior. MPThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102859
Epidemiologia da Infecção Hospitalar no contexto de um Hospital da Região dos Lagos do Estado do Rio de Janeiro. ProjetoSaúdeYonara Cristiane RibeiroContempla a temática relacionada às Infecções hospitalares, pois geram consequências significativas para um sistema de saúde: são causadoras das elevadas taxas de mortalidade e morbidade e geram grande impacto para a economia dos serviços de saúde, pois implica num maior tempo de internação e aumento nos custos em assistência à saúde. Tendo em vista os elevados índices, a complexidade e a gravidade das infecções hospitalares torna-se relevante a análise estatística e divulgação dos dados epidemiológicos para direcionar as estratégias de prevenção e as intervenções apropriadas no ambiente hospitalar, objetivando melhoria da qualidade assistencial e redução das taxas de infecção hospitalar. Além disso, temos como objetivo a formação dos acadêmicos de enfermagem na pesquisa na área de prevenção e controle de IRAS (Infecções Relacionadas à Assistência em Saúde) e colaborar na educação permanente dos profissionais sobre a temática.Propõe-se a implementar o gerenciamento de resíduos da referida instituição, pois entende que implica nas ações educativas de biossegurança do ambiente hospitalar e do meio ambiente em geral.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102860
Microbiologia e Parasitologia ao Alcance de TodosProgramaEducaçãoRita de Cássia Nasser Cubel GarciaA Microbiologia e a Parasitologia apresentaram vertiginoso progresso nas últimas décadas, no que se refere ao conhecimento geral dos agentes infecciosos e sua interação com seus hospedeiros. Estes conhecimentos são de fundamental relevância para promover uma melhoria significativa na qualidade de vida para a população de nosso país, que ainda hoje se apresenta com elevadas prevalências de infecções e infestações. Devido a complexidade dos conhecimentos atuais na área é importante intensificar a interação entre os professores e estudantes de graduação/pós-graduação do Departamento de Microbiologia e Parasitologia (MIP) da UFF com os demais profissionais graduados que desejam aprimorar seus conhecimentos, como também com a sociedade em geral de modo a esclarecer sobre os temas de interesse microbiológico e parasitológico. Para tal, o MIP se propõe a abrir um espaço para divulgação e discussão com o objetivo de propagar o conhecimento de temas relevantes em saúde pública. MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102861
Saúde para todos CursosSaúdeKamile Santos SiqueiraA presente proposta visa estimular o vínculo entre a Universidade Federal Fluminense e uma comunidade de recuperandos em dependência química, envolvendo docentes e alunos de graduação na divulgação de conhecimentos científico. Para o seu desenvolvimento será realizado oficinas sobre higiene pessoal e prevenção à saúde para internos da escola de dependentes químicos Videira Verdadeira, da Associação Comunidade dos Sinos, localizado no bairro de Campos Novos, Cabo Frio. A ação se mostra relevante diante da necessidade dos referidos internos na obtenção de orientação, quanto à higiene pessoal e promoção da saúde, principalmente por terem chegado ao local que se encontram em situação de risco, a qual somada à carência dos mesmos em orientações que promovam um aprimoramento cultural, uma melhor educação e uma transformação dos atuais padrões existentes, justifica a inserção de ações de extensão universitária no local. Adicionalmente, diante também do potencial da universidade em gerar um contato que promova, entre outros resultados, uma melhor informação possibilitando transformar esse público alvo em agentes promotores da saúde para si, suas famílias e na sociedade como um todo, a proposta revela sua importância. Portanto, a presente projeto é de extrema importância ao público, docente e discente participante, por propiciar um conhecimento e contato enriquecedor com uma população diferenciada que necessita de intervenção e atenção da especial advinda da universidade em todas as áreas e inclusive na oferta de conhecimento na área de saúde.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102863
Precificação de Ativos (Cópia) 06-01-2016Prestação de ServiçosTecnologia e ProduçãoMarco Aurélio dos Santos SanfinsO presente trabalho tem como principal objetivo precificar o valor da carteira de ativos indexados ao valor de referência de Unidades Padrão, de acordo com legislação normativa da Eletrobrás. Dentre as atividades contempladas, inserem-se: (i) a busca por discrepâncias e/ou desvios que possam comprometer o trabalho, inviabilizando, por questões legais, para recebimento; (ii) criar cenários baseados nas condições apontadas; e (iii) precificar, a valor presente, montantes de recebíveis para diversos prazos futuros. GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102864
O vídeo no ensino e divulgação científica: formação continuada de professores de Química e áreas afinsCursosEducaçãoCarlos Magno Rocha RibeiroA importância da formação continuada de profissionais na área de ensino de química e áreas afins é uma preocupação constante das instituições de ensino e do sistema educacional brasileiro. Tendo esse horizonte como motivação e interessados em corroborar com esse tipo de ação, elaboramos em 2015 um curso denominado: O vídeo no Ensino de Química: Formação continuada de professores, o qual buscou aliar novas ferramentas instrucionais e metodologias de ensino com a tecnologia da informação e comunicação (TIC) presente no cotidiano das pessoas, como os vídeos. Devido ao sucesso do curso, o qual foi aprovado pela PROEX-UFF-2015, resolvemos ampliar os temas que poderiam ser abordados assim como as áreas do saber. Assim, a presente ação trata da elaboração e execução de um curso de formação continuada para licenciandos e professores de química e áreas afins da região de Niterói, com uma carga horária total de 72 horas a ser realizado entre os meses de setembro e dezembro de cada ano. Visando sua realização foi formada uma equipe de um professor do IQ da UFF, uma funcionária especializada na utilização e elaboração de vídeos para a capacitação docente, um aluno bolsista e, se possível, uma auxiliar de edição de vídeos, que trabalharão no primeiro semestre de cada ano na sua elaboração, e na sua realização propriamente dita, que deverá ser oferecido no segundo semestre de cada ano. Desse modo, acreditamos que o curso permitirá dar continuidade à capacitação de profissionais de diversas áreas e promover sua motivação para a prática docente.GQOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102865
Recuperação de áreas degradadas e de preservação permanente no Morro do Gragoatá-Niterói/RJ (Cópia) 17-11-2015ProjetoMeio ambienteJanie Garcia da SilvaO crescimento demográfico e a expansão urbana trazem problemas ambientais como o desmatamento e o acúmulo de lixo. A Mata Atlântica sofreu drástica redução em Niterói, com pouquíssimas áreas contínuas. Na região centro-sul, o Morro do Gragoatá é um dos poucos que pode abrigar uma floresta urbana, por ainda não estar ocupado. Por décadas, impactos antrópicos resultaram na perda da cobertura vegetal e de camadas do solo. Hoje, o morro tem cerca de 60 m de altura e 16 ha, dos quais 90% pertencem ao Campus da UFF - Praia Vermelha. A vegetação, condicionada pelos fatores físicos (solo, clima, relevo e declividade) é formada por fragmentos em diferentes estágios de sucessão. Fatores limitantes como temperatura elevada, baixa umidade e solo pobre dificultam a rápida recuperação natural. Sendo um expressivo patrimônio paisagístico, o Morro do Gragoatá pode oferecer proteção de recursos naturais e serviços ambientais, atendendo a demandas da população (particularmente do entorno) por melhoria do ar, do clima e, portanto, da qualidade de vida. Na recuperação, serão utilizadas diferentes técnicas de restauração ambiental que contribuirão com a resiliência local, respeitando a capacidade do ecossistema de se regenerar. O composto orgânico produzido com varrição e podas gerado nos campi da UFF, será usado como substrato para as mudas e a recuperação do solo, visando benefícios ambientais e econômicos ao reduzir o descarte de resíduos que iriam para lixões ou aterros. A participação da Só por Arte e de alunos de graduação da UFF, soma esforços para conscientizar a comunidade.LAHVIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102866
Interações em etnoeducação e cidadania indígenaProjetoEducaçãoDaniel Arruda NascimentoConsiderando o processo de formação continuada de professores em área urbana, ribeirinha, quilombola e indígena, bem como as intervenções nas escolas públicas amazônicas no âmbito das ações do Programa de Extensão Educação Patrimonial em Oriximiná, junto à Universidade Federal Fluminense, com o apoio do PROEXT 2015/2016, que há alguns anos desenvolve projetos em etnoeducação, possibilitando não apenas a troca de saberes acadêmicos, culturais e populares, mas a valorização de saberes tradicionais, pretende o projeto de extensão ora proposto estabelecer uma relação de interação investigativa com as comunidades das Aldeias Santidade e Chapéu, compostas entre os ameríndios Katxuyana, promovendo formação e cidadania, onde cidadania designe tanto aquela concedida pela Constituição Brasileira, quanto aquele modo de ser na comunidade tipicamente indígena.MDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102867
Liga de Ciências Cardiovasculares da UFF / LiCCa – UFF 2016ProjetoSaúdeEvandro Tinoco MesquitaAs doenças cardiovasculares apresentam elevadas taxas de incidência e prevalência no Brasil e importante impacto na população. Diante disso, torna-se relevante a criação de iniciativas que tenham por objetivo uma abordagem prática e teórica de assuntos relativos às ciências cardiovasculares, a fim de melhor compreendê-las. As ligas acadêmicas podem ser consideradas um exemplo de tais iniciativas, na medida em que são formadas por um grupo de acadêmicos que organizam atividades extracurriculares de ensino, pesquisa e extensão numa determinada área da saúde. A Liga de Ciências Cardiovasculares tem por objetivo o aprendizado de uma abordagem multidisciplinar do paciente, a promoção de saúde através da capacitação teórica e prática dos acadêmicos de medicina; da atuação integrada e comprometida com a comunidade e do fomento da produção científica. Com essas ações, a Liga espera alcançar os objetivos propostos e, assim, promover o conhecimento científico acerca de doenças cardiovasculares, aprimorar a formação técnica dos alunos e incentivar a adoção de hábitos de vida mais saudáveis pela população. A proposta da Liga de Ciências Cardiovasculares é uma iniciativa inovadora no contexto da universidade que trará benefícios diversos tanto para a comunidade acadêmica quanto para a população.MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102868
Programa de Controle do Tabagismo no Hospital Universitário Antônio Pedro (Cópia) 05-01-2015 (Cópia) 06-01-2016ProgramaSaúdeAngela Santos Ferreira NaniÉ fato comprovado que a exposição passiva à fumaça dos derivados do tabaco é fator de risco para adoecimento e mortes entre não fumantes. Os danos justificam medidas para a proibição do tabagismo em locais públicos e de trabalho. Não tem sentido oferecer tratamento para fumantes em Unidades de Saúde nas quais profissionais de Saúde, pacientes e acompanhantes ainda fumem. O Prograna Nacional de Controle do Tabagismo (Ministério da Saúde/INCA) tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes no Brasil e para isso, utiliza algumas estratégias como prevenção da iniciação ao tabagismo, apoio aos fumantes que querem parar de fumar e proteção da população contra a exposição ambiental à fumaça do cigarro. A proposta do Programa de Controle do Tabagismo do Hospital Universitário Antônio Pedro é de tornar o Hospital Universitário, de fato, uma unidade livre do tabaco evitando os malefícios do tabagismo passivo, dando exemplo aos pacientes que procuram o ambulatório para parar de fumar, atendendo a exigência do Ministério da Saúde para credenciamento da Unidade e recebimento de medicação para tratamento dos tabagistas. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102869
Liga Acadêmica Multiprofissional de Saúde Mental e Psiquiatria (Cópia) 23-02-2015 (Cópia) 13-01-2016ProjetoSaúdeRonaldo VicterA Liga Acadêmica Multiprofissional de Saúde Mental e Psiquiatria (LiPsi) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense é uma entidade autônoma, civil, laica, não vinculada a partidos políticos e sem fins lucrativos. Sua finalidade é mobilizar estudantes universitários e a sociedade em prol do desenvolvimento, promoção e difusão dos estudos em Saúde Mental e Psiquiatria. Visando esses objetivos, basear-se-á em três frentes, denominadas: Ensino – promoção e difusão dos estudos em Saúde Mental e Psiquiatria; Pesquisa – promoção de cursos, reuniões científicas, levantamento de dados, elaboração de trabalhos científicos;Extensão – proporcionar aos integrantes da Liga a oportunidade de estágio na Rede de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, bem como as atividades relacionadas junto à comunidade. Encontra-se aberta a possíveis filiações, parcerias e/ou patrocínios; será composta por acadêmicos de todos os cursos da Universidade Federal Fluminense, estando aberta também a alunos interessados das demais Universidades. A liga estará aberta para todo e qualquer estudante com interesse em contribuir para as atividades e discussões inerentes do tema de Saúde Mental, bem como promover a integração das diversas faculdades supracitadas, uma vez que se encontram extremamente divididas e segregadas dentro de nossa universidade. A LiPsi terá o poder de excluir os membros que não se adequarem à suas propostas. Receberão certificados de participação os membros que completarem o mínimo de 01 (um) ano letivo de participação com, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) de frequência, tendo cumprido suas obrigações como membro.MSMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102870
Liga de Nefrologia 2016ProjetoSaúdeJosé Carlos Carraro EduardoA Liga de Nefrologia da UFF (LiNe – UFF) é um órgão, a partir do qual seus membros discentes tem contato prático e teórico com esta especialidade, além de atuar dentro da área hospitalar, tem tarefas dentro da área de prevenção. Está fundamentada nos três pilares das ligas acadêmicas em geral: ensino, pesquisa e extensão. Suas atividades relacionadas ao ensino visam preparar o futuro profissional da saúde a cuidar do paciente com doença renal, desde o aprendizado teórico das áreas básicas até a vivência da dinâmica diária de um setor padrão de tratamento para pacientes com doença renal grave, com todas as decisões que ele terá de fazer, seguindo as últimas atualizações em abordagem médica. A pesquisa será desenvolvida em duas etapas: através da instituição de protocolos médicos e da avaliação de índices prognósticos e, em um segundo momento, com a análise do funcionamento desses protocolos e índices. As ações de extensão serão voltadas para a graduação com a realização de cursos e oficinas. Para a área da prevenção, serão feitas atividades relacionadas a esta área, com divulgação e atuação junto à população.MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102871
Jornal Dá Licença (Cópia) 09-02-2014 (Cópia) 08-12-2014 (Cópia) 26-11-2015ProjetoEducaçãoMiriam Del Miagro AbdónO presente projeto constitui-se de um Jornal intitulado Dá Licença e, primeiramente, tem como alvo os docentes e discentes do curso de Licenciatura em Matemática da UFF, presenciais e à distância. Face ao rápido crescimento das atividades de pesquisa e das realizações de Encontros e Congressos em Educação Matemática, faz-se necessário manter o aluno do Curso de Licenciatura em Matemática informado e atualizado. Somado a isto, este projeto tem o caráter formativo, contribuindo com seções específicas voltadas para a formação complementar do licenciando em Matemática. O Jornal é levado a termo por uma equipe interdepartamental constituída por sete docentes do IME-UFF. Além do corpo editorial fixo, contamos com colaborações de professores de variadas instituições de Ensino, Pesquisa e Extensão através da elaboração de artigos, resenhas de livros, entrevistas, etc e de alunos convidados para contribuírem com matérias, especialmente, para as seções Dicas de Veteranos e Por onde andam os Ex-alunos. Este projeto, integrante do Programa Dá Licença, vêm sendo utilizado como (i) veículo de comunicação da direção e da coordenação do IME-UFF, e da coordenação do Programa Dá Licença com a comunidade acadêmica e (ii) divulgação de trabalhos, idéias e experiências relativas a Matemática, Educação Matemática e áreas afins. GANhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102872
Como cuidar dos cuidadores? Inserção da Psicologia no trabalho de reabilitação (Cópia) 12-09-2015ProjetoSaúdeAna Claudia Lima MonteiroEste trabalho visa, em parceria com o Departamento e Educação Física, atuar junto às pessoas com deficiências que participam do Projeto da Natação Adaptada e aos seus cuidadores. Para tal empreendimento, serão apontadas duas frentes de trabalho: a parceria junto aos professores e alunos de Educação Física por meio de reuniões de equipe semanais, concomitantemente, a realização de grupos de conversa, atividades físicas e dinâmicas de grupo junto aos cuidadores das pessoas atendidas pelo programa. Em relação às pessoas com deficiência, busca-se compreender como são estabelecidos os vínculos destas pessoas, seja com a equipe de Educação Física, seja com os próprios cuidadores. Pensamos que, a partir das atividades que levam em consideração o corpo, os vínculos se formam de maneira mais efetiva. Em contrapartida, o suporte oferecido aos cuidadores visa não apenas uma reflexão sobre o cuidado com as crianças, mas busca potencializar esta relação tendo como fio condutor o cuidado também dos cuidadores, que passam a maior parte do tempo com as crianças. Desta forma, serão oferecidos momentos de integração entre estes cuidadores, que facilitem as trocas de experiências e a criação e fortalecimento de vínculos e redes de solidariedade para a melhoria tanto do cuidado quanto dos próprios cuidadores. Por último, também buscamos espaços nos quais os cuidadores sintam-se acolhidos e possam atuar em prol de sua própria saúde.GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102873
Programa UFF na Produção do Conhecimento: um Desafio na Mídia (Cópia) 16-12-2015ProgramaComunicaçãoVítor Francisco Cadorin O Projeto UFF na produção do conhecimento: um desafio da mídia, funcionará como um veículo que irá promover as ações da UFF em diversos órgãos administrativos, buscando alternativas de divulgação que permitam a comunidade interna e externa conhecer a produção dos diversos setores da universidade. O Projeto oferecerá ao Ensino, Pesquisa e Extensão a difusão do conhecimento, através de atores sociais conscientes de um paradigma de intercâmbio sócio-cultural, artístico e científico entre a comunidade e a população. O registro será através de vídeos e fotos e as ações desta instituição servirão de subsídios para enriquecer o acervo cultural da UFF. O Projeto disponibilizará para os docentes, discentes, técnicos administrativos e a comunidade externa, todo o material de mídia a ser produzido e será referência de apoio à educação, cultura e cidadania, com contribuições efetivas e conhecidas de ensino, pesquisa e extensão.CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102875
Heterocontrole da fluoretação da água de abastecimento de Nova Friburgo-RJ. ProjetoSaúdeAndréa Videira AssafA sau #769;de bucal na maioria dos munici #769;pios brasileiros constitui ainda um grande desafio aos princi #769;pios doutrina #769;rios do Sistema U #769;nico de Sau #769;de (SUS). Este projeto extensionista objetiva realizar o heterocontrole dos ni #769;veis de fluoretos nas a #769;guas de abastecimento pu #769;blico no munici #769;pio de Nova Friburgo (RJ). Para ana #769;lise da a #769;gua de abastecimento pu #769;blico sera #769; realizada coleta de amostras de a #769;gua em diferentes localidades, correspondendo aos pontos finais da rede de distribuic #807;a #771;o, e nas 15 Estac #807;o #771;es de Tratamento de A #769;gua (ETA) do munici #769;pio. As amostras sera #771;o coletadas em duplicata, mensalmente e de maneira uniforme ao longo do peri #769;odo , em dias aleato #769;rios de cada me #770;s. As ana #769;lises do teor de flu #769;or na a #769;gua sera #771;o realizadas no laborato #769;rio de Cie #770;ncias Ba #769;sicas, do Po #769;lo Universita #769;rio de Nova Friburgo da Universidade Federal Fluminense, pelo me #769;todo eletrome #769;trico, utilizando potencio #770;metro digital (SA-720-Procyon), com eletrodo especi #769;fico para o i #769;on flu #769;or (96-09-Orion Research). Os resultados mensais sera #771;o descritos em ppm de flu #769;or, nas amostras de cada localidade da coleta, e comparados com padronizac #807;o #771;es recomendadas nacionalmente. Tal ac #807;a #771;o extensionista podera #769; refletir futuramente em reduc #807;o #771;es dos ni #769;veis da doenc #807;a ca #769;rie da populac #807;a #771;o friburguense, contribuindo com a Secretaria de Sau #769;de do munici #769;pio no heterocontrole das a #769;guas de abastecimento pu #769;blico - medida imprescindi #769;vel e reconhecida cientificamente como de vigila #770;ncia a #768; sau #769;de bucal.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102876
AUTOMATA - Centro de Automação, Gestão e Pesquisas em Finanças (Cópia) 01-12-2015ProgramaTecnologia e ProduçãoMarco Aurélio dos Santos SanfinsO AUTOMATA - Centro de Automação, Gestão e Pesquisa em Finanças, é um programa de extensão que tem como objetivo atuar nas diversas áreas do mercado financeiro.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102877
Programa de Controle da Tuberculose Hospitalar do HUAP - 2016ProjetoSaúdeCristovão Clemente RodriguesO Programa de Controle da TB Hospitalar (PCTH) do HUAP, em atividade desde 2006, atua através das seguintes medidas de biossegurança: Medidas Administrativas - busca ativa de sintomáticos respiratórios, visando identificação precoce de possíveis infectantes, controle de fluxo de pacientes e informação aos profissionais de saúde; Medidas Ambientais de Engenharia - visam a não disseminação aérea do bacilo pelo isolamento, sob exaustão, dos suspeitos ou doentes que necessitem permanecer no HU e Medidas de Proteção Respiratória Individuais - com a utilização de respiradores para proteção individualizada. O PCTH procura, com o envolvimento de vários setores hospitalares e categorias profissionais, reduzir a possibilidade de infecção e adoecimento por TB entre alunos, técnico-administativos e professores. Apesar de ser uma ação local, por ocorrer em hospital escola, as medidas de biossegurança tornam-se conhecidas e veiculadas nas áreas de saúde do Leste Fluminense, através da multiplicação realizada pelos alunos e servidores. Esta área metropolitana possui aproximadamente 2 500 000 pessoas e alta prevalência em TB. Historicamente o HUAP tem realizado média anual de 89 notificações de TB, em todas as formas, nos últimos 15 anos. Entretanto, se analisarmos separadamente os últimos 05 anos, observamos uma queda significativa para 68,8 notificações/ano. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102878
ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A PACIENTES PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS: ATENÇÃO A SAÚDE BUCAL, INFLUÊNCIA DE ASPECTOS SOCIAIS E CLÍNICOS NA PREVALÊNCIA E DESENVOLVIMENTO DAS DOENÇAS ORAIS (Cópia) 04-12-2014 (Cópia) 17-11-2015ProjetoSaúdeMônica Almeida TostesNa Universidade Federal Fluminense existe o atendimento do paciente infantil na disciplina de odontopediatria, entretanto pacientes com algum comprometimento sistêmico não são atendidos. Ao aluno de graduação é furtada a oportunidade ao conhecimento e ao paciente é facultado o atendimento odontológico. Esses pacientes são então, encaminhados a centros de referência ou instituições, que obviamente estão saturados e não estão localizados na cidade de Niterói. Assim, o objetivo do presente estudo é instituir uma clínica onde essa população será atendida. Além da oferta do atendimento odontológico, essa clínica avaliará o perfil socioeconômico, estratégias de prevenção para doença cárie e doenças periodontais. Para tanto, a fim de que sejam respondidos os objetivos do presente estudo, será implementada uma clínica para atendimento a pacientes infantis com necessidades especiais, onde haverá a coleta de dados nos prontuários odontológicos desses pacientes para traçar um perfil da condição socioeconômica, tipo de necessidade especial, conhecimentos, percepções e atitudes praticadas pelos cuidadores primários, além disso, determinar a prevalência de cárie, patologias bucais em tecidos moles e duros. Decorrente do cumprimento das metas tem-se a expectativa de desvendar o perfil desses pacientes e almeja-se o restabelecimento e a preservação da saúde bucal destas crianças, adesão aos programas de atenção à saúde bucal, bem como a colaboração de todo núcleo familiar. Estabelecer uma rotina de atendimento, entendendo a relação destes achados com a condição sistêmica e com isso proporcionar uma melhor qualidade de vida a esses pacientes.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102879
Núcleo de Epidemiologia Veterinária (Cópia) 02-02-2016ProjetoSaúdeNathalie Costa da CunhaA epidemiologia estuda as causas e efeitos da doença e avalia sua distribuição no espaço, no tempo, nos indivíduos e rebanhos, buscando os principais eventos e circunstâncias capazes de explicar ou influenciar sua ocorrência. Seu propósito está na promoção e proteção da saúde das populações animais e humana. O objetivo geral deste projeto é promover assessoria na avaliação epidemiológica de dados de estabelecimentos de produção animal e outros projetos de pesquisa/extensão obtidos por diferentes instituições de saúde animal e humana. As análises serão realizadas utilizando-se programas computacionais e os resultados serão divulgados por diferentes meios de comunicação. Espera-se que as informações obtidas dos dados analisados possam contribuir para o controle e prevenção de enfermidades dos animais e do homem. Além disso, este projeto poderá contribuir para o desenvolvimento rural de maneira sustentável.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102880
SIGCidades: Cadastro Territorial MultifinalitárioProjetoEducaçãoCristiane Nunes FranciscoO projeto SIGCidades, desenvolvido na UFF desde 2008, tem origem nos editais do ProExt/MEC-MCidades, que visavam à capacitação de técnicos para o fortalecimento da capacidade técnica e institucional dos municípios. Durante o período de 2008 a 2015, foram realizados 24 cursos presencias e dois seminários, com a participação de mais de 400 técnicos de prefeituras fluminenses, além de órgãos federais e estaduais, e estudantes universitários. Nas duas primeiras edições, as atividades dedicavam-se a cursos introdutórios de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) aplicados ao ordenamento territorial. Devido ao interesse dos participantes na realização de cursos sobre áreas específicas, demonstrado em pesquisa realizada em 2011, no biênio 2012-2013 o projeto foi dedicado ao tema cadastro territorial multifinalitário e, em 2014-2015, ao tema mapeamento de áreas protegidas. Em nova pesquisa, realizada em 2015, com participantes do projeto, o tema cadastro urbano foi o mais apontado como de interesse para oferta de cursos de capacitação. Desta forma, a proposta do SIGCidades 2016 consta da reedição do SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário, tendo como finalidade a capacitação em SIG aplicado ao cadastro urbano, através da realização de curso presencial com carga horária de 36h, destinado a técnicos municipais que atuam na área de ordenamento territorial, no entanto extensivo a técnicos de outras esferas governamentais e não governamentais. GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102881
Filosofia e saúde (Cópia) 13-01-2015 (Cópia) 30-12-2015ProgramaSaúdeRose Mary Costa Rosa Andrade SilvaTrata-se de uma programa que objetiva levar às populações carentes de nosso estado a possibilidade de acesso à atividades que objetivam disponibilizar conhecimentos relativos aos aspectos da saúde do corpo, mas também aos da saúde da alma, na medida em que trabalha-se com temas que dizem respeito ao corpo e que também têm implicações filosóficas desde Platão ao considerar corpo comocárcere da alma até Merleau-Ponty ao vê-lo como primeiro dos objetos culturais. A proposta é a de reunir o grupo trabalhar disparadores trazidos pela coordenação apresentando sob a forma de proposta e articular aos conceitos filosóficos. O método utilizado será o filosófico-compreensivo, enfocando mais especialmente a humanização nas relações interpessoais através dos grandes temas filosóficos.Neste Projeto vemos a maneira específica de abordar que nos é apresentada pela filosofia, e, em que medida ela poderá nos ajudar a compreender o fenômeno da saúde/doença. Dentro do contexto existencial seria oportuna, no que concerne a esta abordagem, a pergunta: Como relacionar a filosofia com as questões em saúde? Numa segunda parte o próprio grupo traz suas demandas em termos de aprendizagem tanto acerca do corpo, como acerca da alma. Acredita-se num processo de construção coletiva de conhecimento entre pares. Após estas sessões realiza-se um lanche comunitário e o próprio grupo da comunidade tem momentos de expressão artística com danças, coreografias, recitações de poemas. Também é realizada a aferição de pressão arterial, peso, altura, IMC e orientações em saúde.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102882
SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário (Cópia) 04-02-2016ProjetoEducaçãoCristiane Nunes FranciscoO projeto SIGCidades, desenvolvido na UFF desde 2008, tem origem nos editais do ProExt/MEC-MCidades, que visavam à capacitação de técnicos para o fortalecimento da capacidade técnica e institucional dos municípios. Durante o período de 2008 a 2015, foram realizados 24 cursos presencias e dois seminários, com a participação de mais de 400 técnicos de prefeituras fluminenses, além de órgãos federais e estaduais, e estudantes universitários. Nas duas primeiras edições, as atividades dedicavam-se a cursos introdutórios de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) aplicados ao ordenamento territorial. Devido ao interesse dos participantes na realização de cursos sobre áreas específicas, demonstrado em pesquisa realizada em 2011, no biênio 2012-2013 o projeto foi dedicado ao tema cadastro territorial multifinalitário e, em 2014-2015, ao tema mapeamento de áreas protegidas. Em nova pesquisa, realizada em 2015, com participantes do projeto, o tema cadastro urbano foi o mais apontado como de interesse para oferta de cursos de capacitação. Desta forma, a proposta do SIGCidades 2016 consta da reedição do SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário, tendo como finalidade a capacitação em SIG aplicado ao cadastro urbano, através da realização de curso presencial, destinado a técnicos das esferas governamentais e não governamentais que atuam na área de ordenamento territorial, e a editoração de um livro sobre geoprocessamento aplicado ao cadastro urbano tendo como base o material didático produzido para o curso SIGCidades 2016.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102883
Aplicação dos conceitos de mínima intervenção no tratamento da cárie e defeitos estruturais de pacientes infantisProjetoSaúdeMarlus Roberto Rodrigues CajazeiraA melhor compreensão dos eventos relacionados à etiologia da cárie e à propagação das lesões através do esmalte e da dentina e o desenvolvimento dos materiais adesivos, modificaram conceitualmente o seu tratamento. Por mais de um século, a cárie foi tratada segundo um modelo mecanicista, que atribuía a cura da doença à restauração das lesões. Contudo, nas últimas décadas, tem sido observada uma valorização das medidas relacionadas à redução do risco e à paralisação das lesões iniciais. O tratamento restaurador, ainda necessário em muitos casos, assume agora uma função coadjuvante, ao facilitar a remoção mecânica do biofilme e preservar a integridade da polpa. Essa abordagem conservadora, cujas bases foram lançadas ainda no início dos anos 1990, é reconhecida na atualidade como odontologia de mínima intervenção (OMI). Desse modo, o presente projeto é proposto com a finalidade de caracterizar e tratar a cárie dentária segundo a filosofia de mínima intervenção em escolares de 06 a 12 anos de idade, matriculados em escolas da rede pública municipal de Nova Frinurgo (RJ). Sob uma perspectiva multidisciplinar, da qual fazem parte alunos e professores da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense (Campus Universitário de Nova Friburgo), um programa constituído por atividades preventivas e terapêuticas baseadas no conceito da mínima intervenção, será desenvolvido para o tratamento da cárie, esperando oferecer à criança uma abordagem holística que tenha por objetivo não apenas reparar os danos provocados por essa doença cárie, mas também limitar ou mesmo evitar sua ocorrência. MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102884
include meninas.uffProjetoTecnologia e ProduçãoLuciana Cardoso de Castro SalgadoA participação de mulheres nas áreas de Computação e Tecnologias da Informação é extremamente baixa e está diminuindo ano após ano. Tal fato é preocupante já que diversidade em qualquer ambiente é de vital importância para sua evolução, principalmente na tecnologia em que o papel dos usuários finais está mudando e eles passaram de consumidores para produtores não só de conteúdo, mas de tecnologia. Ao longo das últimas décadas várias inciativas tiveram como objetivo incentivar, ensinar e apoiar usuários (aprendizes) a programar e a pensar computacionalmente. Mais recentemente, programas internacionais (WIT - women in techonology) e nacionais (Meninas Digitais) têm como foco aumentar a participação das mulheres na tecnologia (desde as salas de aula até as salas de reuniões), desenvolvendo lideranças, educação tecnológica e o empoderamento de mulheres como protagonistas na indústria da inovação e tecnologia. Esse projeto quer, portanto, contribuir para aumentar o interesse das mulheres pela Tecnologia da Informação, motivando alunas do ensino médio/fundamental a seguir carreira na área e emponderando as alunas de graduação e pós-graduação já inclusas neste contexto.TCChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102885
Quem sabe de mim sou eu: favela, protagonismo social e o fazer midiático ProjetoComunicaçãoKleber Santos de MendonçaEm seu quarto ano de existência, a ação pretende promover encontros periódicos de reflexão crítico-midiática em comunidades do Rio de Janeiro, de modo articulado com a pesquisa A pacificação dos sentidos: uma análise do discurso telejornalístico contemporâneo sobre a violência urbana, desenvolvido no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM/UFF), e com o apoio de bolsistas Pibic-EM CNPq/UFF. A partir de um olhar sobre a maneira como os moradores das comunidades cariocas interpretam o fazer midiático a respeito de seus territórios, pretende-se realizar um trabalho de reflexão como forma de complexificar estas operações discursivas e os processos de construção de subjetividades. A ideia é que a partir do desenvolvimento de uma visão crítica a respeito de tais conteúdos simbólicos seja possível avançar, em uma segunda etapa, na construção de produtos midiáticos alternativos, desenvolvidos pelos próprios jovens moradores das mesmas comunidades que cada vez mais figuram como pautas ou personagens ilustrativos nos veículos de comunicação hegemônicos. Para tanto, o projeto prevê, além da articulação com a Iniciação Científica no nível do Ensino Médio, a realização de oficinas de reflexão crítica a respeito do papel dos meios de comunicação na sociedade contemporânea, em parceria com o Núcleo de Comunicação Popular do Chapéu Mangueira e da Babilônia (Nucopo), a Orquestra de Percussão do Mestre Dá. A ação de extensão também promoverá o desenvolvimento prático dos jovens, que organizarão, produzirão e divulgarão os encontros de reflexão crítico-midiática a serem realizados.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102886
Centro de Educação Continuada da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal FluminenseProgramaEducaçãoEliane dos Santos Porto BarbozaA educação continuada merece atenção crescente, uma vez que há necessidade de preparar os profissionais para enfrentarem as mudanças e os novos desafios. O Centro de Educação Continuada na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense (FO–UFF) tem como objetivo principal aprimorar competências, ampliar conhecimentos, capacitar para a vida, através de Educação Continuada em Odontologia. Além disso, o CECO-UFF oferecerá a melhor experiência de aprendizado, expandindo e difundindo o conhecimento técnico/científico em Odontologia, criando agentes multiplicadores. O CECO-UFF também integrará grupos com diferentes níveis de experiências e diferentes Instituições de Ensino. O CECO-UFF incentivará professores na elaboração de material didático para os cursos presenciais, semi-presenciais e a distância. As atividades do CECO-UFF incluirá aulas expositivas, cursos teóricos, práticos laboratoriais, clínicos ou do tipo hands-on, demonstrações ao vivo em pacientes, palestras, seminários, oficinas, fóruns de discussão e outras atividades educativas nas áreas de saúde, relacionadas à Odontologia, enfatizando a importância da multidisciplinaridade. As atividades poderão ser na modalidade presencial, semi-presencial ou a distância. Os beneficiados com as atividades desse Programa de Extensão estarão intervindo socialmente de forma benéfica, pois usarão os conhecimentos adquiridos em suas atividades clínicas nos atendimentos à comunidade. A atualização do conhecimento também forma o docente para melhor atuação como professor, assim como traz novas idéias para futuras pesquisas, intervindo no processo educativo de formação de melhores odontólogos e pesquisadores, promovendo integração de Extensão, Ensino e Pesquisa.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102887
Conhecer, Educar e Aprender: adote esta ideia para o controle da tuberculose e de doenças respiratórias crônicas no Estado do Rio de Janeiro (Cópia) 06-02-2015 (Cópia) 04-02-2016ProjetoSaúdeBarbara Pompeu ChristovamA tuberculose é um problema de saúde pública mundial e considerado prioritário no Brasil, que juntamente com outros 21 países em desenvolvimento, albergam 80% dos casos mundiais da doença. Neste contexto, a iniciativa The Global Plan to Stop Tuberculosis 2011-2015, proposta pela OMS, tem como objetivo reduzir drasticamente a carga da doença, pela metade, a incidência e a mortalidade por TB até 2015 e eliminar a tuberculose como problema de saúde pública até 2050. No Brasil, o Ministério da Saúde utiliza como estratégia de consolidação e expansão do Programa Nacional de Controle da tuberculose as unidades de Atenção Básica a Saúde, sendo também responsável pelo controle das doenças respiratórias crônicas. No que se referem às doenças respiratórias crônicas, são doenças crônicas tanto das vias aéreas superiores como das inferiores. Como estratégia para enfrentar esse problema de saúde no plano mundial, a OMS criou a Global Alliance Against Chronic Respiratory Diseases. O Centro de Atenção e Investigação em Tuberculose Professor Mazzini Bueno da UFF é referência secundário para o diagnóstico, tratamento e pesquisa em tuberculose e doenças respiratórias crônica, no contexto estadual de saúde, que se articula a diversos municípios do estado do Rio de Janeiro. Ante ao exposto, o desenvolvimento desta ação de extensão justifica-se pela possibilidade de trabalho em equipe de saúde multidisciplinar, onde os saberes servirão de base para o aprimoramento das técnicas, condutas e consequentemente dos resultados a serem alcançados em prol da melhoria dos indicadores de saúde relacionados a estas patologias. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102888
Clínica de Insuficiência Cardíaca Coração Valente (Cópia) 07-02-2014 (Cópia) 06-02-2015 (Cópia) 04-02-2016ProgramaSaúdeAna Carla Dantas CavalcantiInsuficiência cardíaca (IC) traduz a falência da prevenção e do tratamento das cardiopatias. Apresenta elevada prevalência, incidência, morbidade e mortalidade e onera o SUS. Por existir baixa aderência à terapêutica, busca-se estratégias para a melhoria da efetividade terapêutica como as medidas educativas, o suporte social, o fornecimento da medicação, a reabilitação, e o conjunto destas medidas integradas e interdisciplinares. As Clínicas de IC melhoram a qualidade de vida e reduzem internações, pois, estudos comprovam que minimizam o absenteísmo, a interrupção na medicação, a transgressão às restrições dietéticas, a baixa atividade física, a depressão e o isolamento social. Este programa, que tem atendido 400 pacientes desde 2007 visa melhorar a qualidade de vida e diminuir as internações pela síndrome, além de estimular graduandos e pós-graduandos ao estudo e pesquisa na área.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102889
Cartografia dos ambientes costeiros: representações, monitoramento e atividades práticasProjetoMeio ambienteFábio Ferreira DiasPretende-se criar um material didático para a realização de um curso de cartografia dos ambientes costeiros: representações, monitoramento e atividades práticas, voltado para alunos de Bacharelado de Ciência Ambiental e outros, como Geofísica, Biologia, Engenharia Ambiental. Material didático será criado com base em levantamentos bibliográficos, aquisição de imagens processadas de satélites e geoprocessamento. A idéia é contribuir com os estudos costeiros.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102890
Levando poesia para a escola (Cópia) 15-01-2015 (Cópia) 03-02-2016ProjetoEducaçãoMaria Onete Lopes FerreiraO projeto é realizado com crianças do terceiro ano do ensino fundamental, na Escola Cornelis Verolme, em Angra dos Reis. Os encontros acontecem uma vez por semana, com a duração de uma hora. Trabalhamos com atividades relacionadas à literatura, poesia, música e teatro, com o intuito de mostrar aos alunos que há outras formas de aprender, pois, estão acostumados com o método de copiar e escutar, que dificulta a criatividade e o interesse em aprender. Tentamos fazer com que as crianças descubram, de forma mais lúdica e agradável, o sentido da aprendizagem. Por compreender a dificuldade das crianças em encontrar o sentido da escola em suas vidas, o objetivo do projeto caminha na contramão da escola porque foge ao padrão da formação utilitária. Neste sentido, o projeto visa favorecer à descoberta do prazer da leitura e de ir à escola. Com a poesia visamos mostrar que há beleza no mundo; que a poesia está em todos os lugares e que é por isto que ela se manifesta nos versos de textos poéticos. Queremos que as crianças descubram que elas também são capazes de, através da imaginação, alçar voos e criar coisas originais e belas. Portanto, para contribuir com uma formação mais rica e crítica, o projeto através da leitura e da exploração de poesias, faz com que as crianças entrem em contato com novas experiências formativas. Incentivamos a percepção de que muitas outras crianças não se tornaram artistas ou poetas por falta de oportunidades como esta. DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102891
Impactos ambientais no Mangue de Barra de Guaratiba: um exercício de educação ambiental (Cópia) 31-01-2016ProjetoMeio ambienteFábio Ferreira DiasO presente trabalho visa analisar especificamente a dinâmica sedimentar, o comportamento dos manguezais em cenários de elevação do nível do mar, e as transformações causadas pelas alterações no uso do solo, tendo como área de estudo a Baía de Sepetiba. Ao final, construir uma cartilha conceituando mangue, mostrando sua importância ambiental e as alterações que esse ecossistema sofre de ordens natural e antrópicas.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102892
Revista Multidisciplinar Discentes de Ciências Humanas do Pólo de Campos (Cópia) 02-02-2015 (Cópia) 01-02-2016ProjetoEducaçãoDébora EA idéia de criação da revista discente foi amadurecida no âmbito do grupo Propet História PUCG em face da ausência sentida por todos, docentes e discentes no polo de Campos de um veículo de divulgação científica dos trabalhos de iniciação científica, extensão, propet e monografias. Ela objetiva principalmente de alunos da graduação dos cursos do pólo, mas também graduandos externos, graduados, mestrandos, doutorandos e eventualmente professores. Assim a proposta baseia-se em criar uma revista virtual, on line, multidisciplinar que congregue contribuições dos cursos de geografia, ciências sociais, educação, psicologia, história e economia e estimule os discentes a publicarem seus trabalhos acadêmicos e pesquisas finalizadas ou em andamento. A revista intitulada Mundo Livre, cuja pauta seria elaborada pelos discentes, contaria com a consultoria e supervisão e colaboração dos professores de vários cursos. SFChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102893
Saberes e práticas étnico-raciais e produções subjetivasProjetoEducaçãoHildeberto Vieira MartinsO projeto de extensão pretende discutir, a partir de produção acadêmica da psicologia social, o processo de constituição das relações raciais na sociedade brasileira e sua ligação com a questão da etnicidade e com a ideia de pertença étnico-racial (identidades), mais especificamente tomando como base o mapeamento e a análise dos territórios urbanos e rurais em Oriximiná/PA na tentativa de compreender como esses fenômenos sociais se constituem como analisadores fundamentais dos modos de funcionamento de nossa diversidade sociocultural. Essa ação de extensão se articula ao Programa Educação Patrimonial em Oriximiná, que desde de 2008 vem realizando ações marcadas pela tríade educação, patrimônio e formação de professores em Oriximiná/PA, e que tem como um dos principais objetivos ser um instrumento de auxílio para o desenvolvimento e aprimoramento da formação de educadores, complementado agora com a proposição de uma pós-graduação latu sensu de caráter extensionista. As discussões promovidas a partir da realização das atividades de pós-graduação servirão para ampliar ainda mais as relações sociais produzidas pelas comunidades locais e seus dispositivos institucionais (em especial os escolares), promovendo com isso a valorização dos saberes e das práticas elaborados localmente. Acompanhar as atividades desenvolvidas pelos pós-graduandos será fundamental para que o debate que pretendemos realizar sejam alcançados. E isso será possível a partir da implementação da pós-graduação em 2016 e pela condução da disciplina Seminários em Diversidade cultural. Interessa-nos mapear e refletir acerca dos diferentes modos de produção e circulação do conhecimento produzidos pelos agentes sociais implicados nesse contexto histórico-social (quilombolas, indígenas, ribeirinhos, etc.) RSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102894
Gênero e Sexualidade em Espaços PedagógicosProjetoDireitos Humanos e JustiçaSérgio Ricardo Aboud DutraInicialmente uma outra versão deste Projeto foi iniciado em 2006. Fruto de várias atividades desenvolvidas na UFF e com a população LGBT surgiu da necessidade da comunidade de jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais que fazem parte da nossa comunidade interna e externa, em parceria com o Grupo Diversidade Niterói, que trabalha com esse segmento. Após uma parada de dois anos retornamos com uma versão ampliada em relação a temática e ao público alvo. Crescer em uma sociedade que nos torna invisíveis que desde cedo normatiza o que é certo e errado é difícil. Pretendemos dar voz a estes jovens. Metodologicamente trabalharemos semanalmente com reuniões de vivências, culturais e participando dos movimentos organizados na luta pela cidadania, pela criminalização da homofobia e efetivação da Lei Maria da Penha. Acreditamos que o processo de empoderamento, como propõe Paulo Freire, os tornem sujeitos da sua própria história, aprendendo a defender-se da violência física e simbólica. Que este processo leve ao desenvolvimento da auto estima dos indivíduos e dos grupos sociais onde estão inseridos, considerando que as leis e direitos devem servir para todas e todos, deve ser fonte de libertação e não opressão. Por outro lado, o projeto propõe-se a partir de práticas dialógicas, transformar jovens LGBT em interlocutores legítimos e agentes construtores de uma sociedade mais justa. A nossa linha de Extensão é a de grupos sociais vulneráveis, no que diz respeito as questões de gênero e orientação sexual, atuando para a emancipação, respeito à identidade e inclusão.GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102895
Difusão da Memória do Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal FluminenseProjetoComunicaçãoFabián Rodrigo Magioli NúñezO presente projeto visa dar acesso às informações da filmografia produzida pelo Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal Fluminense (UFF), ao longo de sua história. Portanto, a proposta é levantar o máximo de informações dessa produção, a partir dos próprios filmes, e disponibilizar tais dados via Internet, preferencialmente no site do Departamento de Cinema e Vídeo da UFF. Soma-se a esse esforço, uma ação de prospecção, no sentido de criar um e-mail específico de retorno, para que os egressos e terceiros que trabalharam na realização de algum filme específico do Curso possam manifestar sua opinião, confirma e/ou corrigir dados publicizados no site. GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102896
Apromiramento profissional em enfermagem obstetricaProjetoSaúdeHelen Campos FerreiraProposta interunidades (EEAAC e PURO) que busca reflexão da atenção obstetrica sobre as tecnologias e as ações de saúde utilizadas por profissionais de enfermagem que, baseados em evidencias cientificas, desenvolvem cuidados de saúde à mulher, recem nascido e familia, optando pela não medicalização naquilo que realizam. Contudo, devido ao avanço cientifico, torna-se necessário atualização ética, legal e assistencial sobre procedimentos de enfermagem baseados nas boas práticas obstetricas que permitam a cidadania da mulher, assegurem sua individualidade e respeito ao parto e nascimento. Após a implantação do Programa da Rede Cegonha (2011) o cenário da atenção obstetrica se modificou e, a enfermagem necessita de atualização nas práticas que estão atualmente preconizadas pelo MS. Assim, esse projeto pretende aprimorar e capacitar profissionais de enfermagem no novo paradigma de atenção ao ciclo gravido puerperal. Na qualidade de membros do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Educação em Saúde Comunitária- CNPq, cujo Grupo de Pesquisa Saúde Integral da Mulher e do Recém Nascido CNPq se insere, entendemos que o conhecimento cientifico aplicado à pratica transforma a realidade e permite avanços com melhoria na qualidade assistencial. Tal proposta visa oferecer à comunidade assistencia obstetrica qualificada e humanizada, nos diversos cenários do SUS, através da linha de cuidado integral e multidisciplinar.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102897
Artes, Diversidade Cultural e Patrimônio no Programa Educação Patrimonial em OriximináProjetoCulturaAdriana Russi Tavares de MelloA presente ação se vincula ao Programa de Extensão Educação Patrimonial em Oriximiná, aos projetos a ele articulados (Programa Educação Patrimonial em Oriximiná P/A: a Comunicação no Cultivo de Modos Coletivos de Mediação; Etnoeducação: formação de professores, memória e patrimônio; Etnoeducação, saberes tradicionais e cidadania indígena e outros) e, sobretudo, ao Programa de pós-graduação lato sensu (especialização) em Etnoeducação e ao projeto Performances, rituais e patrimônio no Programa Educação Patrimonial em Oriximiná que como este também concorre a esta edição do Edital Bolsa PROEX (2016). A ação Artes, diversidade cultural e patrimônio no Programa Educação Patrimonial em Oriximiná se configura num processo educativo, cultural e científico voltado à preparação das disciplinas Artes, diversidade cultural e educação e Seminários em Patrimônio cultural e educação do supracitado curso de especialização. RAEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102898
Base de dados e acervo digital de monografias do Departamento de Ciência da Informação da UFFProjetoEducaçãoElisabete Gonçalves de SouzaOrganização de base de dados e acervo digital (repositório) arrolando monografias de graduação e pós-graduação desenvolvidas no âmbito do Departamento de Ciência da Informação A base, gerenciada pelo sistema Pergamum, fará parte do banco de dados bibliográfico da Biblioteca Central do Gragoatá. As teses e dissertações também serão incluídas no repositório da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações e no Repositório Institucional da UFF.GCIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102899
Primeiros respondentes 2016ProjetoSaúdeAndreia Pereira EscudeiroO projeto tem como proposta operacional preparar membros da comunidade acadêmica e da sociedade para o pronto atendimento em situações de catástrofes ou desastres de grande monta. Os participantes deverão estar preparados tecnicamente, fisicamente e emocionalmente para as diversas situações de risco que possam existir. Além do preparo supra mencionado os participantes deverão estar engajados na pesquisa e publicação de material sobre o tema específico. Como proposta social o projeto objetiva realizar palestras e cursos sobre prevenção, preparação e mitigação de riscos de desastres.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102901
Clipestesia: produção, execução e crítica de videoclipeProjetoComunicaçãoAriane Diniz HolzbachO Clipestesia propõe ser um espaço de produção, realização e análise de um dos produtos mais consumidos pelo jovem hoje na internet: o videoclipe. A ideia é desenvolver um projeto que integre análise crítica e realização audiovisual para possibilitar que os participantes desenvolvam domínio sobre todos os campos do circuito comunicativo do videoclipe. Para isso, serão desenvolvidas quatro grandes atividades inter-ligadas: 1) a construção de um site de crítica e veiculação de videoclipe, 2) o desenvolvimento de uma Fanpage profissional no Facebook destinada à divulgação do material desenvolvido no site, 3) produção e realização de oficinas e palestras com grupos musicais e profissionais que gravitam em torno do mercado de videoclipe e, finalmente, 4) planejamento, produção e realização de videoclipes destinados a grupos musicais independentes que desenvolvam seu trabalho em regiões próximas à Universidade. Os monitores do projeto serão responsáveis por trabalhar no conteúdo do site, da Fanpage, das palestras e oficinas e, paralelamente, planejar a produção e a realização dos videoclipes. O material audiovisual será integralmente filmado com equipamento já existente no curso de Estudos de Mídia através de parceria firmada com o projeto Telas, que já desenvolve diversas atividades no âmbito audiovisual. O Clipestesia não apenas vai fomentar o interesse e a reflexão em torno do mercado audiovisual, especialmente do videoclipe, como atuará decisivamente na carreira de grupos musicais independentes, os quais terão uma importantíssima peça artística para divulgar seu trabalho. GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102902
O HIV e a Enfermagem: uma roda de conversa com o soropositivo acerca dos direitos socioeconômicos e de saúde inerentes a condição do ser portadorProgramaDireitos Humanos e JustiçaClaudia de Carvalho DantasA presente proposta iniciou em 2013, tendo gerado repercussão positiva em eventos científicos, uma vez que tem originado publicações e angariado prêmios em eventos internos e externos a Universidade Federal Fluminense (UFF). Programa de extensão, inserido no Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gerência e Ética em Enfermagem (GEPEGENF) da UFF, com intuito de continuar a investigação e aprofundamento dos seguintes objetivos: •Analisar o conhecimento de portadores do HIV e seus familiares em relação aos principais direitos socioeconômicos e de saúde; •Validar material didático construído, do tipo folder, sobre os direitos do portador de HIV/AIDS, com paciente, familiares e funcionários; e •Realizar oficinas com os portadores de HIV e seus respectivos familiares sobre temáticas que versem a respeito dos direitos da clientela em questão. Pesquisa qualitativa, descritiva-analítica, aprovada pelo CEP HUAP UFF Nº 215.252/2013. Inicialmente, foi construído um instrumento, contendo questões concernentes aos direitos do portador de HIV, que continuará a ser aplicado, por meio de entrevistas, aos soropositivos e seus familiares. Com base no conhecimento dessa clientela, foi construído material didático (folder), que será validado e amplamente distribuído aos portadores de HIV e familiares em 2016. Como forma de proporcionar maior esclarecimento acerca da temática: direitos dos soropositivos serão realizadas salas de espera/oficinas, aos pacientes que aguardam atendimento em unidade de saúde de Rio das Ostras que oferece o programa de DST/AIDS. Vale destacar que a sala de espera/oficina será aberta a todos (funcionários/pacientes/estagiários) que queiram participar, independe do diagnóstico que tenham.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102903
Ações de valorização e acompanhamento escolar da aldeia guarani Ara HowyProjetoEducaçãoMariana PaladinoEste projeto visa acompanhar e apoiar os processos de ensino e aprendizagem escolares na aldeia guarani Ara Howy, localizada no município de Maricá, assim como fortalecer a formação dos profissionais da educação básica mais sensíveis às demandas interculturais indígenas; contribuindo assim, para a ampliação e consolidação do pensamento crítico estratégico e o desenvolvimento da educação pública diferenciada e intercultural, conforme a legislação vigente. A aldeia é de recente ocupação: foi fundada há dois anos, a partir da doação de um terreno que receberam por parte de um funcionário do Museu do Índio, antigo dono do local onde hoje está localizada a comunidade. Ela está integrada por uma família extensa, liderada pelo cacique Seu Felix, que provinha do Espírito Santo. Nosso contato com o grupo deve-se a que alguns dos seus integrantes nos procuraram com a expectativa de que, como professores universitários, pudéssemos contribuir na capacitação dos docentes que dariam aula na escola, assim como acompanhar e apoiar a construção de um currículo que seja pertinente à realidade do grupo. Cabe destacar que o município assumiu há poucos meses o atendimento da demanda da aldeia por educação escolar. Embora segundo a LDB, seja obrigação do Estado e dos municípios oferecer assistência escolar e de modalidade específica, diferenciada, intercultural e bilíngue para os povos indígenas, passaram dois anos para que a prefeitura de Maricá procedesse à contratação de docentes guarani. Considerando esta situação, pretende-se contribuir para o desenvolvimento de uma educação escolar indígena diferenciada, intercultural e de qualidade. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102904
CINECLUBE SALA ESCURA – IMAGENS A SEREM DECIFRADASProjetoComunicaçãoAntônio Carlos Amancio da SilvaO Sala Escura é um projeto de mobilização da comunidade interessada em cinema para a reflexão sobre cinematografias não hegemônicas, que tragam questões relevantes para se pensar o mundo contemporâneo. O campo particular de atuação é o cinema latino-americano, secundado por outras cinematografias igualmente expressivas. Esta sistematização sobre o pensar o cinema envolve os alunos do curso de cinema da UFF numa ação de engajamento junto a diferentes plateias ( caracterizando um campo particular de experimentação) e por outro lado provoca e estimula nesse publico o desejo de conhecer outras formas de expressão artística, ausentes, em geral, de nossa industria cultural tão dinamicamente ligada a um modelo americano. Cineclubes são associações sem fins lucrativos, que tem um compromisso cultural ou ético, como parte de uma herança histórica que os associa à militância política. Para produzir uma mudança de consciência e formar opiniões, o Sala Escura busca explorar espaços alternativos para a reflexão sobre o cinema. Em 2015 voltaremos com as sessões do Cine Arte UFF, para a comunidade local, mantendo a sessão mensal na Cinemateca do MAM, além do apoio logístico às sessões da Aliança Francesa. Estamos ainda negociando a implantação regular de sessões no CCPCM: Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, no Campo de São Bento e também no CEU: CEU - Centro de Artes e Esportes Unificados, de Jurrujuba. Os filmes exibidos são sustentados por debates ou comentários críticos.GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102905
Legislação de Enfermagem em foco: Mapeando conhecimento, incentivando transformaçõesProjetoDireitos Humanos e JustiçaClaudia de Carvalho DantasTrata-se de projeto de extensão, iniciado em 2014, inserido no Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gerência e Ética em Enfermagem (GEPEGENF) da Universidade Federal Fluminense, com intuito de investigar os seguintes objetivos: Analisar o conhecimento da equipe de enfermagem e de alunos de nível médio e nível superior em relação as bases que fundamentam o exercício profissional da enfermagem; Validar material didático, explicativo, do tipo folder, construido pela presente ação no ano de 2015, acerca dos principais dispositivos legais a ser distribuídos aos participantes deste projeto de extensão; Realizar oficinas e cursos com a equipe de enfermagem e alunos de nível médio e nível superior, sobre temáticas referentes aos aspectos ético-legais da profissão de enfermagem. Abordagem qualitativa, descritiva-analítica. Em um primeiro momento será dado continuidade ao mapeamento do conhecimento que a equipe de enfermagem possui sobre legislação dos serviços de enfermagem e de saúde. E, no segundo momento, serão reavaliados os materiais didáticos para ajustar ao perfil da comunidade, para posterior distribuição. Como forma de proporcionar maior esclarecimento acerca da temática: Legislação dos serviços de enfermagem serão agendadas oficinas e cursos de comum acordo com as chefias de unidade e coordenação de enfermagem, com vistas a possibilitar discussões e atualização em relação à temática em questão.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102907
Atendimento clínico cirúrgico e oncológico em veterináriaProjetoSaúdeMaria de Lourdes Goncalves FerreiraO projeto tem por objetivo o atendimento de animais domésticos e selvagens trazidos ao Hospital Universitário de Medicina Veterinária Professor Firmino Marsico Filho com indicação/suspeita de tratamento cirúrgico e/ou oncológico. O atendimento clínico cirúrgico inclui a avaliação clínica pré-operatória, solicitação de exames complementares laboratoriais e de imagem, avaliação de risco cirúrgico, agendamento e realização de procedimentos cirúrgicos, acompanhamento pós-operatório até a alta cirúrgica do paciente. O atendimento de pacientes oncológicos inclui solicitação de exames complementares para diagnóstico da neoplasia e para pesquisa de metástases, estadiamento clínico do paciente, avaliação de prognostico, instituição e realização de tratamento, incluindo protocolos quimioterápicos e suporte clínico dos pacientes durante e após a quimioterapia, check-up periódico para acompanhamento do paciente. Para pacientes oncológicos com indicação cirúrgica inclui-se as etapas tanto do atendimento clínico cirúrgico quanto o atendimento oncológico. O projeto conta com a participação de docentes, discentes de graduação e discentes de pós-graduação (stritu sensu e lato sensu).MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102908
Gerência de Enfermagem em evidência: Mapeando conhecimento, proporcionando atualizaçõesProjetoSaúdeClaudia de Carvalho DantasTrata-se de projeto de extensão, inserido no Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gerência e Ética em Enfermagem (GEPEGENF) da Universidade Federal Fluminense, com intuito de investigar os seguintes objetivos: Analisar o conhecimento da equipe de enfermagem e de alunos de enfermagem (nível médio e superior) em relação às principais temáticas face ao gerenciamento dos serviços de enfermagem; Validar material didático, explicativo, do tipo folder, acerca dos principais dispositivos legais que embasam o exercício profissional da enfermagem em face da gerência; Realizar oficinas e cursos com a equipe de enfermagem e alunos de enfermagem, com base no conhecimento analisado, acerca das principais temáticas relacionadas ao gerenciamento dos serviços de enfermagem. Abordagem qualitativa, descritiva-analítica. Em um primeiro momento será dada a continuidade ao mapeamento do conhecimento que a equipe de enfermagem possui sobre gerência dos serviços de enfermagem e de saúde. E, no segundo momento, serão reavaliados os materiais didáticos para ajustar ao perfil da comunidade, para posterior distribuição. Como forma de proporcionar maior esclarecimento acerca da temática: Gerência dos serviços de enfermagem serão agendadas oficinas e cursos de comum acordo com as chefias de unidade e coordenação de enfermagem, com vistas a possibilitar discussões e atualização em relação à temática em questão. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102909
NÚCLEO DE DIAGNÓSTICO AVÍCOLA DA UFFProjetoSaúdeVirginia Léo de Almeida PereiraO setor avícola tem cada vez mais importância no contexto do agronegócio brasileiro e a preocupação com sanidade tem acompanhado e favorecido essa evolução. O Rio de Janeiro tem uma produção em torno de 12 milhões de frangos de corte por mês, distribuídos em municípios como São José do Vale do Rio Preto, Três Rios, Bom Jardim, Rio Claro, entre outros. Além das aves do setor industrial, existem ainda pequenas criações caipiras espalhadas por todo o estado. O Ministério da Agricultura define um programa de gestão de risco diferenciado, baseado em vigilância epidemiológica e adoção de vacinas, para os estabelecimentos avícolas considerados de maior susceptibilidade à introdução e disseminação de agentes patogênicos no plantel avícola nacional e para estabelecimentos avícolas que exerçam atividades que necessitam de maior rigor sanitário. O presente projeto de extensão tem como objetivo o monitoramento sorológico e microbiológico das aves e a pesquisa de agentes de doenças com prioridade para aquelas abordadas no Programa Nacional de Sanidade Avícola do Brasil, como a Micoplasmose e Salmonelose. Serão avaliados também outros fatores que interfiram na eficiência produtiva como a qualidade da água, do manejo e das instalações e higiene dos produtos derivados. Também será avaliada a qualidade da carne e dos ovos, visando o controle do alimento derivado. O trabalho será realizado com especial atenção no Estado do Rio de Janeiro porque a avicultura fluminense tem sido apontada como motivo de preocupação pela sua situação geográfica e condições de concentração populacional avicola, interferindo na biosseguridade do setor. MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102911
Iniciação profissional em bebidas alcoólicas e tópicos especiais em enologia (Cópia) 15-01-2016CursosTrabalhoAdriana de Souza LimaCurso de iniciação profissional que prepara o aluno para desenvolver funções básicas e de baixa complexidade no mercado de trabalho de bebidas alcoólicas. As aulas serão focadas em conhecimentos específicos, para garantir principalmente que o aluno desenvolva as competências iniciais para atuar como bartender e informações básicas em enologia. O curso será aberto ao público interno e externo da UFF. O Curso de Bebidas possui vários módulos que envolverão o domínio dos processos de produção específicos (fermentação, destilação, pasteurização etc.), que variam de acordo com o tipo de bebida alcoólica (cervejas, vinhos, aguardentes etc.), o controle da qualidade das bebidas, de modo a garantir o alto padrão dos produtos, bem como o desenvolvimento de serviços relacionados à criação, às técnicas de preparo de coquetéis. Espera-se que ao completar todos os módulos, os egressos possam atuar em várias vertentes: nas atividades diretamente relacionadas ao controle de qualidade dos produtos e aos serviços voltados a operacionalização das bebidas estudadas e a gestão de empreendimentos em Bebidas. STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102912
Capacitação de Técnicos na criação e manejo de Animais de Laboratório (Cópia) 27-01-2011 (Cópia) 29-01-2012 (Cópia) 07-02-2013 (Cópia) 09-01-2014 (Cópia) 05-02-2015 (Cópia) 01-02-2016ProjetoEducaçãoMaria Lúcia BarretoNa Universidade Federal Fluminense (UFF), a criação e a manutenção de animais de laboratório estão fortemente relacionadas à pesquisa e ao ensino. Consciente desta importância, a UFF implantou a REDEBIO-UFF, integrando os biotérios de criação e experimentação. Adquiriu equipamentos e estabeleceu ações para modificar o padrão sanitário dos roedores produzidos e utilizados no ensino e nas pesquisas da UFF. Entretanto, no Brasil, a capacitação de pessoal na área de animais de laboratório, em todos os níveis ainda é muito carente. Por isso, o Núcleo de Animais de Laboratório (NAL) vem desenvolvendo um programa de treinamento e capacitação de alunos de cursos técnicos, com ênfase nos técnicos em agropecuária e o resultado tem sido muito bom, uma vez que alunos , que passaram por nossos cursos e estágios, encontram-se hoje atuando na FIOCRUZ e na UERJ. Além disso, a edição de 2014 , contou com participantes de diversas Instituições do Rio de Janeiro e do Espirito Santo. Desta forma é nossa intenção dar continuidade ao projeto com o objetivo de formar recursos humanos, especializados na produção e manutenção de animais de laboratório visando ao seu posterior ingresso no mercado de trabalho e valorizando a formação obtida. Dentre os benefícios esperados estão o aumento do número de profissionais atuando na área de animais de laboratório em diferentes instituições e, para a UFF, o aumento da produção técnica e científica da mesma, em razão da confiabilidade de seus experimentos e do uso ético e racional dos animais.PROPPIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102913
Cine Debate: CineMarx (Cópia) 25-01-2012 (Cópia) 25-01-2013 (Cópia) 03-02-2014 (Cópia) 30-01-2015 (Cópia) 28-01-2016ProjetoEducaçãoRosa Malena de Araújo CarvalhoAtento aos compromissos da UFF em relação às diretrizes da política de extensão (indissocialibidade entre ensino, pesquisa e extensão), o IEF tem buscado tornar seus projetos de extensão num campo fértil para o desenvolvimento de projetos de pesquisas envolvendo alunos/as da UFF, como de outras universidades na cidade e região. O que pode ser verificado em alguns projetos em desenvolvimento. Na busca em expandir suas ações junto à comunidade de Niterói, prestando um serviço tanto de utilidade pública como oportunizando aos alunos do curso de Educação Física um campo de pesquisa e extensão da produção do conhecimento na área da Educação Física Escolar, é que surge o projeto denominado Cine Debate: CineMarx, através do IEF/UFF. Seu objetivo é oferecer, qualitativamente, ambiente favorável para a reflexão, o debate e a socialização crítica relacionada com o desenvolvimento da Educação Física Escolar, o contexto sócio-educacional, assim como a prática da atividade física, esportiva e de lazer na sociedade de maneira geral. Neste 7º ano de execução, como o realizado em 2015, intensificaremos o CineMarx Itinerante, em Unidades Escolares da rede pública de ensino.GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102914
Boa Noite Bom Dia HUAP - uma proposta de humanização através da arte ProgramaSaúdeLenita Barreto Lorena ClaroA proposta desde programa é: 1) Contribuir para a humanização na formação dos estudantes da área de saúde, possibilitando a aquisição de competências comunicacionais, sensibilidade estética, capacidade para cuidar e para melhor lidar com a afetividade, além de integrar estudantes de diferentes cursos; 2) Contribuir para a recuperação da saúde e melhor qualidade do período de hospitalização de clientes do Hospital Universitário Antônio Pedro. Os participantes, organizados em grupos, realizam visitas bisemanais às enfermarias, ao final de dia, sob a coordenação de um docente ou técnico, interagindo com a clientela através do diálogo e de atividades lúdicas, criativas e que utilizem as artes como instrumento. É uma proposta condizente com a formação em saúde que buscamos na UFF, em que a humanização e a integralidade da atenção são palavras-chave. Um resgate do profissional de saúde como cuidador, com um olhar mais sensível, mais humano, assim como a valorização dos pacientes como sujeitos são questões urgentes e fundamentais para a prática em saúde. O programa inclui, ainda, realização de oficinas de capacitação dos estudantes, grupos de estudos, projetos de pesquisa e elaboração de trabalhos científicos relacionados às atividades realizadas. MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102915
Implementação do Programa UFFpl em propriedades leiteirasProjetoTecnologia e ProduçãoWagner Pessanha TamyO projeto em questão consiste na implementação do Programa para Gestão da Pecuária Leiteira -UFFplem propriedades leiteiras no município de Cachoeiras de Macacu, além da Fazenda Escola da UFF no mesmo município. Os objetivos são: promover o treinamento de técnicos, produtores e discentes para realização de controle zootécnico de rebanhos leiteiros e a avaliação dos índices zootécnicos, assim como a formação de um banco de dados que possibilitará estudos sobre a pecuária leiteira no estado do Rio de Janeiro. Através do projeto, serão coletadas informações referentes à diversas etapas do ciclo produtivo de uma propriedade rural voltada para a exploração leiteira. A base de dados será criada e armazenada no programa UFFpl (programa esse desenvolvido no LGQMA na Faculdade de Veterinária, com a finalidade de ser uma ferramenta para a gestão da atividade leiteira). Ela será alimentada pelos dados zootécnicos das propriedades leiteiras com o UFFpl implementado e pelos dados da Fazenda Escola de Cachoeiras de Macacu. Dentre esses dados destacamos alguns deles: Taxa de lotação das pastagens; Rendimento das culturas forrageiras, Mortalidade das fêmeas; Idade ao primeiro parto; Intervalo entre partos; Porcentagem de vacas em lactação; Produção de leite por vaca ordenhada e por vaca total; Relação produção de leite e consumo de concentrado; Produtividade da terra; Produtividade da mão-de-obra; Intervalo de geração; Pressão de seleção utilizada entre outros.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102916
Barco-Escola para popularização da ciência e monitoramento ambiental com uso de fontes renováveis de energiaProjetoMeio ambienteMarcio CataldiEste projeto tem como objetivo principal a preparação de um laboratório itinerante montado dentro de uma embarcação à vela de médio porte, batizada de barco-escola. Esta embarcação será totalmente instrumentada com equipamentos para medições meteorológicas e oceanográfica e utilização de energia renovável, que serão realizadas juntamente com alunos do Ensino Médio de escolas da região. Desta forma, será criado um meio de inovação tecnológica, de desenvolvimento e divulgação científica que poderá ser compartilhado e construído de forma conjunta entre a sociedade e academia, trazendo benefícios relacionados à inclusão social, ensino de ciências e desenvolvimento tecnológico e científico. A partir de convênios criados com Instituições de Ensino Médio será elaborado um plano de aula que será aplicado nas escolas de ensino médio, a fim de motivar e embasar os alunos para as atividades práticas na embarcação. Estas aulas conciliarão os conteúdos necessários para um melhor aproveitamento dos alunos nas atividades práticas com aqueles já aplicados em sala de aula. As atividades terão um caráter dinâmico com aplicação prática da teoria aprendida na sala de aula. Com a embarcação será possível fazer medições em áreas distintas com facilidade de locomoção dos equipamentos, sem a necessidade de mobilizar infraestrutura complexa. Espera-se que com estudo possamos plantar a semente da ciência nos alunos de classes mais pobres da população brasileira, mostrando a eles que o estudo pode ser uma forma de mudança na sua vida e que, além disso, pode proporcionar-lhes uma vida divertida e desafiadora, sendo efetivamente um agente de transformação. TERhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102917
Educando através das atividades na natureza ProjetoSaúdeEdmundo de Drummond Alves JuniorO lazer como um fenômeno social moderno é considerado como uma alternativa cultural. O projeto se materializa a partir de uma prática corporal conhecida como caminhada preferencialmente em ambiente natural ou em trilhas ecológicas. A atividade física em contato com a natureza é uma estratégia bastante interessante já que esta aproxima os citadinos a uma consciência ecológica que é tão presente no homem de hoje. As caminhadas em trilhas, em ambiente imprevisíveis, se somam a outra preocupação cultural, já que as cidades apresentam centros culturais dos mais diversos concentrados em determinados locais das cidades. A idéia se originou na necessidade de se conhecer mais a cidade e foi denominado como Grupo de Caminhada Alternativa de Vida, que funcionou na UFF do ano de 1998 até 2003. A proposta alimentou uma discussão teórica que deu origem ao Grupo de Pesquisa e de Estudo Esportet Lazer e Natureza que foi cadastrado no CNPq. Seus interesses também se integraram a uma disciplina do curso de licenciatura da UFF (Extra Muros). Diversos produtos já foram alcançados através da temática, em especial a publicação de dois livros editados, inclusive pela EDUFF (Dias Alves JUNIOR, 2007, 2009). Pretende-se ocupar a cidade considerando-a como um equipamento de lazer. Educar através do lazer é a proposta, a prática de caminhadas ecológicas é uma possibilidade alternativa para aqueles que acreditam na possibilidade de executar práticas corporais não competitivas que procuram integrar diversas gerações. Entendemos que lazer e promoção da saúde possuem laços bastante fortes. GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102918
Promoção de Cuidados à Saúde: Nutrição e Risco Cardiovascular na População de Nova Friburgo (Ano 2)ProgramaSaúdeCaroline Fernandes dos Santos BottinoAs doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são doenças multifatoriais que se desenvolvem no decorrer da vida e são de longa duração. O Ministério da Saúde as subdivide em doenças do aparelho circulatório (p.ex., hipertensão arterial, acidente vascular encefálico, aterosclerose), câncer, doenças respiratórias crônicas e diabetes. Estima-se que as DCNT sejam responsáveis por 63% de um total de 36 milhões de mortes ocorridas mundialmente em 2008. Estas doenças compartilham entre si fatores de risco modificáveis, entre eles o tabagismo, o álcool, a inatividade física, a alimentação e a obesidade. Sabendo-se que estes fatores de risco são passíveis de prevenção, é de extrema importância a realização de ações que visem a educação da população acerca da fisiopatologia das DCNT, seus fatores de risco, assim como o desenvolvimento de estratégias de estudo e monitoramento das DCNT. Sendo assim, o presente programa tem como objetivos: 1) Fazer o acompanhamento permanente e gratuito dos fatores de risco cardiovascular de indivíduos diabéticos e hipertensos, assim como indivíduos saudáveis, da população de Nova Friburgo e municípios vizinhos; 2) promover práticas educativas em saúde e campanhas para a conscientização da população local acerca dos fatores de risco para DCNT e; 3) coletar dados acerca do perfil socioeconômico, antropométrico, comportamental e nutricional da população local, a fim de se caracterizar o risco cardiovascular desta população, assim como o papel de práticas educativas sobre esses parâmetros.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102919
Rede de Avaliação Compartilhada em Saúde no SUS (Cópia) 04-02-2016ProjetoSaúdeFlávia Helena Miranda de Araújo FreireO presente projeto, em parceria com a UFRJ, visa construir uma Rede de Avaliação Compartilhada entre Universidade-UFF e SUS em Volta Redonda, atentando para a micropolítica do trabalho e a produção do cuidado no Serviço de Atenção Domiciliar (SAD). O projeto de extensão pressupõe a interferência no mundo do trabalho das equipes cuidadoras, convidando a participação dos trabalhadores, gestores e usuários na construção de processos avaliativos do cotidiano das práticas de saúde. Esse trabalho convoca uma capacidade de abarcar toda potência criativa presente na construção do SUS e que deve ser trabalhado com sensibilidade suficiente para captar o movimento dinâmico, ininterrupto, de produção do SUS como sistema de saúde com todas as suas características e peculiaridades. A partir da noção de que o trabalho em saúde é uma micropolítica, propomos processos avaliativos na rede de saúde, com foco no cuidado, levando em consideração o modo como este é produzido, bem como os resultados no sentido da sua eficácia e qualidade. O projeto compartilhado Universidade-SUS, ocorrerá efetivamente, no campo da saúde pública, quando o conjunto dos protagonistas do agir cotidiano no mundo do trabalho em saúde, se incorpora aos processos avaliativos na construção e produção de grupalidade com docentes e alunos. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102920
Ciências na Educação Infantil e nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental:desenvolvimento de atividades práticas e experimentais articulado à formação docenteProjetoEducaçãoSimone Rocha SalomãoNo âmbito da Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental, o ensino de Ciências apresenta grande relevância podendo contribuir para o início do processo formal de alfabetização científica das crianças e de construção de conhecimentos acerca de seu organismo e do meio em que estão inseridas. Nesses segmentos de ensino, a experimentação e as atividades práticas se mostram como metodologias privilegiadas por contemplarem aspectos específicos da faixa etária em questão. Assim, este projeto prevê o planejamento, o desenvolvimento de recursos didáticos e a implementação de atividades práticas e experimentais por licenciandos de Ciências Biológicas, podendo incluir também os de Pedagogia, em turmas de Educação Infantil e de Séries Iniciais do Ensino Fundamental da Rede Pública de Niterói e região. As atividades serão planejadas considerando-se os interesses das instituições alvo do projeto, articulando-se com suas propostas curriculares, visando contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de Ciências Os resultados do trabalho junto às crianças e suas produções serão divulgados às comunidades escolares envolvidas e à comunidade acadêmica da UFF e de outras universidades. Estão previstas, também visitas de alunos ao Laboratório de Ensino de Ciências da FE/UFF, para atividades práticas (ação Projeto Jalequinho) e, ainda, curso de extensão para professores das redes públicas, com ênfase em atividades práticas e experimentais. Pretende-se, assim, que o desenvolvimento do projeto se constitua em importante oportunidade de formação continuada para os professores regentes das turmas atendidas e para os licenciandos participantes, com a ampliação de seus saberes docentes acerca desses segmentos de ensino.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102921
Rede Coletivo Trampo: Trabalho, Movimento, Pessoas Organizações no Município de Rio das OstrasProjetoTrabalhoFabia Monica Souza dos SantosO Coletivo TRAMPO (Trabalho, Movimento, Pessoas e Organizações) surge em 2014 como um projeto de integração entre diferentes dispositivos acadêmicos/universitários (estágio supervisionado, extensão, pesquisa e iniciação científica, monitoria, ensino, produções monográficas, entre outros) no campo da Psicologia Organizacional e do Trabalho no Departamento de Psicologia da UFF de Rio das Ostras. Vem se consolidando na parceria com o poder público local (Prefeitura Municipal de Rio das Ostras) com vistas a potencializar alternativas de qualificação profissional na região. Inserida nas múltiplas interfaces da gestão de pessoas, nossa proposta tem sido a de construir e implementar coletivamente estratégias de formação continuada / qualificação em serviço dos servidores municipais que estejam atentas ao campo da saúde ocupacional, permitindo aos trabalhadores uma vivência mais integral das suas atividades laborais, o que abrange tanto os servidores ativos quanto aqueles em processo de aposentadoria ou já aposentados, visando inclusive discussões acerca do pós-carreira. Atualmente composto por 18 alunos de graduação da UFF de Rio das Ostras, dos cursos de psicologia e serviço social, além de profissionais, pesquisadores e docentes parceiros, nossas ações no Coletivo TRAMPO têm sido desenvolvidas em dois contextos principais: nas unidades de educação da rede municipal de Rio das Ostras e no PROSA (Projeto do Servidor Aposentado da Prefeitura de Rio das Ostras). Além do suporte a esses grupos mencionados, nosso projeto tem como objetivo o desenvolvimento de conhecimentos no campo da Psicologia Organizacional e do Trabalho.RSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102925
O singular do projeto terapêuticoProjetoSaúdeAna Paola Frare Desde a Reforma assistencial promovida pela Reforma Psiquiátrica Brasileira, o fazer clínico ganha destaque e novos entendimentos. Criticando atendimentos pautados apenas pela discussão diagnóstica ou medicamentosa; construímos com uma forma de condução do caso que leve em consideração a instituição, a cidade e o saber-fazer do paciente com seus sintomas. Quando se trata de um Serviço Residencial Terapêutico - SRT - uma confusão se estabelece: seria a casa um lugar de traçar um plano terapêutico, ou isso cabe aos serviços de tratamento? Diante do trabalho de oficinas realizadas juntos aos trabalhadores dos CAPS, bem como a inserção nos serviços residenciais (em função de um projeto de pesquisa), concluímos pela necessidade de discutir com os cuidadores que sustentam os SRT o conceito de projeto singular terapêutico, enfocando a singularidade de cada morador e a consequência de um cuidado ordenado a partir deste ponto. Para fomentar esse processo, construímos com os trabalhadores do serviço um projeto para cada morador, num esquema onde os saberes se convergem colocando acento nos arranjos que os pacientes constroem. Orientados pela psicanálise, a transmissão de uma lógica de entendimento e uma consequente direção dos casos está calcada na ideia de um saber fazer (savoir faire) tal como descrito por Lacan (1981) que atravessa tanto trabalhadores quanto pacientes. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102926
Em cada ribanceira, uma nação: vozes da favela, saber midiático e protagonismo social ProjetoComunicaçãoKleber Santos de MendonçaEm seu terceiro ano de execução, a ação pretende promover a capacitação técnico-midiática de jovens moradores de comunidades do Rio de Janeiro e Niterói. Em parceria com o coletivo Dá Teu Papo, formado por jovens moradores de favelas do Rio de Janeiro, com o Núcleo de Comunicação Popular do Chapéu Mangueira (NUCOPO) e com a Orquestra de Percussão do Mestre Dá, do Morro do Cantagalo, o presente projeto estimulará a criação de conteúdos comunicacionais, em plataformas multimídias, pensados, planejados, produzidos e compartilhados pelos próprios jovens moradores das favelas parceiras da ação. A partir dos resultados de encontros de reflexão crítica, realizados em 2015, nos quais foram amadurecidos os modos como os moradores destas comunidades cariocas interpretam o fazer midiático, esta ação de extensão se dedicará, neste ano, à construção de produtos midiáticos alternativos, desenvolvidos pelos próprios jovens moradores das mesmas comunidades que cada vez mais figuram como pautas ou personagens ilustrativos nos veículos de comunicação hegemônicos. Para tanto, o projeto prevê, além da articulação com a Iniciação Científica (Pibic), a Iniciação Científica no nível do Ensino Médio (Pibic-EM) e o projeto de pesquisa A pacificação dos sentidos: uma análise do discurso telejornalístico local sobre a violência urbana no Rio de Janeiro, desenvolvido no PPGCOM/UFF, o aprofundamento da capacitação técnico-midiática dos jovens para os quais se destinam tais ações e a construção de um Portal de Internet para veiculação e compartilhamento dos conteúdos pelos próprios moradores. GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102927
Programa de Alfabetização e Leitura (Cópia) 01-02-2016ProgramaEducaçãoEdith Ione dos Santos FrigottoO PROALE realiza, anualmente, desde 1991, um conjunto de ações orientadas principalmente para o incentivo à leitura e a formação continuada de professores e outros profissionais da Educação que se ocupam de questões relacionadas à alfabetização, ao letramento, à leitura e escrita e à literatura. Tais ações são de natureza diversa e a ênfase se dá no oferecimento periódico e sistemático de cursos de extensão. A abertura do Programa como um espaço de circulação e empréstimo de materiais variados de leitura (sempre atualizados), especialmente de livros de literatura para crianças e jovens , é o que lhe empresta dinamismo e capacidade de congregar ações leitoras. Além disso, o Programa vem adquirindo importância na articulação com o ensino tanto de graduação quanto de pós-graduação (Educação e Letras, principalmente), uma vez que seu acervo é utilizado nessas instâncias. Na vertente de pesquisa, o PROALE vem-se destacando, uma vez que mantém ativos grupos de pesquisa que investigam questões relacionadas à linguagem em diferentes contextos, dando ênfase ao gênero literário. Com suas ações interinstitucionais, o PROALE amplia sua inserção social e visibilidade para além dos muros da Universidade, também garantidas pela publicação da revista Sede de Ler e pela realização de eventos que colocam em discussão as temáticas principais trabalhadas no Programa.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102929
Formação em clínica, gestão e Atenção Psicossocial na rede de saúde mental de Barra do Piraí (Cópia) 14-01-2016ProjetoSaúdeRicardo Sparapan PenaEste projeto constrói um processo de formação em clínica, gestão e Atenção Psicossocial, agregando alunos do curso de Psicologia da UFF, trabalhadores e gestores da rede de Saúde Mental de Barra do Piraí/RJ, pautado pelos princípios da Educação Permanente em Saúde (EPS). Busca-se a construção de análises críticas sobre os processos de trabalho nos serviços Saúde Mental, sobre a relação entre Saúde Mental e Saúde Coletiva e sobre a cogestão das políticas deste âmbito no território. Para tanto, em consonância com os vértices da EPS, os princípios, diretrizes e dispositivos da Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS (PNH) apresentam-se ofertando estratégias metodológicas para a discussão sobre Gestão Compartilhada, Equipe de Referência, Apoio Matricial, Acolhimento, Projeto Terapêutico Singular, entre outros dispositivos de gestão no SUS, problematizando a relação entre clínica, gestão e Atenção Psicossocial. Em seu desenho, trabalha com reuniões e encontros formativos e avaliativos, discutindo as questões apontadas pelas equipes e pela gestão como significativas para a transformação dos modos de gerir e cuidar, tomando os serviços, a gestão e o território como casos de análise. Espera-se que o papel formativo da universidade constitua cada vez mais as parcerias que qualificam a clínica e a gestão no SUS. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102930
A RELAÇÃO TRIÁDICA E A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE CIÊNCIAS (Cópia) 16-12-2010 (Cópia) 30-01-2012 (Cópia) 28-12-2012 (Cópia) 07-02-2014 (Cópia) 06-02-2015 (Cópia) 05-02-2016ProjetoEducaçãoJosé Roberto da Rocha BernardoA proposta focaliza a importância da relação triádica entre o professor formador (da universidade), o aluno de licenciatura em disciplinas científicas e o professor co-formador da escola (regente em serviço) para a formação do licenciando e do professor regente. O projeto se desenvolverá em um ambiente de trabalho colaborativo envolvendo representantes dos três seguimentos da tríade, com o objetivo de elaborar um conjunto de atividades para implementação nas salas de aula das escolas e com isso promover ações de formação dos participantes do grupo. Além disso, o trabalho encontra-se fundamentado em referenciais teóricos do campo da Didática das Ciências, que serão estudados e discutidos pelos membros do grupo. Nesse sentido, será dada prioridade a referências que tratam da inserção de Questões Sociocientíficas (QSC) e do enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS), do uso de atividades investigativas para o ensino de ciências, e do trabalho colaborativo em educação. As atividades construídas coletivamente serão implementadas, sempre que possível, nas salas de aula dos professores regentes, em ações conjuntas com os licenciandos. As ações dos participantes serão avaliadas durante todo o processo de implementação da(s) proposta(s) construída(s) pelo grupo, com o objetivo de estudar, para compreender, o papel da relação triádica na formação dos professores regentes e licenciandos envolvidos. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102931
VISITA DOMICILIAR AO PACIENTE COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (Cópia) 04-02-2015 (Cópia) 04-02-2016ProjetoSaúdeAna Carla Dantas CavalcantiTrata-se de uma prestação de serviços a pacientes com insuficiência cardíaca em seus domicílios. Tem como objetivo implementar o cuidado domiciliar fornecendo subsídios para reforçar medidas não farmacológicas que melhorem a qualidade de vida dos mesmos e maior adesão as medidas farmacológicas. A implementação permite a identificação e compreensão das respostas desses pacientes aos problemas de saúde reais e potenciais, facilitando a escolha de intervenções direcionadas aos resultados esperados. Além de fornecer dados para pesquisas posteriores e facilitar o treinamento sobre sistematização da assistência de enfermagem. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102932
Pensando a Mídia com a Juventude: Encontros de Reflexão Crítica em Escolas de Ensino Médio da Rede PúblicaProjetoComunicaçãoKleber Santos de MendonçaA presente ação promoverá encontros de reflexão crítica acerca de temas complexos, presentes nos meios de comunicação, com jovens de Escolas de Ensino Médio da Rede Pública do Estado do Rio de Janeiro. Em parceria com o Ciep Frei Agostinho e outras Escolas Públicas interessadas, nos municípios de Niterói, São Gonçalo e Rio de Janeiro, o presente projeto realizará uma série de encontros, nas Escolas, que proporão uma reflexão conjunta entre os jovens estudantes de Ensino Médio e os jovens universitários envolvidos na ação. Com isso, desenvolvemos um trabalho de complexificação e aprofundamento dos temas e das operações discursivas veiculadas pelos meios de comunicação acerca de assuntos ligados à juventude. Em outra frente, serão organizadas visitas às instalações do Instituto de Arte e Comunicação Social (IACS/UFF) para que os jovens de Ensino Médio possam tomar conhecimento da rotina dos estudantes universitários da UFF na área das graduações oferecidas no Instituto. Como elemento agregador, a ação também propõe a construção de produtos midiáticos alternativos, desenvolvidos pelos próprios jovens, a serem divulgados nas redes sociais do Projeto. Para tanto, o projeto prevê, além da articulação com a Iniciação Científica (Pibic/CNPq) e a Iniciação Científica no nível do Ensino Médio (Pibic-EM), a parceria com o Coletivo Dá Teu Papo e o Núcleo de Comunicação Popular do Chapéu Mangueira e da Babilônia (Nucopo), de modo articulado com a pesquisa A pacificação dos sentidos: uma análise do discurso telejornalístico contemporâneo sobre a violência urbana, desenvolvido no PPGCOM/UFF pelo coordenador da ação.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102933
Consulta de Enfermagem Sistematizada ao Paciente com Insuficiência Cardíaca (Cópia) 04-02-2016ProjetoSaúdeAna Carla Dantas CavalcantiInsuficiência cardíaca (IC) traduz a falência da prevenção e do tratamento das cardiopatias. Por existir baixa aderência à terapêutica, busca-se estratégias para a melhoria da efetividade terapêutica como as medidas educativas, o suporte social, o fornecimento da medicação, a reabilitação, e o conjunto destas medidas integradas, interdisciplinares. O conjunto destas medidas integradas, interdisciplinares nas clínicas especializadas de IC -melhoram a qualidade de vida e reduzem internações. Trata-se de uma prestação de serviços nesta população que tem como objetivo implementar a consulta de enfermagem fornecendo subsídios para reforçar medidas não farmacológicas que melhorem a qualidade de vida dos mesmos e maior adesão as medidas farmacológicas. A implementação da consulta de enfermagem permite identificação e compreensão das respostas desses pacientes aos problemas de saúde reais e potenciais, facilitando a escolha de intervenções direcionadas aos resultados esperados. Além de fornecer dados para pesquisas posteriores e facilitar o e o treinamento sobre sistematização da assistência de enfermagem. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102934
Falando francamenteProjetoEducaçãoÉrick Igor dos SantosEste projeto de extensão tem como objetivo, levar informações de saúde aos telespectadores através do canal Falando francamente de maneira informal, agregando conhecimento através de debates sobre temas interessantes no âmbito de educação em saúde. Este canal terá postagens semanais de vídeos de duração de cerca de vinte a trinta minutos, com uma roda de conversa entre os apresentadores e convidados sobre dois a três temas por programa. Será montado um cenário que mostre a identidade do canal e suscite a curiosidade dos telespectadores acerca dos temas que ali serão abarcados e debatidos. A principal característica deste canal será a linguagem que se apresentará de forma clara e não técnica, a fim de que qualquer pessoa que assista consiga absorver informações sem que haja a necessidade de conhecimento prévio ou específico sobre o assunto em pauta. Espera-se promover o aprendizado sobre os temas abordados, e, diante destes temas, orientar a população como um todo sobre saúde, prevenindo agravos e vulnerabilidades.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102935
consCIÊNCIA na CIÊNCIAProgramaComunicaçãoCaroline Fernandes dos Santos BottinoNas últimas décadas, a percepção social da ciência e da tecnologia (C T) tornou-se um tema de grande relevância, tanto na academia quanto na política. O conhecimento científico é central para favorecer a inclusão social, compreender os processos ligados à aceitação ou à rejeição das inovações, aperfeiçoar modelos de popularização científica e de ensino de ciências, bem como entender os fatores que levam os jovens a escolher, ou não, carreiras científicas. A comunicação entre os pesquisadores e a população está mudando e a principal força motriz é a rápida evolução da Internet, a qual possui uma ampla quantidade de websites que permitem o compartilhamento de vídeos, plataformas de blog e redes sociais. Hoje, a maioria dos pesquisadores aceita a ideia de que a comunicação com o público é uma entre suas atribuições, porém para a maioria esta é ainda uma tarefa secundária entre tantas outras consideradas principais. Sendo assim, o objetivo do presente programa é desenvolver ações que promovam a divulgação do conhecimento Científico e Tecnológico à população de Nova Friburgo. Isto será alcançado através da promoção de eventos que despertem nos jovens o interesse pela C T (p.ex., Feira de C T) e pela criação de materiais (revista) e canais (website e facebook) para a divulgação e difusão da C T. Para tanto, o programa possui parceria com a Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Profissionalizante e Superior, a qual possui como meta o estreitamento de seus laços com as Instituições de ensino situadas no município de Nova Friburgo.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102936
Assessoria interdisciplinar em saúde e cidadania a movimentos populares (Cópia) 08-02-2013 (Cópia) 04-02-2014 (Cópia) 28-01-2015 (Cópia) 27-01-2016ProgramaDireitos Humanos e JustiçaKatia Iris MarroO programa se propõe contribuir com a consolidação de experiências de formação política e humana; de articulação e de visibilidade das ações de organização e resistência de grupos e comunidades quilombolas, movimentos sociais e populares, tanto rurais quanto urbanos. Para isso privilegiamos a articulação com outros centros de formação e educação popular (a exemplo da ENFF), com movimentos sociais (MST, Movimento Chega de Estupros, etc) e outras universidades da região (docentes do Curso de Nutrição da UFRJ) na perspectiva da defesa dos direitos humanos e da cidadania, destacando-se ações de formação política; de resgate da cultura e de resistência sócio-cultural; e de afirmação de uma concepção integral de saúde. Também acompanhamos eventos organizados pelos movimentos sociais locais (como o 8 de março; o Grito dos Excluídos; os 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher), pelo seu significado na luta pela ampliação dos direitos sociais e a qualificação das políticas públicas. Esta proposta nasce em 2011 e desde então busca articular as diversas ações de extensão dos Cursos de Serviço Social e Enfermagem, destacando-se também projetos interdisciplinares como a Semana de Cultura Afro-brasileira em RO. Através de uma estratégia interdisciplinar e de metodologias participativas construídas pelos esforços conjuntos de um grupo de alunos e professores dos Cursos de Serviço Social e Enfermagem da UFF de RO, orienta-se em uma perspectiva integral de direitos humanos que pretende alargar as margens, não apenas do processo de ensino-aprendizagem, mas também da própria função social da Universidade Pública.RIRhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102937
Projeto de acompanhamento do programa de melhoramento genético de aves voltadas para avicultura de corte alternativa ProjetoTecnologia e ProduçãoRodolpho de Almeida Torres FilhoO presente projeto será desenvolvido pela parceira institucional entre a UFF e a GBA, empresa esta formada pela associação de empresas tradicionais do ramo de genética e produção avícola. As atividades de extensão irão abranger todas as atividades relacionadas à coleta e formação de banco de dados, definição de critérios de seleção, práticas de seleção, reprodução em pedigree, objetivando aumentar a eficiência de programas de melhoramento genético de aves de corte voltada para avicultura alternativa (galinhas tipo caipira). No nível de matriz, a partir de informações de produção, serão elaborados padrões de criação e produção, e os lotes oriundos deste programa de melhoramento serão acompanhados pela equipe do projeto nas empresas matrizeiras. Em relação ao frango de corte serão inicialmente acompanhados o fomento da empresa Nhô Bento e os experimentos conduzidos no CTA da GLOBOAVES, buscando assim elaborar um padrão de criação para recomendar para avicultura alternativa. A execução deste projeto irá promover difusão de tecnologia e treinamentos de técnicos nas áreas de melhoramento genético e produção avícola, além de oferecer a alunos de medicina veterinária treinamento em todos os níveis da produção avícola moderna: Bisavós, Avós, Reprodutoras (Matriz) e Frango de corte caipira.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102938
Seminário Permanente de Educação, Patrimônio e Subjetividade (Cópia) 01-02-2013 (Cópia) 07-02-2014 (Cópia) 29-01-2015 (Cópia) 04-02-2016ProjetoCulturaAlessandra Daflon dos SantosO Seminário Permanente de Educação, Patrimônio e Subjetividade tem como objetivo principal aprofundar as bases teórico conceituais de uma proposta de educação para o patrimônio que vem sendo desenvolvida no âmbito do Programa de Extensão Casa das Mil Casas: vivenciando o patrimônio através da arte. Proporcionará um amplo debate a respeito das questões relacionadas ao patrimônio entre alunos e pesquisadores da área internos e externos à UFF, através das ações a seguir: 1) continuação da Oficina de Estudos e Reflexão, desta vez, sobre o tema educação patrimonial; 2) o desenvolvimento de uma nova Oficina sobre o tema estudado. 3) realização do Seminário sobre a temática estudada; RSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102940
Prev-Quedas: prevenindo as quedas hoje evitará que o próximo a cair seja vocêProgramaSaúdeEdmundo de Drummond Alves JuniorNo século XX o envelhecimento da sociedade brasileira e do mundo mais industrializado vem se apresentando como mais um dos problemas sociais. Prevê-se para os próximos anos, consequências que devem servir de alerta, tanto pelo aspecto da qualidade de vida como de um envelhecimento com autonomia e independencia. Sabemos do grande risco de acidentes por quedas isto atinge fortemente a esta população. Em 2001 já preocupados com esta problemática propusemos pela primeira vez um projeto de Prevenção de Quedas e o cadastramos na PROEX. De lá para cá ele ganhou bastante projeção na comunidade de Niterói e adjacencias, agora o projeto se transforma em um programa. Dos primeiros 25 inscritos que fizeram parte do primeiro projeto, chegamos hoje a atender mais de 400 atendimentos. Neste sentido diversos projetos foram ganhando vida própria graças a sua aproximação a pesquisas e ser trasformado em campo da residencia multiprofissional em saúde. Fazem parte das preocupações discutir políticas de saúde pública, os espaços destinados ao lazer, incluindo o planejamento urbano de nossas cidades. Aliado a tudo isto incluimos preocupações com relação aos acidentes por quedas. Temos estudado o mecanismo das quedas e a sua relação com o processo do envelhecimento (Alves Junior, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013). Muitos acidentes por quedas podem ser evitados através de uma proposta que inclua, entre outras estratégias, práticas corporais específicas, mudanças comportamentais e ambientais aliados a uma continua conscientização ao problema. As oficinas que fazem parte dos projetos deste programaque tematizam os acidentes por quedas. GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102941
Curso Introdução à Lingua Brasileira de Sinais CursosEducaçãoMariana da Cunha Teixeira de SouzaA proposta do curso em pauta se dá principalmente no âmbito da capacitação dos servidores das instituições de ensino do RJ e da Universidade Federal Fluminense. Ainda assim, foram criadas vagas para atendimento à comunidade interessada no aprendizado da Libras. O objetivo principal de tal curso é a garantia da inclusão do surdo na Universidade, em consonância com a Lei 10.436 de 2002 e o Decreto 5.626 de 2005. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102942
Aplicações de Métodos Matemáticos para a Análise de Resultados no uso do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas (ADACA)ProjetoEducaçãoVera Lúcia Prudência dos Santos CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distúrbio que engloba comprometimento nas áreas relacionadas à comunicação, à interação e às ações simbólicas. Além disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicológico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que é afetado neste contexto, o projeto de extensão Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas (ADACA) que está sendo realizado na Universidade Federal Fluminense, no Campus Aterrado em Volta Redonda-RJ, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da criança autista, através de atividades complementares no ensino de matemática, português e música, contribuindo para a inclusão digital dessas crianças. A presente proposta tem como foco principal o estudo estatístico para a realização da avaliação das crianças que utilizam os jogos do ADACA no laboratório do projeto (LADACA), oferecendo um suporte para acompanhamento do progresso das mesmas, auxiliando também no aperfeiçoamento dos jogos. Essa análise terá como base uma estatística avançada e tem como objetivo principal a interpretação dos dados de cada usuário ao utilizarem os jogos. Até o presente momento, foram desenvolvidos jogos educativos que estão sendo usados pelas crianças autistas no LADACA (Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas) o qual é dividido em três ambientes (Lúdico, Computacional e de Gerenciamento). Visamos com esse trabalho, favorecer a socialização, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construção de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanitária.VFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102943
ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A GESTANTES NA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFFProjetoSaúdeTereza Cristina Almeida GraçaA gestação é uma período importante na vida da mulher, requerendo que sua saúde física, mental e social estejam equilibradas. A atenção odontológica nesta fase é fundamental para a evolução plena da gestação. Algumas alterações sistêmicas e comportamentais podem favorecer o desenvolvimento de afecções bucais que podem prejudicar tanto a gestante quanto o feto. Este projeto objetiva promover a saúde bucal para favorecer o desenvolvimento saudável da gestação e do feto, além de contribuir para a implementação do Pré-natal odontológico como atividade de rotina. Serão contempladas ações educativo-preventivas em saúde coletivas e individualizadas, bem como atendimento clínico restaurador. Como ação de educação e prevenção serão realizadas campanhas, palestras e discussões com as gestantes como estratégia de conscientização sobre o impacto da saúde bucal na gestação. Será incentivado o aleitamento natural e, na impossibilidade deste, a melhor maneira de administrar o aleitamento artificial. Os cuidados de higiene bucal desde o nascimento também serão abordados. As medidas preventivas incluirão controle mecânico de biofilme e uso de fluoretos tópicos, além de sugestão de maior consumo de alimentos naturais e saudáveis. Serão realizados tratamentos clínicos considerando as práticas mais seguras para um adequado e seguro atendimento. Essa ação extensionista, ainda estará associada ao ensino e pesquisa de modo a complementar a formação do discente com articulação com diversas áreas da saúde. Assim, com este Projeto espera-se encorajar o atendimento odontológico na gestação, melhorando o atendimento a comunidade bem como introduzir mudanças no processo ensino-apredizagem , valorizando a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a triade ensino-pesquisa-extensãoMOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102944
Laboratório de Prática na Área GovernamentalProjetoEducaçãoMiriam Assuncão de Souza LepschTrata-se de projeto que visa unir a teoria com o fazer, proporcionando ao discente o estar no meio acadêmico e o vivenciar o mercado de trabalho, ao tempo que se dispõe a contribuir com segmento da área governamental que poderá, através de múltiplas experiências e trocas, como campo de prática, participar e contribuir no despertar da consciência crítica quanto à teoria e prática na Administração Pública e, ainda capacitando para este mercado de trabalho. Nesse contexto a proposta, se dá a partir da Teoria da Complexidade de Edgard Morin, a qual entende que ensinar consiste em permitir o estabelecimento de influências recíprocas e relações mútuas entre as partes e o todo. Além de Morin, utilizaremos outras linhas teóricas, como a de Paulo Freire, que pensem no ensino de forma mais ampla, complexa, viva e inacabada, através do entrelaçar de uma rede de saberes que vise a aproximação e não o distanciamento da academia do fazer profissional, trazendo uma relação entre ensino, pesquisa e extensão, abrindo, ainda, espaços que deem voz aos atores que farão parte de tal experiência, já que é um projeto que não irá se limitar a si mesmo, mas abrirá porta para possibilidades que poderão ser construídas com o outro e seus relatos e saberes vivenciados na sala de aula e no campo do fazer.STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102945
Ciências Atuariais: Ciclo de Eventos ProjetoEducaçãoMaria de Lourdes dos Santos AntunesDesde que foi criado, o Curso de Graduação em Ciências Atuariais tem oferecido aos alunos atividades que procuram uma maior integração entre o corpo discente e o mercado de trabalho. Entretanto, a partir deste ano, o que se pretende é dar uma dimensão maior, com o programa Ciências Atuariais: Ciclo de Eventos . Com este programa, temos certeza que vamos proporcionar aos alunos o conhecimento das diversas possibilidades de atuação, seja no campo acadêmico, seja no mercado de trabalho. Neste campo, os profissionais de expressão nacional que atuam direta ou indiretamente nas Ciências Atuariais vão expor aos alunos as suas experiências, apresentando temas da atualidade. É uma maneira de viabilizar aos alunos a oportunidade de ouvirem depoimentos de práticas profissionais pertinentes à sua formação, bem como interagirem com as organizações que participam do setor. No aspecto da atuação acadêmica, os alunos conheceram as possibilidades de atuação nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Os eventos são contados como atividades complementares na composição curricular dos alunos. STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102946
Educação do Campo nas Comunidades Caiçara de Paraty: implantação do segundo segmento do Ensino Fundamental na Zona Costeira ProjetoEducaçãoMara Edilara Batista de OliveiraBuscando contribuir com o fortalecimento das propostas de educação diferenciada no campo e mais especificamente na Zona Costeira de Paraty, elaboramos esse projeto para dar suporte à implantação do segundo segmento do Ensino Fundamental nas Comunidades Caiçaras de Paraty. Essas Comunidades vêm ao longo de vários anos se mobilizando na luta por uma educação de qualidade para suas crianças. Viemos, enquanto professores e alunos da UFF, desde meados de 2015, participando de reuniões, junto à SME de Paraty, que visam auxiliar essa implantação. A participação da universidade nesse processo tem o intuito maior de assegurar que o novo projeto curricular esteja embasado nas Diretrizes Nacionais da Educação do Campo, na Política Nacional da Educação do Campo e na Política Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais. Enfim, estamos buscando garantir uma educação diferenciada e de qualidade nessas comunidades, levando em conta as necessidades reais que elas apresentam e respeitando seus saberes e cultura caiçara. Para isso, contribuiremos de forma direta na construção dessa proposta diferenciada por meio do apoio na formação de professores inicial e continuada, na construção do currículo, na mobilização da formação de turmas, entre outras ações que visam a implantação do Fundamental II nas escolas da Zona Costeira de Paraty. DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102947
O BRINCAR NO CUIDADO DA CRIANÇA HOSPITALIZADA (Cópia) 05-02-2016ProjetoSaúdeLiliane Faria da SilvaA hospitalização infantil é uma experiência estressante que envolve necessidade de adaptação da criança às várias mudanças que acontecem no seu cotidiano. Ela pode ser submetida a diferentes procedimentos invasivos e dolorosos. Os profissionais envolvidos no cuidado precisam buscar recursos para melhor as crianças, respeitando seu nível de desenvolvimento e linguagem. Brincar é importante para a criança, e a equipe profissional deve reconhecer essa necessidade, propiciar meios para sua realização e incorporá-la ao cuidado diário. Durante nossas atividades do ensino teórico prático da disciplina Enfermagem na saúde da criança e do adolescente II, na unidade de internação pediátrica do HUAP, observamos que ainda não existe atividades voltadas para orientação e preparo das crianças hospitalizadas para procedimentos aos quais são submetidas. Desta forma, encontramos o ambiente propício para investir no uso dos brinquedos terapêutico, com a expectativa, de formar futuros profissionais enfermeiros mais sensibilizados para assistir à criança no ambiente hospitalar considerando a integralidade da assistência, as particularidades do desenvolvimento infantil, o uso do brincar como instrumento facilitador do cuidado, a educação em saúde e humanização do cuidado. Realizaremos atividades em grupo com as crianças, com a participação dos docentes e discentes da graduação em Enfermagem da UFF, profissionais do serviço e familiares das crianças, no ocasião serão utilizados brinquedos terapêuticos para o preparo das crianças para diferentes procedimentos invasivos e dolorosos.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102948
Desenvolvimento de Jogos Android para Inclusão Digital de Crianças com AutismoProjetoTecnologia e ProduçãoAdriano de Oliveira CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distúrbio que engloba comprometimento nas áreas relacionadas à comunicação, à interação e às ações simbólicas. Além disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicológico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que é afetado neste contexto, o projeto de extensão Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas (ADACA) que está sendo realizado na Universidade Federal Fluminense, no Campus Volta Redonda, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da criança autista, através de atividades complementares no ensino de matemática, português e música, contribuindo para a inclusão digital dessas crianças. Até o presente momento, foram desenvolvidos jogos para dispositivos móveis Android para testes e análises (jogos em primeira versão, versões de teste) que serão usados pelas crianças autistas no LADACA (Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas), em casa e em qualquer outro ambiente. Visamos com esse trabalho, favorecer a socialização, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construção de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanitária. VCXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102949
Projeto UFFormulaProjetoTecnologia e ProduçãoRicardo de Mello Brito O UFFormula é a organização voluntária de uma Equipe Estudantil da Escola de Engenharia Industrial Metalúrgica de Volta Redonda com a finalidade de pesquisar, conceber e executar projetos no campo automotivo (observando aspectos de gestão, segurança e economia), e visando competir na Formula SAE (Society of Automotive Engeneering) = FSAE com um pequeno veículo (estilo formula). A competição entre Equipes de diversas Universidades tem como desafio a obtenção de sucesso em todos os eventos estáticos e dinâmicos especificados no Regulamento da FSAE, com poucas regras restritivas que permitem aos Alunos uma flexibilidade na concepção e fabricação do veículo. No Projeto UFFormula, alem de aplicar e aprofundar os conhecimentos adquiridos, os Alunos envolvidos terão oportunidade de uma atuação inter e multidisciplinar, e poderão exercitar a criatividade, a inovação, o intercâmbio acadêmico e empresarial, e o empreendedorismo, o que lhes proporcionará uma melhor formação tanto sociocultural quanto profissional.VMThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102950
Laboratório da TV Universitária de Volta Redonda - cultura e sociedade 2016ProgramaCulturaMarcus Wagner de SeixasConsolidar a primeira TV Universitária do sul fluminense, com sua estrutura própria, e dar continuidade na formação da equipe multidisciplinar que tem gerado conteúdo local, visando a democratização da informação e comunicação. Os estudantes atuam em consonância com as diretrizes do PNEDH que no ítem V expressamente se refere à: EDUCAÇÃO E MÍDIA. Entre suas concepções e princípios está que: Especial ênfase deve ser dada ao desenvolvimento de mídias comunitárias, que possibilitam a democratização da informação e do acesso às tecnologias para a sua produção, criando instrumentos para serem apropriados pelos setores populares e servir de base a ações educativas capazes de penetrar nas regiões mais longínquas dos estados e do país, fortalecendo a cidadania e os direitos humanos. AÇÕES PROGRAMÁTICAS (...) 5. definir parcerias com entidades associativas de empresas da área de mídia, profissionais de comunicação, entidades sindicais e populares para a produção e divulgação de materiais relacionados aos direitos humanos; 6. propor e estimular, nos meios de comunicação, a realização de programas de entrevistas e debates sobre os direitos humanos, que envolvam entidades comunitárias e populares, levando em consideração as especificidades e as linguagens adequadas aos diferentes segmentos do público de cada região do país. VDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102951
Rede Nacional e Internacional sobre a Memória da Extensão Universitária nos Países de Língua Portuguesa ProjetoComunicaçãoEllen Cortez ContreirasEntendemos como relevante a implantação de uma Rede Nacional e Internacional de Memória da Extensão Universitária por ser responsável por articular e coordenar as atividades de Extensão de diversos setores da Universidade Federal Fluminense através de programas, projetos, prestação de serviços, atividades culturais, cursos, eventos, em todas as suas áreas de atuação, o que justifica a apresentação deste projeto, como uma forma de preservar a memória, articular e compartilhar por meio da rede as experiências vividas pelas instituições universitárias. Nesta fase do projeto, com algumas etapas já consolidadas e divulgada nacional e internacionamente por meio de trabalhos completos publicados em anais de congresso e em fase de concretização de parcerias, para esse ano está previsto a elaboração e o desenvolvimento do projeto para a realização do Congresso Internacional da Memória Universitária a ser realizado no primeiro semestre de 2017, onde será lançada as bases da Rede de Memória Universitária. Continuamos seguindo a diretiz principal do projeto que é a preservação da memória da produção extensionista da UFF com objetivo de: identificar, valorizar, sistematizar, compartilhar, divulgar e disponibilizar para pesquisa o rico acervo produzido por essa instituição. A criação da Rede de Memória da Extensão Universitária é uma forma de valorizar os acervos de memória extensionista das universidades. É fundamental que divulguemos nacional e internacionalmente nossa produção, programas/projetos de extensão, por meio virtual através do site do programa Centro de Memória da Extensão da Universidade Federal Fluminense, o qual este projeto está vinculado: www.uff.br/proex/memórias CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102952
Histologia para Deficientes Visuais: Uma Nova Perspectiva de Estudo (Cópia) 17-01-2013 (Cópia) 12-02-2014 (Cópia) 13-01-2015 (Cópia) 04-02-2016ProjetoEducaçãoEllen Cortez ContreirasA Histologia é uma ciência da área da Saúde que está associada ao entendimento e diagnóstico dos tecidos, órgãos e sistemas do corpo humano e de animais. Seu estudo está intimamente vinculado com a identificação dos tecidos e órgãos através de lâminas visualizadas pelo microscópio óptico e a confecção de desenhos ilustrativos. Visto isto, é importante pensar e analisar a dificuldade de um deficiente visual ao cursar esta disciplina. Desta maneira, o presente projeto pretende desenvolver um Mini Atlas em Alto Relevo, ferramenta esta que venha facilitar o estudo da Histologia pelos deficientes visuais, que chegam a quase 10% da população brasileira. Os desenhos histológicos serão confeccionados de modo que possam representar os tecidos e órgãos bem próximos da realidade, sendo sua representação tão exata quanto possível do modelo original, e tenham um relevo perceptível. A inclusão social é necessária em todos os aspectos e a acessibilidade à educação de qualidade nas universidades faz-se necessária, de modo que a formação profissional seja uma realidade para todos. Espera-se que a obtenção deste Mini Atlas em Alto Relevo utilizado por deficientes visuais funcione como um veículo facilitador do estudo desta ciência, além de auxiliar o aprendizado de todos os alunos da graduação que cursam a disciplina de Histologia.MMOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102953
O ensino da Língua Portuguesa (L2) para os surdosCursosEducaçãoTathianna Prado DawesA proposta do curso terá como aperfeiçoamento da Língua Portuguesa para os alunos surdos do enino fundamental I e II da rede municipal de Niterói e Instituto Educação Professor Ismael Coutinho, a segunda língua na modalidade escrita, em consonância com a Lei 10.436 de 2002 e o Decreto 5.626 de 2005. A Língua Portuguesa, a língua oficial de seu país, em busca de melhores condições de comunicação, de domínio da linguagem e organização de pensamento que viabilizarão a leitura e a escrita para um melhor desenvolvimento no processo de letramento no contexto da diversidade e inclusão. Desenvolver o trabalho voltado para o crescimento da linguagem e pensamento para estimular na área cognitiva, linguística e percepção de mundo através de pesquisas, de jornal e outros recursos visuais para contextualizar o conhecimento. Oferecer aos alunos do curso de formação de professores, do ensino médio, do Instituto Educação Professor Ismael Coutinho, para aprimorar conhecimentos da prática pedagógica do aluno surdo para futuramente tornar profissional na área de educação na área surdez. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102954
PROGRAMA INFÂNCIA, JUVENTUDE E INCLUSÃO SOCIAL 04-02-2016ProgramaSaúdeJairo Werner JuniorO PROGRAMA INTEGRA DIFERENTES SETORES E PROJETOS VOLTADOS PARA GRUPOS VULNERÁVEIS. Um dos problemas a ser enfrentado pelo projeto refere-se ao quadro de exclusão social de crianças e adolescentes, principalmente, daqueles que se encontram mais vulneráveis em função do uso de drogas e outros fatores de risco - biológicos sociais e culturais, tais como: violência física, violência simbólica (fracasso escolar), deficiências e doenças mentais - gerado e / ou pela falta de acesso a adequadas condições material, habitacional, educacional, socio-familiares e comunitárias. Quando analisamos o quadro da situação brasileira nos deparamos com a necessidade de oportunizar acesso aos bens sociais e culturais que a sociedade produz. No campo da educação, por exemplo, as altas taxas de evasão e repetência escolar - o fracasso escolar- são expressão concreta da denegação da cidadania. Na área da saúde, considerada como qualidade de vida, um dos focos da presente proposta reside na prevenção e tratamento do uso de álcool e de outras drogas; nos comportamentos sexuais que resultam em infecções pelo HIV/Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e gestações não desejadas. A metodologia inovadora do programa fundamenta-se na interação social e na diversificação de atividades, modelo da educadora brasileira Heloisa Marinho (1903-1994) MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102955
Surdez, LIBRAS e os espaços não formaisProjetoEducaçãoTathianna Prado DawesA sociedade, no seu dia-a-dia, precisa se adaptar às necessidades dos indivíduos com Surdez, dividindo espaços formais e não formais com igualdade e, principalmente, com respeito e aceitação às diferenças. A realização de produção material didático em LIBRAS para as oficinas práticas, lúdicas e interativas, em ambientes não-formais de ensino, pode servir para introduzir os conceitos de surdez, da comunicação em LIBRAS entre os indivíduos, facilitando, assim, o processo de aprendizagem, de conscientização e de inclusão de indivíduos com surdez. Considerando este contexto, o nosso objetivo desenvolver material didático em LIBRAS para apresentar na oficina lúdica e interativa de LIBRAS relacionada às áreas temáticas da natureza inserido no museu itinerante Ciências Sob Tendas. O programa Surdez, LIBRAS e os espaços não formal tem por objetivos apresentar os conceitos de surdez, LIBRAS na área de educação inclusiva nos ambientes acadêmico e escolar, promover a formação continuada de profissionais da educação, a conscientização social e a prática da educação inclusiva. O programa abrange os três pontos a serem atingidos: 1º Workshop Surdez, LIBRAS e os espaços não formais, Curso de LIBRAS para os professores da Educação Básica e para os filhos dos funcionários surdos do Instituto Vital Brasil; Oficinas pedagógicas inclusiva em LIBRAS. Por fim, visa conscientizar o público alvo como professores, alunos, gestores e pais, tanto da Educação Básica quanto na Superior para a compreensão da LIBRAS viabilizando a comunicação entre eles. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102956
PSIQUIATRIA INFANTIL SEM PAREDES TENDAS DA INCLUSÃO 4/02/2016ProjetoSaúdeJairo Werner Junior O Projeto, além de viabilizar a aplicação das experiências acumuladas pela Psiquiatria Infantil da UFF- tendas da inclusão, também se inserem na atual perspectiva nacional e internacional em Saúde Mental, à medida que constitui uma alternativa inovadora de Saúde mental. A efetividade do programa reside na possibilidade do desenvolvimento de programas integrados/multidisciplinares voltados para pacientes agudos e crônicos que exigem níveis diferenciados de cuidados e de atenção. Assim, no campo da Saúde Mental da Criança e do Adolescente, há necessidade de espaços próprios e adequados, tanto no que tange às peculiaridades biológicas, psicológicas e sociais dessas faixas etárias, como a compreensão das especificidade dos transtornos mentais infanto-juvenis. Infelizmente, os modelos hegemônicos de assistência psiquiátrica são baseados no atendimento do adulto e restringe-se, prioritariamente, ao tratamento farmacológico. Acrescente-se, que, em geral, os pais e responsáveis percorrem diversos serviços buscando diagnóstico e tratamento para os filhos, entretanto, acabam esperando em longas listas de espera, ou freqüentando ambulatórios de baixa resolutividade, ou sendo encaminhadas a internações desnecessárias, ou, ainda, são considerados inelegíveis e ficam sem qualquer tipo de atenção.A Disciplina de Neuropsiquiatria Infantil tem sido pioneira na busca de modelos alternativos ao tratamento psiquiátrico tradicional. GOT/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102957
Desenvolvimento de Jogos, Atividades e Sistema Administrativo para o LADACA ( Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas )ProjetoTecnologia e ProduçãoVera Lúcia Prudência dos Santos CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distúrbio que engloba comprometimento nas áreas relacionadas à comunicação, à interação e às ações simbólicas. Além disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicológico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que é afetado neste contexto, o projeto de pesquisa e extensão Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas (ADACA) que está sendo realizado na Universidade Federal Fluminense, Campus Aterrado em Volta Redonda-RJ, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da criança autista, através de atividades complementares no ensino de matemática, português e música, contribuindo para a inclusão digital dessas crianças. Até o presente momento, foram desenvolvidos jogos educativos e atividades que estão sendo usados pelas crianças autistas no LADACA (Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas). As áreas trabalhadas na implementação dos jogos são: associação visual, noção, espacial, resolução visual, fechamento visual, reconhecimento visual do alfabeto e numerais, ordem numérica, combinar objetos idênticos, combinar objetos idênticos a um exemplo, combinar figuras com objetos, generalização de imagens, identificar um item diferente dentre outros, montar sequência de cores como um modelo, quebra-cabeças de inserção, utilizando um cenário, quebra-cabeças com peças interconectáveis, repetição de uma sequencia após o modelo ser retirado do campo de visão, estender um padrão sequencial, cópia de objetos tridimensionais, serialidade e resolução de labirintos. Visamos com esse trabalho, favorecer a socialização, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construção de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanitária.VFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102958
Acompanhamento domiciliar através de consulta telefônica como estratégia para melhor adesão ao tratamentoProjetoSaúdePaula Vanessa Peclat FloresTrata-se de uma prestação de serviços a indivíduos de ambos os sexos, que apresente baixa adesão ao tratamento farmacológico e não farmacológico, através da consulta telefônica. Tem como objetivo implementar o cuidado telefônico fornecendo subsídios para reforçar as orientações recebidas, esclarecer possíveis dúvidas que possam surgir por parte do paciente e familiares acerca de sua doença e estimular a adesão ao tratamento.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102959
Desenvolvimento de Aplicativos Android para Inclusão Digital de Crianças com AutismoProjetoTecnologia e ProduçãoAdriano de Oliveira CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distu #769;rbio que engloba comprometimento nas a #769;reas relacionadas a #768; comunicac #807;a #771;o, a #768; interac #807;a #771;o e a #768;s ac #807;o #771;es simbo #769;licas. Ale #769;m disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicolo #769;gico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que e #769; afetado neste contexto, o projeto de extensa #771;o Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianc #807;as Autistas (ADACA) que esta #769; sendo realizado na Universidade Federal Fluminense, no Campus Volta Redonda, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da crianc #807;a autista, atrave #769;s de atividades complementares no ensino de matema #769;tica, portugue #770;s e mu #769;sica, contribuindo para a inclusa #771;o digital dessas crianc #807;as. Ate #769; o presente momento, foram desenvolvidos aplicativos para dispositivos mo #769;veis Android para testes e ana #769;lises (aplicativos em primeira versa #771;o, verso #771;es de teste) que sera #771;o usados pelas crianc #807;as autistas no LADACA (Laborato #769;rio do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianc #807;as Autistas), em casa e em qualquer outro ambiente. Visamos com esse trabalho, favorecer a socializac #807;a #771;o, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construc #807;a #771;o de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanita #769;ria.VCXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102960
Ciclo de Palestras 2016ProjetoCulturaTelma Lasmar GonçalvesO Ciclo de Palestras do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense foi implantado logo após a criação do curso, em 2003 e vem possibilitando, ao alunado, tomar conhecimento da especificidade de sua formação profissional, do exercício e da amplitude do campo escolhido. Ao logo destes anos inúmeras palestras foram realizadas e muitas delas serviram para nortear e motivar os discentes nas suas escolhas. A proposta para 2016 é a de fortalecer a relação entre os alunos e o mercado de trabalho, conscientizando-os para o exercício da profissão que escolheram. Buscaremos trazer profissionais das diversas áreas do turismo e da hotelaria, tais como agenciamento, hospedagem, transporte, cultura, planejamento, dentre outras. STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102961
Prevenção e Tratamento do Traumatismo Dentário (Cópia) 05-02-2016ProjetoSaúdeCinthya Cristina GomesOs acidentes que ocorrem principalmente com crianças podem levar a perda do elemento dentário, afetando-a psicologicamente e prejudicando seu convívio social, além das implicações de caráter funcional. O objetivo deste Projeto é alertar a comunidade e profissionais de saúde quais os tipos de traumatismos dentários, formas de prevenção e necessidade de atendimento emergencial correto e tratamento posterior adequado, além de divulgar o atendimento gratúito oferecido pela Universidade. Será realizado junto a comunidade uma Campanha de orientação através de palestras, distribuição de folhetos explicativos e painéis afixados nas escolas e hospitais, criação de site explicativo sobre as formas de prevenção e tratamento, divulgação do projeto através de midia televisiva e criação de série de livros infantis sobre o tema para distribuição gratuita nas escolas. Na Faculdade de Odontologia PUNF, os alunos da graduação farão atendimento de emergência e acompanhamento aos pacientes traumatizados, estendendo esta proposta também ao Município de Niteroi através da integração deste Projeto ao Curso de Especialização em Endodontia da Universidade Federal Fluminense. Espera-se com este Projeto melhorar o atendimento a comunidade, introduzindo mudanças no processo ensino-aprendizado permitindo que os alunos participem da construção de um modelo de atenção a saúde bucal integral e humanizado, caracteístico das ações de Extensão, além de valorizar a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a triade ensino -pesquisa -extensão.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102962
Experiências de apoio à gestão na rede de saúde mental de Volta Redonda (Cópia) 27-01-2016ProjetoSaúdeRicardo Sparapan PenaEste projeto constrói uma experiência de apoio da universidade à política de Saúde Mental em Volta Redonda/RJ, agregando alunos do curso de Psicologia da UFF, trabalhadores e gestores do SUS. Estas experiências sustentam-se na metodologia do Apoio Institucional como estratégia de intervenção nos modos de fazer clínica e gestão, qualificando as práticas de cuidado. Simultânea à intervenção, formam-se os atores para ações não verticalizadas em saúde, buscando trabalhar esta metodologia na rede SUS do município. Através de reuniões e encontros formativo-avaliativos com docentes, alunos, gestores e trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde, dos serviços de Saúde Mental e das unidades de Atenção Básica e Estratégia Saúde da Família, discute-se o funcionamento da rede, as formas de comunicação estabelecidas entre as equipes, os processos de trabalho nos serviços, o acolhimento como ampliação do acesso e a cogestão para a tomada de decisões nos serviços de saúde. Em seu segundo ano de praticas na interface academia-SUS, enfatiza a parceria com a rede de saúde para o fortalecimento do Apoio Matricial entre os serviços de Saúde Mental e de Atenção Básica. Busca, assim, contribuir com as praticas de atenção à saúde mental em rede, ocupando-se dos produtos gerados nas relações entre trabalhadores e gestores da saúde mental e da Estratégia Saúde da Família. Atua diretamente no território, considerando a indissociabilidade entre produção de conhecimento e qualificação das práticas clinicas e de gestão no SUS. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102963
Rastreamentomde fatores de risco cirurgico no periodo pré-operatorioProjetoSaúdeSimone Martins RemboldO projeto tem como objetivo a identificação de fatores de risco cirúrgico apresentados no período pré-operatório e que podem comprometer a segurança do paciente no período transoperatório e retardar a sua recuperação. Estima-se que sejam realizadas em torno de 234 milhões de cirurgias de grande porte por todo o mundo a cada ano, e pelo menos sete milhões de pacientes cirúrgicos sejam acometidos por complicações, com desfecho fatal em aproximadamente um milhão de casos (OMS, 2009). Deste modo, ao identificar fatores que podem retardar a recuperação cirúrgica, o enfermeiro poderá planejar a assistência individualizada, com base nas melhores evidências. O projeto tem uma vertente de pesquisa de validação do diagnóstico de enfermagem Risco de recuperação cirúrgica retardada, através de um estudo caso-controle.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102964
Educação Sexual e Prevenção de Doenças Sexualmente TransmissíveisProgramaSaúdeSimone Florim da SilvaSaber que os métodos contraceptivos são procedimentos, dispositivos ou substâncias que, quando utilizados, possibilitam a existência de uma vida sexual ativa sem que haja gravidez é importante para jovens e adultos. Da mesma forma, a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) é de extrema importância devido à grande disseminação de tais doenças no nosso país, principalmente da AIDS. Estudos realizados no Brasil a partir da década de 90 revelaram um aumento no número de adolescentes grávidas, fator este que tem sido visto como um dos grandes problemas de saúde pública na atualidade. Pesquisas também mostram que a incidência de DSTs nas populações jovem, adulta e da terceira idade aumentou bastante nos últimos anos (seja pela tão aclamada liberdade sexual dos jovens ou pelo uso do Viagra por adultos e idosos). A deficiência dos serviços de saúde pode ser apontada como fator relevante em relação à não utilização dos métodos contraceptivos e à falta de informação sobre as DSTs e esse quadro se agrava bastante principalmente se associado à questão do acesso à informação e à escolaridade. Além disso, os familiares muitas vezes têm dificuldade de discutir tais temas em casa com os jovens e não é raro os adultos e idosos sentirem-se envergonhados de conversarem sobre o assunto nos consultórios médicos. Sendo assim, o objetivo deste projeto é levar informações corretas sobre tais assuntos a escolas públicas e privadas e a comunidades carentes para que haja uma maior prevenção da ocorrência de gravidezes indesejadas e de DSTs. MMOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102965
Direitos Humanos e Comunicação 2016ProjetoTecnologia e ProduçãoMarcus Wagner de SeixasA questão da democratização dos meios de comunicação está na ordem do dia. Uma parcela da sociedade prega a necessidade de regulação da mídia, enquanto outra defende a livre iniciativa no setor. Paralelo e quase omissa em relação a essa discussão, as universidades públicas brasileiras deixam de ocupar os canais de TV a cabo – garantidos pela recente Lei Federal n° 12.485 de 2011 que regulamentou a antiga Lei do cabo. Por essa antiga lei, referendada pela atual, as universidades sediadas nos municípios cabeados, ou seja, onde operam TV’s por assinatura, têm direito a ocupar um canal e disponibilizar uma programação e um conteúdo produzidos por elas mesmas em seu ambiente acadêmico, estabelecendo uma nova relação entre sociedade civil, Estado e mercado. A presente ação irá mobilizar os atores direta e indiretamente envolvidos com a mídia local (editores de jornais, telejornais, radialistas, estudantes de comunicação e especialistas da área).VDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102967
Saber em movimentoProjetoEducaçãoFábio Ferreira RibeiroA universidade pública é lócus de excelência na produção intelectual, científica e cultural da sociedade brasileira contemporânea. A partir destas características, o projeto objetiva disseminar o saber produzido a utilizar, para isto, de múltiplos elementos: de palestras a peças teatrais, de workshops a sessões de cinema, sempre proporcionando o diálogo com a comunidade acadêmica da UFF e com a sociedade em geral. O projeto pode vir a promover parcerias com outros projetos de extensão, grupos de pesquisa (aqueles devidamente cadastrados nas suas respectivas IES), com conselhos profissionais (como o IBA, CRC, CRA), organizações culturais e acadêmicas da sociedade (como cineclubes, grupos teatrais, bibliotecas), dentre outros atores sociais.STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102968
Mutirão de Agricultura Ecológica - M.Ã.E./ComboioProjetoMeio ambienteAlexandre José FirmeO Mutirão de Agricultura Ecológica (M.Ã.E.) é um trabalho de formação que aproxima os estudantes universitários da realidade ambiental e social do campo e da cidade com atividades teórico-práticas, vinculadas às áreas de meio ambiente, educação, tecnologia e produção, cultura, direitos humanos, trabalho e saúde a partir de um novo paradigma de sociedade. O projeto visa, através da metodologias participativas, promover atividades teórico-práticas que aproximem os estudantes da Universidade da realidade social de agricultores familiares e povos tradicionais da região Metropolitana do Rio de Janeiro. Assim, em 2016 o projeto dará apoio à realização da Caravana do Comboio Agroecológico do Sudeste, projeto que vem sendo feito em parceria entre 20 Instituições de Ensino Superior do Sudeste, a Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro e a Articulação Nacional de Agroecologia. A articulação ensino-pesquisa-extensão se dá através da metodologia de mutirões, e vivências de troca de experiências agroecológicas, que são oportunidades de aplicação, em ações externas à Universidade, do conhecimento teórico adquirido através dos grupos de estudos e demais atividades de intercâmbio. Sendo assim, o projeto também realizará neste ano atividades de mutirão, manejo e cultivo de horta e agrofloresta no Colégio Estadual Prof. Alcina Rodrigues (Niterói), com a participação direta de alunos do ensino médio, corpo docente e funcionários, visando aproximar a agroecologia do ambiente escolar, incentivando a consciência e o respeito pelo trabalho agrícola. Por fim, o projeto contempla a realização da Semana de Agroecologia e Permacultura da UFF.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102969
Cidadania nas escolas 2016ProjetoDireitos Humanos e JustiçaMarcus Wagner de SeixasDesde a saída da grade curricular da disciplina de Educação Moral e Cívica, oriunda do período militar, há uma demanda reprimida por aquisição de conhecimento de noções básicas de cidadania por parte dos estudantes, em especial do ensino médio. Pesquisas informais indicam que nossos jovens adolescentes, às vésperas de obter o título de eleitor (ou já de posse dele) não compreendem nosso sistema de representação proporcional (quando muito o majoritário). O projeto visa levar esse conhecimento básico aos nossos jovens estudantes para que os mesmos possam desfrutar de um efetivo exercício da cidadania. Esse conhecimento será repassado através de dinâmicas de grupo com turmas do 3° ano do ensino médio, sejam de escolas públicas ou privadas do município de Volta Redonda, com duração aproximada de 2 horas cada sessão. VDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102970
Casa da DescobertaProgramaEducaçãoDaisy Maria LuzEm 2000, foi criada a Casa da Descoberta - o Centro de Divulgação de Ciência da UFF, com o objetivo principal de participar do processo de ampliação dos níveis de alfabetismo científico dos indivíduos em geral. Contando hoje com uma coleção de mais de 50 experimentos interativos, a Casa da Descoberta recebe visitas de alunos de escolas públicas e privadas de Niterói e arredores de todas as faixas etárias, desde o pré-escolar até o ensino superior. Recebe também visitas da comunidade de modo geral. Os experimentos pertencem as áreas de Astronomia, Física, Química, Biologia e Matemática. As visitas são guiadas, por monitores, que estimulam o uso dos equipamentos e explicam os conceitos científicos presentes nos mesmos de maneira informal, sem utilização de jargões científicos. Desde sua criação até 2015, a Casa da Descoberta já recebeu 99.869 visitantes. Além das visitas citadas anteriormente realiza também oficinas para os alunos, formação continuada para alunos do ensino médio e observações do céu. Abrimos de segunda a sexta feiras das 9h às 17h, com intervalo para o almoço entre 12h e 14h. As observações do céu são realizadas às quartas-feiras das 18h às 21h. Com o objetivo de receber público espontâneo abrimos dois sábados por mês, das 10h às 15h.GFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102971
COMPONDO INDICADORES DE QUALIDADE NA GRADUAÇÃO (Cópia) 05-02-2016ProjetoEducaçãoCarlos Alberto Campello RibeiroO Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES, instituído pela Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, estabelece o sistema de avaliação que abrange todas as instituições de educação superior, formado por três componentes principais: avaliação das instituições, avaliação dos cursos e avaliação do desempenho dos estudantes. Apesar da importância dessa iniciativa, esses componentes privilegiam os resultados, distantes, portanto, dos princípios norteadores da melhoria contínua especificados no KAIZEN, que apregoam a ação sobre os processos para o atendimento das necessidades e desejos dos clientes. No caso dos cursos de graduação, podemos considerar como clientes, internos ou externos, os docentes, discentes, servidores e a sociedade em geral. Para atender ao propósito do projeto, a partir da aplicação de um questionário serão delineados indicadores, onde serão analisados aspectos sociais e de desempenho. Inicialmente, o projeto será aplicado no Curso de Ciências Atuariais da UFF, podendo ser ampliado para os demais cursos de graduação vinculados à Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da UFF, e posteriormente, para os demais cursos da Universidade. De forma suplementar, o projeto alcançará, também, a sociedade em geral, pois fornecerá elementos que poderão ser utilizados nas políticas públicas que favoreçam o desenvolvimento dos alunos no decorrer dos cursos. STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102972
Regularização Urbanística e Fundiária: Adequação ao cenário atualProjetoDireitos Humanos e JustiçaRegina BienensteinO NEPHU-UFF sempre pautou seus trabalhos na perspectiva de que a moradia não se restringe à unidade habitacional, mas inclui o acesso a serviços e infraestrutura adequados, elementos fundamentais para o desenvolvimento de populações submetidas à precariedade urbana. Com base neste princípio, será desenvolvida a assessoria técnica e social às comunidades do Cassinu e Vila Esperança, São Gonçalo. Estas comunidades foram objeto da atuação do NEPHU, entre 1983 e 2007. Na Comunidade do Cassinu (ex-Favela do Gato), a parceria com a UFF evitou a remoção total da comunidade e garantiu a regularização fundiária. Em Vila Esperança, em 2007, foram elaborados projetos de urbanização e regularização fundiária que, desde então, os moradores tentam implementar. Em ambas as comunidades, a dinâmica urbana resultou em modificações sociais e espaciais que demandam ajustes no sentido de garantir condições urbanísticas, ambientais e jurídicas adequadas. Nelas, serão identificadas e analisadas as possíveis alterações sociais e no ambiente construído e realizados os ajustes necessários para garantir condições sociais, urbanísticas e jurídicas adequadas. O projeto será desenvolvido com a participação e o protagonismo dos moradores, num processo dialogal permanente em que o saber teórico da Universidade e o saber popular da comunidade se integram na busca das soluções para os problemas enfrentados. Nesse processo, estudantes de arquitetura e urbanismo, serviço social e direito terão a oportunidade de conhecer e refletir sobre as condições de moradia de parcela significativa dos trabalhadores brasileiros.NEPHUhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102973
CONHECENDO O CURSO DE ATUÁRIA DA UFF (Cópia) 04-02-2016ProjetoEducaçãoCarlos Alberto Campello RibeiroAssim como a carreira de Atuário, o Curso de Graduação em Ciências Atuariais da UFF, criado em 2010, ainda é pouco conhecido pela sociedade em geral e, especialmente, pelos alunos de nível médio matriculados nas escolas publicas do Estado do Rio de Janeiro. Por meio de instrumentos virtuais, como site e redes sociais, e visitas às unidades de ensino, vamos buscar ampliar esse conhecimento, mostrando a amplitude de atuação do profissional de atuária tanto no mercado de trabalho como na academia. Com isto esperamos aumentar o número de interessados em colocar como opção a inscrição no Curso, aumentando a demanda e, também, fornecer à sociedade a escolha do curso de forma mais consciente. STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102974
Parasitologia Hoje - Produção de recursos para divulgação e educação em saúde sobre as principais parasitoses brasileiras ProjetoSaúdeDanuza Pinheiro Bastos Garcia de MattosAs parasitoses são infecções ainda muito comuns na população brasileira. Diversos fatores climáticos, sociais, econômicos e culturais tornam possível a manutenção de ecossistemas favoráveis ao desenvolvimento e transmissão de parasitos, tanto protozoários quanto helmintos e artrópodes. O conhecimento científico constantemente gerado e trabalhado no ambiente acadêmico é muito importante na formação dos futuros profissionais da saúde, entretanto, o segmento da população brasileira mais vulnerável e normalmente sob maior risco de adquirir as infecções parasitárias ainda tem pouco acesso a tais informações, tanto por problemas no sistema educacional, quanto pela dificuldade de conseguir atendimento pelos profissionais da saúde. A difusão do conhecimento é uma das principais ferramentas de controle dos agravos da saúde. O saber gera um empoderamento da população mais vulnerável, permitindo ao indivíduo identificar possíveis fontes de risco para sua saúde e a adoção de medidas para sua proteção. Desta forma, este projeto busca desenvolver ações para ampliar a difusão do conhecimento sobre as principais parasitoses que ocorrem no Brasil para além do ambiente universitário. A produção de recursos didáticos (como modelos tridimensionais, jogos e cartilhas) para auxiliar professores nas aulas para o ensino fundamental e médio, assim como a criação de uma página eletrônica com informações revisadas e atualizadas são ferramentas importantes na democratização do conhecimento. O emprego das redes sociais entra como uma importante ferramenta para divulgação das ações, acompanhamento da aceitação, envio de críticas e sugestões, permitindo o direcionamento e planejamento de novas ações no decorrer do projeto. MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102975
Planejamento em Áreas de Conflito: os casos de Vila Autódromo e Mama ÁfricaProjetoDireitos Humanos e JustiçaRegina BienensteinDesde o começo da chamada crise financeira das cidades, as políticas orientadas pelo mercado passaram a ser adotadas como única forma de enfrentamento das limitações impostas. Entre as alternativas de planejamento e gestão urbana estão os grandes projetos urbanos, os mega eventos esportivos e propostas de renovação urbana, frequentemente colocando partes da cidade sob a livre ação do mercado imobiliário. Vila Autódromo e a Ocupação Mama África são exemplos das consequências deste modo de planejar as cidades. A primeira comunidade, localizada na Barra da Tijuca, fronteira de expansão do mercado imobiliário, é ameaçada de remoção desde a década de 1990, sob variadas justificações. Em épocas recentes, as Olímpiadas e a implantação do Parque Olímpico em área vizinha à comunidade têm justificado as ameaças de remoção que aparecem travestidas pelo discurso oficial só sai quem quiser, mas que vem acompanhado por arbitrariedades e violências. Mas a comunidade continua resistindo, tendo buscado apoio técnico da UFF e da UFRJ. Mama África, também situada em área de progressivo aumento do valor fundiário devido à sua localização central e proximidade do campus da UFF, vem sendo ameaçada de remoção. Em sua resistência buscou apoio técnico do NEPHU. Neste caso, estudos e propostas desenvolvidas serviram para abrir a negociação com a Prefeitura de Niterói que acenou com a possibilidade de executar tais propostas. Este projeto de extensão objetiva dar continuidade ao desenvolvimento de subsídios técnicos e acompanhamento da luta dessas comunidades e desenvolver processo dialogal permanente voltado para esclarecer moradores sobre seus direitos e deveres.NEPHUhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102976
Fotografia e cidade: gente, paisagem e memória em NiteróiProjetoComunicaçãoAntônio Ribeiro de Oliveira JúniorA proposta, em seu terceiro ano de existência, tem como objetivo continuar a produção de um acervo de imagens fotográficas digitais (um banco de imagens), em alta resolução, a partir de diferentes concepções visuais, conceitos, temáticas e assuntos sobre a cidade de Niterói. Este acervo de fotografias, já disponibilizado e compartilhado livremente pela internet, no site http://www.fotografiaecidade.uff.br/, sob a forma de álbuns, constitui-se como um repositório qualificado que permite as pessoas interessadas realizar consultas, bem como serve de ferramenta para ampla pesquisa iconográfica sobre a cidade de Niterói, sua gente, paisagem e memória. Este projeto conta, inicialmente, com o apoio do Grupo de Estudos e Pesquisa do Fotográfico – GEEF - vinculado ao Departamento de Estudos Culturais e Mídia e ao Curso de Estudos de Mídia da Universidade Federal Fluminense. Além deste apoio, foi firmado com a Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro/Sala de Cultura Leila Diniz, em janeiro de 2015, uma parceria que continuará a contribuir para a execução deste projeto.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102977
Programa Educação Patrimonial em Oriximiná-PA: A Comunicação no Cultivo de Modos Coletivos de MediaçãoProjetoCulturaAdriana Russi Tavares de MelloEsse projeto se vincula ao Programa de Educação Patrimonial em Oriximiná, ação extensionista da Universidade Federal Fluminense - UFF - realizado desde 2008 e se caracteriza por ações continuadas em Oriximiná/PA que vinculam memória, patrimônio cultural, educação, etnografia e comunicação e tem como eixo central, ações que visam a formação continuada de professores/ pesquisadores bem como projetos pilotos de ensino/aprendizado voltados para o fortalecimento de processos múltiplos de aprendizagem. Nesse sentido, a Etnoeducação tem se apresentado como conceito, método e modo de expressar as diversas interseções entre os sujeitos nos processos de aprendizagem. Em 2016, fruto do amadurecimento do grupo, o Programa realizará o curso de Especialização em Etnoeducação para professores e educadores de Oriximiná. No processo de idealização do curso a comunicação se apresenta como elemento fundamental no fomento aos espaços abertos e democráticos de produção coletiva, promovendo com intensidade a dialogia entre todos os sujeitos envolvidos. Nossa meta busca ampliar os modos de expressão dos cursistas da especialização, a partir do eixo central Modos de Expressão. Para acompanhar a construção de espaços comunicativos, temos como principio dar suporte às disciplinas que envolvem os três eixos do curso: teórico reflexivas, metodologias de intervenção e os modos de expressão. Entendemos que a comunicação pode ser pólo propulsor, motivador, lugar de reflexão e principalmente de expressão dos processos de aprendizagem, tornando-se ambiente privilegiado que cria, revê e inclui novas relações de comunhão, sempre abertas e democráticas, na escola, nas comunidades e entre os diversos agentes envolvidos na construção da aprendizagem.RAEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102978
A prática psicossocial como facilitadora das práticas educativasProjetoEducaçãoHildeberto Vieira MartinsEssa de extensão visa contribuir no planejamento e execução das atividades do Programa Educação Patrimonial em Oriximiná/PA (PROEXT/2016), desenvolvido no âmbito do Instituto de Humanidades e Saúde da UFF (setores do RAE e IPSi). Integrado por docentes e alunos da UFF de diferentes cursos, o Programa Educação Patrimonial vem se desenvolvendo desde 2008, como ação de extensão em Oriximiná/PA, sempre com o propósito de sinalizar para a relação intrínseca entre educação, o patrimônio e a formação de professores em Oriximiná/PA. O Programa tem como um dos principais objetivos ser um instrumento de auxílio para o desenvolvimento e aprimoramento da formação de educadores, através da proposição de uma pós-graduação latu sensu de caráter extensionista. O nosso projeto de extensão visa contribuir no planejamento e execução das atividades do Programa Educação Patrimonial utilizando-se de técnicas corporais orientadas pelo modelo da Bioenergética e de outras práticas psicossociais. Busca, a partir de técnicas corporais, promover o desencouraçamento corporal, a liberação de espontaneidade, uma maior administração das agressividades, e favorecer o reforço dos laços comunitários (intra e extraescolares). E assim, instaurar um espaço mais saudável e propício à facilitação da atuação dos atores envolvidos e, consequentemente, das atividades que serão desenvolvidas pelo Programa Educação Patrimonial em Oriximiná/PA. Nossas ações terão um caráter autoanalisador, e serão construídas amparadas nas práticas e princípios do Programa Educação Patrimonial. Essas atividades servirão de apoio para as disciplinas Metodologias de ensino e aprendizagem e Seminários em Diversidade cultural. RSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102979
Reabilitação Humana, trabalho e inserção social.Uma análise das deficiências na convergência com a mobilidade em Nova Friburgo e Niterói. (Cópia) 09-01-2014 (Cópia) 05-01-2015 (Cópia) 26-01-2016ProjetoSaúdeMaudeth Py BragaAtenta-se aos impasses que compõem o cotidiano de pessoas com deficiência. Destacam-se os objetivos: analisar vetores de produção de concepções de deficiência e contrapor leituras da condição de deficiente. Indaga-se: De que modo o deslocamento na cidade atravessa o tratamento? Que estratégias são adotadas para o acesso ao trabalho? Que outros modos de intervir Psi são possíveis ao se reconhecer o protagonismo de nossa clientela? Para a discussão dessas questões recorre-se às contribuições de Certeau (1994), Canguilhem (2002), Lancillotti (2003) e Nunes (2005). Opta-se por uma estratégia qualitativa de investigação conjugando: observações, entrevistas e fóruns de discussão. A clientela envolve usuários da Associação Fluminense de Reabilitação, alunos de graduação e equipe técnica. A diversidade de contextos remete a uma discussão do uso da entrevista semi-estruturada, considerando os efeitos que os encontros produzem e a importância das narrativas como instrumental de análise. Busca-se, pela circulação da palavra, a propagação de informações e a identificação de desinformações que perpassam, algumas vezes, a todos. As dificuldades no acesso ao transporte público são recorrentes. Destaca-se que a efetividade de direitos depende de ações cotidianas assentadas, na maioria das vezes, nos mecanismos informais. Assumir outra condição com limitações e possibilidades a serem exploradas, pode implicar num processo de transição, que varia caso a caso, implicando em experiências de deficiência distintas.GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102981
Núcleo de Estudos do Futebol ProjetoEducaçãoSérgio Ricardo Aboud DutraEste projeto é resultado de uma demanda dos alunos do curso de Educação Física da UFF, a partir do momento em que começaram as disciplinas de Pesquisa e Prática de Ensino. Partindo do aprendizado ao longo do curso, percebemos a necessidade de um estudo mais aprofundado nas discussões acerca do Futebol e suas manifestações sociais e culturais. Desta forma resolvemos criar o LABOL, Laboratório de Estudos do Futebol, no Instituto de Educação Física da UFF, no ano de 2011. Por algumas razões o projeto foi interrompido. Neste novo projeto nos propomos a estabelecer uma relação dialética entre os saberes acadêmicos e os saberes escolares tendo como principal tema de abordagem o futebol em suas mais diversas manifestações sociais e culturais. Contribuindo, assim, para a formação de professores de Educação Física mais críticos, com a formação continuada de docentes que já se encontram em seus campos de trabalho e também oportunizando a alunos da Educação Básica uma troca de conhecimentos. Outra forma de trabalho proposta é desenvolver ações com grupos comunitários em bairros populares, investindo no empoderamento destes.GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102983
Diagnóstico e Prevenção de Enteroparasitoses: integrando ensino, pesquisa e extensão no município de Niterói, RJ (Cópia) 01-12-2014 (Cópia) 01-02-2016ProjetoSaúdeAdriana Pittella SudréAs parasitoses intestinais representam um grave problema de saúde pública, principalmente em países subdesenvolvidos, onde a frequência está relacionada a fatores ambientais, socioeconômicos e condições de saneamento básico. A educação em saúde tem um importante papel no processo de intervenção para o controle das parasitoses intestinais, pois é um meio de compartilhar e produzir novos conhecimentos/saberes/praticas, ampliando o papel do sujeito em seu próprio processo de vida, de escolhas, de maior autonomia. Tendo esta perspectiva, o presente projeto tem como objetivo a realização de práticas de vigilância em saúde (como p.ex., exame coproparasitológico, estudos de prevalência de agravos, percepção de riscos nos territórios e etc), dentro de um território de responsabilidade sanitária de unidades de primeiro nível da rede de atenção à saúde. Desta forma, contribuindo tanto para a formação de alunos de graduação, pós-graduação e profissionais da rede de saúde e educação, como também produzindo informação em saúde para os territórios. Além disso, serão realizadas intervenções educativas envolvendo os indivíduos atendidos pelo projeto, as quais serão desenvolvidas nas formas de palestras, oficinas e atividades lúdicas. Acredita-se que estas intervenções possam contribuir na melhoria da qualidade de vida e consequentemente na melhoria da saúde dessa população. Dessa forma eles poderão atuar como disseminadores do conhecimento adquirido para outros membros de sua família e da comunidade em geral. Ressalta-se também que o envolvimento de alunos de graduação de diversos cursos da área de saúde na execução das atividades extensionistas, irá contribuir para uma formação mais completa e mais humanista destes profissionais. MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102984
Produção e disseminação de modelos físicos para o Ensino de Cartografia e Astronomia (Cópia) 19-01-2014ProjetoEducaçãoMarli CigagnaO projeto de preparação e disseminação de material para o ensino consiste em confeccionar jogos didáticos e documentos técnicos com atividades que possam ser norteadores dos professores em salas de aula. Os temas abordados dão enfoque de Cartografia, Meio Ambiente, Paisagem com predominância em nas Ciências da Terra. Promover junto aos estudantes do curso de Geografia, Pedagogia da UFF possibilidades de utilizarem instrumentos e recursos como mapas e bússolas com trilhas de orientação e através oficinas. Para algumas atividades específicas está prevista a realização de oficinas com abordagem técnica sobre a utilização deste material. Os jogos didáticos incluem quebra cabeça, dominó, maquetes em madeira e papelão para o estudo do modelo do terreno (3D), jogos de memória, interpretação de imagem. Todo material preparado nas classes da disciplina Cartografia Escolar ( oferecida para a graduação de Geografia - optativa) deverá constar de fichas explicativas sobre a utilização e aplicação de cada atividade. O projeto viabiliza a disseminação para a comunidade local de profissionais da educação, do ensino médio e fundamental das escolas públicas, através visitas programadas com aplicação deste material (principalmente em feiras e atividades pontuais). Como conclusão das atividades proporcionaremos durante a Agenda Acadêmica uma exposição da produção.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102985
Periódico eletrônico: Revista Saúde, Tecnologia e Sociedade - REVSTSProgramaSaúdeThiago Quinellato LouroO presente projeto apresenta uma proposta para a criação de uma revista eletrônica para o Departamento de Enfermagem de Rio das Ostras, da Universidade Federal Fluminense (UFF), este que da mesma forma que todo o Campus Universitário no qual se encontra incluído, nunca possuiu um canal próprio para a divulgação da produção intelectual do corpo docente e discente da Universidade. O periódico, enquanto veículo de comunicação científica possibilita a disseminação do conhecimento produzido, maximizando o uso, a visibilidade e o impacto desta, além de contribuir para apoiar a avaliação das atividades de ensino, pesquisa e extensão. A metodologia adotada na elaboração deste trabalho utiliza-se da pesquisa bibliográfica, a partir da qual será coletado material que servirá de suporte teórico para a estruturação e implantação de instrumentos que darão suporte no processo de editoração deste periódico eletrônico. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102986
Turismo Social Para Servidores e Alunos da UFFProjetoCulturaBernardo Lazary CheibubA ação de extensão aqui proposta prevê a extensão das atividades de Lazer e Turismo para os servidores ativos e inativos (aposentados) e alunos da UFF. Serão realizadas excursões para um determinado destino com o objetivo de proporcionar atividades de lazer que estimulem os interesses: associativos, intelectuais, físicos, manuais e artísticos. Este primeiro ano poderá servir de base para que, posteriormente, este projeto seja contínuo e aprimorado pelos futuros bolsistas.STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102987
Laboratório de práticas corporais e Yoga no SPAProjetoSaúdeMonica Maria Raphael da RozaEssa atividade de extensão objetiva atrelar a oferta de uma prática terapêutica complementar à pesquisa clínica em saúde mental e à formação clínica dos alunos do curso de Psicologia do IHS/UFF. Buscaremos praticar e estudar Yoga, pesquisar as perspectivas e as orientações psicoterápicas presentes na Tradição do Hatha Yoga, estabelecer correlações com perspectivas da Clínica, conduzir e acompanhar processos clínicos, de formação e psicoterapêuticos sustentados/fundamentados nessas correlações investigadas. A eficácia do Yoga como prática complementar no âmbito do cuidado em saúde mental tem sido, atualmente, investigada cientificamente. Com essa ação de extensão que se inicia, buscaremos seguir nessa investigação, mas nosso interesse é abordar essa eficácia com uma metodologia de pesquisa em primeira pessoa. Queremos praticar, estudar e construir espaços para o exercício dessa prática, além de acompanhar seus efeitos terapêuticos. Com esse intuito, e como atividade de extensão e estágio, vamos realizar no SPA encontros clínicos com práticas corporais e de Hatha Yoga como modalidades terapêuticas de cuidado no âmbito da clínica da subjetividade. Realizaremos também a construção de materiais que retratem os diferentes princípios, orientações, práticas e técnicas encontrados na pesquisa. Esses materiais nos servirão de base para a construção de projetos clínicos que possam ser aplicados em outros dispositivos de saúde mental na rede SUS local e regional. RSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102988
Histofisiologia BucodentalProjetoEducaçãoTerezinha de Jesus Sirotheau CorrêaA ação de extensão visa aprimorar a formação profissional de alunos de graduação, pós-graduação e extensão da área saúde de diferentes instituições, através da articulação do ensino teórico-prático e da pesquisa de forma indissociável. Alunos de diferentes cursos, referentes à área biomédica, terão a oportunidade de aprofundar-se num curso de estudo específico sobre a cavidade oral, ministrado por professores e pesquisadores. Paralelamente às aulas do curso Histofisiologia Bucodental, visando auxiliar crianças e adolescentes que se interessam pela área médica, o projeto Você conhece seu dente e sabe como conservá-lo? realizará atividades envolvendo técnicas de microanálise conjuntas à explicações sobre os aspectos histofisiológicos bucodentais , através da observação de lâminas e da prática do manuseio do microscópio.MMOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102989
PROJETO QUALISEG: A QUALIDADE EM SAÚDE E A SEGURANÇA DO PACIENTE NA GESTÃO DE RISCO. ProjetoSaúdeAna Karine Ramos BrumO PROGRAMA QualiSEG é uma proposta da área de gerência em enfermagem do Depart. de Fundamentos de Enfermagem e Administração - MFE, articulado ao Programa de Extensão NECIGEN. Os objetivos: * Articular os Projetos ( projetos na área de Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente) com desenvolvimento das ações extensionistas vinculados ao Programa QualiSeg no âmbito do ensino e pesquisa; * Realizar reuniões científicas interdisciplinares para o desenvolvimento de estudos e pesquisa na área de QUALIDADE EM SAÚDE E SEGURANÇA DO PACIENTE ( GEPI - QualiSEG); * Desenvolver ações educativas/assistenciais através de encontros com docentes/graduandos de enfermagem/ profissionais de saúde de instituição de saúde , COM LEITURA de artigos científicos e Estudo de Caso da realidade vivenciada pelos mesmos no cotidiano da prática. ( com integração docente/ assistencial) ( CLUBE DE REVISTA CIENTÍFICA - QualiSEG + IDÉIAS EM AÇÃO -QualiSEG) MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102990
Histoarte (As Artes na Morfologia)ProgramaEducaçãoSimone Florim da SilvaÀ primeira vista, parece difícil pensar em um ponto de encontro entre a arte e a ciência, acontece que a arte não deixa de ser uma ciência e tem o poder de sensibilizar a percepção e nos facilitar o encontro de novas idéias e soluções. Tanto as ciências quanto as artes requerem a invenção de novos conceitos e idéias, de novos caminhos de percepção. Grandes cientistas transitaram pelas vias de conexão entre a ciência e a arte e deixaram legados inestimáveis à humanidade. O ser humano nunca viveu sem utilizar a arte como forma de expressão, uma indicação de que a linguagem da arte é a própria linguagem da humanidade. Sendo assim, a arte precisa ser mais bem compreendida e valorizada na educação, em todos os níveis de ensino. A arte pode se combinar com a ciência como parte de uma estratégia pedagógica para a educação científica da população, tornando este aprendizado mais belo, prazeroso, lúdico e entendível. Neste sentido, a proposta do projeto é levar tanto a estudantes de escolas quanto ao público em geral o conhecimento científico através de atividades artísticas onde a emoção, a mente e o raciocínio serão utilizados para sua construção. Para que o projeto alcance seus objetivos, materiais para análises morfológicas histológicas, embriológicas e anatômicas serão preparados, de maneira a se tornarem peças de exposições artísticas, que serão levadas a comunidades acadêmicas e à população em geral Espera-se que este projeto facilite a aquisição do conhecimento científico através da arte. MMOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102991
GERÊNCIA DO CUIDADO DE ENFERMAGEM A PACIENTES PORTADORES DE LESÕES CUTÂNEAS - 2016ProgramaSaúdeBarbara Pompeu ChristovamA atenção integral e articulada de assistência à saúde de baixa, média e alta complexidade requer a implementação de ações de educação e promoção à saúde e de educação permanente dos profissionais de enfermagem e da equipe de saúde com vistas à capacitação para a prestação de cuidados preventivos e curativos, individuais e coletivos a clientes portadores e/ou com risco potencial de desenvolver lesões cutâneas. Neste sentido, destaca-se que a prestação de uma assistência de qualidade relaciona-se diretamente ao custo da prestação da assistência em saúde e na enfermagem dispensada a este tipo de cliente. Neste aspecto, ressalta-se que a proposta desta ação de extensão baseia-se nos princípios que norteiam o PPC do Curso de Graduação em Enfermagem da UFF, a qual busca articular o conteúdo da grade curricular de modo a desenvolver competências e habilidades no aluno de graduação e pós-graduação, voltadas à prática da educação e da promoção à saúde ao indivíduo, à família e comunidade em diferentes contextos e níveis crescentes de complexidade de cuidado. Assim, gerenciar o cuidado de enfermagem prestado a estes clientes, envolve a operacionalização de ações educativas voltadas à promoção da saúde, a prevenção de agravos e a recuperação da saúde.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102992
Laboratório Horta na Morada 2016ProjetoMeio ambienteAlexandre José FirmeO Projeto Laboratório Horta Na Morada é uma iniciativa de um coletivo de estudantes residentes da Moradia Estudantil UFF, que obteve respaldo em 2014 na Prefeitura do Campus e na Direção da Moradia, bem como apoio do Departamento de Análise GeoAmbiental, através do Professor Alexandre José Firme-Vieira, de Agricultura Urbana. Os estudantes tem a oportunidade de realizar um estudo interdisciplinar, com práticas transdisciplinares, que interligam as atividades acadêmicas com agricultura tradicional e urbana, nas temáticas de Ciência Ambiental,Agroecologia diálogo de Saberes, educação do campo, , movimentos sociais, diversidade cultural, justiça ambiental, plantas alimentícias não convencionais e plantas medicinais. A transforação do espaço é uma necessidade e uma prática, que por dentro da Universidade nos possibilita criar novas formas de conhecimentos híbridos entre a perspectiva científica e o saber tradicional. Na prática isso significa a reapropriamento do espaço físico da universidade nesse caso a área exterior a moradia incentivando e troca de saberes, para atividades de ensino-pesquisa-extensão. Um espaço de jardim pode ser transformado em um quintal com usos práticos e produção de conhecimento, seguindo os princípios da agroecologia no Espaço Urbano. Não se trata apenas de implantar uma horta, mas antes a construção do saber científico, aliado ao saber ancestral nas Agri-culturas no sentido da diversidade bio-cultural e do movimento pela autonomia alimentar.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102993
Promovendo a saúde mental de estudantes de graduaçãoProjetoSaúdeElaine Antunes CortezA saúde mental, saúde física e a social são fios da vida estreitamente entrelaçados e profundamente interdependentes. À medida que cresce a compreensão desse relacionamento, torna-se cada vez mais evidente que a saúde mental é indispensável para o bem-estar geral dos indivíduos e das sociedades. A importância da saúde mental é reconhecida pela OMS, na sua própria definição de saúde, como um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Avanços na neurociência e na medicina do comportamento demonstram que, o comportamento de uma pessoa em matéria de saúde depende muito da sua saúde mental. Assim, é preciso pensar a promoção da saúde mental como ferramenta para qualidade de vida. Os estudantes de graduação precisam se adaptar a cargas horárias extensas de estudo, estágios e novas cobranças do mundo acadêmico, o que só estes são desencadeadores de estresse. Desta forma, acredita-se que criar um espaço para promover a saúde mental destes alunos contribua diretamente com a formação do futuro profissional, assim como contribua para a vida atual acadêmica. Tal fato se dá pelo projeto possibilitar a auto-reflexão e estratégias que possibilitam modos mais saudáveis de vida. O projeto é facilitador de outros projetos, tem previsão de um ano, e envolve os docentes e discentes da graduação e pós-graduação. Ressalta-se que a descrição metodológica do projeto se encontra no item metodologia e avaliação.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102994
Educando Comunidades: A saúde dos grupos humanos (Cópia) 15-02-2013 (Cópia) 12-02-2014 (Cópia) 12-02-2015 (Cópia) 05-02-2016ProgramaSaúdeEliane Ramos PereiraO Programa visa as ações de educação para saúde nas dimensões física, emocional, espiritual, junto à comunidade, que são fundamentais considerando os problemas crescentes na situação atual de saúde de nossa sociedade. Têm suas vertentes na promoção, manutenção e restauração da saúde e na prevenção de doenças. Além disso, o Programa tem foco na facilitação das interações humanas oferecendo conhecimentos de habilidades sociais, resolução de conflitos e práticas restaurativas para uma cultura da paz, e fortalecimento de interações humanas saudáveis. Assim, constitui objetivos principais deste programa, desenvolver ações de educação para a saúde junto aos grupos humanos da comunidade favorecendo melhor qualidade de vida, e capacitar pessoas para interações saudáveis e resolução de conflitos. Educar as comunidades visa à saúde de seus diversos grupos humanos buscando encorajar as pessoas a alcançar o maior nível possível de bem-estar, ou seja, uma melhor qualidade de vida, de forma a viverem uma vida saudável prevenindo transtornos e doenças evitáveis. A premissa de que a promoção da saúde deve se estender às diversas fases da vida reforça o direcionamento do programa nas áreas temáticas de atenção aos adolescentes, jovens, mulheres, adultos, trabalhadores, idosos, família, resguardando-se suas necessidades de saúde e características de grupo, possibilitando variadas abordagens e ampla perspectiva de intervenção universitária educativa junto à comunidade como um todo.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102995
Diversificação de Cenários de Práticas em Saúde: integrando ensino, pesquisa e extensão no espaço do município (Cópia) 01-02-2014 (Cópia) 23-01-2015 (Cópia) 05-02-2016ProgramaSaúdeArmando Cypriano PiresO Programa Diversificação de Cenários de Práticas em Saúde: integrando ensino, pesquisa e extensão no espaço do município têm como objetivo promover o observatório das condições de vida e saúde, a formação permanente em saúde e a inovação para a melhoria da qualidade da atenção em saúde, priorizando sua atuação no município de Niterói. Nesta perspectiva, o Programa possibilita a aproximação entre o mundo do processo de trabalho e o mundo do processo de ensino-aprendizagem, incorporando tecnologias mais apropriadas para a aprendizagem, subsidiando o processo de formação permanente dos trabalhadores da saúde, atuando através de instrumentos técnicos e políticos intersetoriais dirigidos à melhoria das condições de vida e saúde da população, contribuindo para a promoção do cuidado integral em saúde e a incorporação de tecnologias que melhorem o processo de trabalho e, finalmente, produzido conhecimentos nesta integração entre ensino, pesquisa e extensão. MPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102996
BITS Ciência - Revista Eletrônica de Divulgação Científica (Cópia) 25-01-2014 (Cópia) 14-01-2015 (Cópia) 05-02-2016ProjetoComunicaçãoDenise Tavares da SilvaBITS Ciência - Revista Eletrônica de Ciência da UFF é um projeto iniciado em 2012. Tem como objetivo principal viabilizar publicação de mesmo nome, a ser veiculada pelo Canal Universitário Unitevê, pela WEBTV e pela Internet, em site próprio, em canal do Youtube e no UFFTube. Trata-se de uma das atividade do BITS - Núcleo de Pesquisa, Produção e Extensão Multimídia da Comunicação Social. A linha editorial da Revista identifica suas pautas à área de Ciência e Tecnologia, tendo como eixo de produção a articulação destas pautas com os projetos de pesquisa, extensão e ensino desenvolvidos pela Universidade Federal Fluminense, em uma abordagem que valoriza a linguagem cotidiana, sem comprometer a clareza e exatidão das informações. Em 2015 a BITS Ciência passou por um processo de reestruturação em função do diagnóstico de seu público, cada vez maior nas redes sociais, e da valorização de programas temáticos. Assim surgiram o BITS Saúde, BITS Escola, BITS Entrevista e o BITS Ciência (geral), de forma a focar em maior profundidade as temáticas de cada edição, sem deixar de ter um Programa mensal mais abrangente. Neste sentido, o projeto BITS Ciência caracteriza-se por ser uma Ação de Extensão da Área Temática Comunicação, pois trata-se de um programa de televisão/web e também está caracterizado como uma Ação de Extensão da Área Temática da Educação, na medida que tem como propósito a popularização e divulgação científica. Finalmente, destacamos que a BITS Ciência contou com o apoio da FAPERJ.GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102998
Biossegurança na Faculdade de Odontologia de Niterói - UFF (Cópia) 04-02-2016ProjetoEducaçãoLucíola Rangel de LucaEsta proposta tem como objetivo regulamentar as normas e procedimentos de Biossegurança na Faculdade de Odontologia de Niterói - UFF, baseado nos conceitos preconizados pela ANVISA, e nos conceitos bioéticos que norteiam as boas práticas profissionais em saúde. Os conceitos serão adequados à realidade Institucional e organizados em um Caderno/Manual e em Videoaulas produzidos dentro da Instituição, com a participação dos Estudantes, Professores e Funcionários, com eles e para eles, com o intuito de intervir social e participativamente para a regulamentação de medidas seguras para uma prática responsável da Odontologia visando o controle de infecção. Após a elaboração dos produtos, haverá um estímulo à reflexão e discussão sobre a temática para a mudança de comportamento, objetivando a segurança da equipe de saúde, dos pacientes e do meio ambiente. Tão importante quanto os princípios básicos do controle de infecção e a prevenção de acidentes, é a imunização da equipe de saúde. As imunizações reduzem o risco de infecção e, por conseguinte, protegem não apenas a saúde dos componentes da equipe como a de seus pacientes e familiares. Assim objetiva-se também proceder o monitoramento e orientação quanto à imunização de estudantes, professores e funcionários. Desta maneira, a equipe executora, pretende consolidar os princípios de indissociabilidade ensino, pesquisa e extensão, culminando com a publicação de artigos que garantam a divulgação científica e cultural do conhecimento produzido na UFF.MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/102999
BITS - Núcleo de Pesquisa, Produção e Extensão Multimídia da Comunicação Social (Cópia) 19-01-2013 (Cópia) 25-01-2014 (Cópia) 05-02-2015 (Cópia) 05-02-2016ProgramaComunicaçãoDenise Tavares da SilvaO BITS – Núcleo de Pesquisa e Produção da Comunicação Social tem como proposta se debruçar sobre a comunicação multimídia tendo como recorte principal as produções em Jornalismo e Publicidade, mas sem exclusão de outros produtos, desde que em diálogo com estas áreas consideradas chaves para o Núcleo. A perspectiva é a de trabalhar articulando ensino, pesquisa e extensão, em processo que valorize o contínuo fluxo de informação e reflexão da teoria e prática, o que inclui propostas de projetos e ações de Extensão que resultem em interação da comunidade acadêmica e sociedade. Justifica-se a criação do Núcleo em função dos deslocamentos contínuos das subáreas – em termos de modelos estruturais de produção; da revisão de conceitos teóricos dos campos específicos que alargam e/ou diluem fronteiras do conhecimento; das alterações dos processos de produção, etc. Destaca-se, aqui, a ênfase na discussão do papel do Audiovisual e sua relação com as novas mídias, o que coloca a parceria com o Canal Universitário UNITEVÊ e a WEBTV como uma das prioridades do Programa. Integram este Programa de Extensão, o Projeto BITS Ciência e o LEA - Laboratório de Experimentação Audiovisual. GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103000
PROJETO VIDA SEM LEITE: Gestão de Segurança na Alergia AlimentarProjetoSaúdeAna Karine Ramos BrumO projeto Vida Sem Leite-UFF, é uma iniciativa que surge da experiência e vivência da docente Coordenadora e Enfermeira Ana Karine Brum, hj colaboradora do movimento Põe no Rótulo(amplamente divulgado na mídia e redes sociais, que ao longo de 10 anos de dedicação aos cuidados dispensados a seu filho, buscou investigar profundamente estudos internacionalmente, verificando a ausência no Brasil de iniciativas inclusivas para aqueles que vivenciam a ALERGIA À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA. Diante dos desafios,da falta de informação,os riscos são evidentes para as crianças alérgicas, da descrição do rótulo (insuficiente de informações ou descrições com nomes científicos),da cultura do leite em alimentos que jamais um familiar pode imaginar,como um caldo de carne pronto (de caixinha), ou o giz de lousa, um sabonete,um shampoo, dentre tantas outras informações ainda pouco divulgadas para a sociedade, incluindo os profissionais de saúde. Ao longo dos anos, verificou-se tb limitações que justificam este projeto, no âmbito escolar, espaço tb de segregação para crianças alérgicas,assim como um ambiente de risco, com trocas de alimentos e etc. Com tantas possibilidades de informações que podem mitigar os riscos e garantir a segurança da criança na escola ou qq espaço da vida, o Projeto quer alcançar os acadêmicos,docente,educadores,famílias e alérgicos para garantir através de tecnologias educativas a redução dos danos. Sabemos por estudos , que muitas crianças hospitalizadas, foram vítimas da falta de informação daqueles que cuidavam ou assistiam como profissionais de saúde. Fazer a diferença é o nosso lema neste projeto INTERDISCIPLINAR.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103001
Navegando na Baía de Guanabara analisando cenários urbanos (Cópia) 30-03-2015ProjetoEducaçãoMarli CigagnaO projeto se propõe a realizar ações extensionistas na comunidade de Jurujuba, Niterói, trabalhando a interface Geografia, História, Meio Ambiente e Educação. Em um contexto de globalização, a manutenção dos caracteres culturais de comunidades tradicionais, bem como a preservação de seu patrimônio (econômico, cultural e ambiental). Para isso propomos um trabalho interdisciplinar, no intuito de promover a cultura pesqueira do bairro, associada à formação de uma consciência ambiental na população, bem como o cuidado com o seu espaço de vivência. Promover o patrimônio e potencial cultural da comunidade, de uma forma mais atrativa com a criação do Jogo digital Os Guardiões da baía do Rio de Janeiro contar a história das fortificações, através da cartografia histórica. No contexto escolar pretende-se atuar diretamente com os estudantes do ensino médio na motivação e conscientização do meio ambiente do entorno. Realizando pesquisa biológica, análise e qualidade da água, levantamento batimetrico e mapeamento digital. Observar a questão sócio-ambiental da enseada de Jurujuba e realizar trabalhos de campo com os estudantes e entrevistas na comunidade. Essas ações ajudarão no aprofundamento de pesquisas realizadas no âmbito do ensino da Cartografia Digital como servirão de base para o desenvolvimento de estudos nas áreas da ciência biológica e geográfica. O projeto neste ano poderá ser executado por acadêmicos e professores do curso de Geografia, Ciência da Computação, Cinema, Pedagogia, Engenharia e Biologia da UFF e do curso Ciências Biológicas da UVA, envolve as instituições locais como Colégio Estadual e Biblioteca Popular Municipal, Centro de Artes e Esportes Unificado. GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103002
Construção de espaços de escuta e participação de crianças e adolescentes: uma parceria com o Conselho Municipal de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente de Campos dos Goytacazes ProjetoDireitos Humanos e JustiçaBeatriz Corsino PerezO projeto articula pesquisa, ensino e extensão, buscando fomentar ações e produzir conhecimento sobre a participação social e política de crianças e adolescentes em contextos institucionais. Através da realização de uma parceria com o Conselho Municipal de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, no município de Campos dos Goytacazes-RJ, pretende-se criar espaços de fala e de ação com crianças e adolescentes onde eles possam expressar suas opiniões sobre os problemas e as dificuldades enfrentadas em seu cotidiano e construir propostas coletivamente. Além disso, o projeto busca provocar reflexões e discussões com atores do poder público e da sociedade civil sobre a importância da escuta e da participação de crianças e adolescentes nas diferentes instituições em que estão presentes. Procura contribuir, dessa forma, para o fortalecimento dos espaços públicos de controle social e para o aprimoramento das políticas públicas voltadas para a infância e adolescência. Também visa a formação de psicólogos qualificados para atuar nos espaços políticos de discussão, formulação e implementação de políticas públicas, atentos aos valores democráticos e respeitosos às vozes de crianças e adolescentes.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103003
MEU VELHO AMIGO (Cópia) 12-02-2015 (Cópia) 02-02-2016ProgramaEducaçãoMargarida dos Santos PachecoO Programa o de Extensão Meu velho amigo será executado pela (UFF), Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior (INFES), com o apoio de instituições públicas parceiras dos municípios de Santo Antônio de Pádua e Maricá.Percebe-se que a população paduana e maricaense com mais de 60 anos vem crescendo como em nosso no país.O envelhecimento é um quadro relativamente novo, e as proposições que o acercam têm ainda muito que avançar, afinal, as ideias sobre o velho são extremamente velhas. É preciso aprender com os idosos, e não somente com suas histórias de vida, mas é preciso aprender a falar, trabalhar, viver com eles – e muito especialmente, é preciso aprender a ouvi-los. Nesta perspectiva, o Programa contempla várias ações objetivando entrelaçar memória e imagem, descoberta de talentos e socialização de saberes, educação ambiental, arte e literatura (contação de histórias e saraus )e direito dos idosos. Haverá registro fotográfico e mostra das imagens, acompanhada das narrativas que as atravessam e lhes conferem sentido. Os produtos das diferentes atividades deverão resultar na escrita de textos acompanhados das imagens, produção de vídeos, montagem de exposições , apresentações individuais e/ou grupais sob a autoria dos participantes e /ou dos membros de execução do projeto.Ressalta-se a importância do compartilhamento dos saberes produzidos pelos idosos ,com os seus familiares , a Universidade e a comunidade em geral, além da apresentação dos produtos em eventos acadêmicos científicos. PCHhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103004
Atendimento clínico a casais em criseProgramaSaúdeCristine Monteiro MattarO programa de extensão Acompanhamento Terapêutico a casais em crise se desenvolverá através dos seguintes eixos: curso de extensão (34 h) para estudantes de graduação em Psicologia da UFF e de outras instituições; atendimento clínico oferecido a casais no SPA-UFF (Serviço de Psicologia Aplicada); palestras e rodas de conversa junto à comunidade. A prática de extensão será desenvolvida pela coordenadora do projeto, por duas ou mais bolsistas de extensão. O curso será embasado em literatura especializada, livros e artigos científicos sobre o tema, podendo contar com o apoio de filmes, músicas e narrativas literárias. Será ofertado duas vezes ao ano, para discentes a partir do quinto período. A bibliografia básica versará sobre as diferentes perspectivas em clínica com casais – sistêmica, psicanalítica, comportamental, humanista e existencial – a partir das quais se buscará avançar na direção de um olhar clínico mais amplo sobre a conjugalidade e a clínica com casais, ainda que não se atenha necessariamente a uma ou outra teoria especificamente, mas compreenda contribuições de todas e aponte problematizações sobre alguns aspectos das mesmas. Esse olhar mais amplo contará com referências oriundas da psicologia, da literatura e da filosofia. Assim, busca-se pensar sobre o que seria hoje o cuidado clínico com casais em crise e como ajudá-los sem que se tome partido de um ou de outro, ou que se alimente a culpa no conflito. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103005
Ciência alimentando o Brasil: uma abordagem itinerante e interativa ProjetoEducaçãoLucianne Fragel MadeiraA Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2016, cujo título é Ciência alimentando o Brasil, tem como temas alimentação e nutrição. A presente proposta pretende utilizar o Ciências Sob Tendas como instrumento para a difusão e popularização dos temas acima. Esse museu envolve alunos de pós-graduação, iniciação científica, bolsistas de extensão e voluntários, de diferentes cursos. Esta proposta tem como objetivo principal promover oficinas de Ciências em ambientes não formais de ensino contribuindo para a difusão da ciência no Estado do Rio de Janeiro. O projeto será concebido em torno do tema Alimento, Nutrição, Digestão e Meio Ambiente, sendo estes abordados dentro das ciências da natureza, através da realização de exposições científicas interativas e itinerantes em espaços públicos, tendo como público esperado indivíduos em idade escolar e o público geral. Esperamos, que as atividades e materiais desenvolvidos no projeto possam promover uma maior conscientização da população para a importância da pesquisa científica no desenvolvimento tecnológico, econômico e social do Estado e do nosso País e, também, estimular a curiosidade e despertar vocações para carreiras científicas. GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103006
Saúde, saneamento e memória em comunidades rurais: compartilhando práticas e saberesProjetoMeio ambienteArmando Cypriano PiresA universalização dos serviços de saneamento básico é um dos princípios da Lei nº. 11.445/2007, para que toda a população tenha acesso ao abastecimento de água de qualidade e em quantidade suficientes às suas necessidades a partir de um conjunto de serviços, infraestruturas e instalações operacionais de: abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas. Dentro desse contexto é fundamental fortalecer o papel do cidadão como ator político e social participando das etapas de diagnóstico e elaboração de propostas centradas em tecnologias eficientes e sustentáveis, que melhorem sua qualidade de vida. Promover a construção compartilhada de respostas tecnológicas, em um criativo diálogo entre a dimensão técnica baseada nos preceitos da eco-sustentabilidade (eficiência, reprodutibilidade, praticidade de manutenção e centrada em matéria prima local) e as respostas já vivenciadas pela população local (referenciadas em seu processo histórico-cultural-social). Buscando garantir a soberania dos povos tradicionais: ribeirinhos, quilombolas e indígenas. Este projeto com foco no domínio do espaço construído, na permacultura e na promoção de saúde, objetiva analisar as problemáticas da precária situação do saneamento na área rural de Oriximiná.PA e promover o uso de ferramentas e tecnologias adequadas para reaproveitamento de água como captação de água pluvial, tratamento de efluentes como filtro biológico e outras. MPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103007
UM NOVO OLHAR SOBRE A APOSENTADORIA (Cópia) 13-01-2016ProjetoTrabalhoJanes Santos HerdyA proposta UM NOVO OLHAR SOBRE A APOSENTADORIA, surgiu a partir da preocupação com esta etapa da vida das pessoas e, vem se aprimorando através das discussões e avaliações que acontecem no decorrer do processo. Esta avaliação é contínua e tem promovido um amadurecimento, profissional e pessoal, trazendo significativas contribuições para todos que participam, tanto docentes, como discentes envolvidos diretamente com o público alvo que tem atingido com a realização dos grupos. É um trabalho que envolve todo um percurso de preparação até acontecer as ações que são os grupos formados com indivíduos aposentados e pré-aposentados, grupos estes que são facilitados por quatro alunos e, que acontece, atualmente em seis semanas, sendo um encontro por semana de 2 horas cada, perfazendo um total de 12h. Acredita-se no resultado deste trabalho, que já se estende, para comunidade interna e externa da Universidade Federal Fluminense(UFF). Com a sequência do projeto surgiu a demanda para o Curso de Capacitação de Profissionais e estudantes da área de Recursos Humanos, que queiram elaborar um Programa de Preparação para Aposentadoria (PPA). Cabe ressaltar que, desde as primeiras ações deste programa, percebeu-se a importância de investir no pré-aposentado, pois nas entrevistas realizadas com os funcionários da BCG e do Bandejão(2003), encontravam-se respostas voltadas à expectativa sobre a aposentadoria. Esta proposta objetiva principalmente oferecer aos pré-aposentados e recém aposentados subsídios necessários para um desengajamento profissional consciente e orientá-los quanto ao tempo livre, possibilitando a estruturação de um novo projeto de vida. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103008
Potencializando políticas afirmativas de proteção e promoção dos direitos das crianças e adolescentes no município de Campos dos GoytacazesProjetoDireitos Humanos e JustiçaCrisóstomo Lima do NascimentoA partir de uma busca de articulação entre ensino, pesquisa e extensão mediante a participação e escuta nas reuniões do Conselho Municipal de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, no Fórum Municipal de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente e organizações da sociedade que, de alguma forma, atuam neste campo no município de Campos dos Goytacazes-RJ, espera-se poder contribuir para a potencialização da participação social destes agentes de modo a incrementar suas capacidades de analise e intervenção no campo, garantindo, por conseguinte, ações reforçadoras na promoção e garantia dos direitos legalmente instituídos.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103009
Eventos em Educação Matemática - 2016ProjetoEducaçãoSolima Gomes PimentelProfessores da educação básica, independente da formação, e alunos de cursos de Matemática, independente da boa adequação do currículo, no que tange à sua atuação como professor ou pesquisador, necessitam de uma visão integrada dos conteúdos curriculares e da familiarização com o estado atual das pesquisas realizadas em Matemática e áreas afins. São, dentre outras de caráter mais geral, essas experiências que o Projeto Eventos em Educação Matemática pretende proporcionar aos alunos licenciandos e bacharelandos em Matemática, aos alunos de cursos de Especialização no Ensino de Matemática e aos professores do ensino básico. Nesse sentido, este projeto tem por meta promover o intercâmbio de informações e experiências entre profissionais atuantes em Matemática ou em Educação Matemática. Este projeto interdepartamental, tendo em sua equipe de execução docentes dos quatro departamentos do Instituto de Matemática e Estatística e do polo de Santo Antonio de Pádua da UFF. As ações desenvolvidas (internas e externas) terão formato de seminários, cursos, palestras, oficinas e apresentação de vídeos, com participação de expositores convidados, internos e/ou externos à UFF, com temas abrangentes e tratados de forma acessível.GANhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103010
Programa de integração pesquisa X extensão na Universidade Federal Fluminense. ProgramaDireitos Humanos e JustiçaIsmar Araujo de MoraesConsiderando a necessidade de manter a indissociabilidade entre a pesquisa e a extensão universitária, foi proposta essa ação de extensão, na forma de um programa institucional com apoio da PROPPi (Pró-reitoria de Pesquisa, pós-graduação e inovação) e PROEX (Pró-reitoria de extensão) da UFF. A ação é voltada para os diversos programas de pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal Fluminense, assim como os cursos de mestrado de doutorado que não integram programas, e que terão a oportunidade de manterem alunos de graduação, na condição de bolsistas de extensão, para que de modo conjunto possam buscar caminhos que permitam desenvolver a visão da extensão na pesquisa que vem sendo desenvolvida, fazendo chegar à sociedade produtos e conhecimentos úteis num processo de troca de saberes que permita a transformação da realidade social quando indesejada. A partir da inclusão de bolsistas de extensão treinados é possível manter um olhar constante para as possíveis práticas extensionistas dentro dos programas de pós-graduação, atingindo assim o objetivo de firmar a UFF como uma Instituição de Ensino Superior voltada para o social, trilhando caminhos para o atendimento das reais necessidades da sociedade. Esse Programa Institucional conduzido pela CIAC-EX (Coordenação de Integração Acadêmica da Proex-UFF) vem ao encontro do que estabelecem a Constituição Federal do Brasil, o Plano Nacional de Extensão Universitária e o Plano Nacional de Educação para o decênio 2014-2024, e segue diretrizes pactuadas pelo Fórum de Pró-reitores das Universidades Públicas Brasileiras (FORPROEX). CIAC/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103011
PROLEM Programa de Línguas Estrangeiras Modernas (1º semestre)ProgramaEducaçãoArnaldo Rosa Vianna NetoO PROLEM viabiliza, para a comunidade, a execução de projetos na área de idiomas em sintonia com o compromisso social da universidade pública. Além das aulas regulares, é oferecido acesso ao CRAI-Centro de Recursos e Aprendizagem Individualizada-, um espaço reservado para os estudantes do PROLEM e alunos de Letras e Turismo da UFF que, orientados por bolsistas estagiários das habilitações de línguas estrangeiras, têm acesso a materiais didáticos para aprimorar e fixar o conteúdo das aulas, em regime autoaprendizagem. No setor administrativo são desenvolvidas ações que oferecem aos alunos de Letras estagiários a oportunidade de vivência na administração escolar. Coordenado por professores do Instituto de Letras da UFF e contando com uma equipe atualizada e dinâmica, o PROLEM constitui uma opção inteligente para quem procura qualidade no ensino de línguas estrangeiras.GLEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103012
Decisões Financeiras I (Cópia) 17-12-2015CursosTecnologia e ProduçãoMarco Aurélio dos Santos SanfinsA vida atribulada das pessoas que moram em grandes centros urbanos requer frequentes decisões que afetam diretamente a rotina da vida do decisor. Uma parte considerável dessas decisões é de natureza financeira e, muitas vezes, quem decide não dispõe de todo o desejável conhecimento para escolher, dentre as alternativas viáveis, a que melhor lhe serve. Trata-se, na maioria das vezes, de tomar decisões de impacto restrito, de curto ou de médio prazo, requerendo dados que caracterizem alguma situação que envolva o bem-estar do próprio decisor e de seu grupo familiar e que, tipicamente, dizem respeito ao que esse decisor vai preferir fazer com seus recursos. A preparação básica para enfrentar tal tipo de problema é relativamente simples posto que não depende de teorias nem de modelos sofisticados; e é importante pois implanta os alicerces apropriados para o futuro desenvolvimento de soluções mais avançadas, necessárias para outras situações mais complexas.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103014
Excel Básico (Cópia) 15-12-2015CursosTecnologia e ProduçãoMarco Aurélio dos Santos SanfinsCada vez mais os indivíduos em geral, estão procurando adquirir conhecimentos em informática. Diante deste fato, o curso de Excel Básico se justifica como um meio plausível para cobrir esta lacuna na sociedade.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103015
Tesouro Direto – Como Aplicar seus Recursos em Títulos Públicos (Cópia) 14-12-2015CursosTrabalhoMarco Aurélio dos Santos SanfinsEm nosso país, as pessoas físicas que se interessam em aplicar seus recursos já devem saber que não existe, na prática, uma aplicação com risco nulo: os meios de comunicação se ocupam de, repetidas vezes, explicitar essa característica através de matérias dedicadas ao tema, entrevistas com especialistas em investimentos e estatísticas que retratam o estado e a evolução de nosso mercado financeiro, entre outras abordagens. Mas é possível selecionar alternativas de investimento com muito pouco risco e esse é o caso dos títulos públicos negociados pelo Tesouro Nacional. Na segurança garantida pelo governo, na existência de uma grande variedade de prazos e tipos de indexação combinados ao baixo custo de transação reside a razão de serem tão negociados, inclusive por pessoas físicas. Atualmente, transações de compra e de venda podem ser realizadas, com segurança e praticidade, através da plataforma denominada Tesouro Direto disponibilizada com muita facilidade aos interessados. Reformulada há pouco tempo, a plataforma Tesouro Direto merece ser cuidadosamente examinada, para melhorar o entedimento das pessoas físicas que são ou que possam vir a ser futuros compradores/vendedores sobre as characterísticas dos diferentes títulos negociados e permitir-lhes a escolha mais apropriada.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103016
ABC do Mercado Financeiro (Cópia) 10-12-2015CursosTrabalhoMarco Aurélio dos Santos Sanfins Promover a divulgação do conceito de mercado financeiro, sua ampla aplicação, bem como entendimento dos reflexos nas decisões dos órgãos de controle financeiro.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103017
Excel Intermediário 2016CursosTecnologia e ProduçãoMarco Aurélio dos Santos SanfinsNesse curso o aluno vai apreender diversas ferramentas para melhorar a apresentação de dados utilizando o Microsoft Excel, assim como recursos para adicionar imagens e manipular equações. GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103018
Laboratório de Estatística - 2016ProgramaTecnologia e ProduçãoJessica Quintanilha KubruslyO Laboratório de Estatística se caracteriza como um Programa de Extensão que tem como objetivo principal: levar o conhecimento e experiência do corpo docente do Departamento de Estatística da UFF à toda a Comunidade Acadêmica da UFF e Comunidade Externa por meio de assessoria estatística, realização de seminários, cursos de extensão e produção de material bibliográfico. Adicionalmente, o programa objetiva inserir os alunos do Curso de Graduação em Estatística na prática dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do Curso de Bacharelado em Estatística.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103019
Apoio à Análise Estatística de Dados - 2016ProjetoTecnologia e ProduçãoJessica Quintanilha KubruslyNossa proposta é oferecer assessoria estatística para alunos, pesquisadores ou profissionais administrativos que procurarem o Departamento de Estatística para solicitar análises estatísticas. Tal assessoria será realizada por professores do Departamento de Estatística.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103020
Pré Universitario Popular Práxis (Cópia) 21-12-2015ProjetoEducaçãoRegina Lúcia Cerqueira DiasI) Alcançar um padrão de qualidade educacional - a despeito da enorme quantidade de matéria para o vestibular, é imprescindível não deixar para segundo plano os objetivos educacionais relevantes, sendo um deles a ênfase em conceitos relevantes que possibilitarão níveis de interpretação mais abrangentes e aprofundados, evitando as memorizações intermináveis II) Ensinar os alunos a aprender a aprender - o trabalho dá ênfase em livros, obras de referência, artigos especializados, fontes primárias, documentos e relatos, sempre que possível e não em apostilas de pré-vestibulares, eivadas de erros de composição, equívocos conceituais e fora do contexto da vida dos alunos; - serão trabalhadas habilidades em encontrar informações relevantes III) Estimular a construção da consciência crítica - O raciocínio, a análise de situações do contexto social, de interpretação do mundo, dos fatos relevantes da nossa sociedade, não devem ficar circunscritos às disciplinas da chamada área humana; todos os professores e atividades devem contribuir para o desenvolvimento da consciência crítica dos alunos. IV) Estimular o crescimento do indivíduo como cidadão, ampliando ainda os seus horizontes educacionais, profissionais, culturais, científicos e tecnológicos.SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103021
Econometria Aplicada usando GretlCursosEducaçãoMárcia Marques de CarvalhoEssa ação de extensão é formada por um conjunto de atividades de caráter prático, caracterizando-se como oficina ou laboratório, que visa fornecer aos participantes conceitos e modelos econométricos de maior aplicação na área de Ciências Sociais Aplicadas, utilizando o programa livre GRETL. GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103022
Acervo Imagético como diálogo com a sociedade (Cópia) 22-12-2015ProjetoComunicaçãoVítor Francisco CadorinO Projeto Uff na Produção do Conhecimento : Um Desafio Na MÍDIA tem a finalidade de registrar as ações dos diversos programas/projetos da Pró-reitoria de Extensão (PROEX) nos diferentes veículos de comunicação : vídeos, TV, Jornais , CDs entre outros , baseados nos conceitos de transparência , integração com a comunidade e visibilidade da Universidade. Assim, as atividades do Na Mìdia são desenvolvidas não só no âmbito da Extensão, mas também do Ensino e da Pesquisa. A divulgação das ações registradas pelo Na Mídia, de um modo geral é realizada através dos Programas Alerta Niterói , Acontecendo e ASPI-UFF em Ação , exibidos no canal 17 da SIM. Buscando proporcionar uma maior visibilidade das ações , bem como colaborar o armazenamento devido de suas produções nos diversos tipos de mídias a coordenação do Na Mídia elaborou esta proposta, Acervo Imagético como Diálogo com a Sociedade cujo objetivo é classificar e catalogar seu acervo imagético, facilitando a disponibilização, acesso e uso desses materiais tanto para a comunidade interna quanto externa à UFF. vem em consonância com o Plano Nacional de Extensão Universitária buscar suporte técnico no gerenciamento da informação , gestão documental , conservação, preservação e disseminação da informação contida nos documentos da ação. Este Projeto também futuramente poderá dar subsídios a outros, como poderemos citar : Projeto Visitas Técnicas de Extensão , Projeto Centro de Memória da UFF e outros ___ levando a uma troca de saberes..CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103023
Visitas Técnicas de Extensão Universitária 2016ProjetoComunicaçãoAntonio Fernando Lyra da SilvaO Visitex articula docentes, discentes, técnicos e representantes da sociedade de diferentes áreas. O eixo principal das atividades é ir a campo e vivenciar o dia a dia das práticas extensionistas. A possibilidade de se estar in loco tornou-se estratégia de gestão extensionista na UFF, articulada ao processo formativo, pois cria espaços de vivências nas relações dialógicas e confrontos teoria x prática. Tais espaços reflexivo-críticos, que interagem diferentes saberes, produzem conhecimentos e incentivam cada sujeito a ser protagonista da sua formação. Neles buscam-se perceber impactos da política extensionista na formação e transformações sociais, visando direcionar esforços de gestão para fortalecer a dimensão acadêmica da extensão. O objetivo de vivenciar ações extensionistas e promover articulações entre elas possibilita a qualificação acadêmica das mesmas com base na Política Nacional de Extensão Universitária/Forproex, que reconhece a indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão.CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103024
Capacitação em Desenvolvimento de Curso à DistânciaCursosEducaçãoFlavio Lemos de SouzaCurso totalmente à distância, provendo iniciação junto ao tema CAPACITAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE CURSO À DISTANCIA. O curso é oferecido a qualquer professor, aluno ou funcionário técnico-administrativo da UFF assim como a toda a comunidade. As inscrições poderão ser feitas através do site www.cursosonline.uff.br e pelo email cursosonlineuff@gmail.com. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF. CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103026
Aperfeiçoamento em Educação AmbientalCursosMeio ambienteFlavio Lemos de SouzaO curso tem tem 180hs de duração e destina-se especialmente a professores que desejam integrar o tema meio ambiente em sua disciplina. O tema é tratado tanto sob a ótica teórica quanto oferece exemplos de propostas pedagógicas abordando problemas práticos relacionados a sala de aula. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF. CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103027
Introdução à Orientação Profissional/VocacionalCursosEducaçãoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103028
Comunicação AmbientalCursosMeio ambienteFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103029
Introdução a Selecão de PessoasCursosTrabalhoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103030
Introdução ao Recrutamento de PessoasCursosEducaçãoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103031
Introdução ao Treinamento de PessoasCursosTrabalhoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103032
Introdução ao Transtorno de Déficit de Atenção e HiperatividadeCursosSaúdeFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 10% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103033
Redação Prática: Comunicando Idéias por EscritoCursosEducaçãoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103034
Como Fazer Educação AmbientalCursosMeio ambienteFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103035
Como Administrar com Consciência EcológicaCursosTrabalhoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103036
IV Curso de Microbiologia e Parasitologia no contexto atual (Cópia) 04-01-2016CursosSaúdeRita de Cássia Nasser Cubel GarciaA apreensão da informação é processada por meio de múltiplos sentidos através da observação, reflexão e ação, podendo ser favorecida pela ludicidade. Nas disciplinas de Parasitologia e Microbiologia são abordados conteúdos teóricos e práticos, apresentados geralmente por meio de metodologias tradicionais. Ao longo dos anos, observa-se deficiência entre estudantes/profissionais em internalizar e articular os conteúdos com a prática profissional. O Curso objetiva propiciar um espaço para troca de saberes e convívio entre diversos profissionais. MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103037
Pré Universitário REAÇÃO - 2016 / DAQ-UFF ProjetoEducaçãoRoberto Carlos Alvim CidAtravés do presente projeto de extensão, o Diretório Acadêmico de Química e o Instituto de Química propõem-se a propagar no âmbito da nossa universidade ações afirmativas para a comunidade menos favorecida financeiramente, que reside em localidades próximas a nossa instituição e que tem formação em escolas da rede pública de ensino, oferecendo uma oportunidade de ingresso as Instituições Públicas de Ensino Superior (IPES), visto que a competição nos concursos pré-vestibulares é cada vez mais desigual em relação aos alunos egressos da rede particular de ensino.GFQhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103038
Encontros Regionais em EJA em Municípios do Estado do Rio de Janeiro do Curso de Especialização em Educação de Jovens e Adultos na Diversidade e Inclusão Social.EventosEducaçãoCecília Corrêa de MedeirosA Universidade Federal Fluminense, por meio da Faculdade de Educação, ao longo de sua história, vem se mostrando compromissada com a formação continuada dos profissionais da educação na modalidade de Educação de Jovens e Adultos. A proposta dos Encontros Regionais no Estado do Rio de Janeiro sobre esta modalidade de ensino pretende ampliar os espaços de discussão desses profissionais sobre as temáticas envolvidas na relação entre Educação na Diversidade, Inclusão Social e Cidadania, democratizando o acesso a estes assuntos e contribuindo para a formação de sujeitos críticos e atuantes. A UFF, através do MEC-SECADI, ofereceu desde 2009 cursos de extensão na modalidade de formação continuada em EJA na busca por mudanças significativas desta modalidade de ensino. Recentemente, em outubro de 2015, implantou o Curso de Especialização em Educação de Jovens e Adultos na Diversidade e Inclusão Social através do Comitê Gestor Institucional de Formação dos Profissionais do Magistério da Educação Básica – COMFOR. Trata-se de um curso semipresencial com carga horária de 360 horas que foi aberto com o I Seminário do Curso de Especialização com duração de 30 horas presenciais nos dias 20, 21 e 22 de outubro de 2015. Dando sequência às questões levantadas no I Seminário que estão sendo propostos os Encontros Regionais em EJA visando promover uma relação mais imbricada e dialógica entre a comunidade dos formadores de professores da academia e a comunidade dos professores da educação básica. Cada encontro desenvolverá temáticas apontadas no I Seminário levando-se em consideração a diversidade regional.NUEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103039
Políticas Educacionais e Organização do Trabalho na Escola: a participação democrática em debate. (Cópia) 18-11-2015CursosEducaçãoSilvério Augusto Moura Soares de SouzaEste curso tem como temática central os processos contemporâneos de organização e gestão educacional, hegemonicamente, traduzidas em políticas produtivistas e centralizadoras e a reflexão acerca da construção da gestão democrática nas unidades escolares públicas, conforme proposição da meta 19 do PNE 2014-2024. Possui a perspectiva para formação continuada de profissionais da educação por meio de encontros regulares, através da análise de textos e documentos oficiais, da literatura corrente que abarque os aspectos estruturais e conjunturais da Educação e também os do Cotidiano Escolar. Daí a importância da interatividade e do protagonismo dos cursistas. Numa dinâmica metodológica horizontal, desenvolveremos debates, oficinas e seminários, tomando as fontes teórica e prática como ferramentas para uma análise transversal da realidade. Dentro dessa arquitetura, entendemos que na análise à qual o curso se propõe, estaremos problematizando as proposições eficientistas de políticas públicas e, certamente, (re)elaborando outros campos de atuação com a participação de todos, conforme prerrogativa da própria gestão democrática. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103040
Clinica de Atenção Primária a BebêsProjetoSaúdeMônica Pestana GomesNa Universidade Federal Fluminense há o atendimento de crianças na disciplina de odontopediatria, mas, bebês (0 – 3 anos) praticamente não recebem atendimento, por demandarem uma atenção especial e um maior preparo por conta dos alunos de graduação que ainda não possuem aptidão para tal. Ao aluno de graduação é cerceada a chance de um conhecimento mais amplo e aos bebês é furtada a oportunidade de seu atendimento odontológico. Esses bebês são então encaminhados a centros de referência ou instituições, que geralmente estão lotados e, na maioria das vezes, não estão localizados no município de Niterói. Para isso, uma clínica de atenção primária a bebês será implementada, onde haverá a coleta de dados nos prontuários odontológicos desses bebês para que se possa traçar um perfil da condição socioeconômica, tipo de necessidades individuais e coletivas, conhecimentos, percepções e práticas realizadas por seus pais ou responsáveis; além disso, determinar a prevalência de cárie (índice ceod), patologias bucais em tecidos moles e duros. Em decorrência do cumprimento das metas, tem-se a expectativa de se desvendar o perfil e alcançar o restabelecimento e a preservação da saúde bucal destes bebês, adesão aos programas de atenção primária à saúde bucal, bem como a colaboração de toda a família. Estabelecer uma rotina de atendimento, entendendo a relação desses achados com a condição geral e com isso oferecer uma melhor qualidade de vida a esses bebês.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103041
O (re) conhecimento das ações e princípios farmacológicos das principais drogas administradas na pediatria e neonatologia do Hospital Municipal Rio das Ostras e suas implicações pelos EnfermeirosProjetoSaúdeAline Cerqueira Santos Santana da SilvaO despertar para o desenvolvimento deste projeto de extensão emergiu da observação realizada durante a disciplina de ensino teórico prático nas unidades de internação da emergência pediátrica e berçário, em um hospital municipal do Norte Fluminense do Rio de Janeiro junto aos discentes. Nele são atendidos os mais diversificados diagnósticos, onde todos os pacientes admitidos é submetido a terapia intravenosa. Assim, considero de grande relevância ressaltar que o presente projeto dialoga com outros dois projetos, são eles: projeto de extensão uma integração do Campus Universitário de Rio das Ostras com o Hospital Municipal Rio das Ostras como proposta de terapia intravenosa segura e duradoura com vistas a capacitar e habilitar o profissional enfermeiro na implantação do cateter central de inserção periférica (PICC) e um de pesquisa em que realizou o mapeamento dos fatores que predispõem a perda de acesso venoso periférico e seu impacto para clientela adulta e pediátrica. O interesse no desenvolvimento de estudos sobre terapia intravenosa repousa sobre a incidência de erros relacionados à utilização de medicamentos que podem resultar sérias consequências para o paciente e sua família, como gerar incapacidades, prolongar o tempo de internação e de recuperação, expor o paciente a um maior número de procedimentos e medidas terapêuticas, atrasar ou impedir que reassumam suas funções sociais, e até mesmo a morte. O Institute of Medicine destaca que ocorrem cerca de 7.000 mortes ao ano nos Estados Unidos da América, provocadas por erros de medicação. Nesta vertente justifica-se toda e qualquer iniciativa de estudos nesta esfera. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103042
Pré Universitário Social PhoenixProjetoTrabalhoSandra Maria do Amaral ChavesO Programa Preparatório para o Ensino Superior da UFF de Rio das Ostras, foi renomeado para PRÉ UNIVERSITÁRIO SOCIAL PHOÊNIX e agora será apresentado na modalidade de projeto. Através do treinamento de bolsistas para desenvolverem atividades de ensino para os estudantes do ensino médio público e comunidade para a realização das provas do vestibular e do ENEM. Nossa metodologia de ensino consiste no acompanhamento de estudantes selecionados através da realização de seleção dos candidatos inscritos conforme comprovação através de documentação previamente solicitada que atenda ao perfil sociográfico nos moldes do processo de inscrição do ENEM em atendimento ao Edital 2016. Estão programadas: oficinas, palestras e debates, além de testes e provas de simulado, estudo dirigido e fóruns de discussão de acordo com os seguintes módulos: Módulo I - CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS (Biologia, Física, Química); Módulo II - CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS (Geografia, História / Atualidades / Filosofia / Sociologia); Módulo III - MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS; Módulo IV - LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (Gramática, Literatura e Interpretação de Texto, Redação). As inscrições para o processo seletivo, foi de acordo com o Edital 2016, publicado na página do site do Campi da UFF de Rio das Ostras (www.eadphoenix.uff.br/.). Maiores informações: Coordenadora do Projeto: Prof.ª Sandra Chaves, através do e-mail: sandrachaves@id.uff.brRENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103043
CAROLINA MARIA DE JESUS: UMA INTELECTUAL VISCERALCursosEducaçãoRodrigo Torquato da Silva O curso propõe afirmar a relevância da escritora Carolina Maria de Jesus como representante intelectual, reconhecendo suas obras como fundamentais para discutir seriamente a realidade brasileira, principalmente nos Campos da História do Brasil; da Sociologia e da Antropologia das favelas e periferias; da Pedagogia, fundamentalmente no que tange à Alfabetização das classes populares; e da Arte, naquilo a que hoje se tem denominado Literatura Marginal ou Arte Marginal. Seus objetivos específicos são: - Estudar e divulgar os escritos de Carolina Maria de Jesus; - Propor a inclusão de seus escritos no rol de textos utilizados no currículo e no cotidiano escolar; - Ampliar a formação dos professores e dos militantes sociais que atuam no Campo da Educação, seja ela formal ou popular. O curso será oferecido em dez encontros mensais, de março a dezembro de 2016, com uma estrutura curricular organizada a partir de quatro Eixos Temáticos: a) Raça e Gênero - uma herança escravocrata e patriarcal; b) Alfabetização - a escrita como a arma mais letal da favela; c) Favelas e as Violências cotidianas – Uma história sem fim?; d) Cultura e Arte: para além do Quarto de despejo. Visamos, portanto, não somente empreender um estudo da moda e/ou novas investigações, mas, para muito além disso, objetivamos contribuir para a desconstrução de Colonialidades e auxiliar na construção de novas ferramentas conceituais que possibilitem a formação-conformação de robustas mentalidades que se convertam em práticas de lutas, de resistências e, sobretudo, de re-existências. DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103044
Pré Universitário Social UFF - Odontologia - Morro do EstadoProjetoEducaçãoLevi Ribeiro de Almeida JuniorO projeto Pré Universitário Social UFF - Odontologia - Morro do Estado, nasce a partir de uma iniciativa protagonista de membros do movimento estudantil e das reivindicações de um grupo de jovens moradores da comunidade recém concluintes do ensino médio. Os objetivos da proposta pedagógica desse projeto são inspiradas nos ensinamentos de Paulo Freire, educador defensor da prática libertadora, conduzindo assim à emancipação das classes populares diante da segregação do acesso à Universidade Pública, mediante o modo de produção capitalista que legitima a educação dual. Mesmo o corpo docente demostrando apontamentos de discordância quanto ao sistema classificatório do Vestibular, faz-se a reflexão de que são necessárias estratégias de mediação e superação do status quo, propondo o caminho para uma educação transformadora.MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103045
Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P³) (2016)ProgramaComunicaçãoEmmanoel Martins FerreiraO Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P³) é um programa de extensão que abriga atividades voltadas para a pesquisa aplicada e o desenvolvimento de novas tecnologias em jogos eletrônicos/digitais e redes colaborativas. O programa contempla cursos de extensão, atividades lúdico-interativas e uma célula de incubação na universidade, cujo objetivo fundamental é abrigar projetos e empreendimentos de alunos, ex-alunos e de membros da comunidade em geral relacionados ao universo das mídias digitais. O programa prevê o suporte a estas iniciativas visando ao desenvolvimento de projetos independentes e/ou de modelos de negócios como startups, sob a orientação de professores do Departamento de Estudos Culturais e Mídia. A fim de conferir assistência às iniciativas, o programa engloba ainda dois grupos de pesquisa que oferecem suporte teórico e articulam práticas de pesquisa em ambiente de amadurecimento profissional. Além disso, os protótipos gerados através dos projetos incubados se reverterão ao público através da disponibilização de tecnologias opensource.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103046
Pró e Pet-Saúde Niterói 06-02-2015 (Cópia) 27-01-2016ProjetoSaúdeAna Lucia Abrahao da SilvaO Ministério da Saúde está convencido de que o investimento em adequação da rede física, de tecnologia, de medicamentos e de insumos é em vão, se os profissionais de saúde não entenderem o que representa o Sistema Único de Saúde (SUS) no cenário da atenção à saúde da população brasileira. Constitui-se, assim, um desafio permanente formular políticas que busquem a articulação entre as instituições formadoras e o serviço. Há que se corrigir o descompasso entre a orientação da formação dos profissionais de saúde e os princípios, as diretrizes e as necessidades do SUS. O Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde) conjuntamente com o Programa de Educação pelo Trabalho (Pet-Saúde) representa um dos incentivos ministeriais na transformação do processo de formação, geração de conhecimento e prestação de serviços à população para abordagem integral do processo saúde doença. Tem como eixo central a integração ensino-serviço, com a conseqüente inserção dos estudantes no cenário real de práticas que é a Rede SUS, dando ênfase à atenção básica e nas redes de atenção à saúde desde o início de sua formação. A atividade principal consiste na realização de atendimento de docentes e alunos aos usuários do serviço de saúde de Niterói. Conformando, assim a integração do ensino com a assistência.MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103047
Subsídios para atuação do aluno da UFF em Ações Extensionistas EspeciaisProjetoEducaçãoAntonio de Souza BoechatA Universidade Federal Fluminense - UFF mantém um Campus Avançado, denominado Unidade Avançada José Veríssimo (UAJV), no município de Oriximiná, no estado do Pará, desde 1973. Está administrativamente ligado à Pró-reitoria de Extensão que tem por responsabilidade enviar e apoiar equipes de alunos oriundos dos cursos de graduação e pós-graduação, professores e servidores da UFF para o desenvolvimento de projetos naquela localidade. Desta forma, a Universidade, por meio da PROEX visa proporcionar condições favoráveis aos alunos para desenvolverem ações extensionistas em Oriximiná, oferecendo apoio financeiro para o período de deslocamento de sua unidade de origem para a Unidade Avançada e seu retorno. cabe ressaltar que o transporte rodoviário e hidroviário é de responsabilidade do discente. A PROEX apoia, também, as iniciativas que tenham como objetivo a formação cidadã do aluno e o Projeto RONDON que é uma iniciativa do Governo Federal e merece atenção especial. Este projeto está sob Coordenação do Ministério da Defesa, e se configura como um projeto de integração social, com participação voluntária de estudantes universitários para atuação em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Assim, este projeto oferece também o mesmo apoio financeiro para o deslocamento dos discentes. CIAC/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103048
Laboratório de Ensino em Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (Cópia) 21-02-2016CursosSaúdeAndrÉ Ricardo Araujo da SilvaAs infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) representam um desafio para a equipe multiprofissional envolvida nos diversos níveis de assistência (primária, secundária e terciária), principalmente pelo aumento de morbidade, aumento de custos para o sistema de saúde, transtornos psicológicos para o paciente e familiares; e maior risco de morte. Apesar de ser reconhecida há mais de 200 anos como a medida mais elementar para prevenção de infecções, a higienização das mãos ainda possui baixa taxa de adesão pelos profissionais de saúde. O Laboratório de Ensino em Controle e Prevenção de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde da UFF oferece um espaço não só de ensino, mas também de práticas e técnicas avançadas inovadoras ( utilizando simuladores) e de fácil implantação para o controle e prevenção de IRAS em todos os níveis de assistência à saúde, com atuação permanente durante toda a graduação dos cursos da área de saúde, estimulando os profissionais formados na instituição a serem disseminadores de boas práticas e condutas nos cuidados com os usuários dos sistemas de saúde, em todos os níveis de atenção. Nos 3 anos de atuação o LPEC IRAS já se tornou um centro formador de educação continuada sobre o assunto, com apresentação formal para a ANVISA, capacitação de estudantes de graduação e gestores estaduais do RJ e do Paraná e ainda centro formador de pesquisas sobre o assunto e promotor de ações educativas de saúde e de prevenção de IRAS junto à comunidade da região.MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103049
Programa de Extensão Cursos Profissionais em Contabilidade, Atuária, Gestão, Tributos, Finanças e MarketingProgramaEducaçãoCesar Frederico dos Santos Von DollingerOferecer aos profissionais (estabelecidos ou entrantes) cursos de curta duração com temas específicos com o objetivo de atender às necessidades de aperfeiçoamento quanto à sua empregabilidade. Fornecer formação técnica para profissionais se candidatarem a habilitação profissional no mercado segurador, de previdência complementar e de capitalização.STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103050
Conhecer para escolherProjetoEducaçãoLeticia de OliveiraDurante o ensino médio e principalmente em cursos pré-vestibulares a escolha da profissão permeia e inquieta os estudantes. Essa escolha é influenciada por inúmeros fatores, sejam econômicos, sociais e culturais, mas principalmente pelo conhecimento prévio em relação as possibilidades de escolha. A população em que pretendemos atuar, alunos do Curso Pré-Universitário Popular da UFF, possui um baixo nível socio-economico e muitas vezes é a primeira geração da família a tentar alcançar o ensino superior. Dessa forma, o conhecimento sobre o exercício das profissões, como está o mercado de trabalho, a faixa salarial para o profissional que as exerce, o campo de atuação profissional, como a mesma é aceita e inserida na sociedade, é fundamental e é de pouco acesso a esta população. Além disso, esta população de estudantes desconhece o mundo Universitário e as possibilidades de adentrar a pesquisa cientifica durante o curso de graduação. O objetivo da proposta é levar a sala de aula semanalmente profissionais que atuam em suas áreas de formação e/ou que seguiram a carreira acadêmica, além de estudantes de cursos de graduação da UFF, para exporem sobre os seus trabalhos e sanarem as dúvidas comuns entre os alunos do Curso Pré-Universitário Popular da UFF. Além disso, abordarão temas como a iniciação científica e a pesquisa dentro da Universidade.CMBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103051
LIGA DE DERMATOLOGIA UFF - LIDERM UFF, UM TRABALHO MULTIDISCIPLINAR A SERVIÇO DA COMUNIDADE (Cópia) 04-03-2016ProjetoSaúdeFlávio Barbosa LuzA Dermatologia é uma especialidade com diversos campos de atuação, extremamente amplos e por vezes complexos, englobando desde a medicina estética à curativa, o que faz necessário um complemento dos conhecimentos da área àqueles fornecidos pela faculdade, que devem ser ampliados e postos em prática pelos alunos com maior interesse nesse ramo médico. Um maior contato e capacitação dos alunos com essa crescente especialidade se encaixa nos pilares de ensino, pesquisa e extensão propostos pela UFF, tendo em vista que a Liga de Dermatologia visa a inserção dos alunos na prática preventiva, com ações na comunidade, e na atuação do dermatologista, reconhecendo sua importância na sociedade e aprofundando seus estudos nos temas referentes à prática cotidiana desse profissional.MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103052
Liga de Gastroenterologia e HepatologiaProjetoSaúdeThais Guaraná de Andrade – Congregar acadêmicos do curso de medicina para complementar, atualizar, aprofundar e/ou difundir conhecimentos e técnicas, visando o desenvolvimento dos conhecimentos referentes à Gastroenterologia e Hepatologia; – Contribuir para o desenvolvimento de trabalhos científicos que sejam relevantes para a área; – Mobilizar e orientar o corpo discente e a população como um todo em prol da luta pela prevenção e da compreensão das doenças hepáticas e gastroentéricas; -Acompanhamento dos ambulatórios referentes à Gastroenterologia e Hepatologia mediante rodízio previamente estabelecido; -Discussão de casos de pacientes da enfermaria de Gastroenterologia e Hepatologia; -Atividades de Prevenção em escolas referentes a parasitoses -Atividades de Prevenção e compreensão de doenças gastroentéricas e hepáticas em Unidades de Saúde. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103054
Programa UFF Mulher: articulando extensão universitária, gênero e direitos humanosProgramaDireitos Humanos e JustiçaNivia Valença BarrosRefere-se ao Edital PROEXT 2015/2016, proposta selecionada em 2014. Valor aprovado R$ 300.000,00. Para o ano de 2016 foi liberado o valor de R$ 128.000,00. Ao lado de diversas conquistas obtidas por mulheres nas últimas décadas convive-se com as mais variadas formas de violência – sexual, física e psicológica/emocional –, com diversas situações discriminatórias, de exploração e de violação dos direitos humanos. As situações que envolvem violação dos direitos humanos e, em especial, a violência contra a mulher, principalmente a violência doméstica, são carregadas de representações que, em muitos casos, colaboram para a manutenção do silêncio e banalização da violência. Entretanto, estas situações também provocam indignação e repúdio, que geram tanto denúncias dos casos existentes quanto procura de ajuda. Grande parte dos estudos e pesquisas no Brasil ressalta a gravidade da questão das violações de direitos e da violência contra a mulher, que independe de classe social, de credos religiosos, de etnias (ver: Marcadas a Ferro – Brasília: Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, 2005. 260p.). As extensas e a diversidade de abusos e violações, nem sempre são fáceis de serem detectados e de complexa resolução, pois ocorrem em espaços públicos e privados, onde se mantém algum vinculo de familiaridade e de reconhecimento. Tratar de direitos humanos é pensar sobre que sociedade estamos construindo e qual é nosso comprometimento com a consolidação da cidadania e para todos os seus membros. CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103055
Por que também precisamos falar de violência? EventosSaúdePaula Land CuriO objetivo da ação é chamar atenção para uma temática que atravessa à vida de várias mulheres: a violência. Partimos do pressuposto que a violência contra a mulher é um tema complexo e que, embora falemos dela, ainda é bastante invisível. A proposta é a construção de murais sobre a temática. Pretendemos evidenciar que temos muito a caminhar quando o tema é violência. Assim, afirmamos, através dos murais, que, realmente, ainda precisamos do dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. A violência é tema que atravessa a mulher das mais diversas formas e, a cada dia, faz mais vítimas, aumentando o número de mulheres com intenso sofrimento psíquico. Aproveitaremos o ensejo para fazermos orientações acerca da violência sexual que, além dos desdobramentos no âmbito jurídico-policial, é uma questão de saúde pública. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103056
VIII Workshop do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Biotecnologia - UFFEventosSaúdeLucianne Fragel Madeira O VIII Workshop do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Biotecnologia - UFF tem como objetivo apresentar temas relacionados aos avanços biotecnológicos aplicados à saúde. GCMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103057
CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM GESTÃO PORTUÁRIACursosTecnologia e ProduçãoNewton Narciso PereiraNo mundo atual, os Portos e Terminais são pressionados por serviços mais rápidos, mais eficientes e mais complexos, bem como pelo aumento de sua capacidade para atender demandas crescentes de carga e de tamanho das embarcações. Os organismos de regulação nacionais e internacionais, por sua vez, pressionam o sistema Portuário por mais segurança, proteção ao meio-ambiente e menor custo das operações. Neste cenário, o Gestor Portuário tem papel fundamental na Tomada de Decisão em busca da eficiência e eficácia dos processos portuários. Deste modo, a proposta do curso é apresentar e discutir com os participantes as principais características, atividades e demandas inerentes ao sistema portuário e à interface com outros modais de transporte, com ênfase na gestão dos recursos para minimizar custos e maximizar a produtividade e os níveis de serviço das redes logísticas portuárias. TMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103058
Simpósio de Imagens Oncológicas da Liga de Oncologia Clínica e Cirúrgica EventosSaúdeCarlos Augusto FariaA Liga de Oncologia Clínica e Cirúrgica (LIONCC/UFF) é um grupo estudantil sem fins lucrativos. Dessa forma, toda a renda destinada à LIONCC será totalmente revertida às atividades de extensão e de pesquisa na área da oncologia. Embora, o objetivo da LIONCC seja aprimorar o conhecimento teórico e prático dos discentes dos cursos de medicina e de enfermagem da Universidade Federal Fluminense (UFF), revertemos essas formas de aprendizagem à comunidade através de campanhas comunitárias sobre prevenção do câncer, podendo-se citar as campanhas que realizamos anualmente sobre a prevenção dos tumores mais prevalentes no Brasil, como o câncer de pele, por exemplo. No que tange a carga horária das atividades, a LIONCC possui um horário semanal fixo de atividades teóricas com duração de duas horas, que são apresentadas tanto pelo corpo docente da UFF e do INCA, quanto pelo próprio corpo discente da UFF. Ademais, as atividades práticas que ocorrem em centros nacionais de referência em oncologia, como o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP/UFF) e o Hospital Federal da Lagoa. Nessas atividades, os discentes membros da LIONCC farão estágio extra-curricular sob supervisão de profissionais altamente habilitados tanto na prática em saúde quanto na função pedagógica para com os acadêmicos. Para que consigamos tais propostas da LIONCC/UFF, a realização deste Simpósio se faz bastante efetiva, pois nos ajuda a consolidar nossos aprendizados do ano anterior.MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103059
Liga de Cirurgia - Universidade Federal Fluminense (Cópia) 22-03-2016ProjetoSaúdePaulo Eduardo Ocke ReisA Liga de Cirurgia visa promover encontros entre grupos de alunos formados pelos diversas cursos da áreas de saúde, com o objetivo de motivá-los a ultrapassarem seus conhecimentos para fora da Universidade. Através da organização de aulas teóricas e práticas, ministradas pelos próprios alunos e/ou professores renomados, participação de atividades de pesquisa e extensão, além de cursos e simpósios, os alunos terão a oportunidade de trabalhar em conjunto e de maneira integrada com diversos cursos e período. Com uma supervisão docente efetiva e ativa durante a rotina da liga, os estudantes terão a oportunidade de desenvolver e articular as três principais vertentes do núcleo: ensino, extensão e pesquisa. Na área de ensino, serão ministradas aulas teóricas e práticas, formação de grupos de estudos destinados ao aprendizado relacionado à Cirurgia Geral e suas especialidades e promoção de cursos ligados a área de saúde. Na frente de pesquisa, os alunos poderão produzir trabalhos científicos, participar e organizar congressos e simpósios, além de publicar em periódicos. Na área de extensão, a liga visa envolver a comunidade com os alunos através de eventos a serem promovidos em locais públicos, com o intuito de conscientizar a população sobre temas recorrentes, com devida orientação sobre como agir diante da situação. Para ajudar na integração dessas três frentes, haverá a criação de um site, aberto para toda a população, contendo o cronograma das atividades, vídeo-aulas, atlas, testes, roteiros e fotos. MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103062
CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA - PROCEDIMENTOS CLÍNICOS EM ODONTOLOGIA ESTÉTICA RESTAURADORA CursosSaúdeLaiza Tatiana PoskusO Curso de Atualização em Dentística: Procedimentos Clínicos em Odontologia Estética e Restauradora tem por objetivo reciclar os conhecimentos dos cirurgiões-dentistas e aprofundar o ensino de estudantes de graduação na área em questão. Com o acelerado desenvolvimento de materiais e técnicas, cursos como este são fundamentais para manter esse público atualizado no contexto da Dentística. A programação inclui aulas teóricas seguidas da aplicação do conhecimento em laboratório com simuladores e posterior atendimento clínico à pacientes. Assim, sendo o público-alvo, alunos da graduação e cirurgiões dentistas, espera-se que estes adquiram conhecimentos atuais na referida área, de modo que as técnicas restauradoras sejam aplicadas sob orientação qualificada, aumentando a qualidade e, consequentemente, a durabilidade das restaurações dentárias, o que traria benefícios diretos para a sociedade.MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103063
Grupo de estudos e ações voltadas ao diagnóstico, prevenção e tratamento de lesões não cariosasProjetoSaúdeLuis Felipe Jochims SchneiderO objetivo principal deste projeto será o de promover estudos e ações práticas à respeito do diagnóstico, prevenção e tratamento de lesões não-cariosas. Serão realizadas ações que visem a formação dos alunos de graduação em odontologia da FO/UFF e a formação continuada de cirurgiões-dentistas em relação às lesões não-cariosas. Também serão desenvolvidos materiais informativos que visem a população que busca atendimento na FO/UFF em relação às lesões não-cariosas.MGOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103064
ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A PACIENTES CARDIOPATAS (Cópia) 11-04-2016ProjetoSaúdeAlessandra Areas e SouzaO objetivo deste projeto é avaliar a condição de saúde bucal da população estudada, traçando estratégias pra encaminhamento e resolução dos problemas e ainda, determinar a atividade inflamatória local e sistêmica de pacientes portadores de cardiopatias, através da análise de biomarcadores no sangue periférico e avaliação de parâmetros clínicos. O objetivo é correlacionar os dados sistêmicos com o exame bucal, dentário e periodontal. Ainda, reconhecer as necessidades da população e direcionar seu tratamento.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103065
Liga de Radiologia - UFFProjetoEducaçãoAlair Augusto Sarmet Moreira Damas dos SantosA LiRa-UFF visa promover encontros entre grupos de alunos formados pelos diversas cursos da áreas de saúde, com o objetivo de motivá-los a ultrapassarem seus conhecimentos para fora da Universidade. Através da organização de aulas teóricas e práticas, ministradas pelos próprios alunos e/ou professores renomados, participação de atividades de pesquisa e extensão, além de cursos e simpósios. Os alunos terão a oportunidade de trabalhar em conjunto e de maneira integrada com diversos cursos e período. Com uma supervisão durante a rotina da liga, estudantes terão a oportunidade de desenvolver e articular as três principais vertentes do núcleo: ensino, extensão e pesquisa. Na área de ensino, serão ministradas aulas teóricas e práticas, formação de grupos de estudos, discussão de casos clínicos e produção de material didático destinados ao aprendizado relacionado à Radiologia e suas especialidades bem como promoção de cursos ligados a área de saúde. Na frente de pesquisa, os alunos produzirão trabalhos científicos, participar e organizar congressos e simpósios, além de publicar em periódicos e eventos científicos nacionais e internacionais. Na área de extensão, a liga visa envolver a comunidade com os alunos através de eventos a serem promovidos em locais públicos, com o intuito de conscientizar a população sobre temas recorrentes. Na integração dessas três frentes, haverá a criação de uma pagina na internet, aberto para toda a população, contendo o cronograma das atividades, vídeo-aulas, atlas, testes, roteiros, casos clínicos e fotos diversas sobre o assunto da Radiologia. Assim, propomos a melhor formação do profissional de saúde.MRDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103066
CIVILIZANDO - AÇÕES SUSTENTÁVEIS E SAÚDE NA CONSTRUÇÃO CIVIL (Cópia) 20-02-2016ProgramaTecnologia e ProduçãoRenata Gonçalves FaiscaO Setor da Construção Civil é um dos que mais emprega em nosso país. A ideia principal desta ação é o envolvimento da Universidade, através de seus docentes, técnicos administrativos e discentes, com os funcionários de empresas da cidade de Niterói e adjacências com a finalidade de troca de experiências e aprendizados neste setor. A ação extensionista CIVILIZANDO - AÇÕES SUSTENTÁVEIS E SAÚDE NA CONSTRUÇÃO CIVIL consiste em elaborar, discutir e implantar ações direcionadas à educação sustentável e saúde na Construção Civil através de aulas, palestras, minicursos e pesquisas de campos em que serão tratadas as questões conceituais e práticas sobre temas que permeiam desde a formação técnica à saúde e qualidade de vida dos trabalhadores. As ações pretendem disseminar conceitos relacionados a sustentabilidade, a cerca de novas tecnologias, aproveitamento de resíduos, desperdícios com energia e água nos canteiros de obras. Além disso, implementar ações de saúde, de caráter educativo, que é fundamental para melhoria da qualidade de vida, prevenção, tratamento e controle das principais doenças relacionadas ao trabalho. Assim, dentro do papel da Universidade, apoiar o desenvolvimento do setor, contribuindo com novas técnicas construtivas, sustentabilidade, educação, saúde e qualidade de vida dos envolvidos, colaborando indiretamente com a vida de toda a população.TEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103067
Avaliação e intervenção nutricional de adultos e idosos (Cópia) 30-10-2012 (Cópia) 28-11-2012 (Cópia) 20-08-2014ProjetoSaúdeGabrielle de Souza RochaAtualmente observa-se um aumento da prevalência das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) nos idosos. Havendo, nos últimos anos, um aumento da incidência de DCNT em populações mais jovens, sendo uma das principais causas de morte evitável no mundo, influenciadas por dietas ricas em gorduras, tabagismo e baixo nível de atividade física, fatores estes, que vem aumentando juntamente com a expectativa de vida. Tal fato faz das doenças cardiovasculares, o principal problema de saúde da população. O objetivo deste projeto de extensão é realizar a avaliação nutricional e metabólica de adultos e idosos que apresentam doenças crônicas, tais como obesidade, hipertensão e dislipidemia. Os idosos serão atendidos no ambulatório de nutrição do Centro de Referência e atenção à saúde do idoso (CRASI) - Serviço de Geriatria (UFF) e de adultos atendidos no ambulatório de nutrição da Faculdade de Nutrição da UFF, incluindo avaliação antropométrica, composição corporal, exames laboratoriais e aplicação de inquéritos alimentares. Após avaliação será realizada a intervenção para cada caso conforme a necessidade.MNDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103068
II Workshop sobre Biossegurança: interfaces com a vida cotidianaEventosEducaçãoJacqueline de Souza GomesO II Workshop sobre Biossegurança: interfaces com a vida cotidiana, a ser oferecido aos(às) servidores(as), alunos(as) da UFF e à comunidade do município de Santo Antônio de Pádua tem por objetivo sensibilizar as pessoas para a importância da aplicação dos princípios de Biossegurança na vida cotidiana. Trata-se de valiosa oportunidade para se refletir criticamente sobre a aplicação do conceito de biossegurança no dia a dia e sobre a importância da formação para a responsabilidade em se promover ações que superem os desafios impostos pela ausência de comportamentos preventivos em matéria de biossegurança. Optou-se por estruturar as atividades sob a forma de palestras, mesas redondas e oficina pedagógica, que abordarão temas como a importância da biossegurança para a saúde humana e para o meio ambiente, a biossegurança e o uso correto de medicamentos e a relação entre biossegurança e segurança alimentar e nutricional. O foco é oferecer informação básica sobre Biossegurança no cotidiano e instigar tanto professores, profissionais e acadêmicos do Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior/UFF quanto das instituições do entorno, como o IFF e a FAETEC, a refletirem criticamente e, possivelmente, se aprofundarem no assunto.PCHhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103069
Atendimento Clínico Nutricional nas Alergias e/ou Intolerâncias Alimentares e Doença Celíaca com repercussões Nutricionais e/ou digestórias. (Cópia) 02-05-2016ProjetoSaúdeTelma Moreira de MattosAs alergias e Intolerâncias alimentares, assim como a doença celíaca, são um grave problema que atinge um percentual crescente e significativo da população, principalmente nos grandes centros urbanos. O seu curso desenvolve com vários problemas de saúde desde asma, dermatite até repercussões do trato gastrointestinal e consequentemente repercussões nutricionais. A necessidade de uma alimentação balanceada para estes grupos se torna uma tarefa de difícil execução, em virtude ao desconhecimento das substituições mais adequadas na alimentação diária. Desta forma o presente projeto pretende acompanhar através do Ambulatório de Nutrição Clínica, indivíduos com alergias e Intolerâncias alimentares, assim como a doença celíaca que apresentem intercorrências nutricionais e/ou digestórias, estabelecendo uma conduta dietoterápica adequada ao quadro clínico desenvolvido por estes pacientes de forma gratuita. Ainda estão previstas como atividades desde a criação de uma home-page com conteúdo de utilidade pública, com dicas de novos produtos e substituições adequadas de alimentos como outras atividades dentro do eixo temático como: a realização de palestras junto a clientela e seus familiares, sobre temas atuais e pertinentes; a elaboração de manual com receitas especiais destinadas a este público, a princípio, isenta de glúten e lactose; promover grupos de estudos e pesquisa, objetivando a orientação de monografias de mestrado, especialização e trabalho de conclusão de curso de graduação, e a divulgação destes resultados através de publicações em revistas científicas especializadas.MNDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103070
Liga Acadêmica de Anestesiologia e Dor (Cópia) 09-05-2016ProgramaSaúdeIsmar Lima CavalcantiA Liga Acadêmica visa o ensino prático e teórico na área de anestesiologia para acadêmicos do 4° ao 6° ano do curso de medicina. Visa o auxílio aos profissionais da anestesiologia no HUAP e outras instituições as quais a diretoria da Liga conseguir firmar convênio ao longo de sua existência. Visa enfatizar mais ainda a qualidade do atendimento aos pacientes que necessitem de procedimentos nesta área. A liga proporcionará discussões cientificas a respeito de anestesiologia, possibilitando aos pacientes um melhor suporte técnico durante os procedimentos, independente de suas condições crônicas ou agudas. A melhoria da qualidade dos membros participantes da liga acadêmica se reflete em aos pacientes atendidos. A liga acadêmica de anestesiologia pretende ampliar ainda mais o seu atendimento a comunidade, convertendo os projetos da liga em benefícios maiores a população.MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103071
DIPLOMA EUROPEU DE ANESTESIOLOGIA E TERAPIA INTENSIVA/EUROPEAN DIPLOMA IN ANAESTHESIOLOGY AND INTENSIVE CAREProjetoSaúdeIsmar Lima CavalcantiO Diploma Europeu de Anestesiologia e Terapia Intensiva é um exame multilingue, de fim de formação, que engloba as ciências básicas relevantes e assuntos clínicos apropriados para um anestesista especialista. A existência de um exame supra-nacional em anestesiologia fornece um incentivo para o desenvolvimento do departamento, universidade, programas de formação nacionais e europeias. O objetivo do exame é atingir um nível elevado e uniforme de conhecimento por anestesistas em toda a Europa como julgado por um conselho independente de examinadores. O Diploma também pode ser usado como uma ferramenta excelente para a aprendizagem e a validação em países fora da Europa. A Federação Mundial de Sociedades de Anestesiologistas (WFSA) louva esta iniciativa e está trabalhando com a ESA para apoiar a execução do exame em todo o mundo. Nesse contexto, este projeto de extensão visa o credenciamento da UFF como centro para a aplicação do exame no Brasil, além de realizar todo o gerenciamento, infra-estrutura, divulgação e aplicação do exame dentro da Universidade Federal Fluminense, poupando os médicos anestesiologistas brasileiros de terem de se deslocar para a Europa para submeterem-se aos requisitos para a obtenção do Diploma. Além disso, o projeto contribui com o processo de internacionalização da UFF e fortalece o Departamento, a Disciplina de Anestesiiologia e os programas de Residência Médica e pós-graduação latu senso em Anestesiologia.MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103072
Biblioteca Flor de Papel: laboratório de leituras e formação de leitoresProgramaCulturaRachel Polycarpo da SilvaA Biblioteca Flor de Papel (BFP) surgiu em 1999, como um projeto de extensão criado pelo Grupo Gestor da Creche UFF em parceria com o Núcleo de Documentação, atual Superintendência de Documentação (SDC), com o objetivo de proporcionar às crianças daquela instituição o acesso adequado à coleção bibliográfica infanto-juvenil Flor de Papel, acondicionada até então na Biblioteca Central do Gragoatá. O projeto de Extensão Coleção Flor de Papel: uma biblioteca na Creche UFF propiciou a transferência do referido acervo para as dependências da Creche UFF, mas os objetivos da ação não se limitavam ao acesso aos livros. A preocupação em fomentar o gosto das crianças pela leitura, através de experiências estimulantes em biblioteca, desde a mais tenra idade, foi a motivação inicial deste trabalho. E é como a BFP participa de sua formação como leitores. Desde 2010 a BFP integra a UFF como uma das 26 unidades de biblioteca que fazem parte da SDC, mas seu trabalho extensionista perdura há 16 anos, sem prazo previsto para sua conclusão. Portanto, vem atuando não mais como projeto, e sim como um programa de dinamização de leituras e capacitação de mediadores para trabalhar com a educação infantil. Além do trabalho educativo, a BFP atende às demandas informacionais da equipe Creche UFF, subsidiando materiais para sua formação continuada, para as pesquisas e estudos de sua equipe e para as atividades da equipe pedagógica. A BFP também é espaço de experiência profissional para discentes dos cursos de Biblioteconomia, Letras e Pedagogia da UFF.SDChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103073
SEMINÁRIO DE HISTÓRIA, MEMÓRIA E PATRIMÔNIO CULTURAL DA ENFERMAGEMEventosEducaçãoEliane Matos BrandãoO que vem sendo feito pelo patrimônio cultural da Enfermagem? Quem está preservando a sua memória? Onde e como essas atividades se dão? O objetivo do Seminário é refletir sobre a importância de se salvaguardar a memória da Enfermagem, no contexto das instituições de ensino, de trabalho e de representação classista; destacando as iniciativas e os avanços na recuperação, preservação e divulgação à sociedade do seu valioso acervo histórico e patrimonial. Os dois dias do evento serão constituídos por conferências, debates e atividades culturais entre docentes, discentes e profissionais ligados ao campo. Os organizadores – Grupo de Pesquisa em História de Enfermagem da UFF e Centro de Memória – convidam para um encontro acadêmico que seja ponto de partida para diferentes reflexões na EEAAC/UFF. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103074
Clínica de Dor de Ensino e Pesquisa do Serviço de Anestesiologia do Hospital Universitário Antônio Pedro – HUAP da Universidade Federal Fluminense (Cópia) 05-08-2013 (Cópia) 03-02-2014 (Cópia) 23-03-2015 (Cópia) 10-05-2016ProgramaSaúdeIsmar Lima CavalcantiA dor afeta a qualidade de vida e a recuperação dos indivíduos. Estudos comprovam que em hospitais com serviços de tratamento de dor aguda ocorre redução das taxas de morbimortalidade, principalmente em pacientes cirúrgicos. Entretanto, ainda é baixa a prevalência de Serviços de Tratamento da Dor nos hospitais, mesmo em países desenvolvidos. A dor é sintoma complexo. Está bem estabelecido pela comunidade científica internacional que o tratamento inadequado da dor causa prejuízos para a recuperação do paciente, com alterações psicológicas e aumento do número de casos de dor crônica, de difícil tratamento. A dor é considerada como o 5º sinal vital (Organização Mundial da Saúde OMS), entretanto, somente uma parte ainda pequena da população mundial tem acesso a esse avanço, denotando a necessidade de mais investimentos na educação das equipes de saúde sobre a fisiopatologia e tratamento da dor. Nesse contexto, justifica-se a criação da Clínica de Dor de Ensino e Pesquisa do Serviço de Anestesiologia do HUAP, como projeto de extensão universitária, por meio de atividades docente-assistenciais vinculadas ao ensino e à pesquisa. Objetivos: desenvolver um projeto de assistência para cumprir funções de ensino e pesquisa na área da dor no HUAP; colaborar com a Direção do HUAP, quando solicitado, para a concretização de rotinas para tratamento da dor, criando protocolos clínicos e de tratamento; servir como ambiente de ensino e pesquisa para os alunos de graduação e pós-graduação da Faculdade de Medicina da UFF e; assessorar, academicamente, quando solicitado, os médicos técnico-administrativos do HUAP. MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103075
PROLEM Programa de Línguas Estrangeiras Modernas (2º semestre)ProgramaEducaçãoArnaldo Rosa Vianna NetoO PROLEM viabiliza, para a comunidade, a execução de projetos na área de idiomas em sintonia com o compromisso social da universidade pública. Além das aulas regulares, é oferecido acesso ao CRAI-Centro de Recursos e Aprendizagem Individualizada-, um espaço reservado para os estudantes do PROLEM e alunos de Letras e Turismo da UFF que, orientados por bolsistas estagiários das habilitações de línguas estrangeiras, têm acesso a materiais didáticos para aprimorar e fixar o conteúdo das aulas, em regime autoaprendizagem. No setor administrativo são desenvolvidas ações que oferecem aos alunos de Letras estagiários a oportunidade de vivência na administração escolar. Coordenado por professores do Instituto de Letras da UFF e contando com uma equipe atualizada e dinâmica, o PROLEM constitui uma opção inteligente para quem procura qualidade no ensino de línguas estrangeiras.GLEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103076
Liga Acadêmica de Endocrinologia (Cópia) 20-05-2016ProjetoSaúdeGiselle Fernandes TaboadaCom o aumento da incidência das doenças endócrinas, metabólicas e nutricionais a Liga de Endocrinologia da Universidade Federal Fluminense tem como objetivo ampliar o saber clínico endocrinológico através de discussão de casos, palestras, aulas, participação de cursos e congressos e atividades no ambulatório de Endocrinologia do Hospital Universitário Antônio Pedro e em projeto de extensão afim de formar profissionais aptos para atuar na prevenção e acompanhamento clínico dos pacientes e capazes de atuar em equipe multidisciplinar.MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103077
III Simpósio sobre Ambientes de Aprendizagem para Crianças Autistas (III SAACA)EventosEducaçãoVera Lúcia Prudência dos Santos CaminhaA proposta de realização do III SAACA - III Simpósio sobre Ambientes de Aprendizagem para Crianças Autistas originou-se das discussões do grupo de pesquisa e extensão ADACA (Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas), que conta com a participação de professores do Instituto de Ciências Exatas (ICEx) e do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), ambos pertencentes ao Pólo Universitário de Volta Redonda da Universidade Federal Fluminense (UFF), e com pedagogos e fonoaudiólogos, os quais, juntos, investigam estratégias para facilitar a interação e a comunicação de crianças portadoras da síndrome autística. Com base nessa investigação, o grupo vem desenvolvendo ferramentas digitais que colaborem para o aperfeiçoamento da comunicação do indivíduo autista e para a aprendizagem da língua portuguesa e da matemática. O III Simpósio sobre Ambientes de Aprendizagem para Crianças Autistas tem a pretensão de se consolidar como referência na área proposta. Com esse objetivo, serão convidados para o evento especialistas em diversas áreas de estudos sobre autismo e educação. A intenção é construir uma robustez temática, localizando, discutindo e propondo alternativas para a problemática que envolve o ocorrência do autismo no Brasil. A realização do simpósio é um desdobramento dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos no grupo de pesquisa e extensão do projeto ADACA (Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas), bem como uma ampliação do escopo analítico, com o intuito de aglutinarmos mais pesquisas e estudos voltados para o que consideramos ser de imensa importância.VFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103078
AS ABORDAGENS DA CLIMATOLOGIA NAS AULAS DE GEOGRAFIA DO ENSINO FUNDAMENTAL DO SEGUNDO SEGMENTO (Cópia) 24-05-2016CursosEducaçãoDenizart da Silva FortunaO objetivo de nosso projeto como curso de extensão é a reflexão das abordagens do ensino da climatologia pela disciplina escolar geografia. Os recursos mais utilizados em sala de aula também serão contemplados em nossas análises e contrapostos aos avanços mais recentes dessa área do conhecimento. Nossa intenção tem como referência analítica (1) os conceitos e noções empregados; (2) simplificação dos processos climáticos; e (3) lacunas de informação na linguagem escrita, em gravuras e/ou em mapas/ilustrações, que comprometam a compreensão e a consequente aplicação dos princípios da climatologia na geografia como disciplina escolar. A síntese dessa discussão é a formulação e elaboração de propostas pedagógicas para o ensino do tema em tela. A finalidade desse curso é contribuir com reflexões sobre as questões relativas às nossas práticas em sala de aula no tocante à aprendizagem da climatologia, além de atentarmos para a qualidade das propostas apresentadas pelas produções didáticas junto aos professores dos espaços escolares das redes de ensino e aos licenciandos em geografia. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103079
MOSTRA DE RAÇAS DE CÃES 2016EventosEducaçãoIngrid Lyrio Figueira RodriguesA Mostra de Raças de Cães da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense, tem cunho educacional, apresentando a docentes, discentes e à comunidade em geral, as raças de cães existentes no Brasil ressaltando a criação de cães com responsabilidade, discutindo sempre o melhoramento genético e o bem estar desses animais. Para os profissionais e estudantes de medicina veterinária é de extrema importância saber identificar as raças e suas particularidades, o que contribui para um melhor atendimento de seus pacientes e um diagnóstico diferenciado quando necessário, possibilitando, também, que os responsáveis pelos cães tenham uma orientação mais especializada de acordo com a raça. Para a comunidade em geral é uma oportunidade de ter um maior contato com a faculdade, sua comunidade acadêmica, assim como aprender mais sobre as raças de cães, seus padrões, a criação e posse responsável desses animais. É um evento anual que é sempre muito bem recebido por toda a comunidade e organizado pela disciplina de Cinofilia da Faculdade de Veterinária, representada pelo seus corpos docente e discente. MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103080
RODA DE CONVERSA DO OBFF - A SUPERAÇÃO DE OBSTÁCULOS LEGAIS PARA A ACUMULAÇÃO CAPITALISTA: REFLEXÕES SOBRE ANÁLISE DE CONJUNTURA DO BRASILProjetoDireitos Humanos e JustiçaAna Maria Motta RibeiroTrata-se de uma atividade de estudo e reflexão vinculada à disciplina Prática de Pesquisa, oferecida neste primeiro semestre de 2016 pela professora Ana Maria Motta Ribeiro, no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito (PPGSD/UFF). As Rodas de Conversas serão construídas com convidados externos com o intuito de promovermos uma reflexão em conjunto e com seriedade sobre temas candentes para analisar a atual conjuntura através da Teoria Crítica, especialmente no que diz respeito à crise política nacional e a relação com as condições contemporâneas do capitalismo a nível global.GSOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103081
Educação e resistências: diálogos em tempos de crise no Brasil e na Costa VerdeEventosEducaçãoMara Edilara Batista de OliveiraA Semana do IEAR é um evento que acontece anualmente no Instituto de Educação de Angra dos Reis da Universidade Federal Fluminense com o intuito de divulgar e debater acerca de suas ações de ensino, pesquisa e extensão intensificando o diálogo entre a universidade e a comunidade local. Nesse ano a semana, cujo tema é Educação e resistências: diálogos em tempos de crise no Brasil e na Costa Verde, terá como foco ampliar o diálogo em torno do contexto de crise política atual no Brasil, os embates na região da Costa Verde e o papel da Universidade frente às ameaças à democracia brasileira e seu impacto direto aos setores populares e suas organizações sociais. Para isso, buscaremos reunir e estender esse debate entre professores, alunos e funcionários dos cursos de graduação desse Instituto: Pedagogia, Políticas Públicas e Geografia, assim como, buscar a participação dos órgãos públicos da região. E ainda, aproximar professores da rede pública de ensino das ações da universidade e desses espaços de conhecimento, fortalecer laços e ações junto aos movimentos e demais organizações, proporcionar espaços onde os artistas da região divulgue o seu trabalho, fortalecendo assim a inserção do IEAR - UFF na região, assim como, dando continuidade ao seu compromisso social. DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103082
LABESTRAD (Laboratório de Estudos da Tradução da UFF) (Cópia) 27-04-2016ProjetoCulturaGiovana Cordeiro Campos de MelloTrata-se da continuação do trabalho realizado no Labestrad/UFF - Laboratório de Estudos da Tradução da UFF, gerenciado pelo Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (GLE), do Instituto de Letras, em parceria com a Direção de Assuntos Internacionais da UFF. O trabalho desenvolvido no âmbito deste laboratório insere-se nas atividades de Graduação, Pós-graduação e Extensão da Universidade. O objetivo geral da proposta é construir um locus privilegiado para a prática da e a reflexão sobre a tradução. Pretende-se, ainda, fortalecer os estudos desenvolvidos nos dois Programas de Pós-graduação em Letras: Estudos de Linguagem e Estudos de Literatura, com vistas à implementação da habilitação em tradução no curso de Graduação em Letras. O projeto é desenvolvido com base nos Estudos da Tradução, tem viés interdisciplinar e tem o objetivo de promover a reflexão e a prática de tradução em 6 línguas: alemão, espanhol, italiano, inglês, francês e russo. GLEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103083
Oficinas de Integração e Atualização entre os Professores da Faculdade de Nutrição da UFF e os Nutricionistas da Rede Básica de Saúde Pública de Niterói (Cópia) 25-01-2016ProjetoSaúdeKátia Ayres MonteiroA Universidade em consonância com as diretrizes básicas do SUS traduzidas por: universalidade, equidade, descentralização e democratização dos serviços de saúde, tem um papel concreto na formação de um perfil de profissional de saúde, na prática realizada nos serviços ou no conjunto de suas investigações. A proposição de atividades de extensão permite compartilhar conhecimentos e vivências entre estudantes, professores e nutricionistas. Desde 1999 foi implementado este projeto de Oficinas de integração e atualização, com oficinas periódicas envolvendo a Faculdade de Nutrição, docentes do departamento de nutrição social e discentes e os nutricionistas da atenção básica da Fundação Municipal de Saúde abordando temas de saúde e nutrição. A escolha das temáticas resultam de sugestões dos participantes e da disponibilidade dos parceiros. Propostas de educação permanente em saúde podem ser uma estratégia fundamental de transformações do trabalho no setor saúde para que este seja um lugar de atuação crítica, reflexiva, propositiva, compromissada e tecnicamente competente. Dando continuidade, no ano de 2016 estão previstos 04 encontros para atualização e troca de experiências. A aproximação teoria/prática da nutrição na rede de saúde pode oferecer uma análise da realidade da população e uma visão dos aspectos biológicos, econômico e sociais. O debate, a problematização das políticas públicas e dos temas atuais têm contribuído na busca por melhorias na qualidade da formação e do cuidado a saúde dirigidos à população.MNShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103085
II Seminário de Educação de Jovens e Adultos na Diversidade e Inclusão Social EventosEducaçãoCecília Corrêa de MedeirosO II Seminário do Curso de Especialização em Educação de Jovens e Adultos na Diversidade e Inclusão Social tem como proposta discutir e compreender a especificidade dos sujeitos envolvidos nos processos educativos e culturais de pessoas jovens, adultas e idosas. Assim, ampliar os espaços de discussão desses profissionais sobre as temáticas envolvidas na relação entre Educação na Diversidade, Inclusão Social e Cidadania, democratizando o acesso a estes assuntos e contribuindo para a formação de sujeitos críticos e atuantes.NUEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103086
Liga de Pediatria / LiPe-UFF - Orientação e Educação em PediatriaProjetoSaúdeAna Flávia Malheiros TorbeyAs crianças e os adolescentes são o futuro. Nada mais gratificante do que garantir que esse futuro seja saudável, feliz e pleno. Assim, adquirem grande importância as iniciativas que tenham por objetivo uma abordagem prática e teórica de assuntos relativos à Pediatria, a fim de propagar o conhecimento. As ligas acadêmicas são consideradas um exemplo de tais iniciativas, na medida em que são formadas por um grupo de acadêmicos que organizam atividades extracurriculares de ensino, pesquisa e extensão numa determinada área da saúde. A LiPe-UFF visa a promover a Orientação e Educação em Pediatria, através da capacitação teórica e prática dos acadêmicos de medicina, enfermagem, odontologia e nutrição; da atuação integrada e comprometida com a comunidade; e do fomento da produção científica. Para alcançar esses objetivos, a LiPe-UFF executará uma série de ações. Com essas ações, esperamos cumprir nosso papel social, isto é, divulgar o conhecimento científico em pediatria, aprimorar a formação dos alunos e incentivar a adoção de hábitos de vida mais saudáveis pela população. A proposta da LiPe-UFF é uma iniciativa inovadora no contexto da Universidade, que trará inúmeros benefícios tanto para a comunidade acadêmica quanto para a população.MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103087
Ciranda de narrativas EventosEducaçãoLuciana Esmeralda OstettoO evento é promovido pelo GEPPROFI - Grupo de estudos e pesquisa sobre processos de formação institucionais, da Faculdade de Educação da UFF. Em 2015 o GEPPROFI realizou dois encontros do projeto Ciranda de narrativas em nível local, e nesta ocasião amplia seu alcance, projetando-se para um evento nacional. Desta forma, o Seminário III Ciranda de Narrativas tem por objetivo criar espaço para compartilhar diferentes narrativas que tematizam a memória, a produção das histórias de vida, percursos formativos e reinvenção de si, no campo da pesquisa (auto)biográfica. Na ciranda: fazer circular narrativas que provoquem e teçam outras histórias e modos de dizer de si, no diálogo com diferentes linguagens – a arte de um modo geral, o cinema e a literatura em particular. A 3ª Ciranda de Narrativas, sob o tema geral EDUCAÇÃO, ARTE E FORMAÇÃO: NOVAS FORMAS DE NARRAR está organizada em uma série de três encontros em forma de mesas-redondas e pretende colocar na roda o diálogo entre educação, arte e formação. Na oportunidade, professores do México, São Paulo, Minas Gerais, Brasília e Rio de Janeiro são os convidados que darão o tom para a grande e bela ciranda-debate que desejamos compartilhar com todos os participantes. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103088
LINNEC - Liga Acadêmica de Neurologia e NeurociênciasProjetoSaúdeJano Alves de SouzaO projeto visa à promoção do estudo da Neurologia no meio acadêmico, com a finalidade de suprir a demanda da população para doenças neurológicas, a qual vem crescendo a cada dia. Compreende-se que profissionais de saúde, principalmente os médicos (independente de sua especialidade), devem ter a capacidade de realizar o exame neurológico, bem como de reconhecer as principais síndromes neurológicas. Assim, o desenvolvimento de uma Liga Acadêmica em Neurologia e Neurociências pode contribuir para desmistificar a disciplina e favorecer a busca ativa de conhecimento entre os estudantes de Medicina, através de encontros periódicos, aulas expositivas, aulas práticas, discussões de casos clínicos e artigos científicos e participação da criação de atividades desenvolvidas junto à comunidade. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103089
Arraiá SaudávelEventosSaúdeGabrielle de Souza RochaA festa junina/julina é uma festa típica no Brasil e neste período muitas festas são idealizadas em virtude, principalmente, das preparações que são oferecidas. Pensando em elaborar preparações saudáveis e funcionais, os alunos do curso de graduação em Nutrição da UFF se propuseram, com a ajuda dos professores, a elaborar cardápios saudáveis e com ingredientes típicos. O objetivo principal do evento é oferecer à comunidade acadêmica receitas fáceis e saudáveis com ingredientes típicos da tradicional festa junina. As preparações serão desenvolvidas no laboratório de técnica e dietética da Faculdade de Nutrição e sob supervisão docente. MNDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103090
Sustentabilidade social e ambiental: mudança de rotina e opção de vida.ProjetoMeio ambienteJulia Peixoto de AlbuquerqueAtualmente, nas grandes cidades brasileiras, a população enfrenta diversos obstáculos no caminho entre suas casas e seus trabalhos, universidades, etc. A locomoção diária é vista como uma problemática constituída a partir de vários fatores que desencadeiam um colapso no trânsito, além da má qualidade do ar atmosférico. O significativo aumento no preço dos combustíveis nos últimos anos causado pela necessidade de melhoria da infraestrutura viária que não acompanha o inchaço do setor automobilístico gerou o aumento em cadeia no preço das passagens dos transportes públicos. O BusUFF, criado em 2013 pela Universidade Federal Fluminense, visa atender à demanda de locomoção dos alunos entre o diferentes Campi. Contudo, segue dependente do trânsito cada vez mais complicado da cidade de Niterói é resultante do aumento da frota de automotivos nas ruas, o que leva ao aumento acentuado dos níveis de emissão de CO2, um dos principais Gases de Efeito Estufa. A bicicleta foi eleita pela ONU como o transporte ecologicamente mais sustentável do planeta e tem livre passagem no trânsito, não emite gases poluidores e ainda auxilia no fortalecimento dos grandes grupos musculares. Sendo assim, este projeto visa auxiliar a comunidade estudantil, por meio de conjecturas matemáticas e biológicas, a definir qual meio de transporte é o mais adequado para os alunos, levando em conta a impactação ambiental, social e na saúde. Desta forma, esperamos gerar demanda para a criação de um Programa de Locação de Bicicletas entre os Campi da UFF.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103091
I Mostra Sustentabilidade e Versatilidade na Biomedicina - novas formas de Educação AmbientalEventosMeio ambienteJulia Peixoto de AlbuquerqueO conceito mais amplo de desenvolvimento sustentável é denominado Triple Bottom Line, que é apoiado na integração de questões sociais, ambientais e econômicas. Sendo assim, o progresso social, o crescimento econômico e a preservação ambiental devem caminhar juntos, em direção da ecoeficiência, do desenvolvimento sócio-ambiental e sócio-econômico. As mudanças climáticas, que tanto afetam os ciclos biogeoquímicos e, consequentemente, a oferta de água e nutrientes para todas as formas de vida, são resultados da má gestão do nosso ambiente. Esta má gestão é decorrente da estrapolação do uso dos recursos naturais, como bens renováveis e ilimitados, de forma que vivemos já hoje uma situação de escassez de recursos hídricos. A Política Nacional de Educação Ambiental (1999) foi criada, após compromisso assumido na ECO-92, visando a concepção do meio ambiente em sua totalidade, considerando a interdependência entre o meio natural, o sócio-econômico e o cultural, sob o enfoque da sustentabilidade... Pluralismo de ideias e concepções pedagógicas, na perspectiva da inter, multi e transdisciplinaridade.... Desta forma, a disciplina Educação Ambiental para Biomedicina tem como compromisso formar profissionais capazes de desenvolver uma educação cidadã, responsável, crítica, participativa, aprendendo com conhecimentos científicos e com reconhecimento dos saberes tradicionais, tomando decisões transformadoras a partir do meio ambiente, respeitando a pluralidade e a diversidade cultural, com fortalecimento de uma ação coletiva em prol da Educação Ambiental. Para tal, desenvolvemos projetos visando atingir e sensibilizar tanto o público interno, quanto externo à universidade, a partir da exposição e discussão aberta sobre os temas propostos pelos próprios alunos.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103092
Curso:Técnicas de Autoajuda para Desativação do Estresse ProjetoEducaçãoFernando Gregorio da SilvaO projeto tem como base as técnicas extraídas da Cinesiologia Educacional, que é uma técnica baseada no acesso aos agentes estressores e resultantes dos mesmos, através pontos localizados superficialmente no corpo, quais sejam: neurovasculares e neurolinfáticos, visando neutralizar seus efeitos nocivos. Paralelamente à divulgação e instrução dos meios e processos de aplicação da técnica em questão, busca-se a auto-observação e conscientização ,via pensamento consciente-associativo, das origens comportamentais que levaram a tal situação, objetivando otimizar a elaboração da realidade corporal, laboral e social. O público alvo são os Funcionários (Professores e Técnicos Administrativos) e Corpo Discente da UFF.PROPLANhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103013
Capacitação em Tutoria a DistânciaCursosEducaçãoFlavio Lemos de SouzaO curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 20% das vagas a título gratuito. As inscrições poderão ser feitas através do site da uff, através da url: www.cursosonline.uff.br que estará sendo atualizado conforme os cursos forem sendo oferecidos. Para obter o certificado, o cursista será avaliado com base no cumprimento das tarefas previstas, de forma satisfatória e dentro do prazo especificado. O certificado será emitido pela UFF. CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103025
Educação Financeira para a Sociedade ProjetoEducaçãoJulio Candido de Meirelles JuniorO Projeto Educação Financeira para a Sociedade é um conjunto de ações, orientações e esclarecimentos sobre posturas e atitudes adequadas no planejamento e uso dos recursos financeiros pessoais. Poucos brasileiros têm o hábito de colocar no papel suas receita e despesas. Organizar as contas significa ter real dimensão da sua saúde financeira. O objetivo deste projeto é ensinar as pessoas a administrar suas finanças pessoais e seu orçamento. É desenvolvido por meio de palestras em escolas, igrejas, associações de bairros, ongs e empresas. Pretende-se levar informação e orientar seus participantes a como organizar o orçamento doméstico tornando sua vida financeira mais equilibrada e como se planejar para um futuro mais tranquilo. As palestras serão ministradas pelo coordenador do projeto e pelos acadêmicos sob a supervisão do professor, com o intuito de mostrar a importância de colocar o dinheiro para trabalhar para as pessoas; como funcionam os juros compostos; a identificar os gastos imperceptíveis e a controlar melhor o orçamento doméstico fazendo sobrar um pouco mais de dinheiro no final do mês; como se livrar das dívidas e como se preparar para construir uma aposentadoria mais tranquila em busca de segurança e independência financeira. Tem ainda como objetivo o aprimoramento do discente no domínio do uso das técnicas escrita e falada e de todo o conteúdo adquirido na universidade. VCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103053
Pré-universitário Social Barros TerraProjetoEducaçãoRubens Antunes da Cruz FilhoO Projeto do Pré-universitário Social Barros Terra visa a inclusão e, consequentemente, o acesso de alunos de baixa renda a universidades públicas através do ensino. O intuito é diminuir barreiras sociais sem custos expressivos à Faculdade de Medicina. Então, calcando em um tripé de equidade, maturidade intelectual de jovens e transversalidade da saúde, os alunos graduandos da UFF se propõem a ministrar aulas preparatórias para capacitá-los ao exame e assim tornar o vestibular mais equânime. O público alvo serão pessoas de baixa renda que estudam ou concluíram o ensino médio em escolas públicas. Inicialmente, será realizado um processo seletivo a fim de que seja atendida a proposta de incluir pessoas em vulnerabilidade social. Os alunos do pré-vestibular terão aulas voltadas não só para a realização da prova do vestibular, mas também para a incentivar a sua maturidade intelectual, consciência social e o aprendizado sobre saúde. A equipe contará com alunos graduandos voluntários que ocuparão cargos de direção, professores, corretores de redação e plantonistas. Nesse sentido, os universitários, sobretudo os da àrea da saúde, serão estimulados a desenvolverem a didática, a qual será essencial no exercício da preceptoria.MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103060
Apoio a Aprendizagem em Matemática BásicaCursosEducaçãoPaulo Andre Dias JacomeO Apoio a Aprendizagem em Matemática Básica é uma atividade de capacitação/atualização oferecida aos alunos ingressantes dos cursos do ICHS/UFF, realiza articulação entre ensino e extensão e almeja promover melhoria no rendimento acadêmico na área de métodos quantitativos aplicados e estatística. Com aulas de apoio o Curso busca possibilitar o nivelamento de conteúdos básicos dos ensinos fundamental e médio, visa preparar o aluno para os conteúdos específicos da área de métodos quantitativos aplicados e Estatística. Em sua metodologia, as aulas serão expositivas com resolução de exercícios e tarefas formatadas em listas de exercícios e apoio de plataforma AVA.VADhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103061
Cuidado Integrativo na Promoção de Saúde do Estudante ProjetoSaúdeAnna Alice Amorim MendesO projeto pretende contribuir para a qualidade de vida dos estudantes e docentes da Universidade Federal Fluminense e de usuários da Policlínica Sylvio Picanço, do SUS, em Niterói e para a disseminação de práticas integrativas e complementares em saúde, assim como para o acúmulo de evidências sobre os efeitos do cuidado integrativo sobre o bem estar das pessoas: (1) apresentando, em caráter teórico e vivencial, a alunos de medicina e de outros cursos da UFF, algumas práticas integrativas e complementares de cuidado, através de uma disciplina já ministrada desde o primeiro semestre de 2016, optativa para o curso de medicina e eletiva para outros cursos: meditação, exercícios respiratórios, de autoconhecimento, toque terapêutico, relaxamento profundo, drenagem e harmonização do campo energético, aromaterapia, radiestesia, tai chi, Reiki, visualização criativa. Participam professores convidados em caráter voluntário; (2) treinando alunos interessados, após processo de seleção, para a prática de cuidado com algumas técnicas específicas:harmonização do campo energético e toque terapêutico; (3) oferecendo atendimentos a alunos de quaisquer cursos da UFF, encaminhados pela DASE (PROAES/UFF) e pelo PAPP (medicina da UFF), sempre sob supervisão da coordenadora do projeto; (4) oferecendo atendimentos a docentes e especializandos do Curso de Especialização em Medicina Tradicional Chinesa/ Acupuntura da UFF e a pacientes do SUS encaminhados pela equipe desse Curso. OBS: a coordenadora do projeto é médica de formação clínica, com pós-graduação na área de saúde coletiva, e possui vinte anos de treinamento e prática em psicologia transpessoal, dinâmica energética do psiquismo e terapias vibracionais, especialmente Imposição de Mãos.MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103084
Projeto Melhor Amigo: na rua, na chuva, em qualquer lugar - diagnóstico situacional dos cães e gatos da população em situação de rua de Niterói, RJProjetoSaúdeFlavio Fernando Batista MoutinhoO projeto pretende fazer um diagnóstico situacional dos animais de companhia da população em situação de rua no município de Niterói, RJ, trabalhar a questão da educação em saúde junto a esses moradores, realizar o diagnóstico de parasitoses intestinais, hemoparasitoses e leishmaniose visceral, além de efetuar a vacinação dos animais contra a raiva e fornecer produto para controle parasitário, quando possível e necessário.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103100
A cozinha brasileira e suas raízes (Cópia) 15-01-2016 (Cópia) 17-02-2017 (Cópia) 17-11-2017 (Cópia) 25-01-2019ProjetoCulturaAdriana de Souza LimaA gastronomia enquanto costume de cada povo está relacionada à arte de preparar alimentos à sua cultura vinculada à sua religiosidade, classe social, etnia, localização geográfica e o que cada lugar tem como alimento típico e a influência sofrida. Com isso a gastronomia é cada vez mais, uma fonte de conhecer a cultura de um povo e por meio do turismo ela tem se tornado como uma opção de atrativo turístico-cultural de determinados destinos, favorecendo assim a atividade turística em vários lugares. A metodologia utilizará a vivência, observação e investigação das realidades da cozinha brasileira, sua origem e toda sua complexidade, bem como o turismo gastronômico na cidade do Rio de Janeiro. Aliando teoria, aulas práticas e vivências, o projeto ultrapassará as barreiras do espaço físico do laboratório e da sala de aula e estimulará uma reflexão mais ampla, proporcionando a oportunidade de construção crítica do conceito de cozinha brasileira. Espera-se que os participantes deste projeto façam pesquisas sobre a temática escolhida, desenvolvam técnicas de preparo de alimentos e pratos típicos, aprendam a organizar e executar todas as fases de um evento gastronômico. Espera-se também que o evento gastronômico de cozinha brasileira envolva a comunidade acadêmica e externa à UFF em torno da experiência sensorial da alimentação brasileira como marco de atração turística, além de discutir o seu papel neste contexto, debatendo os caminhos a serem trilhados no sentido de trabalharmos métodos e recursos para potencializar seu uso e aprimorar sua vocação turística.STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103101
Contatos: (re)construindo a publicidade (Cópia) 13-01-2016 (Cópia) 11-01-2017 (Cópia) 29-01-2018 (Cópia) 25-04-2018 (Cópia) 26-01-2019ProjetoComunicaçãoAna Paula BragagliaO projeto atua também em conjunto com o projeto de extensão da UFRJ chamado Obs. - Observatório de Publicidade Expandida, coordenado pela prof. da UFRJ Patrícia Burrowes (https://goo.gl/zeG56G), através de parceria interinstitucional. O objetivo principal do Contatos é entrar em contato com movimentos sociais, alunos e professores de escolas públicas, e público em geral para compreender demandas/críticas em relação à sociedade de consumo/publicidade, debater com eles as estratégias mercadológicas contemporâneas, buscando promover a leitura crítica de tais ações, bem como (re)construir alternativas éticas publicitárias tendo como base essas e outras trocas e reflexões. Busca-se com isso alimentar transformações no mercado e nos cidadãos em torno de práticas de consumo e ações mercadológicas, de modo a contribuir para que haja menos mal-estar para os sujeitos e a coletividade inseridos na atual sociedade de consumo. São nossas frentes de ação: produção de conteúdo para site e fanpage; realização de eventos, oficinas, participação em debates e entrevistas, entre outras abordagens. O Contatos é uma realização do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense, contando com o apoio do Programa de Pós-graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC, via Lapa - Laboratório de Pesquisas Aplicadas (Uff). Fanpage e site: https://www.facebook.com/Contatos.publicidade?ref=ts fref=ts e https://reconstruindoapublicidade.wordpress.com/.GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103102
Curso de formação de Defensores da Paz 2019CursosDireitos Humanos e JustiçaMarcus Wagner de SeixasO projeto de extensão que visa realizar o Curso Defensores da Paz na Universidade Federal Fluminense de Volta Redonda tem por desiderato promover o conhecimento de questões jurídicas relacionadas a área de Direitos Humanos e Justiça a partir de múltiplas perspectivas tanto do ponto de vista do saber como dos atores envolvidos no processo. O Curso promoverá encontros presenciais, os quais serão oferecidos palestras, debates e uma oficina de encerramento para os mais diversas vertentes da comunidade do município de Volta Redonda. As palestras serão lecionadas por Defensores Públicos em parceria com professores da instituição, líderes locais dos movimentos populares e demais convidados, e serão abertas ao público em geral, isto é, não se limitará aos alunos da UFF e seguirá as regras previamente estabelecidas no edital de seleção dos participantes do curso. VDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103103
Propriedades familiares de criação de suíno: pesquisa e ação de extensão para o controle das parasitoses (Cópia) 25-01-2019ProjetoSaúdeAlynne da Silva BarbosaO Brasil possui um dos maiores rebanhos suinícolas do mundo destinados à produção industrial além de sistemas de criações familiares, que ainda estão longe de possuir uma sanidade satisfatória em seus plantéis, sendo as parasitoses um dos maiores entraves em relação à produção animal. É importante destacar que alguns parasitos que infectam os suínos são transmitidos para o homem. Dessa forma, essa ação de extensão objetiva pesquisar os parasitos gastrintestinais no material fecal dos suínos e de seus tratadores, detectar ácaros causadores de sarnas nos suínos, correlacionar a presença do parasito com o manejo sanitário adotado e desenvolver junto com os tratadores ações extensionistas com enfoque na profilaxia. Essa ação será desenvolvida em no mínimo três propriedades de criação de suínos familiares localizadas em Tanguá, RJ. Serão coletados dos suínos fezes e material do pavilhão auricular. Para os tratadores serão distribuídos kits para coleta de fezes. Todo o material coletado será encaminhado para os laboratórios de Parasitologia do Instituto Biomédico. Em cada propriedade serão realizadas visitas técnicas com atividades de sensibilização dos tratadores, coleta de amostras biológicas dos suínos e dos tratadores, apresentação de palestras explicando para os tratadores sobre os parasitos e as medidas profiláticas para controla-los, dia de campo no qual será desenvolvido junto com o tratador atividades de manejo, entrega de pôsteres para que o tratador relembre dos principais pontos do manejo sanitário e da data de aplicação de antiparasitários, entrega dos resultados dos exames e visitas para acompanhar a aplicação das medidas sanitárias apresentadas nessa ação.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103104
Paleoparasitologia para todosProjetoEducaçãoDaniela Leles de SouzaO projeto busca divulgar a ciência em escolas principalmente públicas por meio de oficinas com material paradidático elaborado pelo nosso grupo de pesquisa, mas também alcançar aqueles que não participam das oficinas, por meio da elaboração de materiais paradidáticos disponibilizados em mídias digitais para acesso gratuito. Mais especificamente, o projeto busca divulgar a Paleoparasitologia na Educação Básica, mostrando que as doenças também podem ser estudadas em populações antigas e animais extintos; e desta forma quem sabe despertar e incentivar o apreço pela ciência e por esse tema nos estudantes da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Neste ano do projeto além da realização das oficinas, será elaborado novos materiais paradidáticos e jogos educativos para acesso aberto e disponibilização desse material no blog que foi criado (https://paleoparasitologiaparatodos.wordpress.com/). MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103105
Escolarização e Cultura Guarani Mbya Rumo à UniversidadeProgramaEducaçãoDomingos Barros NobreO programa é um conjunto de seis ações extensionistas articuladas com Ensino e Pesquisa, que visam colaborar na implementação de políticas públicas de promoção da Igualdade Racial através de aumento de escolaridade básica, habilitação em magistério indígena e produção de material didático, com jovens e adultos Guarani do Rio de Janeiro. São ações articuladas de Educação e Cultura numa perspectiva de promover igualdades de condições sócio-culturais às comunidades Guarani de terem acesso ao Ensino Superior dentro de um viés de preservação e fortalecimento da identidade cultural indígena. Está baseado: Produção de material didático em livros, audiovisual e fotografia num Curso de Ensino Médio com Magistério Indígena, e turma de 6o ao 9o Ano Guarani. As ações são realizadas em parceria com a SEEDUC-RJ, o OTSS, o FCT, a FAIND - UFGD, o Museu Nacional - UFRJ e constituem-se na confecção dos seguintes produtos/processos: a) Produção de documentários didáticos em DVDs através de Curso de Vídeo; b) Produção de Cartografia Social digitalizada com um Diagnóstico das comunidades envolvidas, através de Curso de Fotografia; c) Produção de um livro didático de Ensino de Língua Guarani – Fundam. II; d) Produção de um livro didático de Ensino de Língua Guarani – Ens. Médio; e) Produção de um livro didático de Ensino de Língua Portuguesa como Segunda Língua – Fundamental II; f) Processo de reorientação curricular do Ensino Médio e do 6o ao 9o Ano Guarani, através de Curso de Formação Continuada aos professores indígenas guarani em parceria com o projeto de pesquisa (PIBIC/UFF).DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103106
Adote uma Árvore: estratégia para recuperação e conservação de mata ciliar.ProgramaEducaçãoCelia Maria Lira JannuzziEsse projeto se propõe a realizar atividades relacionadas a Educação Ambiental que contribuam com a sensibilização dos participantes para questões relacionadas a preservação do meio ambiente em Santo Antônio de Pádua, como produção e manutenção de mudas, bem como aquisições por meio de doações para fins de plantio no município. É nossa intenção a realização de atividades com professores e alunos das escolas públicas do município, bem como alunos dos cursos de graduação do INFES/UFF. Como parte do trabalho teremos: 1) levantamento das informações sobre a mata ciliar e as plantas nativas na região; 2) pesquisa sobre formas de plantio, conservação de mudas e outros temas que possibilitem a discussão sobre a conservação dos recursos ambientais; 3) oficinas sobre construção e manutenção de viveiros; 4) construção de viveiros de mudas, preferencialmente florestais nativas e de hortaliças; 5) incentivo a produção de hortaliças, principalmente em canteiros suspensos; 6) atividade de plantio de mudas de árvores doadas e/ou cultivadas nos viveiros; 7) acompanhamento do desenvolvimento das mudas plantadas no INFES; 7) orientação de alunos do ensino médio e da graduação para atuarem como multiplicadores das ações desenvolvidas. PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103107
Ações Integradas de Prevenção e Controle da Esporotricose Humana (Cópia) 24-01-2018 (Cópia) 21-01-2019ProjetoSaúdeAndréa Regina de Souza BaptistaA esporotricose é zoonose negligenciada. No Rio de Janeiro, uma epidemia sem precedente afeta o homem e os felinos domésticos. A cultura é padrão ouro para diagnóstico, permitindo tratamento eficaz. O presente programa realizará a divulgação informativa. a capacitação e a realização de ações preventivas dessa micose ao público em geral e, de forma diferenciada, aos médicos e enfermeiros de Niterói e região e agentes comunitários do Programa Médico de Família. Serão oferecidos dois centros de referência para atendimento e diagnóstico laboratorial gratuitos, que resultarão em notificações, contribuindo assim de modo efetivo para o enfrentamento do crescente número de casos. Para tanto, estarão envolvidos a Universidade Federal Fluminense, por meio de seus docentes, pós-graduandos e discentes vinculados aos cursos de graduação em medicina, enfermagem e biomedicina em interação com órgãos municipais em saúde pública. Promoverá assim aos discentes o equilíbrio entre teoria e prática com diversificação dos cenários de aprendizagem; ao mesmo tempo articulando ensino, pesquisa e extensão, democratizando o conhecimento acadêmico. O conhecimento adquirido na comunidade, por sua vez, retornará à IES em seus âmbitos educativo e científico, vivenciados. Os resultados permitirá o conhecimento clinico-epidemiológico da esporotricose, contribuindo para o futuro estabelecimento de medidas especificas de prevenção e controle.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103108
Desenvolvimento e Aplicação de Caixa de Areia com Realidade Aumentada no Ensino de GeografiaProjetoMeio ambienteReiner Olíbano RosasA presente proposta pedagógica está baseada na criação de atividades que aumentem a percepção dos estudantes, fazendo com que a curiosidade natural seja estimulada o que facilita o aprendizado de conteúdos considerados de difícil domínio. Neste contexto, temos como objetivo principal a elaboração de um Sistema Integrado de Realidade Aumentada capaz de processar e projetar, em tempo real, informações topográficas criadas a partir da manipulação de areia. O método consiste em utilizar um software de realidade aumentada capaz de representar, automaticamente, as formas criadas em uma caixa de areia através da projeção de curvas de nível e de faixas altimétricas. A Realidade Aumentada torna o ensino mais dinâmico, possibilitando a observação do comportamento dos fluxos de água sobre as formas do relevo e levando à melhor compreensão dos mecanismos envolvidos nos processos erosivos e nas inundações. GGEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103109
PROJETO SANIDADE ANIMAL ProjetoTecnologia e ProduçãoMichel José Sales Abdalla HelayelApós um período de estagnação da pecuária no Estado do Rio de Janeiro, tem-se boas perspectivas de crescimento regional para essa área. Parte dos baixos índices produtivos estão relacionados a erros de manejo, nutrição e altos índices de enfermidades que acometem os animais. Esses problemas muitas vezes não são diagnosticados. O diagnóstico tem grande importância epidemiológica em um rebanho ou região produtora, pois possibilita o planejamento de atividades multidisciplinares no sentido de traçar medidas de melhorias do sistema produtivo, Frente ao exposto, se faz necessário um projeto que vise diagnosticar os principais entraves na pecuária no Estado do Rio de Janeiro; gerar subsídios e esclarecimentos sobre métodos eficazes de melhorias do sistema produtivo, manejo, nutrição, diagnóstico, tratamento e controle de doenças nos rebanhos; transmitir conhecimento e tecnologia para o campo, treinar a mão-de-obra rural, técnicos, médicos veterinários e zootecnistas e assim auxiliar na rentabilidade da atividade pecuária. Simultaneamente, o projeto buscará oferecer apoio diagnóstico de casos clínicos que estejam ocorrendo, treinar e capacitar alunos de graduação, pós graduação e profissionais para atuar nos diversos seguimentos da medicina veterinária. O projeto é composto por alunos de graduação e pós graduação em Medicina Veterinária, e orientados por docentes e técnicos da Faculdade de Veterinária da UFF e de outras instituições parceiras, sendo todos especialistas nas mais diversas áreas da produção e saúde animal. Os alunos recebem treinamento teórico e prático prévio na Fazenda Escola Cachoeira de Macacu e posteriormente aprimoram suas habilidades profissionais junto às ações de extensão nas propriedades atendidas. MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103110
Ciências na Educação Infantil e nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental:desenvolvimento de atividades práticas e experimentais articulado à formação docente (Cópia) 30-09-2018 (Cópia) 23-01-2019ProjetoEducaçãoSimone Rocha SalomãoNo âmbito da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, o ensino de Ciências apresenta grande relevância podendo contribuir para o início do processo formal de alfabetização científica das crianças e de construção de conhecimentos acerca de seu organismo e do meio em que estão inseridas. Nesses segmentos de ensino, a experimentação e as atividades práticas se mostram como metodologias privilegiadas por contemplarem aspectos específicos da faixa etária em questão. Assim, este projeto prevê o planejamento, o desenvolvimento de recursos didáticos e a implementação de atividades práticas e experimentais por licenciandos de Ciências Biológicas, podendo incluir também os de Pedagogia, em turmas de Educação Infantil e de Anos Iniciais do Ensino Fundamental da Rede Pública de Niterói e região. As atividades serão planejadas considerando-se os interesses das instituições alvo do projeto, articulando-se com suas propostas curriculares, visando contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de Ciências Os resultados do trabalho junto às crianças e suas produções serão divulgados às comunidades escolares envolvidas e à comunidade acadêmica da UFF e de outras universidades. Estão previstas, também visitas de alunos ao Laboratório de Ensino de Ciências da FE/UFF, para atividades práticas (ação Projeto Jalequinho) e, ainda, curso de extensão para professores das redes públicas, com ênfase em atividades práticas e experimentais. Pretende-se, assim, que o desenvolvimento do projeto se constitua em importante oportunidade de formação continuada para os professores regentes das turmas atendidas e para os licenciandos participantes, com a ampliação de seus saberes docentes acerca desses segmentos de ensino.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103111
Ações Integradas de Prevenção e Controle da Esporotricose Animal (Cópia) 18-01-2019ProjetoSaúdeElisabeth Martins da Silva da RochaA esporotricose é uma zoonose negligenciada. No estado do Rio de Janeiro , uma epidemia sem precedente no mundo afeta o homem e os felinos domésticos, levando a determinação da notificação compulsória neste estado. É contudo sabido que essa micose afeta grande número de hospedeiros, também fora da área metropolitana da capital. O isolamento do agente em cultura constitui o padrão ouro para diagnóstico, que permite o tratamento eficaz e subsequente notificação. Esse projeto realizará divulgação informativa de ações educativas dessa zoonose ao público em geral e, de forma diferenciada, aos médicos veterinários e agentes comunitários. Além disso, será oferecido aos animais acometidos, atendimento e diagnóstico laboratorial gratuitos, cruciais para o enfrentamento da doença. Estarão envolvidos a Universidade Federal Fluminense, por meio de seus docentes, pós-graduandos e discentes vinculados aos cursos de graduação em medicina veterinária e outros cursos da área da saúde, em interação com o Centro de Controle de Zoonoses de Niterói, região metropolitana do RJ. Pretende promover aos discentes o equilíbrio entre teoria e prática com diversificação dos cenários de aprendizagem; ao mesmo tempo articulando ensino, pesquisa e extensão, democratizando o conhecimento acadêmico . O conhecimento adquirido na comunidade, por sua vez, retornará à IES em seus âmbitos educativo e científico, agora vivenciados. Com mais de 800 animais assistidos entre 2014 -2018, tendo 100% das notificações da esporotricose animal em Niterói resultantes das ações extensionistas aqui apresentadas, acreditamos que a sua continuidade contribuirá para o futuro estabelecimento de medidas especificas de prevenção e controle desta importante zoonose.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103112
Sabores e Saberes Guarani (Cópia) 08-01-2019ProjetoMeio ambienteKenny Tanizaki FonsecaO projeto Sabores e Saberes Guarani tem como proposta promover a Percepção Ambiental de alunos do ensino fundamental abordando os saberes indígenas do povo Guarani relacionados ao sistema de produção Agrofloresta, com o objetivo de resgatar a relação homem-natureza utilizando a cultura indígena como exemplo. Além de práticas que permitam que os alunos explorem essa relação, o projeto pretende valorizar a cultura dos nossos povos originários e também abordando o conceito de segurança alimentar. Ele é composto por três ações de extensão. A primeira consiste em uma oficina apresentando o povo Guarani e os conceitos de agrofloresta transmitidos de forma simplificada e lúdica para crianças de uma turma do ensino fundamental no Centro Educacional de Niterói - CEN, em conjunto com os professores da turma. A proposta da segunda ação é realizar com os alunos dessa turma, uma vivência em um Sistema Agroflorestal (SAF) do Centro de Ensino Integrado Agroecológico Barão de Langsdorff (CEIA), mostrando a eles como funciona este sistema, dando a oportunidade de aproximá-los do sistema de produção por agrofloresta, estreitando a relação homem-natureza. Nesta segunda oficina serão plantados alimentos para a colheita na terceira ação. A terceira ação, é uma oficina de culminância onde serão colhidos e preparados os alimentos plantados, reforçando o aprendizado da cultura guarani que tem como característica a prática da agrofloresta. Nesse sentido, o projeto ressalta a importância do resgate da relação homem-terra na manutenção da qualidade de vida, trabalhando o conceito de segurança alimentar e valorizando a cultura dos nossos povos originários.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103113
Programa de Controle da Tuberculose Hospitalar do HUAP - 2019 ProjetoSaúdeAnna Christina Pinho de OliveiraO Programa de Controle da Tuberculose Hospitalar (PCTH) do HUAP, em atividade desde 2006, atua através de medidas de biossegurança: Medidas Administrativas - busca ativa de sintomáticos respiratórios, visando identificação precoce de possíveis infectantes, controle de fluxo de pacientes e informação aos profissionais de saúde; Medidas Ambientais de Engenharia - promovem a não disseminação aérea do bacilo pela exaustão do ar e isolamento dos suspeitos ou doentes que necessitem permanecer no HU e Medidas de Proteção Respiratória Individuais - com a utilização de respiradores para proteção individualizada. O PCTH procura, em parceria com diversos setores hospitalares e categorias profissionais, reduzir a possibilidade de infecção e adoecimento por Tuberculose (TB) entre alunos, técnico-administrativos e professores. Apesar de ação local, por ocorrer em hospital escola, as medidas de biossegurança tornam-se propagadas nas áreas de saúde do Leste Fluminense, através da informação veiculada pelos alunos e servidores. Esta área metropolitana possui aproximadamente 2 500 000 pessoas e alta prevalência em TB. Nos últimos 5 anos o HUAP notificou uma média de 57,6 pacientes com TB, em todas as formas de apresentação. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103114
Projeto MOODLE Institucional ICHS 2019ProjetoTecnologia e ProduçãoLúcio Pereira de AndradeDivulgação e utilização da plataforma MOODLE pelos professores e alunos do departamento, como ferramenta de comunicação e suporte a atividades colaborativas, baseada na web, no âmbito de projetos de ensino, pesquisa e extensão. VADhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103115
Administração para Proteção de AnimaisProjetoTecnologia e ProduçãoLúcio Pereira de AndradeA sociedade moderna, com seu padrão de alto consumo e dificuldades em manter suas relações afetivas, tem produzido um grande número de animais abandonados. As tentativas de oferecer segurança, saúde, vida digna e vias de adoção enfrentam grandes obstáculos, principalmente devido ao reduzido número de militantes e a crônica falta de recursos financeiros, face ao tamanho do problema e escassez de políticas públicas na área. Este projeto visa dar continuidade às ações implementadas anteriormente, com o amparo da bolsa concedida no Edital 2018, bem como efetivar novas iniciativas abrangendo a aplicação, desenvolvimento e assessoria para utilização de ferramentas administrativas e tecnológicas para otimizar os recursos de uma entidade com fins não econômicos que se dedica à proteção animal.VADhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103116
Turismo, Hospitalidade e Inclusão (Cópia) 25-01-2019ProjetoDireitos Humanos e JustiçaCarlos Alberto Lidizia SoaresO projeto de extensão e pesquisa Turismo, Hospitalidade e Inclusão visa a ocupação de pessoas com deficiência intelectual nos espaços de turismo e lazer, por meio de visitas a atrativos turísticos da região metropolitana do Rio de Janeiro. Pretende-se avaliar a hospitalidade dos locais visitados, bem como sensibilizar visitantes e funcionários desses locais. STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103117
Educação e Direitos Humanos em escolas públicas da região da Costa VerdeProjetoDireitos Humanos e JustiçaRafael Barros VieiraO objetivo do presente projeto é promover ações extra-curriculares junto a turmas de diferentes escolas estaduais da região da Costa Verde de debates de temas relacionados aos direitos humanos. O projeto se inicia como curso de extensão em 2017 a partir da demanda de professores de escolas públicas da região, que procuraram os integrantes do atual projeto para relatar casos diversos de homofobia, racismo e machismo que vinham prejudicando a continuidade de alunos nas escolas e provocando sua evasão. A partir dessa realidade, elabora-se a presente proposta. As ações extra-curriculares nas escolas são precedidas de reuniões entre os membros do grupo de leitura de literatura acadêmica relativa ao tema específico a ser debatido nas escolas. Os temas a serem debatidos são escolhidos pelos próprios professores e alunos que entram em contato com os membros do projeto. Além disso, antecede também a ida às escolas as discussões sobre teorias dos direitos humanos, e também sobre literaturas e práticas pedagógicas que possam facilitar as atividades. O projeto de extensão é pautado na ênfase a metodologias participativas de forma a discutir e intensificar no horizonte escolar os debates sobre os temas propostos.DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103118
Estudos e Tratamento Fisioterapêutico das Incontinências (Cópia) 15-12-2015 (Cópia) 17-01-2017 (Cópia) 07-12-2017 (Cópia) 10-01-2019ProjetoSaúdeRachel Moreira Morais dos SantosA incontinência urinária,(IU) definida como condição na qual ocorre a perda involuntária de urina, que gera um problema social ou higiênico, enquanto a incapacidade de contenção fecal, ou seja, a perda involuntária de fezes e gases ou a impossibilidade de eliminar as fezes e/ou gases em local e momento adequados é denominada de Incontinência Anal (IA), são doenças que acarretam problemas de saúde adicionais e, por conseguinte, impactando negativamente a qualidade de vida. Embora sejam doenças que não ameaçam a vida, norteiam para um dilema multifatorial que atinge o indivíduo física e psicologicamente, resultando em seu isolamento progressivo e alterações da imagem corporal, auto-estima e identidade. Diante da escassez de estudos da utilização dos recursos fisioterapêuticos, falta de busca no tratamento e por acreditarem que a incontinência é uma condição normal e resultado do processo de envelhecimento e não uma doença, nos motivou elaborar mecanismos de orientação, construção de conhecimentos e aprimoramento de profissionais da área e a introdução de um serviço para atendimento fisioterapêutico dos portadores de incontinência. E como inovação para o ano de 2019, nós iremos inserir técnicas utilizadas na Medicina Tradicional Chinesa, tais como acupuntura, auriculoterapia, dentre outras, visando à melhoria de qualidade de vida. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103119
Apoio Diagnóstico em Patologia Clinica Veterinaria no Hospital Universitario Veterinário HUVET-UFFProjetoSaúdeMárcia de Souza XavierAtualmente, animais de companhia ocupam espaço importante nas relações afetivas dos indivíduos e da família, independente da classe social que pertencem. Com a evolução da Medicina Veterinária, a expectativa média dos animais aumentou e doenças que não eram diagnosticadas passaram a ser frequentemente diagnosticadas, permitindo tratamento e cura em muitos casos. Análises clínicas veterinárias são o conjunto de exames laboratoriais essenciais ao diagnóstico e acompanhamento de doenças em animais domésticos e selvagens. O projeto Apoio Diagnóstico em Patologia Clinica Veterinaria no HUVET-UFF tem como objetivo o processamento de exames laboratoriais de auxilio diagnóstico para os animais da sociedade em geral que são atendidos no HUVET-UFF ou outros projetos desenvolvidos na Faculdade de Veterinária, contribuindo para controle de zoonoses e outras doenças animais que possam afetar as pessoas e ao meio ambiente. O projeto envolve ensino, pesquisa e extensão, pertence ao Programa Hospital Veterinário e está em articulação com os projetos de extensão Atividades de Biossegurança no HUVET UFF, Campanha de Conscientização sobre doenças transmitidas por vetores, Laboratório Aberto, Ações de Extensão em Medicina Veterinária e Projeto Castração, permitindo a comunidade acadêmica dos cursos de medicina veterinária de graduação e pós-graduação (stricto sensu e latu sensu - residência), capacitação técnica para realização desses exames, contribuindo assim para sua formação e especialização. O projeto envolve a comunidade pois permite diagnóstico de doenças de animais de tutores de baixa renda, que impactam na saúde pública e psicoafetiva da comunidade, atendendo às demandas sociais. HUVEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103120
Atendimento na área de Diagnóstico por Imagem no Ambiente Hospitalar Veterinário 2019ProjetoSaúdeMárcia Carolina Salomão SantosO Diagnóstico por Imagem é fundamental na rotina hospitalar veterinária, uma vez que permite apontar diagnósticos e condutas clínico-cirúrgicas. O Setor de Diagnóstico por Imagem do HUVET-UFF iniciou suas atividades em 2006 e atualmente possui grande fluxo de atendimento, inclusive da população carente que não teria condições de ser atendida em centros privados. Nesse sentido foi criado em 2014 o projeto de extensão que tem como missão viabilizar uma relação dialógica entre a Universidade e os tutores de animais, no campo do Diagnóstico por Imagem. Isso será alcançado por meio da realização de Ação de Extensão que ajude a população a compreender aspectos diagnósticos de doenças que acometem os animais de companhia nas quais o Diagnóstico por Imagem tenha um papel importante. O tema abordado terá relação com os projetos de pesquisa em desenvolvimento no Setor, de forma a promover a interface da extensão com a pesquisa. O projeto também participará de Ações realizadas por outras áreas de conhecimento do HUVET-UFF como a Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama em Cadelas e o Projeto Castração, de forma a permitir aos discentes participantes do projeto experienciar a interdisciplinaridade. Além disso, por funcionar dentro de um Hospital Escola constitui-se em excelente cenário de aprendizagem. O projeto estimulará os discentes a selecionar casos clínicos de interesse para apresentação no Projeto de ensino da Área. Conclui-se que o projeto de extensão cumprirá o papel primordial da extensão que é compartilhar com a população o conhecimento adquirido na Universidade.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103121
Uso da experimentação no ensino da física clássica (Cópia) 24-01-2019ProjetoEducaçãoMaria Danielle Rodrigues MarquesO projeto de extensão Uso da experimentação no ensino da física clássica busca desenvolver atividades ligadas ao estudo da Física considerada clássica, tal como mecânica newtoniana, eletricidade e magnetismo e termodinâmica e ótica, buscando assim aproximar a universidade às escolas da cidade. O projeto será desenvolvido em parceria com escolas públicas da cidade de Santo Antônio de Pádua, tendo como público-alvo alunos do Ensino Médio dessas escolas. Isto será realizado através de aulas, palestras e oficinas experimentais que ilustram e demonstram as leis da física, buscando construir os conceitos ou refinar conceitos previamente expostos. Como este projeto também apresenta um caráter experimental no ensino de Física, os alunos de graduação em Licenciatura em Física do INFES participarão do projeto como assistentes júnior dos orientadores, para seu desenvolvimento, aprendizado e treinamento para se tornarem futuros professores. Este projeto representa uma grande oportunidade para os alunos, que terão uma formação continuada sobre os conceitos de física clássica experimental e poderão ter a oportunidade de perceber que a física é uma ciência experimental. PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103122
Atlas socioeconômico do norte fluminenseProjetoTrabalhoErika Vanessa Moreira SantosO projeto de extensão oferecerá à comunidade um panorama cartográfico e geográfico das condições econômicas e sociais dos municípios que compõem a Região Norte Fluminense, com a finalidade de amparar novas pesquisas e ações práticas a partir dessa caracterização das variáveis sociais e econômicas. Os resultados, sob a forma de um amplo banco de dados e de mapas temáticos, possibilitarão auxiliar e fundamentar as decisões do poder público e contribuir para o debate com a sociedade civil organizada, tendo como finalidade realizar uma caracterização e a elaboração de um atlas a partir das variáveis selecionadas Para tanto, o Instituto será inserido no debate sobre a questão regional. Visando inserir todos os atores/agentes, temos como meta a elaboração de um workshop no ESR com os resultados obtidos da coleta e sistematização prévias de algumas variáveis, entre elas, principalmente, saneamento, dinâmica econômica, mercado de trabalho, transportes, habitação e educação. À proporção que o diálogo e discussões com a comunidade e poder públicos avancem, novas variáveis serão incorporadas ao diagnóstico sobre a região. Como o projeto é uma possibilidade de contribuir e articular as demandas da comunidade, a participação popular e das instituições públicas de âmbito municipal e regional é fundamental na consecução e divulgação dos resultados. Como forma de difundir os resultados do projeto, todos os produtos gerados, os comunicados de oficinas, minicursos, reuniões e palestras serão disponibilizados no site atlanf.uff.br. GRChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103123
Programa UFF Mulher 2019ProgramaDireitos Humanos e JustiçaNivia Valença BarrosAo lado de diversas conquistas obtidas por mulheres nas últimas décadas convive-se com as mais variadas formas de violência – sexual, física e psicológica/emocional –, com diversas situações discriminatórias, de exploração e de violação dos direitos humanos. As situações que envolvem violação dos direitos humanos e, em especial, a violência contra a mulher, principalmente a violência doméstica, são carregadas de representações que, em muitos casos, colaboram para a manutenção do silêncio e banalização da violência. Entretanto, estas situações também provocam indignação e repúdio, que geram tanto denúncias dos casos existentes quanto procura de ajuda. Grande parte dos estudos e pesquisas no Brasil ressalta a gravidade da questão das violações de direitos e da violência contra a mulher, que independe de classe social, de credos religiosos, de etnias (ver: Marcadas a Ferro – Brasília: Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, 2005. 260p.). As extensas e a diversidade de abusos e violações, nem sempre são fáceis de serem detectados e de complexa resolução, pois ocorrem em espaços públicos e privados, onde se mantém algum vinculo de familiaridade e de reconhecimento. Tratar de direitos humanos é pensar sobre que sociedade estamos construindo e qual é nosso comprometimento com a consolidação da cidadania e para todos os seus membros. CDFE/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103124
Cineclube Sala Escura - Imagens a DecifrarProjetoComunicaçãoFabián Rodrigo Magioli NúñezO Cineclube Sala Escura é um projeto de mobilização da comunidade interessada em cinema para a reflexão sobre cinematografias não hegemônicas, que tragam questões relevantes para se pensar o mundo contemporâneo. O campo particular de atuação é o cinema latino-americano, secundado por cinematografias igualmente expressivas. Essa sistematização sobre o pensar o cinema envolve os alunos do Curso de Cinema e Audiovisual da UFF numa ação de engajamento junto a diferentes plateias (caracterizando um campo particular de experimentação) e, por outro lado, provoca e estimula nesse público o desejo de conhecer outras formas de expressão artística, ausentes, em geral, de nossa indústria cultural tão dinamicamente ligada ao modelo estadunidense. Frente às sombrias perspectivas atuais no campo cultural, esse dinamismo se agrava. Cineclubes são associações sem fins lucrativos, que tem um compromisso cultural e ético, como parte de uma herança histórica que os associa à militância política e cultural. Para produzir uma mudança de consciência e formar opiniões, o Sala Escura busca explorar espaços alternativos para a reflexão sobre o audiovisual e a cultura, em termos gerais. Em 2015, voltamos com as sessões no Cine Arte UFF, para a comunidade local em Niterói, após as obras da reforma na sala de cinema. Mantemos a nossa tradicional sessão mensal na Cinemateca do MAM, na qual produzimos um folder, com informações sobre o filme e um pequeno texto de análise. Em 2016, iniciamos exibições periódicas da Unidade onde se localiza o Curso de Cinema e Audiovisual da UFF, voltadas especificamente para o público interno.GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103125
Por que também temos que falar de violência? (Cópia) 07-01-2019ProjetoSaúdePaula Land CuriSabemos que o sistema patriarcal perpetua eficazmente determinadas formas de dominação, de opressão e de violência contra as mulheres que, enraizadas na ordem da cultura, se apresentam naturalizadas. Ligadas às questões concernente às relações de gênero, aos direitos humanos- individuais e coletivos - aos direitos sexuais e reprodutivos, as violências diversas contra as mulheres também podem ser compreendidas como problema de saúde pública, tendo em vista os agravos (físicos e psíquicos) que são delas decorrentes. Assim sendo, o projeto em questão aposta na necessidade de se refletir sobre as opressões e violências sob as quais as mulheres estão submetidas em nossa cultura, estruturada pelo patriarcalismo, pelo escravagismo, pelo classismo e pelo cristianismo. Objetiva desenvolver ações centradas na temática da violência contra a mulher, a partir de uma perspectiva de gênero, visando intervir na realidade social, por meio de ações que se dão no território, com as mulheres, junto delas. Visa também cuidar de mulheres em situações de violência, por meio do oferecimento de atendimento psicológico, assim como capacitar discentes de psicologia ao trabalho com mulheres no âmbito das políticas públicas, em especial, saúde pública. Fundamenta-se numa proposta tripartite com ações voltadas à prevenção e ao enfrentamento da violência, à assistência psicológica, assim como ações voltadas à formação profissional. Esta última se dá pela inserção das temáticas violência, gênero e saúde nas atividades acadêmicas dos discentes dos cursos de psicologia da UFF. De caráter interdisciplinar e multiprofissional, aposta e garante a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. GSIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103126
campanha de conscientização sobre doenças transmitidas por vetoresProjetoEducaçãoMárcia de Souza XavierA Campanha de Conscientização sobre Doenças Transmitidas por vetores está articulada com o projeto de extensão Apoio Diagnóstico em Patologia Clinica Veterinária no HUVET-UFF, no programa HUVET UFF. Vetores são seres vivos que podem transmitir agentes causadores de doenças para os animais e o homem. Dentre os mais conhecidos estão os artrópodes, como pulgas, mosquitos, flebotomíneos e carrapatos. O objetivo é informar a comunidade frequentadora do HUVET UFF, sobre as principais doenças diagnosticadas nos seus animais, causadas por vetores, com orientações técnicas das principais formas de prevenção e controle, sintomatologia e o melhor diagnóstico. Para isso, serão realizadas palestras, desenvolvido material didático, confeccionados banners e folders explicativos que serão distribuídos aos tutores e público em geral e expostos em redes sociais e outras vias midiáticas de fácil acesso para sociedade em geral. Serão desenvolvidas ações externas ao HUVET UFF, em locais estratégicos como Reitoria, praças e Campos sociais, a fim de expandir essas informações para população local. Material lúdico já desenvolvido pelos extensionistas no ano passado será aplicado ao público mais jovem. Questionários sobre o assunto avaliará conhecimento prévio e a opinião do público. Alunos de graduação e pós graduação em medicina veterinária, juntamente com professores e técnicos, participarão em diferentes níveis do projeto, permitindo integração com programas de ensino e saúde. Desenvolvendo nos médicos veterinários, em formação ou aperfeiçoamento, uma visão holística da integração da saúde animal com a humana. O projeto coletará novos dados para publicações científicas e aperfeiçoamento do mesmo.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103127
Conhecendo sobre o piolhoProjetoSaúdeClaudia Maria Antunes Uchôa Souto MaiorA pediculose, infestação por piolhos da cabeça (Pediculus capitis), é um problema de ordem mundial que atinge seres humanos de diferentes raças, sexo, idades e condições sócio-econômicas, constituindo assim, uma doença de grande relevância para a saúde coletiva. No entanto, a pediculose apresenta maior prevalência entre crianças em idade escolar, sendo a principal ectoparasitose infantil. Este projeto propõe a realização de oficina lúdica e dialógica com estudantes de 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental I de escolas municipais de Niterói com objetivo de contribuir para divulgar informações sobre a parasitose e contribuir para a prevenção por meio do empoderamento da comunidade. Além disso realizará palestras em unidades de ensino para pais e/o responsáveis para esclarecer sobre mitos com relação a pediculose.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103128
Experiências de apoio à gestão na rede de saúde mental de Volta Redonda (Cópia) 27-01-2016 (Cópia) 14-01-2017 (Cópia) 25-01-2018 (Cópia) 08-01-2019ProjetoSaúdeRicardo Sparapan PenaEste projeto constrói uma experiência de apoio da universidade à Atenção Básica em Volta Redonda/RJ, agregando alunos do curso de Psicologia da UFF, trabalhadores e gestores das Unidades Básicas de Saúde do SUS. Estas experiências sustentam-se no Apoio Institucional e Matricial como estratégia de intervenção nos modos de fazer clínica e gestão. Simultânea à intervenção, formam-se os atores para ações não verticalizadas em saúde, buscando trabalhar esta metodologia na rede SUS do município. Através de reuniões e encontros formativo-avaliativos com estes atores, discute-se o funcionamento da rede, as formas de comunicação estabelecidas entre as equipes, os processos de trabalho nos serviços, o acolhimento e a cogestão para a tomada de decisões nos serviços. Em seu quinto ano de praticas na interface academia-SUS, enfatiza a parceria com a rede de saúde para o fortalecimento do Apoio Matricial em Saúde Mental à Atenção Básica. Busca, assim, contribuir com as práticas de atenção à saúde mental em rede, ocupando-se dos produtos gerados nas relações entre serviços de saúde mental e da Estratégia Saúde da Família. Atua diretamente no território, considerando a indissociabilidade entre produção de conhecimento e qualificação das práticas clinicas e de gestão no SUS. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103129
Auto-medicação e antimicrobianos: uma relação perigosa (Cópia) 18-10-2018ProjetoSaúdeRenata Ximenes LinsOrganização Mundial da Saúde considera as superbactérias como uma grande ameaça global em saúde pública e acaba de divulgar a lista das 10 maiores ameaças à saude em 2019, na qual está incluída a resistência bacteriana. Todo ano no Brasil cerca de 23 mil mortes acontecem por conta das superbactérias, somos o terceiro país no ranking mundial na utilização de antimicrobianos na produção de proteína animal, colocando em risco toda nossa sociedade. Este fato fez com que o Ministério da Saúde lançasse em 2017 o Plano Nacional para a Prevenção e o Controle da Resistência Microbiana nos Serviços de Saúde, conjunto de ações que inspiram este projeto. Nossa proposta é continuar trabalhando para ajudar a disseminar o uso racional de antimicrobianos, tendo em vista que tal temática reflete um problema atual. Infelizmente, como demonstramos em 2018, ainda é grande a utilização inadequada desta classe medicamentosa, seja por falhas nas prescrições ou pelo hábito da automedicação. Desta forma, este projeto seria uma ferramenta de articulação entre a universidade e a sociedade, através do desenvolvimento de atividades de Educação em Saúde visando à conscientização dos graduandos e dos usuários que frequentam as clínicas da Faculdade de Odontologia da UFF sobre o perigo da automedicação com antibióticos. Através da democratização do saber construído no universo acadêmico, poderão ser evitados possíveis malefícios decorrentes do mal-uso dos antimicrobianos e, consequentemente, será promovida a saúde da comunidade em questão. Por fim, pretende-se avaliar o impacto de tais ações na sociedade em questão. FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103130
NÚCLEO DE DIAGNÓSTICO AVÍCOLA DA UFF (Cópia) 06-02-2017 (Cópia) 28-01-2018 (Cópia) 08-01-2019ProjetoSaúdeVirginia Léo de Almeida Pereira O Brasil é o maior exportador de carne de frango do mundo, ocupa a segunda colocação em produção de frangos de corte e é o sétimo maior produtor de ovos. O Rio de Janeiro tem uma produção em torno de 12 milhões de frangos de corte por mês, distribuídos em municípios como São José do Vale do Rio Preto, Três Rios, Bom Jardim, Rio Claro, entre outros. Além das aves do setor industrial, existem ainda pequenas criações caipiras espalhadas por todo o estado. O governo do estado incentiva a avicultura familiar. Visando garantir a saúde das aves e a qualidade dos produtos avícolas, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil definiu um programa de gestão de risco diferenciado, baseado em vigilância epidemiológica por monitoramento laboratorial e adoção de vacinas, para os estabelecimentos avícolas considerados de maior susceptibilidade à introdução e disseminação de agentes patogênicos no plantel avícola nacional e para estabelecimentos avícolas que exerçam atividades que necessitam de maior rigor sanitário. O presente projeto de extensão tem como objetivo o monitoramento sorológico e microbiológico das aves e o diagnóstico de doenças com prioridade para aquelas abordadas no Programa Nacional de Sanidade Avícola do Brasil, como a Micoplasmose e Salmonelose. Serão avaliados também outros fatores que interfiram na eficiência produtiva como a qualidade da água, do manejo e das instalações e higiene dos produtos derivados visando promover e contribuir para o desenvolvimento da avicultura fluminense e regional, assim como garantir a saúde dos animais e dos consumidores.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103131
Saúde Materno Infantil na atenção básica: assistência e capacitação (Cópia) 13-01-2018 (Cópia) 15-11-2018ProjetoSaúdeChristiane Fernandes RibeiroO primeiro ano de vida é um dos momentos mais importantes da vida. A assistência médica neste momento abrange várias funções e objetivos, tais como, a prevenção e a promoção da saúde infantil. Dentre as atividades mais importantes da puericultura estão o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil, o diagnóstico precoce de alterações congênitas atrás dos diversos testes (pezinho, olhinho (TRV)), incentivo ao aleitamento materno, tratamento de afecções comuns nesta faixa etária , como a diarréia aguda e as afecções do trato respiratório. A visão representa uma ferramenta de percepção da nova realidade, por isso, a saúde ocular em neonatos deve ser fator de investigação logo nos primeiros dias de vida, pois permite identificar anormalidades, muitas delas passíveis de tratamento ou prevenção. Uma forma de triagem, ainda na maternidade, é o Teste do Reflexo Vermelho ( TRV ). A partir da suspeita inicial, então, investiga-se doenças como retinoblastoma, catarata e glaucoma congênitos e retinopatia de prematuridade. Implementou-se, portanto, o TRV na rotina de avaliação do lactente, por ser um método rápido e simples,integrando esta atividade assistencial as atividades realizadas pelos acadêmicos de medicina durante o Trabalho de Campo Supervisionado III, disciplina obrigatória do curriculo da Faculdade de Madicina da UFF, e proporcionar seguimento com oftalmopediatra nos casos em que forem encontradas anormalidades. Em parceria com o Município de Niterói capacitar os pediatras da rede municipal para a realização do teste durante o exame de lactentes. MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103132
Drogas de abuso e a escola: o que as Neurociências tem a nos dizer sobre isso? (Cópia) 13-12-2018ProjetoEducaçãoPriscilla Oliveira Silva BomfimUm dos grandes desafios das políticas públicas está relacionada ao combate ao uso de drogas, que já ocupam as escolas trazendo para este cenário crianças e adolescentes em pleno desenvolvimento. Inserida no ambiente escolar as drogas assumem um papel perturbador social e educacional, uma vez que afetam, diretamente, a capacidade de socialização e cognitiva do educando. OMS, Unesco, UNODOC e WHO, destacam a importância das políticas públicas que intervenham na escola o mais precocemente possível, de forma que a palavra de ordem não seja o combate, mas sim a prevenção. O uso e/ou abuso de drogas impacta fortemente a educação, à medida que: reduz o desempenho escolar, aumenta a taxa de evasão impactando não só a educação mas o desenvolvimento social, além de desempenhar papel secundário afetando o sistema de saúde pública, em função do custo que gera com a reabilitação da saúde, assim como questões de segurança pública, familiares, comunitários e sociais. Portanto, é de extrema relevância que conteúdos científicos relacionados à este tema possam chegar à escola a fim de atingir essa parcela da população, estudantes dos primeiros segmentos, que vem sendo facilmente seduzida pelo uso de drogas, de forma a prevenir o primeiro contato. Caso este já tenha ocorrido, o objetivo é que se possa prevenir as questões secundárias relacionadas ao uso, tais como acidentes de trânsito, infecções pelo vírus da AIDS.. A proposta é trabalhar conceitos de neurociências a partir de uma linguagem acessível de forma a inserir a ciência no cotidiano do público alvo. GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103133
Desvendando o Corpo HumanoProjetoSaúdeThereza Cristina Lonzetti BargutO estudo da Anatomia Humana é fundamental na formação dos alunos, seja no ensino médio ou nos cursos técnicos e universitários da área da saúde. Na maior parte das escolas de ensino médio, essa disciplina é ministrada de forma expositiva, não permitindo uma aprendizagem ativa. Desde 2017, os profissionais do Laboratório de Anatomia do Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF) participam de atividades envolvendo alunos de ensino médio e a Anatomia. Dentro desse contexto, o projeto Desvendando o Corpo Humano ampliará e consolidará as atividades de extensão já desenvolvidas. Portanto, o objetivo do projeto é estabelecer uma relação dialógica entre a Universidade e a comunidade, abordando temas importantes da área da Saúde, por meio de visitas monitoradas ao Laboratório de Anatomia do ISNF. O público-alvo da ação consistirá em alunos de ensino médio, cursos pré-vestibular e cursos técnicos da área da saúde das redes pública e privada. Serão atendidos 870 alunos e 29 professores ao longo do ano. As visitas serão conduzidas por professores e alunos extensionistas, que atuarão como tutores. O projeto será avaliado pelo público-alvo e pelos extensionistas após cada visita por meio de questionários, permitindo o aprimoramento constante ainda durante sua vigência. O presente projeto é norteado pelo princípio de indissociabilidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão, se articulando com o ensino através da complementação do aprendizado de participantes e extensionistas, e com a pesquisa, por meio da divulgação dos resultados obtidos, contribuindo para o aprimoramento desta e de outras ações semelhantes. FCBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103134
Conversando com familiares sobre os cuidados às crianças hospitalizadas: subsídios para a prática educativa ProjetoSaúdeLiliane Faria da SilvaA hospitalização infantil é uma experiência estressante que envolve necessidade de adaptação da criança e sua família as várias mudanças que acontecem no seu cotidiano. A permanência do acompanhante em período integral no ambiente hospitalar passou a se tornar mais efetiva após a promulgação da Lei nº8.069, de 13 de julho de 1990, que regulamenta o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Durante nossas atividades do ensino teórico prático da disciplina Enfermagem na saúde da criança e do adolescente II, na unidade de internação pediátrica do HUAP, observamos que apesar da presença constante do acompanhante, ainda não existe um programa de orientação voltado para atender suas demandas a respeito do cuidado da criança que ele acompanha. Desta forma, encontramos o ambiente propício para investir em educação em saúde, partindo-se da situação de saúde/doença da criança para a promoção da saúde da família. Com a expectativa, de formar futuros profissionais enfermeiros mais sensibilizados e humanizados para o cuidado, que considerem a integralidade dos sujeitos; integrar equipe de saúde e acompanhantes, criaremos uma atividade em grupo com os docentes e discentes da graduação em Enfermagem da UFF, profissionais do serviço e acompanhantes das crianças e adolescentes hospitalizados.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103135
O BRINCAR NO CUIDADO DA CRIANÇA HOSPITALIZADA ProjetoSaúdeLiliane Faria da SilvaA hospitalização infantil, assim como processo de adoecimento e demanda de atendimento médico, é uma experiência estressante que envolve necessidade de adaptação da criança às várias mudanças que acontecem no seu cotidiano. Ela pode ser submetida a diferentes procedimentos invasivos e dolorosos. Os profissionais envolvidos no cuidado precisam buscar recursos para melhor as crianças, respeitando seu nível de desenvolvimento e linguagem. Brincar é importante para a criança, e a equipe profissional deve reconhecer essa necessidade, propiciar meios para sua realização e incorporá-la ao cuidado diário. Durante nossas atividades do ensino teórico prático da disciplina Enfermagem na saúde da criança e do adolescente II, na unidade de internação pediátrica do HUAP e do Hospital Getúlio Vargas Filho, observamos que ainda não existe atividades voltadas para orientação e preparo das crianças hospitalizadas para procedimentos aos quais são submetidas. Desta forma, encontramos o ambiente propício para investir no uso dos brinquedos terapêutico, com a expectativa, de formar futuros profissionais enfermeiros mais sensibilizados para assistir à criança no ambiente hospitalar considerando a integralidade da assistência, as particularidades do desenvolvimento infantil, o uso do brincar como instrumento facilitador do cuidado, a educação em saúde e humanização do cuidado. Realizaremos atividades em grupo com as crianças, com a participação dos docentes e discentes da graduação em Enfermagem da UFF, profissionais do serviço e familiares das crianças, no ocasião serão utilizados brinquedos terapêuticos para o preparo das crianças para diferentes procedimentos invasivos e dolorosos.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103136
PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SAÚDE SOBRE OS CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO NO PROCESSO DE ALTA DA MATERNIDADEProjetoSaúdeFernanda Garcia Bezerra GóesProjeto de extensão que visa desenvolver práticas educativas em saúde junto às gestantes, puérperas e seus familiares sobre os cuidados domiciliares com o recém-nascido no processo de alta da maternidade, através de rodas de conversa e simulações em bonecos. Objetivos: 1) Realizar oficinas de discussão com os graduandos de enfermagem no que se referem à educação em saúde, o processo de alta da maternidade e os cuidados domiciliares com o recém-nascido; 2) Realizar rodas de conversa junto às gestantes, puérperas e familiares sobre os cuidados domiciliares com o recém-nascido; 3) Identificar as dúvidas das gestantes, puérperas e familiares sobre cuidados domiciliares com o recém-nascido durante as rodas de conversa; 4) Orientar gestantes, puérperas e familiares quanto aos cuidados domiciliares com o recém-nascido através de simulações em bonecos; 5) Discutir junto aos acadêmicos de enfermagem as experiências da roda de conversa como estratégia de educação em saúde para a sensibilização de gestantes, puérperas e familiares de recém-nascidos quanto aos cuidados domiciliares.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103137
Odontologia na Escola - Vulnerabilidade a cárie dentária de acordo com a microbiota salivar ProjetoSaúdeFernanda Volpe de AbreuA Organização Mundial de Saúde (OMS) ainda considera a cárie dentária como sendo uma doença de alta frequência, e sua prevenção tem sido objeto de atenção de alguns pesquisadores (WEYNE, 1993; MALTZ, 1996). Embora a prevalência da cárie tenha diminuído muito nos últimos 20 anos, ela persiste como um grave problema de saúde pública em todo o mundo resultando na principal causa de perda dentária para adultos e crianças (FEATHERSTONE, et al., 2000). Esta realidade não é diferente na cidade de Nova Friburgo. Dessa forma, o presente projeto tem por objetivo investigar a vulnerabilidade a cárie de crianças matriculadas nas creches e escolas municipais de Nova Friburgo e das crianças participantes do Projeto Gol de Placa, de acordo com sua microbiota salivar, buscando-se, assim, a intervenção o mais precoce possível, ou seja, antes que os sinais macroscópicos da doença, apareçam. Para isto buscar-se-á o tratamento preventivo da cárie dentária com aplicações tópicas de fluoreto com frequência ajustada para cada categoria salivar encontrada na população alvo. Além disto será trabalhada a educação em saúde, dentro da filosofia da Promoção de Saúde e da Atenção Primária de Saúde - componente saúde bucal. FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103138
Inovação sociotécnica no abastecimento de água em pequenas comunidades: Alternativas de gestão com participação da comunidade (Cópia) 27-12-2017 (Cópia) 15-12-2018ProjetoMeio ambienteAnna Virgínia Muniz MachadoEm todo o mundo, muitas pessoas ainda não têm acesso à água proveniente de uma fonte segura. No Brasil, ainda hoje, o acesso à água é deficiente ou inexistente, principalmente, nas áreas rurais. Levando em consideração o papel da universidade em auxiliar e apoiar o desenvolvimento urbano e rural, visando à melhoria e qualidade de vida da população, essa ação é proposta com a iniciativa de estudar e identificar ações relevantes na área de saneamento em pequenas comunidades, principalmente na parte de gestão, reunir informações e avaliá-las de forma abrangente, e assim, difundir o conhecimento através de publicações colaborando para a solução da carência de auxílio nestas comunidades. A necessidade das comunidades se auto-organizarem e tecer alianças como forma de enfrentar a ineficiência do Estado em assegurar o abastecimento de água para todas as localidades do país gera inovações sociotécnicas na gestão comunitária de água. Por meio da pesquisa e da produção de material científico, é possível ampliar e difundir o conhecimento sobre alternativas de gestão para pequenas comunidades, contribuindo com o trabalho dos gestores comunitários e dos formuladores de políticas públicas e na melhoria da qualidade de vida da população beneficiada. Portanto, o objetivo principal da ação de extensão proposta é conhecer, abordar e interagir com as experiências das alternativas de gestão comunitária e tecnológica, comunidades e atores envolvidos na realização de ações de saneamento ambiental rural. TDThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103139
Elaboração de material para publicação sobre o tema Saneamento Rural no Brasil (Cópia) 15-12-2018ProjetoMeio ambienteAnna Virgínia Muniz MachadoO Brasil é signatário dos compromissos estabelecidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, onde está estabelecida a meta de promover acesso á água a todas as pessoas até 2030. No que refere ao atendimento à população urbana, o quadro da situação do saneamento no Brasil tem verificado avanços. Já o atendimento à população rural, o Brasil caminha a passos lentos na tarefa de reduzir pela metade a proporção da população rural sem acesso a saneamento adequado. Quase dois terços dos brasileiros que vivem fora de áreas urbanas ainda não contam com o serviço básico. Isso significa que mais de 20 milhões de pessoas correm maior risco de contrair doenças infecciosas ou parasitárias, que são adquiridas principalmente pelo contato com o esgoto. Assim, dentro do papel da universidade de apoiar o desenvolvimento urbano e rural, contribuindo para melhoria da qualidade de vida da população, propõe-se esta ação no sentido de reunir informações sobre o saneamento rural no Brasil, abordando também as alternativas tecnológicas, apresentação de experiências bem sucedidas, além pesquisas aplicadas desenvolvidas na academia e em instituições. A perspectiva da transformação do estudante extensionista está na atuação de forma interativa com os problemas da sociedade brasileira, contribuindo para a formação de políticas públicas que atuem na melhoria da qualidade de vida da população. Os aspectos envolvendo do empoderamento social para a gestão da água são evidenciados em situação transversais com o dialogo interdisciplinar envolvendo tecnologia e a temática socioambiental.TDThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103140
Assessoria no âmbito das políticas de promoção, proteção e defesa dos direitos das crianças e adolescentesProjetoDireitos Humanos e JustiçaJuliana Thimóteo Nazareno MendesA proposta consiste em assessorar assistentes sociais e instituições que atuam no âmbito das políticas de promoção, proteção e defesa dos direitos das crianças e adolescentes, no intuito de qualificar e avaliar as ações desenvolvidas, bem como propor soluções para os problemas apresentados pelos assessorados.SSChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103141
Mapeando Saberes: cartografia social, tecnologia social e autogestão territorialProjetoEducaçãoMara Edilara Batista de OliveiraEsse projeto tem como objetivo apoiar as experiências cartográficas coordenadas pelo grupo de pesquisa CARTONOMIA, o qual vem promovendo processos cartográficos com povos e comunidades tradicionais na região da Costa Verde do Rio de Janeiro, por meio de ações de pesquisa, de tecnologias e de extensão da universidade. Os mapas chamados oficiais vêm sendo um importante instrumento de controle e poder na constituição dos territórios e suas fronteiras. As atividades propostas por esse projeto visam, portanto, difundir e propagar processos cartográficos, vivenciados a partir da metodologia da Cartografia Social, a qual consiste na mobilização da comunidade, a partir de suas demandas e conflitos, na construção de mapas que sirvam de instrumentos de apoio na resolução dos mesmos. A ideia é ainda que a Cartografia Social, entendida enquanto uma tecnologia apropriada ou social, possibilite às comunidades tradicionais a apropriação de ferramentas que antes eram opressoras, como os mapas, e as transformem em um importante instrumento de autogestão territorial. A extensão seria assim um espaço de encontro desses saberes, científico e tradicional, proporcionando um rico processo que permite a apropriação de geotecnologias por comunidades tradicionais, que após vivenciar experiências cartográficas constroem seus próprios instrumentos de gestão territorial a partir da tecnologia apropriada. DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103142
Include Meninas UFFProjetoTecnologia e ProduçãoLuciana Cardoso de Castro SalgadoA participação de mulheres nas áreas de Computação e Tecnologias da Informação diminui ano após ano. Como sabemos a convivência entre diversidade de gêneros, classes sociais e culturas é vital para evolução de todo saber e área de conhecimento. Nesta proposta destacamos a importância da diversidade de gêneros na área de Computação e Sistemas de Informação, uma vez que toda tecnologia é criada por pessoas e usada por pessoas e deveria ter em seu núcleo de criação representantes homens e mulheres. Além disso, destacamos a necessidade de formarmos cidadãos (mulheres e homens) que tenham as habilidades necessárias para transformar o meio social onde vivem por meio das tecnologias digitais. Ao longo das últimas décadas vários projetos no Brasil e no mundo tiveram como objetivo incentivar, ensinar e apoiar usuários (aprendizes) a programar e a pensar computacionalmente. Esse projeto quer, portanto, dar sua parcela de contribuição aproximando escolas e a comunidade de Niterói à UFF por meio do incentivo a maior participação de mulheres na Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Isto será feito por meio, principalmente, de oficinas de programação e de outras áreas da Computação no próprio ambiente escolar e também provendo visitas à UFF e uso dos laboratórios do DCC. Para isso, contamos com 7 docentes (3 do DCC, 2 do COLUNI, 1 da Escola Municipal Altivo Cesar e 1 da PUC-Rio.) e 6 discentes (3 alunas de Ciência da Computação, 2 alunas de Sistemas de Informação e 1 aluna de Sistemas de Computação). TCChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103143
Odontologia desportiva para atletas de alta performance ProjetoSaúdeRodrigo Figueiredo de Brito ResendeA Odontologia desportiva é a área de atuação do cirurgião-dentista com o objetivo de investigar, prevenir, tratar, reabilitar e compreender a influência das doenças da cavidade bucal no desempenho dos atletas profissionais e amadores, com a finalidade de melhorar seu rendimento esportivo e prevenir possíveis lesões. Além disso, o profissional deve considerar as particularidades fisiológicas de cada atleta, a modalidade que praticam e as regras estabelecidas em seu esporte. O tratamento dos atletas envolve uma equipe multidisciplinar, onde devemos avaliar informações relacionadas ao estado de saúde bucal e sistêmica do mesmo. O profissional deve estar atento para alguns itens como o tipo de respiração (bucal / nasal), possíveis disfunções na articulação têmporo - mandibular, doenças periodontais e /ou endodônticas, presença de lesões cariosas, presença de dentes inclusos / impactado que possam causar lesões em tecidos moles e duros. O profissional envolvido com a odontologia desportiva deve estar atento aos protocolos de prevenção e tratamentos específicos das lesões dentais não-cariosas, oriundas dos processos de abrasão, atrição acentuada e biocorrosão. Estes podem ocorrer de forma isolada ou de forma combinada e estudos apontam que determinadas práticas desportivas podem elevar a prevalência. Este último comumente descrito em atletas, podendo causar desgastes nas superfícies dentárias, além de dores musculares, faciais e cefálicas dependendo da sua intensidade. Espera-se com esse projeto dar uma melhor qualidade aos atletas e capacitar nosso corpo discente, nesta especialidade que vem crescendo a cada dia e que necessita de profissionais treinados e capazes de executar corretamente o atendimento. MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103144
Fauna Brasil - UFF ProjetoComunicaçãoSávio Freire BrunoO Projeto Fauna Brasil objetiva oferecer a população brasileira e a comunidade acadêmica material audiovisual com temas relevantes a biodiversidade brasileira e a importância da conservação ambiental e da fauna nativa com a intenção de promover conscientização sobre os temas abordados. Além disso, pretende avaliar o público-alvo através de questionários e assim, obter informações sobre o conhecimento desse público sobre a biodiversidade dos ecossistemas brasileiros e a preservação de espécies ameaçadas.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103146
Desenvolvimento do Módulo de Relatórios Científico Estatísticos para o Sistema Administrativo do LADACA (Laboratório do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianças Autistas)ProjetoTecnologia e ProduçãoAdriano de Oliveira CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distu #769;rbio que engloba comprometimento nas a #769;reas relacionadas a #768; comunicac #807;a #771;o, a #768; interac #807;a #771;o e a #768;s ac #807;o #771;es simbo #769;licas. Ale #769;m disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicolo #769;gico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que e #769; afetado neste contexto, o projeto de extensa #771;o Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianc #807;as Autistas (ADACA) que esta #769; sendo realizado na Universidade Federal Fluminense, no Campus Volta Redonda, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da crianc #807;a autista, atrave #769;s de atividades complementares no ensino de matema #769;tica, portugue #770;s e mu #769;sica, contribuindo para a inclusa #771;o digital dessas crianc #807;as. Até o presente momento, foram desenvolvidos jogos educativos que geram dados de uso para testes e análises que são usados pelas crianças autistas no LADACA, como também jogos e aplicativos para dispositivos móveis, para que sejam usados onde a criança estiver. O LADACA conta com três ambientes: um lúdico, um computacional (quatro máquinas com webcam para registro dos movimentos; jogos do projeto ADACA, com registros de utilização) e um de gerenciamento e geração de relatórios onde um servidor recebe todos os dados das sessões de jogos (tempo de cada jogo, caminho do mouse, erros, etc) de cada criança para verificação do desenvolvimento de cada uma. O objetivo deste projeto é implementar mais módulos para o Sistema de Analise de Aprendizagem, que gera relatórios cientifico estatísticos, a partir desses dados das sessões de jogos, para realizar análises sobre o desenvolvimento e aprendizagem das crianças com autismo.VCXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103147
Desenvolvimento de Jogos em 3D Simuladores de Atividades Cotidianas para Crianças com AutismoProjetoEducaçãoAdriano de Oliveira CaminhaOs transtornos do espectro do autismo consistem em um distu #769;rbio que engloba comprometimento nas a #769;reas relacionadas a #768; comunicac #807;a #771;o, a #768; interac #807;a #771;o e a #768;s ac #807;o #771;es simbo #769;licas. Ale #769;m disso, compromete o comportamento geral e o desenvolvimento neuropsicolo #769;gico do portador. Sendo a linguagem um importante processo que e #769; afetado neste contexto, o projeto de extensa #771;o Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianc #807;as Autistas (ADACA) que esta #769; sendo realizado na UFF, campus Aterrado, desenvolve ferramentas computacionais com o objetivo de auxiliar na aprendizagem da crianc #807;a autista, atrave #769;s de atividades complementares no ensino de matema #769;tica, portugue #770;s e mu #769;sica, contribuindo para a inclusa #771;o digital dessas crianc #807;as. Foi desenvolvido, na versão 2017, o ambiente 3D banheiro para testes e ana #769;lises que sera #771;o usados pelas crianc #807;as autistas no LADACA (Laborato #769;rio do Ambiente Digital de Aprendizagem para Crianc #807;as Autistas) e em casa. Este projeto tem como objetivos a implementação de novas atividades e de novos ambientes 3D, simulando uma residência e seu dia a dia. A plataforma de desenvolvimento que está sendo utilizada é a Unity, que possibilita gerar versões do ambiente 3d (ou mesmo jogo) para desktop e também para dispositivos móveis, como também para consoles de video games atuais como Play Station e XBox. Visamos com esse trabalho, favorecer a socializac #807;a #771;o, bem como a melhoria da qualidade de vida que fazem parte da construc #807;a #771;o de uma sociedade mais inclusiva, justa e humanita #769;ria.VCXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103148
Projeto Acolher PNE (Cópia) 16-01-2019ProjetoSaúdeMônica Almeida TostesNa Universidade Federal Fluminense existe o atendimento do paciente infantil na disciplina de odontopediatria, entretanto pacientes com algum comprometimento sistêmico não eram atendidos. Ao aluno de graduação era furtada a oportunidade ao conhecimento e ao paciente, facultado o atendimento odontológico. Esses pacientes eram então, encaminhados a centros de referência ou instituições, que obviamente estão saturados e não estão localizados na cidade de Niterói. A partir das modificações e condições enfrentadas esses indivíduos podem possuir algum impacto negativo em sua saúde e qualidade de vida. No entanto a qualidade de vida possui um conceito subjetivo e multidimensional que perpassa pela percepção do indivíduo ou de seu cuidador (dependendo da capacidade de resposta do paciente). Condições que gerem dor, incômodo, desconforto, ou insatisfação podem impactar negativamente a qualidade de vida do mesmo englobando as esferas física, psicológica e social. Deste modo, o conhecimento e entendimento da qualidade de vida relacionada à saúde bucal em um determinado grupo possui a função de avaliar, aperfeiçoar e promover ações educativo-preventivas e de recuperação a fim de fornecer condições favoráveis e de conforto aos indivíduos. Sendo, portanto, o objetivo deste estudo avaliar a qualidade de vida dos pacientes com necessidades especiais atendidos em uma clínica de reabilitação na cidade de Niterói – RJ, bem como o possível impacto gerado na mesma pela associação de fatores determinantes e condicionantes da saúde bucal.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103149
Programa de Controle e Tratamento do Tabagismo no Hospital Universitário Antônio Pedro ProgramaSaúdeAngela Santos Ferreira NaniÉ fato comprovado que a exposição passiva à fumaça dos derivados do tabaco é fator de risco para adoecimento e mortes entre não fumantes. Os danos justificam medidas para a proibição do tabagismo em locais públicos e de trabalho. Não tem sentido oferecer tratamento para fumantes em Unidades de Saúde nas quais profissionais de Saúde, pacientes e acompanhantes ainda fumem. O Programa Nacional de Controle do Tabagismo (Ministério da Saúde/INCA) tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes no Brasil e para isso, utiliza algumas estratégias como prevenção da iniciação ao tabagismo, apoio aos fumantes que querem parar de fumar e proteção da população contra a exposição ambiental à fumaça do cigarro. A proposta do Programa de Controle e Tratamento do Tabagismo do Hospital Universitário Antônio Pedro é de tornar o Hospital Universitário, de fato, uma unidade livre do tabaco evitando os malefícios do tabagismo passivo, dando exemplo aos pacientes que procuram o ambulatório para parar de fumar, atendendo a exigência do Ministério da Saúde para credenciamento da Unidade e recebimento de medicação para tratamento dos tabagistas. Será oferecido tratamento do tabagismo para os pacientes da região Metropolitana II, funcionários, professores e estudantes de toda Universidade. Além disso, o programa se propõe a capacitar alunos da graduação e pós graduação da área de saúde na abordagem e tratamento do tabagista complementando a falha no ensino desta pandemia. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103150
Programa de Extensão em educação, saúde e bem-estar do Instituto Biomédico. ProgramaEducaçãoIsmar Araujo de Moraes O Instituto Biomédico da UFF se destaca na prática da extensão universitária com vários projetos isolados mas com um viés comum para educação, saúde coletiva e o bem-estar tanto humano quanto animal. Assim, desde 2013, foi proposto e aceito pela PROEX um programa que viesse integrar essas ações que permeiam as diversas áreas do conhecimento e linhas temáticas da extensão. Ele envolve um grande elenco de atividades, cerca de 10 diferentes projetos, envolvendo profissionais e acadêmicos de diferentes áreas, e objetiva atuar no processo de construção de um cidadão mais consciente de seu papel na sociedade com capacidade de intervir para dar solução a diferentes problemas que envolvem principalmente a educação, a saúde humana e animal. As ações apoiadas e inclusas no programa estão voltadas para a divulgação de vários temas para estudantes, leigos e profissionais, entre elas: a promoção da saúde, a segurança dos alimentos, a biossegurança nos ambientes coletivos, o ensino de fisiologia animal e da ética profissional, o controle da esporotricose animal, a educação para a guarda responsável de animais e o benefício do controle populacional de cães e gatos, com reflexos no bem-estar animal e humano. Os projetos têm logrado êxito recebendo Prêmios Josué de Castro e alguns têm materiais no Banco de Recursos Pedagógicos do MEC. Para o cidadão comum disponibilizamos cursos, oficinas, palestras e encontros possibilitando absorver conhecimentos e práticas que lhe acrescentem saúde e bem-estar.CMBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103151
Implementação da assistência técnica às pisciculturas no estado do Rio de Janeiro (Cópia) 27-11-2014 (Cópia) 07-12-2015 (Cópia) 04-01-2017 (Cópia) 13-03-2017 (Cópia) 06-11-2018ProgramaTecnologia e ProduçãoRóberson SakabeCom o intuito de promover o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva de peixes no estado do Rio de Janeiro (RJ), este programa de extensão visa realizar o levantamento das principais pisciculturas e implementar um programa de assistência técnica direcionado aos produtores de peixes. Para tanto, está sendo aplicado o questionário, previamente estudado e elaborado, aos proprietários de estabelecimentos aquícolas que trabalham com peixes de engorda e ornamentais, por meio de visita e entrevista. Estão sendo levantadas informações importantes que incluem: principais espécies de peixes produzidas, questionamentos relacionados à produção destes animais, ligados ao manejo produtivo geral, nutricional, reprodutivo, sanitário, identificação dos pontos críticos dentro da cadeia produtiva e soluções e aplicações práticas necessárias para o desenvolvimento deste segmento aquícola. Após o cadastramento destas propriedades, estão sendo realizadas rotineiramente visitas técnicas agendadas às propriedades para o desenvolvimento do programa de assistência técnica aos piscicultores do estado. No Laboratório de Aquicultura e Pesca (LAP) do Departamento de Zootecnia da Faculdade de Veterinária da UFF, estão sendo processadas e discutidas todas as informações levantadas e suas portas estão abertas para novos cadastramentos e visita dos produtores já cadastrados para servir como canal de comunicação para trabalhos futuros que estarão sendo desenvolvidos na área de extensão, pesquisa e ensino. Assim, com os resultados obtidos neste trabalho, a expectativa é o agrupamento das informações mais relevantes da cadeia produtiva de peixes, identificação dos pontos críticos, difusão de tecnologia por meio da adoção das boas práticas de manejo e consequente fortalecimento deste setor. MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103152
Programa Dá Licença Matemática UFF 2019ProgramaEducaçãoWanderley Moura RezendeO Programa Dá Licença Matemática - UFF consiste de um conjunto de projetos articulados integrando Ensino-Pesquisa-Extensão voltados para a formação inicial e continuada do professor de matemática e que visam essencialmente: (1) Produção e Intercâmbio de Informação, (2) Integração Ensino/Serviço/Sociedade, (3) Eventos. Fazem parte do núcleo permanente do Programa Dá Licença Matemática - UFF os seguintes projetos: (i) Caderno Dá Licença, (ii) Jornal Dá Licença, (iii) Eventos em Educação Matemática e (iv) Centro de Memória de Educação Matemática e Biblioteca Dá Licença. Somam-se a esses projetos duas ações já consolidadas e vinculadas diretamente à coordenação deste programa: o Cineclube de Matemática e Estatística e o Ciclo de Seminários Ensino de Matemática: Pesquisa e Prática. Para o ano de 2019, ano em que o Dá Licença completa 20 anos de existência, agregam-se mais duas ações: Se Jogando na Matemática e HQEM - Histórias em Quadrinhos para o Ensino de Matemática. Essas ações têm como meta principal a consolidação de grupo de estudos para a produção de material didático e de atividades para o ensino básico de matemática, tendo como referência a formação inicial dos nossos estudantes do curso de Licenciatura, bem como a formação continuada de professores de matemática da educação básica. Durante seus 19 anos de existência, foram produzidos 71 Jornais, 8 Cadernos de Pesquisa e realizadas dezenas de atividades (palestras, minicursos, seminários etc) em Educação Matemática. O Cineclube, os Seminários e a criação dos grupos de estudos, por meio de suas oficinas de divulgação, oferecem novas possibilidades de eventos.GMAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103153
REAÇÕES DIVERTIDAS: CURIOSIDADES DA QUÍMICA NA CASA DA DESCOBERTA (Cópia) 10-02-2014 (Cópia) 14-12-2014 (Cópia) 14-12-2015 (Cópia) 08-12-2016 (Cópia) 10-01-2018 (Cópia) 06-12-2018ProjetoEducaçãoCarlos Magno Rocha RibeiroO projeto Reações Divertidas, desenvolvido na Casa da Descoberta, espaço de divulgação científica da UFF, procura contribuir para que o educando compreenda a Química dentro da realidade social e econômica na qual estamos inseridos, estimulando-o a usá-la como uma ferramenta de modificação desta mesma realidade, através de uma forma, agradável, lúdica e interativa. Para viabilizar tal projeto, são apresentadas diariamente na Casa da Descoberta experiências relacionadas à Química para o público visitante. Como os experimentos selecionados são atraentes do ponto de vista sensorial e estão relacionados a um contexto cotidiano, despertam um grande interesse nos visitantes, principalmente crianças e adolescentes, público alvo do projeto. Nessa perspectiva, o projeto leva para a comunidade externa à universidade o conhecimento desenvolvido na mesma retroalimentando o processo de formação de pessoas que estão dentro ou fora da universidade. GQOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103154
Café com Linguística (2019)ProgramaEducaçãoLuciana Sanchez MendesO objetivo deste programa é oferecer espaços de debate em um ambiente mais descontraído dentro da universidade. O intuito é atrair novos pesquisadores por meio de uma sessão no modelo de uma mesa redonda, mas com caráter mais relaxado. Estão previstos encontros sobre temas diversos que estão relacionados com a Linguística, tais como línguas subrrepresentadas faladas no Brasil e língua de sinais brasileira (libras), além de temas teóricos abrangentes, tais como Aspecto, Aquisição da Linguagem, e assim por diante. Os temas selecionados até o momento são de interesse dos professores executantes e de seus orientandos. Outros temas poderão ser adicionados conforme o desenvolvimento do programa. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103155
ENVELHECIMENTO ATIVO: uma proposta de intervenção interdisciplinar para a promoção da atenção integral da pessoa idosaProjetoSaúdeMoema Guimarães MottaO projeto pretende dar continuidade ao trabalho iniciado em 2018 e trabalhar na prática aspectos defendidos pela Saúde Coletiva e ampliar o olhar sobre a gestão do cuidado, propiciar o desenvolvimento de ações interdisciplinares e incentivar o protagonismo da população assistida, com vista a promover melhor qualidade de vida e promoção de um envelhecimento ativo e integrado ao cotidiano da localidade-alvo. Também aproximar os discentes do processo de trabalho dos serviços e do cotidiano vivenciado pelos moradores da localidade elegida para o desenvolvimento da ação. Assim, propiciar um espaço de reflexão e construção coletiva de estratégias voltadas a promoção do cuidado integral da saúde do idoso e produção de conhecimentos. Um resultado desejado de integração ensino-serviço-usuário e que permite a percepção sobre a complexidade que envolve o campo de atuação na saúde e a importância do trabalho desenvolvido por uma equipe multidisciplinar.MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103156
Conversando sobre o que interessa (Cópia) 04-12-2018ProjetoSaúdeAline Cerqueira Santos Santana da SilvaEste projeto de extensão tem como objetivo, levar informações de saúde aos telespectadores através do canal Conversando sobre o que interessa de maneira informal e agregar conhecimento através de debates sobre temas interessantes e relevantes no âmbito de educação em saúde. Este canal terá postagens mensais de vídeos com duração aproximada de vinte a trinta minutos,sobre vários temas referente a saúde e educação, que se dará através de uma roda de conversa entre o apresentador e o convidado. Será montado um cenário que mostre a identidade do canal e suscite a curiosidade dos telespectadores acerca dos temas que ali serão debatidos. A principal característica deste canal será a linguagem que se apresentará de forma coloquial, a fim de que qualquer pessoa que assista consiga absorver informações sem que seja necessário conhecimento prévio ou específico sobre o assunto em pauta. Outra questão importante, será a liberdade de telespectadores se inscrever no canal de forma ordenada e solicitar a abordagem de determinado tema , onde o mesmo será avaliado pelos responsáveis sobre sua pertinência e relevância. Espera-se promover o aprendizado sobre os temas abordados, diante destes temas, orientar a população como um todo sobre saúde, prevenindo agravos.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103157
Boa Noite Bom Dia HUAP - uma proposta de humanização através da arte (Cópia) 06-01-2017 (Cópia) 12-01-2018 (Cópia) 07-01-2019ProjetoSaúdeLenita Barreto Lorena ClaroA proposta desde programa é: 1) Contribuir para a humanização na formação dos estudantes da área de saúde, possibilitando a aquisição de competências comunicacionais, sensibilidade estética, capacidade para cuidar e para melhor lidar com a afetividade, além de integrar estudantes de diferentes cursos; 2) Contribuir para a recuperação da saúde e melhor qualidade do período de hospitalização de clientes do Hospital Universitário Antônio Pedro. Os participantes, organizados em grupos, realizam visitas bisemanais às enfermarias, ao final de dia, sob a coordenação de um docente ou técnico, interagindo com a clientela através do diálogo e de atividades lúdicas, criativas e que utilizem as artes como instrumento. É uma proposta condizente com a formação em saúde que buscamos na UFF, em que a humanização e a integralidade da atenção são palavras-chave. Um resgate do profissional de saúde como cuidador, com um olhar mais sensível, mais humano, assim como a valorização dos pacientes como sujeitos são questões urgentes e fundamentais para a prática em saúde. O programa inclui, ainda, realização de oficinas de capacitação dos estudantes, grupos de estudos, projetos de pesquisa e elaboração de trabalhos científicos relacionados às atividades realizadas. MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103158
Clínica de Insuficiência Cardíaca Coração Valente (Cópia) 07-02-2014 (Cópia) 06-02-2015 (Cópia) 04-02-2016 (Cópia) 10-03-2017 (Cópia) 24-01-2018 (Cópia) 19-01-2019ProgramaSaúdeAna Carla Dantas CavalcantiInsuficiência cardíaca (IC) traduz a falência da prevenção e do tratamento das cardiopatias. Apresenta elevada prevalência, incidência, morbidade e mortalidade e onera o SUS. Por existir baixa aderência à terapêutica, busca-se estratégias para a melhoria da efetividade terapêutica como as medidas educativas, o suporte social, o fornecimento da medicação, a reabilitação, e o conjunto destas medidas integradas e interdisciplinares. As Clínicas de IC melhoram a qualidade de vida e reduzem internações, pois, estudos comprovam que minimizam o absenteísmo, a interrupção na medicação, a transgressão às restrições dietéticas, a baixa atividade física, a depressão e o isolamento social. Este programa, que tem atendido 400 pacientes desde 2007 visa melhorar a qualidade de vida e diminuir as internações pela síndrome, além de estimular graduandos e pós-graduandos ao estudo e pesquisa na área.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103159
Curso de Férias em Neurociências - UFF/UFRJ (verão/inverno)ProjetoEducaçãoPriscilla Oliveira Silva BomfimOs Cursos de Férias em Neurociências (Curso de Verão/Curso de Inverno) tem como objetivo ampliar os conhecimentos básicos e aplicados sobre Neurociências, de forma a popularizar as neurociências para alunos do ensino médio e professores do ensino básico e complementar a formação acadêmica de alunos da graduação e pós-graduação envolvidos na organização dos cursos, através de atividades práticas em oficinas destinadas ao ensino de neurociências. Incentivamos a inscrição de alunos do ensino médio, com idade entre 14 e 18 anos, de forma a auxiliar no preparo de jovens interessados em participar da Olimpíada de Neurociências do Rio de Janeiro (Rio Brain Bee), uma atividade vinculada à Olimpíada Brasileira de Neurociências e credenciada junto ao Comitê Internacional (International Brain Bee). Para maiores informações visite: www.nupeden.sites.uff.brGNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103160
A visita Domiciliar ao Idoso Portador de Demência (Cópia) 19-12-2010 (Cópia) 17-10-2011 (Cópia) 26-01-2013 (Cópia) 09-12-2017 (Cópia) 19-01-2019ProjetoSaúdeGeilsa Soraia C. ValenteSerão realizadas atividades de visita domiciliária no CASIC - CENTRO DE ATENÇÃO A SAÚDE DO IDOSO E SEUS CUIDADORES, com atuação de docentes do curso de Graduação em Enfermagem, alunos da EEAAC/UFF, Residentes em Saúde Coletiva, Doutorandos e Mestrandos da EEAAC/UFF, no ano de 2019, dando sequencia as atividades que vem sendo desenvolvidas desde 2007. Serão realizadas visitas domiciliares aos idosos portadores de demência que fazem parte do Programa A Enfermagem na Atenção a saúde do idoso e seus cuidadores, sendo prestada assistência a partir da Consulta de Enfermagem, tanto ao próprio idoso, quanto aos familiares e cuidadores. A Visita Domiciliária pode ser realizada por solicitação dos diversos profissionais, por necessidade de acompanhamento de qualquer intercorrência com o idoso observada na consulta de Enfermagem e/ou por solicitação dos familiares. Os objetivos são: prestar assistência integral ao idoso, a familia e a comunidade onde ele está inserido; promover a educação para a vida e para a saúde, e favorecer a participação ativa do idoso e de seus familiares, propiciando e incentivando o auto-cuidado, contribuindo para que o idoso, possa decidir o que é melhor para a sua vida, para o seu bem estar e para a manutenção da qualidade de vida. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103161
Cuidados de Enfermagem ao cliente com afecções cutâneas-buloses no contexto hospitalar (Cópia) 01-02-2012 (Cópia) 13-12-2016 (Cópia) 09-01-2018 (Cópia) 09-01-2019 (Cópia) 15-01-2019ProjetoSaúdeEuzeli da Silva BrandãoAs dermatoses imunobolhosas (DI) ou buloses são doenças de evolução crônica cuja manifestação consiste no desenvolvimento de bolhas na pele e/ou mucosas. Essas dermatoses são decorrentes da ativação do sistema imunológico contra estruturas da pele, levando ao desenvolvimento de lesões extensas e disseminadas que causam dor e desconforto, além do aspecto desfigurante 1,2,3. Neste contexto destaca-se que a falta da integridade da pele deixa o indivíduo ainda mais vulnerável a complicações, em especial, a infecções, podendo levar ao óbito 4. Por se tratar de um grupo de doenças raras, observa-se a dificuldade da equipe de enfermagem em cuidar desta clientela específica. O cuidado de enfermagem no contexto hospitalar tem sido discutido como ações sistematizadas que visam o conforto/prevenção de agravos com vistas a recuperação. Estas ações incluem técnicas e tecnologias, além da preocupação com o ser humano que recebe o cuidado. Diante da complexidade desta clientela, ressalta-se a importância da avaliação do cliente de forma integral, a fim de implementar cuidados de enfermagem de extrema importância para a manutenção da vida 4. Objetivo geral: Capacitar enfermeiros, discentes, técnicos de enfermagem para a avaliação e cuidado ao cliente com DI no contexto hospitalar. Específicos: Implementar os protocolos de avaliação e de cuidados de enfermagem ao cliente com DI; Elaborar procedimentos operacionais padrão; Desenvolver habilidades e competências para o cuidado ao clientes com DI; Criar equipe de enfermagem capacitada para atendimento a esta clientela na instituição.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103162
Vento Solar – Uma Proposta de Capacitação p/o Mercado -2019ProjetoEducaçãoMarcos Alexandre TeixeiraComo toda tecnologia em ascenção, a geração fotovoltaica carece de profissionais habilitados a responder às demandas técnicas e operacionais específicas aos equipamentos e condições operacionais inerentes à esta tecnologia (trabalho em altura e conexão à rede). O domínio destas habilidades pode ser feito em regime de trabalho (learning by doing), ou melhor, de uma forma sistemática em paralelo com a formação secundária, preparando-o a entrar no mercado numa condição de vantagem frente aos congêneres. Do outro lado, o mercado pode acessar uma mão de obra que já apresenta uma curva de aprendizado em outro nível, possibilitando evitar custos e aumentar a produtividade. É neste âmbito que se insere o projeto Vento Solar – Uma Proposta de Capacitação p/o Mercado, associando Universidade (UFF), Instituto de formação Técnica (Instituto Rumo Náutico) e o setor privado e desenhar, implementar e divulgar um currículo de nível médio voltado a dar uma base sólida que aumente a disponibilidade de técnicos habilitados a atuar no mercado fotovoltaico, numa condição diferenciada. Desta forma não só espera-se manter a formação de mão de obra de maior produtividade, mas possam ser criadas condições para o fomento do mercado de energias renováveis regionalmente (Niterói e/ou Sul do estado do Rio de Janeiro). Atualmente, o projeto está entrando no seu segundo ano, com mais de 100 alunos formados em 3 turmas semestrais (2017-02 a 2018), fortalecendo o vínculo UFF, comunidade, extensão.TERhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103163
Programa de Estudos e Tratamento do Tabagista ProgramaSaúdeVilma Aparecida da Silva FonsecaO Programa de Estudos e Tratamento do Tabagista é desenvolvido desde 2003. Na presente proposta pretende abordar dois projetos especificos: 1.Apoio ao Tabagista com Comorbidades Psiquiatricas e 2. Transtornos Psiquiatricos em pacientes não aderentes a grupos de tratamento do tabagismo de acordo com modelo padronizado pelo INCA Através da parceria com a UFJF estamos testando o efeito de dietas com frutas oleaginosas sobre o aumento de peso após cessação do tabagismo, sobre a fissura apresentada pelos pacientes e adesão ao tratamento, o que é tema de tese de doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Fisiologia e Farmacologia do Instituto Biomédico.Mantemos parcerias ativas também com a New York University e com a Universidade de São Paulo através de consultorias , com trocas de informações sobre procedimentos. O programa acolhe estudantes de graduação em medicina para trabalho de campo supervisionado treinando-os para o atendimento, criando bancos de dados e publicando casos especiais de interesse para a comunidade cientifica. O programa também participa da formação de especialistas em psiquiatria acolhendo estudantes do curso de especialização. Trata-se portanto de uma ação que reune perfeitamente assistencialismo participativo com ensino de graduação e pós graduação e geração de conhecimento.MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103164
Programa de Sensibilização e Capacitação em Biossegurança da UFF/2019ProgramaSaúdeSaulo Cabral BourguignonO Programa de Sensibilização e Capacitação em Biossegurança da UFF, pretende reunir durante a sua realização, profissionais (docentes e técnicos) e alunos que atuem nas áreas de pesquisas biológicas e/ou biomédicas e atendimento hospitalar à saúde, em diferentes unidades da UFF e outras instituições (INCQS, ENSP, IOC), por meio da articulação de diferentes ações de extensão. As atividades do Programa e respectivas ações de extensão vinculadas (ver anexos) se propõem a promover espaço de debates e integração acadêmica com a participação destes interlocutores, a fim de abordar as questões práticas vinculadas aos critérios, necessidades e apreensões locais no que tange à conscientização e à sensibilização em boas práticas de biossegurança, na Universidade Federal Fluminense. Neste sentido as unidades acadêmicas da UFF são incentivadas a desenvolverem ações de extensão na área da biossegurança. Tais ações serão implementadas em vinculação e com o apoio do Programa. A FIOCRUZ tem atuado como parceira nas diversas fases do Programa. Todos os alunos que se envolverem com o Programa (bolsistas de extensão ou não) estarão atuando no planejamento e organização das atividades e, também, na elaboração de relatórios, resumos e artigos científicos para apresentação e publicação. Esse projeto também envolve a população leiga que vive nas proximidades das unidades acadêmicas da UFF em Niterói e também de nos polos universitários. Por exemplo, temos a participação de representantes das secretarias de educação e alunos de ensino médio, assim como, profissionais da área de saúde de diferentes municípios.   GCMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103165
Ambulatório de Estomatologia do ISNF/UFFProjetoSaúdeBruna Lavinas Sayed PiccianiAtualmente, o aumento crescente da população, tem resultado no aparecimento de diversas doenças, obrigando os setores de saúde a desenvolverem novos serviços especializados, garantindo acesso integral e universal para toda sociedade. Dentro desse contexto está enquadrado a Estomatologia, que representa uma especialidade da Odontologia que tem como objetivo a prevenção, o diagnóstico, o prognóstico e o tratamento das doenças próprias da boca e suas estruturas anexas e das manifestações bucais de doenças sistêmicas. Desta forma, este projeto tem como objetivo solidificar e ampliar o serviço pioneiro, especializado e referência para atendimentos estomatológicos na Faculdade de Odontologia do ISNF; prestando serviço de excelência à população por meio de ensino, pesquisa e extensão, construindo ao mesmo tempo um campo adequado para o desenvolvimento de modelos na assistência e no ensino. Nosso serviço de estomatologia é referência para o atendimento à população na cidade de Nova Friburgo, região serrana e demais localidades, uma vez que muitas cidades são desprovidas de acesso ao tratamento especializado e esta região carece de serviços do Sistema Único de Saúde contendo o serviço de diagnóstico bucal. A maioria dos casos provém do nosso serviço de estomatologia que é dividido nas atividades clínicas das disciplinas de estomatologia e estomatopatologia, o qual funciona semanalmente de forma ininterrupta. Este ambulatório complementará as atividades já realizadas, tendo como participação direta alunos de graduação e pós-graduação.FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103166
Difusão de tecnologia na produção de peixes ornamentais produzidas e comercializadas no estado do Rio de Janeiro (Cópia) 13-12-2015 (Cópia) 04-01-2017 (Cópia) 11-12-2017 (Cópia) 03-12-2018ProjetoTecnologia e ProduçãoRóberson SakabeCom o objetivo de promover o desenvolvimento da comercialização de peixes ornamentais no estado do Rio de Janeiro, este projeto de extensão visa traçar um panorama geral desta atividade por meio de visita e entrevista, além de realizar análises macro e microscópicas das principais espécies de peixes. Será realizado um levantamento dos principais estabelecimentos voltados ao aquarismo para avaliação de questionamentos importantes inerentes a sua produção e comercialização. Serão levantadas informações que incluem: principais espécies de peixes ornamentais, manejo adotado nas lojas de aquarismo, doenças comumente acometidas, formas de tratamentos utilizados para combater estas enfermidades, além de identificar os pontos críticos de produção, aquisição, manutenção e comercialização destes animais e buscar soluções e aplicações práticas necessárias para o desenvolvimento sustentável deste segmento aquícola. Será realizada a coleta de peixes ornamentais sadios e moribundos destes estabelecimentos para a avaliação do seu estado sanitário. Estes animais adquiridos serão encaminhados ao Laboratório de Aquicultura e Pesca da Faculdade de Veterinária (UFF) para a realização de avaliações macro e microscópicas, por meio das análises parasitológica, hematológica, microbiológica e histológica, quando houver necessidade. Além disso, trabalho com a população buscando a orientação e a conscientização quanto ao bem estar destes animais e questões ambientais que envolvem este segmento. Assim a partir dos resultados obtidos, será realizada um ciclo de palestras e confecção de cartilha e folders promovendo a difusão de tecnologia para o público alvo, além de buscar o desenvolvimento acadêmico dos alunos bolsistas interessados na área de aquicultura através deste projeto de extensão.MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103167
PANCs UFF - Conhecendo Outras Plantas Alimentícias ProgramaMeio ambienteOdara Horta BoscoloNossos ancestrais conheciam e usavam cerca de 5.000 tipos de vegetais e atualmente são utilizadas apenas 130 espécies, 95% das nossas exigências alimentares são cobertas por apenas 30 vegetais e mais da metade dos nutrientes vem do milho, arroz e trigo. As grandes cidades são abastecidas diariamente pelos mesmos tipos de vegetais destinados a alimentação, o que empobrece o cardápio da população e subvaloriza a biodiversidade local, por não serem plantas nativas, em maioria. Assim, algumas plantas conhecidas como inços ou daninhas apresentam grande potencial alimentício e podem ter um papel importante como suplemento da dieta alimentar, fonte de renda complementar, fator de redução de impactos ambientais, além de ser uma medida de valorização dos recursos naturais. Estas plantas espontâneas com potencial alimentício vêm sendo cada vez mais estudadas, e são denominadas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). Este projeto prevê atividades práticas a serem realizadas em diferentes cursos de graduação em diversos segmentos da sociedade. As atividades serão planejadas considerando os interesses das instituições alvo. Ainda, pretende-se ampliar a discussão para as comunidades tradicionais de Niterói, investigando se os moradores destas fazem uso de plantas alimentícias não convencionais. Assim, o projeto busca compartilhar o estudo e incentivar o uso de plantas nativas de potencial alimentício nestas comunidades, como também o conhecimento que as envolve. Os resultados do trabalho serão divulgados à comunidade acadêmica e ao público participante.GBGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103168
As artes de fazer, de usar e recriar tecnologias nos anos iniciais da educação básica 2019ProjetoEducaçãoRejany dos Santos DominickNeste projeto focamos as ações de interação escola-universidade que Focamos em ações de interação escola-universidade que acontecem no espaço escolar e por meio da internet. Buscamos aprofundar os diálogos entre e com os diferentes saberes de docentes e discentes, sistematizar e produzir novos conhecimentos sobre o uso das tecnologias da educação nos anos iniciais da educação básica. Nossas ações educacionais e culturais estão voltadas para o enraizamento de uma memória coletiva instituinte, plural e democrática entre os profissionais e estudantes envolvidos no projeto. Buscamos a produção de reflexões críticas que gerem interlocução entre os diferentes saberes presentes na sociedade e que precisam interagir no cotidiano da formação de professores com os saberes científicos, que são fundamentais para a formação profissional. Acreditamos que a interlocução entre profissionais da educação básica e da universidade seja indispensável para a transformação, formação dos profissionais e consequente geração de inovações pedagógicas que tragam melhorias da qualidade social da educação. Tal interlocução acontece por meio de pesquisa-ação e participante nas escolas. Este projeto articula três dimensões indissociáveis na Universidade pública: a pesquisa, o ensino e a extensão. Aqui, damos mais ênfase aos aspectos extencionistas, que é nossa principal porta de diálogo com as escolas e profissionais da rede pública municipal de ensino de Niterói.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103169
Síndrome do Alcoolismo Fetal: Informação para a prevenção (Cópia) 14-12-2010 (Cópia) 09-01-2019ProjetoSaúdeAna Luiza BastosNo Brasil estima-se a incidência do alcoolismo materno em 6 de cada 1000 gestantes e que um quarto das grávidas faça uso esporádico de bebidas alcoólicas. O álcool atravessa a membrana placentária e o feto fica exposto às mesmas concentrações alcoólicas do sangue materno. Isto interfere diretamente sobre o crescimento celular provocando distúrbios no desenvolvimento que incluem a restrição no crescimento fetal, pequeno desenvolvimento da cabeça, alterações morfológicas e funcionais no sistema nervoso central, lesões oculares, defeitos cardíacos, malformações faciais e anomalias articulares. Assim, buscamos criar e atualizar constantemente um material informativo que intenciona despertar, principalmente, a população feminina para os efeitos teratogênicos do álcool. Esse material será divulgado com diferentes linguagens para que atinja desde o público infantil até mulheres em idade reprodutiva e gestantes até pessoas que estejam buscando informações a respeito do alcoolismo fetal. É também nosso objetivo levantar o perfil das gestantes atendidas na rede básica em saúde no que se refere ao consumo de álcool bem como da freqüência e dose ingerida para que possamos quantificar os dados coletados antes e após a campanha educativa para mensurar uma possível mudança comportamental das grávidas. MMOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103170
Interação de alguns tripanossomatídeos monoxênicos com monócitos humanos – Ensaios experimentais para captura de imagens por Microscopia Óptica para confecção de Atlas de Biologia Celular a ser usado em aulas práticas de graduação em BomedicinaProjetoSaúdeDilvani Oliveira SantosOs tripanossomatídeos monoxênicos eram conhecidos como protozoários incapazes de infectar as células dos vertebrados. No entanto, alguns anos atrás, nós relatamos a infecção de fibroblastos dérmicos de camundongos (MDF) por Crithidia deanei e Herpertomonas roitmani, tripanossomatídeos originalmente com endossimbionte (Santos, Dilvani e cols. The Journal of Eukaryotic Microbiology, Canadá, v. 51, n.5, p. 570-574, 2004). Alguns anos depois, relatamos a infecção cutânea in vivo por C. deanei em camundongos, sendo a infecção mais exuberante apresentada em camundongos previamente imunossuprimidos pela dexametasona (Santos, Dilvani e cols. Health (Irvine. Print), v. 02, p. 589-594, 2010). O objetivo deste estudo é correlacionar estes dados anteriores com a investigação da endocitose durante a interação dos monócitos humanos com os tripanossomatídeos in vitro, através de análises por Microscopia óptica e capturas de imagem para confecção de um Atlas de Biologia Celular a ser usado em aulas práticas de graduação em BomedicinaGCMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103171
Educação do Campo, Políticas Públicas e Participação Social (Cópia) 11-01-2019ProjetoEducaçãoMaria do Socorro Bezerra de LimaAs ações deste projeto constituem um desdobramento das atividades que são desenvolvidas pelo Núcleo de Estudos Rurais e Urbanos com agricultores familiares do município de Campos dos Goytacazes, em particular dos agricultores do assentamento Antônio de Farias, Ilha Grande e Che Guevara e professores e estudantes do Programa Projovem Campo - Saberes da Terra. O projeto visa estimular a participação dos agricultores familiares em processos decisórios dos diversos setores da vida social e cultural de modo a colaborar para o desenvolvimento rural sustentável. A meta do projeto é incentivar uma educação que priorize a formação e a construção da cidadania e que possibilite aos sujeitos históricos uma participação consciente capaz de influenciar positivamente nos destinos de sua comunidade. O envolvimento das organizações e dos agricultores nas ações propostas pelo projeto pretende estimular o desenvolvimento rural sustentável. Este envolvimento possibilita a descentralização das decisões, pois atribui responsabilidades aos cidadãos, tornando-os co-autores de um projeto coletivo, economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente sustentável. Três eixos interdependentes e complementares norteiam o projeto, são eles: Educação, Sustentabilidade, Produção. Estes eixos norteadores se fundamentam no modelo pedagógico freireana e num olhar pautado pela realidade da comunidade envolvida.GRChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103172
Cinema Documento ProjetoComunicaçãoMiguel Furtado Freire da SilvaO projeto Cinema Documento em 2019 dará continuidade ao trabalho que vem realizando na constituição de um banco de documentos audiovisuais que serve de base para estudos e pesquisas sobre o cinema nacional. O projeto produz vídeos para veiculação em televisões educativas e culturais e ainda elabora textos para publicação em periódicos acadêmicos, sites especializados e outros, estimulando estudos sobre a cinematografia brasileira.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103173
Saberes e práticas sobre o rastreamento do câncer de mama entre os enfermeiros da Atenção Básica de Casimiro de AbreuProjetoSaúdeVirginia Maria de Azevedo Oliveira KnuppOs objetivos do projeto:Descrever as ações de rastreamento do câncer de mama desenvolvidas no Município de Casimiro de Abreu; Padronizar as ações de rastreamento do câncer de mama a partir das novas diretrizes sobre esse agravo a partir da atualização com os profissionais; Realizar atividades educativas sobre câncer de mama com os residentes no Município. As atividades de controle do câncer de mama devem ser realizadas periodicamente, que justifica a elaboração do projeto de extensão para proporcionar a troca constante de conhecimento entre os pesquisadores da universidade e dos profissionais da Atenção Básica integrando saberes e práticas sobre o rastreamento do câncer de mama. O interesse no desenvolvimento de estudos sobre rastreamento do câncer de mama repousa sobre as altas taxas de incidência e de mortalidade por esse agravo. Sendo assim, surge a necessidade de continuar o trabalho iniciado em 2016 e direcionar as ações educativas sobre a temática, visto que ainda é um grande desafio colocar as ações de rastreamento em prática no município de forma padronizada e integral. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103174
Programa O Aleph em revista 2019: uma estrada eletrônicaProgramaEducaçãoRejany dos Santos DominickA Revista Aleph nasceu por iniciativa do Aleph: Programa de Pesquisa, Aprendizagem-Ensinagem e Extensão/UFF, mas hoje conta com parcerias de diferentes grupos de pesquisa em diversas Universidades no Brasil e no mundo. Desejamos evocar movimentos que desde muito lavraram as margens da história, empenhados em contribuir para a construção de uma outra sociedade e uma outra escola em que prevaleçam os movimentos de solidariedade e includência da vida. A categoria central, instituintes, é sua síntese. Colocamo-nos na contramão das ações e práticas, ainda alicerçadas pela atuação mecânica e reprodutivista, que desconsideram a riqueza humana. A Revista é um espaço aberto para a socialização da produção de conhecimentos instituintes de pesquisadores, extensionistas, professores dos diferentes níveis de ensino e de estudantes das Universidades. Linhares afirma que costuramos nossos trabalhos na RevistAleph entrelaçados por pontos que vão se formando em movimentos plurais, que se complementam através da história dos diferentes sujeitos que passam pela escola. Nossas ações não estão à procura de saberes consolidados, e nem de fórmulas e receitas que expliquem cabalmente os fatos. Buscamos integrar saberes, cruzar disciplinas, quebrar barreiras científicas historicamente construídas e que funcionam muitas vezes apenas para reforçar posições de poder de grupos no mundo acadêmico. O alicerce está na crença na educação e nos educadores que buscam valorizar os movimentos instituintes, ressignificando sujeitos históricos, que se lançam em movimento incessante na construção de outros caminhos, em que os saberes fortaleçam relações, realimentem a criação e recriação de caminhos. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103175
Extensões do Trabalho: Práticas em Diferentes ContextosProjetoTrabalhoAnizaura Lídia Rodrigues de SouzaEste projeto: Extensões do trabalho: práticas em diferentes contextos, tem por objetivo fomentar a melhoria dos processos e das condições de trabalho atuais, especificamente dos trabalhadores do município de Campos dos Goytacazes – RJ. A complexidade da evolução da sociedade Campista e das organizações que a constituem é uma tendência inelutável, que importa sobremaneira analisar e intervir. Compreender, explicar e interpretar os seus desafios é, portanto, um dilema e responsabilidade científica, que faz jus à proposta da UFF - Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional – ESR, onde esse projeto de extensão está vinculado. Para tanto, as ações propostas, embasadas na perspectiva da Psicossociologia das Organizações, poderão contribuir de forma significativa para a melhoria na qualidade do trabalho e de vida dos trabalhadores vinculados. As ações serão conduzidas pelos discentes do curso de Psicologia, supervisionadas pela coordenadora desse projeto, envolvendo saberes multidisciplinares: Comunitários, Sociais e Organizacionais, voltados para a promoção do bem-estar, do trabalho e do desenvolvimento regional. Elas serão desenvolvidas ao longo de um ano, com diferentes trabalhadores, de distintas ocupações e profissões, envolvendo as instituições e órgãos do setor público, entre eles instituições de baixa, média e alta complexidade. As ações de intervenção dispõem de instrumentos de medidas, validados por pesquisadores da área e afins, para trabalhadores brasileiros, respeitando as especificidades das funções, grau de escolaridade, entre outras variáveis necessárias, possibilitando a mensuração dos resultados ao longo da execução dessa proposta.CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103176
Projeto EnCANTAR: a interface Musicoterapia e Odontopediatria na atenc #807;a #771;o humanizada ao paciente infantilProjetoSaúdeThereza Christina Lopes CoutinhoO medo e a ansiedade ao tratamento odontolo #769;gico, principalmente em crianc #807;as, afeta entre 5.7% e 19.5%, tornando o atendimento destes pacientes difi #769;cil e mais prolongado. Ale #769;m disso, causam efeitos no corpo, tanto psicolo #769;gicos quanto fisiolo #769;gicos: taquicardia, aumento da pressa #771;o arterial, secrec #807;a #771;o de cortisol dentre outros, que afetam, negativamente, o comportamento da crianc #807;a na cadeira odontolo #769;gica. Existem va #769;rios meios na #771;o farmacolo #769;gicos de controle do comportamento infantil, no entanto, alguns pacientes na #771;o respondem positivamente. Os me #769;todos farmacolo #769;gicos, como a sedac #807;a #771;o e a anestesia geral, apresentam riscos e efeitos colaterais. Assim, o uso de terapias complementares como a Musicoterapia tem gradualmente sido utilizadas devido ao seu cara #769;ter na #771;o invasivo. A Musicoterapia e #769; um processo terape #770;utico que utiliza a mu #769;sica e seus elementos com objetivo de prevenc #807;a #771;o, manutenc #807;a #771;o e recuperac #807;a #771;o da sau #769;de fi #769;sica e mental do indivi #769;duo. A mu #769;sica e #769; utilizada como recurso terape #770;utico que visa promover o acolhimento e a humanizac #807;a #771;o no atendimento do paciente, visando uma melhor qualidade de vida, podendo trazer conforto a quem ouve. Estudos usando a mu #769;sica no controle da ansiedade em ambiente odontolo #769;gico te #770;m obtido bons resultados na reduc #807;a #771;o do impacto negativo do estresse e na prevenc #807;a #771;o do mesmo. O objetivo deste projeto e #769; inserir a Musicoterapia no atendimento de 60 crianc #807;as de 0 a 12 anos cadastradas na disciplina de Odontopediatria com a finalidade de promover o acolhimento e a humanizac #807;a #771;o no atendimento destes pacientes, mediando o controle do medo e da ansiedade, aliviando tenso #771;es e auxiliando no tratamento do paciente infantil. MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103177
Espaço aberto para a saúde 2019ProgramaComunicaçãoJorge Luiz Lima da SilvaProgramação de saúde e cidadania-denominada: Espaço Aberto Para Saúde pretende abarcar um conjunto de três programas de exibição mensal para divulgação no canal universitário, a saber: 1 Espaço aberto para saúde – debates de temas sobre saúde, ciência e cidadania com entrevistados especiais, professores da Uff, pesquisadores e bolsistas envolvidos em projetos da área de atendimento à comunidade. 2 Ciência e saúde responde: respostas as perguntas da comunidade que chegarão, através de e-mail e busca ativa na rua de temas de interesse público voltados à saúde e qualidade de vida: todos com base em ciência em pesquisas. 3 Criação e manutenção de canas no Youtube. De forma geral, este programa- que abarca três projetos- terá caráter informativo e educativo que visará levar informações sobre saúde e qualidade de vida, e das ações de extensão, pesquisa e ensino da Uff e como nossa universidade se insere na comunidade. Acredita-se que esse recurso que unirá a área da comunicação com os preceitos da saúde e cidadania, dessa forma, contribuindo para a divulgação de informações que possibilitam a comunidade acadêmica a refletir sobre saúde, cidadania, direitos humanos e promoção da saúde.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103178
O Uso de Softwares de Domínio Público como Ferramenta de Auxílio na Aprendizagem de Conteúdos MatemáticosProjetoEducaçãoWagner Rambaldi TellesA proposta desse projeto é o oferecimento de oficinas abordando conteúdos matemáticos com o uso de softwares de domínio público como recurso principal, onde o público-alvo são alunos do Ensino Fundamental e Médio das escolas públicas da região de Santo Antônio de Pádua, Estado do Rio de Janeiro. A utilização desses softwares constitui um recurso pedagógico que auxilia no processo de ensino-aprendizagem e que, se utilizado de maneira correta, aliando-o a outros recursos tradicionais, pode promover uma transformação na aprendizagem. Desta forma, tal projeto também busca incentivar e motivar o futuro professor na utilização desse recurso que tem como principal instrumento o computador, cada vez mais presente no cotidiano dos alunos. PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103179
Projeto de Extensão em Endodontia Clínica 2019ProjetoSaúdeMarcos da Veiga KalilO PRESENTE PROJETO DE EXTENSÃO PRETENDE ATENDER ÀS NECESSIDADES DOS ALUNOS PROMOVENDO O ENSINO E A PESQUISA NA ÁREA DE ODONTOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO DOS MATERIAIS, NO SENTIDO DE HABILITÁ-LOS PARA UM ENSINO MAIS INTEGRADO ENTRE AS DIVERSAS ESPECIALIDADES AINDA NA DISCIPLINA DE ENDODONTIA. PARA ISSO, BUSCA-SE ATENDER AOS PACIENTES QUE NÃO SERIAM ENCAMINHADOS ÀS DEMAIS CLÍNICAS, POSSUINDO PREFERÊNCIA OS FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103181
Bem-Estar Animal e a SociedadeProjetoEducaçãoJuliana Ferreira de AlmeidaO Projeto Bem-estar Animal e a Sociedade tem como proposta a difusão de informações sobre comportamento e bem-estar animal em prol da saúde coletiva. Tutores e criadores de animais, alunos de diferentes níveis de ensino, profissionais de saúde e população em geral serão sensibilizados por meio de campanhas, oficinas, palestras e/ou distribuição de material informativo sobre guarda responsável, boas práticas no manejo e na produção animal; prevenção de agravos como mordeduras, arranhaduras, acidentes domésticos ou de trânsito e preservação do meio ambiente.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103182
ATENDIMENTO E ACOMPANHAMENTO NUTRICIONAL NO CENTRO DE ATENDIMENTO À SAÚDE DO IDOSO E DO CUIDADOR (CASIC) (Cópia) 08-01-2019ProjetoSaúdeRenata Frauches Medeiros CoimbraO envelhecimento populacional, em números absolutos e relativos, tem sido observado mundialmente. O crescimento do número de pessoas com 60 anos ou mais foi inicialmente observado em países desenvolvidos, mas recentemente é nos países em desenvolvimento que a população idosa tem aumentado de forma acentuada (VIRTUOSO et al, 2010). Até o ano de 2025, o Brasil possuirá a sexta maior população idosa do mundo, com mais de 30 milhões de pessoas representando quase 15% da população total (OMS, 2005). Esse envelhecimento populacional é resultado das melhorias nos padrões de saúde, aumento da expectativa de vida e decréscimo acentuo da fecundidade e fecundidade e avanços nos estudos na área da saúde (OLIVEIRA et al, 2016). A combinação de transições demográficas e epidemiológicas está associada ao aumento das taxas de mortalidade de indivíduos idosos na população em geral. De fato, a morte em idosos (com 60 anos ou mais) corresponde a mais de 60% do total de óbitos na população brasileira, com ênfase em idosos do sexo masculino (BORIM; FRANCISCO; NERI, 2017). Considerando a importância do atendimento de qualidade para a população idosa, há na Universidade Federal Fluminense (UFF) o centro de atendimento ambulatorial multiprofissional à saúde do idoso e do cuidador (CASIC), com uma equipe multiproifissional que oferece além do atendimento oficinas em grupo, estimulação congnitiva, informática, música, educação em saúde. Aos idosos acamados ou com dificuldades de locomoção é oferecida com visita domiciliar. Assim observa-se a importância do atendimento nutricional para esses pacientes. MNDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103183
Spread theSign: Rio Sudeste ProgramaEducaçãoTathianna Prado DawesO Spread theSign Rio-Sudeste (STS) é uma ferramenta online que possibilita a divulgação e aprendizado de línguas de sinais de diferentes países. O principal objetivo do Spread theSign é divulgar e tornar as línguas de sinais nacionais acessíveis às pessoas interessadas nessas línguas, sejam surdas ou ouvintes, ao dar acesso da tradução das palavras das línguas orais. É uma ferramenta de fácil acesso, uso livre e gratuito. Assim, o STS tem sido utilizado para disponibilizar uma grande quantidade de sinais online, servindo de apoio aos surdos ou àqueles que se interessam pelas línguas de sinais. Sua utilidade se estende desde a escolas e universidades, seja por alunos, professores e interpretes, até em viagens ao exterior, seja a trabalho ou a passeio.Caracterizado como um dicionário virtual internacional, já conta com um grande número de línguas de sinais nacionais registradas ou em processo de registro, tais como as línguas de sinais sueca, inglesa, americana, alemã, francesa, espanhola, portuguesa, russa, estoniana, lituana, islandesa, polaca, checa, turca, finlandesa, japonesa, entre outras. O dicionario inclui as variações dialéticas das línguas de sinais promovendo a conscientização social e a prática da educação inclusiva. O projeto se iniciou originalmente como Spread Brazil e agora se subdivide, existindo em sua versão sul e em sua versão sudeste. O objetivo do projeto STS edição Rio-Sudeste é inserir a língua de sinais brasileira (LIBRAS) principalmente no que tange a parte tecnológica, que carece de formas de acesso online para esses sinais com vistas ao ensino e a aprendizagem. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103184
Ensino de Surdos sob a Perspectiva Bilíngue ProjetoEducaçãoTathianna Prado DawesO Projeto de Extensão de Ensino de Surdos sob a perspectiva Bilíngue é um programa de extensão da Universidade Federal Fluminense que tem como objetivo desenvolver oficinas lúdicas e interativas em Libras e em Língua Portuguesa para desenvolver o conhecimento de mundo dos alunos surdos do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) e com idade até 15 anos, da rede municipal de Niterói e São Gonçalo, e outros municipais, visando o processo de aprendizagem, conscientização e também de inclusão de surdos dentro da sociedade Em consonância com a Lei 10.436 de 2002 e o Decreto 5.626 de 2005. A Língua Portuguesa, a língua oficial de seu país, envolve em todas as disciplinas, em busca de melhores condições de comunicação, de domínio da linguagem e organização de pensamento que viabilizarão a leitura e a escrita para um melhor desenvolvimento no processo de letramento no contexto da diversidade e inclusão. Os nossos voluntários bilíngues são alunos de graduação e pós-graduação que, à mesma medida em que ensinam as crianças, desenvolvem também as suas capacidades para lidar com alunos surdos. Durante as oficinas, os voluntários utilizam material didático bilíngue preparados por eles e que visam atender as necessidades linguísticas específicas do aluno surdo. Ao realizar essas oficinas de forma bilíngue, nosso projeto tem conseguido não apenas ampliar os conhecimentos científicos e empíricos dos nossos alunos, mas também desenvolvido suas capacidades linguísticas através do uso da Libras e da Língua Portuguesa. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103185
Difusão da Biossegurança na Pesca (Cópia) 12-11-2018ProjetoTrabalhoAlejandra Filippo Gonzalez Neves dos SantosA biossegurança pode ser definida como a condição de segurança alcançada por um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, reduzir ou eliminar riscos inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana, animal, vegetal e o meio ambiente. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo criar ações educativas, preventivas (sobre hábitos de higiene; uso adequado de produtos para higienização de equipamentos, instalações e embarcações; conscientização sobre os processos de contaminação; e controle do transporte dos organismos aquáticos) e realizar um levantamento de dados sobre as condições de biossegurança de pescadores do estado do RJ, fundamentadas teoricamente em dois campos de estudos interdisciplinares: a Etnociência e a Sociocognição. MZOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103186
Tratamento conservador da doença renal crônica ProjetoSaúdeAna Maria Ribeiro dos SantosA doença renal crônica (DRC) é uma doença que implica em grande impacto sócioeconômico. Ela pode evoluir para falência renal funcional e ter importantes comorbidades associadas. A terapia renal substitutiva e as consequências das comorbidades passam a ter um impacto sócioeconômico ainda mais elevado. O tratamento conservador da DRC possibilita adiar ou mesmo evitar a necessidade da terapia renal substitutiva. A educação dos pacientes, seus familiares, da comunidade e de profissionais de saúde acerca da DRC pode contribuir no diagnóstico da doença, aderência ao tratamento e na prevenção de fatores que podem reduzir a incidência e velocidade de progressão da DRC. Arquivar dados dos pacientes (evolução clínica, laboratorial, prescrição médica) permite analisar a ação de agentes interventores na progressão da doença renal. MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103187
Educação humanitária e ambiental em bem-estar animal no município de Cachoeiras de Macacu, RJ. (Cópia) 07-12-2018ProjetoEducaçãoElyzabeth da Cruz CardosoO presente curso (Módulo I e Módulo II) em Educação Humanitária e Ambiental em Bem-Estar Animal visa o fornecimento de informações acerca das inter-relações dos meios natural, socioeconômico e cultural com o enfoque da sustentabilidade e da ética, conceitos em bem-estar animal e o ensino formal dos princípios de justiça, solidariedade e respeito por toda forma de vida. É um curso teórico e prático voltado para estudantes de ensino médio, orientado à formação de professores. O curso de Educação Humanitária e Ambiental e Bem-Estar Animal vem sendo oferecido desde 2014. É reconhecido como estágio obrigatório para os alunos que adquirem o certificado e tem como parceiros as Secretarias Municipais de Educação e do Ambiente e uma Organização Não Governamental (ACDA - Associação Cachoeirense de Defesa Animal) em Cachoeiras de Macacu, estado do Rio de Janeiro. Espera-se com isso que o aluno apresente um maior conhecimento das questões ambientais e animal, com melhor capacitação para a transferência da informação recebida.FCBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103188
Escolas do Território: implantação do segundo segmento do Ensino Fundamental na Zona Costeira de Paraty- Ano IVProjetoEducaçãoLicio Caetano do Rego MonteiroO projeto tem por objetivo dar continuidade à implantação do segundo segmento do Ensino Fundamental (EF2) nas escolas situadas em comunidades caiçaras da zona costeira de Paraty-RJ, especificamente na Praia do Sono e no Pouso da Cajaíba, iniciadas em 2016, e no Saco do Mamanguá, com abertura em 2019. Em colaboração com a Secretaria Municipal de Educação (SME/Paraty) e com o Fórum de Comunidades Tradicionais, além de outros parceiros institucionais, o papel do IEAR/UFF tem sido o de formação continuada dos professores e reorientação curricular, com o objetivo de construir uma educação escolar diferenciada que leve em conta a valorização dos saberes populares e a defesa do território tradicional. Desde final de 2017, com a reformulação da equipe, o projeto das escolas caiçaras passou se agrupar com os outros projetos de educação quilombola e indígena desenvolvidos pelo IEAR/UFF num programa intitulado Escolas do Território. Com a prevista formatura da primeira turma, iniciada em 2016, a proposta do acompanhamento pedagógico neste ano é avaliar de forma mais ampla os processos de formação docente e construção do currículo e propugnar estratégias para dar sustentabilidade ao modelo de educação escolar diferenciada como política permanente nas escolas já implantadas e expandir o modelo para a abertura de novas turmas e escolas nas comunidades tradicionais de Paraty, a partir das demandas apresentadas (Ex: Saco do Mamanguá, Ponta Negra, Trindade, Paraty-Mirim e Campinho da Independência).DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103189
A UFF na escola: protagonismo e participação de escolares em ações de promoção de saúde.ProjetoSaúdeFlávia Maia SilveiraEsta proposta tem como objetivo realizar ac #807;o #771;es promoc #807;a #771;o de sau #769;de e de enfrentamento das demandas da comunidade escolar, ampliando o olhar sobre a atuac #807;a #771;o da odontologia. Sera #771;o realizadas ac #807;o #771;es integradas de promoc #807;a #771;o de sau #769;de que estimulem a mudanc #807;a de comportamento dos indivi #769;duos a partir de informac #807;o #771;es prestadas e reflexo #771;es e discusso #771;es proporcionadas pelo processo participativo, debates e de criac #807;a #771;o dos produtos educativos gerados. Sera #771;o realizadas atividades em Unidades de Educac #807;a #771;o e de sau #769;de, indicadas pela parceria com o Programa Sau #769;de na Escola do Munici #769;pio de Nova Friburgo. Assim, a partir do debate sobre tema #769;ticas de sau #769;de e da promoc #807;a #771;o de saúde, busca-se a criac #807;a #771;o de grupos de alunos para atuarem como agentes promotores da saúde, que sera #771;o nu #769;cleos de suporte para o desenvolvimento de ac #807;o #771;es em cada Escola. Sera #771;o realizadas atividades de educac #807;a #771;o em sau #769;de com utilizac #807;a #771;o de vi #769;deos como estrate #769;gia pedago #769;gica para discussa #771;o e esti #769;mulo a #768; autonomia e estilo de vida sauda #769;vel. A estrate #769;gia aproveita o recurso audiovisual de va #769;rias formas, desde o processo de produc #807;a #771;o a #768; utilizac #807;a #771;o do produto final para debates, dependendo dos objetivos da atividade e do pu #769;blico-alvo. A proposta busca facilitar a democratizac #807;a #771;o e a universalizac #807;a #771;o das informac #807;o #771;es sobre sau #769;de e respeito a #768;s diferenc #807;as com a participac #807;a #771;o comunita #769;ria, interdisciplinar e intersetorial. Dessa forma, espera-se tanto atender a #768;s demandas escolares, promovendo saúde, quanto realizar uma proposta poli #769;tico-pedago #769;gicas mais adequadas a #768; formac #807;a #771;o profissional de graduandos de Odontologia, Fonoaudiologia e Biomedicina, u #769;nicos cursos nesse Campus da UFF.FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103190
aprimoramento de profissionais na atenção obstetricaCursosSaúdeHelen Campos FerreiraTrata-se de curso de aprimoramento de profissionais da área da saúde que atuam junto a mulher e familia expectante no cilco reprodutivo. As politicas publicas tem alterado a dinamica da atenção obstetrica, pois cada vez mais tecnologias de cuidados estão disponiveis para utilização no ambito da saude. Também a humanização das ações de saúde, a linha de cuidado proposta e a rede de atenção, quer primária, secundária e terciária, obrigam a atualização e aprimoramento dos profissionais que atendem a mulher em seu ciclo reprodutivo. Objetiva-se instrumentalizar profissionais da atenção obstetrica acerca de tecnologias de cuidado de enfermagem com evidencias cientificas para aplicação imediata no cenário do SUS. Propõe-se nove módulos educacionais com apresentação, discussão e possibilidades de aplicabilidade das tecnologias de cuidado numa interação dialógica entre os protagonistas das prestações de serviço e a academia, estreitando relações entre Universidade e setores sociais marcados pelo diálogo e troca de saberes no sentido de oferecer à mulher e familia dignidade, cidadania, qualidade de ações em saúde na atenção obstetrica. A interdisciplinaridade e interprofissionalidade permitirá conhecer as realidades sociais no desenho de aplicabilidade do saber apreendido durante o curso. A troca de saberes através de oficinas temáticas promoverá atuação transformadora, voltada para os interesses e necessidades da maioria da população onde eses profissionais atuam alem de permitir o aprimoramento das políticas públicas.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103191
Comida de verdade: Ações de promoção da alimentação adequada e saudável em Niterói e adjacênciasProjetoSaúdeCamila Maranha Paes de CarvalhoO projeto prevê o desenvolvimento de ações educativas de promoção da alimentação adequada e saudável para a população no município de Niterói e adjacências, de forma a disseminar as recomendações nutricionais do Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde (BRASIL, 2014). Serão realizadas diferentes metodologias participativas, tais como tendas temáticas, em espaços públicos e em eventos, aproveitando datas comemorativas da área e também serão produzidas e veiculadas mensagens em meios de comunicação. O projeto prevê integração de atividades de ensino, pesquisa e extensão, articulando esses conhecimentos entre a população e também entre a comunidade acadêmica.MNShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103192
Núcleo de Prática Jurídica do Instituto de Ciências Humanas e Sociais de Volta Redonda da Universidade Federal FluminenseProgramaDireitos Humanos e JustiçaCarlos Eduardo Cunha Martins SilvaO Núcleo de Prática Jurídica do Instituto de Ciências Humanas e Sociais de Volta Redonda da Universidade Federal Fluminense tem como finalidade institucional promover e coordenar a realização do estágio supervisionado, o qual objetiva auxiliar o estudante de direito a aproximar a teoria da prática profissional, sobretudo, por meio da realização de trabalhos simulados, estudos de casos, e mediante a prestação gratuita de serviços de atendimento jurídico e assistência judiciária aos assistidos beneficiários da gratuidade de justiça, enfatizando e priorizando os métodos alternativos de solução de conflitos, a exemplo da conciliação, arbitragem e a mediação. Ademais, almeja-se qualificar as atividades de pesquisa e extensão do O Núcleo de Prática Jurídica do Instituto de Ciências Humanas e Sociais de Volta Redonda da Universidade Federal Fluminense, com vistas à ampliação das ações de formação e promoção do acesso à justiça aos moradores e lideranças das comunidades do sul fluminense mais vulneráveis à violação dos direitos da cidadania, em especial aquelas com índices elevados de violência. Desta forma, pretende-se consolidar um conjunto de iniciativas no campo do acesso à justiça, priorizando assim o reconhecimento do Direito como algo também pertencente à população oriunda das comunidades atendidas, mediante ações de cooperação com os movimentos sociais, palestras, cursos, bem como o desenvolvimento de uma assessoria jurídica popular, com viés interdisciplinar. VDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103193
POLÍTICA DE COTAS NA UNIVERSIDADE PÚBLICA BRASILEIRA – INCLUSÃO E DESEMPENHOProjetoEducaçãoTeresa Olinda Caminha BezerraO tema discutido é o estudo da implementação do sistema de cotas como política pública de ação afirmativa conducente à inclusão social, bem como os efeitos dela decorrentes na Universidade Federal Fluminense (UFF). O tema foi delimitado a analisar e comparar a evasão de alunos cotistas e não cotistas que ingressaram em 2013.1 e 2013.2, nos cursos de Administração, Direito, Engenharia Química, Medicina, Odontologia, Pedagogia, Letras e Matemática; aferir e comparar o tempo de conclusão dos cursos estudados dos alunos cotistas e não cotistas que ingressaram em 2013.1 e 2013.2; identificar e analisar os programas de assistência oferecidos pela UFF aos alunos cotistas; e cotejar os resultados obtidos pelos alunos que ingressaram na UFF (2013.1 e 2013.2) e na UERJ (2005 e 2006). Utilizar-se-á ampla pesquisa documental com vasta revisão da literatura sobre o assunto e uso de dados secundários agregados.STAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103194
Projeto Cuca Legal: Educação e SaúdeProjetoSaúdeAna Lucia Novais Carvalho O Projeto Cuca Leal é fruto de uma parceria da equipe de Assistentes Sociais da UFF Campos e de professores do Departamento de Psicologia da UFF/ESR. Este contato surge a partir da crescente demanda de atendimento em Saúde Mental por parte dos alunos da UFF-ESR, com queixas relativas a ansiedade e depressão. Esta demanda também foi observada no Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) da UFF, através dos atendimentos realizados à comunidade externa, ou seja, a forte presença de alunos de outras instituições de ensino superior com demandas associadas a sintomas de ansiedade e depressão. Diante da realidade apresentada, a proposta é desenvolver ciclo de palestras e vivências sobre temas relacionados à saúde mental e desenvolvimento de habilidades acadêmicas, com o objetivo de prevenir situações de adoecimento emocional e/ou seu agravamento. CPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103195
Uso de tecnologia na difusão e adesão às práticas relacionadas à Segurança do PacienteProjetoSaúdeLuis Antonio dos Santos DiegoEm 2005 a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Universidade Harvard desenvolveram o programa World Alliance for Patients Safety e como segunda ação o Safe Surgery Saves Lives, na qual a principal ferramenta foi a elaboração e implantação mundial de uma lista de verificação de segurança cirúrgica (surgical checklist). Em 2009, o New England Journal of Medicine divulgou os resultados de um ensaio multicêntrico internacional no qual a checklist pôde ter sua efetividade verificada, confirmando-se a redução dos desfechos desfavoráveis resultantes de eventos adversos evitáveis. O impacto deste resultado fica explícito quando sabe-se que anualmente são realizadas cerca de 250 milhões de cirurgias no mundo (OMS). Destas, 7 milhões se desdobram em algum tipo de complicação pós-cirúrgica e aproximadamente um milhão culminam com a morte do paciente durante ou após a cirurgia. A OMS afirma que pelo menos metade dessas complicações e mortes poderia ser evitada se medidas básicas de segurança fossem seguidas. A checklist de segurança cirúrgica, assim como de outras práticas validadas de segurança do paciente, apesar de já serem bem difundidas nos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS) do Brasil, ainda não têm a adesão necessária, seja por falta de conhecimento técnico das instruções e normativas, seja por implementação dos processos de segurança. Outra importante causa é a baixa cultura da segurança nos EAS e desconhecimento dos próprios usuários dos sistemas de saúde. O objetivo primário do projeto é o uso da tecnologia para a elaboração de um canal de difusão da cultura da segurança. MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103196
Avaliação dos impactos causados pelo ruído no ambiente universitário - Uma proposta de educação em saúde auditiva baseada em programas de conservação auditiva-ProjetoSaúdeAline Cardoso CasecaA audição tem papel fundamental no desenvolvimento da linguagem e na comunicação. Refletindo diretamente em todos os âmbitos comunicativos e sociais, como os ambientes de trabalho, acadêmicos e de lazer. Sendo assim, muitos fatores podem afetar a audição dos indivíduos, sendo alguns inerentes ao ser humano e outros causados pelo meio em que ele se encontra. O ruído é caracterizado por elevados níveis de pressão sonora é um dos agentes mais freqüentes de poluição sonora, de acordo com a OMS. Sua ação ao organismo pode estar direta ou indiretamente relacionada ao sistema auditivo, sendo a perda auditiva uma das consequências mais prevalentes dessa exposição. Para prevenção das perdas auditivas causadas por exposição prolongada a ruídos de forte intensidade destaca-se as ações de promoção e prevenção á saúde auditiva, monitoramento audiológico de indivíduos expostos, uso de equipamentos de proteção individual e coletivo e conscientização sobre os riscos causados pelo ruído. Objetivo: verificar o impacto do ruído dos laboratórios e clínicas do ISNF relacionando nível de ruído, tempo de exposição e seus agravos auditivos e não auditivos na saúde dos usuários desses ambientes. Propor ações em saúde auditiva baseadas em programas de conservação auditiva. Realizaremos um estudo Transversal observacional analítico com discentes e docentes dos cursos de fonoaudiologia, biomedicina e odontologia do ISNF, técnicos administrativos e usuários das clínicas escolas. Espera-se identificar os riscos à saúde auditiva nos ambientes estudados, conhecer as percepções sobre saúde auditiva e ruído, seus riscos e propor ações permanentes em educação e conservação em saúde auditiva.FCBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103197
Tecnologias assistivas em saúde bucal para pessoas com deficiência. ProjetoSaúdeFlávia Maia SilveiraNa atenção à saúde bucal de pessoas com deficiência a equipe profissional precisa entender o contexto de vida e de saúde do paciente para identificar suas características e demandas próprias e planejar as soluções possíveis em termo de recursos e dispositivos que devam ser produzidos ou adaptados para cada caso, disponibilizando a tecnologia assistiva (TA) para contribuir para a promoção da saúde bucal. A TA é um termo ainda pouco usado na Odontologia e é utilizado para identificar os recursos e serviços que ajudam a proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência. Este projeto de extensão tem como objetivo promover a atenção à saúde bucal de pessoas com deficiência, através da realização de atendimento clínico odontológico e de TA em saúde bucal. Será realizado com a participação intersetorial e interdisciplinar de professores da Odontologia, Fonoaudiologia e Biomedicina do ISNF e de Desenho Industrial da UFF-Niterói. As pessoas com deficiência participantes do Projeto serão examinadas pela equipe de forma integral, considerando o contexto de vida, as condições de saúde, dificuldade, limitações e funcionalidades para identificar as demandas relacionadas à saúde e à TA em saúde bucal. A partir do diagnóstico e discussão coletiva de cada caso, serão realizadas propostas de solução e produção do dispositivo de TA. Espera-se as propostas deste Projeto melhorem a saúde bucal dos participantes e introduzam mudanças no processo ensino-aprendizagem, valorizando a interdisciplinaridade, intersetorialidade e a integração ensino-serviço-pesquisa, incluindo novos cenários de prática que sejam mais representativos da realidade social. FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103198
PRODUZINDO AMBIENTES MULTILETRADOS NA ESCOLACursosEducaçãoDagmar de Mello e SilvaEste projeto pretende atuar no campo da escola, mais especificamente junto à formação e formação continuada de professores, para dialogar a respeito das tensões e desafios que as mudanças nas formas de comunicação contemporânea, implicaram na concepção de letramento e os efeitos que produzem nas escolas. Nossa intenção é criar, entre professores e futuros professores, espaços e tempos de reflexão, empoderamento técnico e criação, para que possam exercer a docência numa perspectiva multiletrada. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103199
PET-MEC dialogando com a sociedadeProgramaTecnologia e ProduçãoFabiana Rodrigues LetaO programa PET-MEC dialogando com a sociedade congrega um conjunto de projetos de caráter extensionista, considerando a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, realizados pelo grupo do Programa de Educação Tutorial em Engenharia Mecânica da Universidade Federal Fluminense (PET-MEC). Os projetos visam expandir o conhecimento adquirido pelos alunos participantes do PET-MEC e voluntários para escolas públicas dos diversos segmentos, situadas em Niterói e São Gonçalo. Neste programa de extensão tem-se por objetivo o desenvolvimento de cinco projetos, a saber: Robótica Educacional (RE); Oficina de Inovação e Ancestralidade (OIA); Clubinho de Engenharia (CE); Oficina de Inovação e Empreendedorismo (OIE) e Divulgando Ciência e Tecnologia através de Projetos (DCTP). O projeto RE consiste no desenvolvimento de oficinas de robótica utilizando-se materiais de baixo custo, envolvendo o aprendizado de conceitos de robótica e de programação por parte de professores e alunos que têm a missão de serem multiplicadores em suas respectivas escolas. A OIA visa incentivar alunas a seguirem nas áreas tecnológicas e promover o resgate da ciência e tecnologia Afro-brasileira e Africana. O CE é direcionado para alunos do ensino fundamental e busca fortalecer os conceitos de Matemática e Ciências através de exemplos reais apresentados através de atividades lúdicas. O OIE visa fornecer conteúdos básicos de inovação e empreendedorismo de forma a estimulá-los a empreenderem seus próprios negócios. O DCTP consiste na divulgação de atividades desenvolvidas no modelo de projeto (Máquinas Antigas, Rover da Equipe The Myths, robôs da equipe Asimuff, etc), para estimular aprender fazendo nos alunos.TEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103200
MELHOR IDADE NA UNIVERSIDADE ProjetoSaúdeSandra Maria do Amaral ChavesO projeto Melhor Idade na Universidade, tem como objetivo promover a inclusão das pessoas idosas no ambiente universitário de modo à proporcionar a interatividade com os diversos saberes. Estão programadas ações de extensão para o atendimento à saúde do idoso contemplando o que preconiza o Ministério da Saúde no que diz respeito a identificação de riscos, a partir do preenchimento da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. Com encaminhamentos conforme à demanda a Rede Básica de Saúde do Município de Rio das Ostras, que está em parceria no desenvolvimento deste projeto. Serão oferecidas no decorrer do ano de 2019, diversas oficinas, através da realização de módulos de ensino para atender as reais demandas dos participantes deste projeto. As oficinas terá os seguintes Módulos: -Módulo I - Saúde ( nutrição, sexualidade, automedicação, fitoterapia, prevenção de doenças, vacinação, estética e beleza, etc.); -Módulo II Legislação e Finanças ( Conselho Municipal do Idoso, Aposentadoria, Associação Nacional de Gerontologia, Direitos da Pessoa Idosa, Economia Doméstica); -III - Meio Ambiente e Segurança ( prevenção de acidentes domésticos, jardinagem, cuidados especiais no ambiente urbano, artesanato, noções de Origami, percussão.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103201
Geotecnologias para Agricultura Urbana e AgroecologiaProjetoMeio ambienteElias Ribeiro de Arruda JuniorEsse projeto tem como principal objetivo dar suporte as questões ambientais voltadas a agricultura urbana e agroecologia através do ferramental das geotecnologias, no âmbito das várias frentes tratadas pelo Núcleo Pacha Mama no Departamento de Análise Geoambiental, Instituto de Geociências da UFF. As áreas foco desse estudo, em primeira instância são os municípios de Niterói, Itaboraí, São Gonçalo e Magé, no estado do Rio de Janeiro e os municípios de Belém e Oriximiná, no estado do Pará. As atividades propostas além de dar ferramentas eficazes aos discentes no apoio a resolução dos vários problemas ambientais, integram de forma eficiente e produtiva, o conhecimento produzido na pesquisa acadêmica a prática e ao conhecimento empírico dos agricultores das comunidades envolvidas. Na práticas, serão identificadas Feiras Livres que expressem a transição agroecológica nas suas bancas, pela atividade de Feirantes que trazem sua própria produção, sem uso de agrotóxicos, para comercializar nas cidades, principalmente em Itaboraí, como foco dos estudos de pesquisa e ação de extensão. Da mesma forma, os produtos cartográficos contribuirão para caracterização de Quintais, a partir do Quintal da Escola, em uma Escola do Campo de Itaboraí - RJ. Os resultados esperados dessa proposta são, em primeiro lugar, o maior poder, agilidade e exatidão no processamento de dados cartográficos e produtos de sensoriamento remoto, bem como os produtos cartográficos gerados para as áreas atendidas. GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103202
Projeto de Extensão Arte, Corpo e Cultura COLUNI UFFProjetoEducaçãoMaria Gabriela CapperO Projeto de Extensão Arte, Corpo e Cultura apresenta uma proposta coletiva de ações de extensão que abarcam as áreas de Educação, Arte, Corpo e Cultura, atendendo ao compromisso acadêmico de extensão e ao compromisso social a que o Colégio se propõe. O Projeto será implementado neste ano de 2019, no Colégio Universitário Geraldo Reis UFF e oferecerá oficinas de Canto Coral, Danças Populares, Desenho e Pintura e Teatro, abertas à comunidade interna e externa do COLUNI. Como um desdobramento das oficinas, serão realizados os eventos Festa Junina COLUNI UFF, COLUNI Aberto, FestARTE COLUNI UFF e Copa COLUNI que abrem os portões da escola para a troca de experiências, conhecimentos e saberes construídos nas ações do Projeto, fortalecendo, desse modo, os vínculos entre a Universidade e a sociedade. COLUNIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103203
Cesta Sabores da Terra: fomentado iniciativas de comercialização para o fortalecimento da agricultura familiarProjetoTecnologia e ProduçãoMaria do Socorro Bezerra de LimaO projeto Cesta Sabores da Terra já vem sendo desenvolvido tem por objetivo fomentar novos canais de comercialização para a agricultura familiar do município de Campos dos Goytacazes. Envolve mensalmente cerca de 30 consumidores e 11 agricultores familiares assentados do Programa de Reforma Agrária. O projeto busca auxiliar os agricultores no desenvolvimento de alternativas de produção de base agroecológica e, por outro lado, incentivar o consumo responsável de modo a contribuir com ações que promovam a segurança e a soberania alimentar e nutricional tanto de produtores como de consumidores. Para tanto, o projeto conta com uma equipe multidisciplinarde estudantes, agricultores e professores semanalmente envolvidas no desenvolvimento do projeto. Entre estas ações desenvolvidas pelo projeto estão: o fomento de discussões sobre produção agroecológica, desenvolvimento de novos tecnologias de produção, acompanhamento da produção dos agricultores, realização de intercâmbio, construção e divulgação do catálogo de produtos na página do projeto, coleta dos pedidos e repasse da cesta quinzenalmente para os consumidores. Entre os consumidores, o projeto cria espaços de diálogos e trocas de saberes entre agricultores e consumidores, incentivando o consumo responsável e a alimentação saudável com preços justos. Os resultados tem sido bastantes positivos, dentre estes destacamos a geração de renda, a participação dos agricultores em novos canais de comercialização, a inserção de mulheres e jovens no projeto.GRChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103204
Assessoria sociojurídica para as produtoras do Parque Lagoa Açu: fortalecendo relações de gênero e o associativismoProjetoTrabalhoAndreza Aparecida Franco CâmaraA proposta parte da hipótese de que as maiores ou menores possibilidades de geração de novos direitos em uma sociedade relaciona-se à existência ou não de um Estado democrático de direito que permita a sociedade civil se expressar com liberdade de voz, manifestar seus conflitos sociais e equacionar demandas materiais e simbólicas, através de ações coletivas e movimentos sociais, grupos de pressão institucional e/ou representantes na própria esfera estatal. Para tanto, objetiva-se executar um conjunto de ações que visem fortalecer e ampliar o coletivo de mulheres criado em São João da Barra, no norte fluminense, dedicado à produção de uma agricultura familiar e de bases agroecológica, que vem demandando um resgate da categoria política, entendida como o processo de construção da cidadania, parte integrante da vida democrática, frente ao modelo praticado pelos governos locais. O projeto de extensão visa ampliar o caráter intrínseco do papel que os movimentos sociais apresenta nos processos horizontais de aprendizagem, seu protagonismo social relativo a temas como gênero, desenvolvimento equitativo e sustentável, associativismo, economia solidária e agroecologia; além das bandeiras tradicionalmente empenhadas ao longo de seu processo de criação e consolidação. Assim, o campo de atuação da ação extensionista considerará o protagonismo e a participação das mulheres na criação de uma associação de bases familiares, que objetiva a manutenção e a resistência de uma produção agroecológica nas franjas do Parque Lagoa Açu, uma unidade de conservação criada pelo Estado do Rio de Janeiro e a operação de atividades portuárias do Porto do Açu. MDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103205
Cirurgia Segura:uma responsabilidade multidisciplinar na implementação da meta quatro de segurança do paciente.ProjetoSaúdeJovana ToniatoEste projeto se propõe a estabelecer ações relacionadas a segurança da assistência cirúrgica, em contexto hospitalar, a fim de melhorar a qualidade da assistência prestada a sociedade, assim como construir e divulgar o conhecimento acerca do protocolo de cirurgia segura e segurança do paciente para os profissionais e alunos envolvidos no processo do cuidar desta instituição; através de uma relação dialógica entre ensino-pesquisa e extensão. Para tanto, pretende-se instituir nos setores que realizam procedimentos cirúrgicos o protocolo de cirurgia segura, onde está inserido a lista de verificação cirúrgica. Instrumento internacionalmente validado que auxilia na minimização dos riscos relativos à assistência cirúrgica. Pretende-se também criar e instituir um protocolo de prevenção das infecções de sítio cirúrgico, de anestesia segura e criar indicadores de processo e qualidade para mensurar os resultados. Serão construídos também espaços de discussão sobre esta temática entre alunos, professores, usuários do sistema de saúde e profissionais. Além da realização de oficinas, cursos e palestras que tragam a tona esta temática.HUAPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103206
Gerando Sorrisos no Estado ProjetoSaúdeLucíola Rangel de LucaO período da gravidez constitui um momento de transformações na vida da mulher, que passa por alterações emocionais, físicas e fisiológicas. Neste período, elas incorporam as informações sobre saúde melhor do que em qualquer outro período de sua vida, constituindo-se em um grupo de especial atenção para educação em saúde. A despeito das políticas de saúde bucal vigentes, ainda não existe um atendimento odontológico pré-natal integral como sugere a promoção de saúde. Assim, este projeto de extensão avalia, orienta e promove a saúde bucal de gestantes e bebês até 36 meses de idade, residentes na Comunidade do Morro do Estado, em Niterói. Em conjunto com a Associação de Moradores, o Projeto recruta as gestantes/mães, que respondem a um questionário sobre seus hábitos e conhecimentos sobre saúde bucal; participam de palestras, nas quais recebem e transmitem informações valiosas que direcionam o desenvolvimento deste trabalho. Individualmente, recebem a Instrução de Higiene Oral e a orientação do Consumo Inteligente do Açúcar. As gestantes ou bebês passam por um exame clínico visual da cavidade bucal e são encaminhados para atendimento odontológico especializado na Faculdade de Odontologia da UFF, quando necessário. O projeto auxilia as mães a mudarem a realidade de seus filhos no que se refere à saúde bucal e oportuniza ao estudante contribuir para a melhora na qualidade de vida dessas pessoas, com visão humanística. Ações educativas e preventivas com gestantes influenciam definitivamente na saúde bucal do bebê, sendo a mãe a grande responsável pela transmissão de hábitos para os seus filhos. MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103207
Observatório da Laicidade na EducaçãoProgramaEducaçãoJosé Antonio Miranda SepulvedaO foco deste programa é discutir, com uma bibliografia atualizada e com alguns(as) importantes representantes intelectuais que debatem a questão da laicidade no mundo contemporâneo, com o foco no Brasil, os problemas que envolvem a relação entre Estado e religião. Entender os problemas referentes a direitos religiosos e o papel do Estado frente ao crescente aumento do discurso religioso nas sociedades ocidentais, em especial no campo da educação. Para isso, algumas atividades serão desenvolvidas: 1 - construir um Observatório da Laicidade, 2 - desenvolver uma página na internet com informações pertinentes sobre a temática, 3 - promover cursos de extensão para a comunidade em geral e para professores especificamente sobre laicidade e 4 - Ministrar palestras em escolas públicas. O objetivo principal desse programa é desenvolver uma sociedade mais tolerante, que respeite as diferentes manifestações culturais e religiosas existentes na sociedade brasileira e que respeite também aqueles que não possuem crença. Nos orientaremos, entre outros documentos, pela Declaração Universal da Laicidade no Século XXI, desenvolvidas por Jean Bobérot, Micheline Milot e Roberto Blancarte em 2005, por ocasião das comemorações do centenário da separação estado e Igreja na França. Acreditamos que a laicidade é um dos mais importantes componentes de uma sociedade democrática. Defender a laicidade não é só defender a democracia, mas também defender a dignidade humana. As principais metas a serem alcançadas são: 1 - desenvolver uma página na internet sobre Laicidade e 2 - Elaborar, acumular e difundir material para professores. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103208
Tecnovigilância como aliada ao gerenciamento de riscos assistências.ProjetoSaúdeDenise Figueira de Magalhães Boaretto Trata-se de um projeto que fomentará no meio acadêmico, aliado aos profissionais técnico-administrativo nas diversas especialidades, e forma de dar visibilidade á Gerência de Riscos Assistenciais, através da Tecnovigilância. O presente estudo pretende disseminar e suscitar entre as diversas categorias e discentes o processo de trabalho, desenvolvido em Tecnovigilância, qual seu objetivo principal e secundários. Desenvolver um pensamento crítico no que tange á gerência de riscos, realizando ações junto á comunidade acadêmica, que poderá ser utilizada de forma efetiva no processo ensino aprendizagem dos mesmos. Entende-se que este futuro profissional, poderá se tornar um multiplicador em micro espaços na instituição. Para tanto, será necessário ações educativas para estimular as notificações no âmbito hospitalar, sensibilizando estes profissionais para o fato do uso de artigos médicos hospitalares e equipamentos médicos. A partir destas notificações no Sistema de Informações interno, identificar as queixas técnicas cujo o desfecho pode gerar evento adverso ou dano ao usuário e ou profissional envolvido. Deste modo organizá-las e priorizar os casos graves. Estes dados nos permitirá atuar de forma objetiva, direcionando ações que envolva os profissionais responsáveis pela aquisição e manutenção de equipamento médico, bem como aqueles com artigos médicos hospitalares. Deste modo, será utilizado o Sistema de Informação interno, desenvolvidas ações e gerados multiplicadores, criando um sistema de vigilância efetiva. HUAPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103209
Audiovisual na ciência: produção e divulgação de conhecimentoProjetoComunicaçãoMarina Cavalcanti TedescoNas redes digitais a divulgação científica vem ganhado espaço e se estabelecendo como mais uma ferramenta para dialogar com o público e proporcionar reflexões acerca do conhecimento científico. A criação do Youtube possibilitou entre outras coisas o acesso democrático à vídeos em rede, permitindo que qualquer usuário seja também um gerador de conteúdo. Nesse senário, canais de divulgação surgem e proporcionam ao seu público uma abordagem de temas científicos diferente daquelas tradicionais de sala de aula, e assim ganham seguidores e inscritos que antenados em vídeos e debates. Assim esse projeto tem como objetivo principal promover a divulgação científica em vlogs e mídias sócias baseadas em vídeos e contribuir para a formação de alunos de graduação das áreas científicas, bem das artes cinematográficas. Para tal será criado um canal na plataforma do youtube.com e todas as suas demandas de caracterização e os vídeos serão produzidos a partir das atividades que compões a exposição do centro de ciências itinerante Ciências Sob Tendas.GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103210
Estado, instituições e desenvolvimentoProjetoEducaçãoLeandro Bruno SantosO projeto de extensão integra as ações do Núcleo de Estudos em Economia Política Geográfica (NEEPG) e tem por ojetivo abordar, através de ciclos de debates, a história do processo de desenvolvimento econômico e como este é moldado pelas diferentes instituições e pelas políticas públicas. Para isso, serão tratadas, de forma crítica, as principais linhas teóricas que têm analisado a questão, por meio de um conjunto de seminários participativos. Com isso, daremos visibilidade às produções acadêmicas de estudantes e professores que integram o NEEPG, bem como dos palestrantes e conferencistas convidados. A ideia central é que o Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional (ESR) seja um espaço de diálogo e debate, entre membros da comunidade universitária, tanto professores como alunos e técnicos, juntamente com a sociedade civil e gestores públicos interessado na matéria. Assim, pretende-se inserir a temática do desenvolvimento econômico dentro da agenda local e regional, chamando a atenção para o caráter global e histórico dos processos de transformação econômica que afetam o cotidiano das pessoas. Ao mesmo tempo, espera-se criar uma rotina de discussões que incentive alunos, professores e membros da sociedade e do poder público do Norte Fluminense a procurar sinergias na hora de constituir linhas de pesquisa, projetos de extensão e qualquer outra atividade relacionada com a temática dos aspectos políticos do desenvolvimento econômico.GRChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103211
Bancos familiares de sementesProjetoMeio ambienteSimone da Conceição Silva Este projeto visa a auxiliar pequenos e pequenas agricultoras a construir um banco comunitário de sementes crioulas, que, em várias regiões do país, tem se tornado um dispositivo indispensável às comunidades tradicionais para reverter a atual condição de insegurança alimentar. Pretendemos, por um lado, oferecer oficinas que sejam capazes de demonstrar ao público participante a importância dessa iniciativa e, por outro, auxiliar no desenvolvimento e implementação do Banco. Trabalhamos com os bancos a partir do conceito de tecnologia social, entendendo, assim, que essa iniciativa contribui para a superação de desigualdades (econômicas e de gênero) e para o desenvolvimento social, especialmente, no que concerne ao combate à fome. COChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103212
Consulta de Enfermagem ao Idoso participante do Programa UFF Espaço AvançadoProjetoSaúdeRosimere Ferreira SantanaCom o aumento percentual da população idosa há uma maior incidência das Doenças Crônica Não Transmissíveis (DCNTs), principalmente a hipertensão arterial sistêmica e o diabetes mellitus, em decorrência do declínio das funções de órgãos e sistemas atrelados à diminuição das reservas fisiológicas devido ao processo natural de envelhecimento, e ainda, pelo estilo de vida pouco saudável. A consulta de enfermagem tem como propósito estabelecer uma interação com a pessoa idosa e possibilitar o desenvolvimento de intervenções que favoreça a construção de hábitos saudáveis de vida por meio de ações educativas e de promoção da saúde, visando contribuir para o processo de autonomia e independência. A adesão terapêutica trata-se de um processo multifatorial, considera-se a frequência, empenho e determinação em relação ao plano de cuidados. Desta forma, idosos que apresentam DCNTs implicam um regime terapêutico complexo, que justifica a importância do tema adesão e, torna, imprescindível a abordagem sistematizada, fundamentada na Promoção da Saúde. O projeto de Consulta de Enfermagem ao idoso no Programa UFF Espaço Avançado visa atender em média 80 idosos ao ano, com consulta mensais ou bimensais de acompanhamento dependendo do estado de saúde. E tem como objetivo promover a adesão ao tratamento as doenças crônicas, melhoria dos hábitos saudáveis de vida, e manutenção da independência e autonomia. A relevância do projeto se insere que a baixa aderência ou o abandono ao tratamento contribuem para o aumento do risco de complicações da doença, de reinternações hospitalares e do gasto público, e principalmente baixa qualidade de vida. MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103213
Prevenção de Infecções relacionadas a Assistência à Saúde no Hospital Universitário Antonio Pedro ProjetoSaúdeMaria Cristina Ferguson Guedes PintoTrata-se de um Programa Multidisciplinar que visa a prevenção de Infecções Relacionadas a Assistência a Saúde (IRAS) e o controle de bactérias multirresistentes através de educação continuada em saúde de profissionais e alunos de toda a área de saúde. Tais ações têm potencial impacto na melhoria da qualidade de assistência dos usuários do HUAP e também de outras instituições de saúde, uma vez que tais profissionais e alunos treinados atuam como multiplicadores fora do HUAP.HUAPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103214
Economia Verde: Desenvolvimento Econômico em busca da SustentabilidadeProjetoMeio ambienteRodrigo Resende RamosSegundo apontam pesquisas a economia verde é um tema que ganha cada vez mais força, já que o mundo sente as consequências das mudanças climáticas e a escassez dos recursos naturais. (site: Brasil Escola, 2019) Ainda Segundo o Brasil Escola, o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), a economia verde pode ser definida como sendo Uma economia que resulta em melhoria do bem-estar da humanidade e igualdade social, ao mesmo tempo em que reduz, significativamente, riscos ambientais e escassez ecológica. Desta forma, o papel da Universidade é essencial para aplicação desde conceito. Esta é nossa proposta: Fazer com que a definição de preservar os recursos naturais, assim como a diminuição dos desperdícios destes sejam alvo de disseminação entre as crianças que estudam na periferia da cidade de Campos dos Goytacazes. Bem como o estímulo de cuidar da natureza e do meio ambiente. Pois somente com conscientização, principalmente nas escolas, pode se mudar a forma que tratamos o meio ambiente e nosso recursos. A proposta visa ainda comparar os balanços ambientais onde as grandes empresas apresentam os investimentos na natureza. Pois, o objetivo é contribuir informações regulares às pessoas em números referentes ao meio ambiente que causam mudanças no patrimônio da empresa expressado em recursos financeiros. CEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103215
Recursos do Mar: explorando a diversidade de algas marinhasProjetoMeio ambienteDiana Negrão CavalcantiAs algas marinhas bentônicas são organismos fotossintetizantes de grande valor ecológico, presente em todos os oceanos e vem sendo utilizada pelo ser humano as algas como fonte de alimento para si e para animais há séculos, além de fornecerem produtos não alimentícios imprescindíveis para a vida do homem moderno. Considerando o quadro de relevância das algas, uma das questões que permeia e instigam o desenvolvimento desse projeto é o quanto a sociedade conhece esses seres vivos e sua diversidade, sua aplicação e o meio onde eles vivem. Assim esse projeto tem como objetivo promover a divulgação científica sobre a diversidade das algas marinhas do litoral do estado do Rio de Janeiro. Para tal serão desenvolvidas 3 atividades: Algas pra que te quero; Microscopia; Conservar para usar. Todas fundamentadas na interatividade entre o público e os materiais apresentados, bem como na educação ambiente cada vez mais necessária na sociedade. As atividades serão apresentadas em conjunto com a exposição do programa Ciências sob Tendas e realizará ao menos 8 visitas à municípios distintos do Estado do Rio de Janeiro.GBMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103216
Debatendo a Biossegurança Social com Foco na Saúde do TrabalhadorProjetoSaúdeAntonio Fernando Lyra da SilvaO Projeto foi elaborado a partir de experiências vivenciadas em ações extensionistas da UFF (Universidade Federal Fluminense), que foram desenvolvidas no âmbito da biossegurança/saúde do trabalhador, a partir de 2014. Percebeu-se durante esses anos que, apesar da importância da temática, há enorme carência de conhecimentos básicos de biossegurança entre os diferentes trabalhadores. O Projeto buscará interagir, prioritariamente, com trabalhadores da área de prestação de serviços, visando debater e refletir crítica e dialogicamente sobre as condições de biossegurança e da saúde do trabalhador, a que tais profissionais estão submetidos em seus ambientes de trabalho. A interação dialógica se dará por meio de Encontros Temáticos (quinzenais/mensais) e possibilitará o fortalecimento do processo de formação acadêmica dos alunos de graduação (principalmente da área da saúde), na medida em que os Encontros representarão novos cenários educativos. A metodologia da interação dialógica favorece a produção de novos conhecimentos, por meio dos confrontos entre o campo teórico (saber acadêmico) e o campo dos saberes práticos (experiências dos trabalhadores). Nos Encontros os executores/extensionistas e os participantes (os inscritos) terão a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e debater sobre as condições de biossegurança e saúde do trabalhador em diferentes cenários de trabalho. Os Encontros temáticos serão mediados por pesquisadores da Fiocruz (por meio de convênio UFF e IOC/Fiocruz) e docentes de várias unidades acadêmicas da UFF. As atividades extensionistas do Projeto, também, serão reforçadas pelo convênio que a UFF mantém com a Fundação Municipal de Saúde de Niterói, bem como com a participação de docente da UFRJ. MPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103217
Promoção do uso racional de medicamentos no HUAPProjetoSaúdeCarla Fabiola Sampaio de MouraA Organização Mundial de Saúde estima que todos os anos dezenas de milhares de pessoas sofrem danos desnecessários causados por serviços de saúde inseguros. As consequências acarretam prejuízos nos resultados clínicos e funcionais dos pacientes, insatisfação da população usuária e custos desnecessários para os sistemas e serviços de saúde. A Segurança do Paciente envolve a avaliação permanente e proativa dos riscos em serviços de saúde. Entende-se por Segurança do Paciente a redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado ao cuidado de saúde (BRASIL, 2015). Nesse sentido, o erro de medicação é considerado como qualquer evento evitável que pode causar ou levar ao uso inapropriado de medicamentos, com dano ou não para o paciente. Assim, algumas ações devem ser adotadas para a redução dos riscos e erros no uso de medicações, durante o processo de padronização das prescrições, do armazenamento, da dispensação, do preparo e da administração, melhorias no acesso às informações relacionados aos medicamentos, limitação ao acesso, uso de rótulos auxiliares e alertas automatizados e adoção de checagem independente se manual ou automatizada, quando necessário ou indicado (ISMP ESPANHA, 2013). Mediante o exposto, este projeto desenvolverá um trabalho multidisciplinar para identificar as não conformidades de prescrição, dispensação e administração de medicamentos, treinar os profissionais, divulgar informações sobre o uso seguro de medicamentos, participar das investigações relacionadas a reações adversas, erros e desvios de qualidade e propor melhorias para o uso racional de medicamentos. HUAPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103218
Encontros de DançaProjetoEducaçãoAdriana Martins CorreiaO projeto apresentado articula o trabalho do grupo de dança CoInspirações com ações realizadas nas escolas de Educação Básica. Trata-se de uma proposta que conjuga o fomento à apreciação artística com o desenvolvimento de um olhar crítico e sensível para temas que afetam o universo de crianças e jovens. O grupo CoInspirações iniciou suas atividades no Instituto de Educação Física (IEF), em 2018, sendo um coletivo formado pela professora proponente e por alunos de diferentes cursos de graduação da Universidade. A aprendizagem aí se dá no sentido de articular discentes que trazem consigo diferentes linguagens e/ou expectativas em relação à dança. No momento reúnem-se pessoas que vêm das danças urbanas, das danças populares, do balé ou que, simplesmente, têm o desejo de dançar. Estes saberes são compartilhados e, a partir daí, são mediados pela professora/coordenadora, partindo de ferramentas de diferentes processos de criação oriundos das danças contemporâneas/vanguarda, tais como o Sistema Laban (LABAN, 1978) e o Contato-improvisação. A partir do trabalho já iniciado, objetivamos a extensão da ação para além da comunidade interna da UFF, quando o grupo começará um processo de circulação, focando na criação e socialização de trabalhos coreográficos que, de alguma forma, toquem em temáticas relevantes ao universo dos jovens e das crianças da escola. Nestas ações propõe-se que os Encontros de Dança com as comunidades escolares articulem três momentos, que podem acontecer de forma consecutiva ou integrada: apreciação (apresentação de dança); participação (vivência de dança) e rodas de conversa (debates suscitados pela temática do trabalho). GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103219
Saneamento Ecológico: Inventário de Práticas, Saberes e NarrativasProjetoMeio ambienteArmando Cypriano PiresA universalização dos serviços de saneamento básico é um dos princípios da Lei nº. 11.445/2007 e reconhecemos como direito. Nesse contexto é fundamental fortalecer o papel do cidadão como ator político e social participando das etapas de diagnóstico e elaboração de propostas centradas em tecnologias eficientes e sustentáveis, que melhorem sua qualidade de vida, saúde e trabalho. Promover a construção compartilhada de respostas tecnológicas, em um criativo diálogo entre a dimensão técnica baseada nos preceitos da eco-sustentabilidade (eficiência, reprodutibilidade, praticidade de manutenção e centrada em matéria prima local) e as respostas já vivenciadas pela população local (referenciadas em seu processo histórico-cultural-social). Buscando garantir a soberania, identidade e território dos povos tradicionais: ribeirinhos, quilombolas e indígenas. Este projeto com foco no domínio do espaço construído, na permacultura e na promoção de saúde, objetiva promover o uso de ferramentas e tecnologias adequadas para reaproveitamento de água como captação de água pluvial, tratamento de efluentes como filtro biológico e outras. Busca iniciar inventário digital sobre as experiências em Saneamento Ecológico possibilitando ampliação do conhecimento técnico, divulgação acadêmica e formação universitária.MPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103220
Casa da Árvore: Espaço de Convivência Ilha da ConceiçãoProjetoSaúdeLuciana Gageiro CoutinhoA Casa da Árvore foi fundada em 2001 com o objetivo de criar um serviço de atendimento psicológico dirigido ao público infantil que estivesse próximo de seu cotidiano. Trata-se de um trabalho com a infância, pioneiro no Brasil, que surge inicialmente inspirado no modelo da Maison Verte, criada há mais de 30 anos na França pela psicanalista Françoise Dolto. Atualmente o trabalho se desenvolve a partir de duas linhas: a)Construção de dispositivos de atenção à infância e seus cuidadores em favelas do Rio de Janeiro e Niterói. O presente projeto de extensão atuará junto ao Espaço de Convivência Casa da Árvore situado na Ilha da Conceição, em Niterói. b) Formação de profissionais de saúde e educação: Essa linha tem como objetivo a construção e disseminação de uma metodologia voltada à formação dos profissionais da saúde e educação, no que diz respeito à atenção à infância. O núcleo de trabalho Formação, esqueleto central da Casa da Árvore, é produto do vínculo permanente com a universidade, aliado a experiência de mais de 15 anos de trabalho com crianças e seus cuidadores nas favelas do Rio de Janeiro. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103221
Treinamento Regional para Olimpíadas de Matemática ProjetoEducaçãoAlan Prata de PaulaO presente projeto tem por objetivo oferecer treinamento para a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) na Rede Municipal de Ensino Fundamental e Médio da cidade de Volta Redonda (FEVRE). A estrutura do treinamento seguirá as diretrizes de um Polo Olímpico de Treinamento Intensivo (POTI), que é um programa de treinamento em nível nacional. A primeira etapa do projeto será realizada em 2019 e consiste na instalação do treinamento no Colégio Getúlio Vargas, que é a escola escolhida pela rede FEVRE, e na capacitação dos professores. Após a adequada instalação e funcionamento do treinamento, uma segunda etapa deste projeto consiste em estender o POTI para as outras escolas da rede municipal de ensino. Em uma terceira etapa, a ser realizada a longo prazo, os professores da equipe oferecerão projetos de iniciação científica aos alunos medalhistas. Esta etapa ocorrerá com o claro objetivo de fixação dos medalhistas na universidade através de bolsas do Programa de Iniciação Científica e Mestrado (PICME). Ao final de todas as etapas, espera-se que este projeto consiga: (i) estruturar e tornar sólida a preparação para as Olimpíadas de Matemática na região Sul Fluminense; (ii) diminuir a distância entre a rede municipal de ensino e a universidade; (iii) aumentar a fixação na UFF - Campus Volta Redonda dos jovens com talentos e aptidões em Ciências Exatas descobertos pelo programa, principalmente em cursos nestas áreas; e (iv) auxiliar, no longo prazo, na diminuição da evasão universitária nos cursos de graduação em Ciências Exatas.VNAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103222
Identificação correta dos pacientes: implicações para uma assistência de saúde mais seguraProjetoSaúdeAna Paula Amorim MoreiraTrata-se de um projeto de caráter multidisciplinar que consiste em determinar com segurança o indivíduo como sendo o legítimo receptor do tratamento ou procedimento e assegurar que o procedimento a ser executado é efetivamente aquele que o paciente necessita. O referido projeto está vinculado à uma proposta de programa de extensão: Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente no Hospital Universitário Antônio Pedro e está relacionada a meta 1 de Segurança do Paciente da Organização Mundial de Saúde. HUAPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103223
A implementação de práticas ambientalmente sustentáveis na produção de alimentosProjetoMeio ambienteAdriana de Souza LimaAs atividades humanas e por vezes o crescimento econômico têm provocado grandes impactos no meio ambiente e a extinção de muitos recursos naturais no mundo. Por isso, tem-se discutido o desenvolvimento sustentável como forma de deixar um futuro melhor para as gerações vindouras e neste sentido vários movimentos têm se manifestado a esse respeito, gerando um grande número de documentos e materiais com o objetivo de conciliar as preocupações ambientais às necessidades sociais, sem perder de vista o desenvolvimento econômico. Mesmo assim, as ações têm um longo caminho a percorrer, pois ainda a cultura, o conhecimento e a habilidade da população são determinantes para a implantação da sustentabilidade ambiental, inclusive nas organizações governamentais e empresariais. O conhecimento orienta os indivíduos, o que por sua vez, resulta em uma melhor ação coletiva. Hotéis no Brasil estão conscientizando os hóspedes em relação a sustentabilidade ambiental mais preocupados com a redução dos custos operacionais do que com os impactos ambientais. Os verdadeiros hotéis sustentáveis investem de fato em soluções sustentáveis, que por consequência, acabam reduzindo seus custos. A sociedade e o setor hoteleiro está atrasado na adoção de melhorias práticas para um desenvolvimento sustentável, como a implantação de coleta seletiva, melhor utilização de recursos naturais; Qualidade de vida no ambiente de trabalho; Sensibilização dos funcionários para a sustentabilidade; Compras sustentáveis; Construções sustentáveis; e Gestão de resíduos sólidos, bem como outras ações. O desenvolvimento da sustentabilidade depende de soluções em todos os níveis, articuladas dentro de uma visão sistêmica. STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103224
LIVRO DE COMUNICAÇÃO PARA A ACESSIBILIDADE NA OFERTA TURÍSTICAProjetoDireitos Humanos e JustiçaMarcello de Barros Tomé MachadoEsta proposta tem como intuito a produção de um livro de comunicação para pessoas que apresentam deficiência auditiva e surdez. O livro apresentará pictogramas de fácil compreensão e dedução que auxiliará não apenas pessoas com limitações comunicacionais de ordem física e/ou psicológica, mas também estrangeiros que não são fluentes em língua portuguesa. Para isso, a coordenação deste projeto, juntamente com alunos bolsistas e voluntários realizarão ações de pesquisa e atividades de campo para a construção e efetiva elaboração do LIVRO DE COMUNICAÇÃO PARA A ACESSIBILIDADE NA OFERTA TURÍSTICA.STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103225
Práticas Integrativas e Complementares em Saúde: divulgação de evidências científicas para a populaçãoProjetoSaúdeGleyce Moreno BarbosaAs Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) foram contempladas em uma política nacional, proposta pelo Ministério da Saúde, a partir de 2006. Os objetivos da política incluem a ampliação da assistência no Sistema Único de Saúde (SUS), assim como a expansão de ações de ensino, pesquisa, extensão e gestão. Atualmente a política contempla vinte e nove práticas, entre elas: homeopatia, medicina tradicional chinesa, ayurveda, yoga, meditação e reiki. Uma das principais questões relacionada a tais práticas deve-se à visão equivocada da ausência de evidências científicas na área, além de informações errôneas difundidas pela mídia, que visam trazer uma imagem negativa das práticas, sem valorizar os benefícios diretos aos pacientes. Esses são apenas dois aspectos que impactam negativamente na credibilidade e na oferta das PICS para a população, através do SUS. Entretanto, o que se observa na atenção básica em saúde é justamente o contrário: os pacientes apresentam melhor qualidade de vida após a abordagem terapêutica com PICS. Portanto, esse projeto visa realizar um importante movimento de difusão de informação científica correta, incluindo a busca de artigos científicos, e a tradução para uma linguagem acessível à população, informando o que tem sido realizado no âmbito da pesquisa. Essa divulgação será realizada através de ambientes virtuais e redes sociais, e incluirá site, divulgação no instagram e facebook, entre outros. O projeto visa contribuir com o esclarecimento da população, demonstrando a possibilidade de utilizar outras racionalidades médicas e recursos terapêuticos no cuidado à saúde e autocuidado, além da medicina hegemônica alopática.MTChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103226
Rio EcolimpíadasProjetoMeio ambienteDiana Negrão CavalcantiOs microplásticos estão atualmente entre os contaminantes com maior incidência nos oceanos. Considerando o cenário de poluição marinha constante que o Estado do Rio de Janeiro e o mundo vivenciam, esse projeto se faz necessário por ser uma ação que buscam auxiliar na formação cidadãos informados para refletir sobre seu papel na sociedade e no mundo. Os microplásticos são caracterizados como partículas plásticas de até 5 milímetros de comprimento, podem ser classificados em primários ou secundários dependendo de sua origem. Assim, o objetivo principal do projeto é desenvolver e ampliar atividades de divulgação científica sobre educação ambiental como forma de discutir o tema microplásticos nos oceanos. Para tal serão desenvolvidas as atividades: O que é microplástico; O caminho vivo do microplástico; De saco cheio de plástico; e Papel que brota, essas quatro atividades perpassam respectivamente pela identificação do microplástico, como ele pode estar envolvido com os seres vivos, como identificar produtos que contém microplásticos e como é possível fazer reciclagem. Todas essas atividades serão expostas em ambientes de educação não formal através de ações itinerantes pelo estado do Rio de Janeiro.GBMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103227
Arte, Corpo e SubjetividadeProjetoSaúdeSilvana Mendes LimaA proposta é desdobrar e expandir o Estágio Curricular Específico em curso no SPA da UFF para estudantes que já o tenham concluído e queiram dar prosseguimento às ações desenvolvidas e/ou psicólogos em busca de atualização, em parceria com os estudantes regularmente inscritos no estágio. Tal iniciativa tem um duplo impacto: por um lado expande a oferta de cuidado em saúde mental pelo SPA/UFF à comunidade, por outro permite também a expansão e qualificação da formação em psicologia, ao possibilitar o trabalho conjunto e integrado de estudantes, extensionistas e profissionais, em uma perspectiva que busca ir além dos marcos terapêuticos tradicionais. Referimos-nos a uma proposta que, na intercessão com a arte, a cultura e a cidade busca expandir o trabalho do psicólogo para além de uma perspectiva psicoterápica individualizante, na direção da construção de dispositivos de produção de saúde, a partir da reinvenção de trajetórias existenciais por meio da ativação da dimensão coletiva do viver. As atividades extensionistas se inserem na rotina do SPA/UFF concernindo a: atendimentos individuais e grupais, recepção de novos usuários, participação em reuniões institucionais, supervisões e grupos de estudos/ experimentações com as devidas equipes.SPAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103228
PRAX-CIRCENSE ProjetoEducaçãoElizandra Garcia da SilvaNo segundo semestre de 2018, após observações empíricas de que práticas corporais circenses estavam sendo realizadas na UFF, submetemos projeto de extensão de circo, com objetivo de reunir esses acadêmicos, trocar conhecimentos já acumulados e construir procedimentos pedagógicos para as práticas realizadas, no intuito de facilitar o ensino e aprendizagem das mesmas. A avaliação dessa primeira experiência, que atendeu cerca de 75 participantes, evidenciou acumulo de conhecimento e ainda, a socialização entre os participantes, por parte dos acadêmicos da Universidade e a aproximação com o espaço e conhecimento produzido na UFF, por parte dos artistas de rua e comunidade participante. Esse resultado nos encorajou a ampliação do projeto, em conjunto com acadêmicos da disciplina de Acrobacias e Malabares, com o Grupo de Pesquisa em Educação Física Escolar, Esporte e Lazer, ainda no primeiro semestre, com uma turma avançada (participantes do projeto piloto realizado em 2018) e com uma turma de iniciantes, constituída de novos participantes, acadêmicos de licenciatura em pedagogia, orientados pelas professoras Dra Zoia Ribeiro Prestes e Dagmar de Melo e Silva, e pelos idosos do Programa Prev-Quedas, assim como, por meio dos residentes do Programa Multiprofissional em Saúde, realizar intervenções de arte circense com crianças internas no Hospital Antônio Pedro (previstas para início no mês de maio). A parceria externa será realizada com o Prof Dr Marcelo Paula de Melo/UFRJ, em intercambio com o grupo de pesquisa em ginástica. Também está em curso proposta de Bolsa de Assistência Estudantil, para a construção de materiais vinculados a arte circense.GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103229
Não vamos voltar pro armário: expressões Lgbtq+ em Campos dos GoytacazesProjetoDireitos Humanos e JustiçaPalloma Valle MenezesO presente projeto envolverá a realização de atividades de extensão que reúnam estudantes de graduação da Universidade Federal Fluminense e pessoas lésbicas, gays, transexuais, travestis, não binários e etc da cidade de Campos dos Goytacazes. As atividades incluirão: mesas redondas, oficinas, rodas de conversa e apoio, exposição de arte, performances, saraus, cine debates, entre outros. Todas essas atividades visam estimular uma reflexão coletiva sobre as inúmeras questões que abarcam a vida cotidiana dos indivíduos que fazem parte da comunidade LGBTQ+ em Campos. Vale ressaltar que esse não é um grupo homogêneo. Logo, a ideia do projeto é debater os problemas coletivos enfrentados por essa parcela da população, mas também as singularidades dos indivíduos ao experienciar o meio urbano no interior do Estado do Rio de Janeiro. Esse debate visa contribuir para a construção de um conhecimento contra hegemônico, uma vez que uma parte da população da cidade de Campos rejeita essas identidades e enxerga a comunidade LGBTQ+ como desviante da normalidade. Além disso, é importante ressaltar que não são raros os casos de violência contra lésbicas, gays, transexuais, travestis e não binários na cidade, embora não existam muitos dados oficiais e estudos sistemáticos sobre o tema. Diante desse contexto, é fundamental, portanto, que a universidade fomente o debate sobre direito à cidade a partir do ponto de vista da população LGBTQ+ e que busque construir junto com essa comunidade espaços de sociabilidade, de produção de conhecimento, de debate e de valorização de identidades múltiplas na cidade de Campos dos Goytacazes. COChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103230
ENSINANDO PRIMEIROS SOCORROS A COMUNIDADE ACADÊMICACursosSaúdeJanaina Luiza dos SantosTrata-se de um curso de capacitação de Primeiros socorros para a comunidade acadêmica, após o treinamento o aluno deve ser capaz de tomar decisões assertivas no socorro imediato em sinistros, ate #769; a chegada do socorro especializado. Entende-se por primeiros socorros toda e qualquer ajuda imediata a #768; pessoa ferida, e que pode ser realizado por qualquer cidadão leigo, treinado preferencialmente por profissionais da saúde socorristas, com o intuito de minimizar agravos enquanto o socorro especializado e #769; aguardado. Objetiva-se com este projeto de extensão, ofertar treinamento de qualidade em primeiros socorros para a comunidade acadêmica e capacita-los para o pronto socorro de vítimas com segurança e destreza. Através do curso também será possível identificar qual o interesse da comunidade acadêmica para a temática, sanar as duvidas existentes e reiterar a importância do treinamento para primeiros socorros com adesão às ações e informações de qualidade ofertadas pelo curso. O curso se propõe a metodologia ativa de ensino, aplicada através da problematização, roda de conversas, vídeos explicativos, aulas expositivas e simulações realísticas. Em todo o processo, serão realizadas avaliações informais dos alunos, onde os mesmos poderão tecer críticas construtivas e expor suas opiniões e expectativas em relação ao curso. Também avaliar-se-á através de um check-list a metodologia de ensino, a relação instrutor e participante, absorção do conteúdo aplicado e possíveis sugestões de melhora do curso.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103231
Espaço de Memória da Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo (Cópia) 21-01-2019ProjetoCulturaAmauri Favieri RibeiroA criação do Espaço de Memória da Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo visa a preservação do patrimônio histórico e cultural da Faculdade de Odontologia, bem como o acesso à comunidade acadêmica e público externo. Além da pesquisa e do levantamento de dados, será criada uma linha do tempo, com os principais aspectos da história do Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF) desde antes de sua criação. O processo que culminou com a criação do Instituto teve início com a assinatura de um convênio entre a UFF e o município de Nova Friburgo, em 2007. Constou do acordo, além da cessão das dependências, bens e mobiliário da Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo à UFF, a reativação do Museu da Odontologia, que funcionou na FONF na década de 1980. Assim, pretende-se organizar a exposição de peças, equipamentos, documentos e mobiliário de gabinetes odontológicos, para a realização de visitas guiadas. O Espaço de Memória funcionará no palacete que recebeu a faculdade (uma edificação do final do século XIX), que foi residência do Barão de Duas Barras e também Paço Municipal, fato que enriquece o resgate da memória. Será desenvolvido um site que fornecerá informações históricas e atualizações constantes sobre a história da Faculdade de Odontologia. O site funcionará como ferramenta de ensino e pesquisa, oportunizando à comunidade acadêmica o uso das chamadas tecnologias de informação e comunicação (TICs). Assim, esta iniciativa contempla a interação dos segmentos acadêmicos da Universidade com a comunidade externa do Município e seu entorno.FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103232
Cine-Clube IFE: vidas em movimentoProjetoTrabalhoAdriana Machado PennaEsta proposta busca implementar uma ‘sala’ de exibição de filmes no IEF integrando as dimensões educativa, social e cultural. Contará com a participação de professores de educação física do ensino médio de cinco escolas públicas de Niterói e de alguns de seus alunos. Trata-se de uma ação relevante de formação/sensibilização para a reflexão coletiva sobre a sociabilidade na contemporaneidade, identificando as condições reais de trabalho do professor de educação física. Pretendemos trabalhar com filmes e documentários que levantem discussões relativas às manifestações da cultura corporal na sua dimensão histórica e crítica. Os discentes da licenciatura em Educação Física terão acesso a experiências essenciais à sua formação na perspectiva da indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão, promovendo a síntese entre a teoria e a prática. Promoverá análises sobre a educação física escolar, atentando para: a) seus desdobramentos frente às imposições do mercado da estética, das mídias e da indústria da moda; b) suas várias modalidades e expressões de práticas esportivas, parametrizadas por uma lógica de competitividade acirrada em função das demandas de grandes empresas financiadoras; c) suas expressões lúdicas e artísticas, respectivamente representadas pelos jogos e brincadeiras, bem como dando relevo às várias expressões da dança, das lutas e das manifestações oriundas dos povos tradicionais; d) a relação que o professor de educação física mantém com esta realidade social contemporânea, favorecendo a análise de todos sobre o impacto desta realidade na sua formação, ação político-pedagógica na escola e sua relação com os estudantes no âmbito desta disciplina.GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103233
ComViver QuintaisProjetoMeio ambienteAlexandre José FirmeEsta proposta está vinculada ao Núcleo de Estudos dos Quintais, denominado NÚCLEO PACHA MAMA, que é um Programa de Extensão e um Grupo de Pesquisa que desenvolve a Pesquisa-ação e a extensão-comunicação como virtudes Universitárias, praticando a indissociabilidade do ensino-pesquisa-extensão. através dos diversos projetos e ações de extensão vinculadas, com atuação no Sudeste e Norte do país, em dois Biomas, Mata Atlântica e Floresta Amazônica. Neste projeto trataremos do Bioma Mata Atlântica, mas as reflexões sobre Quintal da Escola, geradas na pesquisa e na ação de extensão, serão usadas como base para ações na Amazônia Paraense, em Oriximiná-PA e Belém-PA. Partindo da identificação dos quintais nos municípios de Itaboraí, São Gonçalo e Niterói, serão desenvolvidos produtos de cartografia em conjunto com o Projeto Geotecnologia para Agricultura Urbana e Agroecologia, ambos vinculados ao Núcleo Pacha Mama. As áreas identificadas serão visitadas e os dados sistematizados para reflexões no campo da Agricultura Urbana e da memória biocultural. A Escola Municipalizada Maria das Dores Antunes, em parceria com este projeto, desenvolve a atividade denominada Quintal da Escola, que busca ressignificar a horta escolar, como espaço de troca de saberes e resgate das memórias e sabedorias populares. A produção agroecológica desse espaço, que vem sendo usada como contribuição na merenda escolar, será articulada nas Feiras, através das ações do Projeto ComViver Feiras, culminando com a participação na IV Feira de Saberes Agroecológicos, na UFF, nos dias 06 e 07 de novembro de 2019. GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103234
ComViver FeirasProjetoMeio ambienteAlexandre José FirmeHá um censo comum de que as feiras livres estão fadadas ao desaparecimento, ou a se tornar aquilo que Milton Santos definiu como rugosidade do espaço, algo superado pelo tempo mas que ainda existe, de pé, com vigor e dado da existência concreta. Contrariando esta crença, as Feiras livres existem em muitos municípios, como Itaboraí e São Gonçalo, diversificando-se para atender a um público que procura, por exemplo, alimentos mais saudáveis, ou simplesmente uma interação maior, como a tradicional relação entre Feirante e Freguês (aquele que era considerado antigamente como o Paroquiano da Freguesia). Resgatar a memória biocultural (TOLEDO, 2015) neste espaço se constitui um desafio acadêmico, que neste projeto conta com a experiência de 5 anos do Núcleo Pacha Mama, na indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão na UFF. Para o curso de Bacharelado em Ciência Ambiental o Projeto ComViver Feiras contribui para as Unidades Curriculares de Agroecologia; Conflitos Ambientais; Processamento Digital de Imagem; Agricultura Urbana, corroborando com a missão do Núcleo de Estudo que é Promover Diálogo de Saberes, desenvolvendo a metodologia chamada ComViver (viver com, no caso, viver com os/as Feirantes), pelas práticas de É dia de Feira, onde cada participante tem oportunidade de fazer uma vivência, no período de realização semanal a feira, na Feira Livre de Itaboraí, na Feira da Salvatori em São Gonçalo e na Banca de Feira, na UFF. Com o resgate da memória biocultural nessas feiras, serão realizadas ações de formação (ensino), pesquisa e extensão com o público beneficiário (Feirantes e Fregueses). GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103235
Programa de Inserção de Refugiados, Solicitantes, Portadores de Visto Humanitário e Imigrantes em Condição de Refúgio - Cátedra Sérgio Vieira de Mello/UFFProgramaDireitos Humanos e JustiçaÂngela MagalhÃes VasconcelosTendo em vista a possibilidade de implementação de uma política institucional voltada a essa finalidade, foi construído um plano de trabalho com o qual a UFF realizou sua candidatura à CSVM, em maio de 2017. Esse plano foi analisado pela equipe de especialistas da agência que nos sugeriu pontos estratégicos para serem desenvolvidos. Nessa perspectiva, a administração da universidade foi envolvida para debater as sugestões indicadas, e o reitor instituiu pela Portaria n. 59.509 de 4 de agosto de 2017 um grupo de trabalho coordenado por dois docentes, envolvendo outros, representantes de pró-reitorias e da Superintendência de Relações Internacionais. Com o primeiro Plano de Trabalho e a criação do GT-Refugiados, submetemos ao ACNUR o Plano de Trabalho Ampliado, no início de agosto, plenamente aceito por sua equipe, que formalizou seu aceite para a efetivação do convênio encaminhando um Termo de Cooperação no final do mesmo mês para tramitação na universidade e sua devida assinatura. Para a efetivação do convênio, houve a exigência da administração em terminar os estudos de viabilidade desenvolvidos pelo GT, o que foi consolidado neste Relatório. Cabe ressaltar que o GT foi além da elaboração de estudos, tendo colaborado na concretização de trabalhos em parcerias com coletivos de migrantes e refugiados, governos locais, ong’s, universidades e centros de pesquisa e ações de extensão que integram pessoas refugiadas. O convênio com a ACNUR foi celebrado em 13 de agosto de 2018. SSNhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103236
Semeando agroecologia no campo e na cidadeProjetoEducaçãoSuenya Santos da CruzO projeto busca fomentar a articulação entre a produção de alimentos agroecológicos, sobretudo advindos de assentamentos rurais e da pequena produção familiar camponesa e o consumo consciente. Dessa forma, espera-se colaborar para uma vida digna para agricultores familiares e para o acesso popular a alimentos saudáveis, fortalecendo políticas de segurança alimentar e nutricional e impulsionando novas iniciativas autônomas e diversas estratégias de comercialização. Nessa perspectiva, intenciona-se mapear agricultores familiares em transição agroecológica, contribuindo com assessoria e com a articulação deles, priorizando os municípios de Casimiro de Abreu, Macaé, Rio das Ostras e Silva Jardim; bem como consumidores interessados em articulações coletivas, facilitando processos de comercialização que beneficiem produtores e consumidores. Além disso, buscar-se-á fomentar o controle social da política de segurança alimentar e nutricional. Compreende-se que o enlace entre campo e cidade, no que diz respeito a questão da alimentação, contribui para a construção de uma sociedade que altere seu modelo agrícola. Este deve priorizar a preservação da natureza e manutenção/recuperação da biodiversidade e reconhecer e valorizar formas de coexistência entre a humanidade e seu meio ambiente, combinando conhecimento científico e popular, criando brechas para ruptura com os processos de alienação. Concomitantemente, buscaremos articulação interna na UFF e com parceiros externos fortalecendo o campo agroecológico. Em síntese, o projeto visa contribuir para superar um desenvolvimento que submeteu a produção de alimentos ao seu jugo, tendo como consequência danos socioambientais, a precarização do trabalho nos territórios rurais e urbanos, adoecendo trabalhadores e consumidores de produtos industrializados e produtos frescos envenenados.RIRhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103237
Mapeamento de processos na administração de medicamentos no Atendimento pré-hospitalar de emergência - SAMUProjetoSaúdeZenith Rosa SilvinoO Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU é um serviço brasileiro de atendimento às urgências pré-hospitalares, utilizado em casos de urgência e emergência, com acesso telefônico pelo público através do telefone 192. A fim de reconhecer e caracterizar as atividades desenvolvidas no SAMU da área Metropolitana II do Estado do Rio de Janeiro será realizado um mapeamento dos processos deste serviço, com ênfase no manejo e administração de medicamentos. Acredita-se que este mapeamento contribuirá como uma base sólida na construção do sistema para notificação dos incidentes/eventos adversos com medicamentos, já que poderá se elencar os pontos críticos dos processos e subprocessos através do mesmo. Nesta perspectiva, os eventos adversos com medicamentos (EAM) poderão ser caracterizados e associados a processos ou atividades específicos, corroborando para a adoção de estratégias preventivas. A gestão dos riscos em um serviço de saúde necessita estar alicerçada por um mapeamento dos processos desenvolvidos no mesmo, podendo-se desta forma evidenciar processos, subprocessos, atividades e tarefas; levantando pontos importantes para a garantia da qualidade do serviço como: atividades que não agregam valor. Este projeto de extensão integra um Programa de Pesquisa denominado Segurança da clientela hospitalizada: evidências científicas para as ações do cuidado de enfermagem em projeto que visa a construção de um aplicativo de notificação de eventos adversos relacionados à saúde, a ser utilizado por profissionais de um serviço de atendimento pré-hospitalar de emergência móvel. Pretende-se assim, contribuir com a segurança do paciente atendido de maneira a corroborar com a qualidade do serviço.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103238
Atividades itinerantes de ciências contribuindo para a diminuição das desigualdades sociaisProjetoEducaçãoLucianne Fragel MadeiraA inclusão, como consequência de um ensino de qualidade para todos os alunos, provoca e exige da escola brasileira novos posicionamentos e é um motivo a mais para que os professores aprimorem suas práticas. Na perspectiva da educação inclusiva, o foco não é deficiência do aluno e sim os espaços, os ambientes, os recursos que devem ser acessíveis e responder a especificidade de cada aluno. Portanto, a acessibilidade dos materiais pedagógicos, bem como o investimento no desenvolvimento profissional, criam condições que asseguram a participação aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/ superdotação. O projeto Atividades itinerantes reduzindo as desigualdades sociais tem por objetivos, através de visitas mensais planejadas a escolas do Estado do Rio de Janeiro, trabalhar os conceitos de educação inclusiva no ambiente escolar por meio de atividades lúdico-experimentais estimulantes e promover a formação continuada de profissionais da educação, a conscientização social e a prática da educação inclusiva. O projeto responde a necessidade de acesso de muitas escolas aos conteúdos e ambiente acadêmico-científico, superando a dificuldade de deslocamento de um número grande de alunos aos museus e espaços físicos muitas vezes distantes.GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103239
Veterinária e Saúde da Família: integrAção no territórioProjetoSaúdeFlavio Fernando Batista MoutinhoA Estratégia Saúde da Família foi o modelo implantado a partir dos anos 1990, visando substituir o modelo hospitalocêntrico dominante até então, por um modelo de promoção da saúde, tendo se transformado no carro-chefe da Política Nacional de Atenção Básica. O Núcleo de Apoio ao Saúde da Família (NASF), é composto por uma equipe multiprofissional que dá suporte à equipe de Saúde da Família. A partir de 2011, o médico veterinário, enquanto profissional de saúde, passou a poder fazer parte do NASF. Com sua formação generalista, ele atua com base no princípio da Saúde Única, que defende que as saúdes animal, humana e ambiental são indissociáveis. Ainda há pouca penetrabilidade dos médicos veterinários nas equipes do NASF, já que sua presença não é obrigatória. Nesse contexto,o presente projeto objetiva oferecer ao público alvo os conhecimentos inerentes à medicina veterinária e seu potencial de atuação de maneira territorializada e, ao mesmo tempo, possibilitar que os estudantes de medicina veterinária possam vivenciar essa área de atuação. Pretende-se desenvolver um mapa de riscos sanitários e ambientais do território adstrito à equipe de Saúde da Família da Ponta da Areia, Niterói, RJ, efetuar um censo da população de animais domésticos (cães e gatos) da população do referido território e desenvolver ações de educação em saúde. Acredita-se que se possa colher bons resultados, com levantamento de indicadores importantes de saúde pública, mapeamento dos riscos sanitários e ambientais e desenvolvimento de atividades de educação em saúde participativas.MSVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103240
FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO PERMANENTE COM TRABALHADORES DE SAÚDE MENTAL NO MUNÍCIPIO DE PIRAÍ-RJProjetoSaúdeFlávia Helena Miranda de Araújo FreireO presente projeto de extensão desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Piraí/RJ atua diretamente com o Programa de Saúde Mental e a equipe do CAPS do município. O projeto pressupõe a interferência no mundo do trabalho da equipe cuidadora do CAPS Reviver, convidando a participação dos trabalhadores e gestor para uma reflexão e análise da micropolítica do trabalho e do cuidado em saúde mental. Respaldado pelo referencial da Educação Permanente em Saúde, almeja qualificar as práticas de trabalho da equipe e dos desafios de se produzir o cuidado em liberdade, comprometido com a autonomia e expansão de vida dos usuários. A Estratégia da Atenção Psicossocial será o eixo norteador de problematização do trabalho e da clínica nesse campo. Como efeito da análise de implicação do trabalhador/gestor, o ato de cuidar do cuidador emergirá em um setting, que ao mesmo tempo que se analisa o trabalho se cuida do cuidador. Esse trabalho convoca uma capacidade de abarcar toda potência criativa presente na construção do SUS e da Reforma Psiquiátrica que deve ser trabalhado com sensibilidade suficiente para captar o movimento dinâmico, ininterrupto, de produção do SUS como sistema de saúde com todas as suas características e peculiaridades. Propomos processos analíticos no CAPS e na Rede de Atenção Psicossocial, com foco no trabalho da produção do cuidado, levando em consideração o modo como este é produzido, bem como a aposta na sustentação de um movimento de reforma psiquiátrica antimanicomial e de uma política de saúde mental desinstituzionalizante.VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103241
Deficiência e TrabalhoProjetoEducaçãoCristina Lucia Maia CoelhoA política de inclusão compreende um espaço de reflexão crítica sobre as minorias estigmatizadas e está condicionada ao redimensionamento dos projetos político-pedagógicos e à expansão da rede de apoio especializada aos professores, alunos e pais, indo além das oportunidades de acesso arquitetônico até a flexibilização curricular. O processo não se limita apenas à dimensão física, mas envolve níveis progressivos como a inclusão emocional, social até a instrucional (Coll, Marquesi Palácios, 2004). A experiência profissional pode favorecer o desenvolvimento da autonomia, independência, satisfação pessoal, produtividade e responsabilidade das pessoas deficientes. A transição da escola para o emprego é uma questão importante para todos os jovens e ainda mais significativa para os alunos deficientes. O presente projeto visa realizar uma intervenção através de uma análise vocacional e em seguida a construção de um Plano de Transição à vida ativa (PIT- Plano Individual de Transição ao mundo do trabalho) para um grupo de alunos com necessidades educativas especiais (NEES) que estejam terminando o ensino médio nas escolas públicas de Niterói. Secundariamente realizar-se-á um levantamento sobre as condições de trabalho de alunos com necessidades educativas especiais egressos das escolas públicas nos últimos três anos (2016, 2017 e 2018) na cidade de Niterói. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103242
Ações Psicopedagógicas com alunos com defciência intelectualProjetoEducaçãoCristina Lucia Maia CoelhoO Brasil vem se destacando na última década pelos investimentos no que se refere ao direito de todos à educação, estabelecido pela constituição de 1988 e fundamentados no paradigma da inclusão e dos direitos humanos. Entretanto a transformação dos sistemas educacionais em sistemas educacionais inclusivos ainda precisa avançar. O paradigma da educação inclusiva rompe com uma trajetória de exclusão e segregação das pessoas com deficiência, alterando as práticas educacionais para garantir o acesso e permanência na escola regular e da disponibilização do atendimento especializado. Considerando o desenvolvimento cognitivo de alunos com deficiência intelectual, Paour (1992) relata que há evidencias que apontam que tais sujeitos são caracterizados por uma relativa plasticidade desenvolvimental e que condições específicas de indução constituem um instrumento efetivo para ajuda às pessoas com deficiência a terem acesso a um nível de pensamento operatório concreto que não conseguiriam espontaneamente. Nesta perspectiva, o projeto tem como objetivo realizar intervenções psicopedagógicas - via softwares educativos como o Alfafônico e o GCompris, material concreto como a Caixa lógico-simbólica, escala de Cusinaire e outros instrumentos lúdicos - visando o desenvolvimento cognitivo em especial nas dimensões linguísticas e no raciocínio lógico de alunos com Deficiências Intelectual e do Desenvolvimento (DID). O recorte teórico e metodológico é baseado nos pressupostos da avaliação interativa/dinâmica, no conceito de zona de desenvolvimento proximal (Vygotsky), na teoria da aprendizagem mediada (Feuerstein) e na teoria ecológica de Bronfenbrenner. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103243
Dissemina: perspectivas afrocentradas de raça e gênero na comunicação e na culturaProjetoComunicaçãoGeisa Rodrigues Leite da SilvaO presente projeto visa reduzir os efeitos do racismo estrutural na mídia, em particular os relacionados também às questões de gênero, promovendo o diálogo e a troca de experiências entre atores sociais e ativistas nas áreas de comunicação e cultura e o público externo e interno da UFF, por meio de debates, eventos e oficinas. Visa também promover reflexões sobre os efeitos do discurso midiático e dos produtos culturais sobre a formação do imaginário coletivo, com relação às questões de raça e suas principais intersecções (gênero e classe). A princípio o foco das análises e debates incidirá sobre questões que envolvem corpos mais vulneráveis, como as mulheres negras, a comunidade LGBTQ e os jovens habitantes de áreas expostas à violência, mas não está descartada a possibilidade de ampliar o debate para outros campos e subtemas que eventualmente se mostrem relevantes. As ações de extensão previstas envolvem organização, planejamento, elaboração, divulgação e realização de encontros, debates e oficinas, com a participação mais efetiva dos alunos negros. Para os debates/palestras serão privilegiadas ações estratégicas criativas de coletivos que, com relação à mídia tradicional, têm se mostrado capazes de romper com os aportes que sustentaram o racismo estrutural. As oficinas serão ministradas pelos alunos negros inscritos na disciplina Atividade em projeto de extensão e participantes do grupo de pesquisa Relações de poder e figurações de raça na mídia em três escolas do ensino médio localizadas respectivamente em Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103244
Observatório de Educação: violência, inclusão e direitos humanosProjetoEducaçãoValdelúcia Alves da CostaA criação do Observatório de Educação: violência, inclusão e direitos humanos na universidade federal fluminense - UFF, vinculado ao Projeto de Pesquisa/CNPq ‘Violência Escolar: discriminação, bullying e responsabilidade’ está em consonância com a demanda e a urgência de se identificar, problematizar e combater o bullying, a manifestação do preconceito e contribuir na superação do pensamento estereotipado em relação às minorias vítimas do preconceito na escola, no trabalho, como também em outras instâncias sociais. Como espaços de formação, reflexão e possibilidades de resistência à sua manifestação na sociedade, que ainda obsta a educação que humanize e afirme os direitos humanos como seu eixo norteador, a criação desse observatório pode contribuir à formação das pessoas e ao debate de propostas alternativas de enfrentamento e superação da violência na escola, contribuindo tanto para o desenvolvimento social quanto do indivíduo, em um movimento contrário à violência, à discriminação e ao bullying, marcas da sociedade na qual impera a competitividade nas relações humanas e a exclusão dos indivíduos, considerados inaptos à convivência na escola e demais instâncias sociais.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103245
Tecnologia e Inovação no Ciências Sob TendasProjetoTecnologia e ProduçãoHelena Carla CastroAtualmente, inúmeras pesquisas revelam que a informática, adequadamente empregada, facilita o processo educativo a #768; medida que desmistifica o erro, valoriza a autonomia, desloca a ênfase do ensinar para o aprender, redimensiona a prática do professor e extrapola os limites físicos da escola. Assim, inserir aspectos das tecnologias da informação e comunicação nos processos de aprendizagem vem se mostrando extremamente importante principalmente no que diz respeito aos jovens e crianças. Nesse sentido, a realidade aumentada e virtual, e a robótica se apresentam como imersões tecnológicas favoráveis ao ensino e a divulgação científica. Apesar do estado do Rio de Janeiro concentrar diversos museus e centros culturais, tem uma parcela considerável da população que não tem o costume de frequentar estes espaços. Além disso, e #769; necessário que o museu moderno compreenda os seus públicos, quais as suas preferencias e como reagem a experiências mediadas pela tecnologia. Este projeto tem como principal objetivo promover a transformação social em relação a tecnologia através do uso da realidade aumentada, realidade virtual e robótica no centro de ciências itinerante Ciências Sob Tendas (CST). As atividades interativas tecnológicas ocorrerão durante as exposições do CST em municípios do estado do Rio de Janeiro e abordarão temas diversos como saúde, Neurociências e programação robótica. Com isso acreditamos que será possível oferecer experiências ainda mais marcantes ao público visitante, promovendo uma maior conscientização da população fluminense para a importância da ciência e tecnologia para o desenvolvimento tecnológico, econômico e social do Estado do Rio de Janeiro e do nosso País.GCMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103246
EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS EM JOGO: DIÁLOGOS E AFETOSProjetoEducaçãoClaudia Foganholi AlvesO projeto tem o objetivo de proporcionar o conhecimento de jogos, danças, brinquedos e brincadeiras das culturas africanas, afro-brasileiras e indígenas, que possibilitem reconhecimento, valorização e respeito à diversidade étnico-racial da sociedade brasileira. Os encontros são pautados pela Pedagogia Dialógica na qual o ato de educar envolve necessariamente o de educar-se, sendo necessária a afetividade, o gosto pelo ensinar e pelo aprender, a busca incansável pela competência e pela esperança engajada na transformação da educação, das condições de vida e de mundo. O projeto é destinado à estudantes dos cursos de licenciatura da UFF, estudantes do ensino básico e professoras/es de Educação Física da região. Como resultado principal espera-se construir estratégias para o conhecimento de parte da riqueza histórica e cultural das populações africanas, afro-brasileiras e indígenas a partir da vivência de suas manifestações culturais. Neste sentido, além de apoiar a formação permanente de educadores/as em contextos escolares e não-escolares para atuarem na promoção da Educação das Relações Étnico-raciais, espera-se contribuir para a reflexão e construção de relações e práticas educativas de combate ao racismo e de superação da desigualdade étnico-racial. GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103248
Saúde das pessoas LGBTI sob a ótica da saúde coletiva: Atenção integral à saúde no Sistema único e Saúde - PROSAINProjetoSaúdeSandra Mara Silva BrignolO panorama atual relacionado a saúde das pessoas LGBTI+, descrito na literatura acadêmica e em dados da Organização Mundial da Saúde e dos movimentos sociais, revela um histórico de estigmatização e violação dos Direitos Humanos (DH) destas pessoas. Assim ocorre um afastamento destas pessoas dos serviços básicos de saúde, inerentes aos DH. O preconceito e o desconhecimento acerca dos problemas de saúde das pessoas LGBTI+, por parte dos profissionais de saúde, colabora para um atendimento em descompasso com as prerrogativas constitucionais e do SUS, tendo um impacto negativo no acesso à saúde pública. Nota-se que é urgente promover espaços de discussão e formação dos profissionais de saúde acerca das inúmeras questões que permeiam o a saúde da população LGBTI+. Existem especificidades que precisam ser conhecidas pelos profissionais e estudantes a fim de prover um atendimento de qualidade e equânime no SUS. A Sensibilização e preparação técnica devem iniciar na formação dos profissionais de saúde, o que pode promover uma melhoria gradual na qualidade do atendimento. Assim as atividades propostas neste projeto visão contribuir para formação dos profissionais de saúde, bem como de formação continuada, garantindo espaços de discussão e atividades, pela ótica da Saúde Coletiva. Tais ações e espaços constituem seminários, cine-debates, rodas de conversas e cursos e oficinas de formação complementar, sensibilização para questões de saúde desta população, produção de material informativo, entre outras. Serão abordadas diretrizes, manejo, acolhimento e cuidado bem como as principais questões de saúde da população, as dificuldades enfrentadas, avanços conquistados e demais problemáticas Pertinentes. MEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103249
Mediações e Diversidade Cultural na Biblioteca Parque de NiteróiProjetoCulturaMarielle Barros de Moraes No campo da informação, a relação entre os mediadores e os usuários é ponto focal das ações dos profissionais da informação. O projeto tem como norte a relação entre a comunidade de Niterói e os refugiados que vivem na cidade. Escolheu-se a Biblioteca Parque de Niterói (BPN) por ser uma instituição que tem por princípio acolher a todos sem realizar distinção. O espaço da biblioteca acomodará as atividades voltadas aos refugiados, tais como feiras sobre diversidade cultural aproveitando os saberes dos refugiados sobre sua própria cultura a fim de mediar o diálogo e a troca de saberes entre os mesmos e a comunidade de Niterói e a Universidade Federal Fluminense (UFF); exibição de filmes, cursos de Competência Informacional no âmbito da Biblioteca, cursos sobre empreendedorismo para os refugiados, mantendo o diálogo interdisciplinar e interprofissional com o curso de Empreendedorismo da UFF. O projeto terá duração de 9 meses, estendendo-se pelo período entre 2019 e 2020 e objetiva realizar a integração entre os refugiados, a comunidade niteroiense e a universidade, visando garantir um ambiente acolhedor e de respeito às diferenças culturais e atender à Agenda 2030 da ONU. O projeto está relacionado às disciplinas de Responsabilidade Social em Informação, recém-aprovada no Departamento de Ciência da Informação da UFF, bem como à disciplina de Serviço de Referência e Informação do mesmo departamento. Além disso, está vinculada ao projeto de pesquisa que estamos desenvolvendo intitulado Mediação, cultura e tecnologia nos currículos dos cursos de ciências da informação na Ibero-América: repensando um campo científico.GCIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103250
Leitura Livre na Faculdade de VeterináriaProjetoCulturaVirginia Léo de Almeida PereiraA leitura faz parte da formação intelectual, social e educativa de qualquer cidadão. O incentivo à leitura faz com que as pessoas ampliem seus horizontes de pensamento e de linguagem, exercitem o senso crítico e a argumentação e adquiram conhecimentos, melhorando o vocabulário. O presente projeto visa o incentivo à leitura livre e ampla com o propósito de promover a disseminação do conhecimento não só como estratégia de implementação do hábito e exercício de ler, mas também de desenvolver uma maior percepção dos benefícios do compartilhamento, da socialização e da cidadania pela circulação de livros, troca de ideias e de informações e mais do que um hábito, tornar a leitura um prazer. O projeto será implementado pela instalação de estantes no hall dos elevadores da Faculdade de Veterinária alimentadas com exemplares de obras clássicas e populares, desde que não sejam livros técnicos obtidos na biblioteca da faculdade. As obras serão organizadas por autores e categorias como aventuras, romances, suspense, esportes, lazer, entre outras. As obras serão obtidas por doações e oferecidas livremente ao publico-alvo, que poderá retirar os volumes do seu interesse, devolve-los ou não, substitui-los ou não, não retirar nenhum e apenas doar novos, conforme a sua disposição. A leitura será livre. Haverá um caderno para catalogo das obras e um livro para a identificação dos leitores e de sua ação, que será analisado periodicamente como forma de se acompanhar o andamento das leituras, a procura pelos títulos e as avaliações do projeto. MGVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103251
R-ladies UFFProjetoEducaçãoLuciane Ferreira AlcoforadoR-Ladies é uma organização internacional que promove a diversidade de gênero na comunidade da linguagem R. O objetivo é promover a linguagem computacional estatística R, compartilhando conhecimento e inclusão de pessoas que se identifiquem com o gênero feminino, portanto, mulheres cis, mulheres trans, bem como pessoas não-binárias e queer, incentivando a aprendizagem da estatística e da linguagem R. No ano de 2018 iniciamos a formação de um grupo local em Niterói apoiado pela UFF, com a promoção de dois encontros realizados em agosto e novembro de 2018. O grupo de Niterói conta atualmente com 247 membros e em termos globais são mais de 130 mil membros distribuídos em 124 grupos locais. Nossa proposta é realizar 4 encontros ao longo de 2019, momento em que se estabelece a troca de conhecimento e a formação de grupos de estudos sobre temas de interesse do grupo para serem discutidos nos encontros seguintes.DataUffhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103252
Educação antirracista: representações de negros e indígenas em livros didáticos e fontes audiovisuaisProjetoEducaçãoPatrícia Teixeira de SáAs ações do projeto se direcionam para a construção de espaços de trocas de saberes entre professores e estudantes da Educação Básica e da Universidade, visando à análise conjunta de representações de negros e indígenas nos livros didáticos e em fontes audiovisuais. Por meio de oficinas de ensino de História, realizadas em escolas públicas no município de Niterói, pretende-se construir colaborativamente práticas educativas antirracistas, com possibilidade de criação de materiais, recursos e estratégias de ensino-aprendizagem. Objetivam-se, também, encontros com especialistas na interface da educação e temáticas da história indígena, africana e afrobrasileira, como interlocutores para a formulação de projetos de intervenção pedagógica sintonizados com a luta contra o racismo nas escolas. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103253
Libras na escolaProjetoEducaçãoSilvana Matos UhmannO projeto de extensão ‘Libras na escola’ visa proporcionar aos alunos de escolas regulares aproximação com a temática da Língua Brasileira de Sinais (Libras), por meio de vivências que proporcionem a aprendizagem dessa língua. O objetivo é realizar encontros mensais nas escolas em que alunos da graduação (IEAR/UFF) que já possuem aprendizagens da Libras na universidade, possam conduzir experiências de aprendizagem frente aos alunos de escolas regulares. Por meio de vídeos, jogos e aulas práticas, o que se quer é que os alunos das escolas regulares (e de certa forma a escola como um todo) possam desenvolver afinidade e também interesse pela Língua de Sinais, contribuindo para a qualificação de escolas cada vez mais inclusivas e preocupadas com as diferenças. Ou seja, esse projeto visa a participação de alunos de graduação (objetivando impacto na formação desses estudantes) bem como de escolas regulares do município de Angra dos Reis/RJ na intensão de proporcionar a disseminação da Libras no contexto da escola básica e, como consequência, contribuir com o impacto e transformação social, em parceria universidade-escola preocupadas com a temática da inclusão propiciadora do desenvolvimento social e regional, assim como para o aprimoramento das políticas públicas.DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103254
Programação em robótica na integração de escolas municipais de ensino fundamental e médio com o curso de graduação de Ciência da Computação do Campus da UFF em Rio das OstrasProjetoEducaçãoCarlos Bazílio MartinsO presente projeto desenvolve atividades de ensino de programação utilizando robótica para alunos de 10 a 16 anos de escolas de ensino fundamental e médio do município de Rio das Ostras. O objetivo prinicipal é consolidar a formação dos alunos de graduação, desenvolver capacidade de liderança, bem como motivar alunos de ensino fundamental (segundo ciclo) e médio a se envolverem em atividades de programação no desenvolvimento de suas habilidades na abstração de problemas e raciocínio lógico. Adicionalmente, a relevância de tal proposta está diretamente ligada à demanda atual de desenvolvedores de sistemas computacionais que exigem profissionais capacitados na área de ciência e tecnologia.RCMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103255
Elas por elas: direito das mulheres em pautaProjetoDireitos Humanos e JustiçaFernanda Andrade AlmeidaO projeto Elas por Elas desenvolve-se como um projeto de Educação Jurídica Popular voltado para mulheres. A ação extensionista proposta tem como objetivo o desenvolvimento de um curso de formação e capacitação em direito das mulheres para líderes comunitárias e outras mulheres residentes no Município de Macaé, para que elas possam, posteriormente, atuar como multiplicadoras deste conhecimento em suas comunidades. Parte-se aqui da ideia de que a informação é uma ferramenta importante para o acesso à justiça e para a garantia de direitos. No caso específico de questões de gênero, compreende-se que a disseminação destes saberes é fundamental para o avanço na luta por igualdade de direitos, bem como para a redução da violência doméstica e ampliação da presença de mulheres nos espaços de poder e de decisão. O Projeto conta com a parceria da Coordenadoria Geral de Políticas para as Mulheres de Macaé, através do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) do Município.MDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103256
Maria da Penha vai às escolasProjetoDireitos Humanos e JustiçaFernanda Andrade AlmeidaO projeto Maria da Penha vai às Escolas desenvolve-se como um projeto de Educação Jurídica Popular voltado para estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental de Escolas Municipais da cidade de Macaé. A ação extensionista proposta tem como objetivo o desenvolvimento de atividades que abordem a temática da violência doméstica e a Lei Maria da Penha nas escolas municipais macaenses. Parte-se aqui da ideia de que a informação é uma ferramenta importante para o acesso à justiça e para a garantia de direitos. No caso específico de questões de gênero, compreende-se que a disseminação destes saberes é fundamental para o avanço na luta por igualdade de direitos, bem como para a redução da violência doméstica e ampliação da presença de mulheres nos espaços de poder e de decisão. O Projeto conta com a parceria da Coordenadoria Geral de Políticas para as Mulheres de Macaé - através do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) de Macaé -, e da Secretaria Municipal de Educação de Macaé.MDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103257
CON(VIVÊNCIA) COM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOSProjetoSaúdeYonara Cristiane RibeiroEste projeto tem como objetivos, prestar assistência de enfermagem as pessoas idosas institucionalizadas, para a melhoria da qualidade de vida, prevenir complicações; oportunizar experiências de ensino, pesquisa e extensão aos discente de graduação em enfermagem , assim como, oferecer curso de capacitação para as pessoas que cuidam de pessoas idosas. Para o desenvolvimento das atividades junto ao corpo discente, será utilizada a metodologia participativa, definida como sendo aquela que permite a atuação efetiva dos participantes no processo educativo e valoriza as experiências e conhecimentos trazidos, através da participação, na discussão, identificação e busca de soluções para os problemas que emergem do cotidiano (MS,2001.P.144 A 115). . No inicio do projeto será realizada uma oficina de sensibilização, envolvendo docentes, discentes, equipe de saúde da Instituição e representante das pessoas idosas, na qual ocorrerá o planejamento das atividades a serem desenvolvidas. Também está previsto no projeto a realização de um curso para cuidadores, justificado pela necessidade de atualização dos conhecimentos de quem já é cuidador(a) e pela grande demanda de pessoas que precisam ser capacitadas nessa área.Com a realização do projeto esperamos instrumentalizar o corpo discente para atuar junto a população idosa de forma científica e com base nas reais necessidades; atualizar o conhecimentos de cuidadores e capacitar outros e, principalmente, prestar uma assistência de enfermagem de forma humanizado. Os discentes da disciplina A Pluralidade do Processo de Envelhecimento Humano e Enfermagem no cuidado ao Adulto e Idoso II, farão parte do mesmo enquanto atividade curricularRENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103258
Projeto de Extensão - Cultura Imaginário Memória Narrativa e EducaçãoProjetoEducaçãoRosane Barbosa MarendinoO Projeto de Extensão Imaginário, Cultura e Educação é promedagógicos promovido pela Faculdade de Educação da UFF, através do departamento de Fundamentos , coordenado pela profa IRosane Marendino. O mesmo realiza-se em colaboração com a profa. Iduína Montalverne Braun Chaves, docente do quadro de professores do Programa de Pós graduação em Educação da UFF. O propósito deste projeto é múltiplo, dado que não só aponta para a inauguração de um novo ciclo, centrado no estudo da vida das imagens e das racionalidades que lhes são subjacentes, como também repensar a escola no âmbito das práticas simbólicas e educativas, articuladas com o imaginário sócio-cultural e organizacional. No presente ano o encontro acontecerá no Auditório Florestan Fernandes e em salas do Bloco D do Campus Gragoatá - Niterói, já reservados para as palestras que ocorrerão ao longo do ano durante cada jornada. O programa será constituído por conferências proferidas por professores da Universidade do Minho, da Universidade de São Paulo, (USP), da Universidade Federal de Pernambuco, da Universidade de Brasília, Universidade Federal do Maranhão, da UNESP/Araraquara, da UNISINOS, INIPel, a UNICID e UFRS dentre outras Universidades brasileiras que participarão do evento . SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103259
Produção agroecológica em Angra dos Reis e o circuito de comercialização com a UniversidadeProjetoMeio ambienteJosé Renato Sant'anna PortoEste projeto tem como objetivo organizar um circuito curto de produção, distribuição e consumo de alimentos, articulando o Instituto de Educação de Angra dos Reis e agricultores do Sertão de Mambucaba em um arranjo de comercialização de produtos agroecológicos. Desde a década de 1970, quando foram construídas as Usinas Nucleares e a rodovia BR 101, o território onde está localizado o Sertão de Mambucaba sofreu alterações significativas. Houve intensa e constante atração de trabalhadores para a construção dos empreendimentos. Formou-se, como consequência, um grande bairro urbanizado às margens da rodovia, conhecido como Perequê. De todo modo, a agricultura e o modo-de-vida caipira permanecem existindo e resistindo no Sertão de Mambucaba, embora hoje a especulação imobiliária seja também uma realidade que ameaça os sítios que produzem alimentos no local. Diante desse cenário e por ser um dos últimos locais em Angra dos Reis onde a agricultura é uma atividade econômica permanente, a UFF vem conduzindo um trabalho interdisciplinar de ensino, pesquisa e extensão com o objetivo de fortalecer as práticas agrícolas e as estratégias de comercialização das famílias situadas na localidade. A proposta deste projeto é organizar um sistema de compras coletivas, com entregas na UFF de cestas de alimentos agroecológicos produzidos pelos agricultores do Sertão de Mambucaba, contribuindo para a segurança alimentar da comunidade acadêmica, em particular dos estudantes, que não contam com restaurante universitário no campus de Angra. O projeto prevê ainda a realização de vivências, aproximando o público consumidor das práticas agroecológicas de produção saudável de alimentos. DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103260
Cineclube UFF na rua: diálogos entre infâncias, educação e políticaProjetoCulturaSilmara LÍdia MartonO cinema é um dispositivo de criação de ideias, pensamento e diálogo entre os espectadores. Nesse sentido, essa proposta visa preencher o espaço público com cultura por meio da projeção de filmes propiciando assim o diálogo entre universidade e a comunidade externa para socializar conhecimento, saberes e experiências estéticas. Visa dessa maneira ocupar culturalmente o espaço público nos arredores do IEAR e, mais amplamente, da cidade de Angra dos Reis. DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103261
Agricultura e saberes tradicionais na Ilha Grande: construindo a agroecologia no território do Bananal e MatarizProjetoMeio ambienteJosé Renato Sant'anna PortoEsse projeto objetiva incentivar a agricultura tradicional caiçara nas vilas Bananal e Matariz, na Ilha Grande, município de Angra dos Reis - RJ. A agricultura é parte fundamental do modo de vida caiçara. Juntamente com a pesca artesanal, possui um papel estratégico na garantia de segurança alimentar dessas comunidades, que vivem em locais remotos, de difícil acesso. De todo modo, as práticas agrícolas tradicionais foram sendo fragilizadas, o que, em linhas gerais, é resultado de dois processos históricos. Em primeiro lugar, temos as políticas ambientais repressivas, que restringiram de forma determinante o cultivo da terra. Desde os anos 1990, a criação das Unidades de Conservação na Ilha Grande (em particular com o Parque Estadual da Ilha Grande - PEIG), desempenhou importante papel na preservação dos ambientes naturais. Por outro lado, as ações dos órgãos ambientais obedeceram a critérios arbitrários, ignorando a cultura local, historicamente vinculada à agricultura tradicional. Em segundo lugar, cabe também destacar a influência do turismo na Ilha, que se intensifica ano a ano e também opera como elemento desagregador das atividades e praticas agrícolas tradicionais nas vilas caiçaras. O presente projeto tem como proposta promover o diálogo de gerações nas comunidades de Bananal e Matariz, com foco na valorização dos conhecimentos tradicionais sobre alimentação e agricultura. Metodologicamente, as atividades serão organizadas em ambientes de aprendizagem coletiva e de troca de saberes, como os mutirões, as vivências e as oficinas, tomando a agroecologia, a alimentação e a cultura popular como eixos temáticos orientadores e estruturantes do projeto. DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103262
Avaliação e padronização da manipulação e formulação de cápsulas produzidas na Farmácia Universitária da UFFProjetoTecnologia e ProduçãoEmeli Moura de AraújoExiste uma demanda muito grande de medicamentos na forma de cápsulas em Farmácias com Manipulação e a Resolução da ANVISA que preconiza as Boas Práticas de Manipulação exige como ensaio de controle de qualidade o peso médio não sendo obrigatórios estudos para avaliar a dosagem em cada cápsula e a dissolução das mesmas, resultados que se fora dos padrões vão influenciar na segurança e eficácia do medicamento. É sabido que excipientes podem alterar a dissolução dos fármacos e consequentemente a biodisponibilidade e que os processos envolvidos na manipulação das cápsulas são críticos na qualidade do medicamento, portanto o objetivo deste trabalho é avaliar e padronizar a manipulação e formulação de cápsulas produzidas na Farmácia Universitária da UFF visando obter resultados de peso médio, doseamento e dissolução que atendam as especificações preconizadas pelos compêndios oficiais. Serão envolvidos professores, técnicos e alunos do curso de Farmácia da UFF. Os alunos terão a oportunidade de vivenciar e aplicar seus conhecimentos da disciplina Farmacotécnica em um problema real da prática profissional. O ganho social vislumbrado é a garantia de dispensação para a população de medicamentos com eficácia e segurança comprovadas e que tais resultados quando publicados também possam ser utilizados por outras Farmácias, aumentando assim a gama de pessoas beneficiadas pelo projeto.MTChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103263
Todos nas ciências: criando experimentos didáticos de Física e Química utilizando arduíno.ProjetoTecnologia e ProduçãoRodrigo Garcia AmorimO presente projeto tem por objetivo a inserção de estudantes na área das ciências exatas, através da apresentação de ferramentas e de experimentos que permitam a reflexão de conteúdos de matemática, física, química e computação. Com este intuito, serão construídos kits didáticos de ciências utilizando como ferramentas principais o Arduíno e o tratamento de dados com computação. Os estudantes contemplados no projeto participarão de um treinamento inicial em ciências (física, química e matemática), bem como em computação (sistema operacional Linux e programação). Para o treinamento com Arduíno, serão utilizados projetos já existentes nas escolas parceiras. A segunda etapa do projeto dividirá as alunas em dois grupos, sendo que cada um dos grupos será responsável pelo desenvolvimento e montagem de um kit de ciências específico. O projeto tem um viés científico computacional multidisciplinar e terá, no fim, produtos que poderão ser utilizados nas escolas (Ensino Médio) e também na Universidade (Ensino Superior). Além disso, será feita a integração com o projeto empreendedorismo (FEVRE) e a Agir (UFF) em uma possível criação de uma startup. Espera-se, portanto, que este projeto consiga incentivar e motivar a participação de Estudantes na ciência, dando oportunidade de aprimoramento para o ingresso na Universidade em cursos nas áreas de Ciências Exatas. VFIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103264
Arquivo dos livros: disciplinarização de um campoProjetoCulturaPhellipe Marcel da Silva EstevesPropomos, nesta candidatura de projeto de extensão, um trabalho teórico-prático-profissional com um objeto não raro negligenciado pelos cursos de Letras: o livro. Os chamados estudos do livro estão frequentes num amplo raio de cursos acadêmicos, sobretudo nas humanidades: comunicação social, história, economia, pedagogia, biblioteconomia, arquivologia etc. No curso de Letras, de modo geral, esse objeto comparece em disciplinas como teoria da literatura, ecdótica, filologia. Entretanto, raramente é elencado a objeto científico. Analogamente, em outros campos (como na Comunicação Social), a formação do trabalhador e do intelectual do livro é subalternizada em preferência a outras áreas (como publicidade e propaganda, jornalismo, etc.). Por isso, neste projeto privilegiamos um olhar sobre o livro, preferencialmente no curso de Letras, com uma visada discursiva, sobretudo atravessada pela História das Ideias Linguísticas e pela História do Livro. Em nosso planejamento, incluímos atividades que articulam capacitação, reflexão e prática editorial, de modo a ofertarmos ao público ações como: (a) produção de publicações sobre a temática do livro — os chamados livros sobre livros —; (b) oficina(s), (mini)curso(s) e evento(s) voltados à profissionalização no setor editorial; (c) reflexão discursiva sobre o livro e aquilo que o envolve. Assim, ao articular ensino, pesquisa e extensão, nos desdobramos não só como pesquisadores que buscam entender o processo de disciplinarização do livro, mas também como atores dessa disciplinarização.GCLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103265
Educação Patrimonial: Um Ensino Interdisciplinar de GeografiArte e Linguagens das Cidades de Campos e CataguasesProjetoCulturaEdimilson Antonio MotaEducação Patrimonial: Um Ensino Interdisciplinar de GeografiArte e Linguagens das Cidades de Campos e Cataguases, que objetiva: conhecer, estudar e valorizar a produção do espaço arquitetônico artístico e cultural que ao longo do tempo tem sido construído por diversos atores e por diferentes áreas da produção do conhecimento que tem contribuído para as cidades de Campos e de Cataguases. A arte, a arquitetura e a literatura têm sido até aqui o meio pelo qual a memória e a representação simbólica se fizeram com diferentes marcas e matrizes na paisagem destas cidades. Entende-se que a Geografia é uma ciência e é também uma disciplina escolar que tem como fim pensar o espaço. A cidade é um espaço com diferentes tipos de classes sociais e com culturas diferentes. É importante que a escola seja o meio pela qual o aluno possa conhecer a cidade e o seu valor patrimonial-cultural, para que ele possa se tornar um cidadão com potencial para identificar e valorizar a sua cultura material. Neste sentido, a Educação Patrimonial tem como finalidade despertar a consciência para a preservação do espaço material e imaterial. Tanto Campos quanto Cataguases são dois sítios do patrimonio-artístico do Estado do Rio de Janeiro e de Minas Gerais que precisam ser conhecidos e preservados.CLGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103266
Educação em Direitos HumanosProjetoDireitos Humanos e JustiçaAlice Bitencourt HaddadO projeto Educação em Direitos Humanos visa a promover ciclo de debates entre especialistas de várias áreas (Filosofia, Direito, Psicologia, Educação, Teologia, Medicina Social, entre outros) e público leigo sobre temáticas do universo dos Direitos Humanos. Em encontros mensais, pesquisadores e militantes da área explorarão temas como Liberdade, Justiça e Igualdade em suas diversas manifestações concretas, com o intuito de esclarecê-los e mostrar a importância de se refletir sobre essas questões de maneira consistente e bem informada. Os encontros, a serem realizados ao fim de cada mês, preveem discussões sobre liberdade de crença religiosa, liberdade de manifestação política, igualdade de gêneros, questões étnico-raciais, direitos da população LGBT, entre outras. Como um projeto de Educação em Direitos Humanos, o que se propõe é um espaço de formação dialógica, que contemple futuros docentes, docentes atuantes em sala de aula e demais interessados na multiplicação de informação de qualidade sobre o campo dos Direitos Humanos. GFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103267
Fortalecimento da alimentação adequada e saudável na creche uffProjetoSaúdeEnilce de Oliveira Fonseca SallyA educação infantil é um elemento de interface educação, trabalho e condições de vida das famílias brasileiras, que possibilita à criança maior acesso à alimentação, segurança, estimulação de habilidades, criatividade, autonomia, com resultados importantes na formação de sua cidadania e escolarização futura. A alimentação durante a primeira infância tem papel fundamental em todo o processo do desenvolvimento e desenvolvimento da criança para a formação de hábitos e para sua saúde durante toda a vida. O ambiente escolar constitui um espaço propício para o desenvolvimento de estratégias de promoção da alimentação adequada e saudável que envolvam toda a comunidade (professores(as), merendeiros(as), gestores(as), educandos(as), pais/responsáveis, equipes de saú¬de), buscando o fortalecimento da autoestima e estimulando práticas saudáveis. O presente projeto tem por objetivo contribuir para o fortalecimento de ações de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) no ambiente escolar da Creche UFF, integrando os educandos, suas famílias e profissionais de educação na construção do aprendizado coletivo sobre alimentação saudável por meio de atividades educativas que informem e motivem escolhas individuais, e ações de proteção à alimentação saudável, por meio de medidas que evitem a exposição da comunidade escolar a práticas alimentares inadequadas. As ações educativas ocorrerão integradas ao projeto pedagógico das turmas buscando estimular a interação e criatividade dos educandos, através de atividades lúdicas, como rodas de conversa, oficina culinária, contação de história. Com os familiares dos educandos e educadores serão realizadas rodas de conversa. Serão realizados encontros avaliativos contínuos entre a equipe e com os segmentos do público alvo MNShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103268
Educação em saúde através da prática dialogada com ACS: construção de identidade profissional ProjetoSaúdeRenata Ferraiolo GueirosNo Brasil, adotou-se a Atenção Primária à Saúde (APS) como principal dinâmica de reorientação do modelo de atenção, operacionalizado através da Estratégia Saúde da Família (ESF) que introduz uma nova abordagem nos serviços, visando a atenção integral à saúde, influenciada diretamente pelos aspectos sociais, culturais e econômicos da população adscrita. O agente comunitário de saúde (ACS), foco deste projeto, atua como o principal elo de ligação entre a Unidade de Saúde da Família (USF) e a comunidade, onde suas funções transcendem o campo da saúde na medida em que requerem atenção a múltiplos aspectos das condições de vida da população e do território. Este projeto terá como finalidade desenvolver práticas integradoras e de educação permanente, objetivando a aproximação entre a Universidade e serviços de saúde no município de Nova Friburgo-RJ, no qual compreenderá avaliação da atenção e do cuidado, com ênfase no trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS). O processo ocorrerá por meio de metodologias ativas na construção do processo ensino-aprendizagem que proporcionarão o desenvolvimento crítico-reflexivo dos participantes, permitindo uma construção do saber com foco no trabalho vivo e da prática de forma compartilhada entre discentes, docentes e os ACS. Para fortalecer e aumentar a qualidade da atenção à saúde às demandas da população são necessárias mudanças significativas no relacionamento entre os trabalhadores de saúde e a população usuária, trazendo reflexos na organização dos serviços e no perfil de assistência à saúde. Sendo assim, a capacitação dos ACS, é questão essencial para a efetivação dessa política de saúde.FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103269
PLANO DE PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA E DESENVOLVIMENTO LOCAL EM TERRITÓRIOS VULNERÁVEIS DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS ProjetoDireitos Humanos e JustiçaFabiano Dias MonteiroO PLANO DE PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA E DESENVOLVIMENTO LOCAL EM TERRITÓRIOS VULNERÁVEIS DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS é uma proposta que se apresenta como etapa decisiva do processo de aproximação e integração entre o Instituto de Educação de Angra dos Reis (IEAR/UFF) e a Prefeitura Municipal, no sentido de identificação das capacidades institucionais municipais relacionadas à redução da violência e proposta de novas agendas no campo da segurança pública. Em 2018, foi executado, como atividade de extensão do IEAR/UFF, através de professores e alunos do curso de Políticas Públicas, em parceria com a Superintendência Municipal de Segurança Pública, o Diagnóstico de Segurança Pública e Social do Município de Angra dos Reis, que teve como finalidade a identificação das dinâmicas criminais em curso no município, bem como as políticas públicas e ações da sociedade civil com potencial para a prevenção da violência. Dado esse passo, chega o momento de construirmos, através de arenas participativas, unindo pesquisadores, gestores e moradores, um plano objetivo de ações, que enseja orientar - seja de forma direta ou em caráter transversal - as políticas públicas municipais, no sentido de reduzir a violência em territórios vulneráveis, aqui compreendidos como: áreas com baixos índices de desenvolvimento humano; comprometimento agudo dos serviços essenciais e alta suscetibilidade à violência. Desta forma, o projeto em tela aloca-se no campo das metodologias participativas, voltadas para a emancipação comunitária, aumento de participação no controle dos assuntos de segurança urbana, transformação social, desenvolvimento local. DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103270
Ações educativas integradas de guarda responsável animal: uma conscientização ambiental e fonoaudióloga.ProjetoMeio ambienteElyzabeth da Cruz CardosoO presente projeto tem como objetivo sensibilizar e conscientizar os alunos da educação infantil sobre informações referentes a questões ambientais e bem-estar animal. Especificamente, trata-se do desenvolvimento de atividades que estimulem a linguagem oral a partir da contação de histórias e brincadeiras sobre os temas meio ambiente e bem-estar animal. Para isso será utilizado uma escola municipal de ensino infantil em Cachoeiras de Macacu com o desenvolvimento de atividades lúdicas. Paralelamente, todas as atividades serão previamente discutidas e desenvolvidas junto com os estudantes do curso de Formação para Professor também do município que no caso, atuarão em conjunto no projeto. Da mesma maneira, o material das atividades serão desenvolvidos com a participação desses estudantes. Espera-se que ao se tratar da temática de educação ambiental,e bem-estar animal com o enfoque sobre o que é guarda responsável de cães e gatos a partir de atividades lúdicas para crianças de 2 a 6 anos estará se contribuindo para a formação de cidadãos mais sensíveis, fraternos e solidários.FCBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103271
Reconfigurações jornalísticas: redes e memória de embates democráticos pós-2013ProjetoComunicaçãoRachel Bertol DominguesO Projeto tem como objetivo realizar um mapeamento de atores que tiveram impacto no debate político e no campo jornalístico no cenário que começou a se delinear a partir de 2013, ano de manifestações de grande escala na sociedade brasileira. Quer-se compreender os fenômenos comunicacionais engendrados nesse processo, levando em conta atores e veículos dos diversos matizes do espectro político, mesmo os que já atuavam antes desse ano e podem de alguma forma ampliar a compreensão do que começou a se consolidar a partir de então, como a polarização dos últimos pleitos eleitorais no país. Compreende-se que foram atuações que se deram (nem sempre de forma transparente) em grande escala nos ambientes das mídias digitais, o foco dessa investigação. O trabalho será desenvolvido com os alunos de graduação, dessa forma contribuindo para sua formação jornalística e de potenciais pesquisadores da área de Comunicação. Contará com uma parceria interinstitucional com o projeto de extensão Memória do Jornalismo Brasileiro (MJB), da Escola de Comunicação da UFRJ. O material estará disponível em site para consulta pública e material de pesquisa. Terá como base o seguinte tripé: mapeamento inicial e quantitativo; a elaboração de reportagens sobre agentes relevantes; entrevistas com o método de história oral de personagens-chave. Também tem como objetivo suprir uma lacuna na história do jornalismo contemporâneo, na medida em que o mapeamento dos novos atores nas mídias digitais demanda um tipo de esforço metodológico diverso daquele que tradicionalmente se emprega para o estudo da mídia impressa. GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103272
Os Núcleos de Proteção e Defesa Civil como construção coletivaProjetoMeio ambienteAdriana Soares DutraO projeto tem como proposta o desenvolvimento de atividades relacionadas aos desastres ambientais e à formação de Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil. Suas ações terão duração de 09 meses. Os alunos envolvidos serão supervisionados pela coordenação e suas atribuições e estarão voltadas para o planejamento de reuniões e outras atividades de mobilização junto às comunidades, articulação com o poder público (em especial órgão de proteção e defesa civil do município) e visitas às comunidades. Considerados a menor célula do sistema de defesa civil, os Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil são instrumentos fundamentais na gestão de desastres, tendo em vista sua permanência e relação intrínseca com o território.No entanto, verifica-se uma notável ausência de investimento público para o seu funcionamento, assim como uma constante desqualificação do saber das comunidades, em função da hegemonia dos saberes técnicos predominantes neste campo. O projeto visa debater a Política Nacional de Proteção e Defesa civil com os representantes dos órgãos de defesa civil e com os grupos potencialmente afetados por desastres ambientais, a partir da ótica destes grupos, de forma a contribuir para a sua mobilização e para a criação e fortalecimento dos NUPDEC. SSChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103273
Liga Acadêmica de Anestesiologia e Dor 2019 ProjetoSaúdeIsmar Lima CavalcantiA Liga Acadêmica visa o ensino prático e teórico na área de anestesiologia para acadêmicos do 4° ao 6° ano do curso de medicina. Visa o auxílio aos profissionais da anestesiologia no HUAP e outras instituições as quais a diretoria da Liga conseguir firmar convênio ao longo de sua existência. Visa enfatizar mais ainda a qualidade do atendimento aos pacientes que necessitem de procedimentos nesta área. A liga proporcionará discussões cientificas a respeito de anestesiologia, possibilitando aos pacientes um melhor suporte técnico durante os procedimentos, independente de suas condições crônicas ou agudas. A melhoria da qualidade dos membros participantes da liga acadêmica se reflete em aos pacientes atendidos. A liga acadêmica de anestesiologia pretende ampliar ainda mais o seu atendimento a comunidade, convertendo os projetos da liga em benefícios maiores a população.MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103274
PEDNeuro- Portal de Educação a Distância em Neurociências (Cópia) 22-01-2019ProjetoEducaçãoPriscilla Oliveira Silva BomfimConforme preconizado pelos documentos de Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia Inovação (2016-2022), Plano Progredir e Agenda 2030, objetivamos oferecer educação científica de qualidade gerando produtos de inovação e contribuindo através da divulgação científica com a popularização da ciência. Como resultado da experiência prévia das visitações as escolas temos como objetivo desenvolver com o apoio de equipe multidisciplinar (professores e pesquisadores das IES e de pesquisa e docentes da educação básica) o primeiro Portal Nacional de Educação à Distância em Neurociências (transcendendo barreiras geográficas) que possibilite a oferta de cursos de extensão de curta duração em diferentes subáreas das Neurociências associado à instituição federal de ensino superior (UFF) e que contará, inicialmente, com a parceria de docentes e pesquisadores da UFRJ, UFRGS e da Fiocruz, podendo ser estendido à outras instituições. Este portal será extremamente importante para a formação e atualização continuada de professores de forma a promover conscientização social e a educação científica sobre as diferentes temáticas que envolvem o cérebro e suas funções. A participação dos docentes de educação básica será fundamental no assessoramento dos assuntos a serem discutidos e disponibilizados no formato de curso a distância, estreitando assim a interação entre a academia e a educação básica. Os cursos terão tradução em libras e serão legendados, a fim de atingir um público ainda carente no tocante à inclusão social. Assim, buscamos atender ao princípio de redução das desigualdades, acesso à educação de qualidade e inclusão social, contribuindo para a transformação social através da CT I.GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103275
Lideranças e sustentabilidade: construindo o futuro ProjetoMeio ambienteAnna Virgínia Muniz MachadoA ação de extensão está baseada na pesquisa, elaboração e aperfeiçoamento de estratégias e plataformas para realização de atividades de conscientização ambiental. Além disso, envolve a integração entre extensionistas e a comunidade-alvo bem como a capacitação de multiplicadores locais para a manutenção das atividades. TDThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103276
Pensa, imagina, inventa! Cocriação e compartilhamento de saberes e tecnologias sustentáveis em promoção da saúdeProjetoSaúdeDeison Alencar LuciettoUm dos grandes desafios em promoção da saúde está na mudança dos estilos e modos de vida, os quais pressupõem acesso à informação, capacidade de tomada de decisão e de atuação em favor da saúde. Tais aspectos são ainda mais sensíveis em indivíduos em situação de vulnerabilidade, que acumulam desvantagens econômicas, sociais e ambientais. Considerando o exposto, este projeto tem por objetivo promover a cocriação, a coconstrução e o compartilhamento de saberes e tecnologias sustentáveis para a promoção da saúde. Será realizado no Solar Meninos de Luz, nas comunidades do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, município do Rio de Janeiro/RJ. Trata-se de um projeto multimetodológico estruturado em 5 eixos em complexidade crescente: Eixo 1: Aproximando com a comunidade; Eixo 2: Educando para a saúde; Eixo 3: Juntos! Cocriando e coconstruindo tecnologias sustentáveis para promoção da saúde; Eixo 4: Compartilhando saberes em promoção da saúde; Eixo 5: Futurando! Será oferecido a estudantes da educação infantil, ensino fundamental e médio (n=400), bem como a seus pais/responsáveis (n=200). Terá como produtos: levantamentos de necessidades em saúde/saúde bucal; atividades de educação em saúde; campanhas de marketing social; orientações de saúde; escovações dentais supervisionadas; materiais educativos em saúde; exposições artísticas e fotográficas; tecnologias para promoção da saúde; e criação de canais de comunicação para compartilhamento de saberes e vivências. As ações serão avaliadas ao término dos eixos e ao final de cada ano. Espera-se promover autonomia, instigar a criatividade, favorecer a cooperação e fomentar mudanças positivas em hábitos e comportamentos relacionados com a saúde. MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103277
Infâncias, Juventudes e Políticas Públicas: desenvolvendo ações dialógicasProgramaDireitos Humanos e JustiçaJuliana Thimóteo Nazareno MendesA proposta consiste em um programa contínuo de ações extensionistas na área da infância e juventude, de caráter interdisciplinar e de abrangência regional, visando contribuir para o fortalecimento das políticas sociais destinadas às crianças, adolescentes e jovens, através da interação dialógica entre a comunidade acadêmica e a sociedade. Se estrutura através de três linhas de ação: Assessoria à gestão pública, entidades não governamentais e instituições políticas de participação e controle social e movimentos sociais que atuam junto a crianças, adolescentes e jovens; Capacitação de profissionais que atuam junto às crianças, aos adolescentes e aos jovens e; Ações e discussões temáticas junto às crianças, adolescentes e jovens.SSChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103278
A gerência de enfermagem e a saúde do trabalhador: uma roda de conversa com equipe multiprofissional e discentesProjetoSaúdeClaudia de Carvalho DantasO presente projeto é composto por três subprojetos, tendo por objetivo geral discutir questões inerentes a saúde do trabalhador com a comunidade interna e externa ao Campus Universitário de Rio das Ostras (CURO)/UFF de modo a construir um site informativo e realizar ações educativas especializadas para o perfil da população em questão. Justifica-o pela oportunidade de conhecer o perfil laborativo da comunidade interna e externa do CURO e, desta forma, lançar mão de ações/reflexões no tocante a estratégias que possam oferecer melhores condições de saúde laboral e enfrentamento daquelas já existentes visando a prevenção e ao combate, dentre outros, da síndrome de burnout. Assim, serão traçadas ações educativas visando à articulação do ensino e da pesquisa contribuindo para a relação transformadora entre a Universidade e a sociedade. Trata-se de pesquisa quanti-qualitativa, descritivo-exploratória, apoiado nos referenciais de Max Weber (tipo ideal) e Dantas (aprendizagem significativa). Os cenários serão as comunidades externas ao CURO e a própria comunidade do CURO. Os instrumentos de coleta de dados serão entrevistas/questionários aplicados a clientela do CURO (funcionários e alunos) e comunidade circunvizinha a este Campus, no transcorrer do ano de 2019. Os dados serão analisados segundo preceitos do referencial de Max Weber, enquanto as ações educativas seguirão os preceitos da Aprendizagem Significativa proposta por Dantas visando corroborar com melhores condições de saúde laboral a partir da aprendizagem da comunidade participante na ação de extensão. Os dados coletados serão processados pelo programa Epi Info 6.0 e submetidos ao processo de análise temática.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103279
Vegetarianismo, opção para uma alimentação saudávelProjetoSaúdeVânia Mayumi NakajimaA prevalência de doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) vem despertando o interesse sobre a melhor opção de alimentação para prevenção e tratamento dessas enfermidades. Pesquisas recentes indicam que a alimentação vegetariana pode ser uma alternativa interessante de alimentação saudável, associada a menor incidência das DCNT. Além disso, a alimentação vegetariana contribui para preservação do meio ambiente, pois na criação de animais há uso de grande quantidade da água, exploração de território resultante de desmatamento, emissão de gases que agravam o efeito estufa, uso de plantação em monocultura para produção de ração. Considerando as informações apresentadas, a adoção de uma alimentação vegetariana pode ser considerada uma alternativa viável, saudável e ambientalmente positiva. Entretanto, carências nutricionais podem ser encontradas em indivíduos vegetarianos devido as escolhas alimentares inadequadas. Desta forma, esse projeto tem o objetivo de divulgar informações sobre a adoção de uma alimentação vegetariana nutricionalmente completa e apresentar preparações que poderiam ser utilizadas por esse público. Para atingir o objetivo, a ação propõe a realização de grupos de estudos sobre o tema com os discentes da universidade, com a finalidade de consolidar os conhecimentos. A partir do conhecimento construído, o grupo pretende atingir a população com a realização de palestras sobre vegetarianismo, elaboração de materiais educativos, desenvolvimento de preparações culinárias vegetarianas com boa aceitação sensorial. Além disso, o projeto tem como proposta realização de reuniões com a comunidade para tirar dúvidas relativas ao vegetarianismo, com trocas de experiências e fortalecimento dos conhecimentos entre a população.MNDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103280
A Semiolinguística aplicada ao ensino de Língua MaternaProjetoEducaçãoIlana da Silva Rebello ViegasO Projeto A Semiolinguística aplicada ao ensino de língua materna pretende ser mais uma das atividades do Grupo de Pesquisa Leitura, Fruição e Ensino, coordenado pela Professora Beatriz dos Santos Feres, cujo objetivo é não só ser um espaço de discussões relacionadas à Teoria Semiolinguística atrelada ao ensino de língua portuguesa, como também de divulgação e de intercâmbio da produção científica. O Projeto destina-se a alunos de cursos de Graduação e Pós-Graduação Lato Sensu em Letras da UFF e de outras instituições, a pesquisadores da área, a professores da educação básica e superior das redes particular e pública e de cursos pré-universitários. A estrutura do projeto consiste na realização de encontros mensais, totalizando oito encontros, para 40 inscritos, além de um Fórum final aberto à comunidade acadêmica, com palestras, mesas-redondas e sessões de comunicações.GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103281
PROMOVENDO O TURISMO SUSTENTÁVEL EM FAROL DE SÃO TOMÉ, CAMPOS DOS GOYTACAZES, POR MEIO DA FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE EMPREENDEDORES LOCAISProjetoMeio ambienteCristiano Souza MarinsEste projeto tem como objetivo promover o turismo sustentável em Farol de São Tomé, região litorânea do município de Campos dos Goytacazes. Essa região possui municípios grande potencial turístico devido, principalmente, faixa de litoral e ao clima agradável e quente. Propiciando oportunidades de emprego e renda, sobretudo para a população. Contudo, há diversos empresários de outras regiões sem nenhuma preocupação com o impacto das atividades de exploração do turismo no meio ambiente. E em outros casos, há muitas pessoas operando na informalidade sem qualquer formação ou conhecimento técnico. O objetivo deste projeto é contribuir para mudar esta situação, promovendo a difusão de uma cultura empreendedora voltada para a promoção do turismo sustentávelCEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103282
HPV SEM NEURA: ANÁLISE DO CONHECIMENTO E ESTRATÉGIAS DE EDUCAÇÃO.ProjetoSaúdeAislan Cristina Rheder Fagundes PascoalO vírus HPV infecta pele e mucosa, mais de 150 tipos são descritos. Destes, 13 são considerados oncogênicos e entre eles, os subtipos 16 e 18 estão associados a 70% dos casos de câncer de colo de útero no caso de infecção persistente. Mesmo o câncer de colo do útero sendo 100% tratável quando diagnosticado em alterações anteriores à carcinoma invasor, este é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina (atrás do câncer de mama e do colorretal), e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. A dificuldade em atingir o público-alvo nas campanhas de vacinação contra o HPV, mitos e o não conhecimento sobre a importância do Exame Preventivo e como desenvolve o câncer de colo de útero, este trabalho visa obter informações do conhecimento da comunidade sobre os assuntos relacionados ao câncer de colo uterino, como exame citológico, HPV e vacinação por meio de questionário online (https://hpvsemneura.wixsite.com/website/questionario). Será divulgado o website no Instituto de Saúde de Nova Friburgo e mídias socais (facebook e Instagran), as respostas serão analisadas, e a partir destes dados, serão planejadas ações para que possa ser útil à comunidade em educação, conscientização e prevenção como palestras, folhetos, cartilhas, vídeos curtos na redes sociais, assim de levar informações seguras à população.FCBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103283
Formação Cultural e Educação Inclusiva: ampliando horizontes e diminuindo barreirasProjetoEducaçãoErika Souza Leme Considerando a formação cultural e a educação inclusiva como possibilidade de desnaturalizar e problematizar criticamente a própria cultura e de enfrentamento da desumanização que caracterizam a contemporaneidade, propomos a parceria com o Centro de Artes - UFF, a fim de desenvolvermos mediações culturais inclusivas para atender tanto o público-alvo do Centro de Artes como os estudantes do Curso de graduação em Pedagogia envolvidos neste processo. Essa dinâmica ampliará a percepção de mundo, da vida e, sobretudo, da condição do próprio indivíduo, com vistas a romper com a aridez do espírito. Nessa conjuntura a incursão no Centro de Artes – UFF é de fundamental importância, na medida em que propiciará aos estudantes do curso de Pedagogia da UFF a experiência com a arte e com o público do Centro de Artes – UFF, mais especificamente, os estudantes da Educação Básica das redes pública e/ou privada do município de Niterói. Essa interação dialógica propiciará experiências formativas inclusivas, pautadas no diálogo entre as áreas de conhecimento, na construção colaborativa e no desenvolvimento da sensibilização sendo esses os pressupostos fundamentais à formação do indivíduo. Trata-se, portanto, de um processo de formação que amplia o contato com a cultura em suas diversas manifestações, amplia o leque de experiências, amplia o universo educacional e colabora com o trabalho pedagógico a ser desenvolvido em sala de aula e, consequentemente, amplia a capacidade de relacionar os conhecimentos com a vida, minimizando atitudes preconceituosas, discriminatórias e excludentes. SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103284
Espaço Aberto de aprendizagem em gestãoProgramaEducaçãoEduardo Picanço CruzO presente projeto de extensão pretende reunir material para elaboração de palestras GRATUITAS de capacitação em gestão. O Departamento de Empreendedorismo e Gestão disponibilizou uma sala de treinamentos que pretende se estabelecer como espaço para o desenvolvimento de cursos e palestras, fruto da interação entre professores, mestrandos e doutorandos com pessoas necessitadas de treinamento e sem recursos para arcar com um curso no mercado. Os palestrantes terão também a oportunidade de prototipar novos cursos, na medida em que podem fazer da sala um laboratório para aplicação de novas metodologias e colher feedback entre os participantes. STEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103285
Programa de Educação FinanceiraProjetoEducaçãoEduardo Picanço CruzO presente programa de extensão pretende reunir material para elaboração de palestras de capacitação em finanças pessoais. Para tal, estrutura-se um programa que envolva atividades de levantamento de dados, elaboração de material de conscientização e desenvolvimento de palestras que contemplem os principais aspectos que levam as pessoas a gastarem mais do que conseguem economizar. A ação extensionista também poderá utilizar de blogs e canais de vídeos explicativos como elementos agregadores às palestras ou no seu lugar. STEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103286
Metodologias de pesquisa em Empreendedorismo e Gestão (Cópia) 08-01-2019ProjetoEducaçãoEduardo Picanço CruzRealização de cursos de capacitação em pesquisas qualitativas e quantitativas para professores e alunos da UFF, envolvendo os diversos softwares utilizados para tratamento de dados. O uso desse tipo de tecnologia é essencial para projetos de pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas uma vez que o objeto de estudo (o entrevistado, uma matéria de jornal, texto transcrito, etc) pode contes vieses que venham a comprometer o texto final.STEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103287
Guia prático sobre vacinas no smartphone: o uso do qr-code como ferramenta digital de divulgação e auxílio a profissionais e alunos de Enfermagem. ProjetoSaúdeGina Peres Lima dos SantosA presente proposta de ação de extensão do presente projeto visa a divulgação de material informativo sobre vacinação. O público-alvo da ação de extensão são profissionais do setor de vacinação de Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Niterói e São Gonçalo, e também estudantes de Enfermagem. Será produzido um Guia impresso, de fácil consulta, contendo aspectos práticos sobre a técnica de vacinação e temas afins, que será entregue aos profissinais interessados. Este Guia Prático será, também, disponibilizado online através da geração de um QR-code específico, para acesso por smartphones. Estes QR-codes serão afixados nos murais das Unidades Básicas de Saúde. Além disso, palestras e/ou rodas de conversa informativas sobre temas relacionados serão propostas. A princípio, a presente ação de extensão inclui três postos de vacinação de Niterói e São Gonçalo: Policlínica Regional do Largo da Batalha, Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva e Unidade de Saúde da Família Marechal Cândido Rondom.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103288
Serviço de análise anatomo-histopatológica de amostras animaisProjetoSaúdeMarcela Freire Vallim de MelloO Serviço de análise anatomo-histopatológica de amostras animais tem como objetivo atender à população de Niterói e dos arredores do Município, que seja tutora de animais com processos patológicos diversos que requeiram esclarecimento por meio de análise de amostras de biópsia ou de peças cirúrgicas e que sejam atendidos no hospital veterinário HUVET-UFF, na Fazenda-escola-UFF, ou em projetos desenvolvidos na UFF. Desta forma, alguns pontos primordiais podem ser alcançados com este projeto: o benefício direto do diagnóstico conclusivo para os animais, possibilitando a escolha do tratamento mais adequado para cada caso; o bem-estar emocional gerado para os tutores de pequenos animais de companhia; e, em caso de doenças de caráter zoonótico, o diagnóstico e a sinalização da sua ocorrência, visando à manutenção da saúde pública. Os alunos da Faculdade de Veterinária da UFF também serão beneficiados por meio de sua participação direta na rotina da realização das técnicas laboratoriais e demais atividades práticas do setor e pela aplicação dos conhecimentos adquiridos durante a interpretação dos exames, vivenciando um dos segmentos de atuação de um Médico Veterinário em prol da saúde e bem-estar da sociedade.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103289
Cinema Territórios do Corpo: espaço, saúde indígena Awa e educação através do audiovisualProjetoCulturaEliany Salvatierra MachadoComo o audiovisual pode ser uma ferramenta na luta contra doenças endêmicas na aldeia Awá? O presente projeto visa oferecer oficinas sobre o audiovisual a serem realizadas na aldeia Tirakambú da Terra Indígena Carú, no Maranhão e registro dessas oficinas para a elaboração de uma proposta pedagógica do audiovisual em processos terapêuticos. Partimos do pressuposto que o audiovisual pode ser instrumento no processo de identificação dos itinerários terapêuticos a serem compartilhados com os indígenas, uma vez que na elaboração de um roteiro a ser gravado precisa-se entender a doença escolhida como tema. Pretende-se possibilitar o audiovisual enquanto ferramenta de expressão a partir da autonomia na construção de imagens proporcionadas pelas práticas que visam: O Protagonismo, presença ativa no processo de produção e conhecimento: pesquisar, perguntar, conversar para explorar novas perspectivas; O troca de conhecimentos a partir do encontro com o outro; Verificação do audiovisual enquanto instrumento no ensino e, Verificação do audiovisual enquanto instrumento de troca com o outro (exibição de filmes produzidos por outras aldeias indígenas) GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103290
Laboratório de Letramentos AcadêmicosProgramaEducaçãoJéssica do Nascimento RodriguesJá que aos professores universitários se apresenta o desafio da criação de expedientes pedagógicos para a promoção de experiências de leitura e escrita de textos acadêmicos nos cursos de graduação e pós-graduação, desafio necessário para que licenciandos e professores atuantes na educação básica se engajem nas escolas como trabalhadores que veem na universidade uma das fontes e parceiras de produção e compartilhamento do conhecimento, o programa Laboratório de Letramentos Acadêmicos se torna uma iniciativa de ensino, pesquisa e extensão articulada ao propósito de colaborar com a formação inicial e continuada de professores, considerando que as práticas escriturais são necessárias para esse diálogo. Ancorado nos Estudos do Letramento e no Dialogismo Bakhtiniano, o programa objetiva viabilizar um trabalho regular e sistemático de leitura e escrita de gêneros acadêmicos típicos dos cursos de formação inicial e continuada de professores por meio de ciclos de oficinas e de rodas de conversa, cursos e atendimento individualizado e em grupos a alunos de Pedagogia, Letras e outros cursos de licenciatura e a professores das escolas públicas da região de Niterói e entorno. Além disso, intenciona promover um debate problematizador dos letramentos acadêmicos na formação docente como forma de aproximação dessas duas esferas, a acadêmica e a escolar. Como principais resultados, esperam-se a promoção e a multiplicação de ações extensionistas que visem à inclusão de estudantes das licenciaturas e de professores da educação básica nas práticas sociais letradas da esfera acadêmica, assim como o reconhecimento dessa necessidade por parte da comunidade acadêmica.SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103291
Promoção da saúde das crianças do colégio universitário UFFProjetoSaúdeJorge Luiz Lima da SilvaLevar discussões sobre os fatores relacionados à qualidade de vida e saúde de crianças e adolescentes do colégio universitário Geraldo Reis, por meio de temas como higiene pessoal, autoconhecimento corporal, mudanças no processo de puberdade, hábitos alimentares, práticas de atividades físicas, sexualidade, drogas e assédio/abuso infantil. Além disso, visa observar a ocorrência de transtornos que possam reduzir o bem-estar das crianças, atuando junto à psicóloga e enfermeira do colégio. Serão utilizados recursos como materiais lúdicos, fôlderes, jogos educativos, roda de discussões e dinâmicas de grupo. O foco principal é decidir os temas a serem abordados com as crianças, junto aos professores e coordenação, observando os relatos apontados nas dinâmicas.MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103292
Meu lugar para viver: oficinas sobre o direito de propriedadeProjetoDireitos Humanos e JustiçaPatrícia Silva CardosoPromover palestras e oficinas para a população em geral sobre o direito de propriedade, posse e direito de vizinhança, a fim de contribuir para a promoção de um acesso efetivo aos direitos e benefícios positivados na atual legislação, considerando que os arts. 5°, XX e XXI e 6°.da Constituição Federal, que prevêem, respectivamente, o direito de propriedade e sua função social, bem como o direito à moradia. Pretende-se ainda a elaboração cartilhas populares esclarecimento e a conscientização sobre os direitos de propriedade, direitos de vizinhança e posse. Para tanto, será utilizada uma linguagem de fácil acesso ao público-alvo.VDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103293
A UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE (CAMPUS DE VOLTA REDONDA) ENQUANTO AGENTE MULTIPLICADOR E PROMOTOR DE SAÚDEProgramaSaúdeCláudia Henschel de LimaTrata-se da formulação de um programa de extensão que oferece, a partir da Universidade, formação e capacitação dos profissionais da rede de saúde mental e de educação de Volta Redonda e do Núcleo de Práticas Jurídicas da UFF (Volta Redonda) e suporte acadêmico aos estudantes dos diversos cursos de graduação do campus de Volta Redonda. O objetivo geral do projeto de extensão é atuar na capacitação e formação de equipes de multiplicadores na formação em saúde e educação. Os objetivos específicos são: 1. Capacitar profissionais da rede de saúde mental e educação do município para o entendimento das demandas e encaminhamentos relativos ao sofrimento psíquico. 2. Capacitar, a partir do referencial teórico da Psicanálise, estudantes de graduação em Psicologia que ingressam no período de estágio no Serviço de Psicologia Aplicada, para o entendimento e a abordagem das psicopatologias; 3.Promover oficinas sobre questões do contemporâneo e seu impacto sobre o funcionamento subjetivo, produzindo conhecimento e diretrizes de práticas de abordagem e cuidado. 4. Promover supervisões permanentes no espaço institucional do Serviço de Psicologia Aplicada do Campus de Volta Redonda e/ou no espaço de futuros equipamentos de saúde e educação que venham a se tornar parceiras do projeto de extensão. 5.Promover um espaço de abordagem e acolhimento do sofrimento psíquico dos estudantes do Campus de Volta Redonda, por meio da interlocução entre o setor de suporte acadêmico do Campus de Volta Redonda e o Serviço de Psicologia Aplicada do Campus de Volta Redonda. VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103294
Desigualdades raciais na segurança públicaCursosDireitos Humanos e JustiçaJuliana Vinuto LimaO projeto tem como objetivo proporcionar uma abordagem reflexiva sobre como instituições de segurança pública se organizam a partir de um viés racial, produzindo fenômenos ancorados na seletividade penal e letalidade raciais. Para tanto, o curso propiciará discussões relativas às especificidades do racismo no contexto brasileiro, a fim de debater o caráter estrutural do mesmo. DSPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103295
ReConectarProjetoTecnologia e ProduçãoIsabel CafezeiroEste projeto visa dar uma contribuição ao aprendizado de crianças em condições de vulnerabilidade social, residentes da Casa de Acolhida Frei Carmelo Cox, através da experimentação de tecnologias educativas. Os programas serão escolhidos de acordo com a faixa etária e nível de escolaridade, observado-se preferências e habilidades de cada criança. No caso de não haver software livre adequado para o perfil das crianças, serão desenvolvidos softwares para o uso interno da Casa Carmelo Cox enfatizando habilidades de convivência e aprendizado. Um outro objetivo é contribuir com a formação de jovens em situação de vulnerabilidade social atendidos pelo Centro Sócio Educativo Estrela da AMAR. Ambas as frentes sociais são iniciativas da Associação Beneficente AMAR, uma organização sem fins lucrativos que desenvolve projetos na área de resgate e educação de crianças e jovens em situação de risco social no Rio de Janeiro. Este projeto busca identificar possibilidades de intervenção na formação de crianças e jovens através da escolha e apresentação de ferramentas computacionais ou pela concepção de novos aplicativos que atendam ao perfil específico. Do ponto de vista acadêmico, este projeto busca inserir o trabalho de campo no conjunto de ações educativas dirigidas à formação do profissional em Sistemas de Informação, estendendo o espaço de aprendizado para além da sala de aula e as experiências acadêmicas para além das instruções teóricas elencadas nos conteúdos curriculares. Além disso, a pesquisa acadêmica envolvida neste projeto busca explorar a potencialidade interdisciplinar da área de sistemas de informação, através do envolvimento de estudantes de áreas diversas.TCChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103296
II Encontro de LIBRAS Saúde III Encontro de Professores de LIBRAS EventosComunicaçãoGildete da Silva Amorim Mendes FranciscoPresente Encontro tem por finalidade ampliar as discussões quanto a metodologia e produções de materiais no Ensino da Libras e Saúde, sendo a disciplina Libras obrigatória e/ou optativa nos Cursos de Graduações e Salas de Recursos que visam atender a Comunidade Surda e ouvintes para atuar com surdos. De acordo com a Oficialização da Libras através da Lei 10.436/2002 e o Decreto 5.626/2005. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103297
Tá na Rede: Educação e Promoção da Saúde para os Direitos Humanos (Cópia) 13-12-2018ProjetoDireitos Humanos e JustiçaGilson Saippa de Oliveira Este projeto pauta-se pela construção de solidária e dialógica sobre a temática Educação para os Direitos Humanos que favoreçam, estimulem e garantam a formação em todos os níveis educacionais e sociais pautados na construção da Cidadania. Orientado por tais princípios as atividades do Tá na Rede buscarão, a partir da oferta de disciplina optativa intitulada Comunicação em Saúde e Direitos Humanos (60 horas teórico práticas), Rodas de Conversa, Seminários, ações de assessoria, de Educação Permanente e Continuada, construir, reflexões e ações orientadas pela indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão, compreendendo a função social da Universidade no contexto de sua inserção, privilegiando a articulação intersetorial entre a UFF (ISNF), Rede de Educação e Saúde de Nova Friburgo RJ e Setores organizados da Sociedade Civil.FEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103298
A UFF-Campos vai à EscolaProjetoEducaçãoEloiza Dias NevesA ação de extensão pretende continuar oferecendo um espaço de formação de estudantes universitários e professores da escola básica, no que se refere à pesquisa e ao ensino. Importante esclarecer que o projeto é um desdobramento da pesquisa institucional Professores da escola básica e suas relações com o saber (2018-2020), que pretende oferecer projetos de formação continuada para os professores da escola pesquisada, o Colégio Estadual Nilo Peçanha, a partir das demandas apresentadas em 2018. No que se refere à indissociabilidade da ação de extensão com o ensino, pretende-se estabelecer uma relação íntima entre os licenciandos da UFF-Campos com o exercício da docência na escola básica. Trata-se de um projeto anual, composto de estudos semanais, cursos e minicursos, palestras, mesas-redondas, que busca melhorar a qualificação e o desempenho dos estudantes e professores nas atividades acadêmicas e profissionais, promovendo a interprofissionalidade. O projeto é pensado para a formação de estudantes não somente para se inserirem no mercado de trabalho, mas, principalmente, capazes de criar conhecimento de alto nível, voltado para a sustentabilidade socioambiental. Quanto aos professores, a ação é uma aproximação entre a universidade e a escola básica, no sentido de conhecer os saberes docentes e oferecer um espaço de crescimento e reflexão coletiva aos mesmos.SFChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103299
Programa de ações em saúde para a coletividadeProgramaSaúdeJanaina Luiza dos SantosO presente programa visa trazer acessibilidade, integralidade, interdisciplinaridade no cuidar, uma vez que, a OMS dispara um tema a cada ano para estimular a promoção e prevenção da saúde mundial, e com esse programa construímos ações integradas aos temas propostos e colocamos em prática junto com o corpo docente e seus discentes voluntários da Universidade Federal Fluminense, para a população visando orientar, estimular e a busca de conhecimento sobre sua saúde. Propiciamos ações de saúde factíveis para abranger um grande número de pessoas que não procuram periodicamente atendimento, que tem pouca orientação em saúde e buscamos encaminhá-los para os devidos órgãos competentes, caso haja necessidade, além de simples orientações de hábitos saudáveis que minimizam desequilíbrios de saúde mutáveis. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103300
Assessoria na Elaboração da Norma Brasileira NBR ISO 10017:2019ProjetoTecnologia e ProduçãoMarcela Cohen MartelotteA norma NBR ISO 10017:2019 tem como objetivo guiar e auxiliar as organizações na utilização de técnicas estatísticas apropriadas ao desenvolvimento, implementação, manutenção e melhoria do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ). Entre as atividades a serem desenvolvidas neste projeto está a revisão do documento ISO TR 10017:2003 – Guidance on statistical techniques for ISO 9001:2000; e a coordenação do grupo da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) na elaboração da norma NBR ISO 10017:2019 – Quality management - Guidance on statistical techniques for ISO 9001:2015. Como resultado deste projeto, espera-se que o Brasil dê sua contribuição na revisão da norma internacional e, desta forma, tenha uma norma brasileira adequada às necessidades nacionais, além de contribuir para a cultura do uso de técnicas estatísticas no Brasil. VEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103301
Curso de extensão: Corporeidades, práticas corporais e Educação de Jovens e Adultos (EJA) (Cópia) 21-01-2019 (Cópia) 18-12-2019CursosEducaçãoRosa Malena de Araújo CarvalhoO acesso e permanência à escola, para todos, ainda não se consolidou no Brasil. Junto com isso, práticas corporais e elementos curriculares que colocam o corpo em evidência - como a educação física - são negados ou com oferecimento restrito. O que impossibilita estudo das questões contemporâneas que exigem diferentes saberes; assim como dificulta a inclusão dos alunos e alunas da Educação de Jovens e Adultos (EJA) com suas especificidades e repertórios de conhecimentos, que trazem para as escolas, como adultos e trabalhadores. Muitos naturalizam as condições que marcam os sujeitos da EJA, os colocando como culpados por sua baixa escolarização e negando a formação, no Brasil, de uma população filha de escravos de ontem. Destacando que 10% da população brasileira é analfabeta, reconhecemos o papel das Universidades para que esses jovens e adultos tenham direito aos estudos e que, ao exercê-lo, acompanhado de deveres que o estudar carrega, suspenda as previsibilidades que determinam seu futuro. Ideia que requer reforços na formação docente (para essa Modalidade) e, ao mesmo tempo, pode causar diferentes impactos sociais: pela história da EJA reconhecer uma dívida social com parte da população; por identificar que o tempo e o lugar para estudar também é formação humana; por poder quebrar a previsibilidade que coloca muitos jovens em situações de riscos). Articulando com ensino e pesquisa, esse Curso de extensão coloca o corpo e as práticas corporais como parte da formação, pelo universo da cultura corporal e, como uma das linguagens da vida em sociedade. GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103302
Jornal Dá Licença 2019 _ 17-12-2019ProjetoEducaçãoAdriano Vargas FreitasO presente projeto constitui-se de um Jornal intitulado Dá Licença e, primeiramente, tem como alvo os docentes e discentes do curso de Licenciatura em Matemática da UFF, presenciais e à distância. Face ao rápido crescimento das atividades de pesquisa e das realizações de Encontros e Congressos em Educação Matemática, faz-se necessário manter o aluno do Curso de Licenciatura em Matemática informado e atualizado. Somado a isto, este projeto tem o caráter formativo, contribuindo com seções específicas voltadas para a formação complementar do licenciando em Matemática. O Jornal é levado a termo por uma equipe interdepartamental constituída por seis docentes do IME-UFF e um docente do Instituto de Educação de angra dos Reis IEAR-UFF. Além do corpo editorial fixo, contamos com colaborações de professores de variadas instituições de Ensino, Pesquisa e Extensão através da elaboração de artigos, resenhas de livros, entrevistas, etc e de alunos e ex-alunos convidados para contribuírem com matérias, especialmente, para as seções Dicas de Veteranos e Por onde andam os Ex-alunos. Este projeto, integrante do Programa Dá Licença, vêm sendo utilizado como (i) veículo de comunicação da direção e da coordenação do IME-UFF, e da coordenação do Programa Dá Licença com a comunidade acadêmica e (ii) divulgação de trabalhos, idéias e experiências relativas a Matemática, Educação Matemática e áreas afins. DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103303
Suporte técnico-operacional aos procedimentos protéticos realizados nas clinicas do adulto da FOUFF.ProjetoEducaçãoMonica Zacharias JorgeTendo em vista a complexidade prática da confecção de uma prótese dentária, quer seja fixa, removível parcial ou total, aliada ao pouco tempo curricular disponível para seu aprendizado, este projeto propõe a criação de uma rede interdisciplinar para apoio operacional, teórico e laboratorial, aos procedimentos protéticos realizados nas clinicas do adulto na FOUFF, com o objetivo de auxiliar os alunos de graduação a desenvolverem práticas e habilidades que melhorem o desempenho clínico, a melhor se comunicarem com o técnico de laboratório e consequentemente agilizarem o tratamento, trazendo também benefícios palpáveis aos pacientes-voluntários atendidos. MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103304
PROCEDIMENTOS RESTAURADORES ESTÉTICOS (Cópia) 16-12-2019CursosSaúdeMarcos de Oliveira BarceleiroO curso de Atualização em Procedimentos Restauradores Estéticos tem por finalidade aperfeiçoar os cirurgiões-dentistas e acadêmicos da área de Odontologia nas principais técnicas e procedimentos realizados na Odontologia Estética Contemporânea, envolvendo aspectos da inter-relação entre Dentística e Prótese Fixa. FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103305
LABORATÓRIO DE JUSTIÇA AMBIENTAL (Vestibular social e Conflitos minerários MG, ES e PA 2019-2024)ProjetoDireitos Humanos e JustiçaWilson Madeira FilhoTrata-se projeto em duas frentes. De um lado, turmas de Vestibular Social, com ênfase em questões ambientais, para estudantes de comunidades carentes. De outro lado, fomento a trabalhos de campo, no âmbito de pesquisas sobre conflitos socioambientais envolvendo mineradoras.SDBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103306
Café Cultural - 5ª ediçãoEventosEducaçãoValeria de Queiroz PagninO Café Cultural é um encontro de leitura de textos literários de autores brasileiros que se destacaram por conteúdos envolvendo a formação humana e seus dilemas. Tem como objetivo estimular a formação médica mais ampla, desenvolver a crítica, ética, habilidades de escuta,reflexão, comunicação e empatia através da interpretação interativa de textos literários. Estas habilidades são consideradas essenciais para a prática médica. O encontro é voltado para alunos do internato do curso de graduação em medicina e alunos da pós graduação nas áreas de psiquiatria e de cardiologia da Universidade Federal Fluminense (UFF). O encontro é conduzido por profissionais convidados das áreas de literatura e filosofia, com a participação de professores do departamento de psiquiatria e saúde mental da UFFMSMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103307
PEDAGOGIA SOCIAL PARA O SÉCULO XXI (Cópia) 11-12-2019ProgramaEducaçãoMargareth Martins de AraújoO trabalho será na formação inicial e permanente de professores de crianças em situação de vulnerabilidade social, assim como Pedagogos, Assistentes Sociais, Psicólogos e profissionais de áreas afins. Através de temas pertinentes à demanda sócio educacional que, a cada dia exige dos educadores novas formas de ser e de estar professor-educador. Acompanharemos professores em seus locais de trabalho, auxiliando na reflexão-ação de situações oriundas do seu saber-fazer, partindo do princípio pedagógico do professor reflexivo, capaz de pesquisar sua própria prática e sobre ela intervir. Contaremos com uma proposta metodológica adequada que desafiará ao cursista a um diálogo permanente com: Aulas Teóricas e Práticas, Estudos de Caso, Vído-debates, Dinâmicas de Grupo, Oficinas e Seminários. Nossa fundamentação teórica será ancorada, principalmente, em autores que dialogam com nossa temática tais como: Freire, Freinet, Edgar Morin, Leonardo Boff e Roberto Silva. A Constituição federal de 1988. o Estatuto da Criança e do Adolescente, e a implementação da Lei sobre as ações afirmativas serão por nós trabalhados. Como proposta de término de Curso teremos a elaboração de um projeto a ser desenvolvido em cada espaço de ação dos envolvidos, sob a coordenaçãodos professores do curso, objetivando a superação coletiva de situações- problemas detectadas. Nossos objetivos são: Propor reflexões acerca da formação inicial e permanente de Professores de crianças em situação de vulnerabilidade social; Promover práticas educativas valorizadoras das experiências inclusivas das crianças em situação de vulnerabilidade social. Iniciar educadores e futuros educadores no processo de autoconhecimento, nas práticas educativas inclusivas e humanizantes .SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103308
I Jornada de Historiografia Linguística da UFF / XIV Jornada de Linguística e Filologia da Língua Portuguesa do CifefilEventosEducaçãoLeonardo Ferreira KaltnerA I Jornada de Historiografia Linguística e XIV Jornada de Linguística e Filologia da Língua Portuguesa é um evento que ocorre no dia 05/11/2019 no Instituto de Letras da Universidade Federal Fluminense, na área de Linguística e de Filologia como um dos polos da jornada organizada pelo Círculo Fluminense de Estudos de Filologia e Linguística (Cifefil), que ocorre em diversas universidades do país simultaneamente. O evento é organizado pelo Grupo de Pesquisas Filologia, línguas clássicas e línguas formadoras da cultura nacional (CNPq/UFF), vinculado ao campo teórico da Historiografia Linguística. Está em sua primeira edição na UFF, ao ser organizado pelo grupo de pesquisas, e na décima quarta edição pelo Cifefil. O evento está vinculado à área de pesquisas de Historiografia Linguística na UFF, que conta com uma disciplina em seu Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagem. Sendo uma oportunidade para divulgação da área, contará com uma conferência de abertura, mesas-redondas, sessão de comunicações e sessão de palestras, sobre o tema. Os resumos serão publicados em caderno de resumos, e os trabalhos completos do evento serão publicados na Revista Philologus. GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103309
EDUCAÇÃO, FAVELAS E QUEBRADAS: Racionais Mcs- Escutas ComentadasCursosEducaçãoRodrigo Torquato da SilvaA proposto visa aproximar a Universidade Pública da realidade das Favelas e Quebradas e dos contextos. Locais, estes, onde as classes populares estão mais vulneráveis e expostas à diversos tipos de opressão e violências. Este Curso é uma Extensão das atividades de pesquisa do Grupo ALFAVELA-IEAR/UFF e tem uma carga horária de 80 horas de duração. Será realizado em 12 Encontros (presenciais e à distância, concomitantemente), entre novembro de 2019 e novembro de 2020.DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103310
A Música nos Campi da UFF 2019ProjetoCulturaJorge Antonio Ayer Jr.Projeto de extensão para ensino de música e criação de grupos musicais amadores nos campi da UFF, desenvolvido nos municípios de Niterói e de Nova Friburgo. Aberto a comunidade acadêmica e as comunidades do entorno dos locais onde será realizado, prevê uma série de ações: aulas de violão, prática de conjunto, ações de musicalização ou formação de um Coral, a depender das demandas das comunidades envolvidas. Todas as atividades se dão a partir de metodologias de ensino coletivo de instrumentos e o referencial teórico principal são os modelos construídos por Keith Swanwick para ensino de música: Modelo TECLA de atividades musicais e Modelo Espiral de Cognição Musical. GAPEXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103311
Altas Habilidades na EscolaCursosCulturaCristina Maria Carvalho DelouAlunos com altas habilidades ou superdotação são os menos citados no Censo Escolar de 2010 (n=9.208; 0,018%) em relação aos alunos com deficiências (n=888.917; 1,74%), deficiência intelectual (n=433.548; 0,84%) para 51.500 milhões estudantes da Educação Básica. Todos os documentos oficiais apontam alunos com altas habilidades ou superdotação como público-alvo da Educação Especial. As políticas públicas voltadas para a melhoria da escola pública incentivam a descoberta de novos talentos para a ciência, ou vocação científica. Esses alunos aprendem rápido e apresentam autonomia e reflexão crítica sobre a realidade. O objetivo geral do estudo é oferecer um curso de formação continuada para profissionais da educação para a identificação, atendimento na sala de aula regular e no atendimento educacional especializado para alunos com altas habilidades ou superdotação na escola de ensino regular da creche ao ensino superior. Por se tratar de uma demanda da sociedade em virtude da legislação vigente, esta ação de extensão será realizada com a metodologia da pesquisa-ação (Thiollent, 2011) com as seguintes atividades: curso semi-presencial de 120h, estudo de caso, questionários e exercícios didáticos on-line, oferecido a 500 sujeitos. O curso presencial e on-line, terá o total de 120h, contando 24h presencial e 96h a distância. Todas as aulas serão semanalmente avaliadas on-line.GCMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103312
Gestão EmpreendedoraCursosEducaçãoEduardo Picanço CruzO curso de extensão Gestão Empreendedora visa apresentar os principais conceitos e características sobre gestão e atitude empreendedora para gestores de escola.STEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103313
Educação EmpreendedoraCursosEducaçãoEduardo Picanço CruzO projeto é voltado para a formação de professores da rede municipal de ensino do Município de Miracema (RJ). O objetivo é capacitar os professores na aplicação de metodologias ativas de aprendizagem, com o intuito de impactar positivamente na motivação de estudantes e professores. Em última instância, objetiva-se, ao fazer com que o professor consiga tornar as suas aulas mais atrativas e significativas, a redução da evasão. A formação proposta ocorrerá na modalidade blended, intercalando as modalidades presencial e a distância. O curso terá a duração de 04 meses e promoverá encontros presenciais a cada duas semanas (salvo exceções). Entre um encontro presencial e outros, os alunos realizarão atividades através do ambiente virtual de aprendizagem. As metodologias ativas são muito recomendadas no âmbito na educação empreendedora, porque encorajam características da personalidade empreendedora. Ao tomarem o estudante como principal responsável pela sua experiência de aprendizagem, as metodologias ativas incentivam o senso de iniciativa, de risco e de participação. O impacto social almejado por esta iniciativa é maior motivação e comprometimento dos professores da rede municipal de ensino; maior interesse dos estudantes em dar continuidade aos seus estudos.STEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103314
Promovendo a saúde mental de estudantes universitáriosProjetoSaúdeElaine Antunes Cortez A saúde mental, saúde física e a social são fios da vida estreitamente entrelaçados e profundamente interdependentes. À medida que cresce a compreensão desse relacionamento, torna-se cada vez mais evidente que a saúde mental é indispensável para o bem-estar geral dos indivíduos e das sociedades. A importância da saúde mental é reconhecida pela OMS, na sua própria definição de saúde, como um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Avanços na neurociência e na medicina do comportamento demonstram que, o comportamento de uma pessoa em matéria de saúde depende muito da sua saúde mental. Assim, é preciso pensar a promoção da saúde mental como ferramenta para qualidade de vida. Os estudantes de graduação precisam se adaptar a cargas horárias extensas de estudo, estágios e novas cobranças do mundo acadêmico, o que só estes são desencadeadores de estresse. Desta forma, acredita-se que criar um espaço para promover a saúde mental destes alunos contribua diretamente com a formação do futuro profissional, assim como contribua para a vida atual acadêmica. Tal fato se dá pelo projeto possibilitar a auto-reflexão e estratégias que possibilitam modos mais saudáveis de vida. O projeto é facilitador de outros projetos, tem previsão de um grupo por semestre, e envolve os docentes e discentes da graduação e pós-graduação. Ressalta-se que a descrição metodológica do projeto se encontra no item metodologia e avaliação. MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103614
Saúde Mental para estudantes: O CineclubeProjetoSaúdeMiriam Marinho ChrizóstimoEste trabalho tem como proposta aplicar a Cinematerapia explorando o potencial de entretenimento das obras cinematográficas, com ênfase no potencial recreativo, facilitando assim o processo pedagógico. A proposta da atividade será exibir durante 3 semanas 1 sessão de filme as quintas-feiras no horário de 12:00 às 14:00 para os acadêmicos de enfermagem. À ser realizado no auditório Professora Doutora Rosalda Cruz N. Paim que possui capacidade de 100 lugares e fica localizado na Escola de Enfermagem Aurora Afonso Costa. E como público alvo os alunos de Enfermagem da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, da Universidade Federal Fluminense. Dito isto, Braga (2017) afirma que os universitários tendem a sair do equilíbrio psíquico ao tentar lidar com toda a rotina corrida demandada pela universidade além de lidar com sua vida particular fora do âmbito acadêmico, o que acarretam na frustração e no não bem-estar consigo mesmo e com os outros. O uso do cinema como atividade tem a proposta de estimular a prática de lazer dos universitários e amenizar o nível de estresse, o qual é o principal debilitador da saúde mental. Diante disso, espera-se com o uso desta ferramenta promover a saúde mental dos estudantes para a melhora da qualidade de vida e também funcionar como uma válvula de escape para o estresse diário causado pela universidade. A relevância deste projeto para a equipe executora é possibilitar o bem estar mental dos estudantes com atividade não habitual na faculdade. MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103615
ENCONTRO INTERNACIONAL DE GESTÃO EM SAÚDE VIII SEMANA DE GERENCIAMENTO EM ENFERMAGEM -SEGERENFEventosSaúdeAndré Luiz de Souza BragaO Encontro Internacional de Gestão em Saúde e a VIII Semana de Gerenciamento em Enfermagem - SEGERENF, é uma iniciativa do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Cidadania e Gerência, da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa. Os eventos serão realizados de forma conjunta nos dias 27, 28 e 29 de novembro de 2019. Pioneiro em Niterói, se constituirá de um grande marco para o avanço da ciência no Estado do Rio de Janeiro. Com o tema Tecnologias gerenciais para a inovação do cuidado em saúde, visa-se fortalecer a gestão e o cuidado, e integrar os eixos ensino, pesquisa e extensão, com enfoque na enfermagem e sua interface com a equipe multidisciplinar. Objetivo: discutir as inovações das tecnologias gerenciais e sua aplicabilidade na saúde, visando à melhoria contínua dos serviços. Serão ministradas por profissionais renomados, internacionais e nacionais, referências em suas áreas de atuação. Os resumos expandidos serão publicados em anais com ISBN. O evento contará ainda como Prêmio Milma Lannes Duarte de Souza para o melhor trabalho na área de Gerenciamento em Enfermagem. O SEGERENF foi o primeiro evento de maior porte da área de administração em Enfermagem. Pretende-se em três dias, junto à comunidade acadêmica e profissional, oferecer oficinas, minicursos, mostras, conferência e mesas-redondas direcionadas ao que há de mais contemporâneo em matéria de Gestão em Saúde inserida nos eixos: Avaliação em Saúde; Gestão de Materiais e Custo; Processo e Organização do Trabalho; Informação em Saúde; Qualidade e Segurança e Ensino da Gestão em Saúde.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103616
PRODUÇÃO DE MEDICAMENTOS: UMA PRATICA PARA A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL FARMACÊUTICOProjetoSaúdeSelma Rodrigues de CastilhoO ensino da farmácia no Brasil enfrenta o desafio de formar profissionais críticos com visão diferenciada do papel social da profissão. Nesse sentido as Farmácias Universitárias têm se mostrado uma estratégia importante para assegurar aos alunos vivência da prática profissional em um modelo mais comprometido com a saúde da nossa população. A Farmácia Universitária da Universidade Federal Fluminense (FAU/UFF) está estruturada para a dispensação tanto de medicamentos industrializados como medicamentos preparados na escala magistral produzidos em suas instalações. O objetivo da produção de fórmulas magistrais é oferecer ao público medicamentos em que os princípios ativos estarão em concentrações diferenciadas das disponibilizadas pela indústria farmacêutica, atendendo assim, o público com necessidades especiais. Esta estratégia permite muitas vezes uma melhor adesão ao tratamento medicamentoso ou até mesmo a viabilidade de sua consecução. A FAU trabalha em parceria com o Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP) em uma ação estratégica para o atendimento de pacientes internados na UTI Neo Natal desta instituição, preparando soluções orais destinadas a pacientes críticos que não são atendidos pelas formas farmacêuticas existentes no mercado. Este exemplo é um dos muitos que podem ser assinalados como soluções apresentadas pela produção de medicamentos magistrais pela FAU. Vale ressaltar ainda, que tais preparações magistrais representam um custo reduzido a população usuária. MAFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103617
Veterinária em FocoProjetoEducaçãoIsmar Araujo de MoraesA Medicina Veterinária é uma profissão rica em áreas de atuação para seus profissionais onde estão englobadas, a zootecnia, a clinica, cirurgia e anestesia, nutrição, defesa sanitária, saúde pública, alem de outras e sem detrimento do ensino, pesquisa e extensão em todas elas. Atualmente são cerca de 160 mil profissionais formados em Medicina Veterinária no Brasil e muitos deles tem buscado tornar público as suas percepções a respeitos de alguns assuntos que surgem na grande mídia e que tem relação com a profissão, as suas percepções sobre a profissão, seu presente e seu futuro, assim como a ética profissional, o bem estar do animal e muitos outros temas. A proposta de criação do site Veterinária em Foco vem ao encontro dessa necessidade de encontrar um local permanente para a livre expressão da classe, decerto respeitando-se a ética profissional, mas permitindo de modo facilitado a exposição de suas idéias. Criamos um repositório de artigos de opinião em www.veterinariaemfoco.uff.br onde os interessados poderão submeter seus artigos para publicação e pelos quais são os responsáveis diretos. Espera-se com isso uma maior reflexão dentro da classe a partir das exposição das ideias e, contudo contribuir para um Medicina Veterinária sempre melhor. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103618
Ética Profissional em Medicina Veterinária. ProjetoEducaçãoIsmar Araujo de Moraes A proposta inicial do projeto surgiu a partir de um grupo de alunos com interesse em ampliar aos conhecimentos e discussões sobre Deontologia, entendida como conjunto de deveres profissionais do médico estabelecidos em um código específico. Neste aspecto o código de ética tem papel relevante e foi o propósito a construção de um site denominado Ética Profissional na Medicina Veterinária que dá nome ao projeto proposto. O objetivo é abrir para a comunidade em geral, interna e externa à universidade, conhecimentos acerca do tema e ainda sobre outros regulamentos da Medicina Veterinária que foram publicados pelo CRMV-RJ e pelo CFMV. Além disso, tem como intuito exemplificar os acontecimentos de forma a facilitar o entendimento sobre as regras do comportamento ético da parte do profissional médico veterinário e dos alunos dos cursos de Medicina Veterinária, sempre carentes de material bibliográfico acerca da temática Ética Profissional. E também apresentar o protocolo a ser seguido nos casos de denúncia de desvio ético, muitas vezes desconhecidos pelo próprio veterinário e principalmente pela população em geral. Pretendemos enriquecer o site com diversas outras sessões relativas o tema para criar facilidades de entendimento para os graduandos, graduados e a população em geral, e assim difundir diversos conhecimentos dentro e fora da Medicina Veterinária, e sempre em benefício da profissão Medicina Veterinária que merece e deve ser respeitada. CMBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103619
Promoção da Biossegurança em Ambientes Coletivos. ProjetoEducaçãoIsmar Araujo de MoraesDiante da necessidade de proteger a vida, a biossegurança vem sendo um tema frequente nos meios de comunicação, mas observa-se que muito dos conceitos e práticas estão voltadas para a proteção individual no ambiente de trabalho, negligenciando os ambientes de uso coletivo. Entende-se que os cuidados com a biossegurança devem ser estendidos para além dos ambientes laborais e neste aspecto esta ação desenvolve várias atividades com objetivo de conscientizar os profissionais da área da saúde quanto aos cuidados que devem ser observados para que seus instrumentos de proteção individual, principalmente os jalecos, para que estes não venham a se transformar em instrumentos de agressão à saúde coletiva, assim como quanto a necessidade de proteger o meio ambiente dando a destinação adequada para os resíduos químicos e biológicos que são produzidos nas unidades de ensino, pesquisa e de saúde. São oferecidas palestras e materiais educativos para os profissionais da saúde da cidade de Niterói, palestras para todos os alunos da UFF que ingressam na área da saúde, homepage atualizada com materiais educativos e oficinas para crianças de escolas públicas. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103620
Banco de Imagens em Higiene de AlimentosProjetoSaúdeIsmar Araujo de Moraes Partindo da premissa de que uma imagem vale mais que mil palavras, criamos um banco de imagens relacionadas com a higiene e a segurança dos alimentos que já conta com um acervo de mais de 500 imagens. Esse banco de imagens é constantemente atualizado e disponibilizado de modo gratuito na internet e traz imagens relativas às principais conformidades e desconformidades verificadas na produção, transporte e distribuição de alimentos. O material é útil para todos aqueles que realizam preparo de cursos, palestras e treinamentos, principalmente aqueles profissionais que militam na área de ciência e segurança de alimentos. As imagens até disponibilizadas faziam parte do acervo pessoal dos professores e discentes envolvidos os quais cederam os direitos de autoria para a sua divulgação. O banco se mantém aberto novas inclusões pelos bolsistas envolvidos que captam imagens relacionas com o tema do banco por meio de dispositivos próprios e da parte todos aqueles profissionais, técnicos, docentes e discentes que fazem a cessão de uso para o Banco, sempre em respeito às regras de direitos autorais. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103621
Extensão Científica do grupo ANOTiProjetoComunicaçãoRodolfo Alves de OliveiraEsse projeto tem por objetivo fomentar e divulgar atividades de pesquisa realizadas no noroeste do estado do Rio de Janeiro, onde se localiza o campus regional da Universidade Federal Fluminense (UFF) - o Instituto do Noroeste Fluminense (INFES). O INFES/UFF foi o primeiro pólo presencial de ensino superior federal na região do noroeste fluminense e atualmente é o único Instituto com Programas de Pós-Graduação públicos nessa região do estado. Nesse contexto, é de substancial importância a divulgação das atividades de pesquisa científica desenvolvidas pelo Grupo de Pesquisa em Análise Numérica, Otimização e Tecnologia da Informação em Educação (ANOTi) no INFES/UFF para toda a comunidade regional. O grupo vem realizando encontros mensais para apresentação de trabalhos e pesquisas em que os membros desenvolvem de forma isolada ou com outros parceiros, e esses encontros vêm aproximando o grupo no viés científico, trazendo mais parecerias internas. Por tal efeito, o grupo busca uma divulgação mais ampla de suas atividades para a comunidade acadêmica e alunos da região do noroeste fluminense, o que inclui não apenas o INFES, mas também outras instituições de Ensino como o Instituto Federal Fluminense (IFF), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Fundação de Apoio à Escola Técnica (acrônimo FAETEC) e dois pólos do Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (CEDERJ).PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103622
Pré Universitário MOTIVAÇÃO - 2019ProjetoEducaçãoRoberto Carlos Alvim CidTrata-se de um curso pré-vestibular universitário social, destinado a atender alunos de baixa renda – e que não podem arcar com as despesas de um curso particularcursos –, preparando-os, através de uma educação geral sólida, tanto para os exames vestibulares nas Instituições Públicas de Ensino Superior (IPES) quanto para cursarem uma universidade privada com qualidade. O curso visa, ainda, a contribuir para o enriquecimento cultural do aluno, fator significativo para uma melhor colocação nos ambientes de trabalho, qualquer que venha a ser a trajetória profissional futura. Os princípios que regem as relações entre os participantes do Pré-Universitário Popular Curso Motivação, sejam eles alunos, professores, coordenadores ou outros colaboradores, são: liberdade, solidariedade e respeito ao ser humano. Somente a vivência desses princípios, incluindo-os nas relações dentro e fora das salas de aula, é que será possível contribuir para a definitiva mudança social. O Curso busca o desenvolvimento da consciência crítica e a autonomia dos alunos através de práticas educativas, democráticas e comprometidas com o bem comum, tendo em vista o exercício pleno da cidadania.GFQhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103623
ESTÁGIO VOLUNTÁRIO EM PRÓTESE FIXA (Cópia) 08-03-2016 (Cópia) 16-05-2019ProgramaSaúdeMonica Zacharias JorgeUm dos grandes desafios para o acadêmico de uma maneira geral é o de adquirir a devida experiência durante o processo de profissionalização educacional. A complexidade prática da confecção de uma prótese fixa aliada ao pouco tempo curricular disponível para seu aprendizado é um constante desafio. Tendo em vista os resultados obtidos nos projetos de extensão (fluxo contínuo) realizados nos anos de 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016 propomos a continuação do programa de estágio voluntário na disciplina de prótese fixa com o objetivo propiciar o aperfeiçoamento técnico, teórico e prático, do aluno de graduação, a integração com alunos de pós graduação, concomitante a assistência especializada de pacientes em condições sócio-econômicas desfavoráveis e uso de práticas que favoreçam a humanização do atendimento.MOThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103624
GRUPO DE OUVIDORES DE VOZES DA UFF (Cópia) 11-04-2019ProjetoSaúdeMarcela Pimenta MunizOs Grupos de Ouvidores de Vozes são dispositivos de saúde mental norteados pelo movimento internacional Intervoices. Este Projeto propõe um Grupo de Ouvidores de Vozes em Niterói, ofertado pela UFF. Este dispositivo de saúde mental tem como base: o respeito, a confidencialidade, a troca de experiências para ajuda-mútua na construção de estratégias que visem melhorar os modos de lidar com as vozes e a redução do estigma do sofrimento psíquico. A experiência de ouvir vozes não é restrita a um sintoma, mas sim uma manifestação que pode estar relacionada às múltiplas possibilidades existenciais do sujeito que as ouve. O público-alvo são pessoas que ouvem vozes (tendo ou não um diagnóstico psiquiátrico) ou que convivem com pessoas que ouvem vozes (familiares, amigos, profissionais). O objetivo principal do projeto é constituir um grupo de pessoas que ouvem vozes ou que convivem com pessoas que as ouvem para a troca de experiências na lida com suas dificuldades e avanços. A meta é a auto-mútua-ajuda na produção de estratégias para lidar com as vozes de modo mais compreensivo e seguro. Utilizando-se uma perspectiva interdisciplinar, o Projeto permite a realização de estudos científicos que embasem avanços na saúde mental das pessoas que ouvem vozes ou que convivem com elas para a promoção da autonomia dessas pessoas. No Ensino, propicia-se a qualificação dos estudantes na lógica da intersetorialidade, da interdisciplinaridade e das participações populares de modo que atuem em espaços democráticos de acolhimento às pessoas que ouvem vozes na perspectiva do empoderamento de todos. MEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103625
APOIO AO DESENVOLVIMENTO ESPORTIVO DOS ATLETAS DE FUTEBOLProjetoSaúdeMarco Aurélio dos Santos SanfinsO futebol é o esporte mais popular em todo mundo, apresentando a cada dia mais adeptos e evidenciando-se com isso um crescente aumento do número de lesões que impactam diretamente no desempenho dos resultados dos Clubes em suas competições. O presente convênio, tem o objetivo de coletar, tratar e propor se possível, modelos estatísticos e matemáticos que sejam capazes de predizer a probabilidade dos jogadores sofrem algum tipo de lesão. Para tanto uma parceria piloto será feita com o clube de regatas Vasco da Gama, que será responsável pelo apoio no tocante a fornecer todos os dados para que os objetivos do projeto sejam alcançados NEEShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103626
AUTOMATA - Centro de Automação, Gestão e Pesquisas em Finanças (Cópia) 01-12-2015 (Cópia) 12-12-2016 (Cópia) 09-05-2019ProgramaTecnologia e ProduçãoMarco Aurélio dos Santos SanfinsO AUTOMATA - Centro de Automação, Gestão e Pesquisa em Finanças, é um programa de extensão que tem como objetivo atuar nas diversas áreas do mercado financeiro. Desenvolvendo cursos e metodologias que apoiem tomada de decisão econômica e financeira.NEEShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103627
LER O MUNDO: Contribuições para a mediação no espaço da leituraProjetoEducaçãoAna Isabel Guimarães BorgesEste projeto parte de uma perspectiva textual-discursiva, no viés sócio-interativo, que considera a língua um sistema de práticas com o qual os falantes/ouvintes (escritores/leitores) agem e expressam suas intenções com ações adequadas aos objetivos em cada circunstância...; e que toma o texto como a unidade máxima de funcionamento da língua. (MARCUSCHI, 2008). Isso implica que o texto, oral e escrito, torna-se o centro do processo de interação. Essa perspectiva nos leva a uma ótica interacional no ensino/aprendizagem em que se privilegiam o gênero (BAKHTIN, 1998) e sua tipologia. Somado a isso, tomamos como diretriz a noção de interculturalidade (RODRIGO, 2001), a partir da qual o ensino/aprendizagem de uma língua estrangeira se posiciona na esfera que privilegia o encontro e a comunicação intercultural, auxiliando na compreensão do mundo e de si mesmo, o equilíbrio das relações de poder e o fomento da consciência social. Nos valemos também do conceito de multiletramentos de ROJO (2012), que assinala as multiplicidades cultural (da população) e semiótica (de constituição dos textos), orientando-nos a expandir os parâmetros e incluir gêneros, no nosso caso, ligados diretamente à cultura dita de periferia e/ou atual cultura popular como o grafite, anime, machinema, remix, funk etc. Com isso recuperamos também GARCÍA CANCLINI (1998), que caracteriza a produção cultural urbana contemporânea a partir da desterritorialização e do descolecionamento, que leva a uma apropriação do histórico de forma totalmente diferente dos usos estabelecidos e ofertados tradicionalmente. Ler o mundo é uma estratégia que ampara elaborações e re-elaborações do estar-no-mundo. GLEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103628
Aperfeiçoamento Formação Básica em FinançasCursosTrabalhoMarco Aurélio dos Santos SanfinsA parte acadêmica do Curso de Aperfeiçoamento - Formação em básica em finanças, está a cargo do colegiado dos cursos do Programa Automata, composto por Professores do Instituto de matemática e Estatística, instituto este de reconhecimento no Brasil e no exterior. As principais inovações do Curso , é trazer para os seus participantes, além de adquirir conhecimento sobre as diversas áreas que estão presentes no setor financeiro das empresas em geral, interagirem com professores e profissionais que atuam neste setor. O curso é ministrado totalmente a distância e os alunos poderão contar com tutores para auxilio, fóruns e palestras. Todos esses instrumentos poderão auxiliar e enriquecer o desenvolvimento do aluno durante o curso.NEEShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103629
Estudo e Desenvolvimento de um Protótipo de um Sistema de Alerta e Alarme com Monitoramento em Situações de Desastres NaturaisPrestação de ServiçosMeio ambienteOrlando Celso LongoRealização de Estudos de Sistema de Alerta e Alarme com Monitoramento em Situações de Desastres Naturais, ESADN. Trata-se de um estudo de extrema importância para os processos preventivos e de gestão de riscos de desastres da Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia da cidade de Niterói.DataUffhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103630
Tecendo saberes culturais e práticas pedagógicas na Educação InfantilCursosEducaçãoVirginia Georg SchindhelmNosso tema relaciona Educação e Cultura e pretende analisar a função pedagógica da incorporação pela escola de manifestações culturais, em especial festividades e comemorações. Este Curso de Educação Continuada tem como objetivo discutir diferentes saberes culturais na Educação Infantil, de modo a refletir com educadore(a)s infantis, práticas pedagógicas que privilegiem o contato das crianças com conhecimentos produzidos por várias gerações, construídos com sentido de pertencimento e marcado pelas formas de viver e compreender a região do noroeste fluminense. Concebidos como acúmulo de conhecimento, os saberes culturais são adquiridos historicamente, crescem e se transformam dentro de uma sociedade, e se manifestam por meio de hábitos, valores, pensamentos e formas de organizar e desenvolver os espaços sociais, inclusive as escolas. Muitas vezes esses conhecimentos de mundo, suas representações e valores são disseminados apenas pela história oral, contada por gerações. Buscamos conhecer as práticas culturais incorporadas às atividades escolares, no que diz respeito às festividades e comemorações, de modo a entender e refletir como foram elas aproveitadas para finalidades educativas. Nossa pergunta: quais os conhecimentos construídos pelas crianças na escola que mais provocaram mudanças de comportamentos culturais? Frente a esse questionamento, nosso foco é (1) garantir às crianças noroeste-fluminenses, o respeito às práticas e saberes que dão sentido e significado ao seu cotidiano; e (2) contribuir para a permanência e o fortalecimento de práticas socioculturais e educativas, construídas ao longo da história dessa região. PCHhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103631
ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA A SER CELEBRADO ENTRE O LABORATÓRIO DE ALIMENTOS MATTOS MATTOS LTDA E A UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE.Prestação de ServiçosSaúdeMarco Antonio Frota LimaOs produtos agrícolas sempre apresentaram um grande destaque junto ao mercado consumidor. Isso porque, quando as indústrias os lançam constantemente no mercado, isso pode gerar – de acordo com as suas condições fitossanitárias - um grande conflito entre os benefícios e os malefícios que poderão ser obtidos pelo uso destes produtos, de acordo com o(s) tipo(s) / e a qualidade da análises a que foram submetidos. De acordo com a Coordenação de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde (Brasil, 1998), produtos derivados da agricultura tem que passar por análises sanitárias e microbiológicas quando da Ingestão Diária Recomendada (IDR) (Portaria nº 33 de 13 de janeiro de 1998). É sabido, que desde a formação da Terra, toda a massa que a compõem contêm certa quantidade de radioatividade natural, assim como nos alimentos. Tomando como base as informações sobre segurança alimentar em produtos agrícolas, e levando em conta a sua grande taxa de consumo, várias vezes surgem o interesse de países que exportam tais produtos, em verificar os traços radioativos e a dose efetiva comprometida presentes em produtos agrícolas. A verificação da radioatividade natural e artificial presente nos alimentos é de extrema importância à saúde das pessoas, pois, dependendo dos níveis da dose efetiva comprometida, que está diretamente ligada à atividade dos radionuclídeos presentes e à taxa de ingestão anual do alimento, dentre outros fatores, pode ocasionar algum tipo de efeito deletério ao organismo. Pensando nisso este projeto vai proporcionar a medida radiométrica, e a análise microbiológica para os produtos agroindustriais.GBGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103632
Oficina de Música no Autismo (Tambores, Cordas e Cantos Plurais)ProjetoSaúdeStephan Malta OliveiraO presente projeto busca articular assistência, ensino, pesquisa e extensão dentro da Universidade Federal Fluminense, segundo as diretrizes preconizadas pela Política Nacional de Extensão Universitária. Ele compreende uma Oficina de Música voltada para crianças com transtorno do espectro autista, cujos principais objetivos são a promoção do bem-estar, melhoria da qualidade de vida, o desenvolvimento do engajamento sócio-emocional, e das habilidades comunicativas, não-verbais e verbais. A Oficina de Música se fundamenta na musicoterapia de improvisação e na teoria afetiva dentro da perspectiva desenvolvimentista. Busca-se uma articulação entre as categorias de engajamento afetivo, musicalidade comunicativa, potência de agir e corporeidade. A oficina é voltada para crianças entre 2 e 10 anos de idade, com o máximo de 7 participantes, sendo a periodicidade semanal. Além dos instrumentos musicais, são utilizados outros objetos visando a estimulação cognitiva da criança. Os técnicos fazem um trabalho de mediação, facilitando a socialização e a expressão da criança, tanto musical quanto comunicativa. As avaliações são feitas a partir de uma descrição qualitativa das sessões, registradas em um Diário de Campo após cada sessão, e de análises de vídeo, norteadas por categorias relacionadas às habilidades sócio-emocionais e comunicativas. MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103633
Diálogos Psicossociais: Espaço, Cultura e EducaçãoProjetoEducaçãoLeandro Roberto NevesEsse trabalho de extensão da Universidade Federal Fluminense/INFES, intitulado Diálogos Psicossociais: Espaço, Cultura e Educação objetiva estabelecer diálogos interdisciplinar e interinstitucional, através da troca de experiência prática e teórica, entre os discentes do curso de Licenciatura em Educação do Campo do INFES, Curso de Psicologia da UNITAU, Escola de Ensino Médio e Fundamental de São Luiz do Paraitinga. A proposta se divide em duas atividades imbricadas: a) palestra/oficina com os alunos de duas escolas da cidade São Luiz do Paraitinga-SP, uma na área rural e a outra na área urbana; b) participação no evento realizado pelo Departamento de Psicologia da UNITAU. Na atividade (a), os alunos realizarão aula expositiva com a temática, Formação em Licenciatura em Educação do Campo e o papel da agricultura familiar na produção agrícola brasileira. Na atividade (b) os alunos apresentarão trabalhos no curso de Psicologia, abordando os trabalhos pessoais realizados no Tempo Comunidade – período semestral em que realizam atividades práticas/teóricas nas comunidades. Esse projeto possibilitará aos participantes apontar as convergências e diferenças regionais, a conjuntura política e as questões socioculturais no modo de vida das pessoas, propiciando a compreensão de alguns elementos do modo de vida da população do Vale do Paraíba-SP e da Baixada Fluminense-RJ.PCHhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103634
OBMEP - UFF - 2019ProjetoEducaçãoMitchael Alfonso Plaza MarteloA Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) surgiu para estimular o estudo da matemática, revelar talentos e criar um ambiente diferente e motivador na escola. Os estudantes mantêm contato com questões interessantes e desafiadoras e são estimulados a trabalhar em grupo. As provas são dirigidas a alunos do sexto ao nono ano do ensino fundamental e das três séries do ensino médio. A primeira edição desta olimpíada de matemática foi realizada em 2005. De acordo com trabalho do ex-presidente do INEP Chico Soares, as escolas que participam ativamente da competição apresentam melhora no desempenho dos alunos de 26 pontos na Prova Brasil, o equivalente a 1,5 ano de escolaridade extra. A OBMEP é organizada pelo IMPA, com financiamento público e com o apoio de várias universidades do país. Na UFF, a OBMEP conta com os quatro coordenadores regionais do estado do Rio de Janeiro (RJ01, RJ02, SubRj02 e RJ03) encarregados pela logística de aplicação e correção das provas, e premiação dos alunos, assim como um coordenador do programa de Iniciação científica PIC-JR, que também coordena o projeto OBMEP na Escola (CO RJ02). Com este projeto além de contribuir na formação dos alunos, pretendemos aproximar a UFF às escolas. Em especial apresentar os diferentes cursos da área de exatas.GMAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103635
CIDADANIA ATIVAProjetoDireitos Humanos e JustiçaFabianne Manhães Maciel O Curso de Direito da UFF em Macaé demonstra através do presente projeto a preocupação de construir juristas com conhecimentos da ciência jurídica com uma visão crítica, que possa ver o Direito como fenômeno social, político, filosófico e histórico, além da conscientização para uma cidadania ativa, condizente com seu papel na sociedade. Para se alcançar esse objetivo se faz necessário discutir a conceituação do direito à cidadania e sua aplicação para após esta conscientização seja possível a execução de ampliação de tais noções através de qualificação prática para tal exercício. O direito à cidadania, inserido como fundamento constitucional da República Federativa do Brasil, atualmente é colocado à margem, vez que o espaço ocupado pelo cidadão na vida pública se limita à época eleitoral. Para protagonizar o cidadão na participação de sua comunidade, surge o projeto de extensão, como um instrumento necessário para a formação e efetivação da cidadania ativa, onde ela deveria começar: na educação de base, possibilitando a participação de estudantes da rede municipal de ensino. Ademais, acredita-se que a educação não se limita na reprodução de conhecimento, mas na produção de experiência significativa que prepare para a vida social, para a efetiva participação cidadã. Tornando a prática cidadã (ativa) como algo comum no espaço escolar, será possível sua reverberação para a sociedade. Por fim, salienta-se que o desenvolvimento voluntário por parte de graduandos de atividades voltadas para a conscientização de direitos nas comunidades, propiciará contribuição na formação acadêmica destes e ampliará a efetividade da cidadania às comunidades periféricas. MDIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103636
Portal de Divulgação do Departamento de Ciências da Natureza (Cópia) 22-04-2019ProjetoComunicaçãoAndre Asevedo NepomucenoO projeto apresentado visa a construção de site para divulgação das atividades realizadas pelo departamento de Ciências da Natureza. Os projetos de pesquisa desenvolvidos pelo departamento serão divulgados no site de maneira acessível para o público leigo, assim como oportunidades para estudantes do ensino médio participarem das atividades de pesquisa e extensão da unidade. O bolsista de extensão terá a responsabilidade de desenvolver, atualizar e manter o site. RCNhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103637
Módulo Internacional Aveiro 2019CursosTecnologia e ProduçãoCarlos Alberto Lidizia SoaresO Programa de Imersão Internacional se destina a oferecer ao aluno condições para o aprimoramento e desenvolvimento de competências aprofundando os conhecimentos técnicos voltados a atuação no mercado de trabalho, assim como fornecer aos alunos uma perspectiva globalizada através da internacionalização. Fazem parte do Projeto de Imersão Internacional Aveiro, através de um Acordo de Cooperação os Programas de Pós-graduação: Gestão Estratégica de Negócios (PGGN), Contabilidade e Auditoria (PGCA), Controladoria e Finanças (PGCF) e Gestão Empresarial em Tributação e Contabilidade (PGGT). A coordenação do Projeto é do PGGS – Programa de Pós- graduação em Gestão de Serviços. A Universidade de Aveiro (UA) é uma instituição pública de direito privado que tem como missão a intervenção e desenvolvimento da formação graduada e pós-graduada, a investigação e a cooperação com a sociedade. Criada em 1973, se transformou numa das mais dinâmicas e inovadoras universidades do país. A UA é um parceiro privilegiado de empresas e de outras entidades nacionais e internacionais, com as quais coopera em diversos projetos e programas e presta importantes serviços, sendo por isso um espaço de investigação onde se desenvolvem produtos e soluções Inovadoras que contribuem para o avanço da ciência e tecnologia. A ideia principal é integrar o Departamento de Turismo, através da Pós-graduação em Gestão de Serviços com a Universidade de Aveiro para um trabalho conjunto voltado à formação do profissional que atuará no mercado de trabalho bem como na academia por meio do intercâmbio de alunos e pesquisadores em nossas áreas de atuação e investigação. STThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103638
REMIÇÃO DA PENA PELO ESTUDO (Cópia) 08-05-2019ProjetoDireitos Humanos e JustiçaMonica Paraguassu Correia da SilvaProjeto norteador do convênio entre a UFF e a PMERJ: Este projeto de extensão-pesquisa-ensino é instrumento de execução de convênio de cooperação técnica realizado entre a Instituição de Ensino Superior, IES, UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE, UFF, e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, PMERJ. O órgão de execução deste projeto junto a UFF é a Faculdade de Direito, sob a coordenação da Professora Monica Paraguassu e o órgão de execução deste projeto junto a PMERJ é a Unidade Prisional, UP-PMERJ em Fonseca-Niterói sob a coordenação de seu Diretor, a quem cabe presidência da Comissão de Remição de Pena. SDBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103639
Revista Querubim (Cópia) 01-05-2019ProjetoEducaçãoAroldo Magno de OliveiraRevista científica eletrônica de divulgação de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais. Caracteriza-se pelo acolhimento e divulgação de artigos e resenhas, resultado de pesquisas científicas. Soma-se às revistas da UFF para a socialização do conhecimento e qualificação dos objetivos da UFF atendendo ao PDI. A Revista Querubim foi idealizada em 2005 e desde então vem se qualificando gradativamente na CAPES e contribuindo de forma decisiva na consolidação e qualificação de inúmeros programas de pós-graduação em inúmeras universidades brasileiras. Uma importante proposta da Revista é o incentivo aos graduandos e pós-graduandos a escreverem artigos e resenhas com mais frequência, pois tal exercício qualifica significativamente o processo de investigação científica. O site da Revista Querubim pode ser acessado em www.revistaquerubim.uff.br SSEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103640
Oficinas de Fotografia ProjetoComunicaçãoDanieli Machado BezerraOferecemos oficinas de fotografia para os discentes e servidores em geral que queiram participar das atividades do projeto de extensão Papo Cabeça. Essa atividade de oferta de oficinas de fotografia complementam as atividades do papo cabeça.DSPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103641
REMIÇÃO DE PENA PELA LEITURA (Cópia) 08-05-2019ProjetoDireitos Humanos e JustiçaMonica Paraguassu Correia da SilvaEste projeto de extensão-pesquisa-ensino é instrumento de execução de convênio de cooperação técnica realizado entre a Instituição de Ensino Superior, IES, UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE, UFF, e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, PMERJ. O órgão de execução deste projeto junto a UFF é a Faculdade de Direito, sob a coordenação da Professora Monica Paraguassu e o órgão de execução deste projeto junto a PMERJ é a Unidade Prisional, UP-PMERJ em Fonseca-Niterói sob a coordenação de seu Diretor, a quem cabe presidência da Comissão de Remição de Pena.SDBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103642
O DIA D: DESENVOLVENDO AÇÕES DE RASTREAMENTO, PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DE RIO DAS OSTRAS (Cópia) 31-08-2017 (Cópia) 21-05-2018 (Cópia) 04-04-2019Prestação de ServiçosSaúdeBrunno Lessa Saldanha XavierA Hipertensão Arterial (HAS) e o Diabetes Mellitus (DM), são distúrbios considerados como um dos atuais e mais graves problemas de saúde pública no Brasil e no mundo, por apresentarem uma alta taxa de morbimortalidade, além de afetar diretamente a qualidade de vida dos indivíduos. Portando, diante desta situação de saúde da população torna-se primordial as ações voltadas para a prevenção, o diagnóstico precoce e tratamento adequado para esses distúrbios. Considerando, portanto, a importância da identificação precoce, e também da prevenção, das doenças descritas e seus agravos, o presente projeto revela a iniciativa de se realizar um levantamento, tanto da comunidade acadêmica (UFF-Rio das Ostras) quanto da população local, de informações que reflitam o estado de saúde deste público. Sobreleva-se ainda a possibilidade de ensejar intervenções no âmbito da prevenção e promoção a saúde. Assim sendo, a ação proposta tem como principal objetivo a promoção da saúde, fomentada a partir de atividades e intervenções voltadas para a prevenção e controle da Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Mellitus e Obesidade.RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103643
A Crise Brasileira e a Economia PolíticaCursosTrabalhoJoão Marcos Hausmann TavaresCurso de introdução à economia para não-economistas O curso está montado pensando na importância e nas dificuldades que usualmente se tem para entender o debate econômico na discussão da crise brasileira contemporânea. Tem muita gente interessada em debater o que está acontecendo no Brasil (e no mundo), mas não tem onde trabalhar algumas questões de economia que julgam relevantes, por uma razão ou por outra. Ao mesmo tempo, é certo que há uma intuição geral, mesmo entre não-economistas, que a face econômica da crise tem bastante importância. Ela está presente na vida, na interpretação do nosso difícil momento histórico e na preocupação de muitos de nós – e impacta decisivamente nos problemas sociais do Brasil de hoje. Infelizmente, por diferentes razões, o tema parece de difícil acesso e há desânimo e insegurança pra encarar debates sobre esse tema com ares tão intimidadores. A idéia do curso é que se possa dialogar com as nossas questões e dúvidas mais leigas, não importando o quão supostamente básicas elas forem. A partir delas, espera-se poder perceber as diferentes visões sobre a economia que estão presentes no debate político-econômico de hoje. Os encontros se iniciam com perguntas básicas do tipo O que é PIB? e o que é economia? e procura alcançar questões mais difíceis, como o debate sobre os gastos públicos brasileiros. Procura-se apresentar as temáticas da conjuntura econômica de forma conjunta com os debates que dividem as diferentes visões sobre o pensamento econômico. DGPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103644
Encontros sobre o cuidar de adolescentes e jovensCursosSaúdeElisabeth Aquilino BacchiQualificação dos profissionais da rede de saúde do município de Niterói e dos estudantes de graduação dos cursos de saúde da UFF, no que se refere ao acolhimento, atenção e ao cuidado de adolescentes e jovens. Objetivos: Refletir sobre o fortalecimento do processo do cuidado e assistência à saúde dos adolescentes e dos jovens. Capacitar os profissionais e estudantes sobre as formas de cuidar dos adolescentes e dos jovens, através de discussões de casos, com olhar transdisciplinar. Metodologia: Curso composto de oito encontros presenciais, com opção pelo estudo de caso. Para leitura prévia, levantamento e análise inicial dos problemas os casos serão enviados por e-mail para os participantes, na semana anterior às atividades presenciais. Avaliação: será realizada através da participação nas discussões, nas pesquisas, nos estudos e nas apresentações individuais nas rodas de conversas presenciais, além da elaboração de um caso com apresentação presencial ao final do curso. Considerações: Temática do curso pouco abordada no dia a dia de treinamentos, capacitações, cursos para os profissionais de saúde e estudantes. Assim, o curso apresenta-se como um grande desafio às instituições envolvidas, ao se compor por diferentes categorias profissionais e estudantes de graduação. Apreende-se que a metodologia utilizada é fundamental para o exercício da práxis. Destaca-se a valorização do acolhimento, atendimento e a assistência aos usuários adolescentes e jovens de acordo com as linhas de cuidados do Sistema Único de Saúde (SUS), buscando a integralidade da atenção à saúdeMEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103645
I Workshop Recentes Avanços na Produção in vivo de Embriões em Animais DomésticosEventosSaúdeJoanna Maria Gonçalves de Souza FabjanA presente proposta tem como objetivo organizar o primeiro curso especificamente sobre a Produção in vivo de embriões em animais domésticos realizado na UFF, abordando de forma criteriosa tópicos que atualmente geram controvérsia neste campo de pesquisa. Para tal, serão oferecidas palestras sobre diferentes temas. O curso proposto pretende promover a interação entre alunos de graduação e pós-graduação. Além disso, é esperado que os debates e conclusões promovidos deste evento se tornem um incentivo para a geração de pesquisas que contribuam diretamente para o contexto socioeconômico do Brasil. Os palestrantes são renomados mundialmente, com diversas publicações em periódicos internacionais de alto impacto. MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103646
O vídeo no ensino e divulgação científica: formação continuada de professores de Química e demais áreas do saber (Cópia) 02-05-2019ProjetoEducaçãoCarlos Magno Rocha RibeiroA importância da formação continuada de profissionais na área de ensino de química e demais áreas é uma preocupação constante das instituições de ensino e do sistema educacional brasileiro. Tendo esse horizonte como motivação e interessados em corroborar com esse tipo de ação, elaboramos em 2015 um curso denominado: O vídeo no Ensino de Química: Formação continuada de professores, o qual buscou aliar novas ferramentas instrucionais e metodologias de ensino com a tecnologia da informação e comunicação (TIC) presente no cotidiano das pessoas, como os vídeos. Devido ao seu sucesso em 2015, o curso, o qual foi aprovado pela PROEX-UFF , se repetiu em 2016-18. E resolvemos ampliar os temas que poderiam ser abordados assim como as áreas do saber para 2019. Assim, a presente ação trata da elaboração e execução de um curso de formação continuada para licenciandos e professores de Química, e demais áreas do saber da região de Niterói, com uma carga total de 72 horas a ser realizado entre os meses de setembro e dezembro. Se possível uma oficina de 10 horas de duração para a capacitação de alunos do Ensino Médio, como ocorreu em 2018, com a expansão do projeto inicial. Acreditamos que as ações de extensão permitirão dar continuidade à capacitação de profissionais de diversas áreas e promover sua motivação para a prática docente, assim como capacitar e motivar estudantes do ensino médio a refletir sobre sua formação acadêmica e profissional ao utilizar a poderosa ferramenta de comunicação que é o vídeo. GQOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103647
Retórica, Discurso e Verdade: suas implicações na formação docenteCursosEducaçãoSilmara LÍdia MartonApresentação de um panorama sobre a função da retórica na história do pensamento filosófico ocidental, destacando as suas contribuições no tratamento da linguagem discursiva e o seu caráter persuasivo. Esses objetivos atendem ao debate sobre a relação entre discurso, verdade e pós-verdade e os usos dos meios de comunicação para a produção do conhecimento, opiniões e visões de mundo, problematizando aspectos implícitos, não declarados, dos discursos. Serão introduzidas algumas técnicas de retórica relevantes para a formação docente.DEDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103648
Museu Virtual da Leitura (Cópia) 06-02-2019ProjetoCulturaJoaci Pereira FurtadoRecolha da memória de leitores por meio de entrevistas gravadas em vídeo por alunos da disciplina Indústria editorial do livro. Os vídeos serão postados numa conta especialmente criada no Youtube. Memória de leitores a narrativa das práticas de leitura do entrevistado. Em outras palavras, é obter o relato do quê, de como, de onde, de quando o entrevistado lê, desde que descobriu a leitura. Aliás, a própria descoberta da leitura por ele será abordada na entrevista. Este projeto de extensão serve tanto para o aluno conhecer as diversas maneiras de se ler quanto para o entrevistado se autoconhecer como leitor. É decisivo ter consciência das possibilidades de apropriação do livro pela leitura. Se a biblioteca pretende ser mais que simples arquivo de livros, ela precisa estar ciente do infinito universo de leitores que chegam à instituição com sua cultura, sua história, seu jeito próprio de ler. Sem entender isso, o futuro das bibliotecas é elas ficarem cada vez mais cheias de livros e vazias de leitores. Resgatar a memória deles, portanto, é recuperar essa cultura, essa história, esse jeito singulares – e, com isso, planejar ações culturais eficazes, que efetivamente atendam as demandas do leitor não especializado. Outra coisa importante: o registro dessas memórias produz documentos, que estarão disponíveis a qualquer interessado via Youtube.GCIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103649
NAF - Núcleo de Apoio Contábil e FiscalProjetoEducaçãoArlindo de Oliveira FreitasO Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF) é uma atividade de extensão do curso de Ciências Contábeis da UFF (VCO) em parceria com a Receita Federal do Brasil (RFB) com vistas a disponibilizar orientação contábil e fiscal, aos estudantes universitários, sobre as normas e procedimentos da RFB, à comunidade local de baixa renda, seja pessoas físicas, micro-empreendedores individuais e entidades sem fins lucrativos.VCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103650
Conversação com professores de educação infantil sobre suas experiências com autistas incluídos em classes regulares de educação infantilProjetoEducaçãoMaria Angélica Augusto de Mello PisettaCom o avanço social os alunos diagnosticados como autistas passaram a circular pelo universo escolar formal. Um trabalho novo, um a um, precisa ser então inventado e conduzido em torno do que não se conhece. Neste projeto pretendemos ouvir, através da conversação, em grupo, as demandas das equipes de educação infantil da rede pública municipal de Petrópolis, em até seis encontros, sobre os impasses, as construções, o cotidiano, a angústia ligada à falta de saber, enfim, sobre suas experiências com esta inclusão, visando definir o mais possível o trabalho de construção que se apresenta em torno destas experiências. Após a oferta realizada pela coordenadora, em visita às escolas, voltaremos para as conversações a partir de demanda das equipes. Esses encontros serão concomitantes à realização de três palestras dirigidas à comunidade em geral e às equipes em questão sobre o autismo e a inclusão. Partimos da expectativa de que trabalhar na sustentação da subjetividade dentro da escola é um campo de abertura ao analista, na psicanálise aplicada à educação. O projeto pretende circunscrever as relações estabelecidas, situar a conversação como método de atuação na psicanálise aplicada e fomentar a construção de saberes particulares. Entendemos que esta inclusão pode proporcionar à comunidade escolar, de modo geral, experiências de construção de relações imprevistas e absolutamente diferentes das habituais com as quais a escola lida. Pode também proporcionar aos alunos, indireta e diretamente, experiências subjetivantes e constituintes de sua relação com o mundo. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103651
XIII Semana Brasileira de Enfermagem - Os desafios da enfermagem para a prática com equidadeEventosSaúdeJanaina Luiza dos SantosA Semana Brasileira de Enfermagem, celebrada anualmente pela Associação Brasileira de Enfermagem, foi instituída em 1940, pela Escola de Enfermagem Anna Nery, tendo como idealizadora a sua então Diretora Laís Netto dos Reys. O início da semana se dá em 12 de maio para celebrar o nascimento de Florence Nightingale, em 1820, e o seu término em 20 de maio, para rememorar o falecimento de Anna Nery, em 1880. No dia 12 de maio, comemora-se o Dia Internacional da Enfermeira. No Brasil, o dia foi instituído em 1938 pelo Presidente Getúlio Vargas. Em 12 de maio de 1960, o Presidente Juscelino Kubitschek assinou o Decreto 48.202, oficializando a Semana da Enfermagem. No ano de 2019, será realizada a 80ª Semana Brasileira de Enfermagem (SBEn) promovida pela Associação Brasileira de Enfermagem Nacional, suas Seções, Regionais e Núcleos. O tema central será Os desafios da Enfermagem para uma prática com equidade. A programação do evento foi construída com a participação de docentes dos departamentos que apresentam atividades de ensino para o curso de enfermagem. Nossas atividades foram propostas para os dias 14, 15 e 16 de maio, com palestras, workshops, oficinas e cursos. Com a participação ativa de estudantes e professores do curso de enfermagem. Como os certificados já foram emitidos devido a inscrição ter sido através do sistema da PROEX, dispensamos a entrega de relatórios por parte dos monitores e docentes colaboradores. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103652
Ludus: escola de língua latinaProjetoCulturaAndré Domingos dos Santos AlonsoO presente projeto visa à realização de um curso de língua latina para crianças a partir de 10 anos. O objetivo do curso é oferecer um primeiro ano de latim com material adaptado para a faixa etária alvo. Serão 2h/aula por semana. O material será fornecido gratuitamente.GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103653
Tutoria em EAD: Teorias e PráticasCursosEducaçãoCelso José da CostaO Curso de Extensão TUTORIA EM EAD: TEORIA E PRÁTICAS atualiza e aprofunda conteúdos referentes à formação de tutores para EAD, levando em conta não só as características intrínsecas a essa função e a demanda por desenvolvimento de habilidades específicas referentes à mesma, mas também o cenário atual do mercado e da efetiva diversidade de modelos de EAD dentro dos quais as atividades de tutoria têm se desenvolvido no Brasil. O Curso proposto, nessa percepção, é construtor de cidadania, visto que o domínio da EAD como ferramenta educacional e o desenvolvimento de atividades de reflexão crítica e prática orientada nessa área reforça a capacidade de atuação do professor em escala e qualidade, particularmente no que se refere a cursos de formação num país de dimensões continentais como o Brasil.NUEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103654
Direito à habitação: organização comunitária de famílias trabalhadorasProjetoDireitos Humanos e JustiçaMichelle Lima DominguesO projeto de pesquisa em foco integra a linha de pesquisa Habitac #807;a #771;o e territo #769;rio: mobilizac #807;a #771;o e organizac #807;a #771;o comunita #769;ria do Nu #769;cleo de Estudos e Pesquisas Saberes, Conflitos e Territo #769;rios (NECTER), com status ativo no Direto #769;rio de Grupos de Pesquisa do CNPQ. Insere-se como desdobramento de uma pesquisa maior intitulada Helping the Poor Stay Put: Affordable Housing and Non-Peripheralization in Rio de Janeiro, Brazil que é coordenada pelo antropólogo John Samuel Burdick, da Syracuse University, e integra uma equipe interdisciplinar de pesquisadores dos E.U.A, Reino Unido e Brasil, da qual faço parte como antropóloga. Esta pesquisa visa compreender processos coletivos diversos de demanda e engajamento pelo direito a moradia popular, centralizados na região portuária da cidade do Rio de Janeiro e em suas adjacências. A proposta de pesquisa aqui apresentada pretende avaliar os processos de construção e realização coletiva da demanda pela habitação por famílias das classes trabalhadoras no Estado do Rio de Janeiro de maneira geral. Tais processos são entendidos como propulsores de outras demandas e engajamentos comunitários por direitos sociais, seja em lugar que sofre forte pressão imobiliária e concorrência pelo território ou seja em lugares periféricos da cidade para onde são empurrados os setores pobres da população. Em ambas situações sociais a luta e mobilização comunitária por serviços públicos e direitos encontra desafios e contextos específicos a serem superados. PCHhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103655
III SESCOTRANS: Seminário da Saúde Coletiva sobre a inclusão do tema da saúde das pessoas transgênero e travestis na formação médica com o tema violação dos direitos humanos e violência: consequências para a saúde da população de pessoas transexuaisEventosSaúdeSandra Mara Silva BrignolO cenário atual apresentado tanto na literatura acadêmica nacional, bem como por dados dos movimentos sociais das Travestis e pessoas transgênero, no Brasil, divulgam as muitas dificuldades no atendimento destas pessoas nos serviços de saúde do SUS e na efetivação do atendimento do processo transexualizador. O estigma e discriminação são fatores que impactam na qualidade do atendimento, bem como a falta de conhecimento por parte dos médicos sobre as especificidades da saúde das pessoas transexuais. Neste sentido, é urgente discutir a inclusão das demandas e especificidades da saúde destas pessoas na formação dos profissionais de saúde, para que desde o início da sua formação haja uma sensibilização e preparação para o atendimento humanizado e de qualidade para estes usuários do SUS. Para contribuir com a formação médica, estamos organizando o III SESCOTRANS para discutir a inclusão de temas vinculados a saúde das pessoas transgênero e travestis na formação médica na Universidade Federal Fluminense, a partir de um olhar da Saúde Coletiva. Neste terceiro seminário estaremos abordando questões sobre violação dos Direitos Humanos e violência, consequências para a saúde da população de pessoas transexuais pessoas transexuais e travestis. Cenário que faz parte do atendimento médico nos serviços de saúde. MEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103656
Liga Acadêmica de OrtodontiaProjetoEducaçãoJosé de Albuquerque Calasans MaiaA ortodontia é o ramo da Odontologia que estuda o crescimento do complexo craniofacial, o desenvolvimento da oclusão e o tratamento das anomalias dentofaciais. Os problemas de desenvolvimento e correção da oclusão são de responsabilidade tanto do clínico geral quanto do ortodontista; portanto, o conhecimento básico acerca do desenvolvimento dos dentes, do crescimento facial e da correção da maloclusão deveria fazer parte de extenso treinamento do cirurgião-dentista. No currículo da Odontologia, não é comum gastar muito tempo com o estudo do crescimento/desenvolvimento facial, ou com o treinamento do diagnóstico e o tratamento da maloclusão; consiste em poucas horas de teoria e prática, com pouquíssima experiência clínica. A ortodontia, talvez mais do que qualquer outro campo da Odontologia, depende do conhecimento global da biologia do desenvolvimento da face, por esse motivo, surgem muitas dúvidas para o estudante de Odontologia e para o clínico geral que desejam estudar ortodontia. Uma boa parte da Odontologia clínica está relacionada com a restauração dos dentes, porém a ortodontia é executada principalmente pelo guia do crescimento. O objetivo deste projeto de extensão é desenvolver, promover e difundir conhecimentos acerca da área de ortodontia, principalmente no que diz respeito ao diagnóstico e tratamento das maloclusões mais prevalentes em nossa população, contribuindo assim para a formação acadêmica e profissional dos alunos da Faculdade de Odontologia que se interessam por esta área de atuação. A proposta é disseminar conhecimento e desenvolver projetos multidisciplinares e multicêntricos, promover, facilitar e estimular a integração dos discentes à ortodontia. MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103657
Seminário de Controladoria EstratégicaEventosEducaçãoJulio Candido de Meirelles JuniorO Seminário de Controladoria Estratégica (SECONTE), coordenado pelo Prof. Dr. Julio Candido de Meirelles Junior com o apoio dos alunos da disciplina Controladoria estratégica, desenvolvida pelo departamento de Contabilidade do ICHS/UFF, Volta Redonda. O objetivo do seminário é apresentar a toda comunidade acadêmica uma visão da controladoria estratégica como realidade empresarial. Para isso, conta com a presença de especialistas na área que abordam um abrangente conjunto de ferramentas de análises, controles, indicadores e ferramentas relacionados à Controladoria de Negócios. O evento proporciona aos participantes o entendimento da diferença entre a Controladoria Financeira e a Controladoria de Negócios, disponibilizando um amplo conteúdo para reforçar a visão sobre gestão e controle de informações, processos, procedimentos, sistemas e ferramentas de gestão, contribuindo para a visualização das melhores práticas em Controladoria pública e privada. O seminário apresenta uma abordagem baseada na prática do dia-a-dia do setor público e privado. VCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103658
Projeto de Promoção de Saúde Bucal UFF/Atalaia 2019Prestação de ServiçosSaúdeMarcos da Veiga KalilO PRESENTE PROJETO DE EXTENSÃO PRETENDE ATENDER ÀS NECESSIDADES DOS ALUNOS PROMOVENDO O ENSINO E A PESQUISA NA ÁREA DE ODONTOLOGIA E O DESENVOLVIMENTO DOS MATERIAIS, NO SENTIDO DE HABILITÁ-LOS PARA UM ENSINO MAIS INTEGRADO ENTRE AS DIVERSAS ESPECIALIDADES AINDA NA DISCIPLINA DE ENDODONTIA. PARA ISSO, BUSCA-SE ATENDER AOS PACIENTES QUE NÃO SERIAM ENCAMINHADOS ÀS DEMAIS CLÍNICAS, POSSUINDO PREFERÊNCIA OS FUNCIONÁRIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103659
Noções de FitoterapiaCursosSaúdeKamile Santos SiqueiraA presente proposta visa o aprimoramento profissional através da divulgação de informações na área de fitoterapia. O curso tem a proposta de explanar sobre plantas medicinais e o uso racional destas na vida cotidiana e na orientação profissional a pacientes atendidos. Ademais informações sobre fitoterápicos, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) será divulgadas, assim como seus principio ativos, formas de usá-los e prescrevê-los. Inclusive aos fitoterápicos existentes no Sistema Único de saúde será dado destaque na explanação do conteúdo (SUS). Ao fim do curso pretende-se que alunos de graduação, profissionais de saúde e comunidade acadêmica adquiram noções importantes sobre fitoterapia que contribuirá para a vida profissional e prática clínica. RENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103660
Rede Educativa: Pré-Universitário Social Nova Friburgo (Cópia) 15-02-2017 (Cópia) 10-05-2018 (Cópia) 10-04-2019ProjetoEducaçãoAmauri Favieri RibeiroVivemos um tempo de expansão universitária, acompanhamos a vitória de diversos jovens que entraram na universidade, mas observamos outras gerações que estão terminando o ensino médio e sonham com esse caminho para um futuro melhor. O pré-vestibular é um caminho, uma oportunidade, mas poucos são os que têm acesso a essa caminhada. Este projeto buscará alcançar centenas de jovens que não tem acesso continuado de estudos junto e após o ensino médio, permitindo uma caminhada de estudos especializados para o vestibular por intermédio dos professores e projetos subsequentes. O projeto em questão tem como objetivo cerne a exposição do aparato técnico, pedagógico, organizacional, gerencial e financeiro da estruturação funcional básica para implantação do curso pré-vestibular social no município de Nova Friburgo, de forma a torná-lo um centro de referência na matéria em questão, proporcionando um ganho social, educacional e midiático aos agentes envolvidos.MGDhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103661
Projeto Pre-Universitário Social da UFF - Volta RedondaProjetoEducaçãoAntonio Carlos de AlleluiaO projeto de Pré-Universitário Social de Volta Redonda possui cunho social que visa auxiliar jovens e adultos oriundos da rede de ensino público (estadual e municipal) no ingresso em Instituições de Ensino Superior por intermédio do Exame Nacional do Ensino Médio.VEAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103662
Curso Pré Enem Nise da SilveiraProgramaEducaçãoAna Claudia Carvalho GiordaniA proposta do projeto de Extensão do Pré Vestibular Social Nise de Oliveira é a inclusão social através da educação. Promover direitos humanos e de cidadania dentro da universidade pública. Dar ao aluno participante do projeto a possibilidade de acessar este espaço e usufrui-lo para estudar para prova do Enem e vestibulares púbicos do Brasil, bem como participar de programas de inclusão no Ensino Superior (SISU, PROUNI e FIES). Aos alunos da UFF participantes e voluntários do projeto, que atuam como professores e monitores, permitir a experiência de troca social e educacional, permitir a realização de atividades extra curriculares e aprimorar experiência profissional. Como objetivos destaca-se: Aprofundar os conhecimentos dos estudantes participantes do projeto nas áreas de: Ciências da Natureza e suas Tecnologias que inclui: Química, Física, Biologia, Energia e Preservação Ambiental; Ciências Humanas e suas Tecnologias que inclui: História, Sociologia, Geografia e Filosofia; Linguagens e Códigos que inclui: Língua Portuguesa, Literatura, Artes, Educação Física e Línguas (Inglês e Espanhol); Matemática para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Realizar não somente aulas, mas também trabalhos de campo, tais como: seminários, palestras, simulados, entre outros potenciais pedagógicos necessários a formação crítica dos estudantes, sempre em respeito aos direitos humanos. Construir mapa socioeconômico dos participantes a partir de um acompanhamento social, realizado por profissionais na área ou estudantes em formação.GGEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103663
Criação e implementação da Plataforma Zebrafish (Danio rerio) aplicada a pesquisa e desenvolvimento de produtos biotecnolgicos. (Cópia) 08-04-2019ProjetoSaúdeBettina Monika RuppeltO Instituto Vital Brazil é um laboratório oficial brasileiro que atende a todo o setor público, com a produção de soros de uso humano. No controle de qualidade destes soros são utilizados roedores. Modernos conceitos de bioética e bem-estar animal estão ligados à produção de melhores resultados científicos. Neste contexto, faz-se necessário o desenvolvimento de novas ferramentas de pesquisa em substituição aos tradicionais métodos baseados em mamíferos, tornando-os mais dinâmicos e mais baratos, seguindo os padrões de qualidade exigidos. A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos orienta a substituição de testes em mamíferos por métodos alternativos e o uso do Zebrafish (Denio rerio). Tem-se como objetivo criar e implementar o Biotério de Zebrafish aplicado à pesquisa, desenvolvimento de produtos biotecnológicos e à divulgação da ciência. Será montado um rack com 16 aquários para a criação e manejo do Zebrafish, será criado um espaço para a visitação pública no IVB e na UFF com distribuição de material didático para divulgação da ciência e da extensão realizados com Zebrafish. Com a implementação do Biotério Zebrafish espera-se que sejam realizados diversos projetos de extensão, pesquisa e inovação em parceria com o IVB e outros parceiros.LURA/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103664
BORA CONVERSAR? EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA PREVENÇÃO DE IST /HIV/AIDS PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIOProjetoSaúdeRodrigo HipolitoA abordagem à sexualidade é de extrema relevância nas práticas em saúde no período da adolescência e representa um desafio aos profissionais da saúde, exigindo o emprego de abordagens metodológicas que transcendam aquelas tradicionais para a transmissão das informações. Os dados dos últimos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde em 2018 mostraram um aumento significativo de doenças como sífilis e HIV/aids em jovens brasileiros. A comunidade acadêmica está tentando compreender esse fenômeno e vem discutindo a escassez de políticas de prevenção mais direcionadas ao público jovem, assim como as mudanças de comportamento como a perda do medo em adquirir determinadas infecções sexualmente transmissíveis. Esta proposta pretende ampliar as ações de prevenção das IST/HIV/Aids nas escolas de ensino médio do município de Niterói/RJ informando e dirimindo dúvidas dos jovens sobre prevenção de infecções sexualmente transmissíveis, gravidez precoce não planejada, além de abordar temas como preconceito e sexualidade. As ações de educação em saúde serão potencializadas pelo uso de metodologias participativas que incorporem elementos ligados às crenças, à moral, aos preconceitos, à afetividade e à história de vida dos sujeitos envolvidos nas ações de educação em saúde. Pretende atingir o maior quantitativo possível de jovens cursando o ensino médio inseridos no contexto público e privado das escolas próximas à faculdade de Enfermagem da UFF. Além disso, pretende-se verificar o conhecimento prévio da temática por meio de questionário semi-estruturado. Após o questionário será realizada uma palestra para desmistificar falsos saberes relacionados às ISTs e formas de prevenção. MEMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103665
Pré Universitário Josué de Castro Proposta 2019ProjetoEducaçãoScheilla Beatriz Alves BárbaraA construção do Pré-universitario Josué de Castro partiu da iniciativa de um grupo de estudantes da UFF-Campos em2010, que, preocupados com a dificuldade de acesso ao ensino superior por uma parcela da população da região, concebeu esse curso com o objetivo de capacitar esses sujeitos para as seleções de vestibular e ENEM. Os responsáveis pelo desenvolvimento das atividades acadêmicas nas áreas do conhecimento elencadas como pilares do projeto -Linguagens, Códigos e suas tecnologia; Ciências Naturais, Matemática e suas tecnologias; e Ciências Humanas e suas tecnologias- são, em sua grande maioria, discentes de graduação que terão uma profícua experiência no desenvolvimento do exercício docente. Em relação à estrutura física, cabe considerar que serão utilizadas as dependências do Pólo Universitário de Campos dos Goytacazes da UFF, de segunda a sábado e no período vespertino. O projeto buscará propiciar um espaço qualificado de acesso ao conhecimento requisitado nos processos de seleção do ENEM e nos vestibulares, garantindo a preparação para o ingresso da população do Norte Fluminense na Universidade pública, gratuita e de qualidade. Nesse sentido, o Pré universitário Josué de Castro pode ser caracterizado como um importante projeto de extensão comunitária, que tem articulado os conhecimentos produzidos na academia com as necessidades da população regional.SSChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103666
Liga Acadêmica de Pneumologia - UFF (Cópia) 03-04-2018 (Cópia) 27-02-2019ProjetoEducaçãoCarlos Leonardo Carvalho PessôaLiga Acadêmica de Pneumologia - PneumoLiga da Universidade Federal Fluminense - UFF, visa ao estudo e aprofundamento na área de Pneumologia, bem como estágio na área para expandir os conhecimentos dos alunos interessados, de forma a levá-los a uma abordagem global que o clínico precisa saber. Disponibilizaremos pequenos cursos sobre imagem de tórax, estágios em CTI e palestras sobre os grandes temas em pneumologia, destacando-se Asma, DPOC, pneumonia e doenças intersticiais.MMChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103667
Cinema, Sujeitos e TerritóriosProjetoMeio ambienteCezar Avila MigliorinCinema, Sujeitos e Territórios é uma iniciativa da Licenciatura em Cinema e Audiovisual da UFF, tendo como mote o uso do cinema como mediador para desenvolver olhares e estudos sobre a representação e experiência estética dos sujeitos em seus territórios. O grupo atua por meio de encontros semanais abertos ao público, alternando entre exibições com debates e oficinas audiovisuais. O projeto é suportado pelos filmes disponibilizados pela ONG Ecofalante.GCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103668
IV Simpósio de Pesquisa em Anestesia e Dor da Universidade Federal Fluminense (Cópia) 10-04-2017 (Cópia) 28-03-2018 (Cópia) 03-04-2019EventosSaúdeIsmar Lima CavalcantiO evento visa a apresentação de temas referentes à pesquisa científica voltadas para a graduação, especialização, mestrado e doutorado em anestesia e dor. As pesquisas científicas fazem parte do grupo de Pesquisa em Anestesia e Dor da UFF (Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPQ).MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103669
Divulgação da memória científica do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento RegionalProjetoComunicaçãoElis de Araújo MirandaO presente projeto visa investigar e divulgar a memória científica do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, da Universidade Federal Fluminense (ESR). O ESR integra seis cursos de graduação e dois de pós-graduação stricto sensu. Os seis cursos de graduação, o de Serviço Social completou 55 anos de existência em 2018 e os demais cursos de graduação foram abertos em 2009 e completarão 10 anos em agosto de 2019. Os cursos de pós-graduação em Geografia foi criado em 2013 e o mestrado acadêmico em Desenvolvimento regional, ambiente e políticas públicas foi criado em 2016. A proposta visa inventariar dados e informações sobre os trabalhos de conclusão de curso, na perspectiva de reunir uma base para pesquisas sobre o ESR e o desenvolvimento da universidade na região Norte Fluminense.CDRhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103670
Olimpíadas Internas de Contabilidade da UFF-VRProjetoEducaçãoMariana Pereira BonfimA Olimpíada Interna de Contabilidade da UFF-VR é dirigida aos alunos regularmente matriculados no Curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal Fluminense de Volta Redonda, dos diferentes turnos, que concorrerão a prêmios de acordo com a sua classificação nas provas. O projeto, entre outros fatores, objetiva incentivar a melhoria da qualidade do ensino de contabilidade e selecionar os cinco melhores colocados para participar das Olimpíadas Brasileira de Contabilidade.VCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103671
NAC - Núcleo de Apoio à CarreiraProjetoTrabalhoArlindo de Oliveira FreitasO Núcleo de Apoio à Carreira da UFF-VR é dirigido aos alunos regularmente matriculados no Curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal Fluminense de Volta Redondo, dos diferentes turnos, que estão fazendo estágio não curricular. O projeto, entre outros fatores, objetiva incentivar a melhoria da qualidade do ensino de contabilidade e dar assistência aos graduandos.VCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103672
Discutindo Ciência no INFES - UFFProjetoEducaçãoIgor David da CostaA divulgação científica é uma produção humana circunscrita em um determinado momento histórico, portanto, dialoga com as diversas esferas de criação ideológica de certa época, sendo ressaltado que, a apropriação e o uso da divulgação científica pelo professor não são atividades genéricas e estáveis, sendo elas condicionadas pela compreensão que o professor e a sociedade tem sobre a divulgação científica. Dessa forma, o projeto de extensão Discutindo Ciência no INFES - UFF visa conscientizar e aprimorar o conhecimento científico dos discentes do Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior – UFF, Santo Antônio de Pádua/Rio de Janeiro. O projeto é de natureza interdisciplinar e consiste em um esforço e um desafio para a divulgação científica e tecnológica no campo das Ciências Naturais, através de ciclos de palestras, visando à formação de sujeitos críticos e conscientes de si mesmos e do meio em que vivem na perspectiva da cidadania.PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103673
Oficina de Revisão Editorial ProjetoCulturaGloria Braga OnelleyO projeto de extensão Oficina de Revisão Editorial, a ser desenvolvido no Instituto de Letras da Universidade Federal Fluminense, tem por objetivo constituir uma equipe de alunos de graduação e de pós-graduação desta Universidade, regularmente matriculados, para formação em revisão editorial e aplicação desse processo em artigos submetidos aos seguintes periódicos: Cadernos de Letras (Qualis B1), Revista Gragoatá (Qualis A2) e Revista Abril (Qualis B1), publicações vinculadas, respectivamente, ao Instituto de Letras (IL), ao Programa de Pós-Graduação (Estudos de Literatura e Estudos de Linguagem) e ao Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana (NEPA). Trata-se de um projeto anual, tendo em vista serem o primeiro e o terceiro periódicos publicados semestralmente, e o segundo, a partir de setembro de 2018, a cada quatro meses. Esta ação extensionista integra-se ao Projeto de Apoio à Otimização Estrutural e às Atividades do Instituto de Letras – 2019, aprovado na reunião de Colegiado de Unidade, em 20 de setembro de 2018.GLChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103674
Roda de conversa: Tecendo redes nas práticas psi de Rio das Ostras (Cópia) 01-04-2019ProjetoSaúdePatricia Valle de Albuquerque LimaO objetivo destas rodas de conversa é oportunizar um espaço de troca e diálogo entre profissionais da area da psicologia atuando na rede pública do município de Rio das Ostras -especialmente vinculados à saúde e à assistência social, profissionais envolvidos em projetos sociais e professores e alunos da universidade. A coordenação é de uma professora do curso de Psicologia, Patricia Valle de Albuquerque Lima, com a colaboração e participação da Professora Suzana Canez Lima. Os estagiários de ambas as professoras vem atuando em instituições municipais tais como o Hospital Geral de Rio das Ostras, o Centro de Reabilitação, O Centro de Referência da Assistência Social Norte e Central, Centro Integrado de Convivência , Abrigo Municipal e outras e estes alunos também participarão do projeto, seja pela presença nos rodas de conversa, seja ajudando na organização de seminário que acontecerá ao final da ação de extensão.RPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103675
Arte, experiências de vida e subjetividades de adolescentes mulheres das classes subalternas: assessoria a sociedade civil e política e realização de pesquisa-ação ia) 31-03-2019ProjetoEducaçãoIsabel Cristina Chaves LopesO projeto se propõe a ações interventivas com adolescentes que tenham como eixo central a construção de expectativas de vida menos limitadas em relação a possibilidades de conquistas mais amplas pela via do estudo e do trabalho. Seu público prioritário é composto por adolescentes mulheres de comunidades de periferia urbana e rural, representantes das classes subalternas. O trabalho está embasado na concepção de emancipação política e emancipação humana, desenvolvidas pela ação educativa para os direitos humanos, através de metodologias de educação popular. As atividades com artes são incorporadas como recurso instrumental, a partir do qual, pretende-se um melhor empreendimento na articulação entre teoria e prática, entre conhecimento da realidade subjetiva das adolescentes e ação educativa a partir de suas condições objetivas de vida. Objetiva-se também como produto dos estudos realizados a produção de conhecimentos que contribuam para processos de execução, avaliação e monitoramento de políticas públicas para a infância e adolescência, em uma perspectiva intersetorial entre as políticas públicas, como estabelecido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, em seu artigo 86 e interseccional, como forma de afirmação da categoria totalidade no trato com expressões da questão social. SSChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103676
Liga Acadêmica de Cirurgia da UFFProjetoSaúdePaulo Eduardo Ocke ReisA Liga Acadêmica de Cirurgia visa promover encontros entre grupos de alunos formados pelos diversas cursos da áreas de saúde, com o objetivo de motivá-los a ultrapassarem seus conhecimentos para fora da Universidade. Através da organização de aulas teóricas e práticas, ministradas pelos próprios alunos e/ou professores renomados, participação de atividades de pesquisa e extensão, além de cursos e simpósios, os alunos terão a oportunidade de trabalhar em conjunto e de maneira integrada com diversos cursos e período. Com uma supervisão docente efetiva e ativa durante a rotina da liga, os estudantes terão a oportunidade de desenvolver e articular as três principais vertentes do núcleo: ensino, extensão e pesquisa. Na área de ensino, serão ministradas aulas teóricas e práticas, formação de grupos de estudos destinados ao aprendizado relacionado à Cirurgia Geral e suas especialidades e promoção de cursos ligados a área de saúde. Na frente de pesquisa, os alunos poderão produzir trabalhos científicos, participar e organizar congressos e simpósios, além de publicar em periódicos. Na área de extensão, a liga visa envolver a comunidade com os alunos através de eventos a serem promovidos em locais públicos, com o intuito de conscientizar a população sobre temas recorrentes, com devida orientação sobre como agir diante da situação.MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103677
A Feira de Ciências como instrumento de desenvolvimento escolar e social.EventosEducaçãoNicole Brand EderliA presente proposta tem como objetivo organizar e realizar uma feira de ciências para os estudantes do Ensino Fundamental e Médio da rede pública do município de Santo Antônio de Pádua, RJ. Por meio deste projeto, pretendemos estimular o desenvolvimento e popularização da ciência entre professores e estudantes do município. Este evento promoverá a integração das comunidades interna e externa, por meio das ações desenvolvidas pela feira de ciências, juntamente com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, onde serão oferecidas atividades direcionadas aos professores da rede pública de ensino do município, tais como minicursos e oficinas com certificação, bem como atividades didáticas para os alunos. Com a realização deste evento esperamos contribuir de forma significativa na aprendizagem dos alunos da rede pública de ensino do município de Santo Antônio de Pádua, bem como estimular o interesse pela ciência, despertando vocações para a área científica e tecnológica, bem como incentivar os professores no desenvolvimento de atividades práticas nas disciplinas de Ciências (Ensino Fundamental) e Química, Física e Biologia (Ensino Médio). Paralelamente, o desenvolvimento das Feiras de Ciências permitirá aos estudantes do curso de Licenciatura em Ciências Naturais do INFES/UFF, a capacitação na organização de Feiras de Ciência, bem como na supervisão de projetos de ciência. Ademais, por se tratar de um evento aberto para a comunidade do município de Santo Antônio de Pádua, a Feira de Ciências permitirá a disseminação dos conteúdos abordados para toda a comunidade participante, acrescentando conhecimentos científicos, tecnológicos, sociais, culturais e ambientais.PEBhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103678
NÚCLEO DE ATENÇÃO À VIOLÊNCIA ESTRUTURAL: CONSTRUÇÃO DE DISPOSITIVOS E ESTRATÉGIAS DE CUIDADO.ProjetoDireitos Humanos e JustiçaAna Paola FrareProjeto de Extensão denominado Núcleo de Atenção as Violências Estruturais - NAVE, é um braço do Programa de Extensão do Observatório de Direitos Humanos Sul Fluminense. Este projeto resulta de demandas coletadas em assembléias públicas realizadas pelo ODHSF, onde coletivos, movimentos sociais da região e o Núcleo de Práticas Jurídicas (UFF_PUVR), solicitaram ações de acolhimento ao sofrimento psíquico provenientes de violências. As demandas apresentadas foram: violência contra a mulher negra; sobreviventes da ditadura civil-militar; violência nas escolas, tendo como objeto professores e alunos; violência com profissionais de saúde. Estas demandas encontram-se inseridas nos sub-eixos do programa do ODH-SF: trabalho digno, direitos das mulheres, igualdade racial, juventude, memória e acesso à justiça. Nosso objetivo é estabelecer estratégias que articulem os sub-eixos e as demandas à assistência na area de saúde e educação VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103679
Treinamento de Microsoft Word/Excel para iniciantes (Cópia) 23-11-2012 (Cópia) 20-03-2019ProjetoTecnologia e ProduçãoJosé Cláudio Garcia DamasoEste curso de extensão tem como objetivo principal capacitar os instruendos à utilização básica dos produtos Microsoft, Word e Excel, para posterior aproveitamento individual, tanto em suas atividades acadêmicas como em suas atividades profissionais, através da confecção de planilhas eletrônicas e/ou documentos, bem como na elaboração de tarefas acadêmicas, como por exemplo TCC e Monografias. Além de permitir o estreitamento do relacionamento com a sociedade em geral.VCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103680
Educação em saúde: ferramenta da gestão do cuidado ProjetoSaúdeLiliane Belz dos ReisProjeto vinculado à disciplina Estágio Supervisionado dirigido para Gestão em Atenção Básica onde, dentre outras atividades, os alunos precisam implantar e implementar uma ação de educação em saúde. Estes que escolhem local e público em potencial após análise da microrregião. Para ampliar as estratégias que podem ser utilizadas, pelos futuros profissionais, nas ações de promoção da saúde, a professora oferece um curso de noções básicas de auriculoterapia. Os discentes irão fazer um mapeamento geográfico do Centro. Também haverá ações de educação em saúde com aplicação de aurículoterapia em conjunto com outras atividades que representam a PICs.MFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103681
EXPERIMENTAÇÕES EM ANTROPOLOGIA ARTE ENTRECORPORALIDADE E EDUCAÇÃO (Cópia) 26-03-2019ProjetoEducaçãoCelia Leticia Gouvea ColletEste projeto de extensão está relacionado ao projeto de pesquisa Antropologia e Educação Entre-corporal e tem como objetivo investigar-criar-experimentar possibilidades metodológicas para uma antropologia e pedagogia que reinsiram o corpo como lugar de conhecimento e aprendizagem. Ele acontecerá através de oficinas que serão oferecidas na UFF e em locais diversos de Niteroi e Rio de Janeiro. A metodologia das oficinas são baseadas em práticas e teorias da antropologia além da Metodologia Angel Vianna. SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103682
ATENÇÃO A NECESSIDADE DE TRATAMENTO PERIODONTAL EM PACIENTES DE RISCO ProjetoSaúdeGabriela Alessandra da CruzO objetivo deste estudo será avaliar a presença de doença periodontal em pacientes de risco ao desenvolvimento de doença periodontal. Esta pesquisa trata-se de um estudo clínico, prospectivo, envolvendo pacientes portadores de doença periodontal, modificada por fatores sistêmicos: diabetes melito, aids, tabagistas, obesidade. Todos os pacientes serão avaliados por meio de exame clínico periodontal para verificar a presença doença periodontal. Os pacientes serão submetidos inicialmente à verificação dos parâmetros clínicos, (índice de placa, sangramento a sondagem, profundidade de sondagem de bolsa, recessão gengival, nível de inserção clínica, mobilidade dental, presença de bifurcação e número de dentes presentes na boca). A seguir os pacientes serão divididos em três grupos: sem doença periodontal, gengivite e periodontite. O tratamento periodontal proposto será realizado para o grupo gengivite, instrução de higiene oral (IHO) e periodontite - (IHO) + raspagem e alisamento radicular. Os pacientes serão acompanhados por período de 6 meses. Todos os parâmetros avaliados serão expressos valores em média e desvio padrão e os dados serão analisados de acordo com programas estatísticos. Espera-se observar diferença entre os fatores de risco avaliados e correlacionar as respostas da anamnese com os parâmetros avaliados.FFEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103683
Educação ambiental através das chargesProjetoEducaçãoNeuza Rejane Wille LimaA Educação Ambiental propicia aos alunos sentir e compreender por meio de vivências e reflexões, experiências e dinâmicas, a importância dos recursos naturais existentes no planeta e a relação com todos entre os seres vivos, reconhecendo suas necessidades que permitam a preservação e coexistência com o homem. O presente projeto tem como objetivo extrair a interpretação e os sentimentos dos alunos com relação ao tema através da utilização de linguagem não verbal contida em 12 charges para promover formação de um indivíduo consciente, fazendo parte de sua formação como cidadão. A metodologia foi adaptada do site https://www.humorpolitico.com.br/. Pretende-se através das avalições das charges através classificadores utilizando-se emojis, da seleção das três charges para elaborar uma frase e de uma charge para fazer uma redação avaliar a compreensão dos alunos das mensagens trazidas.GBGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103684
Atualização em Harmonização OrofacialCursosSaúdeGilson Coutinho TristÃoA Harmonização Orofacial teve seu início na Odontologia com finalidades terapêuticas como tratamento paliativos em casos de bruxismo por meio da utilização da toxina botulínica, assim como a bichectomia, onde tal procedimento passou a facilitar a mastigação de vários pacientes. Entretanto, a cada dia aumenta a vaidade da população e a preocupação em manter a beleza facial, buscando retardar o envelhecimento cutâneo, que é um processo natural, o aparecimento de rugas. A utilização de preenchedores como o ácido hialurônico (AH), assim como o uso de Toxina Botulínica que vem se tornando procedimentos comuns no auxilio do rejuvenescimento facial. O AH trata-se de um polissacarídeo da família dos glicosaminoglicanos (GAG), presente no tecido conjuntivo dos humanos, que diminui com o passar da idade, contribuindo para diminuição da elasticidade da pele. Para minimizar tais danos pode-se utilizar o AH com fins estéticos, pois esse ácido tem uma grande atividade higroscópica, o qual confere volume, sustentação, hidratação e elasticidade a pele, retardando, assim os sinais de envelhecimento. Baseado no que acima foi exposto, a proposta do presente curso é atualizar Docentes e Cirurgiões Dentistas para realizar todos os procedimentos acima mencionados.MOChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103685
Racismo na Segurança Pública: conflitos, moralidades e direitosEventosDireitos Humanos e JustiçaJuliana Vinuto LimaMarço é o mês de luta pelo combate à discriminação racial. Para marcar este momento, professores e estudantes do Bacharelado em Segurança Pública e Social da Universidade Federal Fluminense estão organizando o evento Racismo na Segurança Pública: conflitos, moralidades e direitos como parte da campanha 21 dias de ativismo contra o racismo. Essa campanha pretende provocar e convocar a sociedade brasileira para uma reflexão sobre a eliminação do racismo, que é uma luta diária de todas contra privilégios e opressões presentes na história e em nosso cotidiano, em todos os espaços da vida social. DSPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103686
Análises Laboratoriais de Interesse da Comunidade e Serviços Oficiais de Inspeção e Vigilância Sanitária de Produtos de Origem AnimalProjetoTecnologia e ProduçãoFernando Joaquim Xavier AlvesAtualmente, observa-se a necessidade de inserir no mercado, pessoal qualificado para determinada atividade. Desta forma, a oferta de análises em parceiras com cooperativas, pequenas empresas produtora de alimentos e serviços oficiais de vigilância sanitária e inspeção de alimentos, seria de fundamental relevância para proporcionar aos graduandos e demais integrantes participantes do projeto que demonstrassem interesse no mesmo, contato direto com os produtores bem como com as etapas produtivas do alimento e treinamento analítico, incluindo metodologias sofisticadas, dos produtos gerados em conformidade com os órgãos oficiais vigentes. Neste contexto, a execução do presente projeto proporcionaria uma interrelação setorial (academia e setor produtivo), aprimorando o entendimento da importância do trabalho, mesmo em diferentes setores, inserindo simultaneamente, o conceito de atividade e equipe, fato que motivaria melhorias na produção e análise de produtos refletindo, desta forma, em fornecimento de produtos de melhor qualidade para a saúde humana.MTAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103687
SAÚDE EM DIÁLOGOS: rodas de conversa sobre câncer de colo de útero e abortos junto a mulheres em situação de pobreza.ProjetoSaúdeViviane Aparecida Siqueira LopesEste projeto de extensão e pesquisa visa compreender os condicionantes sociais, econômicos e culturais relacionados à prevenção de câncer de colo de útero e de abortamentos inseguros, junto a mulheres em situação de pobreza, usuárias dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), a partir da realização de rodas de conversas destinadas a reflexão-esclarecimentos-debates sobre perspectivas e limites para a efetivação das referidas prevenções. O projeto inicialmente será desenvolvido em quatro CRAS da área urbana do município de Campos dos Goytacazes/RJ, previamente selecionados a partir de diálogo com a coordenação do CRAS deste município; podendo, posteriormente, ser expandido para outros quatro CRAS. As mulheres serão convidadas a participar enquanto esperam por seus atendimentos no CRAS. A participação, portanto, será espontânea, mas havendo a expectativa de que cada roda de conversa possa contar com participação de 20 mulheres. Em cada CRAS selecionado serão realizadas duas rodas de conversa em meses consecutivos, sendo oito rodas de conversas por ano, ocorrendo nos meses de abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro. Os diálogos serão registrados em diário de campo, a partir do consentimento das usuárias participantes da roda de conversa ao assinarem Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Assim, estaremos realizando uma ação de extensão universitária associada a uma pesquisa, com a parceria da SMDHS.SSChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103688
Sem políticas públicas, somos todos refugiadosEventosDireitos Humanos e JustiçaMarielle Barros de MoraesPalestra intitulada Sem políticas públicas, somos todos refugiados, promovida pelo projeto de extensão Mediações e Diversidade Cultural na Biblioteca Parque de Niterói, aprovado pelo Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense.GCIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103689
Oficina Zebrafish: criação, manejo e pesquisaCursosTecnologia e ProduçãoBettina Monika RuppeltEm parceria entre docentes da Universidade Federal Fluminense e pesquisadores do Instituto Vital Brazil foi criado o grupo de pesquisa ZebraVen: Zebrafish e Venenos: Farmacologia e Toxicologia o qual prevê a realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão utilizando como modelo animal o Zebrafish e o estudos farmacológicos e toxicológicos com venenos de animais peçonhentos. Neste momento há a necessidade de capacitar alunos e técnicos do IVB, UERJ, Marinha do Brasil e UFF para atuarem na criação, manejo, e sanidade animal do Zebrafish e nas áreas de pesquisa e extensão com Zebrafish. A Oficina é baseada na indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, no diálogo e na troca de saberes. Haverá transferência de tecnologia e de novas metodologias e redução de custos para o IVB. Os docentes e discentes da UFF terão a oportunidade de adquirirem mais conhecimentos, transferirem e adquirirem novas tecnologias e de colaborarem com o desenvolvimento social com ética e profissionalismo. Para atender a demanda do projeto de extensão intitulado Criação e implementação do Biotério de Zebrafish aplicado à pesquisa, desenvolvimento de produtos biotecnológicos; da Rede Carioca Zebrafish, em fase de criação e fortalecer o Grupo de Pesquisa ZebraVen, faz-se necessária a realização da Oficina Zebrafish. Na Oficina serão abordados temas como manejo, criação e sanidade de Zebrafish, modelos de ensaios de toxicidade aguda, ecotoxicidade, vias de administração e ensaios biológicos em Zebrafish.MTChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103690
Projeto Contar Histórias e Viver a CidadeProjetoCulturaDulce Maria de Oliveira Peixoto Terra GuimarãesO projeto envolve o LABAC – Laboratório de Ações Culturais – UFF e a APADA - Associação de Pais e Amigos dos Deficientes da Audição. O projeto desenvolve-se no espaço da APADA - Associação de Pais e Amigos dos Deficientes da Audição – sociedade civil sem fins lucrativos, conveniada com a Prefeitura Municipal de Niterói; esta é uma entidade reconhecida oficialmente, através de decretos, como de utilidade pública nos níveis federal, estadual e municipal. O público-alvo são os alunos da APADA – crianças com deficiência auditiva em vários níveis, filhos de pessoas surdas, crianças com Síndrome de Down e crianças classificadas dentro da faixa da normalidade; estes alunos situam-se numa faixa etária variando entre os 4 meses e os 5 anos e 11 meses; fazem parte da classe média empobrecida e das classes populares. A APADA é uma escola bilíngue, sendo a língua portuguesa e a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) desenvolvidas concomitantemente, num ambiente inevitável e propositadamente inclusivo. O projeto propõe a partir destes contatos iniciados e desenvolvidos através da contação de histórias (com tradução para os deficientes auditivos), envolver este público-alvo também em atividades culturais externas a este espaço. Visamos propor atividades que facilitem a reflexão sobre a sua potência como protagonistas da cultura e senhores dos espaços urbanos, através do uso e fruição dos equipamentos culturais externos ao ambiente escolar. GAThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103691
Cinema e Memória na América LatinaProgramaDireitos Humanos e JustiçaAndré Luís dos Santos QueirozDestacamos que, a este ano de 2019, estaremos devotados no âmbito do Programa de Extensão a construção de dois documentários em longa-metragens; 1) O Caminho Fica Longe - sobre o retorno do fotógrafo João Roberto Ripper nas comunidades quilombolas da Serra do Espinhaço em Minas Gerais. 2) Uma Amazônia de teus olhos - sobre os chamados Grandes Projetos de desenvolvimento na Amazônia (Tucuruí, Carajás, Jari e Belo Monte) a partir do olhar crítico e contundente do jornalista e sociólogo Lúcio Flávio Pinto A Carga horária do projeto será dividida em duas partes. Uma primeira parte reservada aos grupos de estudo contínuo sobre os temas correlatos aos documentários - a composição destes grupos de estudos será conforme a sazonalidade e a disponibilidades dos estudantes e interessados, Pesquisa bibliográfica sobre os temas dos documentários - de forma ampla e específica. Formulação do argumento e roteiro de trabalho assim como da obra documental; a organização e escolha dos personagens a serem entrevistados, a realização das entrevistas, a decupagem das mesmas, a construção da linha narrativa do filme, assim como a sua estética de narração. Montagem. A esta parte do processo de produção atribuiremos a carga horária de 650 horas. A segunda etapa do projeto está destinada a exibição, montagem de Mostra e seminário, de oficinas de qualificação da construção do áudio visual documental, minicursos. A esta etapa está reservada a carga horária de 250 horas.GEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103692
10º Simpósio sobre EsquizofreniaEventosSaúdeRonaldo VicterO intercambio sobre o conhecimento da moderna produção científica do tradicional tema da Psiquiatria, ESQUIZOFRENIA, reacende a necessidade acadêmica de revisitar o conceito e de pôr em evidência que, ainda hoje, início do Século XXI, o assunto não se esgotou. Assim também como sendo este SIMPÓSIO uma tentativa de compreensão, reanima em cada participante o valor da empatia a esse quadro nosológico tão carregado de preconceitos sociais e fatídicos. MSMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103693
VII Fórum sobre o Estado-Empresário e Regulação: globalização econômica na era digitalProjetoDireitos Humanos e JustiçaMarcia Bataglin DalcastelA concepção do Estado e de suas funções evolui conforme as características econômicas, políticas e sociais de sua época. Pode-se falar de Estados Absolutistas em 1700, Estados de bem-estar social em 1970 e Estados-Reguladores em 1990, começa a ressurgir no momento uma nova forma de Estado: o Estado-Empresário, que vem com uma feição ainda mais agressiva. O VI Fórum sobre Estado Empresário e Regulação se destina a toda uma comunidade jurídica, seja de perfil acadêmico e/ou profissional. A sistemática de debates busca congregar não somente alunos da graduação, mas também pós-graduados e profissionais que tenham interesse nas temáticas apresentadas. Ademais, o convite para toda a comunidade jurídica se estende também na possibilidade de submissão de trabalhos científicos para participação nos Grupos de Trabalho, em que se pretende desenvolver um ambiente de reflexão e construção científica, de modo a contribuir com o aperfeiçoamento das temáticas propostas. Nesta edição, entre os temas abordados estão as implicações da atuação direta do Estado Empresário, que se divide (i) na atuação empresarial nos mais variados setores da economia, e (ii) as implicações da atuação indireta do Estado Empresário e Regulador, com enfoque nas novas tendências deste atuar estatal, voltado, mais especificamente, para uma análise do comportamento estatal no plano internacional e com uma abordagem sob as perspectivas das mudanças acometidas pelas novas tecnologias, bem como a globalização econômica na era digital,com o objetivo final de fomentar as pesquisas sobre o tema e publicitar as discussões. SDVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103694
XV CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO VI INOVARSEEventosTecnologia e ProduçãoMarcelo J. MeiriñoO CNEG, neste ano de 2019, aborda o contexto da modernização das organizações públicas, privadas e do terceiro setor e sua eficiência produtiva, atribuindo-lhe a possibilidade de formar suporte para melhor desempenho econômico, social e ambiental. As tecnologias digitais elevam as possibilidades de ampliar o conhecimento e a interação entre todos os elos das cadeias produtivas. Podem ajudar a resolver uma equação complexa e com inúmeras variáveis econômicas, sociais e ambientais em que é preciso produzir mais, com qualidade e com menor uso de recursos naturais. A digitalização da indústria e de serviços é entendida como interdisciplinar e transversal. O evento é resultado da coadunação da vontade de várias Associações, dentre elas: FIRJAN, ABEPRO, ADINGOR e LATEC / UFF entre outros, no sentido de atender a demanda das organizações, sociedade e academia pela troca de conhecimentos e práticas do campo da Gestão Empresarial. Gestores das mais diversas organizações atualmente se deparam com o dilema quanto a como implementar de forma gerencial e prática no dia a dia de suas operações, especialmente aquelas voltadas para o público interno. Os evento vêm de encontro a esse gap e busca assim trazer a tona discussões em estado da arte, no âmbito acadêmico e profissional estudos e experiências. Para atender a essa expectativa, os eventos se desdobrarão ao longo de 2 dias consecutivos (03 e 04 de Outubro de 2019) no Centro de Convenções da Sede da Firjan. Os resultados do evento serão disponibilizados para download gratuito através dos websites www.cneg.org TEChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103695
V CURSO BÁSICO DE BIOSSEGURANÇA COM ENFASE EM MEDICINA VETERINÁRIACursosEducaçãoNathalie Costa da CunhaBiossegurança é a condição de segurança alcançada por um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, reduzir ou eliminar os fatores de risco inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana, animal e vegetal, o meio ambiente e a qualidade do trabalho realizado (Ministerio da Saude, 2010). O V CURSO BÁSICO DE BIOSSEGURANÇA COM ENFASE EM MEDICINA VETERINÁRIA tem como objetivo promover na temática de Biossegurança a atualização profissional de médicos veterinários e técnicos que atuam no Hospital Universitário de Medicina Veterinária Professor Firmino Mársico Filho (HUVET) e em áreas de pesquisa, visando integrar todos os envolvidos a aplicação de medidas básicas de biossegurança na Faculdade de Veterinária.AP/CMVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103696
BACTERIOLOGIA VETERINÁRIA APLICADAProjetoSaúdeWalter LilenbaumExames altamente qualificados na área de Bacteriologia são cada dia mais importantes na Medicina Veterinária. Animais domésticos são suscetíveis a infecções bacterianas, o que representa grandes prejuízos sanitários e econômicos. Além disso, as infecções bacterianas são uma parcela importante na casuística da clínica do atendimento aos animais domésticos, sendo eles animais de companhia ou animais de produção. Além das infecções causadas por microrganismos mais comuns como estafilococos e enterobactérias, a leptospirose, outra importante doença infecciosa, esta #769; amplamente distribui #769;da em nosso meio, gerando perdas econômicas na esfera animal e se #769;rios problemas de sau #769;de pu #769;blica. O projeto destina-se a realização de exames bacteriológicos e de caracteriação moleular de estirpes bacterianas, em especial para o diagnóstico da leptospirose em diversas espécies de animais de companhia e produção. Adicionalmente, serão realizados exames técnicos especializados para a indústria veterinária e para criadores de animais de produção.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103697
Das ruas para as telas, das telas para as ruas: grupos reflexivos junto a grupos comunitários e da Assistência Social de Volta Redonda.ProjetoDireitos Humanos e JustiçaAlexandre Bárbara SoaresA origem da proposta esta relacionada a um programa de estágio curricular desenvolvido pelo Departamento de Psicologia da UFF-Volta Redonda junto à SMAC (Secretária Municipal de Ação Comunitária), com ênfase na ação dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS). Durante o desenvolvimento das ações junto aos CRAS a equipe de estágio foi colocada frente a demandas por criar espaços de fala e escuta sobre temas que perpassam a ação dos equipamentos, em especial temáticas transversais como Raça, gênero, processos de precarização do trabalho entre outros. Em paralelo, a partir da universidade iniciamos um debate na linha de psicologia social sobre as possibilidades de explorar outras ferramentas de debate e troca, além daquelas usualmente utilizadas no espaço acadêmico, como textos e artigos científicos. Assim, as ações deste programa se referem à exibição de filmes e documentários com características históricas, sociais ou culturais. Estes filmes serão dispositivos de discussão sobre temáticas diversas que atravessam o trabalho dos profissionais das políticas de Assistência, em especial aqueles que atuam na proteção básica. Estas exibições serão abertas as equipes técnicas dos equipamentos de assistência e professores da universidade para incentivar a participação de usuários, profissionais da rede de articulação em políticas públicas e demais interessados, buscando ampliar seu repertório cultural e propiciando debates e reflexões interdisciplinares que permitam um amadurecimento intelectual e uma ampliação da visão de mundo, sempre do ponto de vista da construção de uma sociedade plural, tolerante, inclusiva e democrática.VPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103698
Pré Universitário REAÇÃO - 2019 ProjetoEducaçãoRoberto Carlos Alvim CidAtravés do presente projeto de extensão, o Diretório Acadêmico de Química e o Instituto de Química propõem-se a propagar no âmbito da nossa universidade ações afirmativas para a comunidade menos favorecida financeiramente, que reside em localidades próximas a nossa instituição e que tem formação em escolas da rede pública de ensino, oferecendo uma oportunidade de ingresso as Instituições Públicas de Ensino Superior (IPES), visto que a competição nos concursos pré-vestibulares é cada vez mais desigual em relação aos alunos egressos da rede particular de ensino.GFQhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103699
Rede Educativa UFF - Ciclo de Ações Extensionista - 2019ProgramaEducaçãoMartius Vicente Rodriguez Y RodriguezAs universidades públicas brasileiras são instituições criadas para atender às necessidades do país. Estão distribuídas em todo o território nacional e em toda a sua existência sempre estiveram associadas ao desenvolvimento econômico, social, cultural e político da nação, constituindo-se em espaços privilegiados para a produção e acumulação do conhecimento e a formação de profissionais cidadãos. Sua missão nasce através da relação tripartite entre ensino, pesquisa e extensão. As ações de extensão são geradas tanto a partir das demandas sociais, quanto por interesses específicos da Ufes, ou ainda para atender a políticas públicas em nível municipal, estadual e federal. Com grande repercussão nas comunidades, diversos programas e projetos são desenvolvidos nas áreas de educação, saúde, empreendedorismo, inovação, direitos humanos e inclusão social. O Projeto Rede Educativa UFF busca ampliar a relação da universidade com a sociedade, desenvolvendo projetos/programas educativos, inovadores, culturais e científicos, articulados com o ensino e a pesquisa, voltados para soluções de questões locais, regionais e nacionais. Suas áreas de atuação nascem da interação entre diversos setores e projetos da Universidade, contribuindo para o fortalecimento unificado da Rede Educativa - Ciclo de Ações Extensionistas, a saber, são programas do projeto: Rede Educativa - Pré Universitário Social Niterói, Rede Educativa - Empreendedora, Rede Educativa - Ciclo de palestras, Rede Educativa - Esportes e Saúde. O Projeto Rede Educativa - UFF é idealizado pela Pro Reitoria de Extensão – UFF, juntamente com a Faculdade de Administração da UFF.STAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103700
Pré Universitario Popular Práxis (Cópia) 14-12-2016 (Cópia) 11-01-2018 (Cópia) 21-02-2019ProjetoEducaçãoRegina Lúcia Cerqueira DiasI) Alcançar um padrão de qualidade educacional - a despeito da enorme quantidade de matéria para o vestibular, é imprescindível não deixar para segundo plano os objetivos educacionais relevantes, sendo um deles a ênfase em conceitos relevantes que possibilitarão níveis de interpretação mais abrangentes e aprofundados, evitando as memorizações intermináveis II) Ensinar os alunos a aprender a aprender - o trabalho dá ênfase em livros, obras de referência, artigos especializados, fontes primárias, documentos e relatos, sempre que possível e não em apostilas de pré-vestibulares, eivadas de erros de composição, equívocos conceituais e fora do contexto da vida dos alunos; - serão trabalhadas habilidades em encontrar informações relevantes III) Estimular a construção da consciência crítica - O raciocínio, a análise de situações do contexto social, de interpretação do mundo, dos fatos relevantes da nossa sociedade, não devem ficar circunscritos às disciplinas da chamada área humana; todos os professores e atividades devem contribuir para o desenvolvimento da consciência crítica dos alunos. IV) Estimular o crescimento do indivíduo como cidadão, ampliando ainda os seus horizontes educacionais, profissionais, culturais, científicos e tecnológicos.SFPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103701
Controversas UFF / Prêmio Controversas ProjetoComunicaçãoLarissa de Morais Ribeiro MendesO Controversas é um seminário criado pelo Departamento de Comunicação Social com o objetivo principal de aproximar estudantes de Jornalismo da UFF da realidade do mercado de trabalho na área, nas suas mais diferentes vertentes. A intenção é oferecer ao futuro jornalista um espaço de conhecimento, mas também de reflexão e debate crítico sobre a produção jornalística atual. Aberto a alunos e professores da UFF, mas também a visitantes externos, o Controversas contribui ainda para fortalecer a imagem do curso dentro e fora da universidade, para integrar as diferentes áreas de saber que o compõem e para abrir à comunidade o necessário debate sobre a atividade jornalística. Já foram realizadas mais de dez edições do evento desde 2010, sempre com a presença de jornalistas de reconhecidos em seus campos de atuação, tanto na mídia tradicional como em espaços alternativos. Desde 2017, todas as mesas são mediadas por alunos, que também participam de cada etapa da produção: da definição dos temas e convidados, passando pela divulgação, organização logística, busca de patrocínios etc. O Prêmio Controversas de Jornalismo, que elege as melhores produções dos alunos de Jornalismo na UFF nas diferentes mídias, está integrado ao Controversas e tem cerimônia realizada durante o evento. A premiação tem se mostrado fundamental tanto para estimular a produção de qualidade no curso como para dar visibilidade a essa produção. GCOhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103702
VI Simpósio de Sensibilização em Biossegurança (Cópia) 14-02-2019EventosSaúdeThalita Gonçalves BarrosO VI Simpósio de Sensibilização em Biossegurança da Universidade Federal Fluminense é uma ação vinculada ao Programa de Sensibilização e Capacitação em Biossegurança da UFF/2019 registrado na Pró-reitora de Extensão e conta com apoio institucional e financeiro do P.D.I. (Programa de Desenvolvimento Institucional). A temática em Biossegurança é uma proposta da PROEX articulada com a Faculdade de Farmácia, Faculdade de Odontologia, Faculdade de Nutrição, os Institutos de Biologia e Biomédico, o Centro de Atenção e Investigação em Tuberculose Profº Mazzini Bueno, Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Coordenação de Atenção Integral à Saúde e Qualidade de Vida (CASQ) e a Superintendência de Arquitetura e Engenharia (SAEN), sendo desenvolvido em parceria com a PROPPI, PROGEPE, PREUNI e STI. Esta ação extensionista tem como parceria externa, o Instituto Oswaldo Cruz. O VI Simpósio de Sensibilização em Biossegurança da UFF apresenta como tema central: Atividades da área de saúde no contexto da biossegurança ocupacional. O evento contemplará assuntos relacionados à segurança do profissional no gerenciamento, manipulação e contato com agentes que necessitam de cuidados especiais, como resíduos químicos, radiofármacos, quimioterápicos e agentes de origem biológica. Neste contexto, o simpósio tem por finalidade promover um espaço de debate e atualização de docentes, discentes e profissionais, além da integração e sensibilização da sociedade em geral, prestadores de serviços, gestores e pesquisadores da área da saúde e áreas afins sobre questões relacionadas à biossegurança com ênfase na saúde dos profissionais.MTChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103703
Atendimento clínico cirúrgico e oncológico para pequenos animais domésticos e selvagens com enfermidades do sistema respiratório.ProjetoSaúdeAmary Nascimento JuniorO projeto tem por objetivo o atendimento clínico e cirúrgico de pequenos animais domésticos e selvagens trazidos ao HUVET com suspeita/indicação de enfermidades do sistema respiratório que necessitem de tratamento cirúrgico e/ou oncológico. O atendimento clínico cirúrgico inclui a avaliação clínica pré-operatória, solicitação de exames complementares laboratoriais e de imagem, avaliação de risco cirúrgico, agendamento e realização de procedimentos cirúrgicos, acompanhamento do pós-operatório imediato e liberação para internação. O pós-operatório mediato ficará sob responsabilidade do tutor ou do projeto quando houver vaga para internação no HUVET. O atendimento de pacientes oncológico, inclui-se solicitação de exames complementares para diagnóstico da neoplasia e para pesquisa de metástase, estadiamento clínico do paciente, avaliação de prognósticos, elaboração e realização de protocolos quimioterápicos e suporte clínico destes pacientes durante e após a quimioterapia, check-up periódico para acompanhamento do paciente. Para pacientes oncológicos com indicação cirúrgica inclui-se as etapas tanto de atendimento clínico cirúrgico quanto do atendimento oncológico. O projeto conta com a participação de docentes, discentes de graduação e discentes de pós-graduação, voluntários e técnicos administrativos.HUVEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103704
Projeto Piloto GabrielaCursosEducaçãoGabriela Bastos LourençoTeste para entender melhor o funcionamento do SigProj.CDAT/EXhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103705
Liga Acadêmica Multiprofissional de Saúde Mental e Psiquiatria (Cópia) 23-02-2015 (Cópia) 13-01-2016 (Cópia) 04-01-2017 (Cópia) 25-01-2018ProjetoSaúdeRonaldo VicterA Liga Acadêmica Multiprofissional de Saúde Mental e Psiquiatria (LiPsi) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense é uma entidade autônoma, civil, laica, não vinculada a partidos políticos e sem fins lucrativos. Sua finalidade é mobilizar estudantes universitários e a sociedade em prol do desenvolvimento, promoção e difusão dos estudos em Saúde Mental e Psiquiatria. Visando esses objetivos, basear-se-á em três frentes, denominadas: Ensino – promoção e difusão dos estudos em Saúde Mental e Psiquiatria; Pesquisa – promoção de cursos, reuniões científicas, levantamento de dados, elaboração de trabalhos científicos;Extensão – proporcionar aos integrantes da Liga a oportunidade de estágio na Rede de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, bem como as atividades relacionadas junto à comunidade. Encontra-se aberta a possíveis filiações, parcerias e/ou patrocínios; será composta por acadêmicos de todos os cursos da Universidade Federal Fluminense, estando aberta também a alunos interessados das demais Universidades. A liga estará aberta para todo e qualquer estudante com interesse em contribuir para as atividades e discussões inerentes do tema de Saúde Mental, bem como promover a integração das diversas faculdades supracitadas, uma vez que se encontram extremamente divididas e segregadas dentro de nossa universidade. A LiPsi terá o poder de excluir os membros que não se adequarem à suas propostas. Receberão certificados de participação os membros que completarem o mínimo de 01 (um) ano letivo de participação com, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) de frequência, tendo cumprido suas obrigações como membro. MSMhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103706
NÚCLEO DE ESTUDOS EM SAUDE, MEDICINA E ESPIRITUALIDADEProjetoSaúdeJosé Genilson Alves RibeiroA proposta de realização deste projeto é proporcionar aos pacientes, alunos, terapeutas, médicos e professores da Faculdade de Medicina a aquisição, utilizando-se da ferramenta da Espiritualidade, o conhecimento dos diversos mecanismos que proporcionem o crescimento ético-moral, o autoconhecimento e o fomento da beneficência em toda a sua plenitude. A proposta secundária deste projeto é proporcionar aos pacientes, utilizando-se de sua vivência espiritual e experiência religiosa particular, obter mecanismos que estruturam o ser e reforçam o coping (enfrentamento) ou a ressignificação do processo de adoecimento buscando uma integração biológica, psíquica, familiar, social, ambiental e espiritual. Do ponto de vista pedagógico os discentes envolvidos no projeto deverão perceber a importância da Espiritualidade no acompanhamento do paciente, no processo saúde-doença, como instrumento de humanização da relação médico-paciente. MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103707
XI Encontro Acadêmico do GCIEventosCulturaSuellen Oliveira MilaniO Encontro Acade #770;mico do GCI faz parte do calenda #769;rio semestral do Departamento de Cie #770;ncia da Informac #807;a #771;o da Universidade Federal Fluminense e, desde 2014, abre as atividades acade #770;micas do peri #769;odo letivo. Com o objetivo de apresentar a Universidade Federal Fluminense, o Instituto de Arte e Comunicac #807;a #771;o Social e, mais especificamente, o Departamento de Cie #770;ncia da Informac #807;a #771;o, o Encontro Acadêmico aborda o contexto universitário a partir de informações estratégicas que auxiliarão a rotina acadêmica dos alunos ingressantes, bem como oferece oportunidades de aprimoramento e reflexões a todos os alunos dos cursos de Arquivologia e Biblioteconomia e Documentação. Para tanto, a programação é construída em parceria com os Centros Acadêmicos de Arquivologia e Biblioteconomia e Documentação e inclui oficinas, visitas técnicas, relatos de experiência, mesas-redondas, palestras e rodas de conversa. Para esta edição, a programação foi construída de modo a amparar as especificidades de cada curso a partir das demandas dos alunos e conta com várias atividades promovidas pelos docentes do GCI. GCIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103708
Bolsa de estudo no país 2019ProjetoCulturaLeonardo Caravana GuelmanDesenvolvimento de ações culturais, promovidas pelo Centro de Artes, para aperfeiçoamento de alunos da UFF, que atuarão sob a supervisão dos técnicos profissionais das várias áreas de atuação do CEART, como Divisão de Artes Teatrais, Divisão de Artes Visuais, Divisão de Música de Câmara, Divisão de Música Sinfônica, Cinema, além da área de Comunicação Social. Os alunos selecionados terão oportunidade de aprender, na prática, muitas das teorias apreendidas em salas de aulas, assim como conviver com o dia a dia do fazer cultural, em toda a sua abrangência profissional.CEARThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103709
Vamos conversar sobre o violência na universidade?EventosCulturaKarin da Costa Calaza A violência de gênero e assédio sexual estão presentes em toda a sociedade, inclusive dentro das universidades, que não são espaços separados da sociedade. Assim, é fundamental que a Instituição não ignore esses problemas, mas que seja também um lugar para escutá-los. Diante do grande número de casos de assédio moral/sexual que tem sido divulgado no meio acadêmico, entende-se hoje que essa situação deve ser tratada como uma preocupação urgente, não só aos que trabalham em áreas do conhecimento acadêmico e alunos, mas em toda comunidade. Dessa maneira, este evento tem a proposta de debater com toda a comunidade a violência dentro da Universidade. Este evento trará profissionais com experiência no enfrentamento da violência contra mulher na Universidade, e fora dela, para discutir amplamente a temática. Cabe ressaltar a preocupação em incluir coletivos de alunas que são alvos constantes dessas violências e são também grupos de resistência e luta contra esse problema. Assim, este evento tem a proposta de dar visibilidade ao problema e discutir coletivamente possíveis ações a curto, médio e longo prazo.GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103710
HUMANIZAVOZ (Cópia) 28-01-2019ProgramaSaúdeAndréa Gomes de Oliveira AguiarO HumanizaVoz é um programa de extensão para Promoção da Saúde Vocal e da Comunicação da população em geral. A proposta prevê o mapeamento das necessidades de saúde da população selecionada, a realização da semana nacional da voz, intervenções fonoaudiológicas por meio de avaliações vocais multidimensionais, orientações sobre voz, treinamento e terapia vocal, visitas à instituições para o parcerias futuras, oficinas para promoção da saúde vocal e a avaliação das ações realizadas pelos participantes. O programa prevê a participação de alunos de graduação, pós-graduação, servidores técnico-administrativos e docentes da instituição e da população em geral.MCGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103711
Oficina de LutasProjetoSaúdeMarcelo Moreira AntunesO presente projeto visa oportunizar a vivência e o estudo da prática das Lutas visando o desenvolvimento de ações voltadas para a formação inicial de discentes e formação continuada de docentes em educação física com foco na educação básica. O projeto é constituído de encontros semanais presenciais para prática e estudo das lutas, artes marciais e esportes de combate em sua dimensão pedagógica, cultural e histórica.GEFhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103712
CURSOS DE EXTENSÃO EM SAÚDE MENTALCursosSaúdeJairo Werner Junior CURSOS DE EXTENSÃO EM SAÚDE MENTAL 2019 COOPERAÇÃO COM AS DISCIPLINAS DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PEDOLOGIA) E NEUROPSIQUIATRIA INFANTIL DA FACULDADE DE MEDICINA DA UFF COORDENADORES E PROFESSORES: •PROF. DR. JAIRO WERNER, PSIQUIATRA, PROFESSOR TITULAR DA FACULDADE DE MEDICINA DA UFF/ÁREA DA PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA, DOUTOR EM SAÚDE MENTAL PELA UNICAMP; •PROFA. DRA. ANNA MARIA PADILHA, PEDAGOGA, DOUTORA EM EDUCAÇÃO PELA UNICAMP CURSOS DE EXTENSÃO Curso 1 –SAÚDE MENTAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: ABORDAGEM CLÍNICA E ESCOLAR - 60 HORAS •Fundamentação Teórico-Prática Na Perspectiva Histórico-Cultural Visando A Compreensão Da Formação Dos Processos Psíquicos Afetivo-Cognitivos e suas Alterações. •Local: IPHEM - Av. Das Américas, 3500, Bloco 6, Sala 610, Barra Da Tijuca, RJ •Carga Horária: 60 h/Aula - Mensal - Sábados (10 - 17 hs) •Período: abril a novembro De 2019 Curso 2 – MÉTODO DE HELOISA MARINHO DE INSTRUÇÃO DA LEITURA E ESCRITA PARA ALUNOS COM ALTERAÇÕES NO RITMO DE APRENDIZAGEM - 60 HORAS •Abordagem teórico-prática de crianças com ou sem deficiência que são vítimas de fracasso escolar, por meio da formação comum interdisciplinar de profissionais, estagiários e alunos da área de saúde e educação que atuam no campo da instrução e da prática clínica. •Local: GEAL-UFF - Av. Jansen Mello 174, Centro, Niterói, RJ •Carga Horária: 60 H/Aula - Às sextas-feiras (quinzenal) /Niterói de 10 horas às 13 horas •Período: de abril a novembro De 2019 MMIhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103713
MuDEProjetoMeio ambienteJulia Peixoto de AlbuquerqueO desenvolvimento tecnológico dos últimos anos modificou os hábitos cotidianos e os padrões de consumo. Essas mudanças geraram impactos negativos nos âmbitos cotidiano, ambiental, cultural e de saúde, principalmente. Tais impactos são ilustrados pela geração massiva de resíduos, pela má gestão de recursos naturais, pela intensa necessidade de atender à obsolescência programada e pela negligência social em relação à saúde individual e coletiva. A ausência de disseminação de práticas conscientes em saúde e meio ambiente motivou a elaboração do presente projeto intitulado MuDE (Mudança, Desenvolvimento e Educação). O projeto é fruto de uma iniciativa universitária, gerada na Disciplina Educação Ambiental para a Biomedicina, que é baseado nas metas da Agenda 2030 e é dividido em submetas adaptadas ao âmbito da saúde. Este será um aplicativo que dispõe informações à população sobre a sustentabilidade aliada à área da saúde, a qual abrange aspectos desde o cotidiano até a realidade laboratorial e a biossegurança, focado em conscientizar sobre hábitos sustentáveis. Dessa forma, é necessário disseminar conhecimento sobre sustentabilidade para a população, incluindo profissionais da área de saúde e acadêmicos, visando instigar uma mudança em seus costumes e realizar promoção e educação em saúde.MIPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103714
Encontro Administração, Economia, Política e Pensamento Social Brasileiro - um tributo a Theotônio dos SantosEventosTecnologia e ProduçãoAgatha Justen Gonçalves RibeiroTrata-se de um projeto que visa dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido nos últimos anos por meio de Encontros nacionais e internacionais e produção bibliográfica que têm como objetivo central estudar a Administração a partir do pensamento social brasileiro, em exercício de constante reflexão a partir da realidade objetiva. Nesse sentido, o Encontro proposto está estruturado em formato de mesas que tratarão de grandes autores que compõem esse campo, a partir da homenagem a Theotonio dos Santos, falecido há cerca de um ano e que tanto contribuiu para a compreensão do fenômeno administrativo a partir de sua indissociabilidade com a economia e a política. O Encontro pretende trazer abordagens, apresentadas por estudiosos brasileiros, sobre pensadores brasileiros das sub-áreas da administração, economia e política, que deixaram legados teóricos no Brasil e no exterior. As exposições terão o formato de conferências, com densidade suficiente para que se constitua em contato substancioso com o pensamento dos autores. Os convidados terão preferencialmente reconhecida aproximação com os autores, de modo a que essa consistência desejada aconteça. Todo o evento será filmado com o objetivo de produzir um material audio-visual. Busca-se também produzir um livro que sirva de registro didático das reflexões que serão desenvolvidas.STAhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103715
EMPRESA E DIREITOS HUMANOS (Cópia) 11-02-2019ProjetoDireitos Humanos e JustiçaMarcia Bataglin DalcastelA empresa desempenha papel fundamental no desenvolvimento econômico e social, bem como deve estar cada vez mais ciente de que é responsável pelo fortalecimento de suas responsabilidades em relação aos direitos humanos/fundamentais. Nesse contexto de capitalismo consciente, de integração entre empresa e agentes que com ela se relacionam (trabalhadores, consumidores, fornecedores e investidores) é que o projeto de extensão tem como objetivo (i) a criação do Laboratório Empresas e Direitos Humanos UFF –LEDH.uff, entidade sem fins lucrativos, vinculada à Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense, direcionado à pesquisa e ao e desenvolvimento de mecanismos que possam tornar mais efetiva a participação da empresa enquanto agente transformador da sociedade, tendo os alunos da Graduação e Pós-Graduação como pesquisadores capacitados para criação de mecanismos inovadores para aprimorar a proteção dos direitos humanos no ambito empresarial. O LEDH.uff tem por objetivo (a) participação em eventos, audiências e consultas públicas, ou outras formas de colaboração da sociedade para o processo decisório dos entes responsáveis pela defesa dos direitos humanos no âmbito empresarial – pública e privada; (b) atuação como amicus curie em demandas judiciais que envolvam a proteção de direitos fundamentais no âmbito empresarial; (c) formulação de propostas de projetos de lei que tenham por finalidade aprimorar a proteção dos direitos humanos/fundamentais; organização de atividades acadêmicas sobre Empresa e Direitos Humanos, tais como fóruns, seminários, cursos, workshops, palestras, debates e aulas, (b) divulgação dos relatórios de pesquisa e das conclusões das pesquisas e artigos acadêmicos, colunas jornalísticas, livros, meios virtuais e físico.SDVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103716
Ações em clínica de territórioProjetoSaúdeIacã Machado MacerataEste projeto congrega e coordena uma série de atividades extracurriculares, já em desenvolvimento, vinculadas ao projeto de estágio curricular clínica de território, no curso de psicologia. A noção de clínica de território serve como enunciação de práticas clínicas que se fazem em diferentes espaços, além do setting tradicional, compreendendo que as questões subjetivas são imediatamente também políticas e sociais, e se dão sempre em territórios de relações situados. De modo que a produção de saúde está diretamente ligada, por exemplo, a garantia de direitos humanos e sociais. O projeto visa coordenar, supervisionar, ofertar atenção e ações de promoção de saúde a usuários e profissionais das redes de políticas públicas, movimentos sociais e comunidade em geral dos municípios abrangidos. O projeto é executado por uma equipe de discentes, supervisionados pelo docente coordenador. As ações previstas são: atendimentos individuais e em grupo; apoio institucional à serviço públicos e movimentos sociais; ações de promoção da saúde junto à comunidades; organização e promoção de eventos. Tais ações ocorrem no SPA, junto aos serviços de saúde e no espaço das comunidades. Busca-se a ampliação e o fortalecimento da rede de cuidado local, promovendo a articulação entre serviços públicos e comunidades, o fortalecimento do Sistema Único de Saúde, políticas públicas e de redes comunitárias. Proporciona ao discente uma experiência de intervenção local que se articula a temas como produção de saúde, determinação social da saúde, direitos humanos, movimentos sociais e relações entre clínica e política. RPShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103717
Pré Universitário Social da UFF/RO ProjetoEducaçãoSandra Maria do Amaral ChavesAtravés deste projeto - Pré Universitário Social da UFF/RO, será oferecido à toda comunidade, o curso preparatório para o ingresso no Ensino Superior, seja através do ENEM seja através de exames vestibulares. O projeto deste curso será executado por dezoito tutores bolsistas que desenvolvem atividades de extensão junto aos estudantes do ensino médio público e comunidade, conforme descrito na população alvo deste projeto e selecionados para o curso em conformidade ao Edital 2019, no seguinte link http://bit.ly/2DhXF00inscricao são oferecidas 150 vagas. Estão programadas as ações de extensão: oficinas, palestras e debates, além de testes e provas de simulado, estudo dirigido e fóruns de discussão de acordo com os seguintes módulos: Módulo I - CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS (Biologia, Física, Química); Módulo II - CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS (Geografia, História / Atualidades / Filosofia / Sociologia); Módulo III - MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS; Módulo IV - LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (Gramática, Literatura e Interpretação de Texto, Redação). Maiores informações: Coordenadora do Projeto: Prof.ª Sandra Chaves, através do e-mail: sandrachaves@id.uff.brRENhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103718
Programa Pré-Universitário Oficina do Saber: integrando ações de acesso e permanência de classes populares à Universidade ProgramaEducaçãoPaulo Cesar RibeiroConsiderando os conflitos sociais pelos quais passa a sociedade, a necessidade de se construir um sistema educacional que inclua a maior parte dos jovens brasileiros e a necessidade de se elevar o patamar educacional da população, o Programa Oficina do Saber propõe a construção de um espaço educativo na UFF, com ênfase na construção coletiva e na cidadania, no sentido de ampliar a qualificação de jovens de classes populares, através do acesso e permanência dos mesmos nas universidades públicas e, ao mesmo tempo, intervir na formação de universitários, proporcionando-lhes vivências junto às classes populares como forma de contribuir e enriquecer em sua formação. Serão selecionados 150 alunos para os Projetos de Acesso, 10 universitários para o Projeto de Permanência. O Programa apoia-se em Projeto existente há 18 anos que tem sido bem aceito tanto pelo corpo de universitários quanto pela comunidade e constata-se como indicadores mais expressivos seu reconhecimento por parte da comunidade acadêmica interna e externa e de órgãos governamentais como UNESCO/MEC, sua crescente taxa anual de aprovação nos exames para ingresso nas universidades públicas e sua aprovação e apresentação em Congressos e Seminários. COPEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103719
Núcleo Pacha Mama (Programa 2019)ProgramaMeio ambienteAlexandre José FirmeO NÚCLEO PACHA MAMA, que é um Programa de Extensão e um Grupo de Pesquisa que desenvolve a Pesquisa-ação e a extensão-comunicação como virtudes Universitárias, praticando a indissociabilidade do ensino-pesquisa-extensão. Tem como missão Promover o Diálogo de Saberes, desenvolvendo Sabedorias sobre Quintais e Feiras, destacando a Agricultura Urbana e a Transição Agroecológica. também faz uma abordagem sobre escolas do campo na cidade, tanto na Mata Atlântica quanto na Amazônia Paraense, em Belém do Pará e Oriximiná-PA. Mantem o debate científico e cultural, dos saberes, desenvolvidos na Universidade Federal Fluminense por Professores e Estudantes nas temáticas de: Ciência Ambiental; Agroecologia; Conflitos Ambientais; Processamento Digital de Imagem e Cartografia Social; Ecologia de Saberes. As ações de formação (ensino) envolve a participação dos estudantes de graduação e pós-graduação em Unidades Curriculares, facultadas pelos professores atualmente vinculados ao Núcleo. Na pesquisa, estudantes do Programa de Desenvolvimento Acadêmico são orientados para introdução a pesquisa científica. Estudantes de Graduação elaboram TCC e compartilham a orientação feita aos pós-graduados. Na extensão, as ações possíveis são catalizadas neste Programa, para os participantes e beneficiários, tanto nas Feiras quanto nos Quintais. Através dos diversos projetos e ações de extensão vinculadas, há uma atuação no Sudeste e Norte do país, em dois Biomas, Mata Atlântica e Floresta Amazônica.GAGhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103720
Expectativas e visões de futuro do jovem morador de favelas na região metropolitana do Rio de JaneiroProjetoDireitos Humanos e JustiçaAndré Augusto Pereira BrandãoRealizar o Mapeamento das expectativas e visões de futuro do jovem morador de favelas na RMRJ e o Mapeamento de lideranças jovens nestas áreas. Em seguida serão realizados seminários para discussão dos resultados do mapeamento nas áreas de favela e em seguida com o público em geral. Por fim será organizado um livro sobre a temática da juventude socialmente vulnerável.DataUffhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103721
OFICINA DE PRÁTICAS CONTÁBEIS, ATUARIAIS E DE FINANÇASProjetoEducaçãoPaulo Mauricio Tavares SiqueiraNEM TODOS OS DISCENTES JÁ ESTÃO DESENVOLVENDO NA PRÁTICA, ATRAVÉS DE ATIVIDADES LABORAIS (ESTÁGIO/EMPREGO) A MATÉRIA CONTÁBIL, ATUARIAL E DE FINANÇAS, MUITOS ESTÃO NO MERCADO DE TRABALHO, MAS NÃO CONSEGUEM COLOCAÇÃO EM SUA ÁREA. O PROJETO BUSCA VIABILIZAR DIVERSAS SEÇÕES DE OFICINAS VOLTADAS PARA AS DEMANDAS QUE SE APRESENTAM. ASSIM, ATRAVÉS DESTAS PERCEPÇÕES, TORNA-SE NECESSÁRIA A IMPLEMENTAÇÃO DE AÇÕES PARA SE TENTAR CORRIGIR, NA MAIORIA DAS VEZES, AS LACUNAS EXISTENTES.STChttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103722
Semana do cérebro 2019EventosEducaçãoPriscilla Oliveira Silva BomfimA X Semana do Cérebro no Rio de Janeiro integra os eventos da Brain Awareness Week (BAW - Semana Internacional de Conscientização sobre o Cérebro). O evento no Estado do Rio de Janeiro é organizado por Diferentes Instituições (OCC, ECV UFRJ, UFF, Fiocruz, Escola de Administração Judiciária do TJRJ, Faculdades São Fidelis, DESPERTA) agregando diferentes atividades:Palestras, Fórum Temático, Oficinas e Atividades Práticas, V Olimpíada de Neurociências do RJ, VisiLab, Exposições de Arte e Ciência, dentre outras. Focamos na promoção de atividades de difusão, divulgação e alfabetização científica que contribuem para a popularização de Ciências e Tecnologia junto à população do Estado, através do estímulo à expressão, fruição e compreensão dos fenômenos artísticos e científicos à luz das neurociências. Este evento ocorre deste 2010, iniciados por Dr Alfred Sholl Franco (UFRJ) e Glaucio Aranha (OCC) como parte dos Projetos Ciências e Cognição - Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências. Em 2015 firmamos a parceria institucional e os eventos passaram a acontecer também na UFF. O tema deste ano seráNeurociência e Educação. A proposta é desenvolver ações em torno do tema estabelecendo um painel que o aborde através do viés da ciência, da cultura e da arte. E o sistema nervoso será apresentado ao público em relação aos seus mais diversos aspectos funcionais e patológicos, alem de buscar proporcionar uma visão sobre os comportamentos e a relação entre o indivíduo e a sociedade. Informações sobre como participar das ações podem ser consultadas em http://cienciasecognicao.org/semana_do_cerebro/ e em no site www.nupeden.sites.uff.br GNEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103723
Programa de Monitoria de Postura-2019ProjetoTecnologia e ProduçãoMarcos Alexandre TeixeiraDesenvolvimento de cartilha para registro e acompanhamento da produção e manejo das galinhas com foco no fornecimento de ovos para a merenda escolar, trabalho desenvolvido pela EMATER-RJ. Esta consiste de uma folha com desenhos e ícones (sem muito texto), onde o agricultor não letrado possa ir marcando a produção, morte de animais, vacinação, etc. Trata-se de um material sem texto, mas com preenchimento de desenho, por exemplo, um ovo hachurado representa uma dúzia vendida. Objetivo é poder registrar os resultados da iniciativa de introdução das aves poedeiras, permitir ao agricultor gerenciar o plantel e a produção, assim como fornecer material que ajude o Extensionista a monitorar o projeto.TERhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103724
Liga Acadêmica de Fisiologia Humana (LiAFH)ProjetoEducaçãoNatália Galito Rocha AyresA Liga Acadêmica de Fisiologia Humana (LiAFH), composta por estudantes de graduação e pós-graduação associados a quaisquer cursos da área da saúde, tem como objetivo a promoção, debate e divulgação dos conhecimentos da área de fisiologia humana para a comunidade acadêmica (dentro e fora da IES) e para a sociedade, por meio de eventos científicos/educacionais organizados por sua diretoria, tais como simpósios, palestras, feiras e outros eventos de caráter científico/educacional. MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103725
Curso Preparatório para o Título de Especialista em Acupuntura (TEAC)CursosSaúdeDurval Dionisio Souza MotaO Curso Preparatório para o Título de Especialista em Acupuntura (TEAC) se destina à promover; através de aulas expositivas, práticas optativas e resolução de questões de provas anteriores; um treinamento de capacitação para que os médicos oriundos de cursos de pós-graduação em acupuntura possam obter melhor desempenho na prova de título de especialista (TEAC) aplicado anualmente pelo Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA) e pela Associação Médica Brasileira (AMB).MSShttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103726
Arte e Educação transculturalProjetoCulturaRenata Camargo SaO projeto propõe as seguintes atividades: 1. Ação Local: a) um encontro para análise de obras de arte; b) um grupo de estudos 2. Seminário nacional; 3. Apresentações teatraisRAEhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103727
Práticas em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres e Exóticos no Hospital de Medicina Veterinária da UFFProjetoMeio ambienteSávio Freire BrunoAtendimento clínico a animais selvagens e exóticos (consultas, tratamentos clínicos, curativos e vacinas); tratamento cirúrgico; exames radiográficos e de ultra-sonografia; exames laboratoriais e necropsias e conscientização da população quanto à posse e legalidade de animais selvagens. Cabe justificar que o nome do Projeto passa a incluir o termo cirúrgica uma vez que tais procedimentos também são realizados em suas atividades.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103728
Programa de Extensão Multidisciplinar de Educação, Inclusão, Cidadania, Cultura e Meio Ambiente – Ações Integradas Projeto Grael e UFF - 2019 (Cópia) 24-01-2019ProgramaEducaçãoMarcos Alexandre TeixeiraO Instituto Rumo Náutico, também conhecido como Projeto Grael, uma instituição de referência no cenário nacional, e um importante ator social local; de outro lado a Universidade Federal Fluminense, referência acadêmica em Niterói com projeção nacional. Juntos buscam , no segundo ano desta parceria, se apoiar em ações voltadas para a nossa população, dentro de uma visão multidisciplinar e integradoras de esforços; ambos atuando nas suas áreas de expertise: ações multidisciplinares de Educação, Inclusão, Cidadania, Esporte, Cultura e Meio Ambiente.TERhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103729
Ciclo 2019 de Aperfeiçoamento em Métodos de Gestão de ProjetosCursosTecnologia e ProduçãoJosé Rodrigues de Farias FilhoEste Ciclo de Aperfeiçoamento destina-se à capacitação técnica de profissionais das mais variadas áreas do conhecimento (Engenharias, Administração, Economia, Saúde e outras formações), para atuarem na área de Gerenciamento de Projetos. Este Ciclo versará sobre temas relacionados métodos e boas práticas adotadas na gestão dos projetos nas organizações. Ciclo 2019 de Aperfeiçoamento em Métodos de Gestão de Projeto, tem por objetivos capacitar profissionais para atuarem na área de gerenciamento de projetos., além de promover a atualização dos gestores de projetos nas novas técnicas empregadas nesta atividade. Pretende-se com a aplicação dos minicursos capacitar profissionais na aplicação de novas técnicas empregadas na Gestão de Projetos, cumprindo assim uma missão da extensão na Universidade, no sentido de estar atenta às necessidades da educação continuada e atender às demandas do mercado. TEPhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103730
Laboratório de Estatística 2019ProgramaTecnologia e ProduçãoAna Maria Lima de FariasO Laboratório de Estatística se caracteriza como um Programa de Extensão que tem, como objetivo principal, levar o conhecimento e experiência do corpo docente do Departamento de Estatística da UFF à Comunidade Acadêmica da UFF e à Comunidade Externa por meio de assessoria estatística, realização de seminários, cursos de extensão e produção de material bibliográfico. Adicionalmente, o programa tem como proposta a inserção dos alunos do Curso de Graduação em Estatística em suas atividades, tornando possível, através de práticas extensionistas, a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do Curso de Graduação em Estatística da UFF.GEThttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103731
II Curso de Verão do Programa de Pós-graduação em Ciências Biomédicas (Cópia) 14-01-2019CursosSaúdeKaren de Jesus OliveiraO segundo Curso de Verão do Programa de Pós-graduação em Ciências Biomédicas (Fisiologia e Farmacologia) visa promover a divulgação ativa do conhecimento produzido nos laboratórios de pesquisa, pelos docentes e discentes do programa, através da realização de palestras expositivas e aulas práticas realizadas dentro dos laboratórios. As diferentes linhas de pesquisa dos laboratórios vinculados ao programa permitem que o curso tenha um caráter multidisciplinar, possibilitando um amplo espectro de temas para discussão e debates. Além disso, o curso tem como público-alvo alunos de graduação dos diferentes cursos da área da saúde, tanto da comunidade externa quanto os matriculados na Universidade Federal Fluminense, possibilitando a construção e desenvolvimento do conhecimento crítico-científico. Dessa forma, as principais ações e objetivos do curso proposto são: (1) Oferecer aos alunos de graduação a possibilidade de revisão de conceitos básicos em fisiologia e farmacologia, por meio de aulas expositivas e práticas; (2) Incentivar e fortalecer o contato entre os graduandos e os laboratórios, divulgando suas linhas de pesquisa atuais; (3) Complementar a formação acadêmica desses alunos; (4) Incentivar a construção do conhecimento científico e o pensamento crítico dentro do ambiente acadêmico; (5) Promover uma extensa troca de conhecimento científico entre os docentes, pós-graduandos, discentes, tanto da comunidade externa e interna; (6) Incentivar a integração entre a Universidade e a comunidade externa.MFLhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103732
Grupo de Estudos de Animais Selvagens (GEAS-UFF)ProjetoSaúdeSávio Freire BrunoO grupo de estudos objetiva reunir alunos e professores interessados em partilhar conhecimentos relacionados a conservação de espécies animais, especialmente neotropicais, abrangendo aves, répteis, anfíbios e mamíferos, assim como peculiaridades sobre os biomas os quais habitam. Questões relacionadas ao comportamento, manejo e cuidados veterinários desses grupos de animais também são temas de interesse.MCVhttp://www.extensao.uff.br/?q=node/103733
III Encontro Fluminense de Medicina de Animais SelvagensProjetoMeio ambienteSávio Freire BrunoO Evento será realizado em três dias (de segunda-feira a quarta-feira) durante os dias 11, 12 e 13 do mês de setembro de 2019 em período integral (manhã e tarde) contando com duas palestras em cada turno totalizando quatro palestras por dia, cada uma com 90 minutos de duração. As palestras serão ministradas por profissionais da área da medicina veterinária e/ou ciências biológicas com o enfoque no resgate, reabilitação, reintrodução e conservação de animais selvagens, abrangendo assuntos como patologias, enfermidades, clínica, cirurgia, anestesiologia, parasitoses, hematologia, comportamento, impactos ambientais, bioinvasão, zoonoses, entre outros temas relacionados. O objetivo do evento, como um projeto de extensão da Universidade Federal Fluminense, é atrair, principalmente, estudantes e profissionais interessados na área da Medicina Veterinária de Animais Selvagens, alé