Coordenador : Dilvani Oliveira Santos
Ano: 2019
Publico Alvo : estudantes de graduação em Biomedicina da UFF
Local de atuação: GCM
Resumo
Os tripanossomatídeos monoxênicos eram conhecidos como protozoários incapazes de infectar as células dos vertebrados. No entanto, alguns anos atrás, nós relatamos a infecção de fibroblastos dérmicos de camundongos (MDF) por Crithidia deanei e Herpertomonas roitmani, tripanossomatídeos originalmente com endossimbionte (Santos, Dilvani e cols. The Journal of Eukaryotic Microbiology, Canadá, v. 51, n.5, p. 570-574, 2004). Alguns anos depois, relatamos a infecção cutânea in vivo por C. deanei em camundongos, sendo a infecção mais exuberante apresentada em camundongos previamente imunossuprimidos pela dexametasona (Santos, Dilvani e cols. Health (Irvine. Print), v. 02, p. 589-594, 2010). O objetivo deste estudo é correlacionar estes dados anteriores com a investigação da endocitose durante a interação dos monócitos humanos com os tripanossomatídeos in vitro, através de análises por Microscopia óptica e capturas de imagem para confecção de um Atlas de Biologia Celular a ser usado em aulas práticas de graduação em Bomedicina