Coordenador : Rodrigo Figueiredo de Brito Resende
Ano: 2021
Publico Alvo : Alunos de graduação e mestrado da FOUFF
Local de atuação: MOC
Resumo
A utilização terapêutica do laser tem na área biomédica data de 1960 com os primeiros experimentos de Theodore Maiman. Já os benefícios do laser de baixa potência, foram descritos em 1983 com a irradiação de laser Hélio-Neônio em feridas de ratos por um período consecutivos de 14 dias, onde foram observadas melhoras na reparação tecidual quando comparada ao grupo experimental sem a utilização do laser. Os efeitos apresentados, podem ser observados nas alterações de comportamento celular do organismo como dos macrófagos pelo aumento no processo de fagocitose, nos linfócitos pelo aumento em sua proliferação e ativação e, por fim, na elevação da secreção de fatores de crescimento de fibroblastos e intensificação na reabsorção de fibrina e colágeno. Outras grandes alterações presentes, estão relacionadas a uma maior motilidade de células epiteliais, onde ocorre uma maior quantidade de tecido de granulação e a diminuição na síntese de mediadores inflamatórios.A ação do laser de baixa potência auxilia na redução e na melhor cicatrização das áreas de feridas cutâneas, porém algumas variáveis podem implicar na realização e nos resultados do tratamento. Além da melhoria do reparo tecidual moles e ósseos, a terapia com o laser de baixa potência apresenta outros benefícios, estando indicado em doenças inflamatórias das articulações, no tratamento de lesões musculares reparar os nervos periféricos e melhorar o reparo ósseo.