Coordenador : Neuza Rejane Wille Lima
Ano: 2019
Publico Alvo : Mulheres com surdocegueira
Local de atuação: GBG
Resumo
A presente pesquisa tem por objetivo criar um livro infantojuvenil acessível cuja personagem principal seja uma mulher surdocega. A surdocegueira é uma deficiência única cuja perda visual é associada concomitantemente a perda auditiva. Por ser uma deficiência ainda pouco conhecida, uma peculiaridade no que tange ao trato das deficiências, percebe-se que as suas especificidades não são compreendidas na sua complexidade. Desse modo, a falta de conhecimento gera preconceito e, consequentemente, discriminação. As mulheres surdocegas podem sofrer tripla discriminação, pelo seu gênero, pelo corpo com deficiência e pelo desconhecimento em relação à sua deficiência. As mulheres vêm conquistando significativos avanços em relação à igualdade de direitos. No entanto, a desigualdade e a discriminação ainda persistem em nossa sociedade. A justificativa deste estudo se fundamenta na necessidade de se discutir sobre a questão de gênero e surdocegueira, uma vez que é quase inexistente pesquisas que articulam essas duas temáticas. O livro, produto deste estudo, tem por objetivo incentivar justamente a reflexão, por meio da ludicidade, sobre gênero e surdocegueira. Entende-se, neste trabalho, que a literatura é uma significativa ferramenta para a conscientização em relação às diferenças. A pesquisa será pautada no viés qualitativo. Seguirá o pressuposto metodológico da história de vida. Contará com a colaboração de cinco mulheres surdocegas. No que se refere à coleta de dados, o estudo se valerá de uma pesquisa bibliográfica sobre gênero, feminismo, deficiência e surdocegueira. Em seguida, entrevistas serão realizadas com as mulheres surdocegas. As narrativas dessas mulheres servirão de base para estruturar o livro infantojvenil.