Coordenador : Camilah Antunes Zappes
Ano: 2021
Publico Alvo : Educadores, estudantes (de todos os níveis) e sociedade civil como um todo.
Local de atuação: GRC
Resumo
Os ambientes costeiros são ecossistemas importantes para a manutenção e execução de processos-chave na Terra e estão entre os mais ameaçados do planeta, o que afeta o seu funcionamento. A principal causa dessas ameaças é a alta densidade populacional nessas regiões. As atividades antrópicas nesses ambientes são causadoras de impactos ambientais, o que afeta negativamente a biodiversidade e o funcionamento desses ecossistemas. A dificuldade de gestão dos ambientes costeiros e o crescimento acentuado dos problemas ambientais têm sido palco de intensos debates. Como consequência dessas discussões, movimentos científicos e sociais como a Cultura oceânica e a Década da ciência oceânica para o desenvolvimento sustentável, além do objetivo 14, vida na água, da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, surgiram nas últimas décadas. Um dos pilares principais para o cumprimento dos objetivos desses movimentos que são intrinsecamente conectados é a divulgação da importância desses ambientes para a sociedade como um todo e aos tomadores de decisão. Esse processo pode ser entendido como alfabetização científica, que permite aos indivíduos fazerem conexões com o mundo a seu redor. Esse é também um princípio da conservação da natureza, no qual, para que as pessoas conservem esses ambientes, é necessário que elas o conheçam. Nesse contexto surgiu esse projeto, que visa divulgar as pesquisas e informações científicas sobre a ciência oceânica ao público usuário de mídias sociais, visando cumprir com o objetivo de difusão da cultura oceânica, estabelecido pela Década do Oceano.