Coordenador : José Renato Sant'anna Porto
Ano: 2019
Publico Alvo : O projeto tem como proposta articular público consumidor ao público produtor de alimentos. De um lado, estudantes, professores e técnicos da Universidade (podendo também ser ampliado para a população do bairro de Jacuecanga, onde está o campus da UFF) e,
Local de atuação: DGP
Resumo
Este projeto tem como objetivo organizar um circuito curto de produção, distribuição e consumo de alimentos, articulando o Instituto de Educação de Angra dos Reis e agricultores do Sertão de Mambucaba em um arranjo de comercialização de produtos agroecológicos. Desde a década de 1970, quando foram construídas as Usinas Nucleares e a rodovia BR 101, o território onde está localizado o Sertão de Mambucaba sofreu alterações significativas. Houve intensa e constante atração de trabalhadores para a construção dos empreendimentos. Formou-se, como consequência, um grande bairro urbanizado às margens da rodovia, conhecido como Perequê. De todo modo, a agricultura e o modo-de-vida caipira permanecem existindo e resistindo no Sertão de Mambucaba, embora hoje a especulação imobiliária seja também uma realidade que ameaça os sítios que produzem alimentos no local. Diante desse cenário e por ser um dos últimos locais em Angra dos Reis onde a agricultura é uma atividade econômica permanente, a UFF vem conduzindo um trabalho interdisciplinar de ensino, pesquisa e extensão com o objetivo de fortalecer as práticas agrícolas e as estratégias de comercialização das famílias situadas na localidade. A proposta deste projeto é organizar um sistema de compras coletivas, com entregas na UFF de cestas de alimentos agroecológicos produzidos pelos agricultores do Sertão de Mambucaba, contribuindo para a segurança alimentar da comunidade acadêmica, em particular dos estudantes, que não contam com restaurante universitário no campus de Angra. O projeto prevê ainda a realização de vivências, aproximando o público consumidor das práticas agroecológicas de produção saudável de alimentos.