Coordenador : Maria Thereza Baptista Wady
Ano: 2019
Publico Alvo : Pacientes portadores de Doença Inflamatória Intestinal atendidos no ambulatório de gastroenterologia do Hospital Universitário Antônio Pedro
Local de atuação: MND
Resumo
Portadores de Doença Inflamatória Intestinal (DII) apresentam alterações importantes no estado nutricional que se manifestam de diferentes maneiras. A desnutrição agrava o prognóstico, com consequente redução da competência imunológica e aumento das infecções, por outro lado o sobrepeso e a obesidade, que estão se tornando mais prevalentes, em decorrência da terapia imunobiológica, podem estar associados com maior morbidade, pois a gordura intra-abdominal, devido a secreção de adipocinas pró-inflamatórias, está relacionada com o desenvolvimento e progressão da doença. Outro fator preocupante é a diminuição da massa óssea, estudos mostram que há uma grande relação entre a DII e a diminuição da densidade mineral óssea, levando ao maior risco de osteopenia e osteoporose. Assim, a intervenção nutricional nestes doentes, deve ser considerada de extrema importância e os dados da composição corporal (CC) e da taxa metabólica basal (TMB) são imprescindíveis para um manejo nutricional adequado. O objetivo dessa ação extensionista é avaliar a CC e a TMB, de pacientes com DII em tratamento no ambulatório de Gastroenterologia do Hospital Universitário Antônio Pedro. A caracterização da CC será realizada através de Absormetria Radiológica de Raios-X de Dupla Energia (DEXA) e a TMB será obtida através de calorimetria indireta. Os procedimentos serão realizados no Laboratório de Avaliação Nutricional da Universidade Federal Fluminense (LANUFF). Com a determinação da CC e TMB poderá será realizada uma orientação nutricional personalizada e mais eficaz, não só para o controle da evolução da DII, como também para o tratamento e prevenção das co-morbidades associadas a essa enfermidade.