Saúde

Laboratório de Ensino em Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (Cópia) 21-02-2016

As infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) representam um desafio para a equipe multiprofissional envolvida nos diversos níveis de assistência (primária, secundária e terciária), principalmente pelo aumento de morbidade, aumento de custos para o sistema de saúde, transtornos psicológicos para o paciente e familiares; e maior risco de morte. Apesar de ser reconhecida há mais de 200 anos como a medida mais elementar para prevenção de infecções, a higienização das mãos ainda possui baixa taxa de adesão pelos profissionais de saúde.

Pró e Pet-Saúde Niterói 06-02-2015 (Cópia) 27-01-2016

O Ministério da Saúde está convencido de que o investimento em adequação da rede física, de tecnologia, de medicamentos e de insumos é em vão, se os profissionais de saúde não entenderem o que representa o Sistema Único de Saúde (SUS) no cenário da atenção à saúde da população brasileira. Constitui-se, assim, um desafio permanente formular políticas que busquem a articulação entre as instituições formadoras e o serviço. Há que se corrigir o descompasso entre a orientação da formação dos profissionais de saúde e os princípios, as diretrizes e as necessidades do SUS.

O (re) conhecimento das ações e princípios farmacológicos das principais drogas administradas na pediatria e neonatologia do Hospital Municipal Rio das Ostras e suas implicações pelos Enfermeiros

O despertar para o desenvolvimento deste projeto de extensão emergiu da observação realizada durante a disciplina de ensino teórico prático nas unidades de internação da emergência pediátrica e berçário, em um hospital municipal do Norte Fluminense do Rio de Janeiro junto aos discentes. Nele são atendidos os mais diversificados diagnósticos, onde todos os pacientes admitidos é submetido a terapia intravenosa.

Clinica de Atenção Primária a Bebês

Na Universidade Federal Fluminense há o atendimento de crianças na disciplina de odontopediatria, mas, bebês (0 – 3 anos) praticamente não recebem atendimento, por demandarem uma atenção especial e um maior preparo por conta dos alunos de graduação que ainda não possuem aptidão para tal. Ao aluno de graduação é cerceada a chance de um conhecimento mais amplo e aos bebês é furtada a oportunidade de seu atendimento odontológico.

IV Curso de Microbiologia e Parasitologia no contexto atual (Cópia) 04-01-2016

A apreensão da informação é processada por meio de múltiplos sentidos através da observação, reflexão e ação, podendo ser favorecida pela ludicidade. Nas disciplinas de Parasitologia e Microbiologia são abordados conteúdos teóricos e práticos, apresentados geralmente por meio de metodologias tradicionais. Ao longo dos anos, observa-se deficiência entre estudantes/profissionais em internalizar e articular os conteúdos com a prática profissional. O Curso objetiva propiciar um espaço para troca de saberes e convívio entre diversos profissionais.

Introdução ao Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

O curso tem natureza introdutória de forma a atender o maior número possível de pessoas que desejem iniciação junto ao tema. O curso é totalmente à distância, permitindo assim que pessoas que estejam distante das instalações físicas da UFF assim como aquelas que tenham ocupação diária, possam se beneficiar deste projeto de extensão da UFF. E assim ter acesso ao conhecimento produzido nas universidades públicas. O curso é oferecido a comunidade em geral, mas também a professores, técnicos e alunos da UFF aos quais tem reservadas 10% das vagas a título gratuito.

Atendimento clínico a casais em crise

O programa de extensão Acompanhamento Terapêutico a casais em crise se desenvolverá através dos seguintes eixos: curso de extensão (34 h) para estudantes de graduação em Psicologia da UFF e de outras instituições; atendimento clínico oferecido a casais no SPA-UFF (Serviço de Psicologia Aplicada); palestras e rodas de conversa junto à comunidade. A prática de extensão será desenvolvida pela coordenadora do projeto, por duas ou mais bolsistas de extensão.

PROJETO VIDA SEM LEITE: Gestão de Segurança na Alergia Alimentar

O projeto Vida Sem Leite-UFF, é uma iniciativa que surge da experiência e vivência da docente Coordenadora e Enfermeira Ana Karine Brum, hj colaboradora do movimento Põe no Rótulo(amplamente divulgado na mídia e redes sociais, que ao longo de 10 anos de dedicação aos cuidados dispensados a seu filho, buscou investigar profundamente estudos internacionalmente, verificando a ausência no Brasil de iniciativas inclusivas para aqueles que vivenciam a ALERGIA À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA.

Diversificação de Cenários de Práticas em Saúde: integrando ensino, pesquisa e extensão no espaço do município (Cópia) 01-02-2014 (Cópia) 23-01-2015 (Cópia) 05-02-2016

O Programa Diversificação de Cenários de Práticas em Saúde: integrando ensino, pesquisa e extensão no espaço do município têm como objetivo promover o observatório das condições de vida e saúde, a formação permanente em saúde e a inovação para a melhoria da qualidade da atenção em saúde, priorizando sua atuação no município de Niterói.