Coordenador : Sandra Mara Silva Brignol
Ano: 2021
Publico Alvo : Comunidade acadêmica da UFF Comunidade acadêmica de faculdades particulares de Niterói Profissionais de saúde da Rede SUS municipal, estadual e Federal. Público do Movimento social LGBTI da cidade do Rio de Janeiro e Niterói.
Local de atuação: MEB
Resumo
O panorama atual relacionado a saúde das pessoas LGBTI, descrito na literatura, em dados da Organização Mundial da Saúde e dos movimentos sociais, revela um histórico de estigmatização e violação dos Direitos Humanos (DH). Como consequência temos um afastamento destas pessoas dos serviços de saúde. O preconceito e o desconhecimento sobre os problemas de saúde das pessoas LGBTI, por parte dos profissionais de saúde, colabora para um atendimento em descompasso com as prerrogativas constitucionais e da política nacional da saúde da população LGBT. É urgente promover espaços de discussão e formação dos profissionais de saúde acerca das questões que permeiam o a saúde da população LGBTI. Existem especificidades que precisam ser abordadas na formação dos profissionais de saúde. Além da sensibilização e preparação técnica, o que pode promover uma melhoria gradual na qualidade do atendimento. Assim as atividades propostas neste projeto visão contribuir para preencher essa lacuna, garantindo espaços de discussão e atividades, pela ótica da Saúde Coletiva. Tais ações e espaços constituem seminários, cine-debates, rodas de conversas e oficinas de sensibilização com produção de material informativo, entre outras. Serão abordados diretrizes, manejo, acolhimento e cuidado bem como as principais questões de saúde da população, as dificuldades enfrentadas, avanços conquistados.