Coordenador : Rodrigo Hipolito
Ano: 2019
Publico Alvo : O público alvo será composto por adolescentes entre 15 e 20 anos, com vida sexual ativa ou não, que estejam matriculados regularmente no ensino médio público do município de Niterói/RJ.
Local de atuação: MEM
Resumo
A abordagem à sexualidade é de extrema relevância nas práticas em saúde no período da adolescência e representa um desafio aos profissionais da saúde, exigindo o emprego de abordagens metodológicas que transcendam aquelas tradicionais para a transmissão das informações. Os dados dos últimos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde em 2018 mostraram um aumento significativo de doenças como sífilis e HIV/aids em jovens brasileiros. A comunidade acadêmica está tentando compreender esse fenômeno e vem discutindo a escassez de políticas de prevenção mais direcionadas ao público jovem, assim como as mudanças de comportamento como a perda do medo em adquirir determinadas infecções sexualmente transmissíveis. Esta proposta pretende ampliar as ações de prevenção das IST/HIV/Aids nas escolas de ensino médio do município de Niterói/RJ informando e dirimindo dúvidas dos jovens sobre prevenção de infecções sexualmente transmissíveis, gravidez precoce não planejada, além de abordar temas como preconceito e sexualidade. As ações de educação em saúde serão potencializadas pelo uso de metodologias participativas que incorporem elementos ligados às crenças, à moral, aos preconceitos, à afetividade e à história de vida dos sujeitos envolvidos nas ações de educação em saúde. Pretende atingir o maior quantitativo possível de jovens cursando o ensino médio inseridos no contexto público e privado das escolas próximas à faculdade de Enfermagem da UFF. Além disso, pretende-se verificar o conhecimento prévio da temática por meio de questionário semi-estruturado. Após o questionário será realizada uma palestra para desmistificar falsos saberes relacionados às ISTs e formas de prevenção.