Coordenador : Marcia Oliveira Moraes
Ano: 2019
Publico Alvo : Pessoas com deficiência visual, em fase de reabilitação. O publico alvo é aquele que chegar por demanda espontânea, no SPA da UFF.
Local de atuação: GSI
Resumo
As Oficinas de Experimentação Corporal com pessoas com Deficiência Visual visam promover atividades lúdicas que envolvam a conscientização corporal e a sensibilidade. Elas ocorrem no Serviço de Psicologia Aplicada da UFF (SPA/UFF), que recebe pessoas tanto da cidade de Niterói, como de outras cidades do Estado do Rio de Janeiro. Participam das Oficinas 20 pessoas com deficiência visual adquirida, em processo de reabilitação nas instituições especializadas do SUS. A deficiência visual adquirida, em especial a cegueira, produz uma grande reorganização na vida das pessoas, exigindo novos aprendizados, pautados em outros sentidos, que não a visão. O conhecimento do próprio corpo é base para estas novas aprendizagens. Aprender a locomover-se com o auxilio da bengala, ler e escrever em Braille, são atividades que exigem uma sensibilização e conscientização do próprio corpo. Nesse sentido, as Oficinas de Experimentação Corporal funcionam como um espaço para promover a consciência corporal, viabilizando, deste modo, a invenção de novos modos de existir, sem a visão.