Coordenador : Stephan Malta Oliveira
Ano: 2021
Publico Alvo : Crianças e adolescentes, de 0 a 17 anos, que apresentem algum transtorno mental
Local de atuação: MMI
Resumo
O Ambulatório de Saúde Mental Infanto-Juvenil é realizado de forma contínua no Campus do Mequinho. Este ambulatório se fundamenta na perspectiva da Clínica Ampliada, a qual compreende o ser humano em sua integralidade, ou seja, em suas mútliplas dimensões - biológica, psicológica e cultural. A Clínica Ampliada possibilita a articulação entre diferentes enfoques teóricos, além de se opor à clínica biomédica tradicional, de caráter estritamente curativo e normalizador. Os principais referenciais utilizados são o existencialismo e a esquizoanálise. No existencialismo, o enfoque se dá na valorização dos encontros autênticos e no reconhecimento da alteridade em sua unicidade, levando a uma existência preenchida de sentido. A esquizoanálise enfoca os diferentes campos de forças que atravessam o espaço clínico - forças políticas, econômicas, sociais, desejantes, etc - as quais são constitutivas dos processos de subjetivação. O Projeto se subdivide em 3 sub-projetos: Projeto VIDA, voltado para o cuidado a crianças e adolescentes que apresentam quadro de autolesões não suicida ou comportamento suicida; Projeto ACOLHER, voltado para o acolhimento de crianças e adolescentes com sintomatologia psicótica; e Projeto DESMEDICALIZAR, voltado para a redução e/ou retirada racional e criteriosa de psicofármacos em crianças e adolescentes com Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, transtorno desafiador-opositivo e transtorno do espectro autista, no âmbito da prevenção quaternária, complementando tal abordagem com intervenções psicossociais. O Projeto inclui ainda um Grupo de Estudos e conta com a participação de alunos, estagiários das diversas áreas da saúde, promovendo a interdisciplinaridade bem como a integração entre ensino, pesquisa e extensão.