Coordenador : Geisa Rodrigues Leite da Silva
Ano: 2019
Publico Alvo : Alunos de graduação, alunos do ensino médio, docentes de diversas universidades e de escolas do ensino médio, público externo, organizações, movimentos sociais e coletivos vinculados ao tema.
Local de atuação: GCO
Resumo
O presente projeto visa reduzir os efeitos do racismo estrutural na mídia, em particular os relacionados também às questões de gênero, promovendo o diálogo e a troca de experiências entre atores sociais e ativistas nas áreas de comunicação e cultura e o público externo e interno da UFF, por meio de debates, eventos e oficinas. Visa também promover reflexões sobre os efeitos do discurso midiático e dos produtos culturais sobre a formação do imaginário coletivo, com relação às questões de raça e suas principais intersecções (gênero e classe). A princípio o foco das análises e debates incidirá sobre questões que envolvem corpos mais vulneráveis, como as mulheres negras, a comunidade LGBTQ e os jovens habitantes de áreas expostas à violência, mas não está descartada a possibilidade de ampliar o debate para outros campos e subtemas que eventualmente se mostrem relevantes. As ações de extensão previstas envolvem organização, planejamento, elaboração, divulgação e realização de encontros, debates e oficinas, com a participação mais efetiva dos alunos negros. Para os debates/palestras serão privilegiadas ações estratégicas criativas de coletivos que, com relação à mídia tradicional, têm se mostrado capazes de romper com os aportes que sustentaram o racismo estrutural. As oficinas serão ministradas pelos alunos negros inscritos na disciplina Atividade em projeto de extensão e participantes do grupo de pesquisa Relações de poder e figurações de raça na mídia em três escolas do ensino médio localizadas respectivamente em Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.