Coordenador : Gildete da Silva Amorim Mendes Francisco
Ano: 2021
Publico Alvo : O projeto atenderá aos alunos da escola de Enfermagem da UFF , Odontologia, Medicina , Bio Medicina , Nutrição , Fonoaudiologia, Liga Acadêmica da LIBRAS , bem como aos profissionais que atuam no Instituto Vital Brasil estabelecendo uma formação específica tendo em vista que os serviços de saúde não possuem profissionais capacitados para atender a essa demanda excluída linguisticamente por falta de acessibilidade a um atendimento com excelência.
Local de atuação: GLC
Resumo
O projeto Libras em Saúde : Um estudo Sinonímia de Práticas e Saberes na Biossegurança é um projeto de extensão desenvolvido pela Universidade Federal Fluminense (UFF) apoiado por colaboradores funcionários da Fundação Municipal de Saúde de Niterói (FMS), Unidade Básica de Saúde, Hospitais , Laboratórios do Instituto Vital Brasil , Laboratórios da Fiocruz, Policlínicas ,e visa à melhoria na qualidade do acesso à saúde dos surdos . Os surdos encontram-se em grupos vulneráveis e desfavorecidos que sofrem uma Barreira Linguística por impedimento na comunicação ,para terem acesso a serviços básicos . A Liga Acadêmica de Libras em Saúde e regida pelo presente estatuto sendo um órgão representativo dos estudantes dos cursos de graduação da área da saúde, sendo eles: Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição, Odontologia, Psicologia, entre outros, os quais são todos da Universidade Federal Fluminense. O objetivo principal é despertar o interesse dos profissionais da saúde para a melhoria no atendimento clínico e hospitalar das pessoas surdas, usuárias da Língua Brasileira de Sinais (Libras) ,bem como profissionais que atuam na saúde possibilitando inclusão social. O desenvolvimento do projeto prevê o oferta de palestras, cursos e oficinas com foco na acessibilidade dos surdos à saúde e biossegurança, assim como a promoção de campanhas de conscientização destinadas às pessoas com surdas, acadêmicos e aos profissionais da área da saúde. Promover a interdisciplinaridade a fim de melhorar o processo de aprendizagem além da aproximação entre discentes e docentes das mais diversas áreas da saúde para o aperfeiçoamento na prática clínica.