Coordenador : Renata Ximenes Lins
Ano: 2021
Publico Alvo : AÇÃO DE EXTENSÃO : Trabalho educativo-preventivo junto aos usuários e profissionais da saúde da rede pública do município de Nova Friburgo que serão orientados através de Palestras/capacitação, oficinas, folhetos explicativos e cartazes sobre os perigos da auto-medicação, especialmente no que concerne aos antimicrobianos. Além disso, receberão informações sobre o uso, manejo e descarte destas drogas. Serão incluídos também, os próprios alunos de graduação da Faculdade de Odontologia UFF/ Nova Friburgo, envolvidos no projeto, bolsistas e voluntários, como propulsores de informação à comunidade sob supervisão de professores orientadores (integrantes do projeto) AÇÃO DE ENSINO: Alunos do terceiro ao nono período de graduação em odontologia. AÇÃO DE PESQUISA: Alunos do terceiro ao nono período de graduação em odontologia.
Local de atuação: FFE
Resumo
O uso irracional de antimicrobianos favorece o surgimento de superbactérias, que representam, atualmente, um desafio global à saúde pública. Somente no Brasil, cerca de 23 mil mortes ocorrem anualmente devido a infecções causadas pelas superbactérias: o país ocupa o terceiro lugar no ranking mundial na utilização de antimicrobianos. Com o advento da pandemia do novo coronavírus, tal problemática encontra importante agravo representado pelo considerável crescimento da prática da automedicação, que contribui de maneira direta para o desenvolvimento e disseminação dessa resistência. Nesse contexto, tornam-se cada vez mais necessárias ações de conscientização e educação em saúde que tragam a temática para perto da população em geral, disseminando a importância do uso racional de antimicrobianos em meio à comunidade e a profissionais da área de saúde. O presente projeto busca, através da articulação entre universidade e sociedade, mitigar os impactos causados pela desinformação, por meio de abordagem dialógica e ações de promoção de saúde de caráter inter, multi e transdisciplinar, sustentado pela indissociável tríade ensino-pesquisa-extensão. Dessa forma, espera-se contribuir para que se desacelere o crescimento da resistência bacteriana.