Coordenador : Olivia Von Der Weid
Ano: 2021
Publico Alvo : Alunos de graduação e pós-graduação envolvidos no projeto. Mulheres com deficiência visual integrantes de movimento social. Pessoas interessadas na articulação entre os campos da antropologia e da arte.
Local de atuação: GAP
Resumo
A pandemia da Covid-19 trouxe, além de desafios sanitários, intensas mudanças sociais. Nos últimos tempos experimentamos a interrupção dos fluxos, o confinamento do espaço, a suspensão da rotina, a fragilização da vida, a intensificação do aspecto mutável dos contextos, dos cenários, das previsões. Vivemos sob o medo do contágio, a sombra do fim e a suspeição do futuro. Como um dos efeitos dessa onda vemos a produção avassaladora de instabilidades em subjetividades que nem sempre estão equipadas para absorvê-las. Etnografismos: cartografias da pandemia, é um projeto de ensino, pesquisa e extensão do Lab CONATUS (Laboratório de pesquisas sobre Corpos, Naturezas e Sentidos - antropologia/UFF) que surgiu no contexto da pandemia com a proposta de nos ajudar a pausar e elaborar sentidos para o que nos acontece. Encontrar na dinâmica extra-ordinária em que vivemos palavras que possam nomear o que sentimos, a forma como a realidade atual nos expõe. Cultivando uma abertura ao desconhecido e uma escuta etnográfica atenta, exercitamos uma escrita afetada pelas marcas de nossas experiências, vestígios de como o contexto atual nos interpela e transforma. Nos munimos de um conjunto aberto de ferramentas que nos convidam a reconquistar a liberdade de experimentação, mantendo ativa a escuta antropológica, povoando nosso campo de histórias, alimentando o fogo da criação de novos sentidos para o que hoje nos investe.