Coordenador : Renata Ximenes Lins
Ano: 2019
Publico Alvo : Usuários das clínicas da Faculdade de Odontologia UFF/ Nova Friburgo. Alunos de graduação da Faculdade de Odontologia UFF/ Nova Friburgo (bolsistas e voluntários) também serão beneficiados acompanhando e atuando sob supervisão de professores orientadores
Local de atuação: FFE
Resumo
Organização Mundial da Saúde considera as superbactérias como uma grande ameaça global em saúde pública e acaba de divulgar a lista das 10 maiores ameaças à saude em 2019, na qual está incluída a resistência bacteriana. Todo ano no Brasil cerca de 23 mil mortes acontecem por conta das superbactérias, somos o terceiro país no ranking mundial na utilização de antimicrobianos na produção de proteína animal, colocando em risco toda nossa sociedade. Este fato fez com que o Ministério da Saúde lançasse em 2017 o Plano Nacional para a Prevenção e o Controle da Resistência Microbiana nos Serviços de Saúde, conjunto de ações que inspiram este projeto. Nossa proposta é continuar trabalhando para ajudar a disseminar o uso racional de antimicrobianos, tendo em vista que tal temática reflete um problema atual. Infelizmente, como demonstramos em 2018, ainda é grande a utilização inadequada desta classe medicamentosa, seja por falhas nas prescrições ou pelo hábito da automedicação. Desta forma, este projeto seria uma ferramenta de articulação entre a universidade e a sociedade, através do desenvolvimento de atividades de Educação em Saúde visando à conscientização dos graduandos e dos usuários que frequentam as clínicas da Faculdade de Odontologia da UFF sobre o perigo da automedicação com antibióticos. Através da democratização do saber construído no universo acadêmico, poderão ser evitados possíveis malefícios decorrentes do mal-uso dos antimicrobianos e, consequentemente, será promovida a saúde da comunidade em questão. Por fim, pretende-se avaliar o impacto de tais ações na sociedade em questão.