Coordenador : Maria Onete Lopes Ferreira
Ano: 2021
Publico Alvo : Alunos do ensino infantil da Escola Municipal Cornelis Verolme
Local de atuação: DED
Resumo
O projeto vem sendo realizado com crianças do ensino fundamental numa escola municipal em Angra dos Reis. O desenvolvimento das ações acontecem através de encontros semanais com a duração de uma hora. O propósito fundamenta do projeto é oferecer às crianças um contato direto com a arte escrita, para que seja desenvolvido nas crianças o espírito sensível e a menta criativa. Compreendemos que a arte, por ser inerente à criatividade humana eleva, naturalmente a humanização. Todavia deve ser cultivada, preferencialmente na infância. Assim sendo, levar para a escola a poesia em texto ou em outras formas de expressão é oferecer à escola possibilidades necessárias para que esta cumpra sua função formativa. Nosso ponto de partida é uma crítica radical à escola contemporânea, mormente a pública. A escola tal qual existe na atualidade está defasada e carece de inovações que a tornem coerente com o tempo presente. Entretanto, se trata de jogar fora a experiência histórica que bem serviu ao capital. Do que se trata é de inovar o fazer pedagógico com projetos e atividades atrativas para a conquista das crianças das classes populares. Nesse sentido, a escola pública deve caminhar na contramão do utilitarismo que se convencionou como finalidade do ensino. A educação escolar não pode se limitar a formar para atender ao mercado. Esta crítica está na essência desse projeto e a poesia é o artifício dessa crítica. Bons resultados, veem sendo colhidos e, isso aparece na descobertas de poetas mirins e na promoção nos anos letivos.