Coordenador : Anna Christina Pinho de Oliveira
Ano: 2022
Publico Alvo : Embora o ênfase deste projeto de extensão sejam as ações diretamente relacionadas os pacientes sintomáticos respiratórios pela sua possibilidade de disseminar tuberculose, o público alvo dessa atividade é composto por todo e qualquer paciente internado no
Local de atuação: HUAP
Resumo
O Programa de Controle da Tuberculose Hospitalar (PCTH) do HUAP, em atividade desde 2006, atua através de Medidas de Biossegurança: identificação precoce de possíveis infectantes através da busca ativa de sintomáticos respiratórios internados no HUAP, visando identificação precoce de possíveis infectantes; controle de fluxo de pacientes externos em investigação diagnóstica e informação técnicas aos profissionais de saúde; Medidas Ambientais de Engenharia: ações que restrinjam a disseminação aérea do bacilo pela exaustão do ar e isolamento dos suspeitos ou doentes internados no HUAP; Medidas de Proteção Respiratória Individuais: utilização de respiradores para proteção individualizada. O PCTH procura reduzir a possibilidade de infecção e adoecimento por Tuberculose (TB) entre pacientes, alunos, técnico-administrativos, profissionais de saúde e professores. Apesar de ação local, as medidas de biossegurança são propagadas nas áreas de saúde do Leste Fluminense, através da informação veiculada pelos alunos e servidores. Em 2020, durante a pandemia da COVID-19, foi acrescentada uma atividade remota junto a população leiga. Os principais objetivos desses encontros são: levar informação de qualidade de forma acessível a todos, possibilitar a suspeição diagnóstica após o conhecimento dos sintomas mais comuns e desconstruir mitos infundados relacionados a tuberculose, sempre buscando ao máximo uma interação dialógica entre todos os envolvidos.